Página 1 dos resultados de 111 itens digitais encontrados em 0.005 segundos

A representação das minorias sexuais na informação televisiva portuguesa – uma questão «territorial»

Caldeira, Clara Roldão Pinto
Fonte: Edições Universitárias Lusófonas Publicador: Edições Universitárias Lusófonas
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: 69399 bytes; application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
46.35%
Este artigo aborda a questão da representação das minorias sexuais na informação televisiva portuguesa. Pretende compreenderse, a partir da ideia de jornalismo como território de intersecção de vários discursos sociais, de que forma é representado um grupo minoritário e tradicionalmente considerado desviante e objecto de estigma num meio de comunicação de massa. Para tal, equaciona-se o impacto social dos media, em particular da televisão, na alteração das condições de visibilidade das realidades socialmente invisíveis, e problematiza-se a tensão entre as dimensões capitalista e democrática da televisão. Ainda, aborda-se as particularidades das características relevantes das condições e lógicas de produção do discurso jornalístico, procurando articular o «mapa» deste território com a realidade das minorias sexuais. Finalmente, apresentam-se os resultados mais significativos de um estudo de caso sobre a SIC no período de 1995-2000 com vista à caracterização da representação das minorias sexuais produzida pelo discurso jornalístico num canal comercial de televisão português.

O espetáculo midiático: da era da informação à sociedade dos sonhos pelos caminhos do Fantástico

Malta, Renata Barreto
Fonte: Universidade Estadual Paulista (UNESP) Publicador: Universidade Estadual Paulista (UNESP)
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: 115 f. : il.
POR
Relevância na Pesquisa
36.25%
Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES); Pós-graduação em Comunicação - FAAC; A presente dissertação tem como objetivo demonstrar a transição da Sociedade da Informação à Sociedade dos Sonhos, denominada assim por Jessen (1999), que já começa a deixar suas marcas. Para tanto, utilizamos como corpus o objeto de estudo o programa Fantástico, da Rede Globo. Pareceu-nos pertinente acompanhar a trajetória desse programa televisivo para entendermos como o espetáculo da mídia televisiva se faz presente. Através da observação e análise do corpus percebemos as características mais relevantes desse espetáculo, e, consideramos a demanda pela interatividade e a busca pela visibilidade de sua importância no processo comunicacional midiático. Observamos, ainda, que, como qualquer outra empresa, as emissoras televisivas e seus produtos midiáticos também buscar adequar-se à realidade que desponta. Estamos diante de um cenário voltado à emoção das histórias e deixando paulatinamente a lógica da Sociedade da Informação, cujas raízes estão voltadas `a própria informação. Para tanto, a mídia busca seduzir o público através de narrativas construídas em que o como prepondera em detrimento de o quê se informa; The present dissertation aims to demonstrate the transition between the Information Society to the Dream Society...

Estudos sobre programação televisiva : os programas de informação e os conteúdos para a infância

Lopes, Felisbela; Pereira, Sara
Fonte: Universidade do Minho Publicador: Universidade do Minho
Tipo: Conferência ou Objeto de Conferência
Publicado em //2007 POR
Relevância na Pesquisa
36.55%
Não abundam em Portugal estudos académicos sobre programação televisiva. Aqui e além, surgem trabalhos pontuais, a maior parte dos quais feitos no âmbito de teses de mestrado e de doutoramento. Neste artigo, debruçar-nos-emos sobre o estado da arte da programação televisiva, evidenciando alguns trabalhos que, a nível internacional (Inglaterra, Itália, França, Espanha…), se assumem como referência para os investigadores das Ciências da Comunicação. Em seguida, concentrar-nos-emos em duas áreas a que a literatura científica presta particular atenção: os programas de informação e os programas destinados ao público infantil. A esse nível, destacaremos as investigações mais relevantes desenvolvidas nos últimos anos em Portugal, as quais apresentam novos e pertinentes quadros de leitura do dispositivo televisivo e ajudam a perceber melhor a TV que (não) temos. Na parte final, apresentaremos algumas propostas para o crescimento deste ainda incipiente campo de estudo científico.

Novos rumos no audiovisual português : o reflexo do Big Brother na informação televisiva

Lopes, Felisbela
Fonte: Campo das Letras Publicador: Campo das Letras
Tipo: Parte de Livro
Publicado em //2007 POR
Relevância na Pesquisa
56.55%
Quando surgiu nos ecrãs da TVI em Setembro de 2000, o Big Brother foi apresentado como uma das principais apostas de um canal que inaugurava uma filosofia de programação de raiz popular, procurando atrair o interesse do público através de programas que avançavam em direcção ao domínio privado. Num primeiro tempo, a SIC não atribuiu particular atenção a este novo filão de programação, mas cedo recuou, procurando, de várias formas, clonar as “novelas da vida real” do canal quatro. O trabalho que apresentamos tem como referência cronológica Setembro de 2000 e Dezembro de 2003 e procura traçar a evolução que este tipo de programas teve nos canais generalistas portugueses, nomeadamente nos canais privados, bem como reflectir alguns argumentos daqueles que censuraram ou defenderam essa oferta televisiva. Complementaremos esses dados com algumas investigações académicas sobre o significado da programação após o aparecimento dessas “novelas da vida real” e, na parte final, equacionaremos o impacte que essas mudanças tiveram na informação televisiva.

Homens públicos, mulheres privadas : a presença da mulher na informação televisiva

Lopes, Felisbela
Fonte: Universidade do Minho Publicador: Universidade do Minho
Tipo: Conferência ou Objeto de Conferência
Publicado em //2006 POR
Relevância na Pesquisa
56.47%
Para Victoria Camps, o século XXI será das mulheres. Talvez. Mas na última década do século XX os principais programas de informação semanal dos canais generalistas portugueses, emitidos em horário nobre, deram sinais claros de uma forte e bem implantada reprodução social do poder masculino. Entre 1993 e 2003, as entrevistas e os debates televisivos foram feitos essencialmente com homens que hegemonizavam os lugares cimeiros, nomeadamente com políticos que se destacavam em diferentes órgãos de poder, com detentores de importantes cargos públicos, com dirigentes das mais representativas estruturas sindicais e com interlocutores que atingiram o topo da carreira de profissões de prestígio (académicos, médicos, economistas, militares…). Por seu lado, os talk shows, ou seja, as emissões com uma componente acentuada de espectáculo e com temáticas centradas no domínio do privado, preferiram as mulheres em relação às quais pouco se dizia sobre a sua identidade profissional, mas de quem se esperavam “estórias de vida” que reflectissem percursos de outras mulheres. Para além de separarem espaço público da esfera privada, as entrevistas/debates e os talk shows operaram uma divisão de géneros. Assim, os homens apareciam habilitados para discutir ideias e as mulheres para falar de emoções. Poder-se-á ver aí um reflexo da estrutura social: os homens dominam a esfera pública do poder e as mulheres continuam circunscritas ao domínio privado. Até certo ponto...

Os donos dos plateaux da informação semanal da TV generalista

Lopes, Felisbela
Fonte: Universidade do Minho Publicador: Universidade do Minho
Tipo: Conferência ou Objeto de Conferência
Publicado em //2005 POR
Relevância na Pesquisa
36.47%
Nos primeiros dez anos de coabitação entre os sectores público e privado de televisão, a informação semanal teve um percurso algo atribulado: encarada inicialmente como uma área estruturante no segmento nocturno, esse tipo de programação foi perdendo esse espaço a partir de finais dos anos 90, nomeadamente nos canais privados. Tendo como referência programas que se desenvolvem pela conversação em estúdio, uma das questões que importa discutir para avaliar o tipo de espaço público que essas emissões desenham diz respeito à identificação daqueles a quem os jornalistas dão a palavra. Da análise dos programas de debate e de grande-entrevista emitidos na RTP 1, SIC e TVI entre 1993 e 2003 concluímos que a classe política foi a mais privilegiada, mas nem todos tiveram o mesmo direito à palavra televisiva. Ministros, líderes partidários e os deputados mais conhecidos das diferentes bancadas parlamentares constituíram-se como uma espécie de donos dos plateaux da informação semanal da TV generalista. Esta é uma das conclusões de uma investigação mais ampla, desenvolvida no âmbito do nosso doutoramento que incide sobre a informação televisiva semanal emitida no horário nocturno dos canais generalistas portugueses.

Informação e serviço público: um retrato do "Jornal 2"; Information and public service: a picture of "Jornal 2"

Teixeira, Rui Carlos Pereira
Fonte: Universidade do Minho Publicador: Universidade do Minho
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2015 POR
Relevância na Pesquisa
46.51%
Dissertação de mestrado em Ciências da Comunicação (área de especialização em Informação e Jornalismo); Este trabalho toma a informação televisiva como tema central, desenvolvendo um estudo que procura analisar os conteúdos informativos do “Jornal 2”, principal bloco noticioso da RTP 2, emitidos entre 1 de setembro e 28 de novembro de 2014. Atendemos de forma particular aos temas e aos convidados deste noticiário procurando avaliar o modo como se manifestou o serviço público nos processos editoriais de produção deste bloco informativo. Sustentado numa base teórica que procurou integrar as principais propostas dos televisivos, iremos, com base nessas investigações, refletir na informação televisiva oferecida pelo principal programa de informação do canal dois do operador público. Como conclusões do nosso estudo poderemos destacar: o acompanhamento regular e considerável das temáticas culturais, embora os assuntos fortes da agenda se assumam como prioritários; e a forte aposta num amplo painel de convidados, maioritariamente do ramo académico, chamados para analisar os temas de cultura, sociedade e política.; This work takes the television news as a central theme, developing a study that tries to analyze the informative contents of the "Jornal 2"...

A cenografia de informação televisiva em Portugal: da sobriedade à espectacularidade das redacções

Saraiva, Maria do Rosário; Azevedo, José; Fernandes, Luciana; Mealha, Óscar; Veloso, Ana; Martins, Fernanda
Fonte: Edições Afrontamento Publicador: Edições Afrontamento
Tipo: Livro
POR
Relevância na Pesquisa
56.64%
A obra que se apresenta é o resultado do projecto de investigação intitulado "A Cenografia da Informação Televisiva em Portugal: da sobriedade à espectacularidade das redacções", realizado entre Setembro de 2007 e Março de 2010, tendo beneficiado do financiamento da Fundação para a Ciência e a Tecnologia PTDC/CCI/71951/2006. O objecto de estudo foram os três noticiários televisivos de horário nobre das três televisões generalistas portuguesas - RTP, SIC e TVI - tendo incidido a análise sobre os aspectos cenográficos dos estúdios e redacções e sobre os elementos gráficos difundidos no ecrã. O estudo tinha como objectivos avaliar as intenções comunicacionais destas estratégias bem como o seu impacto quer nos profissionais de informação quer nos telespectadores. A originalidade desta investigação reside no facto de focar o olhar sobre um aspecto menos estudado pelas ciências da comunicação: a forma da notícia mais do que o seu conteúdo. Os meios envolvidos na concepção e montagem dos cenários de informação televisiva são uma fatia importante dos investimentos realizados pelas estações de televisão. O carácter espectacular de alguns cenários e as próprias redacções transformadas em estúdio de transmissão de notícias revelam a importância atribuída ao momento televisivo que constitui o jornal televisivo. Os resultados aqui apresentados pretendem contribuir para compreender melhor os mecanismos envolvidos na decisão de concepção cenográfica e do real impacto dessa forma da notícia sobre os telespectadores. Graças a uma equipa interdisciplinar composta por docentes e investigadores do CETAC.MEDIA - Centro de estudos em tecnologias e ciências da comunicação da Universidade do Porto e da Universidade de Aveiro (Luciana Fernandes...

O binómio jornalista-editor de imagem na produção noticiosa televisiva: causas e consequências

Canelas, Carlos Francisco Lopes
Fonte: Universidade de Aveiro Publicador: Universidade de Aveiro
Tipo: Tese de Doutorado
POR
Relevância na Pesquisa
46.47%
Na era da convergência jornalística, as redações televisivas estão, ainda, a passar por diversos processos de transformações. Centrando esta problemáti-ca nos telejornalistas, verifica-se uma tendência crescente para que estes de-sempenhem funções e/ou tarefas que ainda há muito pouco tempo eram exe-cutadas por outros profissionais da informação televisiva. Esta agregação fun-cional verifica-se, nomeadamente, ao nível da edição de imagem de conteúdos noticiosos a serem transmitidos pela televisão. Neste contexto, na presente tese de doutoramento pretende-se, em termos gerais, apurar e compreender as causas e as consequências de serem os próprios jornalistas televisivos a desempenhar a edição de imagem de conteúdos noticiosos transmitidos pela televisão. Para isso, foi desenvolvida uma investigação empírica, tendo como campos de estudo as redações centrais da SIC e da TVI. Tal como o trabalho de campo permitiu concluir, os diversos fundamen-tos desta dinâmica são, de certa forma, incontornáveis. Contudo, esta investi-gação pretende também contribuir para que se reúnam as condições, ao nível da oferta formativa, que tornem as respetivas consequências consonantes com uma evolução profícua da atividade jornalística.; In the era of journalistic convergence...

As representações dos autores sobre o poder dos telespectadores na condução das narrativas de ficção televisiva nacional na era digital

Oliveira, Marcos Andrade
Fonte: Instituto Universitário de Lisboa Publicador: Instituto Universitário de Lisboa
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2013 POR
Relevância na Pesquisa
36.43%
Mestrado em Comunicação, Cultura e Tecnologias da Informação; A indústria televisiva de ficção nacional tem recorrido crescentemente aos novos media, através dos quais muitos espectadores consumaram o seu desejo de participação, através de redes sociais online, fóruns e sites dos projectos, onde comentam e opinam sobre as telenovelas e séries que acompanham. O principal objectivo desta investigação é compreender até que ponto essa maior possibilidade de participação de espectadores lhes confere maior capacidade de intervenção junto dos autores dos conteúdos. Para tal, a estratégia utilizada centrou-se em aferir, através de entrevistas, qual a relevância conferida pelos autores (guionistas) a este discurso online e, deste modo, até que ponto ele é útil para enriquecer as narrativas. Numa visão holística, é analisada a actividade do argumentista de ficção televisiva numa perspectiva integrada, como um elemento que lida com uma série de agentes e instituições que intervêm junto dele, de forma mais ou menos directa, influenciando-o ou condicionando-o. Deste modo, estabeleceu-se uma gradação que permitiu entender quais os elementos que têm mais e menos peso na condução das histórias...

A informação televisiva : análise dos noticiários das televisões generalistas em Portugal

Vaz, Dina Isabel Duarte
Fonte: Universidade da Beira Interior Publicador: Universidade da Beira Interior
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em /08/2009 POR
Relevância na Pesquisa
66.64%
A televisão é o meio de comunicação que mais influência exerce sobre o cidadão. É um meio criador de sonhos e possibilidades. A informação televisiva reveste-se de elevada importância para a maioria da população portuguesa, pelo que é absolutamente necessário que este programa se separe da concepção idealista ligada à televisão. A transmissão de informação, em especial no principal bloco informativo, o noticiário das 20 horas, deve respeitar as regras e definições de uma informação séria e rigorosa. Analisar o conteúdo do principal programa informativo, nos três canais generalistas portugueses, é assim imprescindível, para constatar o modo como se processa a divulgação de informação, apontar falhas e proceder às necessárias correcções sempre que haja a pretensão de seguir outro caminho que não o de cumprir o direito de informar e ser informado.

Infoentretenimento nos programas televisivos : o caso das estações televisivas portuguesas

Alves, Daniela Filipa Ribeiro
Fonte: Universidade da Beira Interior Publicador: Universidade da Beira Interior
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em /10/2013 POR
Relevância na Pesquisa
36.47%
Numa perspectiva financeira, o telespectador é visto cada vez mais como um consumidor e não como um cidadão. As estações televisivas focam-se em oferecer programas que chamem e prendam a atenção das audiências, focando a forma e não o conteúdo, com o objectivo de se tornarem o canal mais visto e, consequentemente, angariar mais publicidade, que se traduz em verbas financeiras. Por estas razões, os programas televisivos foram sofrendo alterações ao longo do tempo, até por uma tentativa de se adaptarem à sociedade actual. Surge, então, uma categoria televisiva, que aos poucos vai ganhando o seu espaço nas grelhas de programação. Falamos de infoentretenimento: programas híbridos, que juntam a informação e o entretenimento. Nesse sentido, com esta dissertação pretende-se saber de que forma a televisão, em particular os canais televisivos generalistas portugueses (RTP1, RTP2, SIC e TVI), tal como os canais portugueses de informação (RTP Informação, SIC Notícias e TVI24), utilizam o infoentretenimento na sua programação, tentando decifrar quais são as características desde género híbrido para perceber melhor o conceito. Numa primeira parte desta dissertação faz-se a revisão teórica sobre o conceito de infoentretenimento...

As novas celebridades dos plateaux informativos: o primado da opinião de uma elite de jornalistas

Lopes, Felisbela
Fonte: CECC - BOND Publicador: CECC - BOND
Tipo: Artigo de Revista Científica
Publicado em //2011 POR
Relevância na Pesquisa
36.42%
Os espaços de opinião que se abrem nos programas de informação da televisão portuguesa cabem hoje aos jornalistas. Se nos anos 90 a classe política era a mais solicitada para participar em debates televisivos, na primeira década do século xxi a selecção de convidados parece estar a passar por algumas mudanças. Agora, é a classe jornalística – nomeadamente aquela que exerce funções de direcção dentro e fora das empresas televisivas – a que é mais convidada para os estúdios de informação. Não falamos de um grupo alargado. Pelo contrário: cada canal apresenta um conjunto restrito de nomes, de que se vai socorrendo para debater temáticas diversificadas. Esses jornalistas, quando externos ao canal, mantêm-se fiéis a uma determinada empresa televisiva. É com essa confraria, seleccionada entre a elite jornalística, que se desenvolve um apertado processo de agenda-setting acerca daquilo que se discute em determinado momento, criando-se, consequentemente, uma espiral de silêncio na qual se precipitam especialistas e pontos de vista que importaria ouvir. Este grupo restrito de jornalistas com acesso privilegiado ao plateau informativo converte-se, assim, num grupo de celebridades mediáticas, aptas a falar de vários assuntos.; Opinion slots on Portuguese news programs belong to journalists. While during the 1990s politicians were most often those requested to participate in television debates...

A decisão editorial em televisão : o caso do telejornal da RTP

Cruz, Carla Isabel Simões dos Santos
Fonte: Universidade Aberta de Portugal Publicador: Universidade Aberta de Portugal
Tipo: Tese de Doutorado
Publicado em //2014 POR
Relevância na Pesquisa
36.29%
Tese de Doutoramento em Ciências da Comunicação na especialidade de Sociologia da Comunicação apresentada à Universidade Aberta; Apesar da evolução dos media digitais possibilitar uma partilha de informação mais personalizada, são as Televisões, sobretudo as generalistas, que continuam a deter a primazia na busca de informação de actualidade por parte dos grandes públicos (Buckley, 2008; Colvin, 2007). A informação televisiva antes de se tornar pública, passa por várias fases de concepção (newsmaking) – procura, selecção, redacção e tratamento final – cada uma delas passível de possibilitar contornos simbólicos ao produto noticioso, entendido quer na sua porção mínima – unidade jornalística (notícia) – quer no seu formato global – o jornal. Esta dissertação de Doutoramento centra-se essencialmente na fase da selecção, onde se integra o processo de gatekeeping, um fenómeno de filtragem controlado por sistemas objectivados de regras ou por gatekeepers – neste último caso, há um indivíduo, ou um grupo, que tem o «poder de decidir se deixa passar a informação ou se a bloqueia» (Lewin, 1947:145). Contudo, e porque o processo de decisão editorial é muito mais do que selecionar os itens noticiosos que entram ou são eliminados do processo...

Infoentretenimento nos programas televisivos : o caso das estações televisivas portuguesas

Alves, Daniela Filipa Ribeiro
Fonte: Universidade da Beira Interior Publicador: Universidade da Beira Interior
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em /10/2013 POR
Relevância na Pesquisa
36.47%
Numa perspectiva financeira, o telespectador é visto cada vez mais como um consumidor e não como um cidadão. As estações televisivas focam-se em oferecer programas que chamem e prendam a atenção das audiências, focando a forma e não o conteúdo, com o objectivo de se tornarem o canal mais visto e, consequentemente, angariar mais publicidade, que se traduz em verbas financeiras. Por estas razões, os programas televisivos foram sofrendo alterações ao longo do tempo, até por uma tentativa de se adaptarem à sociedade actual. Surge, então, uma categoria televisiva, que aos poucos vai ganhando o seu espaço nas grelhas de programação. Falamos de infoentretenimento: programas híbridos, que juntam a informação e o entretenimento. Nesse sentido, com esta dissertação pretende-se saber de que forma a televisão, em particular os canais televisivos generalistas portugueses (RTP1, RTP2, SIC e TVI), tal como os canais portugueses de informação (RTP Informação, SIC Notícias e TVI24), utilizam o infoentretenimento na sua programação, tentando decifrar quais são as características desde género híbrido para perceber melhor o conceito. Numa primeira parte desta dissertação faz-se a revisão teórica sobre o conceito de infoentretenimento...

A informação televisiva : análise dos noticiários das televisões generalistas em Portugal

Vaz, Dina Isabel Duarte
Fonte: Universidade da Beira Interior Publicador: Universidade da Beira Interior
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em /08/2009 POR
Relevância na Pesquisa
66.64%
A televisão é o meio de comunicação que mais influência exerce sobre o cidadão. É um meio criador de sonhos e possibilidades. A informação televisiva reveste-se de elevada importância para a maioria da população portuguesa, pelo que é absolutamente necessário que este programa se separe da concepção idealista ligada à televisão. A transmissão de informação, em especial no principal bloco informativo, o noticiário das 20 horas, deve respeitar as regras e definições de uma informação séria e rigorosa. Analisar o conteúdo do principal programa informativo, nos três canais generalistas portugueses, é assim imprescindível, para constatar o modo como se processa a divulgação de informação, apontar falhas e proceder às necessárias correcções sempre que haja a pretensão de seguir outro caminho que não o de cumprir o direito de informar e ser informado.

Editorial, n. 20, 2005; Editorial, n. 20, 2005 10.5007/1518-2924.2005v10n20pi

Encontros Bibli, Editor
Fonte: Departamento de Ciência da Informação – UFSC Publicador: Departamento de Ciência da Informação – UFSC
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; Formato: application/pdf
Publicado em 06/11/2007 POR
Relevância na Pesquisa
36.36%
EDITORIAL EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E FUTURO NO CAMPO DA INFORMAÇÃO DOCUMENTÁRIA O campo da informação documentária tem sido ampliado de forma dramática, pela expansão que decorre do acentuadamente denso movimento dos negócios privados e públicos. Esses negócios cada vez mais se entrelaçam. Nas três últimas décadas têm-se tornado quase indistinguíveis os interesses industriais, financeiros e de especulação de capital dos dirigentes estatais e das corporações privadas. Independentemente das questões éticas, políticas e sociais, há uma evidentemente crescente demanda de informação por parte desses dirigentes. É desnecessário dizer que nenhuma dessas operações deixa de ser registrada, ocupando grandes espaços de memória eletrônica seja no registro dos fluxos de comunicação telefônica, bancária, tributária ou referente ao registro de fretamento e uso de transportes ou dos demais recursos exigidos ao longo do desenvolvimento dos negócios. Hoje, mais que em qualquer outro momento passado, ninguém desconhece que a produção e o registro de informação tomaram posições centrais nos negócios, na educação, no controle do conhecimento e na promoção da saúde. Atingiu-se um estágio de desenvolvimento capitalista em que os bens e espécies naturais escasseiam (água...

A cobertura televisiva nos programas que unem entretenimento e informação: estudo do quadro Proteste Já do CQC

Puhl, Paula Regina; Feevale; Donato, Aline Streck; Feevale
Fonte: Universidade Federal de Santa Catarina Publicador: Universidade Federal de Santa Catarina
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; Formato: application/pdf
Publicado em 11/10/2013 POR
Relevância na Pesquisa
36.48%
http://dx.doi.org/10.5007/1984-6924.2013v10n2p362A finalidade dessa discussão é verificar como é apresentada a cobertura jornalística em programas de televisão que unem informação e entretenimento. Dessa forma, será analisado o quadro Proteste Já do programa CQC, da Rede Band de Televisão, do mês de agosto de 2011. A escolha justifica-se por apresentar critérios de noticiabilidade. Acredita-se que esses novos formatos de programas que unem diferentes gêneros influenciam na produção da cobertura televisiva que se utiliza de recursos como a opinião e a proximidade entre jornalista e fonte. A cobertura é caracterizada pelo modo de atuação do repórter na condução da reportagem e também da legitimação da sua fala a partir de recursos videográficos. O artigo discute até que ponto programas com essas características realizam uma cobertura seguindo os preceitos do jornalismo.

INFORMAÇÃO TELEVISIVA E ESPAÇO ESCOLAR:pedagogia de participação e cidadania para o ensino fundamental brasileiro; TELEVISION INFORMATION AND SCHOOL SPACE: the pedagogy of participation and citizenship in brazilian formal schooling

Medeiros, José Washington de Morais
Fonte: UFPB Publicador: UFPB
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Formato: application/pdf
Publicado em 01/01/2001 POR
Relevância na Pesquisa
46.51%
As informações para teleducação, assistidas por uma política econômica global, imposta pela classe dominante, são escamoteadas para não delinear as desigualdades sociais, piorém exteriorizando a demarcação de uma compreensão e representação da informação pautada na dicotomia educação/mercado. Analisa a política sócioeducacional de informação para o ensino fundamental (teleducação), designada a vencer as contradições sócio-econômicas regionais, distâncias geográficas e diferenças culturais. Associa a presença de tal política à convenção de um padrão técnico- lingüístico massivo, por onde escoa um modelo informacional padronizado. O fato de não haver bifurcação no âmbito estrutural da informação (educacional/comercial) ascende a emergência de uma informação sem fronteiras ideológicas, trafegando no espaço escolar uma informação televisiva mercadológica, advento de uma forma de produção. Mesmo que os objetivos de acesso e uso da televisão em rede e da televisão na escola demarquem-se e convirjam-se. Marqueteia-se a conotação de uma pedagogia teleducacional a serviço da cidadania.

FAHREINHEIT 451: sobre homens-livro e bombeiros incendiários, a oposição informação imagética x escrita

Ribeiro, Leila Beatriz; Wilke, Valéria Cristina L.; Oliveira, Carmen Irene C. de; Januário, André da Silva; Damasceno, Wagner Miquéias Félix
Fonte: Pesquisa Brasileira em Ciência da Informação e Biblioteconomia Publicador: Pesquisa Brasileira em Ciência da Informação e Biblioteconomia
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion;
Publicado em 10/06/2010
Relevância na Pesquisa
46.23%
Abordar a relação entre informação, cultura e memória a partir dos discursos e contextos que focalizam as mídias da indústria cultural. A informação escrita e imagética é problematizada a partir do texto fílmico de sci-fi Fahreinheit 451, de François Truffaut, no qual uma sociedade essencialmente baseada na mídia televisiva coloca em jogo a relação do homem com sua própria trajetória, sua memória e sua cultura escrita. Metodologicamente, adotamos a análise fílmica com um instrumento desenvolvido a partir das relações conceituais pertinentes. A contextualização nos mostra as questões emergentes do período de produção, metade da década de 1960, com o fenômeno da contracultura e os debates acerca dos processos midiáticos.  Nesse sentido, o filme nos traz representações acerca da substituição de um processo civilizatório, baseado na escrita, com a memória fundamentada nas práticas de guarda, acesso e transmissão, por um outro processo baseado na imagem, na qual os homens parecem robotizados e com uma memória de curto prazo em constante retroalimentação. Acesso ao texto completo (HTML)