Página 1 dos resultados de 11364 itens digitais encontrados em 0.009 segundos

Perfil Psicológico de Rendimento, Habilidades Psicológicas e Ansiedade: Ansiedade e Habilidades Psicológicas em Atletas: Relação entre Desportos Individuais e Colectivos

Andrade, Ana Marisa
Fonte: Universidade de Coimbra Publicador: Universidade de Coimbra
Tipo: Trabalho de Conclusão de Curso
POR
Relevância na Pesquisa
36.84%
O objectivo deste estudo foi avaliar as habilidades psicológicas e o traço de ansiedade competitiva em atletas de cinco modalidades distintas, individuais (natação) e colectivas (voleibol, andebol, basquetebol e pólo aquático). Procurou-se também analisar a influência das variáveis independentes idade, anos de experiência, número de sessões semanais de treino, tempo de treino, escalão, acompanhamento psicológico, sexo e tipo de modalidade, sobre as diferentes dimensões das habilidades psicológicas e sobre o traço de ansiedade competitiva. A amostra foi constituída por 133 atletas federados, de entre os quais, 53 pertencentes a uma modalidade individual (Natação) e 80 representantes de desportos colectivos (Andebol - 32; Voleibol - 31; Basquetebol - 11; Pólo Aquático - 6). Os atletas de natação competiram no Campeonato Nacional 1ª Divisão Piscina Curta na época de 2004/2005. Os restantes atletas, encontram-se inscritos na 1ª e 2ª Divisões Nacionais, na presente época (2005/2006). Foi ainda efectuada uma distinção entre escalões, uma vez que esta amostra, compreendeu 107 atletas do escalão sénior e 26 do escalão júnior. Todos os atletas foram utilizados na análise de ambos os estudos efectuados (Questionários de Experiências Atléticas e Reacções à Competição)...

Ansiedade e habilidades psicológicas em atletas de rugby

Dias, Pedro Gonçalo Pires da Silva
Fonte: Universidade de Coimbra Publicador: Universidade de Coimbra
Tipo: Trabalho de Conclusão de Curso
POR
Relevância na Pesquisa
36.84%
Este estudo teve como objectivo avaliar três domínios psicomotores relevantes em atletas de alta competição: 1.habilidades psicológicas, 2. traço de ansiedade e 3. estado de ansiedade e de apreciar as relações existentes entre sub-escalas destas três dimensões. Procurou ainda discriminar a influência de diversos factores objectivos como idade, anos de experiência, posição em campo, relação entre equipas, participação em mais de 50% dos jogos efectuados pela sua equipa e experiência internacional, sobre as diferentes dimensões das habilidades psicológicas, do traço e do estado de ansiedade competitiva. O estudo incidiu sobre os atletas de nacionalidade portuguesa, que representavam os seis clubes de Rugby masculino do Campeonato Nacional de Seniores da 1ª Divisão. Para a avaliação das dimensões acima referidas recorremos a instrumentos dedicados e previamente validados. As habilidades psicológicas foram apreciadas pelo Questionário de Experiências Atléticas e o traço de ansiedade pelo Questionário de Reacções à Competição, ambos aplicados num treino da equipa. Para apreciação do estado de ansiedade competitiva aplicámos o “Competitive State Anxiety Inventory – 2” (CSAI-2), uma hora antes de um jogo oficial. A análise e tratamento estatístico de dados foi processada com o programa "Statistical Package for Social Sciences" – SPSS para o Windows...

Ansiedade e habilidades psicológicas em atletas de Futsal

Carvalho, Adriano Quintas de
Fonte: Universidade de Coimbra Publicador: Universidade de Coimbra
Tipo: Trabalho de Conclusão de Curso
POR
Relevância na Pesquisa
36.86%
Esta investigação teve como objectivo principal a avaliação do perfil psicológico, de jogadores de Futsal, nas seguintes vertentes: Traço de ansiedade competitiva; Estado de ansiedade competitiva; Habilidades Psicológicas. Outro dos objectivos deste estudo foi a descrição das frequências relativas a: Idade dos jogadores; Anos de experiência na modalidade; Anos de experiência na I Liga; Posição em campo; Nacionalidade; Ser, ou não, atleta de selecção nacional; Número de jogos por ano; Número de jogos internacionais por ano; Tempo médio de treino por sessão; Trabalho realizado, ou não, com psicólogos desportivos; Estado de ansiedade competitiva nas escalas de ansiedade somática, ansiedade cognitiva e autoconfiança; Traço de ansiedade competitiva nas sub escalas de ansiedade somática; preocupação; perturbação da concentração, para a amostra acima referida. Esta investigação procedeu também à discriminação da influência do traço de ansiedade competitiva e das suas três sub escalas, assim como do estado de ansiedade competitiva e as suas três escalas, sobre o desempenho de habilidades psicológicas. Por fim, foi também discriminada a influência das seguintes variáveis sobre o traço e estado de ansiedade competitiva e respectivas sub escalas...

Habilidades psicológicas e traço de ansiedade competitiva em atletas de futsal

Ribeiro, Sílvia Cristina Morais
Fonte: Universidade de Coimbra Publicador: Universidade de Coimbra
Tipo: Trabalho de Conclusão de Curso
POR
Relevância na Pesquisa
36.84%
Este estudo teve como objectivo avaliar as habilidades psicológicas e o traço de ansiedade competitiva em atletas femininas de Futsal, em dois momentos distintos, e de verificar a existência de diferenças entre os resultados das duas avaliações. Procurou também discriminar a influência da idade, dos anos de experiência, da percepção de rendimento em treino e em competição, da posição em campo, dos golos marcados, das equipas e golos marcados e sofridos por estas, sobre as diferentes dimensões das habilidades psicológicas e sobre o traço de ansiedade competitiva e respectivas sub-escalas de ansiedade somática, preocupação e perturbação da concentração. A amostra foi constituída por 101 atletas de nacionalidade portuguesa, do género feminino, com idades compreendidas entre os 15 e os 39 anos, com uma média de idades de 21.61 ± 4.79 anos, que representavam os 12 clubes de Futsal feminino do Campeonato Distrital de seniores da Divisão de Honra da Associação de Futebol de Leiria. Para a avaliação das habilidades psicológicas e do traço de ansiedade competitiva foram utilizados, respectivamente, os instrumentos de medida “Athletic Coping Skills Inventory – 28” (ASCI-28) e “Sport Anxiety Scale” (SAS). Para a análise e tratamento estatísticos dos dados foi utilizado o programa “Statistical Package for Social Sciences” – SPSS para o Windows...

A estrutura matricial para projetos Seis Sigma e as habilidades gerencias em um programa de produção mais limpa (P+L); La estructura matricial para proyectos Seis Sigma y las habilidades gerenciales en un programa de producción más limpia (p+l)

Calia, Rogério Cerávolo; Guerrini, Fabio Muller; Moura, Gilnei Luiz de; Andrade Filho, Mário de Castro; Fischmann, Adalberto Americo
Fonte: Universidade do Vale do Itajaí - UNIVALI; Biguaçu, SC Publicador: Universidade do Vale do Itajaí - UNIVALI; Biguaçu, SC
Tipo: Artigo de Revista Científica
POR
Relevância na Pesquisa
36.89%
Este artigo descreve como uma subsidiária brasileira de uma multinacional estadunidense viabilizou a participação em um programa de Produção Mais Limpa (P+L) por meio da instituição de competências organizacionais para a gestão de projetos, com a implementação de uma estrutura organizacional matricial para projetos, de acordo com a metodologia Seis Sigma. Nesta estrutura, as habilidades gerenciais conceituais e humanas dos gerentes de projeto (Faixa-Preta) proporcionam uma contribuição diferente do que as habilidades gerenciais técnicas dos líderes empregados de áreas funcionais (Faixas Verde) para o desempenho do programa de P+L. Optou-se pelo estudo de caso e por estatísticas descritivas para validar a diferença da contribuição do líder de projeto de P+L, de acordo com o seu papel na estrutura matricial para projetos Seis Sigma. Constatou-se que a estrutura matricial para projetos Seis Sigma favoreceu a mudança para um Programa P+L, e que as habilidades gerenciais conceituais e as habilidades gerenciais humanas dos líderes Faixas-Pretas tiveram maior contribuição para elevar o desempenho do programa de P+L, do que as habilidades gerenciais técnicas dos líderes Faixa Verde.; This paper presents how a Brazilian subsidiary of a U.S. multinational implemented a Cleaner Production (CP) program...

Ensino de habilidades de vida para adolescentes vinculados a instituições profissionalizantes, no município de Ribeirão Preto/SP; Life Skills Training a program with adolescents from professionalizing institutions in the city of Ribeirão Preto/SP

Minto, Elaine Cristina
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 30/01/2006 PT
Relevância na Pesquisa
36.84%
A adolescência é um período de vulnerabilidade para comportamentos de risco. Devido às mudanças físicas e psicológicas da puberdade, a necessidade de experimentar o novo e início do comportamento sexual, o adolescente está mais vulnerável a aquisição de comportamentos como fumar, beber e ter comportamento sexual desprotegido. Para promover a saúde e aumentar a competência psicossocial dos adolescentes, a Organização Mundial de Saúde preconiza o Ensino de Habilidades de Vida. Este programa consiste no ensino de dez habilidades (emocionais, cognitivas e sociais) que aumentam a capacidade dos jovens adotarem comportamentos positivos e adaptativos no cotidiano. São elas: autoconhecimento, lidar com emoções e estresse, comunicação eficaz, relacionamento interpessoal, empatia, pensamento crítico, pensamento criativo, tomada de decisão e resolução de problemas. A literatura aponta que o conjunto dessas habilidades promove a saúde dos adolescentes e previne comportamentos de risco. Este estudo tem o objetivo é avaliar os efeitos do programa Ensino de Habilidades de Vida entre adolescentes vinculados a instituições profissionalizantes, sobre os comportamentos de risco e o locus de controle. Participaram 45 adolescentes de duas instituições no município de Ribeirão Preto...

Habilidades cognitivas manifestadas por alunos do ensino médio de química em atividades experimentais investigativas; Cognitive skills revealed by secondary education students in investigative laboratory work

Suart, Rita de Cássia
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 11/12/2008 PT
Relevância na Pesquisa
36.89%
Algumas pesquisas em Ensino de Química têm destacado a importância do uso de atividades experimentais investigativas para o desenvolvimento de habilidades cognitivas nos alunos e para sua maior participação no processo de aprendizagem. Os experimentos investigativos são uma das estratégias sugeridas para alcançar esses objetivos. Assim, se os alunos participarem de etapas como: coleta de dados, análise e discussão; poderão formular hipóteses e propor soluções para o problema proposto, desenvolvendo seu raciocínio lógico e habilidades cognitivas importantes para a construção do conhecimento químico e para a sua formação cidadã. Desta forma, a presente pesquisa investigou as habilidades cognitivas manifestadas por alunos do ensino médio de química em atividades experimentais investigativas. Foram gravadas, em áudio e vídeo, quatro seqüências de aulas desta natureza em duas escolas localizadas na cidade de São Paulo. Três seqüências de aulas foram realizadas em uma mesma escola e conduzidas pela mesma professora. Os conceitos abordados foram: densidade e temperatura de ebulição. O conceito de densidade foi desenvolvido em duas turmas, e o conceito de temperatura de ebulição em somente uma delas. O conceito desenvolvido na outra escola foi o de temperatura de fusão. Respostas escritas e os relatórios elaborados pelos alunos também foram coletados e analisados. As aulas foram transcritas e analisadas qualitativamente utilizando categorias de análise criadas pela pesquisadora...

Avaliação da aplicação do inventário de habilidades sociais em pacientes com esquizofrenia; Evaluation and application of the social skills inventory in patients with schizophrenia

Scemes, Silvia
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 10/05/2012 PT
Relevância na Pesquisa
36.87%
OBJETIVO: Avaliar a aplicação do Inventário de Habilidades Sociais de Del Prette (IHS) na mensuração das Habilidades Sociais e suas correlações com variáveis psicopatológicas e neuropsicológicas em pacientes com esquizofrenia, em comparação com controles normais. MÉTODOS: Este estudo é parte de um ensaio clinico que avaliou a eficácia do Treino de Habilidades Sociais em pacientes com esquizofrenia e onde foram utilizados vários instrumentos e, entre eles, o IHS para avaliação de Habilidades Sociais, a Positive and Negative Syndrome Scale (PANSS) para avaliação da Psicopatologia e a Wechsler Abbrevited Scale of Intelligence (WASI) como medida geral de avaliação da inteligência. O estudo foi realizado no ambulatório de dois centros especializados (Projesq do Instituto de Psiquiatria do HC FMUSP e Proesq da Universidade Federal de São Paulo) nos quais 91 pacientes com diagnostico de esquizofrenia pelo DSM IV TR, com diferentes níveis de gravidade ( 62 refratários e 29 não refratários), foram comparados com controles 108 controles normais. Para comparação entre variáveis foram utilizados teste t de Student, Análise de Variância e Covariância e para o estudo das correlações um modelo de Regressão Linear. .Resultados: Pacientes com esquizofrenia apresentaram comprometimento significativamente maior de suas habilidades sociais...

Desenvolvimento de habilidades informacionais : um estudo das atividades de educação de usuários aplicadas na Biblioteca do Colégio Israelita

Pelissaro, Regina Dioga
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Trabalho de Conclusão de Curso Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
36.95%
Para atingir a competência informacional é preciso aprender uma série de habilidades de busca e uso da informação. É importante que os indivíduos comecem a desenvolver as habilidades informacionais desde cedo e as atividades de educação de usuários aplicadas nas bibliotecas escolares têm o papel de gerar nas crianças estas competências. As avaliações das ações de educação de usuários são válidas na medida em que constatam se as crianças internalizam os conhecimentos que lhes são repassados. A bibliotecária americana Carol C. Kuhlthau criou uma proposta de desenvolvimento gradual das habilidades informacionais. É uma forma de orientar os bibliotecários a desenvolver as habilidades nos alunos de acordo com seus estágios de desenvolvimento, durante todo o Ensino Fundamental. Baseado na proposta de Kuhlthau, este estudo buscou analisar a relação das habilidades desenvolvidas pelas crianças de 1º ano do Ensino Fundamental do Colégio Israelita de Porto Alegre/RS, com as habilidades propostas pela autora para a fase I, 1ª etapa, correspondente à idade dos quatro aos seis anos. Para atingir os objetivos, o estudo listou as atividades praticadas pela Biblioteca do colégio, verificou o conceito de biblioteca por parte dos sujeitos...

Habilidades sociais e análise do comportamento: compatibilidades e dissensões conceitual-metodológicas

Bolsoni-Silva, Alessandra Turini; Carrara, Kester
Fonte: Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais. Instituto de Psicologia. Pró-Reitoria de Extensão Publicador: Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais. Instituto de Psicologia. Pró-Reitoria de Extensão
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: 330-350
POR
Relevância na Pesquisa
36.87%
Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq); Social skills can be conceptualized as a set of different kinds of behavior in the face of demands in an interpersonal situation, provided they maximize gains and reduce losses to social interactions. While there is a general description of social skills, specific populations have their own interpersonal needs. Their mapping and consequent focused interventions appear to be a productive way in what concerns the study of social skills. According to the Applied Behavior Analysis, the persons repertoire should be assessed as completely as possible, considering its phylogenetic, ontogenetic and cultural influences. It is believed that a significant proportion of behavioral problems is maintained by the production of positive and negative reinforcement, its understanding requiring the assessment of that repertoire. This paper discusses the possibility of describing social skills functionally, testing the argument of understanding them as adjectives that qualify a directory eventually incompatible with problematic behavior. For such, one must define social skills and functional analysis, so as to consider, subsequently, the relations between these concepts, based on empirical examples; Habilidades sociais podem ser conceituadas como conjunto de comportamentos emitidos diante das demandas de uma situação interpessoal...

Avaliação da leitura, escrita e habilidades cognitivas relacionadas : um estudo a partir do protocolo de avaliação de habilidades cognitivo-linguísticas PACL

Ramos Araújo, Monilly; Roazzi, Antonio (Orientador)
Fonte: Universidade Federal de Pernambuco Publicador: Universidade Federal de Pernambuco
Tipo: Outros
PT_BR
Relevância na Pesquisa
36.86%
O presente estudo teve como objetivo principal analisar a relação entre habilidades cognitivas e metalinguísticas e o desempenho em leitura e escrita no primeiro ciclo do ensino fundamental. Especificamente, foi possível correlacionar o desempenho dos sujeitos nas tarefas de leitura e escrita de palavras e não palavras e as habilidades de processamento fonológico rima, aliteração, segmentação silábica, repetição de palavras e não-palavras, nomeação automática rápida de figuras e dígitos; processamento auditivo memória direta e inversa de dígitos, discriminação fonêmica e ritmo; e processamento visual cópia de formas e memória visual de formas, considerando os quatro anos escolares em conjunto e, depois, separadamente. Também foram comparadas as médias de desempenho em todas as habilidades avaliadas pelo TDCL (Teste de desempenho cognitivo e linguístico) e verificadas as diferenças significativas, em cada ano escolar. Para alcançar os objetivos propostos, foi realizado um estudo com delineamento correlacional em uma amostra de crianças com idade variando entre 6 e 12 anos, de ambos os sexos, matriculadas do 2º ao 5º ano do ensino fundamental de uma escola particular da cidade de João Pessoa PB. Os participantes formaram subgrupos...

A relação entre o autoconceito das crianças enquanto aprendizes e a percepção do professor sobre suas habilidades lingüísticas e matemáticas

Campos Vaz, Danielle; da Graça Bompastor Borges Dias, Maria (Orientador)
Fonte: Universidade Federal de Pernambuco Publicador: Universidade Federal de Pernambuco
Tipo: Outros
PT_BR
Relevância na Pesquisa
36.86%
O estudo teve como objetivo investigar a estrutura do autoconceito em crianças no que se refere ao processo de produção do texto escrito, às habilidades matemáticas e à inteligência, visando compreender se as crianças da 2a série conseguem avaliar o nível de suas habilidades tanto em relação a testes de desempenho real quanto em relação às percepções do professor a respeito delas. Também foi analisado o nível de inteligência dessas crianças. Para alcançarmos esses objetivos participaram da pesquisa crianças da 2a série do ensino fundamental que estudam em uma escola particular e suas professoras. Para investigar como as crianças se auto-avaliam, foi apresentada, a cada uma delas, uma relação com os nomes dos colegas da classe, elas categorizaram os colegas em três grupos (melhor do que eu, igual a mim, mais fraco do que eu) no que se refere às três habilidades testadas, quais sejam: inteligência, escrita e matemática. As professoras fizeram as três avaliações de forma semelhante, porém, ao invés de apenas categorizarem os alunos em três grupos, os ordenaram do mais fraco para o melhor. Com a finalidade de testar o desempenho real das crianças no que se refere à produção do texto escrito foi solicitado a cada uma delas que produzissem um texto...

Revisão Sistemática da Literatura: Treino de Habilidades Sociais em Doentes com Esquizofrenia [Póster]

Dias, Carlos Manuel de Melo; Silva, Carlos Fernandes da
Fonte: Unidade de Investigação em Saúde (UIS) & Escola Superior de Saúde de Leiria (ESSLei) & Instituto Politécnico de Leiria (IPL) Publicador: Unidade de Investigação em Saúde (UIS) & Escola Superior de Saúde de Leiria (ESSLei) & Instituto Politécnico de Leiria (IPL)
Tipo: Outros
Publicado em 14/05/2012 POR
Relevância na Pesquisa
36.89%
Introdução A conversação (verbal e não verbal) é o instrumento crítico para a comunicação com o outro. O crescente uso do treino de habilidades sociais deve-se aos estudos que sugeriram que o nível pré-mórbido de competências sociais em doentes psiquiátricos é seu o melhor preditor do resultado da doença e do ajustamento e recuperação do doente no período pós-alta. O treino de habilidades de conversação é uma opção de intervenção que ajuda a pessoa com doença mental grave e persistente, no sentido da aquisição de competências, da manutenção das competências já adquiridas, e ainda, da adaptação construtiva destas competências ao lidar com o seu quotidiano e as suas inter-relações, considerando-se que o aumento destas competências podem fazer diminuir o risco de recaídas e hospitalizações. Objetivo O objetivo principal foi apurar as evidências sobre a importância e impacto terapêutico do treino de habilidades de conversação em doentes adultos com esquizofrenia. Métodos Procurando a resposta para questão: Qual o impacto do treino e aperfeiçoamento de habilidades de conversação nas pessoas adultas com esquizofrenia? Foi elaborado um plano de pesquisa e protocolo de revisão sistemática com a metodologia P.I.C.R.C.D....

El uso de la literatura infantil para enseñar habilidades sociales a los niños

Juan Rubio, Antonio Daniel; García Conesa, Isabel María
Fonte: Murcia: Servicio de Publicaciones de la Universidad de Murcia Publicador: Murcia: Servicio de Publicaciones de la Universidad de Murcia
Tipo: Artigo de Revista Científica
SPA
Relevância na Pesquisa
36.87%
“La percepción equivocada de las situaciones. El comportamiento inapropiado. La incompetencia social. Los malos resultados escolares”. Esta letanía, este círculo vicioso, es demasiado familiar a profesores y educadores de muchos niños que tienen dificultades en la interpretación de los acontecimientos sociales, y en comportarse adecuadamente. Esta incompetencia social puede conducir a ciclos de fracaso y a unos pobres resultados escolares. A pesar de esta tan obvia necesidad, nos encontramos con muy poca evidencia de que se enseñe, de forma sistemática, las habilidades sociales en las escuelas y colegios. El tiempo de clase está cada vez más dominado por la demanda académica, sobre todo en la lectura, con la exclusión de la necesaria instrucción de las habilidades sociales. Los profesores encuentran bastante limitado tanto su tiempo como sus conocimientos para la enseñanza de habilidades sociales por la creciente demanda académica. Una manera de abordar ambas áreas, tanto las habilidades sociales como la alfabetización de los niños, es proporcionándoles la enseñanza de las primeras dentro del currículo académico. Y precisamente lo que este artículo pretende examinar es el articulado en la literatura infantil como un medio de fomentar el aprendizaje social crítico...

Análise dos efeitos de dois programas distintos de Educação Física na expressão da aptidão física, coordenação e habilidades motoras em crianças do ensino primário

Lopes, Vítor P.
Fonte: Instituto Politécnico de Bragança Publicador: Instituto Politécnico de Bragança
Tipo: Tese de Doutorado
POR
Relevância na Pesquisa
36.95%
O objectivo central desta investigação foi analisar a mudança ocorrida ao longo do ano lectivo na aptidão física (AF), na coordenação (COOR) e nas habilidades motoras de crianças em idade escolar, quando sujeitas a diferentes programas e a diferentes frequências semanais de aulas de Educação Física (EF). Com um delineamento quasiexperimental, o estudo consistiu na aplicação de dois programas de EF ao longo de um ano escolar. Um elaborado a partir do programa oficial de EF do 1ª Ciclo do Ensino Básico (1ºCEB) (Oficial), e o outro, um programa alternativo (Alternativo), orientado pelo princípio de que a EF das crianças é educação desportiva, baseado nas habilidades das seguintes modalidades desportivas: futebol, basquetebol, ginástica, atletismo e andebol. Cada programa foi aplicado com duas frequências semanais (2 e 3 aulas). No estudo participaram 5 turmas do 1ºCEB, num total 100 crianças de 9 anos de idade, repartidas em 4 grupos experimentais e 1 grupo de controlo. Os grupos experimentais foram sujeitos a uma de quatro condições, de acordo com os dois programas e as duas frequências semanais de aulas (Alternativo 3h, Alternativo 2h, Oficial 3h, Oficial 2h). A AF foi avaliada em três momentos (no início...

Habilidades sociais conjugais em casais de diferentes filiações religiosas.; Marital social skills in couples from different religious affiliations.

Villa, Miriam Bratfisch
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 20/06/2002 PT
Relevância na Pesquisa
36.89%
A literatura têm mostrado que as habilidades sociais constituem um importante ingrediente das relações conjugais satisfatórias e que a competência social é determinada por múltiplos fatores, incluindo-se aí as crenças e normas individual ou coletivamente assimiladas. A comunidade religiosa exerce grande influência sobre o comportamento de seus membros através de normas e preceitos com relação a comportamentos esperados em vários contextos, entre eles o conjugal. Nesse caso, a maioria das igrejas usualmente determina ou induz características associadas ao papel de esposa, de marido e à educação dos filhos. Este estudo teve como principal objetivo verificar a relação existente entre filiação religiosa e habilidades sociais emitidas pelos cônjuges no contexto de seu relacionamento cotidiano e outras variáveis da amostra associadas a esses aspectos. A amostra estudada foi de 74 casais divididos em três grupos: católicos, presbiterianos e sem filiação religiosa. Todos os casais responderam a um Inventário de Habilidades Sociais Conjugais (IHSC) e a uma ficha de dados pessoais. Os casais religiosos responderam também a um questionário doutrinário e um outro instrumento no qual foi solicitado que relacionassem uma lista de habilidades sociais aos ensinamentos da igreja...

Alfabetización en información: ¿qué habilidades tienen los niños uruguayos?

Abeiro, Marcela; Bonomi, Ana; García, Sandra; Olascoaga, Natalia
Fonte: Uruguay : Universidad de la República Escuela Universitaria de Bibliotecología y Ciencias Afines “Federico E. Capurro” , 2007 Publicador: Uruguay : Universidad de la República Escuela Universitaria de Bibliotecología y Ciencias Afines “Federico E. Capurro” , 2007
Tipo: Livro Formato: application/pdf
SPA
Relevância na Pesquisa
36.86%
120 p.; Libro Electrónico; La sociedad en la que vivimos exige personas capaces de utilizar y evaluar la información en sus diferentes formatos. La alfabetización en información se ha convertido en un requisito indispensable para lograr ciudadanos activos. Es crucial que este proceso de aprendizaje comience en etapas tempranas del desarrollo de las personas y continúe durante toda su vida. El propósito de este proyecto de investigación fue averiguar qué habilidades de información poseen los niños uruguayos, ofreciendo así un valioso aporte a una temática no estudiada antes en Uruguay. Un cuestionario fue desarrollado y aplicado a 250 niños que cursaban 6to. año (11-12 años) en 7 escuelas públicas (seleccionadas de modo de representar diversos contextos socioeconómicos) y 3 privadas de Montevideo. El estudio, de carácter descriptivo y exploratorio, se basó en el punto de vista del niño primariamente, pero también se exploran impresiones de maestros y bibliotecarios. Los datos obtenidos revelaron que los niños tienen limitadas habilidades de información y que existen marcadas diferencias entre contextos socioeconómicos. Por otra parte, en las entrevistas a bibliotecarios y docentes...

Habilidades sociais conjugais de estudantes de Psicologia nas relações de namoro

Gutierrez, Jéssica Gomes
Fonte: Universidade Católica de Brasília Publicador: Universidade Católica de Brasília
Tipo: Trabalho de Conclusão de Curso Formato: Texto
PT_BR
Relevância na Pesquisa
36.86%
A literatura aponta que as habilidades sociais possuem fundamental importância entre as relações interpessoais saudáveis e satisfatórias. Contudo, é preciso desenvolver habilidades sociais que favoreçam a construção de relacionamentos satisfatórios que promovam bem-estar, gerem boa comunicação interpessoal e, portanto, contribuam de forma mais ampla para a competência social. Este estudo teve como objetivo geral investigar as habilidades sociais conjugais de adultos jovens, graduandos em Psicologia, e sua influência no relacionamento amoroso mantido por adultos jovens, assim como investigar se a influência das variáveis sexo, tempo de namoro atual e o período matriculado em curso na graduação em psicologia, estão relacionadas ao repertório de habilidades sociais conjugais desses indivíduos. Verificou-se que há diferenças entre as habilidades sociais conjugais emitidas por homens e mulheres, entretanto, quanto à influência da graduação em Psicologia, sobre as habilidades sociais dos alunos, houve baixa correlação entre os repertórios de habilidades, quando comparados alunos de início e final de graduação; os dados indicaram pouca variação na emissão de comportamentos correspondentes às habilidades referidas.; Psicologia

Social skills in psychologists'’ profession; Habilidades interpessoais na atuação do psicólogo

Bandeira, Marina; Quaglia, Maria Amélia Cesari; Freitas, Lucas Cordeiro; de Sousa, Amanda Monteiro; Costa, Andréa Luciane Pires; Gomides, Marcela Mansur Pires; Lima, Pedro Baratti
Fonte: UFPR Publicador: UFPR
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; avaliado por pares; Formato: application/pdf
Publicado em 29/08/2006 POR
Relevância na Pesquisa
36.86%
The interpersonal skills are essential to the professional work of the psychologists. However, the results researches have shown deficits in the social skills repertoire of Psychology undergraduate students at the beginning and at the end of the course. This result suggests that Psychology undergraduate courses do not promote social skills development. This research investigated the opinion of Psychology professionals about the interpersonal skills in relation to their profession. A sample of 74 professionals of a medium town of Minas Gerais, Brazil, participated in this research, answering a questionnaire to evaluate the level of importance and competence of 51 interpersonal skills. The results showed that 39 of these skills were classified as high or maximum importance. There was a significant correlation between the levels of importance and the competence scores. The competence level reported by the subjects in each interpersonal skill was lower than the importance level attributed to the referred interpersonal skills. There were differences in the hierarchy of importance attributed to the skills, according to the theoretical orientation of the psychologists and their academic degree. It is concluded that the interpersonal skills are important for Psychology Professionals...

Habilidades para la vida (cognitivas y sociales) en adolescentes de zona rural

Morales Rodríguez,Marisol; Benitez Hernandez,Marisol; Agustín Santos,Diana
Fonte: Universidad Autónoma de Baja California, Instituto de Investigación y Desarrollo Educativo Publicador: Universidad Autónoma de Baja California, Instituto de Investigación y Desarrollo Educativo
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/01/2013 ES
Relevância na Pesquisa
36.87%
Un enfoque basado en habilidades para la vida permite desarrollar competencias psicosociales en adolescentes; específicamente las habilidades cognitivas y sociales juegan un papel fundamental. Así surge el objetivo del presente estudio, fortalecer habilidades cognitivas como autoeficacia y afrontamiento, y habilidades sociales en adolescentes de secundaria de zona rural, a través de la implementación de dos programas de intervención psicoeducativa. Se basa en una metodología cuantitativa, con diseño pre-experimental de alcance descriptivo-correlacional, en el que participaron 96 adolescentes. Los resultados destacan una mejora en habilidades sociales; además de encontrar asociación entre habilidades sociales avanzadas y autoeficacia, así como en afrontamiento activo con las habilidades sociales; no se observaron cambios en autoeficacia ni afrontamiento. Se concluye que el programa fue efectivo al mejorar las habilidades sociales de los adolescentes; sin embargo, se requiere de mayor tiempo para el mejoramiento de las habilidades cognitivas, dadas las condiciones de una zona rural.