Página 1 dos resultados de 55 itens digitais encontrados em 0.049 segundos

"Avaliação do PH e liberação de cálcio, na utilização intracanal de pastas à base de hidróxido de cálcio, em função do tempo e de diferentes veículos: estudo realizado em dentes humanos e bovinos"

Camargo, Carlos Henrique Ribeiro
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 16/04/2002 PT
Relevância na Pesquisa
86.26%
O propósito deste trabalho foi o de avaliar “in vitro” as alterações do pH e liberação de íons cálcio, após a utilização intracanal, de pastas de hidróxido de cálcio com diferentes veículos. Nesse estudo foram utilizados 92 dentes, unirradiculados humanos e bovinos, após a remoção das coroas, realizou-se o preparo biomecânico 1mm aquém do forame com irrigação de hipoclorito de sódio 2,5%, seguido de irrigação final com EDTA. No terço médio de cada espécime, na face vestibular, foi realizado um preparo com 4mm de comprimento X 2mm de largura e 1mm de profundidade. As raízes foram divididas em dois grupos: 46 humanas e 46 bovinas. Cada grupo foi subdividido em 4 subgrupos de acordo com o veículo a ser utilizado, subgrupo 1: detergente; subgrupo 2: solução salina; subgrupo 3: polietilenoglicol 400 + paramonoclorofenol canforado (Calen PMCC) e subgrupo 4: polietilenoglicol 400 + paramonoclorofenol furacinado (PMCF). A raízes foram impermeabilizadas externamente, exceto na área da cavidade. Cada espécime foi imerso individualmente em frascos contendo 4ml de solução salina fisiológica e, mantidos à 370C. As mensurações de pH e liberação de cálcio foram feitas aos 7 e 14 dias. As raízes humanas e bovinas permitiram um comportamento semelhante para a análise de pH e da liberação de cálcio. O Calen PMCC foi estatisticamente superior em todas as análises...

Avaliação de algumas propriedades físico-químicas do cimento AH Plus puro e acrescido de hidróxido de cálcio

Duarte, Marco Antonio Hungaro
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 01/10/1999 PT
Relevância na Pesquisa
76.23%
Algumas propriedades físico-químicas como radiopacidade, tempo de presa, escoamento, pH, liberação de cálcio e infiltração apical do cimento AH Plus puro ou modificado foram analisadas e comparadas in vitro às do óxido de zinco e eugenol. As modificações realizadas no AH Plus constaram do acréscimo de 5% e 10% de hidróxido de cálcio em peso. Para análise da radiopacidade, os cimentos foram acondicionados em anéis com 10 mm de diâmetro e 2mm de altura de acordo com norma no 57 da ADA e a determinação dos valores se deram através do sistema de imagem digital Digora e depois foram convertidos em mm de Al. Para o teste de tempo de presa os cimentos, também, foram colocados em anéis metálicos e com auxílio de agulha Gilmore de 453,6 gr de peso determinou-se o tempo de presa final. Na avaliação do escoamento, os cimentos foram preparados e 0,5mL deles foram colocados sobre uma placa de vidro e, em seguida, outra placa com um peso totalizando 120 gramas foi colocada sobre o cimento e após 10 minutos mediu-se o maior e menor diâmetro do mesmo e a média dos dois foi o valor do escoamento. Na análise da infiltração apical dentes caninos humanos tiveram seus canais instrumentados e a seguir as superfícies externas impermeabilizadas...

Avaliação de algumas propriedades físico-químicas de alguns materiais retrobturadores; Evaluation of some physicochemical properties of retrograde filling

Vivan, Rodrigo Ricci
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 09/03/2009 PT
Relevância na Pesquisa
76.21%
Foram avaliadas algumas propriedades físico-químicas, como o pH, liberação de íons cálcio, tempo de presa, solubilidade e radiopacidade de 3 cimentos a base do agregado de trióxido mineral, clínquer do cimento Portland e um epóxico experimental. Foram avaliados os cimentos MTA Angelus branco, MTA Bio, cimentos experimentais, MTA fotopolimerizável e Sealepox RP e o Clínquer de cimento Portland acrescido de 20% de óxido de bismuto e 5% de sulfato de cálcio. Para as avaliações do pH e da liberação de íons cálcio foram utilizados tubos de polietileno com 1,0 mm de diâmetro interno e 10,0 mm de comprimento, com apenas uma das extremidades aberta. Esses tubos foram preenchidos com os cimentos e imediatamente imersos em tubos de ensaio contendo 10 mL de água deionizada, onde permaneceram durante todo o período experimental. Realizaram-se avaliações nos períodos de 3, 24, 72 e 168 horas, sempre se renovando a água deionizada ao final de cada período. Os ensaios de tempo de presa, solubilidade e radiopacidade, foram realizados conforme a norma #57 da ADA. Em relação ao tempo de presa, também foi utilizada a agulha de Gilmore de 453,6 g, para a presa final, conforme recomenda a norma #C266-03 da ASTM. Os resultados demonstraram que todos os cimentos apresentaram pH alcalino e liberaram íons cálcio em todos os períodos...

Estudo da biocompatibilidade do cimento de aluminato de cálcio para uso odontológico, avaliação do pH, liberação de íons cálcio e atividade antimicrobiana; Biocompatibility of calcium aluminate cement for dental use, evaluation of pH, calcium ion release and antimicrobial activity

Aguilar, Fabiano Gamero
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 20/04/2012 PT
Relevância na Pesquisa
146.38%
O objetivo desse estudo foi avaliar o pH, a liberação de íons cálcio, a atividade antimicrobiana in vitro de cimento de aluminato de cálcio (EndoBinder) com diferentes radiopacificadores (óxido de bismuto, óxido de zinco e óxido de zircônia) e a biocompatibilidade do cimento acrescido de óxido de bismuto como agente radiopacificador, em comparação ao mineral trióxido agregado (MTA). Para a avaliação do pH e a liberação de íons cálcio, 25 amostras (n=5) de 2,0 x 10 mm foram obtidas de EndoBinder Puro (EBP), EndoBinder com Óxido de Bismuto (EBOB), EndoBinder com Óxido de Zinco (EBOZn), EndoBinder com Óxido de Zircônia (EBOZr) e Mineral Trióxido Agregado (MTA), que foram imersas em 10 ml água destilada e deionizada (pH=6,9). Após 2, 4, 12, 24, 48 horas, 7, 14 e 28 dias, foi medido o pH e a quantidade de íons cálcio da água onde as amostras foram imersas. Para a determinação in vitro da atividade antimicrobiana dos cimentos (EBP, EBOB, EBOZN, EBOZr e MTA), foram obtidas 15 amostras de cada material (n=3) de 5,0 x 5,0 mm colocadas em contato com 5 tipos de microrganismos: Escherichia coli (ATCC 25922), Enterococcus faecalis (ATCC 29212), Staphylococcus aureus (ATCC 25923), Candida albicans (ATCC 10231) e a Candida glabrata (ATCC 2001) em placas de petri com Agar (Muller Hinton e Sabouraud Dextrose) deixadas em temperatura ambiente por 2 horas para a pré-difusão e depois incubadas a 37°C por 24 horas. Utilizou-se uma régua milimetrada com precisão de 0...

Avaliação da radiopacidade, escoamento, pH e da liberação de íons cálcio de um cimento endodôntico biocerâmico; Evaluation of Radiopacity, flow, pH and release of calcium ions of a bioceramic root canal sealer

Candeiro, George Taccio de Miranda
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 02/10/2012 PT
Relevância na Pesquisa
146.37%
O objetivo do presente trabalho foi avaliar as propriedades físico-químicas de um cimento endodôntico biocerâmico, Endosequence BC Sealer (Brasseler USA, Savannah, GA, EUA). Radiopacidade, escoamento, pH e liberação de íons cálcio (Ca2+) foram analisadas e os resultados foram comparados aos do cimento AH Plus (Dentsply De Trey Gmbh, Konstanz, Alemanha). A radiopacidade e o escoamento foram avaliados de acordo com as normas ISO 6876/2001. Para o teste de radiopacidade, anéis metálicos com 10 mm de diâmetro e 1 mm de altura foram preenchidos com os cimentos. O valor da radiopacidade foi determinado de acordo com a densidade radiográfica, representada em mm Al. A análise do escoamento foi feita com 0,05 mL de cada cimento colocados sobre uma placa de vidro. Outra placa de vidro, com 20 g, foi cuidadosamente colocada sobre o cimento e sobre esta um peso de 100 g, totalizando 120 g, que permaneceram por 7 minutos. Em seguida, foram medidos os diâmetros maiores e menores dos discos formados, sendo esta feita com um paquímetro digital. A liberação de íons cálcio (Ca2+) e o pH foram medidos nos períodos de 3, 24, 72, 168 e 240 horas, com o auxílio de um espectrofotômetro e pHmetro, respectivamente. Os resultados foram analisados estatisticamente pelos testes ANOVA e Tukey...

Ação triboquímica do ciclo mastigatório na resistência ao cisalhamento de resinas compostas; Tribocorrosion effects of masticatory cycle on the composite resins shear bond strength

Contente, Marta Maria Martins Giamatei
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 07/10/2013 PT
Relevância na Pesquisa
66.25%
Este trabalho avaliou in vitro a ação de estímulos triboquímicos que simulam o ciclo mastigatório na resistência ao cisalhamento de duas resinas compostas Filtek P90®- 3M ESPE (P) e Z250®-3M ESPE (Z) com e sem presença de contaminação salivar, assim como a liberação de íons e a qualidade e a quantidade do desgaste produzido. A amostra foi composta por 12 grupos experimentais (n=5): P1 e Z1, sem contaminação/contra dente decíduo; P2 e Z2, com contaminação/contra dente decíduo; P3 e Z3, sem contaminação/contra dente permanente; P4 e Z4, com contaminação/contra dente permanente; P5 e Z5 sem contaminação (controle); P6 e Z6 com contaminação (controle). Ensaios de tribocorrosão foram efetuados na configuração pino-placa de deslizamento linear alternativo, na presença da solução de saliva artificial, carga de 3N e frequência de 1Hz, totalizando 900 ciclos de desgaste durante 15 minutos. As pistas de desgaste foram caracterizadas por MEV, EDX e XRD e o volume de desgaste por análise da variação de massa. A MEV demonstrou que os grupos Z apresentaram maior quantidade de desgaste quando comparados aos grupos P e que os antagonistas de dente permanente apresentaram maior quantidade de resíduos do material desgastado que os antagonistas em dentes decíduos. A análise por XRD não apresentou variação na caracterização de nenhuma das amostras quando se comparou os espécimes antes e após a realização dos experimentos. Na análise por EDX observou-se picos correspondentes aos elementos Ítrio e Silício para os antagonistas dos grupos P e de Zircônia para os dos grupos Z. Os dados obtidos pelo ensaio de nanoendentação não apresentaram diferença estatisticamente significante para nenhum dos grupos estudados (ANOVA e Teste de Duncan p≤0...

Propriedades físico-químicas e biológicas de cimento experimental à base de Portland associado a diferentes radiopacificadores; Physical, chemical and biological properties of an experimental Portland-based cement with different radiopacifier agents

Silva, Marina Angélica Marciano da
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 07/07/2014 PT
Relevância na Pesquisa
66.1%
O objetivo do estudo foi avaliar as propriedades físicas, químicas e biológicas de um cimento experimental à base de Portland contendo diferentes agentes radiopacificadores. Os cimentos foram divididos em 6 grupos: 1. MTA-Angelus branco (controle), 2. cimento Portland branco (CP), 3. CP com 20% de óxido de zircônio (OZ), 4. CP/50% OZ, 5. CP com 20% de tungstato de cálcio (TC) e 6. CP/50% TC. As proporções foram determinadas em peso (80 e 50% de CP para 20 e 50% de radiopacificadores, respectivamente). Os cimentos experimentais foram manipulados utilizando 0,3 mL de líquido composto por 80% de água destilada e 20% de propilenoglicol, em volume. A caracterização dos materiais foi realizada em microscopia eletrônica de varredura (MEV), no modo EDS e em difratômetro de raios-X (XRD). Para os testes de radiopacidade, escoamento, espessura de filme e solubilidade foram seguidas as especificações no 57 da ANSI/ADA (2000). Na determinação do tempo de presa, foi empregada a norma ASTM C266/2008. Na análise do pH e liberação de íons cálcio foram analisados os períodos de 3, 24, 72 e 168 horas. Para análise da descoloração dentária, foram realizadas análises em espectrofotômetro, estereomicroscopia e MEV. Para análise da resposta inflamatória...

Síntese e caracterização de partículas de fosfato de cálcio funcionalizadas com TEGDMA e sua aplicação no desenvolvimento de materiais resinosos remineralizadores; Synthesis and characterization of calcium phosphate particles functionalized with TEGDMA and their application in the development of remineralizing resin-based materials

Rodrigues, Marcela Charantola
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 24/10/2014 PT
Relevância na Pesquisa
96.28%
Os objetivos deste trabalho foram : 1) sintetizar e caracterizar partículas de fosfato di-cálcico di-hidratado (DCPD) funcionalizadas com dimetacrilato de trietileno glicol (TEGDMA), com o propósito de reduzir a aglomeração e melhorar a interação entre as partículas e a matriz orgânica dos materiais resinosos e 2) avaliar o efeito da adição de partículas funcionalizadas em uma matriz resinosa em relação a liberação de íons, propriedades ópticas, grau de conversão, propriedades mecânicas e microestrutura do material. Na primeira etapa do trabalho foram sintetizadas pelo método sol-gel dois tipos partículas de DCPD: funcionalizadas e puras. Além dessas, caracterizou-se nesta etapa partículas comerciais do mesmo composto. As partículas foram caracterizadas por difração de raio X (DRX), espectroscopia no infravermelho com transformada de Fourier (FTIR), análise elementar, análise termogravimétrica (TGA), isortermas de adsorção de nitrogênio e método BET, microscopia eletrônica de transmissão e espalhamento de luz dinâmico (DLS). Na segunda etapa do trabalho, um novo lote de partículas funcionalizadas foi sintetizado, e como controle, sintetizou-se partículas não funcionalizadas. Quatro materiais resinosos foram formulados...

O efeito do uso de fitoterápicos e da própolis nas propriedades físico-químicas, antimicrobiana e biocompatibilidade do MTA; The effect of the use of phytotherapics and propolis in physicochemical properties, antimicrobial and biocompatibility of MTA

Cavenago, Bruno Cavalini
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 31/03/2015 PT
Relevância na Pesquisa
75.92%
O objetivo deste estudo foi avaliar as propriedades físico-químicas, antimicrobianas e biocompatibilidade do MTA branco manipulado com extratos aquoso e/ou em propilenoglicol da Arctium lappa L., Casearia sylvestris Sw. e própolis. Dentre os testes físico-químicos foram avaliados o tempo de presa, escoamento, pH, liberação de íons cálcio e alteração volumétrica. Para verificar o efeito antimicrobiano foram aplicadas as metodologias do contato direto (Enterococcus faecalis e a Cândida albicans) e da descontaminação dentinária, empregando a microscopia confocal de varredura laser para verificar a viabilidade de Enterococcus faecalis. Para a avaliação da biocompatibilidade, 162 ratos Wistar foram utilizados, onde cada animal recebeu dois implantes subcutâneos e um alveolar. Após os períodos experimentais de 15, 30 e 60 dias foram realizadas análises microtomográfica, histológica descritiva e histomorfométrica. Adicionalmente amostras do tecido alveolar foram processadas para dosagem das citocinas TNF-α e IL-10 por meio do ensaio imunoenzimático (ELISA). Os dados obtidos foram analisados estatisticamente com os testes ANOVA e Tukey ou Kruskal-Wallis e Dunn. Os resultados revelaram que a variação do veículo associado ao MTA aumentou significativamente o tempo de presa...

Liberação de cálcio e magnésio por cápsulas porosas de porcelana usadas na extração de solução do solo

Silva, R. H.; Rosolem, C. A.; Wong, J.
Fonte: Sociedade Brasileira de Ciência do Solo Publicador: Sociedade Brasileira de Ciência do Solo
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: 605-610
POR
Relevância na Pesquisa
96.08%
O uso de cápsulas porosas para extração de solução do solo é interessante por ser um ensaio não-destrutivo. Entretanto, persistem dúvidas sobre a liberação de íons da própria cápsula, que podem contaminar a solução extraída. Foram realizados testes na Faculdade de Ciências Agronômicas/UNESP, Botucatu (SP), com o objetivo de verificar a liberação de Ca e de Mg por cápsulas porosas de porcelana. No primeiro, foram empregados quatro tratamentos: T1 - lavagem das cápsulas com água destilada, forçando sua passagem pelas cápsulas, utilizando uma bomba a vácuo; T2 - lavagem das cápsulas com HCl 0,1 mol L-1, forçando sua passagem pelas cápsulas, utilizando uma bomba a vácuo; T3 - lavagem das cápsulas com água destilada, sem vácuo, e T4 - lavagem das cápsulas com HCl 0,1 mol L-1, sem vácuo, em um tempo de imersão de 24 h (para T3 e T4). No segundo teste, as cápsulas tratadas com HCl 0,1 mol L-1 no primeiro teste foram lavadas com água destilada novamente e deixadas de molho em água destilada e deionizada durante 45 min. Após estes procedimentos, as cápsulas foram imersas em água destilada, tomando-se alícotas desta solução para determinação de pH e dos teores de Ca e Mg após contato com as cápsulas por 0; 0...

Análise do pH, da liberação de íons cálcio e da capacidade seladora de cimentos contendo hidróxido de cálcio e MTA utilizados em obturação retrógrada

Faleiros, Frederico Bordini Chaves
Fonte: Universidade Estadual Paulista (UNESP) Publicador: Universidade Estadual Paulista (UNESP)
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: 98 p. : il.
POR
Relevância na Pesquisa
86.23%
Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq); Pós-graduação em Odontologia - FOAR; Novos materiais retrobturadores sao propostos, destacando-se os cimentos que contem hidroxido de calcio ou a base de trioxido mineral agregado (MTA). O cimento endodontico Sealer 26 e o MTA sao indicados em obturacoes retrogradas. Recentemente, o cimento a base de MTA denominado Endo CPM Sealer foi proposto. Assim, o objetivo deste estudo foi avaliar a liberacao de ions calcio e o pH proporcionado por alguns cimentos utilizados em obturacao retrograda: 1- Sealer 26, 2- MTA, 3- Endo CPM Sealer e 4– Endo CPM Sealer em maior proporcao po/liquido e 5- Oxido de zinco e eugenol (OZE). Para analise do pH e calcio, os materiais foram inseridos em tubos de polietileno medindo 1,5 mm de diametro e 10 mm de comprimento e imersos em frascos com 10 mL de agua destilada. As avaliacoes foram realizadas nos periodos de 3, 6, 12, 24 e 48 horas, 7, 14 e 28 dias. Os tubos foram transferidos apos cada periodo experimental em novos frascos contendo 10 mL de agua destilada. A mensuracao do pH das solucoes foi realizada por meio de pHmetro digital. A liberacao de calcio foi estudada por meio da espectrofotometria de absorcao atomica. Tambem foi avaliada a capacidade seladora dos mesmos materiais em obturações retrogradas. Foram utilizados dentes unirradiculados humanos...

Avaliação da difusão de íons hidroxila e da atividade antibacteriana de medicação intracanal á base de hidróxido de cálcio

Lima, Regina Karla de Pontes
Fonte: Universidade Estadual Paulista (UNESP) Publicador: Universidade Estadual Paulista (UNESP)
Tipo: Tese de Doutorado Formato: 85 f. : il. color. + anexo
POR
Relevância na Pesquisa
76.06%
Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq); Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES); Pós-graduação em Odontologia - FOAR; Este estudo objetivou avaliar a capacidade de liberação e difusão de íons hidroxila, e a atividade antibacteriana de medicações intracanal, in vitro. No primeiro experimento, canais radiculares de dentes bovinos foram instrumentados. Uma cavidade de 4 mm de comprimento, 2 mm de largura e 0,5 mm de profundidade foi confeccionada no terço médio/apical radicular de cada amostra. A abertura coronária e a superfície externa radicular foram seladas com adesivo e esmalte para unhas, exceto a área da cavidade preparada. Os canais radiculares foram preenchidos com as seguintes medicações: G1: hidróxido de cálcio (Ca(OH)2)/soro; G2: Calen; G3: Calen/PMCC; G4: Calen/Clorexidina (CLX) a 0,4%. Os dentes foram armazenados individualmente em frascos contendo água destilada a 37oC. As medições do pH foram realizadas nos períodos de 1, 3, 7, 14, 21, 30 e 60 dias, com utilização de pHmetro digital. Os resultados mostraram aumento significativo do pH a partir de 3 dias para a pasta Calen/CLX e para as demais pastas a partir de 7 até os 14 dias. Para a pasta Calen ocorreu aumento até os 21 dias. A pasta Calen/PMCC apresentou pH mais elevado até 21 dias...

Avaliação do pH, da liberação de íons cálcio e da adesividade de cimentos endodônticos contendo hidróxido de cálcio ou à base de MTA

Bier, Carlos Alexandre Souza
Fonte: Universidade Estadual Paulista (UNESP) Publicador: Universidade Estadual Paulista (UNESP)
Tipo: Tese de Doutorado Formato: 82 f. : il. + anexo
POR
Relevância na Pesquisa
106.26%
Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES); Pós-graduação em Odontologia - FOAR; O objetivo desse estudo foi a avaliação da liberação de íons cálcio, do pH e da adesividade de alguns cimentos utilizados em Endodontia: Sealapex (G1), Sealer 26 (G2), Acroseal (G3), Epiphany (G4), MTA Branco (G5), Endo CPM Sealer (G6). Após a espatulação, os materiais foram inseridos em tubos de polietileno medindo 1,5 mm de diâmetro interno e 1 cm de comprimento com ambas extremidades abertas e imersos em frascos de vidro contendo 10 mL de água ultra pura. Nos períodos de 2, 6, 12, 24 e 48 horas, 7, 14 e 28 dias foram realizadas as análises, sendo o tubo contendo o cimento transferidos para novo frasco a cada período. O pH e a liberação de íons cálcio foram avaliados, respectivamente por meio de pH metro e espectrofotometria de absorção atômica. Para a avaliação da adesividade dos cimentos endodônticos às paredes dentinárias, os canais radiculares de 28 dentes humanos uniradiculados foram dilatados com brocas de Gates Glidden número 1, 2 e 3 e brocas largo número 1, 3 e 5. As raízes foram cortadas em máquina de corte para confecção de discos de 2 mm de espessura. Durante o preparo e depois da secção os espécimes foram irrigados com solução de hipoclorito de sódio a 2...

Avaliação in vitro da influencia da clorexidina 2% gel no pH, liberação de calcio e ação sobre endotoxinas do hidroxido de calcio; Influence of 2% chlorhexidine gel on pH, calcium release and ability of reducing endotoxin of calcium hydroxide

Fernanda Graziela Correa Signoretti
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 19/02/2009 PT
Relevância na Pesquisa
76.28%
O presente estudo avaliou a influência da clorexidina 2% gel (CLX) sobre as propriedades químicas como pH e liberação de íons cálcio do hidróxido de cálcio, e sobre a capacidade de redução de endotoxinas desta medicação intracanal. A liberação do cálcio do Ca(OH)2 + soro ou associado a CLX foi verificada pela espectrofotometria por absorção atômica e o pH através do emprego de um peagâmetro. As mensurações foram realizadas nos períodos experimentais de 24 horas, 7, 15 e 30 dias. Para a quantificação de endotoxinas foram utilizados dentes humanos, previamente preparados, contaminados, preenchidos com as medicações. Os medicamentos foram inseridos dentro dos canais de 30 dentes (GI Ca(OH)2 + soro, GII Ca(OH)2 + CLX, GIII CLX), e após permanecerem por 14 dias foram removidos com irrigação abundante. Este lavado foi submetido à quantificação da endotoxina remanescente através do teste cromogênico quantitativo QLC-1000. Análise estatística foi realizada com os testes ANOVA e Tuckey (p<0.05). Os grupos do Ca(OH)2 associado ou não à CLX não diferiram significativamente no período de 24 horas, 7 e 30 dias em relação à liberação de cálcio. Entretanto no período de 15 dias o Ca(OH)2 + soro fisiológico liberou menos cálcio do que quando estava associado à clorexidina 2% gel. Nestes mesmos grupos ocorreu aumento significativo de 24 horas para 7 dias. Entretanto no período de 15 dias houve uma queda do Ca(OH)2+ soro. Com relação ao pH...

Liberação de cálcio e magnésio por cápsulas porosas de porcelana usadas na extração de solução do solo

Silva,R. H.; Rosolem,C. A.; Wong,J.
Fonte: Sociedade Brasileira de Ciência do Solo Publicador: Sociedade Brasileira de Ciência do Solo
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/08/2004 PT
Relevância na Pesquisa
96.04%
O uso de cápsulas porosas para extração de solução do solo é interessante por ser um ensaio não-destrutivo. Entretanto, persistem dúvidas sobre a liberação de íons da própria cápsula, que podem contaminar a solução extraída. Foram realizados testes na Faculdade de Ciências Agronômicas/UNESP, Botucatu (SP), com o objetivo de verificar a liberação de Ca e de Mg por cápsulas porosas de porcelana. No primeiro, foram empregados quatro tratamentos: T1 - lavagem das cápsulas com água destilada, forçando sua passagem pelas cápsulas, utilizando uma bomba a vácuo; T2 - lavagem das cápsulas com HCl 0,1 mol L-1, forçando sua passagem pelas cápsulas, utilizando uma bomba a vácuo; T3 - lavagem das cápsulas com água destilada, sem vácuo, e T4 - lavagem das cápsulas com HCl 0,1 mol L-1, sem vácuo, em um tempo de imersão de 24 h (para T3 e T4). No segundo teste, as cápsulas tratadas com HCl 0,1 mol L-1 no primeiro teste foram lavadas com água destilada novamente e deixadas de molho em água destilada e deionizada durante 45 min. Após estes procedimentos, as cápsulas foram imersas em água destilada, tomando-se alícotas desta solução para determinação de pH e dos teores de Ca e Mg após contato com as cápsulas por 0; 0...

Liberação de benzoato de cálcio de filmes de alginato de sódio reticulados com íons cálcio

Turbiani,Franciele R. B.; Kieckbusch,Theo G.; Gimenes,Marcelino L.
Fonte: Associação Brasileira de Polímeros Publicador: Associação Brasileira de Polímeros
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/01/2011 PT
Relevância na Pesquisa
66.19%
Biofilmes confeccionados à base de alginato de sódio foram reticulados com íons Ca++ provenientes de duas fontes, cloreto e benzoato de cálcio, e continham glicerol como plastificante. Inicialmente, devido ao alto poder gelificante do Ca++, um filme de baixo grau de reticulação foi confeccionado por casting (1º estágio). Esse filme sofreu uma reticulação complementar por imersão em uma solução contendo de 3 a 7% de CaCl2.2H2O, além de glicerol (2º estágio). A liberação de benzoato de cálcio foi avaliada em diferentes concentrações de agente ativo no filme e dois níveis de reticulação do alginato. O mecanismo envolvido no processo de difusão foi investigado usando o modelo da Lei de Potência. Os resultados indicaram que a difusão de benzoato de cálcio em filmes de alginato apresenta características de comportamentos Fickiano e não-Fickiano. Os coeficientes de difusão efetivos obtidos usando a solução em série derivada da 2ª Lei de Fick são próximos aos valores obtidos pela solução em tempos curtos, com valores de difusividade efetiva do benzoato variando de 3 a 5.10-7 cm²/s. Os valores de difusividade diminuíram com o aumento da intensidade de reticulação e aumentaram com a concentração de benzoato no filme.

Determinação do pH e da liberação de íons cálcio de três cimentos endodônticos quando utilizados em obturações, em conjunto com guta-percha, e da qualidade das mesmas. Avaliação realizada em longo prazo; Determination of pH, calcium ion release, and overall quality of three endodontic cements used in obturations with guta-percha. A long term evaluation

Minotti, Paloma Gagliardi
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 11/05/2015 PT
Relevância na Pesquisa
106.3%
O objetivo deste estudo foi avaliar o pH e a liberação de íons cálcio dos cimentos AH Plus, MTA Fillapex e Sealapex, em diferentes períodos, quando empregados em obturações de canais radiculares, bem como, a qualidade das obturações, após 1 ano de realizadas. O pH e a liberação de íons cálcio foram avaliados por meio de um peagômetro e espectrofotômetro de absorção atômica, respectivamente. A qualidade das obturações foi avaliada por meio de um estereomicroscópio. Cento e vinte e quatro pré-molares inferiores humanos extraídos, unirradiculados, foram divididos em 01 grupo controle e 02 grupos experimentais, de acordo com a padronização do diâmetro do forame apical. Em seguida, os 02 grupos experimentais foram divididos em 4 subgrupos, considerando as técnicas de instrumentação e obturação empregadas. Após o preparo dos canais radiculares cada subgrupo teve o número de dentes divididos por dois, formando novos subgrupos, de acordo com os cimentos obturadores utilizados. Imediatamente após a obturação, a raiz de cada dente foi imersa em 15 mL de água ultrapura para avaliação do pH e liberação de íons cálcio nos seguintes períodos: 1 h, 1, 3, 7, 30, 180 e 365 dias, após a obturação. Após o período de 1 ano...

Study of commercial and experimental MTA-based sealers for root canal filling : Estudo de cimentos comerciais e experimentais à base de MTA para obturação de canais radiculares; Estudo de cimentos comerciais e experimentais à base de MTA para obturação de canais radiculares

Rafael Pino Vitti
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 27/02/2013 PT
Relevância na Pesquisa
76.23%
Os objetivos neste trabalho foram (1) avaliar e comparar propriedades físico-químicas de cimentos endodônticos, sendo um recentemente desenvolvido à base de mineral trióxido agregado (MTA Fillapex, Angelus, Londrina, Brasil) e outro à base de resina epóxica (AH Plus, Dentsply, Konstanz, Alemanha); e (2) desenvolver e avaliar propriedades físico-químicas de três cimentos endodônticos experimentais à base de MTA e uma resina de salicilato com diferentes fosfatos de cálcio (CaP). Os materiais foram manipulados de acordo com as instruções dos fabricantes. Os cimentos experimentais foram compostos de pastas bases e catalisadoras misturadas em 1:1. A pasta base foi composta de 60% de óxido de bismuto e 40% de butilenoglicol dissalicilato. Três diferentes pastas catalisadoras foram formuladas contendo: (1) 60% de MTA, 39% de Resimpol 8 e 1% de dióxido de titânio; (2) 40% de MTA, 39% de Resimpol 8, 20% de hidroxiapatita e 1% de dióxido de titânio e; (3) 40% de MTA, 39% de Resimpol 8, 20% de fosfato dibásico de cálcio diidratado e 1% de dióxido de titânio. MTA Fillapex foi usado como controle. O tempo de trabalho e escoamento foi testado de acordo com a ISO 6876:2001 e o tempo de presa de acordo com a ASTM C266 (n=3 para cada material e teste). Os materiais foram colocados em moldes de PVC (8 mm x 1...

Influência dos "whiskers" de wollastonita em cimento de fosfato de cálcio no comportamento de células osteoblásticas; Influence of "whiskers" of wollastonite in calcium phosphate cement behavior of osteoblastic cell

Juliana Almeida Domingues
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 29/07/2013 PT
Relevância na Pesquisa
66.01%
Cimentos de fosfato de cálcio (CFC) a base de ?-TCP, que originam como processo final de cura uma hidroxiapatita deficiente em cálcio (CDHA) são muito utilizados como biomateriais para osso, por possuírem similaridade estrutural e química à porção inorgânica do tecido ósseo. Porém o uso dos CFC se restringe a pequenos defeitos bucomaxilofaciais e recobrimento de próteses metálicas, em função do déficit considerável de suas propriedades mecânicas. Visando melhorar as propriedades mecânicas dos CFCs estudos têm sido direcionados à aplicação de fibras de vários materiais, como as fibras de carbono, as fibras de vidro, as de carboneto, entre outras. No entanto, muitas dessas fibras introduzidas se mostraram tóxicas às células, impedindo sua aplicação clínica. Recentemente, os "whiskers" (fibras curtas de monocristal) de biocerâmicas vêm sendo estudados como outro tipo de reforço, cujos resultados têm se mostrado promissores por melhorarem as propriedades mecânicas e biológicas dos materiais. Nesse trabalho, a resposta biológica das CDHA pura e contendo 5 e 10% de "whiskers" de wollastonita, foram estudadas através de um sistema de cultivo celular com células osteoblásticas, o qual tem sido muito utilizado para elucidar a resposta celular em biomateriais. Porém cultivar células em CDHAs não é uma tarefa fácil...

Propriedades de superfície de apatita proveniente de rochas de filiação carbonatítica e sua concentração por flotação

Paiva, Paulo Renato Perdigão de
Fonte: Universidade de Brasília Publicador: Universidade de Brasília
Tipo: Tese
POR
Relevância na Pesquisa
65.97%
Tese (doutorado)—Universidade de Brasília, Instituto de Geociências, 2011.; A amostra do minério foscorítico utilizada neste estudo foi coletada no Complexo Carbonatítico de Catalão I. Os experimentos de flotação seletiva da apatita em relação aos carbonatos evidenciaram que a técnica de flotação direta da apatita não era promissora, pois os sistemas de reagentes específicos não apresentaram um bom desempenho. A ausência de seletividade foi atribuída à presença, em sua maioria, de partículas mistas apatita/carbonatos. Essa representou uma das principais características do minério para a obtenção de concentrados com recuperações de P2O5 da ordem de 86%, porém, com teores de P2O5 no concentrado cleaner inferiores a 18%. De fato, as informações obtidas sobre o processo de liberação da apatita do minério foscorítico indicaram que a moagem em tamanhos mais finos não resultaria em partículas de apatita liberadas. No entanto, a fragmentação do minério é capaz de liberar partículas de ganga, favorecendo, assim, a separação da ganga silicática, da magnetita e de grande parte dos carbonatos, em tamanhos que podem ser produzidos facilmente por moagem convencional (P80= 250 m). Dessa forma, o uso da técnica de flotação reversa (após um pré-tratamento do minério e obtenção de um concentrado composto por apatita e carbonatos) mostrou-se viável para a concentração dos carbonatos e consequente depressão da apatita. O pré-tratamento do minério foscorítico consistiu na cominuição...