Página 1 dos resultados de 346 itens digitais encontrados em 0.002 segundos

Perspectivísmo e verdade em Nietzsche. Da apropriação de Kant ao confronto com o relativismo; Perspectivism and truth in Nietzsche. From the appropriation of Kant to the confrontation with relativism

Lima, Márcio José Silveira
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 02/07/2010 PT
Relevância na Pesquisa
26.97%
Esta tese de doutorado estuda o perspectivismo na obra de Nietzsche, bem como o confronto com a verdade que ele representa. Para tanto, procuramos mostrar que esse confronto atravessa toda a obra de Nietzsche, pois já os seus escritos iniciais investigam as condições para o surgimento da crença na verdade, além dos interesses a que ela atendia. Expondo que Nietzsche, apropriando-se do legado crítico de Kant em suas primeiras obras, ensaia uma destruição completa da verdade, pretendemos demonstrar que ele falha em seus objetivos porque a radicalidade de seus argumentos destruiria os próprios pressupostos em que estão baseados, ou seja, os do idealismo transcendental kantiano. Nesse momento em que circunscrevemos nossa análise aos escritos inicias, tentamos demonstrar que Nietzsche limita-se a refutar a noção de verdade como adequação com a coisa-em-si, mas falha ao querer ampliar esse refutação além desses limites. Por isso, analisando a maneira pela qual o combate à verdade se posiciona a partir dos escritos da década de 80, defendemos que neles o perspectivismo se torna decisivo para os problemas enfrentados inicialmente por Nietzsche. Interpretando o perspectivismo como um fenomenalismo da consciência e um interpretacionismo...

Dos limites do Estado, da democracia e do direito em Oliveira Vianna e Raymundo Faoro; The limits the State, democracy and legal debate in Oliveira Vianna and Raymundo Faoro

Bianchi, Daniel
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 01/03/2011 PT
Relevância na Pesquisa
27.43%
Este estudo procura levantar as divergências e convergências entre Oliveira Vianna e Raymundo Faoro. Suas teses divergem por serem paradigmáticas de duas linhagens opostas do pensamento político e social brasileiro respectivamente, a do idealismo orgânico e a do idealismo constitucional. Entretanto, ao mesmo tempo existem inúmeros pontos de cruzamentos entre essas linhagens: focalizamos, sobretudo, aqueles relacionados com o fato de Vianna e Faoro estarem vinculados a um debate jurídico sobre os limites do Estado Democrático de Direito, que perpassou a história do Brasil ao longo do século XX. Para tanto, analisamos a participação de Vianna no momento constituinte da década de 1930 e de Faoro na década de 1980 e o fato de ambos terem enfrentado o mesmo oponente, qual seja, a elite dirigente que, na visão dos dois autores, importava instituições políticas estrangeiras e imaginava ser possível mudar o país exclusivamente por meio de leis produzindo, assim, um país legal em descompasso com o país real.; This study explores the differences and similarities between Oliveira Vianna and Raymundo Faoro. Their theses diverge because they are paradigmatic of two opposing lines of the Brazilian political and social thought - respectively...

Da crítica filosófica à superação poética: o "Hipérion" de Hölderlin e o Idealismo Alemão; From philosophical critic to poetic overcoming: Hölderlin's "Hyperion" and German Idealism

Franceschini, Pedro Augusto da Costa
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 01/11/2013 PT
Relevância na Pesquisa
37.43%
A presente dissertação busca situar o pensamento de Hölderlin em relação à filosofia do idealismo alemão, na maneira pela qual propõe uma solução poética para algumas questões levantadas pela filosofia de seu tempo. Partindo da mesma exigência de reunir sujeito e objeto em um fundamento absoluto, o poeta procura um princípio unificador que supere as cisões deixadas pela filosofia crítica em uma reflexão que desloca de maneira original as noções e conceitos de Kant e Fichte. Ao apontar, em seu fragmento Juízo e Ser, o caráter cindido da operação do juízo e os pressupostos da consciência e da identidade, Hölderlin se move da noção de eu absoluto fichteana para um fundamento concebido enquanto ser, anterior a toda divisão entre sujeito e objeto; as consequências desse deslocamento sinalizam os limites da filosofia em suas posturas teórica e prática. Essa reflexão filosófica tem um exemplar desenvolvimento em seu romance Hipérion ou o Eremita na Grécia, o qual mobiliza todas essas questões em uma expressão estética. Acompanhando o percurso do protagonista em suas tentativas de recuperar uma Grécia harmoniosa, revelam-se as consequências e limites desse projeto de pensamento. Se o saldo do romance parece negativo...

A Teoria Cartesiana da Criação; The Cartesian Theory of Creation

Oliveira, Carlos Eduardo Pereira
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 06/02/2014 PT
Relevância na Pesquisa
26.97%
Esta tese tem como objetivo expor a teoria cartesiana da criação, desenvolvida nas Meditações. Começando pela submissão dos fundamentos da tradição filosófica (o realismo e o idealismo) ao método da dúvida, a crítica cartesiana acabará por atingir a cosmologia cristã, consolidada por Tomás de Aquino sobre o realismo aristotélico, bem como as soluções idealistas favoráveis à existência de verdades, essências e naturezas eternas e incriadas. A partir daí, Descartes desenvolve uma concepção de criação cuja universalidade envolve a ideia de Deus, a coisa pensante, as coisas simples e universais e as coisas materiais. A universalidade da criação é uma exigência da ideia cartesiana de Deus como ser sumamente perfeito. Entendida como perfeição, a onipotência divina requer a dependência absoluta de todas as coisas em relação a Deus enquanto causa eficiente, isto é, causa criadora. Do contrário, há uma clara negação da onipotência e, consequentemente, da perfeição divina. Pretendemos ainda mostrar que a teoria cartesiana da criação é o fundamento da teoria da livre criação das verdades eternas, que alguns intérpretes consideram incompatível com o sistema cartesiano.; This thesis aims to expose the Cartesian theory of creation...

Hegel e a relação entre ceticismo e filosofia. Ceticismo e o problema da autodeterminação no idealismo alemão; Hegel and the relationship of skepticism to philosophy. Skepticism and the problem of self-determination in German Idealism

Machado, Lucas Nascimento
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 18/12/2014 PT
Relevância na Pesquisa
27.43%
Neste trabalho, desenvolvemos uma discussão sobre a relação entre ceticismo e filosofia no idealismo alemão, notadamente em Hegel. Em particular, no interessa o papel que essa relação desempenha no problema da autodeterminação racional, problema que, a nosso ver, é central para o projeto de filosofia moderna adotado pelos autores do idealismo alemão, e de grande importância para a sua compreensão. Pretendemos mostrar como a confrontação dos autores deste período com os céticos, em particular com Hume, Schulze, Maimon e Sexto Empírico, desempenha um papel central na formação de suas concepções sobre a filosofia, sobre tarefa desta e sobre como ela poderia realizar essa tarefa apenas pela incorporação do ceticismo. Mais do que isso, visamos a mostrar como a confrontação com o ceticismo será fundamental para o desdobramento da concepção que os idealistas alemães têm da autodeterminação racional já que seria como resposta ao ceticismo que eles veriam a necessidade de desenvolver mais profundamente essa concepção do que os seus predecessores haviam o feito o que ajudaria a explicar porque, de um projeto crítico baseado na determinação dos limites do entendimento humano, passamos para filosofias segundo as quais toda filosofia tem que e só pode começar pelo absoluto. Esperamos contribuir para a compreensão desses importantes filósofos do idealismo alemão...

Linhagens do pensamento político brasileiro

Brandão,Gildo Marçal
Fonte: Instituto de Estudos Sociais e Políticos (IESP) da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ) Publicador: Instituto de Estudos Sociais e Políticos (IESP) da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ)
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2005 PT
Relevância na Pesquisa
27.43%
The objectives are to investigate the characteristics of conservatism and liberalism in Brazil, verify whether the concepts of "organic idealism" and "constitutional idealism" are capable of describing and evaluating the principal "forms of thought" which have dominated Brazilian political and social thinking since the last quarter of the 19th century, and formulate a hypothesis on the way these currents of thought respond to the challenges raised by the country’s political development. The analysis will focus less on the substantive content of ideologies and worldviews than on describing the underlying "forms of thought": intellectual structures and theoretical categories based on which reality is perceived, practical experience is elaborated, and political action is organized.

Sweeping Changes in Marriage, Cohabitation, and Childbearing in Central and Eastern Europe: New Insights from the Developmental Idealism Framework

Thornton, Arland; Philipov, Dimiter
Fonte: PubMed Publicador: PubMed
Tipo: Artigo de Revista Científica
Publicado em //2009 EN
Relevância na Pesquisa
27.25%
In Central and Eastern Europe following the political transformations of the late 1980s and early 1990s there were dramatic declines in marriage and childbearing, significant increases in nonmarital cohabitation and childbearing, and a movement from reliance on abortion to a reliance on contraception for fertility limitation. Although many explanations have been offered for these trends, we offer new explanations based on ideational influences and the intersection of these ideational influences with structural factors. We focus on the political, economic, social, and cultural histories of the region, with particular emphasis on how countries in the region have interacted with and been influenced by Western European and North American countries. Our explanations emphasize the role of developmental models in guiding change in the region, suggesting that developmental idealism influenced family and demographic changes following the political transformations. Developmental idealism provides beliefs that modern family systems help to produce modern political and economic accomplishments and helps to establish the importance of freedom and equality as human rights in both the public and private spheres. The disintegration of the governments and the fall of the iron curtain in the late 1980s and early 1990s brought new understanding about social...

International Fertility Change: New Data and Insights from the Developmental Idealism Framework

Thornton, Arland; Binstock, Georgina; Yount, Kathryn M.; Abbasi-Shavazi, Mohammad Jalal; Ghimire, Dirgha; Xie, Yu
Fonte: PubMed Publicador: PubMed
Tipo: Artigo de Revista Científica
Publicado em /05/2012 EN
Relevância na Pesquisa
27.43%
Many scholars have offered structural and ideational explanations for the fertility changes occurring around the world. This paper focuses on the influence of developmental idealism—a schema or set of beliefs endorsing development, fertility change, and causal connections between development and fertility. Developmental idealism is argued to be an important force affecting both population policy and the fertility behavior of ordinary people. We present new survey data from ordinary people in six countries—Argentina, China, Egypt, Iran, Nepal, and the United States—about the extent to which developmental idealism is known and believed. We ask individuals if they believe that fertility and development are correlated, that development is a causal force in changing fertility levels, and that fertility declines enhance the standard of living and intergenerational relations. We also ask people about their expectations concerning future trends in fertility in their countries and whether they approve or disapprove of the trends they expect. The data show widespread linkage in the minds of ordinary people between fertility and development. Large fractions of people in these six settings believe that fertility and development are correlated...

L’évolution de l’argument contre l’idéalisme dans la Critique de la raison pure

Haar, Deborah L.
Fonte: Université de Montréal Publicador: Université de Montréal
Tipo: Thèse ou Mémoire numérique / Electronic Thesis or Dissertation
FR
Relevância na Pesquisa
27.25%
Chacune des éditions de la Critique de la raison pure contient une preuve de la réalité du monde externe : la première se trouve dans le « quatrième paralogisme » et la deuxième dans la « Réfutation de l’idéalisme ». Ce travail examine l’évolution du premier argument vers le deuxième, en rendant compte de deux critiques importantes de la première édition qui ont influencé le second travail de Kant. La deuxième partie de ce travail se concentre sur des problèmes propres à la Réfutation, où sont traités des sujets particulièrement problématiques, tel que la structure de la conscience empirique déterminée, le rôle du permanent dans l’établissement de l’objectivité, ainsi qu’un argument secondaire présenté dans les notes de bas de page du texte principal et de la préface.; Each edition of the Critique of Pure Reason contains a proof for the reality of the external world: the first is located in the “Fourth Paralogism”, the second, in the “Refutation of Idealism.” This work examines the evolution from the first argument to the second, taking into account two significant criticisms of the first edition which influenced Kant’s second attempt. The latter half of this work treats topics particular to the Refutation only...

Hegel e a ideia de um idealismo especulativo da subjetividade e da intersubjetividade; Hegel and the idea of a speculative idealism of subjectivity and intersubjectivity

Manuel Moreira da Silva
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 01/04/2011 PT
Relevância na Pesquisa
37.25%
A presente tese propõe-se a uma dedução especulativa da Intersubjetividade a partir da dirempção da Subjetividade na Lógica de Hegel. Para isso, busca retomar e desenvolver o programa da Lógica enquanto Filosofia especulativa pura, esboçado na Anotação ao § 17 da Enciclopédia de 1817 e no significado mais preciso da Lógica, aludido nas Preleções sobre Lógica e Metafísica ministradas em 1817. Assim, mediante a sistematização de tal significado e de uma reconfiguração dos silogismos da Filosofia, o trabalho desenvolve os significados fundamentais da Lógica como Ciência universal-formal, subjetiva e primeira, como Ciência universal-real, objetiva ou última e como Teologia especulativa. Com isso, o estudo pretende mostrar que a Intersubjetividade resulta essencialmente da dirempção do Espírito em diversos Si mesmos livres em si e para si; a qual, enquanto um momento da realização do Conceito ou da Ideia, suprassume-se imediatamente a si mesma. Desse modo, cada Si mesmo livre em si e para si suprassume sua singularidade particular desigual, com o que sua objetividade se sabe como subjetividade idêntica a si ou como universal na universalidade efetiva do outro Si mesmo, elevando-se assim à Ideia e, por conseguinte...

Family life and developmental idealism in Yazd, Iran

Abbasi Shavazi, Mohammad; Askari-Nodoushan, Abbas; Thornton, Arland
Fonte: Max Planck Institute for Demographic Research Publicador: Max Planck Institute for Demographic Research
Tipo: Artigo de Revista Científica
Relevância na Pesquisa
27.25%
Background: This paper is motivated by the theory that developmental idealism has been disseminated globally and has become an international force for family and demographic change. Developmental idealism is a set of cultural beliefs and values about deve

Berkelian Idealism Regarding Properties in Orthodox Quantum Mechanics, and Implications for Quantum Gravity

Cabbolet, Marcoen J. T. F.
Fonte: Universidade Cornell Publicador: Universidade Cornell
Tipo: Artigo de Revista Científica
Relevância na Pesquisa
27.25%
Referring to the 18th century idealism of George Berkeley in which an object exists if and only if it is observed, this note shows that orthodox quantum mechanics (OQM) entails a Berkelian idealism regarding properties (BIRP): a quantum `has' a property X with quantitative value x if and only if the property X has just been measured with outcome x. It is then impossible to recontextualize GR's principle of curvature in any quantum framework that implies this BIRP, for a quantum cannot curve space-time if it doesn't have a definite energy - which is supposed to be the cause of curvature - in absence of observation to begin with. Concluding, it is ruled out that a quantum theory of gravity, in which GR's principle of curvature is built in as a fundamental physical principle, can be developed in any framework implying this BIRP.; Comment: Paper presented at the Planck Scale II conference, held from 9-7-2015 to 9-12-2015 at Wroclaw University (Poland); 5 pages, 1 figure

Naturalism in extremis: Zola?s Le R?ve

White, Claire
Fonte: Maney Publicador: Maney
Tipo: Article; accepted version
EN
Relevância na Pesquisa
27.25%
This is the accepted manuscript. It is currently embargoed pending publication.; In planning his 1888 Le R?ve, Zola envisaged a novel that would be distinctly out of character: ?je voudrais faire un livre qu?on n?attende pas de moi?. The present article explores what is at stake in Zola?s desire to break with his own image at this juncture in the history of naturalism?s reception. While Le R?ve can be understood as a demonstration of the author?s versatility in the face of new strains of aesthetic experimentation in the aftermath of the ?Manifeste des Cinq?, it also responds to a more longstanding negotiation with the language of idealism. The article focuses on Zola?s harnessing, and critique, of the idealist imagination in Le R?ve. It first proposes a psychoanalytical reading of the Zolian heroine?s fantasy life through the lens of Freud?s 1908 ?Family Romances?. The child?s power to redraw reality through day-dream ? to enact what Freud terms ?a correction of actual life? ? is connected, in turn, to the wager that frames Zola?s narrative: that of rendering ?la vie telle qu?elle n?est pas?. Zola?s experiment with idealism thus involves rehearsing the terms and suspicions at work in his earlier biographical writing on George Sand ? the idealist writer Zola had assimilated to the ?dream? of the novel?s title.

Herbert Marcuse's Early Critique of Idealism

Dabrowski, Tomash Conrad
Fonte: Universidade Duke Publicador: Universidade Duke
Tipo: Tese de Doutorado
Publicado em //2013
Relevância na Pesquisa
37.25%

Herbert Marcuse's early essays and reviews written while under the tutelage of Martin Heidegger continue to suffer a poor reception. Even the most sympathetic of his critics widely focus on either his deviations from existing Marxist orthodoxy, or his failure to demonstrate the commensurability of Marxism and existentialism. Although both these concerns highlight important problems in Marcuse's work, this narrow focus of Marcuse scholarship neglects essential aspects of his early thought and tends to draw too hasty parallels between Marcuse and Heidegger. This thesis therefore attaches greater weight to Marcuse's own reception and understanding of a broader cross section of the concurrent intellectual milieu - particularly late nineteenth and early twentieth century debates as to whether idealist philosophy is portable to social science. I argue that by foregrounding Marcuse's early work against the backdrop of neo-idealism better illuminates Marcuse's concern with what types of truth claims inform political action, and how one might assess the validity of these claims.

; Thesis

Kant’s “Self” as a Being in the World

Faggion, Andrea; UEL / UEM
Fonte: SFL – Seminário Filosofia da Linguagem Publicador: SFL – Seminário Filosofia da Linguagem
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Formato: application/pdf
Publicado em 22/12/2015 POR
Relevância na Pesquisa
27.43%
De acordo com Kant, o idealismo é um “escândalo da filosofia”. Ao contrário de Hume, Kant não se satisfaz em notar que seres humanos não são capazes de abandonar suas crenças em coisas externas na vida prática. Kant pretende oferecer uma prova satisfatória da existência de coisas externas. Neste artigo, eu argumento que a prova definitiva da existência de coisas externas que Kant tem a oferecer está fundamentalmente conectada à sua nova concepção do eu empírico como um ser no mundo (Weltwesen), uma concepção que emerge na segunda edição da primeira Crítica e é completamente articulada nas Reflexões de 1788 em diante. Para mostrar isso, eu analiso a Refutação do Idealismo na Crítica ao Quarto Paralogismo da Psicologia Transcendental, a teoria kantiana da cognição de existências por inferência, a teoria crítica do “objeto” e a Refutação do Idealismo de 1787 em diante. Abstract According to Kant, idealism is a “scandal of philosophy”. Unlike Hume, Kant is not satisfied to point out that human beings are not capable of abandoning their belief in outer things in practical life. Kant aims to offer a satisfactory proof of the existence of outer things. My claim in this paper is that Kant’s definitive proof of the existence of outer things is fundamentally connected to his new conception of the empirical self as a being in the world (Weltwesen)...

Fenomenismo, realismo e as "coisas fora de nós": Kant contra o idealista material

Rego, Pedro da Costa; UFRJ
Fonte: SFL – Seminário Filosofia da Linguagem Publicador: SFL – Seminário Filosofia da Linguagem
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Formato: application/pdf
Publicado em 09/04/2015 POR
Relevância na Pesquisa
27.25%
Neste artigo, dedico-me a uma análise da refutação do idealismo contida no Quarto Paralogismo da primeira edição da Crítica da Razão Pura, comentando cada uma das linhas argumentativas pelas quais Kant procura eliminar a dúvida cética sobre a existência das "coisas fora de nós". Nesse contexto, procuro mostrar, em primeiro lugar, como Kant distingue resolutamente o ceticismo epistemológico de sua versão ontológica, elege o primeiro como único adversário idealista do projeto refutativo e se dá o direito de desqualificar a desconfiança proposta pelo último, que, paradoxalmente, expressa a posição do idealista chamado cartesiano, autor do silogismo da idealidade. Em seguida, defendo que, desqualificando o problema ontológico propriamente dito, a Refutação de 81 acaba se tornando, na melhor das hipóteses, uma explicação de por que um idealista kantiano não pode ser cético em matéria de fenômenos externos, em vez de uma prova de que um idealista cartesiano não pode ser cético em matéria de mundo externo. Finalmente, proponho um argumento interno ao sistema kantiano para tentar justificar a necessidade de uma refutação do idealismo menos "fenomenista" do que parece ter sido a de 1781, mostrando que o idealismo transcendental perde sua consistência se aceitar a possibilidade de que a existência das coisas fora de nós em sentido forte...

Kant e a Refutação do Idealismo II

Almeida, Guido Antonio de; UFRJ
Fonte: SFL – Seminário Filosofia da Linguagem Publicador: SFL – Seminário Filosofia da Linguagem
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Formato: application/pdf
Publicado em 04/04/2015 POR
Relevância na Pesquisa
27.25%
No presente artigo proponho uma leitura da Refutação do Idealismo baseada em duas considerações acerca das condições que devem ser satisfeitas para que o argumento kantiano possa se apresentar como uma refutação em sentido próprio, isto é, como um argumento irrecusável pelo defensor do idealismo. A primeira é que o argumento kantiano tem de tomar sua tese sobre a "existência de objetos no espaço fora de nós" no mesmo sentido em que a expressão é entendida pelo idealista. A segunda é que o argumento kantiano tem de se basear apenas na análise imanente da doutrina a ser refutada, sem nenhum empréstimo a teses doutrinais da filosofia kantiana. Baseando-me nessas considerações iniciais, procuro mostrar que o argumento kantiano escapa às objeções usuais e pode ser considerado como sendo pelo menos formalmente correto, de tal modo que, para recusá-lo, seria preciso mostrar ou bem que premissa inicial é falsa ou bem baseada em meras construções filosóficas. Abstract In the present paper I propose an interpretation of Kant's Refutation of Idealism based on two considerations regarding the conditions that must be met so that it can be accepted as a refutation in the proper sense, ie, as an argument that cannot be discarded by the idealist himself. The first one is that Kant's argument has to take its thesis about the "existence of objects in space outside us" in the same sense in which it is taken by the idealist. The second one is that Kant's argument must rest solely on the immanent analysis of the idealist doctrine...

The interplay of realism and idealism in the thought of Lionel Curtis: A critique of the conception of the ''irst debate' in international relations.

Lekon, Aysen Dilek
Fonte: London School of Economics and Political Science Thesis Publicador: London School of Economics and Political Science Thesis
Tipo: Thesis; NonPeerReviewed Formato: application/pdf
Publicado em //2004 EN
Relevância na Pesquisa
27.43%
This thesis analyses the writings of Lionel Curtis (1872-1955), in particular his federation projects, from an International Relations perspective. It argues that the textbook versions of the so-called 'First Debate' between naive idealists and hard-boiled realists is inadequate for a meaningful conceptualization of Curtis's thought. Instead, a neo-Gramscian perspective is adopted here, in which the relations between state and civil society is the crucial variable distinguishing between different state/society complexes. In this interpretation, Curtis's federation plans had two aims: First, integrating the Lockean heartland against Hobbesian contenders and colonial independence movements. Second, stemming Britain's relative decline vis-a-vis the USA within the heartland. Chapter One summarizes the textbook characteristics of idealism and realism and discusses some criticisms of and alternative versions to this dichotomy. Chapter Two follows the revisionist interpretations of E.H. Carr's writings and argues that his position cannot be reduced to putting down idealism in favour of realism. Chapter Three provides an overview of Curtis's life and major activities. Chapter Four traces out textbook elements of idealism and realism within Curtis's writings and shows that he could be placed into both camps. Chapter Five introduces the neo-Gramscian framework used in the thesis...

Realism vs Idealism: Ross and Castberg. Paths of a dispute upon Law and human rights

Serpe,Alessandro
Fonte: Instituto de Filosofía del Derecho "Dr. José M. Delgado Ocando" Facultad de Ciencias Jurídicas y Políticas - Universidad del Zulia - Maracaibo - Venezuela. Publicador: Instituto de Filosofía del Derecho "Dr. José M. Delgado Ocando" Facultad de Ciencias Jurídicas y Políticas - Universidad del Zulia - Maracaibo - Venezuela.
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/04/2009 EN
Relevância na Pesquisa
37.63%
In Scandinavia, an animated debate arose in the 40’s between the Swedish legal philosophers supporting Hägerström’s “theory of reality” and some Logic Empiricism’s postulates and, in opposition, a moderate attempt to re-propose Natural Law and the normative concept of Law, represented by the Norwegian Frede Castberg. This study focuses on the theoretical differences between the Scandinavian Realism and the Idealism, mostly by highlighting Castberg’s normative Idealism and his programme of ‘modern’ Natural Law. It follows a deepened analysis of Castberg’s criticism toward Ross’s ‘realistic’ approach concerning democracy, freedom, equality and human rights. By taking these two contrasting viewpoints into account, this study pays attention to the very colourful Norwegian theoretical debate on human rights by describing the contribution of some authors which, although theoretically inspired by Realism, Pragmatism and Analytical Philosophy, seem to reap the harvest of Idealism’s efforts. The research main role is to clarify, through methodological comparison, the different traditions of Realism and Idealism as to the epistemological foundation of the concepts of Law and human rights. Moreover, this study, through an investigation of a large parts of literature...

Lineages of Brazilian political thought

Brandão,Gildo Marçal
Fonte: Dados Publicador: Dados
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/01/2006 EN
Relevância na Pesquisa
27.43%
The objectives are to investigate the characteristics of conservatism and liberalism in Brazil, verify whether the concepts of "organic idealism" and "constitutional idealism" are capable of describing and evaluating the principal "forms of thought" which have dominated Brazilian political and social thinking since the last quarter of the nineteenth century, and formulate a hypothesis on the way these currents of thought respond to the challenges raised by the country's political development. The analysis will focus less on the substantive content of ideologies and worldviews than on describing the underlying "forms of thought": intellectual structures and theoretical categories based on which reality is perceived, practical experience is elaborated, and political action is organized.