Página 1 dos resultados de 2 itens digitais encontrados em 0.010 segundos

Inovulações não cirúrgicas e taxa de gestação de receptoras de embrião

Fernandes,C.A.C.
Fonte: Universidade Federal de Minas Gerais, Escola de Veterinária Publicador: Universidade Federal de Minas Gerais, Escola de Veterinária
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/1999 PT
Relevância na Pesquisa
56.17%
O presente trabalho foi conduzido no sentido de classificar, quanto a facilidade, inovulações não cirúrgicas, e correlacionar os níveis de classificação com a taxa de gestação das receptoras. Foram usadas 23 vacas e novilhas da raça Limousin como doadoras e 172 novilhas mestiças como receptoras. A classificação foi feita em três níveis, considerando-se a duração, a facilidade de transposição cervical e a manipulação uterina e o local de deposição do embrião. Os resultados mostram que as receptoras que tiveram as inovulações classificadas como "boas" apresentaram melhor taxa de gestação (59%) que aquelas que tiveram seu procedimento classificado como "ruim" (31%). Conclui-se que a dificuldade em se transferir o embrião pelo método não cirúrgico pode afetar a taxa de gestação das receptoras.

Aplicação do flunixin meglumine antes da transferência não-cirúrgica de embriões em éguas da raça Mangalarga Marchador

Caiado, José Renato Costa; CCTA/UENF – Universidade Estadual do Norte Fluminense. Av. Alberto Lamego, 2000. Parque Califórnia. CEP 28013-600, Campos dos Goytacazes, RJ.; Fonseca, Francisco Aloízio; CCTA/UENF – Universidade Estadual do Norte Flumine
Fonte: Universidade Federal Fluminense Publicador: Universidade Federal Fluminense
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; RA; Artigo Original; info:eu-repo/semantics/publishedVersion Formato: application/pdf
Publicado em 06/11/2013 POR
Relevância na Pesquisa
56.39%
Quarenta embriões de éguas da raça Mangalarga Marchador foram inovulados em igual número de receptoras da mesmaraça. O primeiro grupo foi tratado com 1,1 mg/kg de flunixin meglumine, visando observar o efeito desta droga sobre a taxa degestação na transferência não-cirúrgica de embriões e seu efeito sobre as concentrações plasmáticas de progesterona. Osegundo grupo não foi tratado. O grupo tratado apresentou 55% de taxa de prenhez (11/20), e o controle 75% (15/20) nãoexistindo diferença entre eles. Contudo, para P=20% esta diferença pode ser considerada significativa. O tempo de sincronizaçãodas receptoras e a idade dos embriões no momento das inovulações foram similares. Houve diferença na qualidadedos embriões inovulados, pois as éguas não-gestantes do grupo controle receberam um número maior de embriões regulares(2/5) que as não-gestantes do grupo tratado (1/9). As concentrações plasmáticas de progesterona foram maiores nasreceptoras gestantes do grupo tratado. Tendo em vista os resultados obtidos, não se recomenda a aplicação de flunixinmeglumine em receptoras antes da transferência não-cirúrgica de embriões, com o objetivo de melhorar a taxa de gestação.