Página 1 dos resultados de 269 itens digitais encontrados em 0.002 segundos

Within- and between-person variations as determinant factors to calculate the number of observations to estimate usual dietary intake of adolescents; Variação intra e interpessoal como fatores determinantes para o cálculo do número de observações para estimar a ingestão dietética habitual de adolescentes

COSTA, Mariana de M. F.; TAKEYAMA, Lia; VOCI, Sílvia M.; SLATER, Betzabeth; SILVA, Marina V.
Fonte: Associação Brasileira de Pós -Graduação em Saúde Coletiva Publicador: Associação Brasileira de Pós -Graduação em Saúde Coletiva
Tipo: Artigo de Revista Científica
ENG
Relevância na Pesquisa
46.79%
This cross-sectional study describes the variation in the dietary intake of energy and macronutrients based on estimated coefficients of within- and between-person variation and intends to calculate the number of days required to evaluate the dietary intake of adolescents in Piracicaba, Brazil. The sample was made up by ninety-two adolescents aged between eleven and sixteen years. Interviews were performed to assess demographic, anthropometric and dietary variables, which were evaluated by the answers obtained through two 24-hour recalls. Descriptive analyses were performed and variances and Coefficients of variation within- and between-person were obtained by results of one-way ANOVA. The mean energy intake observed was 2,326.2 kilocalories; mean macronutrient intake came to 89.0 grams of fatty acids, 305.3 grams of carbohydrates and 82.2 grams of proteins. Coefficients of within-person variation ranged from 36% to 45%, while between-person coefficients varied from 26% to 31%. Variance ratios ranged from 1.35 (carbohydrate) to 2.62 (protein). The lowest number of observations required to correctly evaluate the usual diet calculated (r = 0.90) was six days, for carbohydrates while the highest was eleven, for proteins. Coefficients of variation were similar to those observed in international studies. We conclude that...

Prevalence of inadequate nutrient intake in a group of adolescents using dietary reference intake- based methods; Prevalência de inadequação da ingestão de nutrientes em um grupo de adolescentes utilizando método proposto pelas Referências de Ingestão Dietética

VERLY JUNIOR, Eliseu; TEIXEIRA, Juliana Araújo; DIZ, Patrícia Jaime; MORIMOTO, Juliana Masami; MARCHIONI, Dirce Maria Lobo
Fonte: São Paulo Publicador: São Paulo
Tipo: Artigo de Revista Científica
POR
Relevância na Pesquisa
56.82%
O objetivo do presente estudo foi avaliar a prevalência de ingestão inadequada de nutrientes em um grupo de adolescentes de São Bernardo do Campo-SP. Dados de consumo de energia e nutrientes foram obtidos por meio de recordatórios de 24 horas aplicados em 89 adolescentes. A prevalência de inadequação foi calculada utilizando o método EAR como ponto de corte, após ajuste pela variabilidade intrapessoal, utilizando o procedimento desenvolvido pela Iowa State University. As Referências de Ingestão Dietética (IDR) foram os valores de referência para ingestão. Para os nutrientes que não possuem EAR estabelecida, a distribuição do consumo foi comparada com a AI. As maiores prevalências de inadequação em ambos sexos foram observadas para o magnésio (99,3 por cento para o sexo masculino e 81,8 por cento para o feminino), zinco (44,0 por cento para o sexo masculino e 23,5 por cento para o feminino), vitamina C (57,2 por cento para o sexo masculino e 59,9 por cento para o feminino) e folato (34,8 por cento para o sexo feminino). A proporção de indivíduos com ingestão superior à AI foi insignificante (menor que 2,0 por cento) em ambos os sexos; The aim of this study was to assess the prevalence of inadequate nutrient intakes in a group of adolescents from the city of Sao Bernardo do Campo. Food recalls from 89 adolescents were collected for analysis of energy...

Estudo de dieta total no Estado de São Paulo: estimativa de ingestão dietética de elementos tóxicos (Arsênio e Cádmio) e essenciais (Cálcio, Cromo , Ferro, Selênio, Sódio, Potássio e Zinco); TOTAL DIET STUDY IN SÃO PAULO STATE: ESTIMATION OF DIETARY INTAKES OF TOXIC (ARSENIC AND CADMIUM) AND ESSENTIAL ELEMENTS (CALCIUM, CHROMIUM, IRON, SELENIUM, SODIUM, POTASSIUM AND ZINC).

Avegliano, Roseane Pagliaro
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 19/08/2009 PT
Relevância na Pesquisa
46.85%
O Estudo de Dieta Total (EDT) é baseado na avaliação de amostras de alimentos pertencentes a uma Cesta de Mercado, que representa os hábitos dietéticos de uma população. A Organização Mundial da Saúde (OMS) tem encorajado países a conduzir seus próprios EDTs, o que já vem ocorrendo, porém ainda não no Brasil. Este trabalho envolveu etapas essenciais para estabelecer um EDT no Estado de São Paulo: a) informação sobre o consumo de alimentos pela recente pesquisa nacional de consumo nos domicílios, a Pesquisa de Orçamentos Familiares (POF) 2002-2003 do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), incluindo 5440 alimentos; b) desenvolvimento de uma Cesta de Mercado com 71 alimentos com consumo superior a dois gramas diários, agrupados em 30 grupos de alimentos (cereais; leguminosas; hortaliças folhosas e florais, frutosas e tuberosas; frutas tropicais; outras frutas; farinhas; massas; pães; biscoitos; carnes bovinas de primeira e de segunda; carnes suínas; carnes de outros animais; aves; leite e creme de leite; outros laticínios; açúcares; doces; sais; condimentos; óleos; gorduras; bebidas alcoólicas e não-alcoólicas; café; alimentos preparados; peixes de água salgada e de água doce); c) coleta e preparo dos alimentos como prontos para o consumo e unificação dos alimentos em compostos...

Folato, vitamina B6 e B12: Ingestão dietética, níveis sanguíneos e relação com a concentração sérica de homocisteína em adolescentes de Indaiatuba, SP; Folate, vitamin B6 and B12: the relationship between serum homocysteine concentration and dietary intake and status of vitamins among adolescents of Indaiatuba, São Paulo.

Steluti, Josiane
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 24/08/2010 PT
Relevância na Pesquisa
46.82%
Introdução: O folato e outras vitaminas do complexo B estão metabolicamente relacionadas à elevação sanguínea do aminoácido homocisteína (hcy). Este, por sua vez, se mostrou associada ao aumento de risco de eventos adversos, sobretudo as doenças cardiovasculares. Objetivo: Investigar a ingestão dietética e níveis sanguíneos das vitaminas folato, B6, e B12, e sua relação com a concentração sérica de hcy, entre adolescentes Métodos: Estudo observacional, transversal, em adolescentes de ambos os sexos, faixa etária de 16 a 19 anos, foi conduzido na escola de ensino técnico da cidade de Indaiatuba-SP-Brasil. Coletou-se registro alimentar de três dias não consecutivos. Os valores dos nutrientes referentes aos registros foram obtidos no software NDSR. Para a estimativa da dieta habitual pela remoção da variabilidade intrapessoal e a prevalência de inadequação da ingestão pelo método da EAR como ponto de corte, utilizou-se o PC-Side, versão 1.0. As análises bioquímicas de folato, B6, B12 e hcy foram conduzidas de acordo com os métodos aceitos na literatura científica. Todas as análises estatísticas foram realizadas no STATA® versão 10.0 considerando o nível de significância 5%. Resultados: O estudo foi conduzido com 99 adolescentes...

Avaliação da variação sazonal de 25- Hidroxivitamina D3 Sérica e ingestão dietética de Vitamina D em crianças e adolescentes com baixa estatura

Raimundo, Fabiana Viegas
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Trabalho de Conclusão de Curso Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
46.56%
A vitamina D é um hormônio fundamental para a homeostase do cálcio e para o desenvolvimento ósseo e é obtida através da dieta e exposição solar (radiação ultravioleta). Há evidências na literatura sobre o impacto do baixo consumo dietético nos níveis séricos de 25 - Hidroxivitamina D3 [25(OH)D3] em crianças e adolescentes. A concentração de 25(OH)D3 sérica é um indicador clínico sensível para o status de vitamina D. Objetivo: Avaliar a variação sazonal dos níveis séricos de 25(OH)D3 e ingestão dietética de Vitamina D em pacientes com Baixa Estatura (BE). Pacientes e métodos: Pacientes com BE, atendidos no Ambulatório de Baixa Estatura do Serviço de Endocrinologia do HCPA, sem doenças crônicas, endócrinas ou genéticas responderam a três recordatórios de 24h para estimar o consumo dietético de vitamina D. O nível sérico de 25(OH)D3 foi avaliado por Cromatografia Líquida de Alta Eficiência (HPLC) no Laboratório Fleury/SP. Resultados: No grupo estudado (n=55), verificou-se o consumo dietético de Vitamina D abaixo do recomendado (200UI/dia) em 96% dos pacientes e níveis limítrofes de 25(OH)D3 (20-30ng/ml). A concentração de 25(OH)D3 sérica foi significativamente diferente entre as estações do ano...

Perfil nutricional e ingestão dietética dos pacientes com câncer de esôfago submetidos à esofagectomia acompanhados no ambulatório de nutrição cirúrgica do Hospital de Clínicas de Porto Alegre - HCPA

Alves, Vanessa da Silva
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Trabalho de Conclusão de Curso Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
46.82%
Introdução: O câncer de esôfago é uma neoplasia de grande impacto. A esofagectomia é o tratamento padrão para pacientes com tumor ressecável e condições clínicas, mas apresenta potencial risco nutricional. A maioria só é capaz de ingerir uma dieta normal após 1 ano. Objetivo: Avaliar o perfil nutricional e a ingestão dietética dos pacientes com câncer de esôfago submetidos à esofagectomia acompanhados no ambulatório de Nutrição Cirúrgica do HCPA. Métodos: Estudo transversal, avaliando 16 pacientes com até 1 ano de esofagectomia pelo IMC, perda de peso (PP), circunferência do braço (CB) e muscular do braço (CMB), dobra cutânea tricipital (DCT), proteínas séricas (albumina, transferrina e hemoglobina), porcentual de adequação de calorias e nutrientes utilizando recordatório alimentar de 24h, sintomas gastrintestinais, características socioeconômicas e clínicas. Resultados: Dos avaliados, 75% eram do sexo masculino, com idade média de 56,94 anos (±10,05), 68,75% provenientes da Grande Porto Alegre, 37,5% aposentados, 56,25% com classificação econômica C. O carcinoma epidermóide ocorreu em 56,25%, 25% realizaram quimioterapia ou radioterapia, 18,75% apresentaram fístula esofágica e em 87,5% a alimentação era por via oral exclusiva. Em 68...

Avaliação da ingestão dietética de cálcio em indivíduos adultos portadores de hipertensão arterial idiopática

Waib, Paulo H.; Papini-Berto, Silvia J.; Habermann, Francisco; Burini, Roberto C.
Fonte: Universidade de São Paulo (USP), Faculdade de Saúde Pública Publicador: Universidade de São Paulo (USP), Faculdade de Saúde Pública
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: 27-33
POR
Relevância na Pesquisa
46.88%
Foi estudada a relação entre a ingestão dietética de cálcio e os demais parâmetros alimentares e antropométricos em 60 indivíduos adultos, portadores de hipertensão arterial idiopática (10 homens e 50 mulheres), com média etária de 48,6 anos, seguidos no Centro de Hipertensão Arterial do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina de Botucatu (SP), Brasil. Foram utilizados três métodos diferentes de inquérito aumentar em três diferentes ocasiões: recordatório de 24h, questionário de freqüência alimentar, dirigido para ingestão de cálcio, e registro alimentar de 3 dias. As médias de ingestão de cálcio, extraídas desses inquéritos, foram semelhantes, mostrando que, em relação á ingestão de cálcio, esses métodos de inquérito alimentar podem ser utilizados indistintamente com o objetivo de se mensurar à ingestão de cálcio de um grupo de indivíduos. Além da ingestão de cálcio, foi avaliada a ingestão protéico-calórica e de diversos outros nutrientes, assim como realizada a antropometria desse grupo de hipertensos em três ocasiões diferentes, com intervalos variando de duas semanas a 15 meses. Quando comparado a um grupo de referência local, constituído de indivíduos sadios, com média etária semelhante...

Avaliação da ingestão dietética de cálcio em indivíduos adultos portadores de hipertensão arterial idiopática

Waib,Paulo H.; Papini-Berto,Silvia J.; Habermann,Francisco; Burini,Roberto C.
Fonte: Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo Publicador: Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/02/1992 PT
Relevância na Pesquisa
46.88%
Foi estudada a relação entre a ingestão dietética de cálcio e os demais parâmetros alimentares e antropométricos em 60 indivíduos adultos, portadores de hipertensão arterial idiopática (10 homens e 50 mulheres), com média etária de 48,6 anos, seguidos no Centro de Hipertensão Arterial do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina de Botucatu (SP), Brasil. Foram utilizados três métodos diferentes de inquérito aumentar em três diferentes ocasiões: recordatório de 24h, questionário de freqüência alimentar, dirigido para ingestão de cálcio, e registro alimentar de 3 dias. As médias de ingestão de cálcio, extraídas desses inquéritos, foram semelhantes, mostrando que, em relação á ingestão de cálcio, esses métodos de inquérito alimentar podem ser utilizados indistintamente com o objetivo de se mensurar à ingestão de cálcio de um grupo de indivíduos. Além da ingestão de cálcio, foi avaliada a ingestão protéico-calórica e de diversos outros nutrientes, assim como realizada a antropometria desse grupo de hipertensos em três ocasiões diferentes, com intervalos variando de duas semanas a 15 meses. Quando comparado a um grupo de referência local, constituído de indivíduos sadios, com média etária semelhante...

Metodologia de Estudo de Dieta Total no Estado de São Paulo para estimativa de ingestão dietética de elementos tóxicos e essenciais: a elaboração da Cesta de Mercado (Market Basket)

Avegliano,Roseane Pagliaro; Maihara,Vera Akiko; Silva,Fábio Fernando da
Fonte: Sociedade Brasileira de Ciência e Tecnologia de Alimentos Publicador: Sociedade Brasileira de Ciência e Tecnologia de Alimentos
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/03/2008 PT
Relevância na Pesquisa
46.56%
O objetivo do estudo foi elaborar a Cesta de Mercado para a realização de Estudos de Dieta Total (EDT) para avaliação de ingestão dietética de elementos tóxicos e essenciais no Estado de São Paulo. A fonte de dados foi a pesquisa de consumo nacional domiciliar atualizada, Pesquisa de Orçamentos Familiares (POF) 2002-2003, do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Para estimar o consumo de alimentos pela população estudada, os dados de aquisição alimentar utilizados foram pertinentes ao Estado de São Paulo. A Cesta de Mercado inicialmente foi formulada com os dados disponíveis das publicações do IBGE, e para detalhamento dos alimentos foram pesquisados os seus Micro dados, resultando numa Cesta de Mercado com 71 alimentos, que corresponde a 72% do peso dos alimentos da população do Estado de São Paulo, segundo a POF. Como abordagem sugerida pelos EDT já realizados em outros países, os alimentos foram agrupados em 30 compostos, que serão posteriormente analisados para determinar o seu conteúdo dos elementos essenciais e tóxicos.

Vitamina A: nível sérico e ingestão dietética em crianças e adolecentes com déficit estatural de causa não hormonal

SARNI,ROSELI S.; KOCHI,CRISTIANE; RAMALHO,REJANE A.; SCHOEPS,DENISE O.; SATO,KAZUÊ; MATTOSO,LILIAN C.Q.; XIMENES,CRISTIANE F.; SOUZA,FABIOLA I.S.; DAMIANI,FLÁVIA M.
Fonte: Associação Médica Brasileira Publicador: Associação Médica Brasileira
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/03/2002 PT
Relevância na Pesquisa
46.73%
OBJETIVOS: Determinar a ingestão dietética de vitamina A e os níveis séricos de carotenóides e retinol em crianças e adolescentes com déficit estatural sem causa hormonal, atendidos no Ambulatório de Endocrinopediatria do Núcleo de Nutrição (NUNADI) da Secretaria de Estado da Saúde de São Paulo. MÉTODOS: Foram avaliados de maneira prospectiva 47 pacientes pré-púberes, entre 4 e 14 anos, com relação a: antropometria, idade óssea, inquérito alimentar, bioimpedanciometria e nível sérico de retinol e carotenóides. RESULTADOS: A média do escore Z da estatura foi de -2,4; 20% dos pacientes eram desnutridos, 25,5% tinham inadequação da massa gorda e maior atraso da idade óssea. Os níveis séricos de retinol e carotenóides foram inadequados em 21% dos pacientes, sendo que foi maior o percentual de inadequação dos carotenóides nos pacientes que apresentavam déficit estatural mais acentuado. Não houve relação dos níveis séricos de retinol e carotenóides com a velocidade de crescimento. Em 82,9% dos inquéritos alimentares realizados, houve ingestão de vitamina A inferior a 50% do estabelecido na Pirâmide de Alimentos. CONCLUSÃO: Baseados nestes resultados, concluímos que há uma elevada prevalência de desnutrição...

Revendo a orientação dietética na gota

Pinheiro,Geraldo da Rocha Castelar
Fonte: Sociedade Brasileira de Reumatologia Publicador: Sociedade Brasileira de Reumatologia
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2008 PT
Relevância na Pesquisa
46.76%
A gota é uma condição médica comum, sendo a principal causa de artropatia inflamatória na população masculina adulta. Os principais fatores envolvidos no aumento da prevalência dessa enfermidade, observados nas duas últimas décadas, incluem aumento da longevidade, uso de diuréticos e aspirina em dose baixa, insuficiência renal crônica, hipertensão arterial sistêmica, obesidade e síndrome metabólica. Entre as causas de hiperuricemia observadas nos pacientes com gota, está a ingestão dietética de purinas. A associação entre dieta hiperprotéica e alimentos ricos em purina e consumo de bebidas alcoólicas com hiperuricemia e gota carecia, até bem pouco tempo, de documentação científica adequada. Com base nos últimos trabalhos sobre o tema, publicados na literatura, este artigo faz uma atualização a respeito da orientação dietética mais adequada para os pacientes de gota.

Ingestão do cálcio na obesidade de mulheres atendidas pelo Sistema Único de Saúde

Silva,Patricia Maria Candido; Cabral Junior,Cyro Rego; Vasconcelos,Sandra Mary Lima
Fonte: Pontifícia Universidade Católica de Campinas Publicador: Pontifícia Universidade Católica de Campinas
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2010 PT
Relevância na Pesquisa
46.57%
OBJETIVOS: Verificar a associação entre consumo de cálcio e obesidade em uma amostra de mulheres obesas ou eutróficas. MÉTODOS: Por meio de inquéritos alimentares, estimou-se a ingestão de cálcio de 177 mulheres hipertensas e/ou diabéticas mediante recordatórios de 24h e frequência de consumo alimentar. Estudo caso-controle teve o grupo-estudo composto por 102 mulheres obesas e o grupo-controle por 75 mulheres eutróficas. Os dados de ingestão foram comparados às recomendações dietéticas e às porções de alimentos de origem animal, recomendados pela pirâmide alimentar brasileira, que são fontes de cálcio. Na análise estatística dos dois grupos segundo faixa etária, utilizou-se o coeficiente de correlação linear simples de Pearson com nível de significância de até 5% de probabilidade de erro experimental. RESULTADOS: A ingestão quantitativa de cálcio foi semelhante entre os grupos e igualmente insuficiente para atingir as recomendações nutricionais. A análise da frequência de consumo de fontes de cálcio revelou que os dois grupos apresentavam consumo inferior a três porções/dia, merecendo destaque o grande número que referiu "raramente" consumir tais alimentos. CONCLUSÃO: Não foi observada nessa população a associação entre obesidade e ingestão de cálcio. Seu consumo foi insuficiente para atingir as quantidades recomendadas...

Ingestão dietética de cálcio e adiposidade em mulheres adultas

Esteves,Elizabethe Adriana; Rodrigues,Chrystiellen Ayana Aparecida; Paulino,Érika Júnia
Fonte: Pontifícia Universidade Católica de Campinas Publicador: Pontifícia Universidade Católica de Campinas
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/08/2010 PT
Relevância na Pesquisa
56.86%
OBJETIVO: Avaliar a ingestão de cálcio dietético e sua correlação com parâmetros de adiposidade em mulheres adultas, residentes em Diamantina (MG). MÉTODOS: Foram determinados, em cinquenta mulheres adultas, o índice de massa corporal, a circunferência da cintura, a relação cintura-quadril e o percentual de gordura corporal. A ingestão dietética de cálcio foi avaliada por meio de recordatório de 24 horas e de um questionário de frequência de consumo. Os alimentos do questionário foram divididos em três grupos: 1) laticínios, 2) vegetais fontes de cálcio, 3) redutores da biodisponibilidade de cálcio. Foram calculados os escores I, II e III de frequência de consumo, correspondentes aos grupos 1, 2 e 3 de alimentos. RESULTADOS: Aproximadamente 42,0% das mulheres apresentou índice de massa corporal >25Kg/m², sendo 26,0% com algum grau de obesidade; 90,0% apresentou excesso de gordura corporal, sendo 42,0% com risco para doenças metabólicas. A ingestão média diária de cálcio representou 43,8% da Ingestão Adequada e não diferiu entre aquelas com índice de massa corporal <24,9 e >25kg/m². Os escores I e II foram significativamente inferiores àquele dos alimentos que interferem na biodisponibilidade deste nutriente (p<0...

Ingestão dietética de folato em gestantes do município do Rio de Janeiro

Lima,Helaine Thomaz de; Saunders,Cláudia; Ramalho,Andréa
Fonte: Instituto de Medicina Integral Prof. Fernando Figueira Publicador: Instituto de Medicina Integral Prof. Fernando Figueira
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2002 PT
Relevância na Pesquisa
46.86%
OBJETIVOS: avaliar a ingestão de folato em 201 gestantes de baixo risco, atendidas no ambulatório do Serviço de Atendimento ao Pré-Natal do Hospital Municipal Miguel Couto, Rio de Janeiro. MÉTODOS: para avaliação dietética adotou-se o método de inquérito dietético "Freqüência de Consumo Semi-Quantitativo". Considerou-se como ingestão dietética adequada um consumo maior ou igual a 600µg/dia. Adicionalmente foram obtidas variáveis maternas através de entrevista e consulta aos prontuários. RESULTADOS: a prevalência de consumo dietético inadequado de folato foi de 63,7%. Observou-se que esta ocorreu independentemente das variáveis maternas: idade materna, cor, condições de saneamento da moradia, idade gestacional, intervalo interpartal, paridade e do estado nutricional pré-gestacional. Por outro lado, o consumo de folato mostrou-se dependente do grau de escolaridade materna e do uso de suplemento. As mulheres de menor grau de escolaridade apresentaram 2,5 vezes mais chance de consumo inadequado de folato (OR = 2,49) e as que não relataram o uso de suplemento apresentaram 16,3 vezes mais chance de inadequação dietética de folato (OR = 16,30). CONCLUSÕES: tais achados ressaltam a importância da atuação dos profissionais de saúde na investigação do estado nutricional de folato em mulheres em idade reprodutiva e em gestantes...

Associação entre o estado nutricional e a ingestão dietética em pacientes com fibrose cística

Simon,Míriam Isabel Souza dos Santos; Drehmer,Michele; Menna-Barreto,Sérgio Saldanha
Fonte: Sociedade Brasileira de Pneumologia e Tisiologia Publicador: Sociedade Brasileira de Pneumologia e Tisiologia
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/10/2009 PT
Relevância na Pesquisa
47.1%
OBJETIVO: Determinar a relação entre o estado nutricional e a ingestão dietética de pacientes com fibrose cística. MÉTODOS: Estudo transversal com 85 pacientes com fibrose cística entre 6 e 18 anos de idade. A ingestão dietética foi avaliada pelo registro alimentar de 3 dias com a pesagem dos alimentos consumidos. Os desfechos avaliados foram os seguintes indicadores do estado nutricional: percentual da relação peso/estatura (%P/E), percentil do índice de massa corpórea (IMC), escore Z para estatura/idade (E/I) e peso/idade (P/I), e percentual de ingestão dietética comparada a Recommended Dietary Allowances (RDAs). RESULTADOS: A prevalência de pacientes eutróficos foi de 77,7%, considerando o IMC acima do percentil 25 como ponto de corte, e 83,5% estavam acima de 90% do %P/E. A média de ingestão, avaliada em 82 pacientes, foi de 124,5% da RDA. Nas análises de regressão logística univariada, encontrou-se uma associação significativa entre a variável independente ingestão calórica e o desfecho escore Z E/I. O modelo de análise multivariado, elaborado a partir do desfecho escore Z E/I e ajustado para idade, VEF1, colonização por Staphylococcus aureus resistente à meticilina e número de internações hospitalares...

Associação entre ingestão dietética com asma e atopia em escolares de Uruguaiana, RS

Schneider, Aline Petter
Fonte: Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul; Porto Alegre Publicador: Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul; Porto Alegre
Tipo: Tese de Doutorado
PORTUGUêS
Relevância na Pesquisa
46.92%
Introdução. A prevalência da asma e das doenças alérgicas vem crescendo nas últimas décadas. Vários fatores de risco tem sido descritos, incluindo fatores genéticos e ambientais. O papel dos fatores dietéticos é de atual interesse. O objetivo deste estudo foi investigar a relação entre ingestão dietética com asma e atopia em uma população de baixa renda do Sul do Brasil. Métodos. Estudo transversal com uma amostra de 1054 escolares com idade entre 9 e 13 anos de Uruguaiana, RS. Asma e sintomas relacionados foram definidos através do questionário ISAAC-phase II (International Study of Asthma and Allergies in Childhood). Medidas antrométricas foram obtidas para identificar a prevalência de obesidade através do Índice de Massa Corporal (IMC) e do percentual de gordura corporal. As variáveis de desfecho foram definidas como asma ativa, sibilância atual, asma grave e atopia. Atopia foi definida através do teste cutâneo positivo. Ingestão dietética foi avaliada através do questionário de freqüência do consumo alimentar (QFCA). As associações entre aspectos nutricionais, asma e atopia foram avaliados através do modelo de regressão logística. Resultados. Um total de 949 escolares completaram os questionários ISAAC-phase II e QFCA enquanto os testes cutâneos foram realizados em 97% da amostra. A prevalência de sobrepeso foi 5 % através do IMC e de obesidade foi de 2% através do percentual de gordura corporal. Teste cutâneo positivo foi encontrado em 14% da amostra. Sobrepeso e obesidade não estiveram associados com asma e sintomas relacionados ou com atopia...

Ingestão dietética e a sua relação com o risco para síndrome metabólica em idosos

Bruscato, Neide Maria
Fonte: Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul; Porto Alegre Publicador: Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul; Porto Alegre
Tipo: Dissertação de Mestrado
PORTUGUêS
Relevância na Pesquisa
57.15%
Introdução: com o envelhecimento populacional, a preocupação com doenças crônico-degenerativas tem aumentado. A Síndrome Metabólica (SM) é um distúrbio metabólico complexo que inclui fatores de risco cardiovascular, como hipertensão, dislipidemias, resistência à insulina e diabetes mellitus tipo2. Sua etiologia parece depender de uma complexa interação de predisposição genética com fatores ambientais. A relação da dieta com prevalência de SM em idosos não é bem definida. Objetivo: avaliar a associação de ingestão dietética com síndrome metabólica em um grupo de idosos de ambos os gêneros, socialmente ativos do município de Passo Fundo,RS. Material e Métodos: foi realizado um estudo transversal retrospectivo com 339 indivíduos de ambos os gêneros (55 homens e 284 mulheres), com idade média de 69,3± 6,3 anos. O diagnóstico de SM foi feito de acordo com NCEP III. A ingestão dietética foi avaliada através do questionário de recordatório 24 horas. Os grupos foram comparados em relação à ingestão dietética como fator de risco para a SM, através de modelo de regressão múltipla ajustada pela ingestão de energia total pelo método dos resíduos. Foram calculadas odds ratio para presença de SM para cada nutriente pelos quartis de ingestão energia total...

Ingestão dietética de pacientes bariátricas femininas após gastroplastia anti-obesidade; Dietary intake of female bariatric patients after anti-obesity gastroplasty

Dias, Maria Carolina G.; Ribeiro, Angela G.; Scabim, Veruska M; Faintuch, Joel; Zilberstein, Bruno; Gama-Rodrigues, Joaquim José
Fonte: Universidade de São Paulo. Faculdade de Medicina Publicador: Universidade de São Paulo. Faculdade de Medicina
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; Formato: application/pdf
Publicado em 01/04/2006 ENG
Relevância na Pesquisa
56.89%
OBJETIVO: A gastroplastia com anastomose gastrojejunal em Y de Roux é uma operação popular e bem sucedida no tratamento da obesidade grave. Ela restringe seriamente a ingestão e moderadamente a absorção do alimento, potencialmente abrindo caminho para desnutrição especialmente no primeiro ano, antes que o paciente se adapte à nova condição. Com o propósito de documentar a real ingestão neste período, um estudo prospectivo observacional foi executado. MÉTODO: Quarenta pacientes consecutivos foram investigados por recordatório de 24 horas a cada três meses após a operação, até um ano. Apenas mulheres foram arroladas para maior homogeneidade da amostra. Todas receberam diariamente um suplemento vitamínico-mineral, como rotina pós-operatória. Um questionário foi empregado abordando alterações gerais, nutricionais e gastrointestinais assim como consumo de medicamentos. Os ganhos dietéticos foram analisados mediante o programa Virtual Nutri (São Paulo, SP, Brasil). RESULTADOS: A resposta cirúrgica situou-se dentro da faixa esperada, com perda de cerca de 67% do excesso de peso após um ano, e o mesmo ocorreu com sintomas gastrointestinais e necessidades medicamentosas. A quantidade de energia diária nas quatro ocasiões foi de 529...

Avaliação da ingestão dietética de cálcio em indivíduos adultos portadores de hipertensão arterial idiopática

Waib,Paulo H.; Papini-Berto,Silvia J.; Habermann,Francisco; Burini,Roberto C.
Fonte: Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo Publicador: Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/02/1992 PT
Relevância na Pesquisa
46.88%
Foi estudada a relação entre a ingestão dietética de cálcio e os demais parâmetros alimentares e antropométricos em 60 indivíduos adultos, portadores de hipertensão arterial idiopática (10 homens e 50 mulheres), com média etária de 48,6 anos, seguidos no Centro de Hipertensão Arterial do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina de Botucatu (SP), Brasil. Foram utilizados três métodos diferentes de inquérito aumentar em três diferentes ocasiões: recordatório de 24h, questionário de freqüência alimentar, dirigido para ingestão de cálcio, e registro alimentar de 3 dias. As médias de ingestão de cálcio, extraídas desses inquéritos, foram semelhantes, mostrando que, em relação á ingestão de cálcio, esses métodos de inquérito alimentar podem ser utilizados indistintamente com o objetivo de se mensurar à ingestão de cálcio de um grupo de indivíduos. Além da ingestão de cálcio, foi avaliada a ingestão protéico-calórica e de diversos outros nutrientes, assim como realizada a antropometria desse grupo de hipertensos em três ocasiões diferentes, com intervalos variando de duas semanas a 15 meses. Quando comparado a um grupo de referência local, constituído de indivíduos sadios, com média etária semelhante...

Ingestão dietética e fatores associados ao consumo alimentar de universitários brasileiros: uma revisão

Rossetti, Francini Xavier
Fonte: Segurança Alimentar e Nutricional Publicador: Segurança Alimentar e Nutricional
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; Revisão Formato: application/pdf
Publicado em 28/12/2015 POR
Relevância na Pesquisa
46.56%
O presente artigo teve como objetivo revisar a literatura sobre hábitos alimentares de universitários brasileiros e identificar possíveis condicionantes.  A revisão consistiu na busca de artigos publicados entre 2004 e 2014 nas bases de dados Pubmed, Lilacs e Scielo, por meio da combinação dos termos: college students, university, nutrition, diet, food consumption, eating habits, food intake, dietary intake.  Outra estratégia foi a busca manual nas listas de referências dos artigos identificados e selecionados por meio da pesquisa eletrônica. Optou-se por excluir publicações com amostra indivíduos exclusivamente do sexo feminino, selecionando-se 9 artigos para análise. Os principais fatores associados ao consumo alimentar entre universitários brasileiros foram rendimento familiar, dupla jornada de estudo e trabalho, área do curso de graduação, estado nutricional, sexo e local de realização das refeições.  A produção científica sobre consumo alimentar de universitários brasileiros é escassa, destacando-se maiores contribuições nos últimos 5 anos. Em relação aos métodos utilizados, predominam questionários de frequência alimentar. A análise sob a ótica de padrões de consumo alimentar, a necessidade de relacionar o consumo com medidas de desfecho e a necessidade de estudos longitudinais com essa população se fazem necessários...