Página 1 dos resultados de 138 itens digitais encontrados em 0.047 segundos

Estudos para uma história da psicologia educacional e escolar no Brasil; Studies for a history of educational and school psychology in Brazil

Barbosa, Deborah Rosaria
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 18/04/2011 PT
Relevância na Pesquisa
105.89%
Embora a história da Psicologia atualmente seja um fértil campo de produção, ainda são poucos os trabalhos com registros de personagens que viveram esta história e que podem, a partir de seus testemunhos, contribuir para a escrita da mesma. Neste sentido, esta investigação, conduzida com base nos pressupostos da Nova História, teve como objetivo contribuir para a reconstrução da história da constituição do campo de estudo e atuação em Psicologia Educacional e Escolar no Brasil, por meio de depoimentos orais e outras fontes historiográficas. Investigou-se como este campo de conhecimento e prática foi se construindo em nosso solo, especialmente a partir dos anos 1930. Como objetivos específicos, procurou-se identificar as transformações do papel do psicólogo no campo educativo e compreender como ocorreu a inserção desse profissional nos contextos educacionais. Para tanto, a pesquisa construiu um corpus documental composto por fontes historiográficas sobre o tema e depoimentos orais. Foram depoentes cinco personagens pioneiros ou protagonistas da área de Psicologia Educacional e Escolar no Brasil. Definiu-se como pioneiros os primeiros a contribuir para um determinado campo de atuação e como protagonistas, aqueles que colaboraram como personagens ativos num determinado momento histórico da área. Os depoentes também foram escolhidos por terem: a) realizado publicações expressivas na área; b) atuado na área; c) sido docentes e/ou c) participado de órgãos/instituições da área. Os depoentes foram: Samuel Pfromm Netto...

Históricos cursos de Psicologia Social no Brasil

Bomfim,Elizabeth de Melo
Fonte: Associação Brasileira de Psicologia Social Publicador: Associação Brasileira de Psicologia Social
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/08/2004 PT
Relevância na Pesquisa
105.72%
O artigo ancora-se numa reflexão sobre quatro cursos de Psicologia Social ministrados no Brasil na primeira metade do século XX. O legado documental de seus proponentes traz à cena vestígios das práticas educativas, informando o teor temático e metodológico assim como as influências teóricas. Aberta às contribuições de vários campos de conhecimento, a Psicologia Social é revelada em seu momento de imprecisão, fragilidade e construção como campo científico.

Novos caminhos, cooperação e solidariedade: a Psicologia em empreendimentos solidários

Coutinho,Maria Chalfin; Beiras,Adriano; Picinin,Dhiancarlos; Lückmann,Gabriel Luiz
Fonte: Associação Brasileira de Psicologia Social Publicador: Associação Brasileira de Psicologia Social
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/04/2005 PT
Relevância na Pesquisa
85.74%
Cada vez mais se buscam alternativas para garantir a sobrevivência das camadas mais atingidas da população. Dentre as estratégias já realizadas, cabe destacar a ampliação e o desenvolvimento de organizações populares, fundadas nos princípios da solidariedade, constituindo, assim, alternativas de trabalho e geração de renda para trabalhadores excluídos do mercado de trabalho formal ou informal. Dentro deste contexto, este trabalho buscou evidenciar novas possibilidades de atuação da psicologia social e do trabalho junto a estas organizações fundadas nos princípios gerais da autogestão. Para isso propôs-se a realização de uma discussão sobre a economia solidária hoje e a delimitação do papel da psicologia neste setor. Assim, efetuou-se um breve levantamento sobre o significado e os conceitos de economia solidária, autogestão, cooperativas e associativismo, e sua historia no Brasil de forma a integrar este conhecimento com a psicologia visando evidenciar possibilidades de um novo campo de atuação.

A Psicologia Social como especialidade: paradoxos do mundo Psi

Rodrigues,Heliana de Barros Conde
Fonte: Associação Brasileira de Psicologia Social Publicador: Associação Brasileira de Psicologia Social
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/04/2005 PT
Relevância na Pesquisa
95.76%
O artigo problematiza o processo de criação de uma especialidade em Psicologia Social, campo até então considerado imune à constituição dos especialismos tão comuns em nossa área de atuação. Para tanto, recorre a conceitos da Análise Institucional - Efeito Weber, Efeito Lukács, campo de intervenção e campo de análise -, que funcionam como ferramentas na apreciação tanto da história recente da Psicologia Social no Brasil quanto da definição oficial da Psicologia Social como especialidade.

Sílvia Lane e o projeto do "Compromisso Social da Psicologia"

Bock,Ana Mercês Bahia; Ferreira,Marcos Ribeiro; Gonçalves,Maria da Graça M.; Furtado,Odair
Fonte: Associação Brasileira de Psicologia Social Publicador: Associação Brasileira de Psicologia Social
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/01/2007 PT
Relevância na Pesquisa
145.93%
Este artigo apresenta os principais aspectos da trajetória da Profa. Sílvia Tatiana Maurer Lane, desde a construção de uma Psicologia Social crítica até a formulação de um projeto de compromisso social da Psicologia. A Profa. Sílvia Lane foi pioneira nas formulações teóricas que colocaram a Psicologia Social brasileira em questão, ressaltando a necessidade de se explicitar seu vínculo com interesses dominantes e de se redirecionar sua produção no sentido de contribuir para a transformação social. Nessa trajetória aliou teoria e prática, contribuindo para a revisão de conceitos e métodos e para a organização da área. Trabalhou incansavelmente e em várias frentes para produzir uma Psicologia Social que reconhecesse o caráter histórico dos fenômenos sociais e humanos e a pessoa como sujeito ativo e histórico. Inicialmente o artigo relata sua presença marcante, dentro dessa perspectiva, na história da Psicologia Social brasileira e latino-americana. A seguir, são apontadas as principais características de sua produção teórica na elaboração de uma Psicologia Social sócio-histórica. Por fim, discute-se seu importante papel na afirmação de uma psicologia comprometida com as realidades brasileira e latino-americana; conhecedora dessa realidade...

Dependência de drogas e psicologia social: um estudo sobre o sentido das oficinas terapêuticas e o uso de drogas a partir da teoria de identidade

Lima,Aluísio Ferreira de
Fonte: Associação Brasileira de Psicologia Social Publicador: Associação Brasileira de Psicologia Social
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/04/2008 PT
Relevância na Pesquisa
95.74%
Este artigo apresenta os resultados da dissertação de mestrado que teve como proposta a investigação do sentido da oficina terapêutica de teatro para uma pessoa acompanhada no ambulatório de tratamento da dependência química do município de Diadema, SP. Para isso partiu-se da Psicologia Social e do conceito de identidade como categoria central de análise, propondo entender o fenômeno não apenas no seu aspecto instrumental, mas sim em todo o contexto no qual o indivíduo usuário de substâncias psicoativas está inserido, nos conflitos da tradição versus modernidade, do mercado de consumo, dos diagnósticos e tratamentos. Com tal abordagem, pretende-se apresentar uma contribuição tanto teórica, quanto política. A pesquisa foi realizada a partir da narrativa da história de vida da participante, que foi gravada e transcrita com o consentimento da entrevistada. Finalmente, o presente trabalho tece algumas reflexões sobre a questão das drogas e da possibilidade de metamorfose por meio da oficina terapêutica de teatro, assim como oferece subsídios para discutir as identidades pós-convencionais e as possibilidades de emancipação.

George Herbert Mead: contribuições para a história da psicologia social

Souza,Renato Ferreira de
Fonte: Associação Brasileira de Psicologia Social Publicador: Associação Brasileira de Psicologia Social
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/08/2011 PT
Relevância na Pesquisa
125.85%
Com este artigo pretende-se contribuir para a compreensão histórica de um autor/personagem da Psicologia. Analisamos e acrescemos conhecimento sobre George Herbert Mead e os desdobramentos de sua teoria psicossocial. Para esse propósito, explicitaremos, no texto, uma das vertentes analíticas utilizadas em nossa dissertação, qual seja: por meio da abordagem social em história da psicologia, confrontamos a vida de Mead com momentos de constituição da psicologia, colocando em relevo aspectos centrais dessa interlocução nem sempre identificados. Correlacionamos a história de Mead com questões sociais, políticas, econômicas e científicas, assim como suas conexões com práticas e valores culturais específicos de sua época. Buscamos compreender sua limitada difusão na ciência psicológica, dando, assim, continuidade ao processo de (re)volta do autor.

Cartografia e genealogia: aproximações possíveis para a pesquisa em psicologia social

Zambenedetti,Gustavo; Silva,Rosane Azevedo Neves da
Fonte: Associação Brasileira de Psicologia Social Publicador: Associação Brasileira de Psicologia Social
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2011 PT
Relevância na Pesquisa
95.72%
Nosso objetivo é discutir possíveis aproximações entre duas abordagens que têm fundamentado análises referentes aos modos de subjetivação: a genealogia e a cartografia. Destacamos as estratégias de problematização presentes em cada abordagem, enfatizando as noções de gênese, descontinuidade e defasagem presentes na primeira, assim como a noção de rizoma presente na segunda. A aproximação proposta baseia-se na discussão da noção de tempo. O ponto nodal refere-se à compreensão de que ambas as abordagens não buscam na história ou no presente a efetuação do acontecimento em estados de coisas, mas sim, buscam dar visibilidade às forças, suas virtualidades, possibilidades de criação e riscos de captura. Apresentamos exemplos de como essas estratégias metodológicas operaram em uma pesquisa que procedeu a uma análise das configurações de rede no campo da saúde mental. A discussão proposta fornece subsídios para a criação de novas possibilidades de produção de conhecimento em Psicologia Social.

Para uma arqueologia da psicologia social

Prado Filho,Kleber
Fonte: Associação Brasileira de Psicologia Social Publicador: Associação Brasileira de Psicologia Social
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2011 PT
Relevância na Pesquisa
105.76%
Este artigo busca, a partir de uma perspectiva metodológica de Michel Foucault, traçar uma história arqueológica da Psicologia Social no Brasil. Deslocando-se de uma análise epistemológica que se pergunta sobre a cientificidade e a validade ou verdade de pressupostos, conceitos e técnicas aplicados no campo, a reflexão aqui empreendida coloca em questão seus movimentos e tendências históricas, os enfrentamentos e rupturas observáveis entre as diversas abordagens ali circulantes, bem como a emergência desta multiplicidade de objetos que se formam e se sucedem neste domínio de conhecimentos e práticas ao longo do século XX e neste início de século XXI.

A produção do conhecimento na psicologia social brasileira: um estudo descritivo a partir da Revista Psicologia & Sociedade, 1986-1992

Cruz,Robson Nascimento da; Stralen,Cornelis Johannes van
Fonte: Associação Brasileira de Psicologia Social Publicador: Associação Brasileira de Psicologia Social
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/04/2012 PT
Relevância na Pesquisa
155.95%
Com o intuito de auxiliar na compreensão da história recente da Psicologia Social brasileira, apresentamos a primeira parte de pesquisa que objetivou descrever alguns aspectos que perpassam sua organização científica e social, o que se deu a partir de um dos seus principais veículos de comunicação, o periódico Psicologia & Sociedade: Revista da Associação Brasileira de Psicologia Social (ABRAPSO). Para isso, analisamos os trabalhos publicados entre os anos de 1986 e 1992. Assim, o total de 277 trabalhos, distribuídos em 10 revistas, constituiu nossa fonte de pesquisa. A origem institucional e geográfica dos autores, o padrão de autoria, o tipo e as temáticas dos trabalhos publicados, a metodologia e os locais de realização das investigações e intervenções, foram as informações examinadas. Por fim, a identificação tanto das transformações quanto de padrões de funcionamento da área, e alguns de seus possíveis determinantes, são apresentados.

Feminismos, teoria queer e psicologia social crítica: (re)contando histórias...

Borges,Lenise Santana
Fonte: Associação Brasileira de Psicologia Social Publicador: Associação Brasileira de Psicologia Social
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/08/2014 PT
Relevância na Pesquisa
95.79%
As abordagens feministas e queer são reconhecidas como aportes teóricos e metodológicos fundamentais para uma ressignificação da psicologia social, especialmente da chamada psicologia social crítica. Apesar do reconhecimento dos limites teóricos compartilhados tanto pelo ideário feminista como pelos pontos de vista críticos, algumas narrativas recentes sobre as relações entre os feminismos, a teoria queer e a psicologia social crítica, sobretudo no que se refere ao debate das sexualidades, tendem a considerar a história dessas relações sem as devidas contextualizações e, primordialmente, sob a ótica das ideias pós-modernas. A partir de uma seleção de narrativas que se propõem a (re)contar a história dessas relações, procuro mostrar como algumas narrativas possibilitam uma articulação entre os pensamentos feministas e queer, enquanto outras apresentam uma versão que tenta contrapor uma teoria em relação à outra, apostando na substituição dos feminismos vistos (como homogêneos, e sem contradições) pela teoria queer, tratada como vanguardista.

A revista Psicologia: Ciência e Profissão: um registro da história recente da Psicologia brasileira

Campos,Regina Helena de Freitas; Bernardes,Lúcia Helena Garcia
Fonte: Conselho Federal de Psicologia Publicador: Conselho Federal de Psicologia
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/01/2005 PT
Relevância na Pesquisa
85.86%
A trajetória da Revista Psicologia: Ciência e Profissão, do Conselho Federal de Psicologia, é analisada, no contexto das comemorações de seus 25 anos, evidenciando o processo de transformação que a levou a ser avaliada como periódico de nível A pela CAPES, em 2000, acompanhando as transformações teóricas e práticas da Psicologia no Brasil, atingindo, assim, a excelência em seu campo de atuação. Seu percurso é analisado a partir de dados das seguintes partes da revista: capa, contra-capa, editorial, ficha técnica, sumário, seções e temas dos artigos, utilizando como fontes todos os números publicados entre 1979 e 2004 (56 exemplares). Psicologia: Ciência e Profissão revela-nos os psicólogos como profissionais que escutam a sociedade onde vivem, produtores de práticas que têm, cada vez mais, referência nesta sociedade. Nesses 25 anos, a revista registrou a produção de uma nova identidade para a Psicologia brasileira, construída a partir tanto do diálogo com os diversos campos de atuação quanto da produção de outros olhares sobre esses diversos campos, mostrando como a profissão se deslocou de uma posição mais elitista para uma outra comprometida com a ampliação dos espaços de atuação do psicólogo junto a camadas desprivilegiadas da população brasileira...

Para uma caracterização da Psicologia social brasileira

Almeida,Leonardo Pinto de
Fonte: Conselho Federal de Psicologia Publicador: Conselho Federal de Psicologia
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/01/2012 PT
Relevância na Pesquisa
125.88%
O presente artigo tem como objetivo construir um esboço panorâmico da história da psicologia social brasileira. Inicialmente, partimos da intuição de Farr sobre a diferença conceitual entre psicologias sociais sociológicas e psicológicas para com isso estabelecer pontos de comparações entre as diversas perspectivas em Psicologia social. Analisamos diversos grupos teóricos para tentar construir um modo de compreensão sobre as implicações políticas, metodológicas e práticas de suas respectivas posições. Em nosso horizonte de reflexão, tomamos as psicologias sociais associadas ao behaviorismo, à Psicologia comparativa e ao cognitivismo, em solo norte-americano. Traçamos as influências da Psicologia cognitivista em solo brasileiro, mostrando que estava ligada à busca de variáveis dotadas de estabilidade, ao postulado da neutralidade do investigador e às noções de adaptabilidade e produtividade. Após a crise dessa perspectiva, observamos a influência da teoria das representações sociais e da teoria crítica em relação à Psicologia socio- histórica. Esta fundamenta uma ideia de homem associada ao materialismo dialético, à historicidade e à transformação social. Além da perspectiva socio-histórica...

Alguns apontamentos sobre a trajetória da Psicologia social comunitária no Brasil

Gonçalves,Mariana Alves; Portugal,Francisco Teixeira
Fonte: Conselho Federal de Psicologia Publicador: Conselho Federal de Psicologia
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/01/2012 PT
Relevância na Pesquisa
95.77%
Este artigo aborda a trajetória da Psicologia social comunitária no Brasil tomando como material privilegiado de análise os anais dos encontros nacionais da Associação Brasileira de Psicologia Social (ABRAPSO). O objetivo foi o de historiar os argumentos produzidos por autores da PSC em busca de uma identidade para a área. A análise buscou evidenciar a especificidade da PSC, os objetivos de suas intervenções e a noção de comunidade. Tomamos os anais dos encontros nacionais da ABRAPSO como fonte principal pela importância da associação na produção de dispositivos conceituais e de novas formas de atuação profissional dos psicólogos no Brasil. Concluímos o trabalho indicando a ênfase na diferença e na oposicão entre uma psicologia latino e norte-americana como recurso estratégico de afirmação identitária da área. Apontamos a importância do trabalho em comunidade para a renovação das práticas do psicólogo no Brasil e para a relativa carência de reflexão conceitual sobre a noção de comunidade.

Subjetividades, globalização e urbanização: novos objetos da Psicologia Social Brasileira nos Simpósios da ANPEPP

Hüning,Simone Maria; Guareschi,Neuza Maria de Fátima; Reis,Carolina dos; Azambuja,Marcos Adegas de
Fonte: Conselho Federal de Psicologia Publicador: Conselho Federal de Psicologia
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2014 PT
Relevância na Pesquisa
125.93%
Nosso objetivo é discutir a história da constituição de novos objetos no campo da Psicologia social brasileira, particularmente dos processos de urbanização, globalização, informatização da sociedade e suas interfaces com os processos de subjetivação. Tal discussão é resultado de uma pesquisa realizada nos resumos dos Anais dos Simpósios da Associação Nacional de Pesquisa e Pós-Graduação em Psicologia (ANPEPP), abrangendo o período de 1988 a 2010. Nossa metodologia propõe uma genealogia da Psicologia social brasileira. Utilizamos a perspectiva foucaultiana sobre a história, o conhecimento e as subjetividades como ferramentas teóricas e analíticas. A partir dessa análise, afirmamos a possibilidade de uma história da Psicologia social brasileira que não se escreve a partir dos seus grandes representantes ou vertentes teóricas, mas da constituição de novos problemas, objetos e campos de intervenção. Nesse sentido, buscamos acompanhar a constituição de seus múltiplos objetos e perspectivas, assinalando a não linearidade de seu desenvolvimento, mas suas controvérsias e rupturas.

A Psicologia Social Abrapsiana: apontamentos hist??ricos.

Molon, Susana In??s
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande Publicador: Universidade Federal do Rio Grande
Tipo: Artigo de Revista Científica
POR
Relevância na Pesquisa
95.83%
Este trabalho enfoca a perspectiva da Psicologia Social desenvolvida junto ?? Associa????o Brasileira de Psicologia Social - Abrapso, explicitando as tend??ncias predominantes, o confronto com outras perspectivas e algumas contribui????es de colaboradores significativos. Com isso, pretende-se abordar os principais acontecimentos no desenrolar da Psicologia Social Abraspsiana, verificando tando a apropria????o dos paradigmas e correntes europ??ias e americanas no Brasil, quanto a produ????o de enfoques te??ricometodol??gicos desenvolvidos por autores brasileiros. Nesse prop??sito, ap??ia-se principalmente nas edi????es da revista Psicologia & Sociedade e nos escritos de alguns autores e constru??ram a historia da Psicologia Social no nosso pa??s.Para tanto, sinaliza-se alguns aspectos importantes apartir da d??cada de 30 e s??o enfatizados os principais acontecimentos circunscreveram o contexto de cria????o da ABRAPSO na d??cada de 80 e seu crescimento nos anos 90 do s??culo XX.

História da psicologia em Goiás: saberes, fazeres e dizeres na educação; Psychology history in Goiás: the understandings, the doings, and the sayings within the education

RODRIGUES, Anderson de Brito
Fonte: Universidade Federal de Goiás; BR; UFG; Doutorado em Educação; Ciências Humanas Publicador: Universidade Federal de Goiás; BR; UFG; Doutorado em Educação; Ciências Humanas
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
105.81%
Inserted in the research line of Teaching Formation and Professionalization and moved by the necessity of history of psychology systematization in Goiás (a Brazilian state) this work aimed to, from a historiographic perspective, reconstruct the psychological understandings, practices and discourses that contributed to the constitution of scientific psychology in Goiás. For reaching this objective we tried to comprehend the bases of psychology in Brazil during colonial and imperial ages, as well as the developing process of this science inside areas as Medicine and Education. These studies were oriented by a theoretic perspective that apprehends psychology under a critical view, adopting as a referential the works developed by MASSIMI and PATTO. This work consisted in a reconstruction of the historiographic production in the field of Brazilian psychology, as well as on the analysis of documental sources from 19th and 20th centuries that favored the apprehension of psychological knowledge and understandings in Goiás. This research evidenced that those understandings that constitute the point of origin of the psychological historiography within the State were present since the 19th century and considered the psychical aspects from innateness conceptions as well as environmentalist and interactionist ones. It also allowed comprehending that psychology...

Políticas da psicologia de São Paulo : as entidades de classe durante o período do regime militar à redemocratização do país; Politics of psychology of São Paulo : the class entities during the period of military government to the redemocratization of the country

Hur, Domenico Uhng
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 14/12/2005 PT
Relevância na Pesquisa
85.81%
Em 1962 a Psicologia foi regulamentada como profissão pela Lei 4119, porém só em 1971 deferiu-se a Lei 5766 que criou os Conselhos Regionais e Federal de Psicologia (sendo que os regionais só foram instalados em 1974). Em 20/08/1973 o Ministro do Trabalho deu a carta sindical à Associação Profissional dos Psicólogos de São Paulo para transformar-se em Sindicato dos Psicólogos. Portanto, compreendemos que há longa história subjacente à constituição da Psicologia como profissão regulamentada no país, porém na pesquisa bibliográfica realizada, encontramos pouco registro que se refere à construção da Psicologia a partir de suas entidades. Dessa forma, visamos fazer uma reflexão sobre as práticas das entidades de classe da Psicologia de São Paulo durante o período da ditadura militar à redemocratização do país (1969-1986) por meio de pesquisa documental e depoimentos de ex-participantes. Constatamos diferenças nas práticas das entidades no período da ditadura militar (anos 60/70) e o da abertura política (a partir de 1979), quando grupos da "esquerda" assumiram as entidades. Notamos que as práticas eram reflexos da conjuntura política do país mediada pela concepção da função social da Psicologia onde...

Descontinuidades na história da produção do conhecimento em Psicologia Social brasileira

Guareschi, Neuza; Reis, Carolina dos; Adegas de Azambuja, Marcos; Hüning, Simone Maria
Fonte: Universidade Autônoma de Barcelona Publicador: Universidade Autônoma de Barcelona
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: application/pdf
Publicado em //2013 POR
Relevância na Pesquisa
85.88%
Este artigo problematiza a história da produção do conhecimento em Psicologia Social no Brasil. Tomamos como material de análise os resumos dos Grupos de Trabalho dos Simpósios da Associação Nacional de Pesquisa e Pós-Graduação emPsicologia, desde sua criação em 1988 até 2010, disponíveis no site oficial da Associação, e analisamos os enunciados que compõem o campo discursivo da Psicologia Social no Brasil. Essas formações discursivas são, principalmente, os movimentos sociais, a política e a economia. Com a discussão desses três vetores de análise, podemos visibilizar algumas práticas dos campos de saberes que se sustentaram e se legitimaram sobre o objeto da Psicologia Social.; Este artículo aborda la historia de la producción del conocimiento en la Psicología Social en Brasil. Tomamos como material de análisis los resúmenes de los Grupos de Trabajo de los Simposios de la Associação Nacional de Pesquisa e Pós-Graduação em Psicologia desde su creación en el 1988 hasta el año 2010, disponible en el sitio web oficial de la asociación. Analizamos los enunciados que componen el campo discursivo de la Psicología Social en Brasil. Estas formaciones discursivas son principalmente los movimientos sociales...

.; O estudo das representações sociais no Brasil (The study of-the social representations in Brazil)

Pereira de Sá, Celso; Universidade do Estado do Rio de Janeiro; Arruda, Angela; Universidade Federal do Rio de Janeiro
Fonte: Universidade Federal de Santa Catarina Publicador: Universidade Federal de Santa Catarina
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; ; Formato: application/pdf
Publicado em 01/01/2000 POR
Relevância na Pesquisa
105.83%
The present paper is conceived a as contribution to the history of the Brazilian social psychology, through the systematization of some memories and records ofthe trajectory ofthe theory of social representations in Brazil from 1982 to 1997. The first part of the text describes the initial passes of this trajectory (1982 to 1987) and evaluates their significance within the academic context when dealing with the teaching and research of social psychology. The second part presents the Brazilian production in the field of social representations during the next ten yars (1988 to 1997), resulting from an inquiry undertaken by rese- achers of forteen universities distributed over the whole country. The evolution of this production is accompanied year after year, in different fields of knowledge, within five categories - books, chapters of books, articles, communications at events, theses and disserta- tions. There also is presented a brief comparative analysis of its substantive content during the wholen period.; 0 presente trabalho pretende constituir numa contribuição história da psicologia social brasileira, através da sistematização de algumas memórias e registros acerca da trajetória da teoria das representações sociais no Brasil de 1982 a 1997. A primeira parte do texto descreve os passos iniciais dessa trajetória (1982 a 1987) e avalia o seu significado face ao contexto acadê- mico de então no que se refere ao ensino e A pesquisa da psicologia social. A segunda parte apresenta o quadro da produção brasileira no campo das representações sociais durante os dez anos seguintes (1988 a 1997)...