Página 1 dos resultados de 208 itens digitais encontrados em 0.003 segundos

Validação do teste de trilhas - B (trail making test - B) para uso em pacientes brasileiros com câncer em cuidados paliativos; Validation of Trail Making Test B for Brazilian patients with cancer in palliative care

Santos, Juliano dos
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 12/07/2011 PT
Relevância na Pesquisa
46.37%
Introdução: Prejuízos na atenção, concentração e execução de tarefas, entre outras funções cognitivas, parecem ser frequentes em doentes com câncer e em cuidados paliativos e podem comprometer o cotidiano desses pacientes. No entanto, há poucos estudos sobre o tema e desconhecem-se testes validados para essa população no Brasil. Objetivo: Validar o Teste de Trilhas B (TT-B) para uso em pacientes com câncer em cuidados paliativos. Método: Trata-se de estudo metodológico, de validação de instrumento, que envolveu pacientes (n=94) em tratamento paliativo no Ambulatório de Quimioterapia do Instituto do Câncer do Estado de São Paulo e seus acompanhantes (n=39). Os avaliados realizaram o TT-B e responderam dados sócio-demográficos, sobre a presença e intensidade de dor, de fadiga, sobre a qualidade do sono, ansiedade e depressão, em dois momentos, com intervalo máximo de sete dias. Os doentes também foram caracterizados quanto à doença e tratamento. As validades convergente e divergente foram testadas pela correlação entre o desempenho no TT-B, mensurado pelo tempo para a realização do teste e o número de erros cometidos, com a intensidade da dor, da fadiga, da ansiedade, da depressão e do repouso atribuído ao sono da noite anterior às avaliações. A validade discriminante foi testada pela comparação do TT-B entre doentes e sadios. A estabilidade do TT-B...

Apatia e funções executivas em pacientes com doença de Alzheimer leve e em indivíduos com comprometimento cognitivo leve amnéstico; Apathy and executive functions in patients with Alzheimer disease and subjects with amnestic mild cognitive impairment

Guimarães, Henrique Cerqueira
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 13/02/2012 PT
Relevância na Pesquisa
46.69%
INTRODUÇÃO: A apatia constitui o transtorno neuropsiquiátrico mais prevalente na doença de Alzheimer (DA) e se relaciona com uma série de desfechos deletérios. Sua neurobiologia ainda é pouco compreendida, e alguns autores postulam sua associação com disfunção de circuitos fronto-estriatais. A maior parte da evidência disponível sobre essa relação provém de estudos em que foram avaliados pacientes com DA leve a moderada. OBJETIVO: Investigar a associação entre apatia e disfunção executiva em estágios bastante iniciais do processo de declínio cognitivo no contexto da DA. MÉTODOS: Foram avaliados 87 indivíduos, sendo 28 deles com DA leve, 26 com Comprometimento Cognitivo Leve de subtipo amnéstico (CCLa) e 33 controles. Os participantes foram submetidos a uma bateria de avaliações da qual constavam a Bateria Breve de Rastreio Cognitivo (BBRC-Edu), o Mini-Exame do Estado Mental (MEEM), a Entrevisa Executiva (EXIT-25), a Bateria de Avaliação Frontal (BAF), a Escala de Avaliação de Demência (DRS), o Teste de Aprendizagem Auditivo Verbal de Rey (RAVLT), a Escala de Avaliação de Incapacidade na Demência (DAD) e a Escala de Apatia (EA). Explorou-se correlações entre o desempenho nos testes empregados e os escores aferidos pela EA...

Associação entre função executiva e sintomas depressivos em pacientes com acidente  vascular cerebral isquêmico; Association between depressive symptoms and executive functions in ischemic stroke patients: a cross-sectional study

Sobreiro, Matildes de Freitas Menezes
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 29/05/2012 PT
Relevância na Pesquisa
66.85%
INTRODUÇÃO: Associação entre sintomas depressivos e prejuízos cognitivos após o acidente vascular cerebral isquêmico tem sido descrito em vários estudos. Estudos recentes tem focado a associação de sintomas depressivos com a função executiva. A hipótese Depression Executive dysfunction tem sido investigada em pacientes com AVC e não se sabe se essa associação ocorre com algum grupo de sintomas depressivos específico. Portanto, o principal objetivo desse estudo, foi o de investigar a associação entre função executiva e grupos de sintomas depressivos no primeiro mês após o acidente vascular cerebral isquêmico e como objetivo secundário investigar a associação entre função executiva e grupos de sintomas depressivos em adultos jovens. MÉTODOS: Foram triados consecutivamente 343 pacientes admitidos na enfermaria da neuroclínica do Hospital das Clínicas, Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo. Fizeram parte o estudo 87 pacientes que preencheram os critérios de inclusão e exclusão e foram incluídos no estudo. Eles foram submetidos aos testes neuropsicológicos que consistiu em: teste Fluência verbal fonêmica para as letras (F.A.S.), Dígitos Ordem Direta e Ordem Inversa, subteste da Escala Weschler de Inteligência para Adultos (WAIS-III-R) e as 03 partes do Stroop Teste. A avaliação psiquiátrica consistiu na entrevista estruturada para o diagnóstico pelo DSM-IV...

Estudo da função executiva em crianças com epilepsia focal benigna da infância com pontas centrotemporais; Study of the executive function in children with benign focal epilepsy with centrotemporal spikes

Banaskiwitz, Natalie Helene Van Cleef
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 22/06/2012 PT
Relevância na Pesquisa
66.56%
INTRODUÇÃO: Diversas alterações cognitivas têm sido associadas à epilepsia focal benigna da infância com pontas centrotemporais (EFCT), incluindo distintos aspectos das funções executivas. Neste trabalho, estudamos o perfil do desempenho de crianças com EFCT em testes de funções atencionais e executivas. Calculamos o QI estimado que foi utlizado como critério de exclusão e também para verificar a influência da inteligência no desempenho dos testes. MÉTODOS: Cinqüenta e oito crianças com idade entre 8 e 13 anos participaram deste estudo, sendo 30 crianças diagnosticadas com EFTC e 28 crianças hígidas. Foram usados os seguintes instrumentos: subtestes Vocabulário e Cubos da Escala de Inteligência Wechsler para Crianças 3ª Ed (WISC-III), Teste Stroop versão Victoria, Teste Wisconsin de Classificação de Cartas versão modificada (MCST), Fluência Verbal Fonêmica, Subteste Dígitos da WISC-III, Subteste Códigos da WISC-III, Teste Atenção Concentrada e Torre de Londres. O grupo de estudo foi ainda subdividido em relação à lateralidade da atividade epileptiforme e ao uso de medicação antiepiléptica e comparado ao grupo controle. RESULTADOS: A análise da correlação entre o QI estimado e o desempenho dos testes foi considerada estatisticamente fraca. Os grupos se mostraram homogêneos quanto às variáveis sociodemográficas e também quanto à lateralidade da crise e ao uso de medicação. As crianças com EFCT...

A função executiva de atualização de informações na memória de trabalho para a ordem serial de eventos visuais e espaciais; The executive function of updating information in working memory for the serial order of visual and spatial events

Santana, Jeanny Joana Rodrigues Alves de
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 20/09/2013 PT
Relevância na Pesquisa
46.84%
No modelo dos multicomponentes da memória de trabalho o problema do armazenamento da ordem serial de eventos visuais e espaciais ainda é muito discutido. A literatura sugere que recursos do executivo central (o sistema de controle atencional da memória de trabalho) são utilizados para manter a representação da posição serial dos estímulos visuais e espaciais na memória. Mais precisamente, é proposto que a função executiva de atualização de informações esteja envolvida com este processo. Esta função promoveria a modificação contínua da representação mental conforme a entrada de novas informações no sistema cognitivo. Entretanto, não está esclarecido se ocorre uma dissociação visual e espacial no uso de recursos da função executiva de atualização de informações para o registro da ordem serial. O objetivo do presente estudo foi verificar o envolvimento da função executiva de atualização da informação na memória para a ordem de eventos visuais e espaciais. Os participantes foram estudantes universitários (n = 71) que realizaram as tarefas de memória delineadas segundo o paradigma de tarefas duplas. Neste procedimento as tarefas primárias de memória visual e espacial foram combinadas a tarefas secundárias executivas de tempo de reação de escolha (CRT) e tarefas que exigiam recursos de atualização da informação (tarefa de tempo de reação de escolha para um item anterior CRT-1). Na tarefa CRT o participante deveria julgar dois tons auditivos como sendo de alta ou baixa frequência. Na tarefa CRT-1 esta resposta deveria ser atrasada em um item...

Indicadores de alterações de comunicação em indivíduos com lesão axonal difusa; Indicators of communicative alterations in individuals presenting diffuse axonal injury

Biudes, Fabrícia de Oliveira
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 30/05/2014 PT
Relevância na Pesquisa
46.37%
Introdução: O traumatismo cranioencefálico (TCE) é um problema de saúde mundial, uma vez que aumentam a cada dia o índice de acidentes de trânsito, violência interpessoal e quedas. Destaca-se como a principal causa de morte e incapacidade, principalmente entre jovens, com impacto na qualidade de vida do indivíduo, sua família e sociedade. Neste estudo foram recrutados indivíduos com lesão axonal difusa (LAD), que se caracteriza por estiramento ou ruptura do axônio ou outras estruturas em diferentes regiões cerebrais. É o tipo de TCE mais recorrente, com comprometimento, principalmente de déficits cognitivos. O objetivo foi descrever a linguagem de indivíduos acometidos por LAD no que diz respeito à linguagem, funcionalidade da comunicação e função executiva. Método: A amostra foi composta por 76 indivíduos, divididos em grupos de igual número: grupo controle (38) e grupo de estudo (38) e foram avaliados mediante aplicação do BEST-2, Token teste, fluência verbal fonêmica, teste de trilhas, teste Wisconsin e o domínio de comunicação social do questionário ASHA FACS. Resultados: No grupo de estudo prevaleceram indivíduos acometidos por TCE grave. Os resultados mostram diferenças significantes entre grupo controle e indivíduos com TCE com LAD quanto aos testes aplicados...

Trauma infantil e função executiva em usuários de crack

Narvaez, Joana Corrêa de Magalhães
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
46.37%
O uso de crack é um importante problema de saúde pública no Brasil. Recentes estudos mostraram que a prevalência de uso do crack no Brasil é de 0,7%. Dados atuais sugerem que o trauma de infância é associado a piores desfechos entre os usuários de cocaína e maiores escores de impulsividade. Este estudo avaliou o trauma infantil através do Childhood Trauma Questionnaire (CTQ) e as funções executivas, utilizando o Wisconsin Card Sorting Test (WCST), em 84 usuários de crack. Os resultados demonstrados a partir de regressão linear apontam que o trauma de infância, o uso contínuo de crack sem períodos de abstinência, a comorbidade com outras substâncias ilícitas e IQ explicaram 44% da variância no funcionamento executivo dos pacientes. Os escores de impulsividade Barrat (BIS 11) foram associados com o trauma de infância, sugerindo que o trauma infantil pode ser um fator de risco para prejuízos mais severos entre usuários crack.; The use of crack cocaine is a major public health concern in Brazil. Recent studies showed that the lifetime prevalence of crack cocaine use among Brazilians is about 0.7%. Recent data suggest that childhood trauma is associated with worse outcomes among cocaine users and higher impulsivity scores. This study evaluated childhood trauma using the Childhood Trauma Questionnaire (CTQ) and executive functioning...

A organização hierárquica do conhecimento semântico em pacientes com afasia : o papel da partilha de atributos e função executiva

Martins, Maria Eugénia Canhão, 1985-
Fonte: Universidade de Lisboa Publicador: Universidade de Lisboa
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2013 POR
Relevância na Pesquisa
46.37%
Tese de mestrado, Ciência Cognitiva, Universidade de Lisboa, Faculdade de Psicologia, Faculdade de Ciências, Faculdade de Medicina, Faculdade de Letras, 2013; Vários estudos têm sido realizados sobre a organização hierárquica da memória semântica pela análise de défices semânticos em pacientes com vários distúrbios neurológicos, tais como pacientes com demência semântica e pacientes com afasia devido a acidente vascular cerebral (AVC) e com défices executivos. Os pacientes com demência semântica apresentam uma degradação do conhecimento semântico com prevalência do conhecimento sobreordenado (ex. animal, veículo) e maior comprometimento do conhecimento de nível básico (ex. elefante, camião). Os pacientes com afasia revelam um desempenho oposto com prevalência do conhecimento de nível básico. Estes últimos casos têm destacado a contribuição de processos executivos para a cognição semântica, nomeadamente para dirigir e controlar a ativação semântica de forma apropriada. Estes dois tipos de défices semânticos, parecem poder ser explicados pela partilha de atributos (Marques, 2011, 2012). Esta dimensão pode explicar a vantagem do nível sobreordenado na demência semântica pois estes conceitos reúnem um maior número absoluto de exemplares que partilham uma característica particular...

Integração de três conceitos: função executiva, memória de trabalho e aprendizado

Mourão Junior,Carlos Alberto; Melo,Luciene Bandeira Rodrigues
Fonte: Instituto de Psicologia, Universidade de Brasília Publicador: Instituto de Psicologia, Universidade de Brasília
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/09/2011 PT
Relevância na Pesquisa
66.77%
O presente artigo discute o conceito de função executiva enquanto um processo de integração temporal, envolvendo funções como o ajuste preparatório, o controle inibitório e a memória de trabalho. Em seguida questiona o modelo multicomponente de Baddeley para a memória de trabalho e propõe uma nova classificação da função executiva que engloba os modelos de Fuster e de Baddeley. Finalmente revisita o conceito neurobiológico de aprendizado e sugere uma abordagem para se avaliar os déficits de aprendizagem que leve em conta a função executiva como a pedra angular do processo cognitivo.

As Relações entre Autismo, Comportamento Social e Função Executiva

Bosa,Cleonice Alves
Fonte: Curso de Pós-Graduação em Psicologia da Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Curso de Pós-Graduação em Psicologia da Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/01/2001 PT
Relevância na Pesquisa
66.87%
O objetivo do presente artigo é discutir o papel do lobo frontal nos comportamentos que caracterizam a síndrome do autismo. Focaliza, em especial, as possíveis relações entre função executiva, teoria da mente e habilidade de atenção compartilhada. Conclui-se que, apesar da investigação sobre a hipótese de comprometimento da função executiva como déficit subjacente ao autismo ser uma área promissora, muitas questões ainda permanecem abertas, como por exemplo, a questão da relação causal função executiva-déficit social; dificuldades acerca da especificidade deste comprometimento na área do autismo; a necessidade de investigar-se a natureza e intensidade do comprometimento na função executiva dentro dos subgrupos que compõem o espectro autista e a sobreposição dessa teoria com a de coerência central. Argumenta-se que a discussão sobre relações entre função executiva e comportamento social será incompleta caso não for compreendida a partir de um contexto psicossocial no qual se inserem os indivíduos com autismo e suas famílias.

Relação entre cognição (função executiva e percepção espacial) e equilíbrio de idosos de baixa escolaridade

Custódio,Elaine Bazilio; Malaquias Júnior,Joel; Voos,Mariana Callil
Fonte: Universidade de São Paulo Publicador: Universidade de São Paulo
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/03/2010 PT
Relevância na Pesquisa
46.68%
O objetivo deste estudo foi investigar se défices na percepção visuoespacial e nas funções executivas apresentariam relação com o equilíbrio em idosos de baixa escolaridade. Participaram deste estudo 38 idosos (com média de idade 69,1±6,8 anos), com um a seis anos de escolaridade formal. Os testes aplicados foram: o teste de seqüência alfa-numérica - partes A, que avalia escaneamento visual e seqüenciamento (TSA-A), B, que avalia flexibilidade mental e memória operacional (TSA-B), considerando-se ainda o delta, que avalia função executiva (TSA-D); teste de cancelamento de estrelas (TCE), que avalia percepção espacial; a escala de equilíbrio de Berg (EEB) e a escala de eficácia de quedas (falls efficacy scale - international, FES-I), que avaliam equilíbrio e risco de quedas. As correlações foram verificadas pelo teste de Spearman, com p<0,05. Foram encontradas fortes correlações significativas entre as escalas de equilíbrio (EEB e FES-I) e o TSA-B (r=-0,61 e r=0,60, respectivamente); e correlações moderadas entre a EEB e o TSA-A (r=-0,51) e entre a FES-I e o TSA-D (r=0,55). Também houve correlações significativas entre as escalas de equilíbrio (EEB e FES-I) e o TCE (r=0,45 e r=-0,45, respectivamente). A função executiva e a percepção espacial apresentaram relação com o equilíbrio e com o medo de cair em idosos de baixa escolaridade. Quanto melhores forem a função executiva e a percepção espacial...

Análise cognitiva em sujeitos portadores de doença de Parkinson comparados com grupo controle

Silva de Medeiros, Josian; Ataíde Júnior, Luiz (Orientador)
Fonte: Universidade Federal de Pernambuco Publicador: Universidade Federal de Pernambuco
Tipo: Outros
PT_BR
Relevância na Pesquisa
46.37%
A doença de Parkinson (DP) foi descrita por James Parkinson em 1817, sua etiologia e cura permanecem desconhecidas, acomete sujeitos na terceira idade, entretanto pode ocorrer em jovens. Esta doença é decorrente de uma lesão no Sistema Nervoso Central com destruição de neurônios dopaminérgicos. Dentre os sintomas primários da DP encontramos: tremor, rigidez, bradicinesia e instabilidade postural. Nos secundários alterações de fala, deglutição, marcha, do sono, autonômicas, psíquicas e cognitivas que podem repercutir nas Atividades de Vida Diária (AVD‟s). Dentre as alterações cognitivas iniciais podemos observar alterações isoladas, tais como distúrbios visuoespaciais e lentificação do processo decisório. Com o avançar da doença podemos encontrar: lentificação do processo cognitivo, apatia, comprometimento de memória e da função executiva (FE). A FE classifica-se como um grupo de habilidades para execução dos comportamentos complexos, nos quais estão envolvidos os seguintes aspectos: iniciativa, tomada de decisão, planejamento, realização da ação e suas possíveis consequências, que pode se refletir em dificuldades no controle de finanças, planejamento e preparo para viagens e abastecimento da casa. O objetivo deste estudo foi verificar a presença ou não de distúrbios cognitivos em sujeitos portadores de DP no estágio III da escala de Hoehn & Yahr...

Análise dos distúrbios cognitivos em sujeitos portadores de doença de Parkinson em estágios distintos

Medeiros, Josian Silva de; Ataíde Júnior, Luiz (Orientador); Costa, Maria Lúcia Gurgel da (Coorientadora)
Fonte: Universidade Federal de Pernambuco Publicador: Universidade Federal de Pernambuco
Tipo: Tese de Doutorado
BR
Relevância na Pesquisa
46.37%
A doença de Parkinson (DP) foi descrita por James Parkinson em 1817. Sua etiologia e cura permanecem desconhecidas, acomete sujeitos na terceira idade, entretanto pode ocorrer em jovens. Dentre os sintomas primários encontramos: tremor, rigidez, bradicinesia e instabilidade postural. Nos secundários alterações de fala, deglutição, marcha, do sono, autonômicas, psíquicas e cognitivas. Dentre as alterações cognitivas iniciais podemos observar alterações isoladas, tais como distúrbios visuoespaciais e lentificação do processo decisório. Com o avançar da doença podemos encontrar: lentificação do processo cognitivo, apatia, comprometimento de memória e da função executiva (FE). O objetivo deste estudo foi realizar uma revisão de literatura sobre distúrbios cognitivos na DP, demostrar a importância do enfermeiro na identificação de alterações cognitivas em sujeitos senescentes, identificar a presença ou não de distúrbios cognitivos nos três primeiros estágios da DP através da avaliação cognitiva e comparar com o grupo controle (GC) e verificar sua possível progressão com o avançar dos estágios. Os dados foram coletados no Centro de Referência de Parkinson no Hospital Geral de Areias em Recife - PE...

Acurácia do teste de labirinto no rastreamento de déficits cognitivos em idosos

Silva, Marcelo Henrique Alves Ferreira da
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Norte; BR; UFRN; Programa de Pós-Graduação em Enfermagem; Assistência à Saúde Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Norte; BR; UFRN; Programa de Pós-Graduação em Enfermagem; Assistência à Saúde
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
46.56%
This study intended to evaluate the maze test accuracy in cognitive deficit screening in elderly with or without neuropsychological pathology. The sample included 40 healthy young (18-25 years old; mean- 21 ± 1.6), 40 healthy old (60-77 years old; mean- 67 ± 5.1) and 18 patients with probable diagnosis of Alzheimer s disease initial stage (52-90 years old; mean- 78 ± 9.2). Data analysis was made using Anova with Tukey s post hoc, multiple linear regression analysis and ROC curve analysis. According to Tukey s test Alzheimer patients spent more time (46843 ± 37926 ms) to execute the test than healthy young (5482 ± 2873 ms; p= 0.0001) and elderly (17978 ± 13700; p= 0.0001); healthy young executed test n lower time (p= 0.035). According to the regression analysis of age, education level and cognitive performance of the three groups, the cognitive performance was the predictor of the execution time. When analyzing young and elderly only age was the predictor and the cognitive performance was the only factor to influence the test of old aged healthy and patients. The ROC curve analysis indicated 72% accuracy for young and elderly and 36% for healthy and elderly patients. The maze execution time represented a better balance between sensibility (75%) and the specificity (61%) was near 13575 ms...

O contributo das representações numéricas básicas e da função executiva no desempenho de operações aritméticas : um estudo exploratório

Barradas, Teresa Teixeira Diniz Antunes
Fonte: Universidade de Lisboa Publicador: Universidade de Lisboa
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2014 POR
Relevância na Pesquisa
66.77%
Tese de mestrado, Psicologia (Secção de Cognição Social Aplicada), Universidade de Lisboa, Faculdade de Psicologia, 2014; No âmbito da Cognição Numérica, a presente investigação analisou o contributo das representações numéricas básicas e da função executiva no processamento numérico envolvido na execução de operações aritméticas, mais especificamente na adição, em crianças do primeiro e quarto ano e em adultos. De um modo geral, este estudo pretendeu compreender de que forma é que os domínios específico (“sentido de número”) e geral (função executiva) influenciam capacidades numéricas superiores. Para tal, foram utilizadas a tarefa de comparação de magnitudes e a tarefa da linha numérica, para caracterizar as representações mentais numéricas básicas, a tarefa espacial de Stroop para medir aspetos da função executiva como o controlo inibitório e a flexibilidade, e uma tarefa de adição. Os resultados obtidos espelham uma maior facilidade dos adultos ao lidar com símbolos, bem como um aumento da precisão da representação de numerosidades com a escolarização. A análise de regressão mostra que uma maior rapidez de resposta na tarefa não-simbólica, um menor efeito de distância não-simbólico...

OS LIMITES NA FAMÍLIA

Pinto, José Manuel de Matos
Fonte: Escola Superior de Enfermagem de Coimbra Publicador: Escola Superior de Enfermagem de Coimbra
Tipo: Conferência ou Objeto de Conferência
Publicado em 13/05/2011 POR
Relevância na Pesquisa
46.37%
O presente artigo desenvolve o conceito de limite na família, a partir dos conceitos de limite individual e de limite familiar. Esta interface permite-nos perceber como se constroem os limites e como estes participam nos comportamentos de indivíduo e família. Partindo do estudo de caso duma situação clínica podemos concluir que: a função executiva impõe a ordem e tranquiliza a criança; a hiperactividade parece relacionar-se com a falta de limites que podem evocar um sentimento de não lugar vivido pela criança; o sentimento de não lugar deixa a criança entregue a um aleatório ameaçador que ela parece encobrir através do desafio; este comportamento mostra por um lado a afirmação desenfreada e por outro um clamor a rebate para que os pais se encontrem com o sofrimento da criança.

Efeito de um programa escolar de estimulação motora sobre desempenho da função executiva e atenção em crianças; Effect of school-based motor stimulation intervention on executive function and attention performance in children

Cardeal, Cintia Mota; Universidade Federal do Recôncavo da Bahia - UFRB Universidade Católica de Brasília - UCB-DF; Pereira, Lílian Alves; Universidade Católica de Brasília - UCB-DF; da Silva, Pollyanna Ferreira; Universidade Católica de Brasília
Fonte: Edições Desafio Singular Publicador: Edições Desafio Singular
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: application/pdf
Publicado em 01/10/2013 POR
Relevância na Pesquisa
46.71%
A influência da atividade física escolar no desenvolvimento da função executiva infantil ainda não é consenso entre os estudos já realizados, portanto esse estudo tem como objetivo verificar o efeito da estimulação motora, nas respostas da função cognitiva de crianças na faixa etária de 6 a 10 anos, de escolas públicas do Distrito Federal, Brasil. Foram formados 2 grupos controle (n = 40) e experimental (n = 40), avaliados antes e depois da intervenção, as variáveis analisadas: motricidade, função executiva, tempo de reação e atenção seletiva. A intervenção ocorreu durante 7 meses com aulas de educação física escolar. Os resultados demonstraram que ocorreu uma diferença significativa entre os grupos nos testes de função executiva [F(1, 118) = 13.768; p = .001], tempo de reação [F(1, 118) = 18.352; p = .001] e atenção seletiva [F(1, 64) = 14.531; p = .001]. Desse modo, foi observado que, o grupo que sofreu intervenção melhorou não somente o aspecto motor, mas também melhorou de forma significativa o desempenho das funções cognitivas testadas.; The influence of physical activity in children’s development of executive function is not yet consensus among previous studies. So this study aims to evaluate the effects of school based motor stimulation in cognitive function responses in children aged 6 to 10 years of public schools at Brasília-Federal District...

Mobilidade funcional e função executiva em idosos diabéticos e não diabéticos

Alvarenga,Patrícia P.; Pereira,Daniele S.; Anjos,Daniela M. C.
Fonte: Associação Brasileira de Pesquisa e Pós-Graduação em Fisioterapia Publicador: Associação Brasileira de Pesquisa e Pós-Graduação em Fisioterapia
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2010 PT
Relevância na Pesquisa
46.68%
CONTEXTUALIZAÇÃO: Idosos diabéticos tendem a ter declínio da funcionalidade motora e a apresentar déficits cognitivos relacionados a processos mais complexos, como a função executiva, o que pode levar a um maior risco de quedas. OBJETIVOS: Comparar idosos com e sem diabetes tipo 2 quanto à mobilidade funcional, ao risco de quedas e à função executiva e verificar a correlação entre essas variáveis. MÉTODOS: Participaram do estudo 40 idosos da comunidade, divididos em dois grupos: G1, idosos com diabetes tipo 2 e G2, idosos sem diabetes, sendo os grupos semelhantes quanto ao gênero, idade e índice de massa corporal. A mobilidade funcional e o risco de quedas foram avaliados pelo Timed Up and Go (TUG e TUGcognitivo), e a função executiva, pelo teste de fluência verbal (categoria animal). RESULTADOS: Os diabéticos apresentaram pior desempenho no teste de fluência verbal (G1:14,9±4,5; G2:17,7±5,6; p=0,031). Uma diferença estatisticamente significativa foi observada entre os grupos em relação à mobilidade funcional, sendo que o G1 apresentou pior desempenho no TUG (G1:10,5±1,8s; G2:8,9±1,9s; p=0,01) e noTUGcognitivo (G1:13,9±3,2s; G2:10,9±2,3s; p=0,004). Uma correlação siginificativa foi observada entre o TUGcognitivo e o teste de fluência verbal apenas no G1 (G1: Spearman's rho = -0...

Efeitos da privação de sono sobre aspectos cognitivos e sua relação com níveis de BDNF

Giacobbo, Bruno Lima
Fonte: Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul; Porto Alegre Publicador: Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul; Porto Alegre
Tipo: Dissertação de Mestrado
PORTUGUêS
Relevância na Pesquisa
46.56%
Transtornos crônicos do sono são relacionados a problemas cognitivos e alterações no Fator Neurotrófico Derivado do Cérebro (BDNF). No entanto, os efeitos da privação aguda do sono nos níveis de BDNF e sua relação com o desempenho cognitivo permanecem incertos. O objetivo deste estudo foi investigar a relação entre os níveis de BDNF no soro e desempenho cognitivo em sujeitos jovens saudáveis após uma privação de sono aguda. Neste estudo, 19 sujeitos privados de sono e 20 controles completaram questionários de depressão, ansiedade e qualidade do sono. O grupo privado passou uma noite acordado realizando atividades lúdicas para se manter acordado. Atenção, função executiva e memória de trabalho, dependentes do córtex pré-frontal, foram analisados com os testes de Stroop e Span de dígitos.Memória declarativa, dependente do hipocampo, foi analisada com o teste de Memória Lógica. O BDNF foi analisado por sandwich-ELISA. Os dados foram analisados com testes T para amostras independentes e regressões por estimativa de curva. P<0. 05 foi considerado estatisticamente significativo. Nossos dados mostraram que o grupo privado de sono apresentou maiores níveis de BDNF no soro. Atenção, função executiva e memória de trabalho não apresentaram diferença significativa entre grupos. No entanto...

Efeito de um programa escolar de estimulação motora sobre desempenho da função executiva e atenção em crianças

Cardeal,C.M.; Pereira,L.A.; Silva,P.F.; França,N.M.
Fonte: Edições Desafio Singular Publicador: Edições Desafio Singular
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/07/2013 PT
Relevância na Pesquisa
66.79%
A influência da atividade física escolar no desenvolvimento da função executiva infantil ainda não é consenso entre os estudos já realizados, portanto esse estudo tem como objetivo verificar o efeito da estimulação motora, nas respostas da função cognitiva de crianças na faixa etária de 6 a 10 anos, de escolas públicas do Distrito Federal, Brasil. Foram formados 2 grupos controle (n = 40) e experimental (n = 40), avaliados antes e depois da intervenção, as variáveis analisadas: motricidade, função executiva, tempo de reação e atenção seletiva. A intervenção ocorreu durante 7 meses com aulas de educação física escolar. Os resultados demonstraram que ocorreu uma diferença significativa entre os grupos nos testes de função executiva [F(1, 118) = 13.768; p = .001], tempo de reação [F(1, 118)= 18.352; p = .001] e atenção seletiva [F(1, 64)= 14.531; p = .001]. Desse modo, foi observado que, o grupo que sofreu intervenção melhorou não somente o aspecto motor, mas também melhorou de forma significativa o desempenho das funções cognitivas testadas.