Página 1 dos resultados de 16 itens digitais encontrados em 0.009 segundos

Juízo moral : do realismo à subjectividade

Carvalho, Sónia Isabel Branco da Luz
Fonte: Repositório Científico Lusófona Publicador: Repositório Científico Lusófona
Tipo: Dissertação de Mestrado
POR
Relevância na Pesquisa
16.82%
Muitos têm sido os trabalhos realizados sobre a moral e muitas são as questões que se colocam em redor deste tema. São muitos os trabalhos apresentados sobre este tema, contudo, com o passar dos anos, existem sempre dúvidas sobre a actualidade das velhas pesquisas. Este trabalho teve como objectivo principal perceber o momento em que as crianças passam da moral heterónoma para a moral autónoma, bem como da responsabilidade objectiva para a subjectiva, com respeito à mentira. Desta forma, foi feita uma entrevista às crianças do 1º Ciclo, com idades compreendidas entre os 6 e os 9 anos sobre o que era a mentira, de seguida foram apresentadas dois grupos de histórias piagetinianas e por fim realizaram-se as provas de conservação da massa e do liquido. Com isto, tentou-se perceber de que forma estas crianças definem a mentira e se as suas respostas se adequam à moral heterónoma ou autónoma, bem como se as respostas têm algo que ver com as fases de conservação e reversibilidade. Escolhemos crianças que frequentam o 1º Ciclo do Ensino Básico e inquirimos junto dos alunos do 1º ao 4º ano, três meninos e três meninas, qual a sua opinião sobre o que é a mentira. Quisemos igualmente verificar qual a relação entre a objectividade e a subjectividade e a aquisição das conservações...

Filosofia no ensino médio e o problema da formação política: uma discussão sob a perspectiva da teoria crítica; Philosophy in high school and the problem of education policy: a discussion from the perspective of Critical Theory.

Deina, Wanderley José
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 17/08/2007 PT
Relevância na Pesquisa
26.22%
Qual o papel a ser desempenhado pela Filosofia no Ensino Médio? Partindo desta questão, tendo como base a Teoria Crítica da Escola de Frankfurt, este trabalho defende a tese de que a principal contribuição da filosofia para a educação reside em seu caráter eminentemente político. O seu ensino deve contribuir para a formação política dos estudantes, proporcionando um esclarecimento sobre as forças que pretendem guiá-los de forma heterônoma, para que eles possam construir a sua própria autonomia, tornando-se plenamente cidadãos, responsáveis por si e por toda a sociedade. O esclarecimento é entendido, à maneira de Kant, como a saída do homem de sua auto-inculpável menoridade. Para que a educação proporcione uma formação para a maioridade, o professor de Filosofia precisa articular-se com os demais educadores para a construção de uma educação crítica que reconheça a sua essência política. As principais forças da heteronomia, nas sociedades modernas, são representadas pela indústria cultural e pela racionalidade instrumental, que determinam de forma direta e indireta todo o processo educativo tradicional. Por isso, a disciplina de Filosofia precisa refletir, filosofando com os estudantes, sobre o caráter reacionário que a cultura pode assumir...

Leitura e escrita na sala de aula também é tarefa do professor de ciências

Silva, Cristiane Oliveira da
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Trabalho de Conclusão de Curso Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
16.59%
As habilidades da leitura e da escrita são consideradas indispensáveis para a realização de inúmeras atividades e para a construção de novos conhecimentos. Entretanto, a aprendizagem do sistema de escrita, denominada de alfabetização, não é suficiente para desenvolver as aptidões necessárias às práticas sociais de leitura e de escrita, ou seja, as de letramento. Ao longo da escolarização, grande parte das dificuldades e das resistências encontradas entre os alunos estão relacionadas ao desenvolvimento insuficiente das práticas de letramento. Nas aulas de Ciências do Ensino Fundamental, o aprimoramento das habilidades de leitura e de escrita dos alunos torna-se necessário, devido à recorrente utilização de textos como fonte de informações e como ferramenta de ensino. Dessa forma, o presente estudo tem como objetivo analisar o modo como os alunos reagem às atividades de leitura e de escrita propostas pelos professores de Ciências, bem como investigar quais tipos de textos estão sendo utilizados nas aulas dessa disciplina. Para isso, foram analisados relatórios de Estágio de Docência em Ciências, escritos por alunos do curso de Licenciatura em Ciências Biológicas da UFRGS, os quais descrevem a forma de utilização de textos com turmas de Ensino Fundamental de escolas da rede pública estadual do município de Porto Alegre...

Limites, possibilidades e desafios no processo de gestão e participação das IFES/UFT

Carvalho,Roberto Francisco de
Fonte: Universidade de Sorocaba Publicador: Universidade de Sorocaba
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/07/2013 PT
Relevância na Pesquisa
16.12%
Neste artigo buscamos explicitar a compreensão de participação na gestão da UFT conforme estudo realizado envolvendo os documentos institucionais e a percepção da comunidade universitária. A discussão acerca da participação na gestão da UFT teve como ponto de partida o entendimento do processo de regulação social resultante da imbricação das esferas pública e privada e das abordagens liberal e histórico-materialista de democracia. Neste sentido, tem sido fortalecida a esfera privada mercantil em detrimento da pública evidenciando-se a mercantilização da educação superior e suas características de natureza neoprofissional, heterônoma, competitiva e operacional. Assim, têm sido fortalecidos nas IFES/UFT os valores da democracia liberal/neoliberal minimalista, operacionalizados na lógica da gestão e da participação estratégico-empresarial. Nesta lógica, os obstáculos à participação no processo de gestão da UFT não diferem dos obstáculos à participação na sociedade de uma forma geral, e têm a ver com o modo de organização e efetivação do sistema de produção e reprodução social capitalista.

Economia política da Arte Moderna II / notas para uma sistematização provisória

Martins,Luiz Renato
Fonte: Escola de Comunicações e Artes da Universidade de São Paulo Publicador: Escola de Comunicações e Artes da Universidade de São Paulo
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/01/2009 PT
Relevância na Pesquisa
36.22%
Paradigma tradicional de excelência artesanal, com que meios pode a pintura responder à abstração do trabalho e à sua ordenação serial, inerentes à modernização capitalista? O texto presente busca sistematizar os momentos decisivos de um percurso que se estende de Manet (1832-1883) a Rothko (1903-1970). Constitui o capítulo conclusivo de uma investigação sobre a transformação crítica do modo de pintar em modo de fabricação, fundado na superação reflexiva da dicotomia entre trabalho intelectual e corporal, imposta historicamente à sociedade. Atualizada criticamente e assinalando um fecho possível do processo da arte moderna, a pintura de Rothko põe-se como a negação de todo aspecto individual da pintura e de unidade orgânica e monádica da obra. Alcança-se assim o último termo de um processo; termo que assinala o fim do ciclo da autonomia estética como forma ligada à liberdade do sujeito, idealizado como natureza desinteressada. Para o trabalho de resistência contra a aceleração da barbárie é fundamental doravante levar em conta os fatores de heteronomia supraindividuais que, se não logram controlar toda a produção, detêm a hegemonia na esfera da circulação.

A indisponibilidade do interesse público e a arbitragem nas concessões de serviço público

Costa Júnior, Eduardo Carone
Fonte: Superior Tribunal de Justiça do Brasil Publicador: Superior Tribunal de Justiça do Brasil
Tipo: Artigo de Revista Científica
PT_BR
Relevância na Pesquisa
26.12%
Esta monografia recebeu o Prêmio Hely Lopes Meirelles durante o XVI Congresso Brasileiro de Direito Administrativo.; Trata de temas como o princípio da indisponibilidade do interesse público e a arbitragem como forma heterônoma de solução de conflitos.; Esta monografia recebeu a Premio Hely Lopes Meirelles durante o XVI Congresso Brasileiro de Direito Administrativo.

O desenvolvimento moral das crianças na escola: a percepção da comunidade

Camargo, Liseane Silveira
Fonte: Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul; Porto Alegre Publicador: Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul; Porto Alegre
Tipo: Dissertação de Mestrado
PORTUGUêS
Relevância na Pesquisa
16.22%
Este estudo refere-se ao desenvolvimento da moralidade infantil na instituição escolar. A escola é uma instituição social e que trabalha com o desenvolvimento da aprendizagem. Entre as suas funções está a formação moral das crianças – função que permeia o trabalho educativo. O desenvolvimento moral, com base nos estudos de Jean Piaget, é oportunizado através das relações sociais que envolvem regras, autoridade e respeito. O estudo apóia-se na forma como são estabelecidas as relações sociais e o respeito entre os envolvidos na relação. Piaget apresenta dois tipos de moral: a moral heterônoma, baseada no respeito unilateral, e a moral autônoma, baseada no respeito mútuo. O desenvolvimento da moralidade visa a autonomia moral, como uma meta. Para o seu alcance são necessárias condições sociais e cognitivas que permitam ao indivíduo observar o contexto e os demais pontos de vista existentes nas relações. Esta pesquisa buscou investigar como representantes da comunidade escolar (aluno, família, professor, funcionário e equipe diretiva) de uma instituição escolar da rede estadual do Rio Grande do Sul, do município de Porto Alegre, percebem, nas funções da escola, o desenvolvimento da moralidade e o quanto se percebem atuantes nesta formação. É uma pesquisa qualitativa...

O processo de gestão e participação na universidade: limites, possibilidades e desafios na UFT; The management process and the university participation: limits, possibilities, and FUT challenges

CARVALHO, Roberto Francisco de
Fonte: Universidade Federal de Goiás; BR; UFG; Doutorado em Educação; Ciências Humanas Publicador: Universidade Federal de Goiás; BR; UFG; Doutorado em Educação; Ciências Humanas
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
16.12%
This study aims to understand the participation in the FUT management process according to the institutional documents and the university community perception: teachers, students, and administrative staff. To achieve the goal, we used an empirical-theoretical investigation, including bibliographic survey and documentary research, related to the written documentation about the FISEs, especially the FUT, and field research including the university community from seven campuses involved in the study. The study about the participation in the FUT management process had as basis the understanding in the social regulation process, resulting from the overlapping of the public and private spheres, and the liberal and materialist-historical democratic approaches. From this broader discussion, we make explicit the tension between the business-strategical and the participatory-democratical management perspectives and the participation in the business organizations and social institutions as the FISES. Owing to the social regulation perspective, we aim to understand the civil society participation in the Brazilian State modernization process, and in its bulge, the historical democratization of the Brazilian public university, in distinct moments...

Filosofia, democracia e autonomia: o pensamento de Cornelius Castoriadis e a formação humana; Philosophy, Democracy and Autonomy: Cornelius Castoriadis theory and the human formation

FERREIRA, Evandson Paiva
Fonte: Universidade Federal de Goiás; BR; UFG; Doutorado em Educação; Ciências Humanas Publicador: Universidade Federal de Goiás; BR; UFG; Doutorado em Educação; Ciências Humanas
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
26.12%
In this thesis, Line Research Foundation of Educational Processes, philosophy and education field studies investigate the work of Cornelius Castoriadis and his concept of autonomy. The possible implications for the meaning of human formation and the boundaries set by the formation of reflective and deliberative subjectivities are a main theme. Divided into four chapters, the paper discusses the institution of society and the concept of radical imaginary; Castoriadis creates a fundamental distinction between autonomy and heteronomy then explains the development process of the individual by society. The next chapter investigates how Castoriadis interprets the experience of Greek thought, particularly the creation of philosophy and democracy, basic individual design and collective autonomy. In the third chapter, a resurgence in Modernity is studied. These implications as well as affects from the distant past can be seen in politics and education here. What is at issue in ancient Greece and modern Europe is a collective project of autonomy inseparable from the way sociological ideals and education. The significations of that historical period, especially these key concepts present in this discipline, are emancipatory in its normative dimensions. The final section of this thesis discusses the latest phase of Modernity. Castoriadis considers this a period of obscure autonomy...

Universidade pública e fundações privadas: a hegemonia privatista na produção de discurso e na apropriação dos recursos; Universities and private foundations: the privatist hegemony in the discourse production and the resources appropriation

Ramos, Giovane Saionara
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 10/03/2015 PT
Relevância na Pesquisa
16.12%
Esta tese tem por finalidade analisar a atuação das fundações privadas ditas de apoio no interior da universidade pública ao intermediarem financiamentos para a execução de parte dos projetos e programas da instituição universitária e a forma como essa parceria se materializa sob a perspectiva de uma economia capitalista dependente e heterônoma. A regulamentação das fundações privadas e a sua relação com as universidades tem sido objeto de questionamento por parte dos movimentos docente e estudantil e, também pelos órgãos de controle, particularmente, o Tribunal de Contas da União (TCU) e a Controladoria Geral da União (CGU). Desde então, publicações e estratégias de enfrentamento à privatização da universidade vêm sendo articuladas às lutas mais gerais das IFES, IEES e dos movimentos sociais, embora a presença desses entes privados tenha encontrado respaldo numa parcela expressiva da comunidade universidade para prosseguir nos seus objetivos. A questão crucial e que muitos dos defensores desses entes privados não reconhecem publicamente é que determinados contratos e convênios realizados por meio dessas fundações afrontam os princípios do direito público previstos na Constituição Federal e...

Economia política da Arte Moderna II / notas para uma sistematização provisória

MARTINS, Luiz Renato
Fonte: Escola de Comunicações e Artes da Universidade de São Paulo Publicador: Escola de Comunicações e Artes da Universidade de São Paulo
Tipo: Artigo de Revista Científica
POR
Relevância na Pesquisa
36.22%
Paradigma tradicional de excelência artesanal, com que meios pode a pintura responder à abstração do trabalho e à sua ordenação serial, inerentes à modernização capitalista? O texto presente busca sistematizar os momentos decisivos de um percurso que se estende de Manet (1832-1883) a Rothko (1903-1970). Constitui o capítulo conclusivo de uma investigação sobre a transformação crítica do modo de pintar em modo de fabricação, fundado na superação reflexiva da dicotomia entre trabalho intelectual e corporal, imposta historicamente à sociedade. Atualizada criticamente e assinalando um fecho possível do processo da arte moderna, a pintura de Rothko põe-se como a negação de todo aspecto individual da pintura e de unidade orgânica e monádica da obra. Alcança-se assim o último termo de um processo; termo que assinala o fim do ciclo da autonomia estética como forma ligada à liberdade do sujeito, idealizado como natureza desinteressada. Para o trabalho de resistência contra a aceleração da barbárie é fundamental doravante levar em conta os fatores de heteronomia supraindividuais que, se não logram controlar toda a produção, detêm a hegemonia na esfera da circulação.; Traditional paradigm of craftsmanship excellence...

Los usos sociales de la cultura : la lucha por la estética, o la estetización de la lucha

Gorr Pozzi, Alejandro
Fonte: Universidade Autônoma de Barcelona Publicador: Universidade Autônoma de Barcelona
Tipo: info:eu-repo/semantics/bachelorThesis; Text Formato: application/pdf
Publicado em //2014 SPA
Relevância na Pesquisa
16.54%
Hablar de estética y cultura, así como de su dimensión social, representa un verdadero desafío, particularmente considerando la complejidad característica de estas esferas, así como la envergadura del tratamiento ya concedido desde nuestra disciplina. El presente trabajo se caracterizó por indagar acerca de las tensiones en la definición de los principios de legitimidad legítimos, valga la redundancia, del arte y de la cultura, situándose fundamentalmente sobre el campo de producción cultural. Esta empresa ha implicado de forma central el abordaje de las dimensiones sociológicas del microcosmos cultural: sus tensiones constitutivas, sus condiciones de existencia relativamente autónoma, su complejo vínculo con la lógica de la administración y la gestión política y, a su vez, su relación con la lógica mediática. Con tal objetivo, el punto de partida y clave para el acceso se derivó de la selección del conflicto suscitado por la gestión del Centre de Creativitat Arts Santa Mònica. El centro se caracteriza por poseer una historia de vaivenes políticos, y ha sido el foco de cierta conflictividad a partir de la destitución de su anterior Director, Vicenç Altaió, y de su designio político por parte de la actual gestión del Departament de Cultura. Es menester aclarar que el ASM no se caracteriza particularmente por tener un peso decisivo en el escenario actual de la cultura catalana; sin embargo...

Aproximações entre o conceito de uso de si e a teoria da mais-valia de João Bernardo; Approximations between the concept of use of self and the theory of value of João Bernardo

Viegas, Moacir Fernando
Fonte: Universidade de São Paulo. Instituto de Psicologia Publicador: Universidade de São Paulo. Instituto de Psicologia
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Formato: application/pdf
Publicado em 30/06/2013 POR
Relevância na Pesquisa
16.12%
As investigações baseadas no conhecimento ergológico demonstram que a atividade desenvolvida pelostrabalhadores não se reduz a uma perspectiva heterônoma, constituindo, diferentemente, iniciativas que configurampráticas e representações sociais originais. Conceitos como <i>debate de normas</i> e <i>uso de si</i> expressam como as relaçõessociais vividas no trabalho são perpassadas por embates de práticas e ideias numa permanente negociação do sersocial. Porém, em que pese essa discussão revele que a experiência do trabalho vai além do econômico, ela nãodispensa a consideração do mesmo, na medida em que é nesse contexto que ocorrem a disputa pelo <i>uso de si</i> e os<i>debates de normas</i>. Nosso propósito neste artigo é discutir as aproximações entre, de um lado, a categoria da <i>maisvalia</i>na teoria de João Bernardo, entendida como relação social contraditória em que os trabalhadores lutam porapropriar-se do produto do seu trabalho e os capitalistas buscam apropriar-se da produção dos primeiros, e, de outro,os conceitos de debate de normas e valores e de uso de si. De certa forma, nos propomos um questionamento da teoriaergológica no sentido de trazer contribuições à mesma...

Economia política da Arte Moderna II / notas para uma sistematização provisória

Martins, Luiz Renato
Fonte: Universidade de São Paulo. Escola de Comunicações e Artes Publicador: Universidade de São Paulo. Escola de Comunicações e Artes
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Formato: application/pdf
Publicado em 01/01/2009 POR
Relevância na Pesquisa
36.22%
Paradigma tradicional de excelência artesanal, com que meios pode a pintura responder à abstração do trabalho e à sua ordenação serial, inerentes à modernização capitalista? O texto presente busca sistematizar os momentos decisivos de um percurso que se estende de Manet (1832-1883) a Rothko (1903-1970). Constitui o capítulo conclusivo de uma investigação sobre a transformação crítica do modo de pintar em modo de fabricação, fundado na superação reflexiva da dicotomia entre trabalho intelectual e corporal, imposta historicamente à sociedade. Atualizada criticamente e assinalando um fecho possível do processo da arte moderna, a pintura de Rothko põe-se como a negação de todo aspecto individual da pintura e de unidade orgânica e monádica da obra. Alcança-se assim o último termo de um processo; termo que assinala o fim do ciclo da autonomia estética como forma ligada à liberdade do sujeito, idealizado como natureza desinteressada. Para o trabalho de resistência contra a aceleração da barbárie é fundamental doravante levar em conta os fatores de heteronomia supraindividuais que, se não logram controlar toda a produção, detêm a hegemonia na esfera da circulação.; Traditional paradigm of craftsmanship excellence...

O livre-pensamento: um entusiasmo da razão?

Taranto, Pascal
Fonte: UFPR Publicador: UFPR
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; Formato: application/pdf
Publicado em 16/05/2005 POR
Relevância na Pesquisa
16.12%
A acusação de entusiasmo é um dos temas mais paradoxais da polêmica entabulada por Berkeley no Alciphron contra o livre-pensamento. Com efeito, o entusiasmo designa tradicionalmente uma forma de iluminação religiosa aparentemente incompatível com as pretensões do livre-pensamento à racionalidade crítica. Ora, essa acusação não se dirige aos principais deistas como Toland e Collins (antes qualificados como racionalistas obstinados) mas principalmente a Shaftesbury, cuja análise inovadora do entusiasmo como paixão universal, criativa ou destrutiva segundo o temperamento do indivíduo, é recusada por Berkeley. Este artigo quer mostrar que a recusa de Berkeley traz subentendida uma concepção da razão como disciplina educativa heterônoma e que ela reenvia a uma imagem tradicional do homem, cuja natureza só é bestial antes ou sem a educação religiosa, contra a reavaliação do papel epistemológico e moral conferido pela análise shaftesburiana do entusiasmo ao desejo e ao sentimento individuais. Freethinking: an Enthusiasm of Reason? Abstract In the polemic raised by Berkeleys Alciphron against Freethinking, one of the most paradoxical topics is the accusation of enthusiasm. For enthusiasm traditionnally means a kind of religious illumination seemingly incompatible with the critical rationalism the freethinkers pretend to assume. Now this accusation is not raised against the foremost british deists like Toland and Collins (rather dismissed as rationalistic bigots)...

Funciones ejecutivas: nociones del desarrollo desde una perspectiva neuropsicológica

Bausela Herreras,Esperanza
Fonte: Acción Psicológica Publicador: Acción Psicológica
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; journal article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion Formato: text/html; application/pdf
Publicado em 01/06/2014 SPA
Relevância na Pesquisa
16.12%
Desde la perspectiva del desarrollo podemos observar como los niños van siendo cada más capaces de controlar por sí mimos sus propias acciones, respuestas y regular su propia conducta (autorregulación de la conducta) o como pasan de una moral heterónoma a una moral autónoma. Esta capacidad de autorregulación de la conducta va ligada al desarrollo de procesos cognitivos de orden superior (memoria de trabajo, planificación, inhibición de respuestas automáticas...), relacionados todas ellos con un mismo constructo, Funciones ejecutivas. El objetivo de este artículo es analizar cómo se ha conceptualizado este constructo, centrándonos en uno de las paradojas que ha dominado la literatura en la última década. Desde esta perspectiva se consideran las Funciones ejecutivas como una unidad y al mismo tiempo integrada por una diversidad de funciones independientes. Esbozaremos, de forma más concreta, las líneas generales del modelo jerárquico propuesto por Miyake y colaboradores. Para estos autores las tres dimensiones que integran las Funciones ejecutivas son: flexibilidad atencional, control inhibitorio y memoria de trabajo. En coherencia con este modelo, analizamos el sustrato neurológico en el que se sustentan. Finalmente...