Página 1 dos resultados de 1012 itens digitais encontrados em 0.003 segundos

Línguas e culturas nas comunicações de exportação : para uma política de línguas estrangeiras ao serviço da internacionalização da economia portuguesa

Salomão, Ricardo
Fonte: Universidade Aberta de Portugal Publicador: Universidade Aberta de Portugal
Tipo: Tese de Doutorado
Publicado em //2006 POR
Relevância na Pesquisa
67.18%
Tese de Doutoramento em Estudos Portugueses na especialidade de Política de Língua apresentada à Universidade Aberta; O processo de globalização a que assistimos tem vindo a provocar transformações profundas. A crescente internacionalização das economias vem determinar uma crescente importância – e valor – às competências em Línguas e Culturas. Especialmente num contexto global que impele fortemente a economia portuguesa para a internacionalização, as Línguas e Culturas nas Comunicações de Exportação revelam-se um factor vital para o necessário desenvolvimento das trocas comerciais além das nossas fronteiras. A provisão destas competências tem sido tradicionalmente concebida a nível dos sectores da educação e da formação. Propõe-se neste estudo uma intervenção mais centrada no seio dos exportadores, procurando sensibilizá-los para a sua importância, intervindo assim no âmbito da procura, de forma a dinamizar igualmente a oferta. Tendo em conta a ausência de estudos de necessidades destas competências junto dos exportadores portugueses, tornou-se necessário caracterizar a realidade portuguesa neste domínio e identificar instrumentos de acção que garantam a identificação, a análise e a validação dos recursos necessários no domínio das Línguas e Culturas...

O skype como ferramenta de interacção e colaboração no ensino e aprendizagem de línguas estrangeiras em teletandem

Matos, Filipa Andreia Martins
Fonte: Universidade Aberta de Portugal Publicador: Universidade Aberta de Portugal
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2011 POR
Relevância na Pesquisa
66.87%
Dissertação de Mestrado em Pedagogia do Elearning apresentada à Universidade Aberta; Com a revolução digital e os considerados media tradicionais (imprensa, cinema, rádio e televisão) agregaram-se os denominados new media, meios de comunicação de massa desenvolvidos posteriormente ao nascimento da informática, mas interligados com a mesma. Actualmente, vivemos numa sociedade em que a Internet tende a ser cada vez mais dominante. A informação, a curiosidade em conhecer, ensinar e aprender através da Internet têm constituído matéria de reflexão para muitos investigadores. Face a esta inquietação, nas áreas da educação surge cada vez mais a preocupação em adequar as novas tecnologias de informação e comunicação ao processo de ensino-aprendizagem, de modo a motivar e conduzir ao sucesso. No que concerne ao ensino das línguas, o teletandem, como nova opção em CALLT (Computer Assisted Learning Language and Teaching), poderá ser um modo de ensino-aprendizagem. Recorrendo a aplicativos de Instant Messaging (Msn, Skype, ...) e às suas ferramentas de escrita, leitura, áudio e vídeo, procura-se, através de actividades de interacção, fomentar a autonomia e promover o envolvimento do estudante no processo de aprendizagem. A investigação que apresentamos enquadra-se no tema dos “novos ambientes virtuais de aprendizagem‖...

A fonética e o ensino-aprendizagem de línguas estrangeiras: teorias e práticas; The phonetics in second language teaching : teories and activities

Hirakawa, Daniela Akie
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 06/03/2008 PT
Relevância na Pesquisa
67.02%
A fonética, estudo dos sons de uma língua, tem um papel fundamental na aprendizagem de línguas estrangeiras, principalmente na aquisição das competências orais. No entanto, a transposição didática desta disciplina não é sempre evidente para o professor de línguas estrangeiras. Por um lado, ele tem que enfrentar um assunto considerado excessivamente técnico e inacessível aos não-iniciados, e por outro, são poucas as obras escritas para este fim. Esta dissertação tem como objetivo discutir o lugar da fonética no ensino/aprendizagem de línguas estrangeiras e propor procedimentos metodológicos para o trabalho da fonética em sala de aula. Para isto apresentaremos no primeiro capítulo um percurso histórico das diferentes metodologias, mostrando como a pronúncia foi tratada em cada uma delas. Isto nos permitirá determinar, no capítulo II, os princípios a serem levados em conta na elaboração de um programa e das atividades de fonética. No último capítulo descreveremos as três experiências realizadas em duas instituições de ensino de francês língua estrangeira na Universidade de São Paulo. Graças a esta pesquisa poderemos não só avaliar a importância da fonética para o ensino/aprendizagem de línguas estrangeiras como também sugerir atividades lúdicas que ajudem o professor a motivar seus alunos no aprimoramento da pronúncia.; Phonetics is the study of speech sounds. Even though it plays an important role in the second language acquisition...

Por uma prática reflexiva no ensino de línguas estrangeiras: saberes e diálogos; For a reflective practice on the teaching of foreign languages: knowledge and dialogue

Oliveira, Renilson Santos
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 07/06/2010 PT
Relevância na Pesquisa
66.8%
Esta tese foi pensada como instrumento de estudo da prática do professor de línguas estrangeiras em sala de aula no contexto educacional sergipano. Embora o enfoque tenha sido dado ao aspecto prático da profissão, a teoria não poderia ser negligenciada como parte integrante e imprescindível do fazer docente. Para a realização da pesquisa empírica junto aos três professores de línguas: espanhol, francês e inglês, foi adotada a metodologia da pesquisa-ação crítico colaborativa. Os resultados obtidos sinalizaram a emergência de novas atitudes por parte dos professores e daqueles que fazem a educação como um todo, no sentido de alcançarem uma prática docente mais crítica e emancipatória, fazendo emergir daí o professor pesquisador de sua própria prática, inaugurando o paradigma do professor reflexivo.; This thesis was conceived as an instrument for the study of the practice of in-service foreign language teachers in Sergipe state. Although considerable emphasis was placed on practice, theory was not neglected, since it is a constitutive and indispensable part of the teaching practice. For this empirical research critical collaborative action research was conducted with three foreign language teachers of Spanish...

Programa permanente de ensino de línguas estrangeiras (PROPEL) no IFRS - Campus Restinga

Vallerius, Denise
Fonte: Universidade Federal de Santa Catarina Publicador: Universidade Federal de Santa Catarina
Relevância na Pesquisa
66.8%
Trabalho apresentado no 31º SEURS - Seminário de Extensão Universitária da Região Sul, realizado em Florianópolis, SC, no período de 04 a 07 de agosto de 2013 - Universidade Federal de Santa Catarina.; O Programa permanente de ensino de línguas estrangeiras (PROPEL) no IFRS - Campus Restinga oferece cursos de inglês e espanhol completamente gratuitos para a comunidade interna e externa ao campus, com duração de três anos, totalizando 288 h/aula. Seu objetivo é habilitar os discentes ao uso das línguas espanhola e inglesa nas quatro habilidades comunicativas: compreensão auditiva, desenvolvimento da leitura e da escrita e desenvolvimento da expressão oral, além de instrumentalizá-los para o mercado de trabalho e de ampliar sua visão de mundo por meio da aproximação a outras culturas. Os cursos ministrados no PROPEL permitirão ao grupo de docentes envolvidos o desenvolvimento de metodologias inovadoras e elaboração de material didático adequado às necessidades dos alunos. Deste modo, ter-se-á um ensino extensivo à comunidade que será aberto à reflexão de sua prática e à pesquisa de métodos. Sendo um projeto ainda incipiente, que teve início em abril de 2013, apresenta apenas resultados parciais...

Avaliação de desempenho do professor de línguas estrangeiras : - o que pensam os professores? -

Freitas, Maria Rita Morais
Fonte: Universidade do Minho Publicador: Universidade do Minho
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2012 POR
Relevância na Pesquisa
67.02%
Dissertação de mestrado em Ciências da Educação (área de especialização em Supervisão Pedagógica na Educação em Línguas Estrangeiras); O presente estudo propôs-se compreender as perceções e atitudes dos docentes de Línguas Estrangeiras face à avaliação do desempenho docente e surge inserido no Mestrado em Ciências da Educação - Área de Especialização em Supervisão Pedagógica na Educação em Línguas Estrangeiras, da Universidade do Minho. Teve como finalidade geral caracterizar perceções e atitudes face à profissão docente, identificando fatores de satisfação e insatisfação profissional e identificar potencialidades e constrangimentos do processo de avaliação docente em professores de LE. Visou, ainda, inferir estratégias e possibilidades de intervenção favorecedoras duma avaliação docente numa perspetiva emancipatória e profissionalizante. A partir do enquadramento normativo da avaliação de desempenho docente e tendo como base um quadro conceptual focado na avaliação, na (in)satisfação, no desenvolvimento profissional e na supervisão pedagógica, bem como algumas questões relativas à especificidade deste grupo disciplinar, o estudo envolveu trinta professoras de Línguas Estrangeiras. A instrumentação foi aplicada em duas fases: um questionário ao qual responderam as trinta docentes e uma entrevista aplicada a dez destas docentes. A problemática em análise foi abordada de forma qualitativa e quantitativa a partir de uma perspetiva de estudo de caso. A informação recolhida foi tratada através da técnica de análise de conteúdo. Os resultados revelam que o novo sistema de avaliação de desempenho docente é causador de muitas tensões...

Programação dos ensinos de línguas estrangeiras - metodologias de ensino-aprendizagem de línguas estrangeiras - perspectiva diacrónica - com uma proposta prática

Mira, António Ricardo; Mira, Maria Isabel
Fonte: Publicações Universidade de Évora Publicador: Publicações Universidade de Évora
Tipo: Livro
POR
Relevância na Pesquisa
67.07%
Este livro sintetiza as grandes orientações da didáctica das línguas estrangeiras através dos tempos e julga do valor de uma gama variada de métodos no ensino-aprendizagem dessas mesmas línguas estrangeiras. Evidencia a importância de uma acção educativa consciente e organizada com base na adopção de métodos e técnicas adequados. É um texto básico, sintético e, consequentemente, incompleto, para que possa constituir-se como um instrumento de trabalho e um ponto de partida para estudos e investigações complementares a levar a cabo por parte dos interessados.

Por uma Didáctica de Línguas Estrangeiras no 1º Ciclo do Ensino Básico

Cruz, Mário Rui; Ribeiro, Gorete
Fonte: Escola Superior de Educação de Paula Frassinetti Publicador: Escola Superior de Educação de Paula Frassinetti
Tipo: Artigo de Revista Científica
POR
Relevância na Pesquisa
66.96%
Desde da introdução no ano de 2005 das Línguas Estrangeiras no 1º Ciclo do Ensino Básico, muito se tem vindo a trabalhar, no sentido de criar mais materiais didácticos e essencialmente em formar cada vez mais os nossos professores de Língua Estrangeira. No entanto, há ainda um longo caminho a percorrer no que se refere à criação duma didáctica de línguas estrangeiras no 1º Ciclo do Ensino Básico. Neste artigo, procuraremos discutir métodos e estratégias de ensino mais ligados à aprendizagem precoce de línguas estrangeiras, tendo em atenção que “when learning is active, students do most of the work” (Silberman, 1996).; Desde la introducción de Lenguas Extranjeras en la escuela primaria en 2005 que se ha hecho mucho a fin de crear materiales educativos y sobre todo formar a nuestros profesores de lenguas extranjeras. Sin embargo, aún queda un largo camino por recorrer respecto a la creación de una enseñanza de lenguas extranjeras en la escuela primaria. En este artículo, hablamos de métodos y estrategias de enseñanza que están más relacionados con principios de aprendizaje de lenguas extranjeras, teniendo en cuenta que that “when learning is active, students do most of the work” (Silberman...

Pontos de possível diálogo entre aprendizado multimodal e ensino-aprendizado de línguas estrangeiras

Farias,Miguel Angel; Obilinovic,Katica; Orrego,Roxana
Fonte: UNICAMP. Departamento de Linguística Aplicada Publicador: UNICAMP. Departamento de Linguística Aplicada
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2011 PT
Relevância na Pesquisa
66.8%
Este artigo é uma resenha bibliográfica derivada de um projeto de pesquisa focando na multimodalidade e seu possível impacto na aprendizagem de línguas estrangeiras, com especial atenção aos desenhos de textos (KRESS & VAN LEEUWEN, 2001) de acordo com o informado pelos modelos de aprendizado multimodal (SCHNOTZ, 2005; MAYER, 2001). Em primeiro lugar, o artigo resgata estes modelos e os relaciona ao campo da aquisição de um segundo idioma. Em continuação, descreve-se alguns pontos de possível encontro e diálogos entre estes dois campos de pesquisa. Finalmente, apresenta alguns estudos que se realizaram em torno ao aprendizado multimodal de línguas como exemplos deste diálogo.

Educando para transgredir: reflexões sobre o ensino crítico de línguas estrangeiras/inglês

Urzêda-Freitas,Marco Túlio de
Fonte: UNICAMP. Departamento de Linguística Aplicada Publicador: UNICAMP. Departamento de Linguística Aplicada
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2012 PT
Relevância na Pesquisa
66.91%
Neste texto, compartilho algumas reflexões sobre o meu trabalho com o ensino crítico de línguas estrangeiras/inglês no Centro de Línguas da Universidade Federal de Goiás. Teoricamente fundamentado nos pressupostos da Pedagogia Crítica (FREIRE, 2006), dos Estudos Culturais (SILVA, 2007), da Teoria Racial Crítica (FERREIRA, 2006), dos Estudos/Pedagogias Feministas (LOURO, 1997) e da Linguística Aplicada Crítica (PENNYCOOK, 1998, 2001), procuro relacionar o construto pedagogia como transgressão (HOOKS, 1994; PENNYCOOK, 2006) ao ensino de línguas estrangeiras/inglês. Os dados apresentados mostram que o ensino crítico desencadeia muitos conflitos na sala de aula de língua inglesa, mas também evidenciam a sua relevância para o desenvolvimento crítico, linguístico e comunicativo dos(as) alunos(as) e para a formação crítica de professores(as).

Políticas linguísticas em uma escola pública de ensino médio e tecnológico: a oferta de línguas estrangeiras

Cáceres,Glenda Heller
Fonte: UNICAMP. Departamento de Linguística Aplicada Publicador: UNICAMP. Departamento de Linguística Aplicada
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2014 PT
Relevância na Pesquisa
66.96%
O presente artigo tem a finalidade de compreender a realidade da oferta de línguas estrangeiras em uma escola pública de Ensino Médio e Tecnológico do interior do Rio Grande do Sul. O estudo sustenta-se em referenciais teóricos atuais sobre políticas linguísticas, além de calcar-se em conceitos como governamentalidade e ideologia. A geração e análise dos dados se realizaram de acordo com uma perspectiva etnográfica, tomando-se como fonte entrevistas semi-estruturadas, registros visuais e análise documental. Os participantes são membros da instituição (uma ex-coordenadora de ensino e dois alunos) e seus relatos provêm elementos significativos para responder à pergunta de pesquisa, a saber: há indícios de que a visão ideológica dos alunos está em consonância com a política linguística da escola para as línguas estrangeiras no Ensino Médio? A apreciação dos dados permite-nos compreender que, embora pequenas mudanças estejam ocorrendo em termos político-linguísticos, elas não são suficientes para atender às expectativas dos alunos em relação às línguas estrangeiras ofertadas na escola.

O professor formador como objeto de pesquisa e o início das pesquisas no Brasil sobre formadores de professores de línguas estrangeiras

Halu,Regina Célia
Fonte: Faculdade de Letras - Universidade Federal de Minas Gerais Publicador: Faculdade de Letras - Universidade Federal de Minas Gerais
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/03/2014 PT
Relevância na Pesquisa
66.96%
Este trabalho visa situar o surgimento do professor formador universitário como objeto de pesquisas acadêmicas, considerando o contexto brasileiro e com foco mais específico nos formadores de professores de línguas estrangeiras. Pressões globais e nacionais teriam trazido à tona a necessidade de contemplar uma formação integral do professor do ensino superior, o que pode ser evidenciado por programas do governo, por iniciativas de instituições de ensino superior e pelo próprio desenvolvimento de pesquisas sobre o professor formador em várias áreas, incluindo a de línguas estrangeiras. Um levantamento bibliográfico dessas pesquisas no Brasil na primeira década do século XXI, a partir dos principais bancos nacionais de teses e dissertações, mostra a gradual abertura dos programas de pós-graduação na área de Letras e Linguística Aplicada para a pesquisa sobre formação de professores e formadores e o início do tratamento de questões e contextos específicos da formação profissional de professores formadores universitários atuando na área de línguas estrangeiras.

As línguas estrangeiras na educação pré-escolar: representações dos EE

Moreira, Luzia Pinto Monteiro
Fonte: Universidade de Aveiro Publicador: Universidade de Aveiro
Tipo: Dissertação de Mestrado
POR
Relevância na Pesquisa
66.89%
Face à grande diversidade da população mundial, à mobilidade crescente e à intensificação dos contactos entre pessoas de diferentes partes do mundo, mais do que nunca se evidencia a importância da promoção de uma educação intercultural (Conselho da Europa, 2008). O ensino de Línguas Estrangeiras (LE) em idades muito jovens pode constituir-se um espaço de formação linguística e intercultural que, numa altura importante em termos de construção de alicerces de formação pessoal e social aliada ao desenvolvimento da competência comunicativa, promova o espírito de abertura e aceitação do Outro pelas crianças e a capacidade de aprender línguas ao longo da vida. Com efeito, vários estudos (Dulay, Burt & Krashen, 1982; Vigotsky, 1999) remetem para contributos da aprendizagem de LE em Idade Pré-Escolar (PE) no desenvolvimento das crianças, nomeadamente a nível fonológico, cognitivo e social. Com este estudo pretendemos contribuir para a compreensão das dinâmicas relacionadas com a oferta de aprendizagem de LE, bem como para a procura de caminhos que promovam um trabalho educativo efetivo no que respeita às atitudes e interesses da família sobre a educação em línguas numa das etapas fundamentais no desenvolvimento da criança: a Educação Pré-Escolar (EPE). Para tal...

LINHA DO TEMPO DA DIDÁTICA DAS LÍNGUAS ESTRANGEIRAS NO BRASIL

Oliveira, Renilson Santos
Fonte: Universidade de São Paulo. Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas Publicador: Universidade de São Paulo. Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Avaliado pelos pares Formato: application/pdf
Publicado em 14/12/2015 POR
Relevância na Pesquisa
66.8%
Pretendemos, no presente artigo, traçar uma linha do tempo da didática das línguas estrangeiras no Brasil, com especial atenção à  língua francesa, no que diz respeito à contribuição de cada metodologia ou abordagem de ensino de línguas, mas no cenário da presença do francês como idioma obrigatório no currículo da  educação brasileira. 

ENSINO DE LÍNGUAS ESTRANGEIRAS: QUANDO AS POLÍTICAS PÚBLICAS E A PRÁTICA NÃO SE ENCONTRAM

Nodari, Janice Inês; UFPR; Pedra, Nylcea Thereza de Siqueira; UFPR
Fonte: UFPR Publicador: UFPR
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Artigo Avaliado pelos Pares Formato: application/pdf
Publicado em 08/06/2015 POR
Relevância na Pesquisa
67.02%
Neste artigo pretendemos problematizar como a implementação de algumas políticas públicas têm repercutido no ensino de línguas estrangeiras e na formação de professores, especialmente de Espanhol e Inglês. Para tanto, analisamos os resultados da aplicação da Lei no. 11.161 no contexto de ensino de língua espanhola na rede estadual do Paraná, destacando como as políticas tomadas no âmbito estadual também refletem na formação inicial e continuada de professores. Em relação à língua inglesa, apresentamos o predomínio do ensino de uma habilidade, em detrimento do ensino da língua como prática social. Debruçamo-nos ainda na apresentação do Programa Institucional de Bolsa de Iniciação à Docência (PIBID) do governo federal apontando o desencontro entre o seu pleno desenvolvimento como política de incentivo às licenciaturas e a redução da oferta do ensino de língua espanhola, resultante da reorganização das matrizes curriculares, para citar apenas um exemplo. Tomando como norteadores os documentos oficiais para o ensino de língua estrangeira, bem como os pressupostos oferecidos sobre gêneros discursivos (BAKHTIN, 2000) e letramento crítico (DUBOC, 2011), objetivamos contribuir para um debate mais amplo sobre a importância de rever as políticas públicas...

Viana, V.; Tagnin, S. E. O. (orgs.). Corpora no ensino de línguas estrangeiras DOI: 10.5007/2175-7968.2011v1n27p294

Rebollo Couto, Leticia; Universidade Federal do Rio de Janeiro
Fonte: Universidade Federal de Santa Catarina Publicador: Universidade Federal de Santa Catarina
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; ; Formato: application/pdf
Publicado em 08/11/2011 POR
Relevância na Pesquisa
66.87%
Os trabalhos agrupados neste volume exploram através do viés da Linguística de Corpus, aplicações para o ensino de línguas e de tradução, além de oferecerem subsídios teóricos e reflexões sobre essa emergente subárea dos estudos lingüísticos. Corpora no Ensino de Línguas Estrangeiras é o primeiro volume de seu gênero no mercado editorial brasileiro e inova pelo tema e por congregar pesquisadores experientes e professores de línguas que juntos oferecem ao leitor elementos para aguçar a sua curiosidade e colocar em prática, na sua sala de aula, algumas das sugestões oferecidas pelos autores. O livro, além de estabelecer mais firmemente o perfil da pesquisa e das aplicações da Linguística de Corpus no Brasil, é de interesse para professores de línguas, tradutores, lingüistas e outros profissionais da área de Letras, que certamente nele encontrarão o alicerce para o desenvolvimento de suas competências nas metodologias e aplicações desse estimulante campo do saber.

Tradução e ensino de línguas estrangeiras: confluências.DOI: 10.5007/2175-7968.2011v1n27p147

Santoro, Elisabetta; Universidade de Sao Paulo
Fonte: Universidade Federal de Santa Catarina Publicador: Universidade Federal de Santa Catarina
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; análise teórica Formato: application/pdf
Publicado em 08/11/2011 POR
Relevância na Pesquisa
67.01%
Na história do ensino das línguas estrangeiras, a tradução, que durante muito tempo ocupou um lugar privilegiado, acabou sendo banida da sala de aula, porque não desenvolveria as quatro habilidades que definem a competência linguística (leitura, escrita, fala e audição), não seria uma atividade real, impediria os aprendizes de pensar diretamente na língua estrangeira e os levaria a acreditar na correspondência um a um entre duas línguas. Serão apresentados aqui argumentos contrários a essas afirmações, levando em conta as especificidades da tradução e sua intrínseca capacidade de estimular a reflexão dos aprendizes e a consciência de que nunca há equivalências perfeitas entre duas línguas diferentes.

New Proposals for Educational Development of Disciplines Taught in Foreign Languages in Multicultural Classrooms; Novas Propostas Pedagógicas para o Desenvolvimento de Disciplinas Ministradas em Línguas Estrangeiras nas Salas de Aula Multiculturais

Gonçalves, Roberto Birch; Universidade de Caxias do Sul; Stallivieri, Luciane; Universidade federal de Santa Catarina
Fonte: Universidade Federal de Santa Catarina Publicador: Universidade Federal de Santa Catarina
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; Estudo de caso; Formato: application/pdf
Publicado em 17/04/2015 POR
Relevância na Pesquisa
66.87%
This study discusses the current trend of offering courses in the undergraduate programs, taught in foreign languages, as a fundamental aspect for the formation of new global professionals who require different skills to work in multicultural markets. To do so, the research highlights some concepts of internationalization, academic mobility and curricula internationalization. A longitudinal case study was conducted over a period of three years (2010-2013), describing the trajectory of the Intercultural Communication discipline, taught in English in a multicultural classroom, in a Higher Education Institution. For the analysis, it was used the data provided by online assessment system. The results show the degree of satisfaction by students who attended this course and emphasizes the strong responsibility of professionals who teach courses in foreign languages where language proficiency is essential, however the content domain and the use of proper methodologies are no less important.; http://dx.doi.org/10.5007/2175-8077.2015v17n41p130Este estudo discorre sobre a atual tendência da oferta de disciplinas de graduação, ministradas em línguas estrangeiras, fundamentais para a formação dos profissionais globais, que necessitam de competências diferenciadas para atuação em mercados multiculturais. Fez-se uma reflexão sobre os conceitos de internacionalização...

O ensino de línguas estrangeiras no Brasil e a “compreensão do estrangeiro”: o papel da tradução

Bohunovsky, Ruth; Universidade Federal do Paraná
Fonte: Revista Horizontes de Linguistica Aplicada Publicador: Revista Horizontes de Linguistica Aplicada
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Formato: application/pdf
Publicado em 09/04/2011 POR
Relevância na Pesquisa
66.87%
A tradução está perdendo o estigma de não combinar com o ensino/aprendizagem de uma língua estrangeira. Porém, ainda há poucas reflexões sobre os diferentes usos didáticos e metodológicos da tradução nesse contexto. O Quadro Europeu Comum representa uma base interessante, entretanto limitada, para se pensar sobre o papel da “mediação linguística” no ensino de línguas estrangeiras no Brasil. Neste artigo, discutimos as diferenças entre a situação europeia na qual e para a qual o Quadro foi desenvolvido e o contexto brasileiro onde esse documento vem ganhando influência. Partindo da definição da “compreensão do estrangeiro” – nos moldes teóricos propostos por Claus Altmayer (2004) – como sendo um objetivo didático, discorremos sobre o uso de atividades tradutórias num sentido mais amplo do que o proposto no Quadro, levando em consideração as especificidades brasileiras de ensino. Com base nessa discussão, sugerimos reflexões e pesquisas mais abrangentes sobre a complexidade do ato tradutório e os benefícios da tradução no ensino de línguas estrangeiras no nosso país.

Pós-modernidade e ensino de línguas estrangeiras: tendências e desafios

MASTRELLA, Mariana Rosa; UnB
Fonte: Revista Horizontes de Linguistica Aplicada Publicador: Revista Horizontes de Linguistica Aplicada
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Formato: application/pdf
Publicado em 02/07/2011 POR
Relevância na Pesquisa
66.91%
Muito tem sido discutido acerca das mudanças que caracterizam o tempo presente, bem como suas consequências para a forma como o processo de ensino/aprendizagem de línguas deve ser entendido. Parece consenso a necessidade de que ensinar línguas estrangeiras (LEs) se desenvolva hoje sob uma perspectiva crítica, levando em consideração que o tempo pós-moderno, a partir da caracterização de autores como Hall (2003), Giroux (1999) e Bauman (2001), dentre outros, lança questionamentos sobre o que é ciência, quem é o sujeito e também sobre os cânones que tradicionalmente trazem respostas fixas e pré-concebidas acerca do que envolve a vida social. Nesse sentido, este trabalho tem o objetivo de apresentar uma discussão teórica acerca de algumas características que constituem o que se pode chamar de momento pós-moderno, a fim de focalizar desafios que se põem ao ensino/aprendizagem de línguas estrangeiras, mais especificamente em relação a três aspectos: o status das LEs, a questão das identidades e o lugar chamado sala de aula.