Página 1 dos resultados de 963 itens digitais encontrados em 0.004 segundos

Sampled Control for Mean-Variance Hedging in a Jump Diffusion Financial Market

Costa, Oswaldo Luiz do Valle; MAIALI, A. C.; PINTO, Afonso de C.
Fonte: IEEE-INST ELECTRICAL ELECTRONICS ENGINEERS INC Publicador: IEEE-INST ELECTRICAL ELECTRONICS ENGINEERS INC
Tipo: Artigo de Revista Científica
ENG
Relevância na Pesquisa
37.36%
In this technical note we consider the mean-variance hedging problem of a jump diffusion continuous state space financial model with the re-balancing strategies for the hedging portfolio taken at discrete times, a situation that more closely reflects real market conditions. A direct expression based on some change of measures, not depending on any recursions, is derived for the optimal hedging strategy as well as for the ""fair hedging price"" considering any given payoff. For the case of a European call option these expressions can be evaluated in a closed form.; Brazilian National Research Council-CNPq[301067/2009-0]

Hedging na produção de açúcar e álcool: uma integração de decisões financeiras e de produção; Hedging in the ethanol and sugar production: integrating financial and production decisions

Sosnoski, Anna Andrea Kajdacsy Balla; Ribeiro, Celma de Oliveira
Fonte: Associação Brasileira de Engenharia de Produção Publicador: Associação Brasileira de Engenharia de Produção
Tipo: Artigo de Revista Científica
POR
Relevância na Pesquisa
37.29%
O risco financeiro ao qual o produtor agrícola está exposto no momento da comercialização do produto final demanda o uso de instrumentos de redução de risco, a fim de assegurar um preço que viabilize economicamente o processo produtivo. Este artigo analisa o problema de elaboração de estratégias de proteção financeira na presença de restrições de produção, através de um modelo de otimização multiperíodo determinístico. A incerteza é descrita através de árvores de cenários e o risco analisado através das abordagens clássicas de média-variância. O comportamento do modelo proposto é analisado no caso do mercado sucroalcooleiro, para a gestão financeira de usinas sucroalcooleiras, sendo as estratégias de hedging construídas com base no mercado futuro de álcool e açúcar.

Relação entre sazonalidade, desrama e carboidratos no crescimento do eucalipto na propagação vegetativa por miniestaquia.; Relationship between seasonality, hedging and carbohydrates on growth of eucalypts in the vegetative propagation by minicuttings.

Torres, Ana Gabriela Montan
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 15/10/2003 PT
Relevância na Pesquisa
37.18%
A importância do Eucalyptus na conjuntura atual da silvicultura brasileira tem incitado significativos investimentos em pesquisa, o que tem proporcionado o desenvolvimento da propagação vegetativa. A propagação vegetativa de Eucalyptus spp permite a rápida multiplicação de genótipos selecionados, alcançar altos ganhos mesmo com características de baixa herdabilidade (como por exemplo: crescimento e conteúdo de celulose), aumento imediato de produtividade, além de apresentar sucesso com a aplicação de técnicas de estaquia. Existem evidências da existência da correlação entre a concentração de carboidratos, enraizamento de estacas e sobrevivência das mudas. Apesar de não possuírem função reguladora no enraizamento, os carboidratos são fontes de energia e de carbono para a síntese de substâncias essenciais para formação do corpo da planta. O manejo silvicultural e ambiental do minijardim podem alterar as concentrações de carboidratos na planta, portanto, o manejo possibilita alterações no teor endógeno dos açúcares, resultando em ganhos na sobrevivência das mudas jovens. A pesquisa foi desenvolvida no viveiro da Aracruz Celulose S. A., que é a maior produtora de mudas de clones de eucalipto...

Análise de estratégias de hedging estáticas aplicadas a commodities agrícolas.; Analysis of static hedging strategies applied to agricultural commodities.

Rossi, Cláudio Antonio
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 11/08/2008 PT
Relevância na Pesquisa
37.47%
Dentre as diversas ferramentas disponíveis para gestão de risco no mercado financeiro, este trabalho analisa estratégias de hedging para commodities agrícolas, utilizando o mercado futuro. Isto posto, efetua-se uma revisão das diferentes estratégias apresentadas pela literatura e analisa-se sua aplicação para o mercado brasileiro. Ao construir uma estratégia de hedging no mercado futuro, busca-se determinar o número de contratos a ser adquirido ou vendido, de forma a reduzir o risco financeiro, resultante de oscilações adversas no preço dos ativos. Ou seja, considerando-se um portfólio composto por dois ativos, um no mercado à vista e outro no futuro, as diferentes medidas de desempenho caracterizadas pelas diversas estratégias - conduzem a diferentes portfólios ótimos. Dessa forma, pretende-se analisar qual a melhor estratégia, determinando, implicitamente, qual a composição de portfolio mais adequada a um agente específico no mercado de commodities. São analisados o mercado do café, da soja, do açúcar e do álcool. Ativos financeiros, como o câmbio e o Ibovespa, também são considerados, a fim de averiguar eventuais diferenças de comportamento das estratégias, resultantes de peculiaridades do mercado de commodities. As estratégias estudadas foram: de mínima variância; de mínima variância condicionada ao período de carregamento...

Hedge de opção utilizando estratégias dinâmicas multiperiódicas autofinanciáveis em tempo discreto em mercado incompleto; Option hedging with dynamic multi-period self-financing strategies in discrete time in incomplete markets

Lazier, Iuri
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 04/08/2009 PT
Relevância na Pesquisa
37.61%
Este trabalho analisa três estratégias de hedge de opção, buscando identificar a importância da escolha da estratégia para a obtenção de um bom desempenho do hedge. O conceito de hedge é analisado de forma retrospectiva e uma teoria geral de hedge é apresentada. Em seguida são descritos alguns estudos comparativos de desempenho de estratégias de hedge de opção e suas metodologias de implementação. Para esta análise comparativa são selecionadas três estratégias de hedge de opção de compra do tipo européia: a primeira utiliza o modelo Black-Scholes-Merton de precificação de opções, a segunda utiliza uma solução de programação dinâmica para hedge dinâmico multiperiódico e a terceira utiliza um modelo GARCH para precificação de opções. As estratégias são comentadas e comparadas do ponto de vista de suas premissas teóricas e por meio de testes comparativos de desempenho. O desempenho das estratégias é comparado sob uma perspectiva dinâmicamente ajustada, multiperiódica e autofinanciável. Os dados para comparação de desempenho são gerados por simulação e o desempenho é avaliado pelos erros absolutos médios e erros quadráticos médios, resultantes na carteira de hedge. São feitas ainda considerações a respeito de alternativas de estimação e suas implicações no desempenho das estratégias.; This work analyzes three option hedging strategies...

Hedging de opções com ativos : base cujos preços seguem processos de difusão com salto

Ferraretto, Marcos Camasmie
Fonte: Fundação Getúlio Vargas Publicador: Fundação Getúlio Vargas
Tipo: Dissertação
Relevância na Pesquisa
37.29%
Na presente dissertação foi implementado um modelo para execução de hedging de mínima variância de opções de compra européias em mercados incompletos, considerando um espaço de tempo discreto e contínuo de estados. O desempenho foi medido de forma comparativa tomando como base a popular estratégia delta-hedging em um grande número de simulações, a partir de cenários definidos com o objetivo de submeter o modelo a diversas situações. A trajetória do preço do ativo objeto foi representada por um processo de difusão com saltos, composto por duas parcelas: (i) um processo de Wiener, cuja principal característica é ser uma função contínua e diferenciável em todos os pontos, e (ii) por um processo de Poisson, responsável por inserir descontinuidades na trajetória.

Modelos dinâmicos de hedging : um estudo sobre a volatilidade

Aguirre, Guilherme Kupper Pacheco de
Fonte: Fundação Getúlio Vargas Publicador: Fundação Getúlio Vargas
Tipo: Dissertação
PT_BR
Relevância na Pesquisa
37.42%
Nesta dissertação estudamos diferentes modelos de hedging para uma opção plain vanilla comprada do tipo europeu. Este estudo nos leva a uma análise onde a volatilidade é uma variável de extrema importância em todos os modelos abordados. De natureza incerta e muitas vezes incompreensível, a volatilidade é uma peça fundamental pelo sucesso ou fracasso de muitos agentes financeiros. Os modelos em que trabalhamos o hedging da opção comprada são: o modelo Black& Scholes (1976) e o moldelo de Hoggard-Whaley-Wilmott (1994). A opção analisada é referente ao ativo base Itaú PN. Trabalhamos com uma série histórica do retorno dos preços de fechamento deste ativo de 02/01/1998 até 30/05/2011 de onde extraímos os parâmetros de volatilidade utilizados para as simulações do ativo base, gerando diferentes regimes de mercado. Por fim, realizamos o hedging com diferentes freqüências de ajustes e diferentes volatilidades de hedging com os modelos mencionados acima.

Efetividade do cross hedging dos novilhos argentinos e uruguaios no mercado futuro do boi gordo brasileiro

Oliveira Neto, Odilon José de
Fonte: Fundação Getúlio Vargas Publicador: Fundação Getúlio Vargas
Tipo: Tese de Doutorado
PT_BR
Relevância na Pesquisa
37.36%
Na Argentina e no Uruguai, diversas tentativas de negociação de contratos futuros e de índice de preços de carne bovina foram frustradas ao longo dos anos, tendo os derivativos lançados fracassado, em um curto espaço de tempo, por falta de liquidez. Esse cenário, somado a outras particularidades do mercado físico da carne bovina, torna o gerenciamento de risco de preços um problema para os agentes econômicos que atuam nessa cadeia produtiva. Nesse contexto, emergiu a seguinte questão: a proteção cruzada com contratos futuros de boi gordo brasileiro da Bolsa de Valores, Mercadorias e Futuros de São Paulo (BM&FBovespa) é efetiva para a administração do risco de preços dos novilhos de corte no mercado a vista argentino e uruguaio? Com a finalidade de responder a essa questão, propôs-se a verificar se é possível mitigar o risco da volatilidade de preços no mercado a vista dos novilhos de corte argentinos e uruguaios por meio do cross hedging no mercado futuro do boi gordo brasileiro na BM&FBovespa. Para tanto, foram utilizados modelos estáticos e dinâmicos de estimação da razão de cross hedge ótima e efetividade em mitigação do risco. Os resultados do teste de hipóteses de mitigação do risco permitiram assegurar que são fortes as evidências de efetividade do mercado futuro do boi gordo brasileiro na proteção contra o risco de preços do mercado a vista dos novilhos argentinos e uruguaios. Complementarmente...

Dynamic hedging with stocastic differential utility

Bueno, Rodrigo de Losso da Silveira
Fonte: Escola de Pós-Graduação em Economia da FGV Publicador: Escola de Pós-Graduação em Economia da FGV
Tipo: Relatório
EN_US
Relevância na Pesquisa
37.53%
In this paper we study the dynamic hedging problem using three different utility specifications: stochastic differential utility, terminal wealth utility, and we propose a particular utility transformation connecting both previous approaches. In all cases, we assume Markovian prices. Stochastic differential utility, SDU, impacts the pure hedging demand ambiguously, but decreases the pure speculative demand, because risk aversion increases. We also show that consumption decision is, in some sense, independent of hedging decision. With terminal wealth utility, we derive a general and compact hedging formula, which nests as special all cases studied in Duffie and Jackson (1990). We then show how to obtain their formulas. With the third approach we find a compact formula for hedging, which makes the second-type utility framework a particular case, and show that the pure hedging demand is not impacted by this specification. In addition, with CRRA- and CARA-type utilities, the risk aversion increases and, consequently the pure speculative demand decreases. If futures price are martingales, then the transformation plays no role in determining the hedging allocation. We also derive the relevant Bellman equation for each case...

A Cédula de Produto Rural (CPR) como alternativa de financiamento e hedging de preços para a cultura da soja

Terra, Luiz Umberto
Fonte: Florianópolis, SC Publicador: Florianópolis, SC
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: xiv, 111 f.| il., tabs., grafs.
POR
Relevância na Pesquisa
37.36%
Dissertação (mestrado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro Tecnológico. Programa de Pós-Graduação em Engenharia de Produção.; A Cédula de Produto Rural (CPR), surgiu em 1.994, lançada pelo Banco do Brasil S.A permitindo aos produtores rurais a venda a termo de sua produção, recebendo no ato o valor da venda e assumindo o compromisso de entregar o produto vendido, na quantidade, qualidade, local e data estabelecida no contrato. Embora surgida como alternativa de financiamento, a CPR pode ser utilizada com as funções de garantia de uma dada rentabilidade ao fixar receitas e custos e hedging de venda, tornando-se uma proteção contra variações de preços. O objetivo deste trabalho foi compreender e explicar a dinâmica da CPR. Buscou-se, ainda, sua avaliação enquanto instrumento de financiamento agro-pecuário e hedging de preços. No primeiro caso avaliou-se a evolução da emissão de CPR, utilizando-se dados fornecidos pelo Banco do Brasil S.A. Comparou-se, ainda, o custo financeiro da CPR para o produtor com o custo financeiro de taxas de capital de giro. Os dados analisados mostraram que, em 80% dos casos o custo de financiamento com CPR foi menor. Com relação ao hedging, atualizou-se os preços das Cédulas de Produto Rural...

Aplicação de estratégias de hedging com futuros no custo de combustível da Força Aérea Portuguesa

Caetano, Bruno Manuel Matos
Fonte: Instituto Superior de Economia e Gestão Publicador: Instituto Superior de Economia e Gestão
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2013 POR
Relevância na Pesquisa
37.53%
Mestrado em Contabilidade, Fiscalidade e Finanças Empresariais; No quadro da atual conjuntura económica de elevada vulnerabilidade, a gestão do risco assume um papel relevante do ponto de vista organizacional. Neste sentido, o presente trabalho tem como objetivo apresentar e discutir a análise dos efeitos da aplicação de estratégias de hedging no custo com jet fuel da Força Aérea Portuguesa (FAP), através da utilização de futuros sobre o heating oil. A aplicação desta estratégia pretende minimizar a volatilidade do preço da matéria-prima bem como reduzir o custo total decorrente do aumento de valor do combustível nos mercados, aumentado desta forma a estabilidade orçamental. Assim, foi utilizada uma metodologia ex post facto baseada no preço pago em jet fuel pela FAP (JP8 e Jet A1), no período entre Abril de 2006 e Dezembro de 2011, considerando três cenários de hedging: aquisição de futuros anual, semestral, e trimestral. Para cada cenário foi estudada a percentagem de hedging ideal. Os resultados demonstram que, genericamente, uma cobertura total das necessidades de ambos os combustíveis através da compra de contratos de futuros do heating oil permitiria uma poupança e uma menor volatilidade no preço de combustível. A aquisição anual de futuros revelou-se a opção mais consistente no quadro da gestão de risco aqui analisada...

Hedging foreign currency and interest rate risks with derivatives: how much does it increase the firm’s value?

Cunha, Florbela Galvão da
Fonte: Instituto Universitário de Lisboa Publicador: Instituto Universitário de Lisboa
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2009 ENG
Relevância na Pesquisa
37.56%
Mestrado em Finanças / JEL Classification: F30; G32; Traditional finance theory suggests that a company can’t increase its value by changing the riskiness. However, recent studies show that it is possible to increase the firm’s value using hedging instruments. In my research I pretend to show that hedging with derivatives increases firm’s value, as already have been demonstrated in several different markets. The sample includes the 336 non-financial firms quoted in Lisbon, Madrid and Milan stock markets at the end of 2006. This study presents empirical evidence on the valuation effects of Foreign Currency (FC) and Interest Rate (IR) hedging with derivatives, measured by Tobin’s Q. Depending on the Tobin’s Q definition, I found a 4.48%, 8.92% or 11.88% significant premium for derivative hedging firms. I also found that 91.1% hedging firms are derivative users. Sample was separate in Iberian Market (Lisbon and Madrid stock markets) and Italian (Milan stock market) subsamples. Statistical and regression methods evidence that to the Iberian firms hedging activity has more impact on firm’s value than to Italian ones. Results evidence important statistical significant premiums for foreign currency and interest rate derivative hedgers in Iberian Market...

Hedging of barrier options

Justino, Diogo Monteiro da Costa Soares
Fonte: Instituto Universitário de Lisboa Publicador: Instituto Universitário de Lisboa
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2010 ENG
Relevância na Pesquisa
37.29%
Master in Finance / JEL Classification: G12, G13 II; Barrier options are exotic options that can be difficult to hedge due to the possibility of the delta and gamma values being very large close to the barrier. This thesis investigates methods to hedge barrier options that can minimize the profits and losses that arise when using a dynamic technique known as delta hedging. We present two methods by Carr (1994) and Derman (1994) that create a static portfolio of vanilla options. The first method uses the put-call symmetry relationship and builds a portfolio of different options with the same maturity and different strikes. The second method divides time into intervals and tries to match the barrier option payoff at each of theses intervals with other vanilla options. The techniques are evaluated in the geometric Brownian motion environment where they were deduced and in real market conditions with time series of the S&P 500 index.; As opções com barreira são opções exóticas cuja gestão do risco pode ser difícil de executar devido à possibilidade de o delta e gamma serem muito elevados nas imediações da barreira. Esta tese procura investigar alternativas para a gestão do risco deste tipo de opções que minimizem os ganhos e perdas da estratégia dinâmica conhecida por delta hedging. Investigamos duas metodologias propostas por Carr (1994) e Derman (1994) que constroiem portfolios estáticos com várias opções vanilla. A primeira envolve uma relação designada por simetria put-call e usa opções com a mesma maturidade e diferentes preços de exercício. A segunda divide o tempo em vários intervalos e procura replicar o valor da opção na barreira através de outras opções com diferentes maturidades. As estratégias são avaliadas num ambiente de movimento Browniano geométrico e em dados reais do índice S&P 500.

Hedging with futures contracts in the Brazilian soybean complex: BM&F vs. CBOT

Silva,Andréia Regina O. da; Aguiar,Danilo R. D.; Lima,João Eustáquio de
Fonte: Sociedade Brasileira de Economia e Sociologia Rural Publicador: Sociedade Brasileira de Economia e Sociologia Rural
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2003 EN
Relevância na Pesquisa
37.53%
This article analyzes the effectiveness of hedging Brazilian soy oil, soy meal, and soybeans in the Chicago Board of Trade (CBOT) and in the Brazilian Commodities and Futures Exchange (BM&F) to reduce the risk of financial loss due to commodity price fluctuations. The econometric results show that a cross-hedging strategy using the BM&F soybean futures contract is an instrument of low effectiveness for managing soy oil and soy meal price risk. Despite low effectiveness, the estimates demonstrate total advantage for soy meal hedging operations using CBOT soy meal futures contracts rather than cross-hedging using BM&F soybean futures contracts. With some exceptions, the results are also more favorable for hedging soy oil with soy oil futures contracts at the CBOT rather than cross hedging with soybeans at the BM&F. Conversely, Brazilian traders hedging soybeans receive more effective risk protection by trading soybean futures contracts at the BM&F than by trading soybean futures contracts at the CBOT.

Hedge Ratios and Hedging Effectiveness of the SPI Futures Contract

Seelajaroen, Ruttachai
Fonte: Universidade Nacional da Austrália Publicador: Universidade Nacional da Austrália
Tipo: Working/Technical Paper Formato: 114611 bytes; application/pdf
EN_AU
Relevância na Pesquisa
37.47%
In this paper two hedging models are studied in the context of the SPI futures. I analyze the hedge ratio and hedging effectiveness of the models relative to the naive hedging model. Firstly, I find that Working's (1953) strategy enhances the performance of hedging over the naive strategy. Secondly, based on risk reduction, the Variance Minimization model is found to be very useful. It performs better than the naive model. The hedging effectiveness of a longer hedge duration is found to be more effective than a shorter one. Finally, the effects of time to expiration on hedge ratio and hedging effectiveness are not clear.; no

Would as a hedging device in an Irish context: an intra-varietal comparison of institutionalised spoken interaction

Farr, Fiona; O'Keeffe, Anne
Fonte: John Benjamins Publishing Company Publicador: John Benjamins Publishing Company
Tipo: info:eu-repo/semantics/bookPart; all_ul_research; ul_published_reviewed
ENG
Relevância na Pesquisa
37.42%
peer-reviewed; Hedging is an interactional strategy that speakers and writers avail of in communication, and they do so in a variety of ways and for different reasons. The purpose of this study is to look at one hedging device in two institutional settings of face-to-face spoken interaction in Irish settings. Hedging is borne out of its conditions of use, its context, which extends beyond the institutional setting to the society which initially institutionalised these interactions. We have chosen to look at the modal verb would as a hedging device in the following institutionalised settings in Irish society: (1) radio phone in on national Irish radio (henceforth RPI), and (2) post-observation teacher training interaction in an Irish university as part of a post graduate teacher training programme (hereafter POTTI). For the purposes of our analysis, we will use two corpora of transcribed data from these settings. In doing so, we aim to build on the sentiments of Clemen (1997: 235) and show that hedging is achieved primarily by setting utterance in context rather than by straightforward statement. Indeed it is our contention that ‘context’ should be extended to levels that allow for the inclusion of the socio-cultural norms prevalent in the setting from which our data has emerged.; ACCEPTED; Peer reviewed

The value of hedging through corporate governance : a literature review and directions for future research

Jorge, Maria João; Augusto, Mário Gomes
Fonte: Instituto Superior de Economia e Gestão Publicador: Instituto Superior de Economia e Gestão
Tipo: Artigo de Revista Científica
Publicado em //2011 ENG
Relevância na Pesquisa
37.47%
Previous empirical studies concerning corporate hedging have investigated several arguments that have been suggested to explain why corporate hedging is value-enhancing. Another stream of research examined the direct impact of hedging on firm value. Also in line with this, recent studies show that the corporate governance environment could be an important factor in understanding the value of hedging activities. This paper aims to present a comprehensive overview of the theoretical and empirical literature on these issues. We draw three main conclusions. First, it is necessary to identify appropriate measures of hedging activity beyond the use of derivatives. Second, it is essential to get more evidence on the effect of corporate governance in the value of hedging, not disregarding the possibility that these decisions can be undertaken simultaneously. Finally, it is important to expand empirical evidence to non-US firms.

Quantil Hedging for telegraph markets and its applications to a pricing of equity-linked life insurance contracts

Ratanov, Nikita
Fonte: Facultad de Economía Publicador: Facultad de Economía
Tipo: info:eu-repo/semantics/book; info:eu-repo/semantics/acceptedVersion Formato: application/pdf
Publicado em //2005 ENG
Relevância na Pesquisa
37.29%
En este documento está desarrollado un modelo de mercado financiero basado en movimientos aleatorios con tiempo continuo, con velocidades constantes alternantes y saltos cuando hay cambios en la velocidad. Si los saltos en la dirección tienen correspondencia con la dirección de la velocidad del comportamiento aleatorio subyacente, con respecto a la tasa de interés, el modelo no presenta arbitraje y es completo. Se construye en detalle las estrategias replicables para opciones, y se obtiene una presentación cerrada para el precio de las opciones. Las estrategias de cubrimiento quantile para opciones son construidas. Esta metodología es aplicada al control de riesgo y fijación de precios de instrumentos de seguros.; In this paper we develop a financial market model based on continuous time random motions with alternating constant velocities and with jumps occurring when the velocity switches. If jump directions are in the certain correspondence with the velocity directions of the underlying random motion with respect to the interest rate, the model is free of arbitrage and complete. Closed form formulas for the option prices and perfect hedging strategies are obtained. The quantile hedging strategies for options are constructed. This methodology is applied to the pricing and risk control of insurance instruments.

Asset Storability and Hedging Effectiveness in Commodity Futures Markets

Yang, Jian; Awokuse, Titus
Fonte: Department of Food and Resource Economics Publicador: Department of Food and Resource Economics
Tipo: Staff Paper Formato: 268313 bytes; application/pdf
EN_US
Relevância na Pesquisa
37.29%
This paper examines risk minimization hedging effectiveness for major storable and nonstorable agricultural commodity futures markets. Based on the error correction model ??? bivariate GARCH frameworks, some evidence is found that the hedging effectiveness is stronger for storable commodities than nonstorable commodities under consideration. The finding illustrates an important difference between storable and nonstorable commodities with regard to their hedging function.

Is vertical integration a substitute for derivative hedging in mitigating risk?

Ozcakir Yilmaz, Ferda
Fonte: University of Delaware Publicador: University of Delaware
Tipo: Tese de Doutorado
Relevância na Pesquisa
37.47%
Latham, William R., III; Bowers, Helen M.; This study makes a significant contribution to the existing literature by examining vertical integration and derivative hedging policies together. Although the present studies theoretically prove the substitutability of vertical integration and derivative hedging, the interaction of these two risk management strategies has not been empirically tested. I assert that vertical integration is used as a substitute for derivative hedging by many managers to achieve the desired level of volatility. This hypothesis is validated by various univariate and multivariate tests. The results of the univariate tests show that the decrease in firms' derivative use following a vertical integration is highly significant. I also find a significant difference in derivative use between high and low vertical integration firms. The results of Heckman's selection models also show that vertical integration negatively affects the decision to hedge and that high vertical integration firms use derivatives less compared to low vertical integration firms. These findings empirically support the substitutability theory of vertical integration and derivative hedging. Additionally, I examine the other determinants of the decision to hedge and the extent of hedging. The results provide consistent evidence for the extant theories of hedging such as financial distress cost...