Página 1 dos resultados de 390 itens digitais encontrados em 0.060 segundos

Estilos de aprendizagem: o questionário CHAEA adaptado para língua portuguesa

Miranda, Luísa; Morais, Carlos
Fonte: Universidad Nacional de Educación a Distancia Publicador: Universidad Nacional de Educación a Distancia
Tipo: Artigo de Revista Científica
POR
Relevância na Pesquisa
106.24%
Um desafio sempre presente na vida de cada pessoa é procurar conhecer-se a si próprio e às pessoas com quem se relaciona ou se pretende relacionar. Uma das formas de responder a este desafio assenta no conhecimento dos estilos de aprendizagem predominantes em cada pessoa. Neste artigo, para além do conceito de estilo de aprendizagem, sua identificação e caracterização, apresentamos a adaptação e validação do Questionário Honey-Alonso de Estilos de Aprendizagem, Cuestionario Honey-Alonso de Estilos de Aprendizaje (CHAEA), para língua portuguesa. Acerca da adaptação do referido questionário, evidencia-se o processo de validação, bem como os procedimentos e critérios que o permitem utilizar em contextos reais. Salientam-se, ainda, as principais características associadas às pessoas com níveis de preferência elevados nos estilos activo, reflexivo, teórico e pragmático. Em síntese, a versão do questionário CHAEA para língua portuguesa é um instrumento de recolha de dados, acerca das características das pessoas associadas aos estilos referidos, constituídos por 80 itens, 20 relativos a cada estilo de aprendizagem, distribuídos aleatoriamente pelo questionário.

Estilos de aprendizagem e atitude face à Matemática

Morais, Carlos; Miranda, Luísa
Fonte: Organización de Estados Iberoamericanos Publicador: Organización de Estados Iberoamericanos
Tipo: Artigo de Revista Científica
POR
Relevância na Pesquisa
106.23%
Admitimos que os estilos de aprendizagem dos alunos influenciam a sua atitude face à Matemática. Questionamos uma amostra de alunos do ensino superior para identificar os estilos preferenciais de aprendizagem, em função dos estilos: activo, reflexivo, teórico e pragmático, e a percepção de cada aluno face ao gosto pela Matemática. Dos alunos que participaram no estudo 60,3% apresentam uma preferência mais elevada num só estilo e 39,7% em mais do que um dos estilos referidos. Na relação dos estilos de aprendizagem dos alunos com a atitude face à matemática verifica-se que em todos os estilos ou combinação de estilos de aprendizagem existem alunos que gostam, alunos que não gostam ou não têm uma posição definida.

Educação online: interacção e estilos de aprendizagem de alunos do ensino superior numa plataforma web

Miranda, Luísa
Fonte: Instituto Politécnico de Bragança Publicador: Instituto Politécnico de Bragança
Tipo: Tese de Doutorado
POR
Relevância na Pesquisa
106.25%
As mudanças aceleradas que estão a ocorrer nos vários sectores da sociedade, principalmente a nível tecnológico, colocam os cidadãos perante uma diversidade de novos problemas, com vários graus de complexidade, os quais exigem novas competências, novas estratégias e permanente adaptação ao mundo envolvente. A dinâmica da sociedade de informação e do conhecimento conduz à definição e utilização de novas estratégias de vida, à construção de novos saberes e de novas formas de gestão, assim como de fontes de conhecimento, de novos modos de aprender e de actualização, numa perspectiva de formação permanente ao longo da vida. No sentido de contribuir para a evolução, a inovação e a integração das tecnologias de informação e comunicação na sociedade, desenvolveu-se uma reflexão, acerca do tema educação online, orientada, principalmente, a partir da revisão bibliográfica e da execução de procedimentos no âmbito de um estudo de caso, que envolveu na sua implementação 32 alunos do ensino superior e uma plataforma de ensino e aprendizagem, designada por alfamat. Esta plataforma, suportada pela Internet, entre outras características, disponibiliza ferramentas de comunicação síncrona e de comunicação assíncrona. Constituíram preocupações deste estudo compreender a adequação da plataforma alfamat ao processo de ensino e de aprendizagem e analisar as percepções dos alunos relativamente à sua utilização e adaptação aos estilos individuais de aprendizagem. A questão de investigação que orientou o estudo foi: ”os ambientes de aprendizagem online são adequados ao desenvolvimento do processo de ensino e aprendizagem dos alunos do ensino superior...

Web 2.0: Formas de utilização e estilos de aprendizagem dos alunos do ensino secundário

Vaz, Susana Lopes Ala
Fonte: Instituto Politécnico de Bragança, Escola Superior de Tecnologia e de Gestão Publicador: Instituto Politécnico de Bragança, Escola Superior de Tecnologia e de Gestão
Tipo: Dissertação de Mestrado
POR
Relevância na Pesquisa
106.22%
Este estudo centrou-se na Web 2.0 e nos Estilos de Aprendizagem dos alunos do ensino secundário. Dada a relevância deste assunto e a necessidade de desenvolver estratégias de aprendizagem adequadas aos alunos, foram colocadas as seguintes questões de investigação: quais as percepções dos alunos do ensino secundário acerca Web 2.0, que tipo de ferramentas utilizam, qual a frequência dessa utilização e quais os seus objectivos de utilização. Considerando que os alunos percepcionam, interagem e respondem ao ambiente de aprendizagem de modos diferentes, procurou-se investigar também se existe alguma relação entre o tipo de utilização de ferramentas da Web 2.0 e os estilos de aprendizagem dos alunos. Para realizar esta investigação, utilizou-se uma metodologia predominantemente quantitativa. Os instrumentos de recolha de dados foram dois questionários, um sobre a Web 2.0 e o questionário CHEA para identificar os estilos de aprendizagem dos alunos, e um diário onde os alunos registaram as ferramentas da Web 2.0 que usaram durante uma semana, o tempo dedicado e o tipo de tarefas que realizaram. Dos resultados obtidos, salienta-se o desconhecimento da Web 2.0 e as suas potencialidades. Apesar desse desconhecimento, os alunos revelaram grande interesse pelas ferramentas de Comunicação...

Estilos de aprendizagem de futuros professores e estratégias de ensino da matemática no 1.º ciclo do ensino básico

Morais, Carlos; Miranda, Luísa; Barros, Daniela
Fonte: Instituto Politécnico de Bragança Publicador: Instituto Politécnico de Bragança
Tipo: Parte de Livro
POR
Relevância na Pesquisa
106.25%
Considerando que as estratégias de ensino utilizadas pelos professores para ensinarem Matemática influenciam a aprendizagem dos alunos e que os estilos de aprendizagem podem interferir na definição das estratégias de cada professor, nesta reflexão enfatizamos os aspectos defendidos pelos alunos, futuros professores de Matemática da Educação Básica, bem como a relação das estratégias defendidas com os seus estilos de aprendizagem. O principal objectivo desta investigação consiste em identificar os estilos de aprendizagem de uma amostra de futuros professores e averiguar as características que enfatizam para as estratégias de ensino e aprendizagem da Matemática ao nível do 1.º Ciclo do Ensino Básico. Dos resultados da investigação provenientes de uma amostra de alunos do ensino superior, destaca-se que a maioria dos futuros professores da Educação Básica tem como estilo predominante o estilo reflexivo, atendendo à classificação dos estilos de aprendizagem seguida por Alonso, Gallego e Honey (1999). Os indicadores relativos às estratégias de ensino e aprendizagem acerca de competências, actividades, recursos e formas de trabalhar assumem diversos aspectos comuns nos vários estilos de aprendizagem.

Estilos de aprendizagem e utilização de recursos digitais no ambiente colaborativo Sakai

Alves, Paulo; Miranda, Luísa; Morais, Carlos
Fonte: Instituto Politécnico de Bragança Publicador: Instituto Politécnico de Bragança
Tipo: Artigo de Revista Científica
POR
Relevância na Pesquisa
106.28%
As tecnologias de informação e comunicação (TIC) e as suas utilizações têm particular importância na vida das pessoas quando se adaptam aos seus interesses e de um modo particular aos seus estilos de aprendizagem. Entre as competências que os estudantes do ensino superior do século XXI devem dominar importa incluir o conhecimento do modo como aprendem. A capacidade de conhecer a sua maneira preferida de aprender, como aprendem em diferentes situações pode ser a resposta à necessidade contínua de adaptação a novas realidades (Gallego, 2013). O conhecimento dos estilos de aprendizagem dos estudantes pode ajudar a melhorar a aprendizagem e o ensino. Os professores podem beneficiar deste conhecimento para poderem preparar o material de aprendizagem em atividades que se adequem às formas de aprendizagem preferidas dos estudantes, tornando a aprendizagem dos estudantes mais fácil e atrativa (Graf & Kinshuk, 2010). Quando se atende à diversidade de estilos de aprendizagem e o ensino é orientado em função desse facto, os estudantes podem tornar-se mais responsáveis e atingir níveis mais elevados de aprendizagem (Bender, 2003). Partindo do pressuposto que a utilização de recursos educativos digitais no apoio à aprendizagem e que os estilos de aprendizagem dos alunos influenciam a sua aprendizagem...

Discutindo estilos de aprendizagem com tecnologias do Projeto Openlearn para videoconferência e mapeamento do conhecimento

Okada, Alexandra; Barros, Daniela Melaré Vieira; Santos, Lila
Fonte: Universidade Aberta de Portugal Publicador: Universidade Aberta de Portugal
Tipo: Artigo de Revista Científica
Publicado em /05/2008 POR
Relevância na Pesquisa
106.25%
Este artigo visa discutir sobre estilos de aprendizagem para subsidiar práticas pedagógicas e processos de aprendizagem com as tecnologias do projeto OpenLearn: FlashMeeting para webconferência e Compendium para mapas do conhecimento. Nosso foco de pesquisa é identificar quais são os recursos destas duas tecnologias e ações pedagógicas que podem favorecer diferentes estilos de aprendizagem. Nossa fundamentação teórica baseia-se na aprendizagem aberta, onde os aprendizes conduzem o seu processo de aprendizado e no conceito de estilos de aprendizagem como preferências e tendências de cada aprendiz que influenciam em sua maneira de apreender um conteúdo. A metodologia de pesquisa utilizada é um estudo de caso com análise qualitativa. Neste estudo, analisamos uma webconferência e mapas desenvolvidos numa comunidade de pesquisa aberta (OpenLearn CPLP) nos quais os participantes – educadores, pesquisadores e aprendizes – discutem sobre estilos de aprendizagem e tecnologias. Os resultados nos possibilitam entender que numa comunidade de aprendizagem aberta, a discussão e a reflexão – tanto entre a equipe pedagógica como de aprendizes – sobre os diferentes estilos de aprendizagem podem favorecer um maior aproveitamento dos recursos tecnológicos visando enriquecer mais o processo de aprendizagem.

O impacto dos estilos de aprendizagem no ensino de contabilidade na FEA-RP/USP; The impact of Learning Styles in Accounting Education at FEARP/ USP

Silva, Denise Mendes da
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 18/12/2006 PT
Relevância na Pesquisa
106.23%
Esse estudo tem como objetivo principal avaliar o impacto dos estilos de aprendizagem dos alunos, professores e disciplinas no desempenho acadêmico dos alunos do curso de graduação em Contabilidade da Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade de Ribeirão Preto ? Universidade de São Paulo (FEA-RP/USP). Para identificação dos estilos de aprendizagem foi utilizado o Índice de Estilos de Aprendizagem de Felder-Soloman (ILS), questionário on-line, acessível na página eletrônica da Escola de Engenharia de São Carlos ? Universidade de São Paulo (EESC/USP). Participaram da pesquisa, 194 alunos do curso de graduação em Contabilidade da FEA-RP, o que corresponde a 82% dos alunos ativos do curso, e 29 professores que, além do ILS, responderam um outro questionário, elaborado pelos pesquisadores, com base no Modelo de Felder-Silverman, para identificação dos estilos de 40 disciplinas do curso. O desempenho acadêmico dos alunos foi mensurado pelas médias finais das notas obtidas por eles, antes das reavaliações, critério este escolhido, em termos de precisão metodológica, como forma de tornar a pesquisa direcionada e objetiva. Os resultados mostraram que os estilos dominantes dos alunos são: ativo, sensorial...

Aplicação dos estilos de aprendizagem na formação de equipes: um estudo de caso; Application of the learning styles in team formation: a study of case

Freitas, Alessandra Aparecida de
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 28/09/2007 PT
Relevância na Pesquisa
116.25%
Este trabalho tem como principal objetivo observar e analisar qual a influência dos estilos de aprendizagem, ou seja, as diferentes preferências por perceber e processar as informações, na formação de equipes de alto-desempenho (todos os membros integrantes da equipe estão comprometidos com a aprendizagem do outro visando alcançar índices elevados de desempenho em uma disciplina ou atividade proposta). Com intuito de atingir o objetivo proposto foram aplicados os inventários de Felder e Silverman (1988) e o de Keirsey e Bates (1984) em uma amostra de 53 alunos de alunos do primeiro e do quinto anos de graduação do curso de engenharia de produção mecânica, da Universidade de São Paulo - USP/São Carlos. A partir da análise dos dados coletados buscou-se traçar um perfil dos estilos de aprendizagem (dominantes) desses estudantes e correlacioná-los com a utilização do trabalho em equipe em três diferentes formações (aleatória, homogênea e heterogênea) como estratégia educacional objetivando melhorias no ensino/aprendizagem de graduação, segundo os preceitos estabelecidos pela teoria. Além disso, foi realizada revisão bibliográfica que abrangeu estudos sobre os estilos de aprendizagem e as técnicas do trabalho em equipe...

A interação no ensino a distância sob a ótica dos estilos de aprendizagem

Diniz, Danielle Dornellas
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 16/10/2007 PT
Relevância na Pesquisa
106.28%
As pessoas têm diferentes preferências no aprender, que acabam se refletindo nas suas diversas características acadêmicas e profissionais. Há muito tempo se procura uma resposta para a pergunta: "por que nas mesmas condições de ambiente e forma de ensino, dois estudantes de mesmo nível intelectual, possuem níveis de aprendizagem diferentes?". Parte da resposta pode ser encontrada nos estilos de aprendizagem, os diferentes modos pelos quais as pessoas percebem e processam as informações. Entender os diferentes estilos de aprendizagem é um passo importante para favorecer a individualidade, tirar proveito das habilidades e também identificar os modos menos preferidos de aprender. Esse autoconhecimento é fundamental ao tratamos do ensino a distância (EaD), que requer que os próprios alunos se organizem e otimizem seu próprio aprendizado. A partir do momento em que conhecem suas preferências, os estudantes têm a possibilidade de dirigir sua aprendizagem nessa direção. Por outro lado, o professor também tem subsídios para planejar atividades e disponibilizar recursos que atendam a uma variedade maior de alunos, diminuindo assim a taxa de desistência e mantendo a motivação, uma vez que a mesma também está intimamente ligada com o nível de comunicação e interação na sala virtual. Assim...

A relação professor aluno estudada sob a ótica dos estilos de aprendizagem: análise em uma Faculdade de Tecnologia - Fatec; The relationship teacher student studied under the optics of the learning styles: analysis in an Ability of Technology - Fatec

Trevelin, Ana Teresa Colenci
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 04/12/2007 PT
Relevância na Pesquisa
106.22%
A educação hoje é uma prioridade visada em todo o mundo, principalmente na era do capital intelectual, onde o conhecimento torna-se o item de maior importância na corrida pela eficiência e maior competitividade. No Brasil, apesar de ser a educação superior de graduação tecnológica um tema da maior importância para o processo de inclusão social, porque promove o desenvolvimento de competências adequadas às demandas da economia globalizada, pode-se constatar que ainda há muito que se fazer. Torna-se evidente que o conhecimento e o desenvolvimento das competências, como a capacidade de processar informações, a criatividade e a iniciativa, são essenciais para o desenvolvimento e para a modernidade. Este trabalho investiga e analisa a maneira como o ensino tecnológico vem sendo ministrado em função das competências exigidas do profissional, e como o conhecimento dos estilos de aprendizagem dos alunos, ou seja, a maneira como percebem e processam as informações pode contribuir para a elaboração de estratégias de ensino, tornando-o mais eficiente e significativo. Foram coletados dados dos alunos e professores dos cursos de Tecnologia de Produção Industrial e Tecnologia em Processamento de Dados da Faculdade de Tecnologia de Taquaritinga...

Aprendizagem baseada em problemas em uma plataforma de ensino a distância com o apoio dos estilos de aprendizagem: uma análise do aproveitamento dos estudantes de engenharia; Problem-based learning in a platform of distance education with the support of the learning styles: an analysis of the performance of the students in engineering

Kalatzis, Adriana Casale
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 07/10/2008 PT
Relevância na Pesquisa
106.25%
Este estudo tem por principal objetivo investigar o aproveitamento de uma amostra de 29 estudantes que participaram de uma experiência pedagógica na disciplina Planejamento e Análise de Sistemas de Transporte, oferecida para o curso de engenharia civil da Escola de Engenharia de São Carlos, Universidade de São Paulo. Essa experiência decorreu da aplicação do método aprendizagem baseada em problemas (Problem-Based Learning - PBL) na modalidade de ensino semipresencial, com o uso de uma plataforma de ensino a distância CoL (Cursos on-Line), apoiada nos estilos de aprendizagem. Os dados foram coletados por meio do instrumento - Índice de Estilos de Aprendizagem (Index of Learning Styles - ILS) de Felder e Soloman, traduzido para o português, para identificar os estilos de aprendizagem dos estudantes. O ILS foi aplicado no início da disciplina para conhecer o perfil de aprendizagem dos estudantes, auxiliar no preparo de atividades direcionadas para o público-alvo, e na composição dos grupos de acordo com seus estilos de maneira mais heterogênea e equilibrada possível, visando um melhor aproveitamento na disciplina. Para analisar o aproveitamento da amostra submetida à alternativa instrucional e os efeitos do PBL, foram utilizadas as respostas dos estudantes a um questionário de avaliação da nova proposta...

Estratégia de ensino em curso técnico a partir dos estilos de aprendizagem de Felder-Soloman; Teaching strategy in technical courses based on the learning styles of Felder-Soloman

Catholico, Roberval Aparecido Rodrigues
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 27/08/2009 PT
Relevância na Pesquisa
116.29%
A relação ensino-aprendizagem tem sido objeto de preocupação de pesquisadores e teóricos, tanto na busca de estratégias alternativas facilitadoras, quanto para o desvendar dos mecanismos e das práticas educativas que produzem o sucesso ou o chamado fracasso escolar. Os estilos de aprendizagem de estudantes são investigados enquanto variável envolvida na construção dos conhecimentos. Nesta órbita o objetivo principal deste estudo é propor uma abordagem de implementação de estratégias de ensino e aprendizagem, para ser usada nas aulas de um curso técnico de eletroeletrônica de forma a facilitar a aprendizagem de seus alunos. Esta estratégia levará em conta o estilo de aprendizagem dos alunos, de maneira que as aulas sejam preparadas após uma análise da forma como os alunos têm mais facilidade em aprender. Os estilos de aprendizagem escolhidos foram os obtidos nos questionários desenvolvidos por Felder e Soloman (ILS), questionário on-line, acessível na página eletrônica da Escola de Engenharia de São Carlos - Universidade de São Paulo (EESC/USP). Desta forma os professores receberão treinamento para lidar com os diversos estilos, terão em seus diários de classe o mapeamento da forma como seus alunos percebem...

Estilos de aprendizagem no virtual: as preferências do discente do ensino superior a distância

Freitas, Josivania Maria Alves de; Carvalho, Ana Beatriz Gomes Pimenta de (Orientadora)
Fonte: Universidade Federal de Pernambuco Publicador: Universidade Federal de Pernambuco
Tipo: Dissertação
BR
Relevância na Pesquisa
116.23%
As tecnologias digitais ampliaram possibilidades de comunicação no processo de ensino e aprendizagem, criando uma variedade de serviços oferecidos através de uma rede heterogênea de ambientes, sistemas e plataformas e causando proximidades significativas na aprendizagem discente na EAD. Assim, percebemos a importância da convergência dos estilos de aprendizagem, especificamente, na plataforma MOODLE. Consideramos que os AVAs promovem a aprendizagem ao mesmo tempo em que armazena diversidades de conteúdos, gerando comunicação e propondo trocas de arquivos entre os pares. No exposto, a investigação apresenta o resultado de uma pesquisa de abordagem qualitativa e metodologia etnográfica no âmbito virtual, a qual objetivou investigar os estilos de aprendizagem nessa esfera identificando as preferências dos discentes do curso de Licenciatura em Letras a Distância da UFPE e a sua relação com as possibilidades de uso do espaço virtual através das múltiplas interfaces e em conjunto com as diversas linguagens. Os resultados das análises dos questionários CHAEA e de Estilo de Uso do Espaço Virtual constataram, quanto aos Estilos de Aprendizagem Discente vivenciados no curso a distância na plataforma investigada, que há Preferência pelo Estilo Reflexivo e pela convergência do virtual; por outro lado...

Estilos de aprendizagem sob a ótica da Psicologia Evolucionista

Leitão, Monique Bezerra Paz
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Norte; BR; UFRN; Programa de Pós-Graduação em Psicobiologia; Estudos de Comportamento; Psicologia Fisiológica Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Norte; BR; UFRN; Programa de Pós-Graduação em Psicobiologia; Estudos de Comportamento; Psicologia Fisiológica
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
116.25%
Among a variety of learning conceptions, David Kolb´s Experiential Learning Theory proposes four different learning styles: diverging, characterized by orientation towards people and multi-perspective vision; assimilating, concerned with ideas and abstract concepts as well as theory formulation; converging, expert in dealing with technical tasks and problem solving; and accommodating, risk taker and good at getting things done. Interesting correlations have been pointed out between Kolb s learning styles, professional careers and genders. With respect to behaviors, specific cognitive skills and interests, sex differences are widely known, and explained by Evolutionary Psychology as the result of distinct selective pressures acting on each gender. The aim of this research was to assess adolescents learning styles and their relation with interests on school and career choices, analyzing possible gender differences. We distributed questionnaires to 221 senior high school students to research their preferences for school disciplines, professional activities and career choices. The Learning Style Inventory specified the learning style of each individual. Our results showed a high frequency of reflective styles, with predominance of females as diverging and males as assimilating. Concerning school and professional interests...

A avaliação dos estilos de aprendizagem dos enfermeiros nos contextos de trabalho: um trilho para a construção de um instrumento

Aleixo, Ana Carolina Lobo dos Reis
Fonte: Escola Superior de Enfermagem de Coimbra Publicador: Escola Superior de Enfermagem de Coimbra
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 12/06/2014 POR
Relevância na Pesquisa
106.24%
Os contextos clínicos devem ser considerados, não só como geradores de cuidados, mas como espaços formativos de eleição, essenciais para o desenvolvimento profissional dos enfermeiros (Eraut, 2007; Marsick, Watkins, Callahan & Volpe, 2009; Menoita, 2011). Uma forma de melhorar a sua aprendizagem nestes contextos é torná-los conscientes dos seus estilos de aprendizagem. Contudo, não existem instrumentos válidos disponíveis que permitam avaliar os mesmos nos contextos de trabalho (Berings, 2006). De forma a contribuir para a construção futura de um instrumento e partindo da definição de estilos de aprendizagem nos contextos de trabalho de Berings, procurou-se identificar quais as atividades de aprendizagem dos enfermeiros nos contextos de trabalho nos domínios da enfermagem definidos por Benner (2001). Foi desenvolvido um estudo multi-caso em 4 (quatro) serviços do Centro Hospitalar e Universitário de Coimbra. A colheita de dados envolveu um Questionário de Caracterização Sociodemográfica e Profissional; Entrevistas Informais; e 4 (quatro) Grupos Focais, com um total de 19 (dezanove) participantes. Foram identificadas 18 (dezoito) atividades de aprendizagem, que se podem agrupar em três categorias, à semelhança de Walden & Bryan (2011). Aprendizagens através de processos colaborativos...

A avaliação de contextos de aprendizagem organizacional por E-learning pelos diferentes estilos de aprendizagem individual

Dias, Liliana Marisa de Pinho
Fonte: Instituto Universitário de Lisboa Publicador: Instituto Universitário de Lisboa
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2008 POR
Relevância na Pesquisa
116.24%
Mestrado em Gestão de Recursos Humanos /JEL Classification System: M5 Personnel Economics; M53 Training; O espaço formativo online apresenta-se como um ambiente flexível que deverá procurar acomodar os diferentes estilos de aprendizagem. A aprendizagem efectiva acontece quando as actividades propostas neste contexto implicam a dimensão dominante de inteligência, contexto preferido e grau preferencial de ordem e método (Hamid, 2002). Do ponto de vista organizacional o e-learning é, actualmente, uma solução inevitável para o desenvolvimento de recursos humanos eficiente, revelando-se essencial conceber e desenvolver cursos de formação que atendam aos diferentes estilos de aprendizagem e preferências. Igualmente estas soluções tecnológicas deverão, de um ponto de vista humanista, ser de fácil integração e utilização pelos colaboradores. Estudou-se numa amostra de e-formandos em contexto organizacional, as avaliações individuais do contexto de aprendizagem real e desejado pelos diferentes estilos de aprendizagem preferenciais presentes, definidos segundo o modelo de aprendizagem experiencial de Kolb (1984). Verificaram-se algumas diferenças significativas na percepção dos estilos de aprendizagem particularmente para a dimensão Autonomia do e-formando.; The online training space presents itself as a flexible environment that should accommodate different learning styles. Efficient learning happens when the proposed activities on that context attend the dominant dimension of intelligence...

Uma aplicação da regressão logística no inventário de estilos de aprendizagem de Canfield (LSI) sob a ótica das reprovações acadêmicas

Cunha, Jackeline Veneroso Alves; Cornachione Junior, Edgard B.; Martins, Gilberto de Andrade
Fonte: Universidade de São Paulo. Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade de RP Publicador: Universidade de São Paulo. Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade de RP
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; ; ; ; ; Formato: application/pdf
Publicado em 01/08/2008 POR
Relevância na Pesquisa
116.15%
A proposta deste estudo é testar as variáveis consideradas pelo Inventário de Estilos de Aprendizagem de Canfield (LSI) como preditoras da probabilidade de estabelecer o nível de repetência nos discentes dos Cursos de Ciências Contábeis no contexto brasileiro. Partindo do Inventário de Estilos de Aprendizagem de Canfield (LSI), que visa estabelecer o estilo de aprendizagem de estudantes, procura-se relacionar as dimensões do estilo de aprendizagem e a probabilidade das falhas acadêmicas. O questionário foi aplicado no 2° semestre letivo de 2004, em uma das maiores instituições de ensino particulares do Estado de Minas Gerais, exclusivamente para os alunos do Curso noturno de Ciências Contábeis. Para atender ao objetivo estabelecido, utilizou-se a ferramenta estatística da regressão logística estimando o modelo de equação que melhor atendesse a esse propósito. A pesquisa compreendeu o exame dos dados de 177 estudantes. Com base nos dados pesquisados, a conclusão que se chega é que a reprovação está associada positivamente à preferência dos alunos por detalhes, por ouvir, quando se trata de aulas expositivas e por altas expectativas relativas às suas notas.; The proposal of this study is to test the variables considered by Canfields learning styles inventory (LSI) as the probability predictive to establish the level of repetition of students in Accounting Courses in Brazilian context. Beginning with Canfields learning styles inventory (LSI)...

O Impacto dos Estilos de Aprendizagem no Ensino de Contabilidade; The Impact of Learning Styles on the Teaching of Accounting

Mendes da Silva, Denise; Universidade Federal de Uberlândia; Dutra de Oliveira Neto, José; Universidade de São Paulo
Fonte: Universidade Federal de Minas Gerais - Departamento de Ciências Contábeis Publicador: Universidade Federal de Minas Gerais - Departamento de Ciências Contábeis
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Artigo Avaliado pelos Pares; Pesquisa Teórica-Empírica; Formato: application/pdf
Publicado em 18/01/2011 POR
Relevância na Pesquisa
106.23%
Esse estudo tem como objetivo principal avaliar o impacto dos estilos de aprendizagem dos alunos e professores e estilos das disciplinas no desempenho acadêmico dos alunos de um curso de graduação em Contabilidade no Brasil. Para identificação dos estilos de aprendizagem foi utilizado o questionário ILS de Felder e Soloman (1991), baseado no modelo teórico de Felder e Silverman (1988). Participaram da pesquisa 194 alunos e 29 professores. Os professores, além do ILS, responderam outro questionário, elaborado pelos pesquisadores com mesmo embasamento teórico, para identificação dos estilos de 40 disciplinas do curso. O desempenho acadêmico dos alunos foi mensurado pelas médias finais das notas das disciplinas. Os resultados mostraram que os estilos de aprendizagem predominantes nos alunos são ativo, sensorial, visual e sequencial e nos professores são reflexivo, intuitivo, visual e sequencial. Nas disciplinas são predominantes os estilos reflexivo, sensorial, verbal e sequencial. Foi constatado o impacto dos estilos desses elementos no desempenho acadêmico dos alunos, tanto individualmente, como combinados.; The key objective of this paper is to evaluate the influence of the learning styles of students and instructors and the style of the classes on the academic performance of one undergraduate program of the Accounting in Brazil. The ILS (1991)...

Estilos de aprendizagem e recursos da hipermídia aplicados no ensino de planejamento de transportes

Kuri,Nídia Pavan; Silva,Antônio Nélson Rodrigues da; Pereira,Márcia de Andrade
Fonte: Centro de Investigação em Educação. Instituto de Educação da Universidade do Minho Publicador: Centro de Investigação em Educação. Instituto de Educação da Universidade do Minho
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/01/2006 PT
Relevância na Pesquisa
116.07%
Novas técnicas e ferramentas de análise devem ser rapidamente incorporadas aos cursos com forte base tecnológica como a Engenharia, sem contudo ampliar o tempo dedicado às disciplinas. Diante desse desafio, desenvolveu-se um trabalho de pesquisa com o objetivo de explorar e avaliar alternativas pedagógicas que, fazendo uso de recursos da hipermídia e dos modelos de estilos de aprendizagem, complementasse a metodologia usualmente utilizada em uma disciplina que trata de Planejamento de Transportes no Curso de Engenharia Civil, sem comprometer o conteúdo programático tradicional. Os resultados alcançados demonstraram que as alternativas consideradas contribuíram de alguma forma para o aprimoramento da metodologia tradicional e promoveram resultados positivos para o aprendizado na disciplina.