Página 1 dos resultados de 252 itens digitais encontrados em 0.002 segundos

Reacções cutâneas adversas a fármacos aspectos clínicos, fisiopatológicos e de diagnóstico

Rosa, Margarida Veiga
Fonte: Universidade de Coimbra Publicador: Universidade de Coimbra
Tipo: Dissertação de Mestrado
POR
Relevância na Pesquisa
46.47%
As reacções adversas a fármacos são respostas nocivas e inesperadas que ocorrem após administração de fármacos, usados na via adequada e dose habitual. A pele é um dos órgãos mais frequentemente atingidos por estas reacções adversas, que representam uma importante causa de morbilidade e mortalidade. Pretende-se com o presente estudo realizar uma revisão dos padrões clínicos mais frequentes de reacções cutâneas adversas a fármacos, sua fisiopatologia, métodos de diagnóstico e tratamento. A maioria destas reacções são previsíveis, quer pelo mecanismo farmacológico ou quer pelas características de metabolização do indivíduo; outras são idiossincráticas, envolvendo diferentes tipos de reacções de hipersensibilidade. Consequentemente, têm um amplo espectro clínico, podendo manifestar-se apenas como prurido ou desencadear situações potencialmente fatais, como a necrólise epidérmica tóxica. São habitualmente causadas por fármacos largamente utilizados como os antibióticos, anti-inflamatórios não-esteróides, antiepilépticos e o alopurinol. Manifestam-se sob uma grande variedade de padrões dermatológicos. Umas têm início imediato, como a urticária e o angioedema e são dependentes da desgranulação mastocitária. A maioria é de início retardado (exantema maculopapular...

Manifestações cutâneas das trombofilias; Cutaneous manifestations of thrombophilia

CRIADO, Paulo Ricardo; RIVITTI, Evandro A.; VASCONCELLOS, Cidia; VALENTE, Neusa Y. S.; MARTINS, Jose Eduardo Costa
Fonte: Sociedade Brasileira de Dermatologia Publicador: Sociedade Brasileira de Dermatologia
Tipo: Artigo de Revista Científica
POR
Relevância na Pesquisa
46.47%
O escopo deste artigo é revisar os estados de hipercoagulabilidade sangüínea (trombofilias) mais provavelmente encontrados por dermatologista. Seus sinais cutâneos incluem o livedo reticular, necrose cutânea, ulcerações e isquemia digital, púrpura retiforme, além de úlceras nas pernas. Revisamos seu tratamento adequado, bem como ressaltamos as manifestações cutâneas que impõem pesquisa laboratorial de trombofilias e os exames indicados nessas situações.; The aim of this article is to review the hypercoagulable states (thrombophilia) most probably found by dermatologists; their cutaneous signs including livedo racemosa, skin necrosis, digital ischemia and ulcerations, retiform purpura and leg ulcers; their appropriate treatment; to describe the skin manifestations that require laboratory tests for thrombophilias and the tests indicated in these clinical conditions.

Avaliação funcional de fagócitos em imunodeficiências com manifestações cutâneas; Functional phagocyte evaluation in immunodeficiencies with cutaneous manifestations

Silva, Rosemeire Navickas Constantino da
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 26/10/2010 PT
Relevância na Pesquisa
46.47%
A pele e as mucosas constituem as primeiras barreiras na defesa contra infecções e os macrófagos são componentes essenciais do sistema imune inato, importante neste aspecto. O envolvimento destas células pode ser verificado em grande percentual das imunodeficiências primárias. Desta forma, a avaliação da função fagocitária é de extrema relevância para o reconhecimento dos distúrbios imunológicos que acometem a pele. O objetivo do presente estudo foi avaliar a metodologia laboratorial para a detecção de defeitos funcionais dos fagócitos. Para isto foram estabelecidos os seguintes testes laboratoriais: Nitro Blue Tetrazolium (NBT), Dihidrorodamina (DHR), quimiotaxia, fagocitose e a aderência de S. aureus e C. albicans por citometria de fluxo (CF), além de morte intracelular de S. aureus e C. albicans (CF). Para verificar a integridade do sistema complemento realizou-se ensaios hemolíticos para as vias clássica e alternativa (CH50 e AP50). A metodologia proposta foi aplicada em indivíduos normais para a padronização dos testes. O burst oxidativo avaliado pelo teste da dihidrorodamina (DHR) foi aplicado em 101 indivíduos saudáveis e em paralelo, 50 indivíduos sadios para o teste do NBT. Os mesmos testes foram realizados em pacientes com Candidíase mucocutânea crônica (CMC) (n=9 )...

Prevalence of dermatologic disorders in 15 patients with acromegaly

Resende, Mariângela; Bolfi, Fernanda; Nunes, Vânia dos Santos; Miot, Hélio Amante
Fonte: Sociedade Brasileira de Dermatologia Publicador: Sociedade Brasileira de Dermatologia
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: 166-168
ENG
Relevância na Pesquisa
46.47%
Acromegalia é doença crônica rara, insidiosa, decorrente da hipersecreção de hormônio do crescimento, cujos efeitos tróficos e metabólicos frequentemente incorrem em manifestações cutâneas, que podem ser precoces. Os autores avaliaram 15 pacientes portadores de acromegalia e evidenciaram alterações dermatológicas em todos, principalmente espessamento da pele, acrocórdons, cistos epidérmicos, pseudoacantose nigricante, queratoses seborreicas, nevos melanocíticos e manchas lentiginosas.; Acromegaly is a chronic, insidious and rare disease, caused by hyper secretion of the growth hormone, which metabolic and trophic effects commonly result in cutaneous manifestations, sometimes preceding other clinical symptoms. The authors have assessed 15 patients with acromegaly and found dermatologic lesions in all of them, mainly skin thickening, acrochordons, epidermoid cysts, pseudoacanthosis nigricans, seborrheic keratosis, melanocytic naevi and lentiginous spots.

Infecções cutâneas e acidentes por animais traumatizantes e venenosos ocorridos em aquários comerciais e domésticos no Brasil: descrição de 18 casos e revisão do tema

Haddad Junior, Vidal
Fonte: Sociedade Brasileira de Dermatologia Publicador: Sociedade Brasileira de Dermatologia
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: 157-167
POR
Relevância na Pesquisa
46.47%
FUNDAMENTOS: O aquarismo a cada dia ganha novos adeptos no Brasil. Impulsionado por belos peixes e objetos de decoração, o hábito pode trazer problemas como infecções e envenenamentos por diversos animais. OBJETIVOS: Demonstração dos animais causadores e dos quadros clínicos envolvidos com estes acidentes, das infecções cutâneas encontradas após traumas e das medidas terapêuticas e preventivas para controle do problema, pouco conhecido pela população em geral. MÉTODOS: Utilizou-se um estudo prospectivo para a detecção de acidentes por animais e infecções ocorridas após traumas em aquários. Estes dados serviram de base para um estudo epidemiológico, clínico e terapêutico sobre o problema. RESULTADOS: em cerca de 300 acidentes por animais aquáticos, 12 ou 4% do total foram causados por animais venenosos em aquários. Cinco infecções bacterianas e uma fúngica foram identificadas após traumas em aquários. CONCLUSÕES: Os acidentes em aquários domésticos e comerciais são relativamente comuns e podem acarretar infecções cutâneas e ferimentos por animais venenosos ou traumatizantes. Os proprietários de aquários na maioria das vezes não têm informações sobre estes acidentes. Os autores fornecem as espécies de microorganismos e animais mais freqüentemente envolvidas com ferimentos e as medidas terapêuticas e preventivas adequadas ao manejo do problema.; BACKGROUND: Among the recreation activities that more they grew in the last years...

Manifestações cutâneas associadas a endocrinopatias em cães

Abreu, Diana Raquel Gaspar
Fonte: Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro Publicador: Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro
Tipo: Dissertação de Mestrado
POR
Relevância na Pesquisa
46.58%
Dissertação de Mestrado Integrado em Medicina Veterinária, Ciências Veterinárias; É bastante comum, na prática clínica, a apresentação de um animal por perda de pelo e pela presença de outras manifestações cutâneas. A alopécia, no entanto, pode ser uma característica comum a muitas dermatoses e, por conseguinte, é importante realizar um exame clínico completo e cuidado. As doenças endócrinas no cão, muitas vezes manifestam-se através de lesões dermatológicas, principalmente alopécia. Esta é tipicamente simétrica, bilateral, não prurítica e não inflamatória. As endocrinopatias mais comummente encontradas são o hipotiroidismo, o hiperadrenocorticismo, dermatoses associadas a hormonas sexuais, principalmente por hiperestrogenismo e alopécia X. Estabelecer o diagnóstico destas doenças, através dos sinais dermatológicos e pela análise histopatológica de uma biópsia de pele revela-se complicado, pois as alterações encontradas são bastante semelhantes em qualquer uma das endocrinopatias referidas. É, portanto, importante realizar uma boa anamnese e exame físico, de forma a procurar alterações sistémicas que possam orientar o diagnóstico, e escolher os exames complementares mais adequados a cada situação. O tratamento das diversas endocrinopatias pode revelar-se complicado e moroso. No entanto...

Alergia a Fármacos com Manifestações Cutâneas. Abordagem Diagnóstica

Antunes, J; Brás, S; Prates, S; Amaro, C; Leiria-Pinto, P
Fonte: Sociedade Portuguesa de Dermatologia e Venereologia Publicador: Sociedade Portuguesa de Dermatologia e Venereologia
Tipo: Artigo de Revista Científica
Publicado em //2012 POR
Relevância na Pesquisa
46.56%
As reacções adversas a fármacos (RAF) representam um problema frequente na prática clínica. A alergia a fármacos resulta de mecanismos de hipersensibilidade imunológica e representa 6-10% do total de RAF. Clinicamente, as reacções alérgicas a fármacos podem ser classificadas como imediatas (tipo I) ou não-imediatas (com manifestações clínicas diversas e associadas sobretudo a reacções de tipo IV). Neste artigo são abordados aspectos gerais, nomeadamente os mecanismos imunopatogénicos implicados na alergia a fármacos e reactividade cruzada mas também as manifestações cutâneas mais relevantes, nomeadamente exantemas máculo-papulares, eritema fixo a fármacos (EFF), pustulose exantemática aguda generalizada (PEAG), síndrome de hipersensibilidade a fármacos (DRESS – drug rash with eosinophilia and systemic symptoms), síndrome de Stevens-Johnson/necrólise epidérmica tóxica (SSJ/NET). O papel dos testes cutâneos (epicutâneos ou intradérmicos de leitura tardia) na abordagem de reacções não-imediatas é também revisto. Os beta-lactâmicos (BL) são o grupo farmacológico mais frequentemente envolvido em reacções de hipersensibilidade imunológica e que mais dificuldades coloca na prática clínica diária...

Alergia a Fármacos com Manifestações Cutâneas. Abordagem Diagnóstica

Antunes, J; Brás, S; Prates, S; Amaro, C; Leiria-Pinto, P
Fonte: Sociedade Portuguesa de Dermatologia e Venereologia Publicador: Sociedade Portuguesa de Dermatologia e Venereologia
Tipo: Artigo de Revista Científica
Publicado em //2012 POR
Relevância na Pesquisa
46.56%
As reacções adversas a fármacos (RAF) representam um problema frequente na prática clínica. A alergia a fármacos resulta de mecanismos de hipersensibilidade imunológica e representa 6-10% do total de RAF. Clinicamente, as reacções alérgicas a fármacos podem ser classificadas como imediatas (tipo I) ou não-imediatas (com manifestações clínicas diversas e associadas sobretudo a reacções de tipo IV). Neste artigo são abordados aspectos gerais, nomeadamente os mecanismos imunopatogénicos implicados na alergia a fármacos e reactividade cruzada mas também as manifestações cutâneas mais relevantes, nomeadamente exantemas máculo-papulares, eritema fixo a fármacos (EFF), pustulose exantemática aguda generalizada (PEAG), síndrome de hipersensibilidade a fármacos (DRESS – drug rash with eosinophilia and systemic symptoms), síndrome de Stevens-Johnson/necrólise epidérmica tóxica (SSJ/NET). O papel dos testes cutâneos (epicutâneos ou intradérmicos de leitura tardia) na abordagem de reacções não-imediatas é também revisto. Os beta-lactâmicos (BL) são o grupo farmacológico mais frequentemente envolvido em reacções de hipersensibilidade imunológica e que mais dificuldades coloca na prática clínica diária...

Lesões cutâneas na histoplasmose disseminada progressiva associada com sida

Lopes,Jorge O.; Streher,Leandro A.; Schopf,Luciano F.; Benevenga,Jeni P.; Fenalte,Ana A.; Righi,Roselene A.
Fonte: Sociedade Brasileira de Medicina Tropical - SBMT Publicador: Sociedade Brasileira de Medicina Tropical - SBMT
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/09/1994 PT
Relevância na Pesquisa
36.58%
O polimorfismo das manifestações clínicas na histoplasmose disseminada progressiva associada com SIDA, em especial das lesões cutâneas, pode confundir o clínico e o patologista no diagnóstico da micose. Relatamos um caso dèstaforma clínica da micose, diagnosticada pelo exame direto e histológico e cultivos de aspirado de nódulo subcutâneo e biópsia de pele. Técnicas especiais de coloração e de cultivo das amostras devem ser utilizadas, mesmo em zonas consideradas de baixa endemicidade da histoplasmose, devido à possibilidade da ocorrência de infecções combinadas numa mesma lesão. São comentadas as demais manifestações desta forma clínica da micose.

Validação de um instrumento para avaliação do cliente com afecções cutâneas

Brandão,Euzeli da Silva; Santos,Iraci dos; Lanzillotti,Regina Serrão
Fonte: Escola Paulista de Enfermagem, Universidade Federal de São Paulo Publicador: Escola Paulista de Enfermagem, Universidade Federal de São Paulo
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/01/2013 PT
Relevância na Pesquisa
46.4%
OBJETIVO: Validar conteúdo e aplicabilidade do protocolo de avaliação do cliente com afecções cutâneas, considerando dimensões clínicas, mentais e espirituais. MÉTODOS: Para validação foi utilizada a Técnica Delphi, sendo juízes sete enfermeiros especialistas. Utilizou-se avaliação qualitativa e medidas quantitativas: índices médios de validade do conteúdo, e de taxa de concordância, além do coeficiente de correlação ordinal de Spearman. RESULTADOS: Sobre a taxa de concordância na fase um, duas partes do protocolo alcançaram o corte de qualidade - 0,9 e na fase dois, três partes necessitaram revisão. O índice médio de validação do conteúdos atingiu 0,6 nas fases um e 0,9 na dois, tendo variabilidade de 30% com queda para 10%. Na taxa de concordância, na fase um, o valor foi idêntico ao de validação do conteúdo com variabilidade de 40%. Na fase dois, alcançou 0,8 com variação de 20%. CONCLUSÃO: O instrumento foi validado e a sua aplicabilidade é factível.

Infecções cutâneas e acidentes por animais traumatizantes e venenosos ocorridos em aquários comerciais e domésticos no Brasil: descrição de 18 casos e revisão do tema

Haddad Junior,Vidal
Fonte: Sociedade Brasileira de Dermatologia Publicador: Sociedade Brasileira de Dermatologia
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/04/2004 PT
Relevância na Pesquisa
46.47%
FUNDAMENTOS: O aquarismo a cada dia ganha novos adeptos no Brasil. Impulsionado por belos peixes e objetos de decoração, o hábito pode trazer problemas como infecções e envenenamentos por diversos animais. OBJETIVOS: Demonstração dos animais causadores e dos quadros clínicos envolvidos com estes acidentes, das infecções cutâneas encontradas após traumas e das medidas terapêuticas e preventivas para controle do problema, pouco conhecido pela população em geral. MÉTODOS: Utilizou-se um estudo prospectivo para a detecção de acidentes por animais e infecções ocorridas após traumas em aquários. Estes dados serviram de base para um estudo epidemiológico, clínico e terapêutico sobre o problema. RESULTADOS: Em cerca de 300 acidentes por animais aquáticos, 12 ou 4% do total foram causados por animais venenosos em aquários. Cinco infecções bacterianas e uma fúngica foram identificadas após traumas em aquários. CONCLUSÕES: Os acidentes em aquários domésticos e comerciais são relativamente comuns e podem acarretar infecções cutâneas e ferimentos por animais venenosos ou traumatizantes. Os proprietários de aquários na maioria das vezes não têm informações sobre estes acidentes. Os autores fornecem as espécies de microorganismos e animais mais freqüentemente envolvidas com ferimentos e as medidas terapêuticas e preventivas adequadas ao manejo do problema.

Síndrome antifosfolípide

Santamaria,Jesus Rodriguez; Badziak,Daniela; Barros,Michelle Ferreira de; Mandelli,Fernando Luiz; Cavalin,Leila Cristina; Sato,Maurício Shigueru
Fonte: Sociedade Brasileira de Dermatologia Publicador: Sociedade Brasileira de Dermatologia
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2005 PT
Relevância na Pesquisa
36.58%
Condição adquirida, sistêmica, caracterizada por tromboses recorrentes no sistema arterial, venoso ou ambos, a síndrome antifosfolípide pode ser primária ou secundária, esta última mais associada ao lúpus eritematoso sistêmico e menos freqüentemente a infecções, fármacos e outras doenças. São marcadores sorológicos da síndrome antifosfolípide os anticorpos antifosfolípides anticoagulante lúpico e anticardiolipina. O critério diagnóstico primário inclui trombose arterial ou venosa e morte fetal recorrente. Cerca de 41% dos pacientes apresentam lesões cutâneas como primeiro sinal da síndrome, que também pode provocar livedo reticular, ulcerações cutâneas, vasculite livedóide, entre outras manifestações. Seu controle consiste principalmente no tratamento e profilaxia da trombose com anticoagulantes e antiagregantes plaquetários.

Manifestações cutâneas da infecção e das doenças relacionadas ao vírus linfotrópico de células T humanas do tipo 1

Araújo,Marcelo Grossi; Gonçalves,Denise Utsch; Carneiro-Proietti,Anna Bárbara F.; Proietti,Fernando Augusto; Guedes,Antonio Carlos M.
Fonte: Sociedade Brasileira de Dermatologia Publicador: Sociedade Brasileira de Dermatologia
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/10/2008 PT
Relevância na Pesquisa
56.62%
O vírus linfotrópico de células T humanas tipo 1 (HTLV-1) é um retrovírus encontrado em todo o mundo e, no Brasil, tem distribuição heterogênea com várias regiões consideradas de alta prevalência. Está relacionado com doenças graves e/ou incapacitantes, como a leucemia/linfoma de células T do adulto, com a doença neurológica conhecida como mielopatia associada ao HTLV-1/paraparesia espástica tropical, com a uveíte associada ao HTLV-1 e com a dermatite infecciosa. O risco para o aparecimento dessas doenças depende, principalmente, de fatores genéticos, da forma como a infecção foi adquirida e da carga proviral. Estima-se que até 10% dos infectados possam desenvolver alguma doença relacionada ao vírus ao longo da vida. O comprometimento da pele tem sido descrito tanto nas doenças relacionadas ao HTLV-1 quanto nos indivíduos portadores assintomáticos. Vários mecanismos são propostos para explicar as lesões da pele, seja pela presença direta do vírus em células, pela imunossupressão ou por resposta inflamatória que a infecção pelo vírus poderia desencadear. Dentre as manifestações dermatológicas mais freqüentes destacam-se a xerose, as dermatofitoses e as infecções bacterianas recorrentes. Neste artigo são revistos os principais aspectos referentes à infecção e às doenças relacionadas ao HTLV- 1...

Manifestações cutâneas das trombofilias

Criado,Paulo Ricardo; Rivitti,Evandro A.; Vasconcellos,Cidia; Valente,Neusa Y. S.; Martins,Jose Eduardo Costa
Fonte: Sociedade Brasileira de Dermatologia Publicador: Sociedade Brasileira de Dermatologia
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2008 PT
Relevância na Pesquisa
46.47%
O escopo deste artigo é revisar os estados de hipercoagulabilidade sangüínea (trombofilias) mais provavelmente encontrados por dermatologista. Seus sinais cutâneos incluem o livedo reticular, necrose cutânea, ulcerações e isquemia digital, púrpura retiforme, além de úlceras nas pernas. Revisamos seu tratamento adequado, bem como ressaltamos as manifestações cutâneas que impõem pesquisa laboratorial de trombofilias e os exames indicados nessas situações.

Aspectos clínicos de pacientes com pitiríase versicolor atendidos em um centro de referência em dermatologia tropical na cidade de Manaus (AM), Brasil

Morais,Patrícia Motta de; Cunha,Maria da Graça Souza; Frota,Maria Zeli Moreira
Fonte: Sociedade Brasileira de Dermatologia Publicador: Sociedade Brasileira de Dermatologia
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2010 PT
Relevância na Pesquisa
46.56%
FUNDAMENTOS: A pitiríase versicolor (tinha versicolor) é uma micose superficial crônica, causada por leveduras do gênero Malassezia spp. comensais das camadas queratinizadas da pele e que, sob determinadas condições ainda não esclarecidas, se torna patogênica, determinando as manifestações clínicas da doença. É uma dermatose recidivante e, mesmo após tratamento, pode deixar hipopigmentação persistente, causando problemas sociais aos indivíduos acometidos. OBJETIVO: Descrever as características clínicas e epidemiológicas de pacientes com diagnóstico de tinha versicolor atendidos em uma unidade de referência em Dermatologia (Fundação Alfredo da Matta). MÉTODOS: Estudo de série de casos em que foram detalhadas as manifestações cutâneas e as características epidemiológicas de pacientes atendidos na Fundação Alfredo da Matta com diagnóstico de tinha versicolor. RESULTADOS: Cento e dezesseis pacientes foram incluídos no estudo no período de janeiro a agosto de 2008. A maioria dos indivíduos é do sexo masculino, de cor parda, da faixa etária jovem e formada por estudantes, que apresentavam fatores predisponentes ao surgimento das manchas. Também a maioria apresentava lesões extensas e história passada da doença. CONCLUSÃO: O estudo mostrou alta proporção de indivíduos com quadros extensos e de longa duração da doença.

Manifestações cutâneas na doença renal terminal

Lupi,Omar; Rezende,Ludimila; Zangrando,Mariane; Sessim,Marlene; Silveira,Cíntia Botelho; Sepulcri,Maria Anísia Silva; Duarte,Deilton Junior; Cardim,Priscilla; Fernandes,Mário Meyer; Santos,Omar da Rosa
Fonte: Sociedade Brasileira de Dermatologia Publicador: Sociedade Brasileira de Dermatologia
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/04/2011 PT
Relevância na Pesquisa
66.68%
A prevalência da doença renal crônica aumentou nos últimos anos. Os efeitos dessa doença são complexos e podem levar à disfunção de múltiplos órgãos, entre eles, a pele. A maioria dos pacientes apresenta pelo menos uma alteração dermatológica. Algumas vezes, esses sintomas podem ser o primeiro sinal evidente de doença renal. Este artigo aborda as manifestações cutâneas relacionadas a disfunção renal grave ou doença renal terminal, divididas em não específicas e específicas, revisando quadro clínico, etiopatogenia e opções terapêuticas dessas dermatoses. Seu reconhecimento e trata mento precoces diminuem a morbidade, melhorando a qualidade de vida desses doentes.

Manifestações sistêmicas e ulcerações cutâneas da hanseníase: diagnóstico diferencial com outras doenças reumáticas

Ribeiro,Sandra Lúcia Euzébio; Guedes,Erilane Leite; Pereira,Helena Lucia Alves; Souza,Lucilene Sales de
Fonte: Sociedade Brasileira de Reumatologia Publicador: Sociedade Brasileira de Reumatologia
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/10/2009 PT
Relevância na Pesquisa
36.68%
A hanseníase apresenta acometimento cutâneo e neurológico característicos; entretanto, as manifestações reumáticas são relativamente comuns sendo, em alguns pacientes, a queixa inicial. O presente relato de caso descreve uma paciente do sexo feminino, com hanseníase borderline, cuja manifestação inicial foi poliartrite simétrica, lesões cutâneas ulceradas em membros inferiores e manifestações sistêmicas simulando doença reumática. Os autores enfatizam a importância do diagnóstico diferencial do comprometimento sistêmico, articular e cutâneo na hanseníase com as doenças reumáticas.

Manifestações dermatológicas em idosos ambulatoriais, internados e institucionalizados de Porto Alegre - RS

Eidt, Letícia Maria
Fonte: Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul; Porto Alegre Publicador: Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul; Porto Alegre
Tipo: Tese de Doutorado
PORTUGUêS
Relevância na Pesquisa
56.89%
Introdução: o aumento da população de idosos em todo o mundo, traz o desafio do envelhecimento ativo com qualidade de vida. Como consequência ao aumento da expectativa de vida, vários órgãos do corpo humano envelhecem, inclusive a pele. Logo, o envelhecimento populacional é um desafio também enfrentado pelos dermatologistas, pois a transição demográfica aumenta as doenças e alterações cutâneas que necessitam ser manejadas. A escassez de estudos epidemiológicos em nosso meio sobre a prevalência das manifestações cutâneas que acometem o idoso e a importância destes para embasar o atendimento ao paciente geriátrico justificaram a realização desta pesquisa.Objetivos: estudar as manifestações dermatológicas em idosos residentes em uma Instituição de Longa Permanência para Idosos (ILPI) e naqueles atendidos no Ambulatório e na Internação de um Centro de Referência em Geriatria de Porto Alegre – RS.Métodos: estudo transversal, descritivo e analítico, realizado entre agosto/2010 e maio/2011. Foram convidados todos os idosos residentes em uma ILPI de Porto Alegre no período de agosto/2010 a outubro/2010, todos os idosos internados no ambulatório de referência em geriatria do Hospital São Lucas no período de outubro/2010 a maio/2011 e todos os idosos atendidos na enfermaria geriátrica do Hospital São Lucas no período de dezembro/2010 a maio/2011...

Manifestações cutâneas de infecções virais em indivíduos infectados pelo VIH

Gouveia, Miguel José Gonçalves Pinto de
Fonte: Universidade de Coimbra Publicador: Universidade de Coimbra
Tipo: Dissertação de Mestrado
POR
Relevância na Pesquisa
66.68%
A condição de imunossupressão num indivíduo com HIV demonstra a importância do sistema imune na função de defesa da pele. Esta debilidade revelou vários agentes patogénicos oportunistas, até então encarados como inócuos. Do vasto grupo de agentes infecciosos, os vírus são observados com uma prevalência significativa, sendo responsáveis por uma variada gama de apresentações muitas vezes revestidas de aspectos clínicos e evolutivos peculiares. As manifestações cutâneas constituem deste modo pistas para o diagnóstico inicial da imunodeficiência, bem como, podem em alguns casos indicar o estádio de desenvolvimento pelo que se torna de grande importância para a prática clínica compreender a relação entre os agentes virais e a imunodeficiência causada pelo vírus da imunodeficiência humana. Este trabalho dedica atenção à co-infecção do vírus da imunodeficiência humana com outros vírus de expressão cutânea, nomeadamente a família dos herpesvirus que inclui os vírus herpes simples 1 e 2, o vírus varicela-zoster, o vírus Epstein-Barr, o citomegalovirus e o vírus herpes 8, responsável pelo sarcoma de Kaposi. São igualmente discutidos o Papilomavirus, o Molluscum Contagiosum e ainda outros vírus com menor expressão clínica. Os objectivos são o estudo da prevalência dos agentes virais...

Manifestações cutaneas em receptores de transplante renal : estudo dos casos do Hospital das Clinicas da Faculdade de Ciencias Medicas da Universidade Estadual de Campinas

Claudia Maria Bernardino Magro Issa
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 04/10/1995 PT
Relevância na Pesquisa
46.62%
Hospital das Clínicas da Faculdade de Ciências Médicas da Universidade Estadual de Campinas, escolhidos aleatoriamente, examinados e seguidos pela autora por um período de 12 meses (novembro de 1992 a novembro de 1993). Esta população foi estudada quanto aos seus caracteres gerais, de forma a se apresentar o. perfil desta: idade, sexo, raça, naturalidade, procedência, tempo pós-transplante, tipo de doador, tempo de diálise, tipo de diálises realizadas antes do transplante, número de transfusões recebidas, e medicações imunossupressoras utilizadas no pós-transplante. De forma especial, estudamos as manifestações cutâneas ao longo do tempo pós-transplante. Estas foram agrupadas em infecção viral, infecção fúngica, infecção bacteriana, lesões pré-neoplásicas e neoplásicas, iatrogenias e miscelânea. Encontramos 100% de casos com manifestações dermatológicas pós-transplante, nos 120 pacientes estudados. A dermatose viral mais frequente foi verruga vulgar. A fúngica mais frequente foi pitiríase versicolor. As bacterianas distribuíram-se sem pico de frequência. Dentre as lesões pré-neoplásicas destacou-se a ceratose actínica. Nas neoplásicas, notificamos o carcinoma basocelular, carcinoma espinocelular...