Página 1 dos resultados de 4913 itens digitais encontrados em 0.005 segundos

Imagens da memória barroca de Ouro Preto: o espaço barroco como educador do imaginário ouro-pretano; Images of the baroque memory of Ouro Preto: the baroque space as educator of imaginary from Ouro Preto

Freitas, Alexander de
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 25/03/2009 PT
Relevância na Pesquisa
37.02%
Esta pesquisa foi fundamentada teórico-metodologicamente por uma perspectiva de análise interpretativa e tradutora do significado de imagens e de símbolos verbais e não-verbais (hermenêutica semântico-simbólica). Seu objetivo principal foi investigar a influência e a coimplicação das imagens iconográficas e arquitetônicas pertencentes às igrejas barrocas de Ouro Preto na formação de um imaginário barroco que se prolonga até a contemporaneidade. Como fonte de pesquisa iconográfica utilizou-se principalmente imagens e símbolos presentes na Matriz de Nossa Senhora da Conceição (Antônio Dias), na Igreja da Ordem 3a de São Francisco de Assis, na Matriz de Nossa Senhora do Pilar e na Igreja de São Miguel e Almas, Sagrados Corações e Senhor Bom Jesus de Matozinhos de Ouro Preto. Como fontes de pesquisa do imaginário ouro-pretano, destacam-se: 1) fontes etnográficas: depoimentos de moradores de Ouro Preto; 2) fontes literárias: textos de Drummond, Pedro Nava, Murilo Mendes, entre outros; 3) fontes visuais: pinturas de Alberto da Veiga Guignard, pinturas realizadas por José Joaquim de Oliveira e por José Roberto Grão Mogol (Oficina de arteterapia do Centro de Atenção Psicossocial de Ouro Preto), além de fotografias de Edward Zvingila sobre a cidade. Aplicando-se a hermenêutica semântico-simbólica à iconografia barroca recolhida...

O imaginário de estudantes de física: uma abordagem antropológica; The Imaginarium of Physics Students : A anthropological approach

Biancolin, Mônica Maria
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 27/02/2008 PT
Relevância na Pesquisa
37.07%
O trabalho consiste no desvelamento do imaginário de estudantes de Física com a tecedura de implicações que o conhecimento do imaginário acarreta para o Ensino de Física. O conhecimento do imaginário é de significativa importância, pois a relação entre o indivíduo e o mundo não é direta, mas mediada por processos de pensamento. Tais processos configuram-se através das significações que o homem institui das coisas a partir da sua interação com o mundo. As significações estão alicerçadas no plano simbólico, justificando o estudo dos símbolos, das imagens e do imaginário. Para o acesso ao imaginário dos estudantes de Física utilizamos a técnica dos Brasões de Pascal Galvani. Tal técnica projetiva consiste no preenchimento de escudos, com figuras, a partir de temas propostos. A análise do imaginário revelado pelos Brasões está ancorada na Antropologia do Imaginário de Gilbert Durand que classifica o imaginário em dois regimes: o regime diurno definido como o regime das antíteses e o regime noturno que se caracteriza por estar constantemente sob o signo da conversão e do eufemismo. O trabalho insere-se numa visão sistêmica do mundo representada pela abordagem Bio-cognitiva que considera a educação segundo a perspectiva existencial de formação. A formação do sujeito é concebida como um processo tripolar...

O imaginário docente na perspectiva da inclusão de alunos com necessidades educacionais especiais no ensino superior : um percurso de significados e ressignificações

Müller, Márcia Beatriz Cerutti
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
37.02%
Este é um estudo sobre o imaginário social dos docentes do ensino superior em relação aos estudantes com necessidades educacionais especiais. Apresenta-se como problema de pesquisa: quais discursos vêm influenciando o imaginário social dos docentes e suas implicações nas práticas pedagógicas. A finalidade dessa investigação é pesquisar o docente como um ser social inserido em um contexto histórico, seu imaginário e as conexões estabelecidas nas práticas pedagógicas, os processos de ressignificação e possíveis rupturas acerca dos alunos com necessidades educacionais especiais no ensino superior. Para compor o referencial teórico, os principais autores utilizados foram Beyer, Carvalho, Glat, Moita, Nóvoa, Oliveira, Tardif e Vygotski, entre outros. E, para os pressupostos teóricos acerca do imaginário social, apoio-me em Cornélius Castoriadis, cujo conceito central é o imaginário como uma produção subjetiva. O imaginário é, portanto, socialhistórico e psíquico. A investigação é de cunho qualitativo, evidenciado através das entrevistas semi-estruturadas e nas histórias de vida utilizadas no estudo. Fiz essa opção metodológica, por possibilitar conhecer o sujeito e de o sujeito conhecer-se devido à reflexão que se estabelece no momento em que se toma consciência sobre a própria história. Dessa forma...

O imaginário e a hipostasia da comunicação

Barros, Ana Taís Martins Portanova
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
37.07%
Este artigo busca revisar as definições e indefinições da noção de imaginário e simbólico e relacionar seus limites e seu alcance dentro da pesquisa em Comunicação. Equacionam-se as dificuldades de abordagem pela Comuni - cação da noção de trajeto do sentido que, herdada da Escola de Grenoble, em - basa a Teoria do Imaginário. Verifica-se que a Comunicação não dá conta de estudar a catalisação de imaginários e o fabrico de imagens simbólicas presentes nos fenômenos comunicacionais, não só pela inadequação de um processo des - crito em termos de emissor – mensagem – receptor, mas sobretudo pela suposta autoevidência do imaginário e do simbólico como manifestos na linguagem, de - sembocando numa redução do imaginário aos seus sintomas sociais.; El objetivo de este artículo es repasar las diferencias e indefinicio - nes de la noción de imaginario y simbólico y relacionar sus límites y su alcance dentro de la investigación en Comunicación. Se pone en ecuación las dificulta - des de abordaje por la Comunicación de la noción de trayecto del sentido que, heredada de la Escuela de Grenoble, fundamenta la Teoría del Imaginario. Se observa que la Comunicación no es suficiente para estudiar la catálisis de imagi - narios y la producción de imágines simbólicas presentes en los fenómenos de co - municación...

Imaginário e envelhecimento: imagens simbólicas de três nonagenários

Migliorini, Walter José Martins
Fonte: Universidade de São Paulo (USP), Faculdade de Filosofia Ciências e Letras de Ribeirão Preto Publicador: Universidade de São Paulo (USP), Faculdade de Filosofia Ciências e Letras de Ribeirão Preto
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: 83-93
POR
Relevância na Pesquisa
37.05%
Ensaio de hermenêutica sobre as imagens simbólicas de nonagenários com a finalidade de investigar as estruturas do imaginário prevalentes e suas organizações psíquicas. Por meio de entrevistas semanais abertas, foram coligidas estórias, grafismos, sonhos, devaneios e lembranças dos anciões. O material foi analisado analisado segundo a teoria do imaginário de Gilbert Durand, que propõe uma interpretação não pulsional do símbolo. Os critérios de amostragem foram: faixa etária acima de 90 anos, ausência de um quadro de demência senil arteriosclerótica (serem clinicamente saudáveis), atividade social e participação voluntária. Os resultados indicam ausência de uma estrutura do imaginário recorrente, presença de uma exuberante imaginação simbólica, permeabilidade entre conteúdos da memória e imaginação, além de criatividade e vívidos processos afetivos.; Estudio de hermenéutica acerca las imágenes simbólicas de nonagenarios que objetiva, investigar las estructuras del imaginario prevalentes y sus organizaciones psíquicas. A través de entrevistas semanales abiertas han sido aunados, histórias, grafismos, sueños, devaneos y recuerdos de los ancianos, analizados, según la teoría del imaginario de Gilbert Durand...

Violência, imaginário e educação escolar: um olhar antropológico

Poli, Ana Paula
Fonte: Universidade Estadual Paulista (UNESP) Publicador: Universidade Estadual Paulista (UNESP)
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: 128 f. : il., tabs.
POR
Relevância na Pesquisa
37.02%
Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES); Pós-graduação em Educação Escolar - FCLAR; Esta pesquisa tem como objetivo investigar o fenômeno da violência demonstrando em que medida a violência retrata uma “história natural do mal” e/onde a violência é produzida por um imaginário sociocultural, tendo como base as figuras do imaginário da violência escolar. Para tanto, adotamos uma perspectiva antropológica como embasamento teórico para examinar aquilo que não apenas etólogos como Konrad Lorenz, mas filósofos e antropólogos como G. Bataille, R. Dadoun e R. Girard, caracterizaram de homo violens, evidenciando a “parte maldita” e sombria do tema em questão, cotejando, assim, os fundamentos socioantropológicos e antropopsicanalíticos do fenômeno da violência. Após toda a elaboração trazida é que podemos revelar que na medida em que não estabelecemos fronteiras entre natureza e cultura, entendemos que elas pertencem a um mesmo sistema em que uma completando a outra possibilitam a complexificação do fenômeno e assim nos abrimos para entender que as situações violentas do sistema social influenciam e constituem um imaginário sociocultural, enraizando-se na existência dos homens e interferindo nas práticas institucionais...

Implicaciones del marco teórico de lo imaginario en la Psicología Social

Vicente,Teresa Aracena
Fonte: Faculdade de Saúde Pública, Universidade de São Paulo.; Associação Paulista de Saúde Pública. Publicador: Faculdade de Saúde Pública, Universidade de São Paulo.; Associação Paulista de Saúde Pública.
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/03/2015 ES
Relevância na Pesquisa
37.02%
En el presente estudio abordaremos dos de las principales concepciones sobre los mecanismos implicados en la construcción significativa del mundo. Hablamos de la Teoría de las Representaciones Sociales (TRS), formulada desde la psicología, y del marco teórico de lo imaginario, formulado principalmente desde la antropología y la filosofía. Procederemos exponiendo, primero, la TRS y, posteriormente, los acercamientos al marco teórico de lo imaginario desde diferentes disciplinas, para señalar las aportaciones que ofrece este último a la psicología social, aportaciones éstas que complementan las de la TRS. Así, este estudio tiene como objetivos realizar un análisis teórico de la TRS y del marco teórico de lo imaginario y especificar las contribuciones e implicaciones del marco teórico de lo imaginario a la psicología social (y, más concretamente, a la psicología cultural) de modo a observar cómo el concepto de imaginario social incluye y trasciende al de representación social(RS). Consideraremos las implicaciones ontológicas, epistemológicas, metodológicas y para la salud de la utilización del marco teórico de lo imaginario en la psicología cultural. En este sentido...

Análise do Universo imaginário de Professores de Matemática: Entre Luzes e Sombras

Peixoto de Oliveira, Gleide; de Souza Leão Maia, Lícia (Orientador)
Fonte: Universidade Federal de Pernambuco Publicador: Universidade Federal de Pernambuco
Tipo: Outros
PT_BR
Relevância na Pesquisa
37.07%
Esta tese apresenta o resultado de uma pesquisa sobre o mapeamento e análise da estrutura do imaginário de professores de matemática da rede pública da cidade do Recife, relacionando os pressupostos matemáticos às estruturas míticas dos professores que com ela trabalham. Entendendo o imaginário como um lugar de entre-saberes instituído a partir da angústia existencial do homem frente à passagem do tempo e do seu destino mortal, como ele se atualizaria nas práticas pedagógicas dos professores de matemática, portadores de uma linguagem regida por antíteses conceituais, e por um discurso lógico e irretorquível? O presente trabalho teve como objetivo geral analisar o papel do imaginário na compreensão dos fenômenos educativos assumindo uma perspectiva que trate da inter-relação entre razão e imaginação entendendo-as como instâncias complementares e não cindidas. O marco teóricometodológico que fundamentou esta pesquisa foi a Teoria Geral do Imaginário de Gilbert Durand aliado à aplicação do Teste Arquetípico de Nove Elementos (AT-9), entrevistas semiestruturadas e histórias de vida. Participaram deste estudo 20 professores de matemática e 20 professores de disciplinas diversas. O resultado da análise do AT-9 associado à análise das entrevistas e das histórias de vida permitiu delinear o perfil do imaginário dos professores investigados...

O real e o imaginário

Gohl, Jefferson William
Fonte: Universidade Federal do Paraná Publicador: Universidade Federal do Paraná
Tipo: Teses e Dissertações Formato: application/pdf
PORTUGUêS
Relevância na Pesquisa
37.02%
RESUMO Esta pesquisa procura captar um objeto mental na história, que é o imaginário do complô maçônico, através de uma Loja Maçônica do sul paranaense - União III . A década de 1940 se revelou um momento de extremas tensões mundiais, com a Segunda Grande Guerra e a ascensão de ditaduras por todo o mundo. Neste quadro de crises onde as paixões políticas afloravam de formas diversas, como o fascismo, integralismo ou os vários nacionalismos, procuramos entender como o imaginário do complô que pretende conquistar o mundo se manifesta nas áreas que estavam ainda na primeira etapa de implantação do capitalismo industrial. A Loja União III é a catalizadora das tensões que giravam em torno da discussão judaica no país, por grupos extremistas e pelo Estado que, levado pelo clima conspiratório, determina o fechamento das sociedades secretas no Brasil em 1937. O segredo sugerido pela iniciação a maçonaria afeta a produção da literatura maçônica, na resposta aos ataques advindos da Igreja e de grupos sociais políticos como o integralismo. Dos discursos apregoados de ambos os lados nasce o tema da conspiração. Tão antigo quanto a própria maçonaria este imaginário acaba por determinar, condutas reais de comportamento junto aos maçons e interpretações fantasiosas na sociedade circundante. A tomada de posturas da Loja frente ao decreto de fechamento...

Lo imaginario : entre las ciencias sociales y la historia

Escobar Villegas, Juan Camilo
Fonte: Fondo Editorial Universidad EAFIT; Fondo Editorial Publicador: Fondo Editorial Universidad EAFIT; Fondo Editorial
Tipo: book; Libro; publishedVersion
SPA
Relevância na Pesquisa
37.05%
¿Qué es un estudio sobre lo imaginario? ¿Cuál ha sido la génesis de esta noción? ¿Son irreconciliables las diferentes aproximaciones? ¿Cuáles son las fronteras con otros conceptos vecinos como mentalidad», «ideología», «inconsciente», «memoria», «mito», «representación»? ¿Cómo poner un poco de orden en la enorme bibliografía sobre el tema? ¿Cómo definir un imaginario? ¿Cuáles son los elementos de esta definición? ¿Para qué sirve la noción de imaginario? ¿Permite ampliar más el terreno de la historia? ¿Nos acerca mejor a la construcción de una buena historia? ¿A qué nivel de comprensión teórica llegamos investigando esta noción de imaginario? En nuestro caso concreto, ¿esta noción posibilitó a la revista de los Annales una aparición cada vez más interesante? He aquí una serie de interrogantes a los cuales queremos responder.; Contenido parcial: Plantear el problema. La palabra, la noción, el territorio -- Las críticas del arte y de la literatura o la poética de lo imaginario -- Los historiadores: de la historia de las mentalidades a la historia de los imaginarios -- La revista de los Annales y la noción de imaginario, sus épocas, sus colaboradores y sus renovaciones

Imagem e imaginário dos vilões contemporâneos: o vilão como representação do mal nos quadrinhos, cinema e games

Faria, Mônica Lima de
Fonte: Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul; Porto Alegre Publicador: Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul; Porto Alegre
Tipo: Tese de Doutorado
PORTUGUêS
Relevância na Pesquisa
37.11%
O presente estudo apresenta os vilões das histórias em quadrinhos, cinema e games nos meios de comunicação visual contemporâneos, através de um enfoque de suas imagens e imaginários na modernidade e, principalmente, na pós-modernidade. No estudo, as imagens destes vilões selecionados, são entendidas elementos da mídia e da comunicação visual, que apresentam relevância na condição pós-moderna. Primeiramente, são estudadas as noções de comunicação e imaginário e suas relações, seguidas de uma contextualização das histórias em quadrinhos, cinema e games, a fim de dar conta do referencial teórico sugerido para a pesquisa. Em seguida, são apresentadas questões sobre a imagem e o imaginário focando a modernidade e a condição pós-moderna, enfatizando suas contextualizações e características no que se refere à comunicação, imagem e imaginário. Noutro momento, é discutida a figura do vilão, sua imagem e imaginário em que os personagens são entendidos como representação do mal, começando por uma discussão acerca da ética como forma de entender o mal, passando por noções de mal apontadas por Ricoeur (2007), Ullmann (2005) e Maffesoli( 2004) e verificando, enfim, o referencial teórico no vilão enquanto personagem que representa o mal...

Imaginário e geracionalidade emergidos no teste at-9 e na fala de uma filha que institucionaliza sua mãe

Souza, Priscilla Gomes Cordeiro de
Fonte: Universidade Católica de Brasília Publicador: Universidade Católica de Brasília
Tipo: Trabalho de Conclusão de Curso Formato: Texto
PT_BR
Relevância na Pesquisa
37.02%
O presente artigo foi concebido integrado a projeto mais amplo em andamento na Universidade Católica de Brasília (UCB), intitulado “Família, institucionalização de idosos e imaginário: culpas e desculpas (FAMINSTIM)”2. O referido projeto tem o objetivo de levantar o Imaginário de familiares que mantêm seu parente idoso em situação de asilamento em uma Instituição de Longa Permanência para Idosos (ILPI). Este artigo desenvolveu-se consoante com tais objetivos utilizando o Arquétipo Teste de Nove Elementos (AT-9) de Yves Durand; entrevista semi-estruturada, genograma e análise bibliográfica de conceitos de Psicologia Sistêmica, Gerontologia e da Teoria do Imaginário de Gilbert Durand para desvendar o imaginário subjacente à situação, bem como os traços transgeracionais que influenciam este ato. O sujeito pertencente a este estudo, Ana, mostra a presença de uma pseudodesestrutura do seu imaginário com tendência ao disseminatório, pois sua produção se apresenta com imagens desconexas, mas que se unem simbolicamente em seu sentido na produção escrita. A influência geracional e a tendência a desestrutura no imaginário refletem na forma de lidar com a situação de ser cuidadora de uma idosa, acarretando em mudanças estruturais significativas no funcionamento do sistema familiar...

Qual é o lugar do aluno com deficiência? O imaginário coletivo de professores sobre a inclusão escolar; ¿Cual es el lugar del estudiante con deficiencia? El imaginario colectivo de los profesores sobre inclusión escolar; Which is the place of the student with deficiency? The collective imaginary of teachers regarding school inclusion

Ávila, Camila Ferreira de; Tachibana, Miriam; Vaisberg, Tânia Maria José Aiello
Fonte: Universidade de São Paulo. Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Ribeirão Preto Publicador: Universidade de São Paulo. Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Ribeirão Preto
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Formato: application/pdf
Publicado em 01/01/2008 POR
Relevância na Pesquisa
37.02%
Este trabalho objetivou a investigação psicanalítica do imaginário coletivo de professores de ensino superior sobre inclusão escolar. Foi realizada uma entrevista grupal para abordagem da pessoalidade coletiva, com 12 docentes dos cursos de Letras e de Pedagogia. Para tal, utilizou-se o Procedimento Desenhos-Estórias com Tema como recurso mediador-dialógico, cabendo a cada professor produzir, individualmente, desenhos e histórias sobre o tema "aluno de inclusão". A partir deste material, analisado à luz do método psicanalítico, foram captados quatro campos psicológicos não conscientes: "o menino de sua mãe", "(in)capacidades", "onde está Wally?" e "a dor e a delícia". Em seu conjunto, tais campos revelaram a angústia despertada pelo processo de inclusão escolar nos professores que, em seu imaginário, concebem que o aluno com deficiência deve ser cuidado por sua mãe. Desse modo, compreende-se que o processo de inclusão demanda, além de informações técnicas, um espaço de cuidado emocional a estes profissionais.; Este trabajo intentó la investigación psicoanalítica del imaginario colectivo de profesores de universidad sobre la inclusión escolar. Realizamos una entrevista grupal para abordaje de la personalidad colectiva...

Imaginário e envelhecimento: imagens simbólicas de três nonagenários; Imaginario y envejecimiento: las imágenes simbólicas de tres nonagenarios; Imagery and aging: the symbolic images of three nonagenarians

Migliorini, Walter José Martins
Fonte: Universidade de São Paulo. Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Ribeirão Preto Publicador: Universidade de São Paulo. Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Ribeirão Preto
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; ; Formato: application/pdf
Publicado em 01/04/2010 POR
Relevância na Pesquisa
37.07%
Ensaio de hermenêutica sobre as imagens simbólicas de nonagenários com a finalidade de investigar as estruturas do imaginário prevalentes e suas organizações psíquicas. Por meio de entrevistas semanais abertas, foram coligidas estórias, grafismos, sonhos, devaneios e lembranças dos anciões. O material foi analisado analisado segundo a teoria do imaginário de Gilbert Durand, que propõe uma interpretação não pulsional do símbolo. Os critérios de amostragem foram: faixa etária acima de 90 anos, ausência de um quadro de demência senil arteriosclerótica (serem clinicamente saudáveis), atividade social e participação voluntária. Os resultados indicam ausência de uma estrutura do imaginário recorrente, presença de uma exuberante imaginação simbólica, permeabilidade entre conteúdos da memória e imaginação, além de criatividade e vívidos processos afetivos.; Estudio de hermenéutica acerca las imágenes simbólicas de nonagenarios que objetiva, investigar las estructuras del imaginario prevalentes y sus organizaciones psíquicas. A través de entrevistas semanales abiertas han sido aunados, histórias, grafismos, sueños, devaneos y recuerdos de los ancianos, analizados, según la teoría del imaginario de Gilbert Durand...

Os deslocamentos entre o imaginário do trabalho e do lazer na poesia de Chico Buarque de Hollanda. O lado contrário da vida, o lado contrário da dor; Los desplazamientos entre el imaginario del trabajo y de la diversión en la poesía de Chico Buarque de Hollanda. El lado contrario de la vida, el lado contrario del dolor; The displacements between the imaginary of work and leisure in Chico Buarque of Hollanda’s poetry. The contrary side of life, the contrary side of pain

Oliveira, Eloiza da Silva Gomes de; Carino, Jonaedson
Fonte: Universidade de São Paulo. Instituto de Psicologia Publicador: Universidade de São Paulo. Instituto de Psicologia
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Artigo Avaliado pelos Pares Formato: application/pdf
Publicado em 01/12/2006 POR
Relevância na Pesquisa
37.02%
Este artigo busca fazer um “recorte” do imaginário trabalho-lazer na nossa cultura. No mundo do trabalho, locus de profundas transformações nas últimas décadas, trabalho e lazer confluem e se opõem, mostrando ricos aspectos de deslocamento, no sentido psicanalítico do termo. Aplicamos a metodologia de análise discursiva categorial por redundância temática à música “Bom Tempo”, de Chico Buarque de Hollanda, detalhando suas relações com a dimensão simbólico- imaginária. Observamos que nesta poesia, como no restante da obra do autor, as categorias tempo, lugar e repetitividade são encontradas. O referencial teórico que dá suporte à pesquisa inclui, entre outros, Maffesoli, Durand, Castoriadis, Barbier, Vernant, Freud e Lacan. Ficaram evidentes a riqueza contida no imaginário mito-poético da música popular e a importância da abordagem do lazer sob esse ponto de vista e as interpretações da dinâmica tensional contidas no par “ócio/neg-ócio” (lazer) e a manipulação física do trabalhador, de seu tempo, de seu corpo. O poeta, ao enaltecer o lazer, ao acusar a busca do “Bom Tempo”, permitenos olhar por seus olhos a construção e a manipulação da dimensão simbólico-imaginária. Guardemos...

Representação do imaginário no conto oral: uma leitura dos contos coletados no Vale do Juruá; Representación del imaginario en el cuento oral: una lectura de los cuentos colectados en el Valle del Juruá; Imaginary Representation in the Oral Tale: a reading of the tales collected in Vale do Juruá

Araújo, José Júlio César do Nascimento; Araújo, Jordeanes do Nascimento
Fonte: Universidade de São Paulo. Instituto de Psicologia Publicador: Universidade de São Paulo. Instituto de Psicologia
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Artigo Avaliado pelos Pares Formato: application/pdf
Publicado em 01/12/2006 POR
Relevância na Pesquisa
37.02%
O presente artigo analisa o conto oral em suas diversas manifestações simbólicas.Trata-se de um estudo realizado na região do Alto Juruá, nos recantos amazônicos de Guajará, no Amazonas, e Cruzeiro do Sul, no Acre. O texto apresenta a influência do conto oral sobre o imaginário local e como este absorveu elementos do imaginário para se construir. O conto é analisado em seus universos simbólicos e procura-se compreender como estes símbolos são usados para ensinar regras morais, sociais, políticas e éticas no contexto amazônico.; El presente artículo analisa el cuento oral en sus diversas manifestaciones simbólicas. Trata de un estudio realizado en la región del Alto Juruá, en Guajará, Amazonas y en Cruzeiro do Sul, en Acre. El texto presenta la influencia del cuento oral sobre el imaginario local y como ese, a la vez, absorvió elementos del imaginário para construirse. El cuento es analisado en sus universos simbólicos y se procura comprender como estos símbolos son usados para enseñar reglas morales, sociales, políticas y éticas en el contexto amazónico.; The present article analyzes the oral tale in its diverse symbolic manifestations. It deals with a study carried out in the region of Alto Juruá River...

Imaginário e deslocamentos nas representações de brincadeiras; Imaginario y desplazamientos en las representaciones de juegos; Imaginary and displacements in the playing representations

Fernandes, Renata Sieiro
Fonte: Universidade de São Paulo. Instituto de Psicologia Publicador: Universidade de São Paulo. Instituto de Psicologia
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Artigo Avaliado pelos Pares Formato: application/pdf
Publicado em 01/12/2006 POR
Relevância na Pesquisa
37.02%
Este artigo visa apresentar resultados de uma pesquisa de Mestrado que relacionam os conceitos de infância, cultura, imaginário e lúdico em atividades de brincar em um espaço de educação não-formal, a partir de representações do cotidiano por parte de crianças, jovens, educadores e pesquisadora. O método de análise baseou-se nas interpretações de desenhos e fotografias construídas e depoimentos dados no momento da pesquisa a partir de temas propostos para representação gráfica. Os referenciais teóricos utilizados basearam-se em autores da área da Sociologia da Educação e da Psicologia Sócio-interacionista, que tratam do tema do imaginário em representações gráficas ou em situações de brincadeiras infantis. As conclusões principais são que os imaginários de adultos, jovens e crianças têm suas particularidades, mas não são estanques, sofrendo influências entre si a partir das relações estabelecidas no cotidiano, afetando-se e podendo produzir mudanças e deslocamentos nos modos de imaginar e trabalhar com seus repertórios imagéticos.; Este artículo procura presentar resultados de una pesquisa de maestría que relacionan los conceptos de infancia, cultura, imaginario y lúdico en actividades de juegos en espacio de educación no-formal...

Espelhos no autismo: alicerces para a criação de um estofo imaginário; Mirrors in autism: pillars of the construction of an imaginary padding; Espejos en el autismo: pilares de la constitución de un relleno imaginário

Bialer, Marina
Fonte: Universidade de São Paulo. Instituto de Psicologia Publicador: Universidade de São Paulo. Instituto de Psicologia
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Formato: application/pdf
Publicado em 21/08/2014 POR
Relevância na Pesquisa
37.05%
O presente texto aborda o papel dos espelhos como alicerces para a criação de um estofo imaginário no autismo. Por meio da literatura de Tito Mukhopadhyay, demonstra-se a função psíquica do espelho como alicerce para uma alienação imaginária a um outro não humano, evidenciando a viabilidade da invenção de um estofo imaginário no autismo que pode ser o apoio para a construção do ego e da imagem de si próprio.; This paper discusses the role of mirrors as foundations for the creation of an imaginary padding in autism. Through the literature written by Tito Mukhopadhyay, we show the psychic function of the mirror as a foundation of a transfer to another imaginary non-human, demonstrating the feasibility of the invention of an imaginary padding in autism that can be the support to build the ego and the self-image.; En este trabajo se aborda el papel de los espejos como bases para la creación de un relleno imaginario en el autismo. A través la literatura de Tito Mukhopadhyay se discute la función psíquica del espejo cómo base para una transferencia a otro imaginario no humano, mostrando la viabilidad de la invención de un relleno imaginario en autismo que puede ser el apoyo para construir el ego y la imagen de sí mismo.

A noção de psíquico na teoria do imaginário de Sartre; La noción de psíquico en la teoría del imaginario de Sartre; The notion of the psychic in Sartre’s theory of the imaginary; La notion du psychisme dans la théorie de l’imaginaire selon Sartre

Spohr, Bianca
Fonte: Universidade de São Paulo. Instituto de Psicologia Publicador: Universidade de São Paulo. Instituto de Psicologia
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; ; ; Formato: application/pdf
Publicado em 01/12/2011 POR
Relevância na Pesquisa
37.07%
A definição da Psicologia como ciência e de seu objeto de estudo tem sido discutida ao longo dos anos de desenvolvimento desta disciplina. E, embora os psicólogos reconheçam a importância desta problemática e tenham se dedicado a ela, ainda se consideram distantes de uma delimitação consensual. Considerando esta situação, este estudo apresenta a teoria do imaginário de Sartre como um instrumento para se compreender o psíquico - objeto de estudo da Psicologia. Para tanto, é realizada a análise das obras L’Imaginaire e La Transcendance de L’Ego de Sartre, pois estudar a imaginação e seu correlato, o imaginário, pressupõe o estudo da consciência e seu correlato, o psíquico. É possível concluir que Sartre forneceu importantes contribuições para a elucidação do psíquico a partir de sua teoria do imaginário porque reformulou a noção de imagem através da reconstituição da consciência e do psíquico e porque afirmou a imaginação como uma consciência autônoma que representa, em essência, a noção de liberdade.; La definición de la Psicología como ciencia y de su objeto de estudio ha sido discutida a lo largo de los años de desarrollo de esta disciplina. Aunque los psicólogos reconozcan la importancia de esta problemática y hubieran estado dedicándose a ella...

Imaginário e representações sociais

Carvalho, João Eduardo Coin de; Universidade Paulista
Fonte: Universidade Federal de Santa Catarina Publicador: Universidade Federal de Santa Catarina
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; Formato: application/pdf
Publicado em 01/01/2000 POR
Relevância na Pesquisa
37.05%
A partir da proposta de Castoriadis sobre o imaginário radical, proponho seu desdobramento para, a presença do imaginário nos grupos sociais categoriais. Estes grupos se constituiriam a partir da presença do imaginário no seu interior, presença viva que os diferencia dos grupos cuja identidade se sustenta na sua organização. Neste cenário, a idéia de representações sociais, conforme indicada por Moscovici, encontraria no imaginário do grupo a sua fonte: é a partir dele que viria a se constituir o pensamento social deste grupo, como uma expressão simbólica deste mesmo imaginário. Caracterizado assim, o relacionamento entre as representações sociais e o imaginário do grupo se associa aos esforços de apresentar a TRS como campo especialmente profícuo para a construção e reconhecimento de uma instância que se constitua não "nos" indivíduos, mas "entre" eles e que submetida ao caótico do imaginário vem solicitor métodos de investigação diversos daqueles tradicionalmente utilizados nas Ciências Sociais.