Página 1 dos resultados de 340 itens digitais encontrados em 0.004 segundos

Dendrologia, anatomia do lenho e "status" de conservação das espécies lenhosas dos gêneros Cinchona, Croton e Uncaria no estado do Acre, Brasil.; Dendrology, wood anatomy and “status” conservation of species of the Cinchona, Croton and Uncaria’s genus from Acre state, Brasil.

Pollito, Percy Amilcar Zevallos
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 19/04/2004 PT
Relevância na Pesquisa
56.8%
No presente trabalho foram estudadas 8 espécies lenhosas dos gêneros Cinchona (C. amazonica Standl.), Croton (C. billbergianus Müll.Arg., C. floribundus Spreng., C. lechleri, Müell.Arg., C. matourensis Aubl., C. palanostigma Klotzsch) e Uncaria (U. guianensis (Aubl.) J.F. Gmel. e U. tomentosa (Willd. ex Roem. & Schult.) DC.) de interesse medicinal e ocorrentes no Estado do Acre, Brasil. Dessas plantas foram analisadas as características dendrológicas, a estrutura anatômica do lenho, sua distribuição geográfica e “status” de conservação. A pesquisa consistiu de visitas de campo a diferentes regiões do Estado, coleta de material botânico e do lenho das plantas, levantamento e estudo das exsicatas das espécies em herbários nacionais e internacionais da América do Sul, revisão bibliográfica das espécies na literatura e “sites” especializados, descrição dos parâmetros dendrológicos e da estrutura antômica do lenho das espécies em laboratório, possibilitando a identificação das espécies dos 3 gêneros. As características dendrológicas vegetativas das plantas mostraram variações, resultado das adaptações ao meio ambiente, da idade e de sua ampla distribuição geográfica. A estrutura anatomica do lenho foi mais distinta entre famílias (Euphorbiaceae e Rubiaceae) e gêneros (Cinchona...

Padrões de espécies e tipos funcionais de plantas lenhosas em bordas de floresta e campo sob influência do fogo

Muller, Sandra Cristina
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
47.05%
Mosaicos naturais de floresta e campo são freqüentes no sul do Brasil, apesar das condições climáticas em geral serem favoráveis às formações florestais. Os campos portanto têm sido considerados um tipo de vegetação relictual de um clima mais frio e seco. Dados paleopalinológicos têm confirmado a hipótese de expansão florestal proposta por Lindman e Rambo com base em evidências fitogeográficas. Porém, fogo e pastejo têm sido utilizados no manejo dos campos, limitando o estabelecimento de árvores em áreas de campo, e parecem ser essenciais para a existência dos campos num clima úmido. Mudanças na intensidade ou freqüência do fogo ou do pastejo podem permitir o adensamento de espécies lenhosas em comunidades campestres. Todavia, os processos envolvidos são influenciados pelas condições locais e tipo de espécies pioneiras. Esta tese aborda padrões espaciais de transição da floresta ao campo, na ausência de pastejo, porém sob diferentes condições locais relacionadas à exposição do relevo (norte, sul, sudoeste) e ao fogo. Os dados abrangem arbustos e árvores pela composição de espécies e tipos funcionais de plantas (plant functional types, PFTs), e variáveis do solo em bordas de floresta-campo...

Estrutura e dinâmica da expansão florestal em mosaico natural de floresta-savana no Morro Santana, Porto Alegre, RS, Brasil : da ecologia de comunidades de espécies lenhosas à ecologia de população de plântulas de Myrcia palustris DC. (Myrtaceae)

Forneck, Eduardo Dias
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
46.87%
A região dos morros graníticos de Porto Alegre (Estado do Rio Grande do Sul), inserida no sul do Brasil, apresenta uma cobertura vegetal em forma de mosaico natural de florestas e áreas abertas (savanas ou campos). Neste locais, segundo o clima atual, as formações florestais tendem a avançar sobre a matriz herbácea, principalmente de forma agrupada, formando ilhas de nucleação florestal. Este padrão é mantido por forças seletivas como a precipitação, o fogo e a herbivoria (vertebrados e invertebrados), que incidem de maneira mais intensa sobre as fases iniciais das populações de plantas pioneiras da floresta. As forças atuam de maneira distinta nos diversos hábitats disponíveis para o estabelecimento de plântulas, criando um arranjo espacial em forma de ilhas. Esta tese aborda, no primeiro capítulo, os padrões florísticos e espaciais de ilhas de nucleação florestal em ecótono natural de floresta-savana, segundo as diferentes exposições solares (norte, topo e sul) dominantes do morro Santana, comparando-as, floristicamente, com as bordas de mata. No segundo capítulo, é avaliada, experimentalmente, a sobrevivência de plântulas de guamirim (Myrcia palustris DC.; Myrtaceae) sob a influência de uma seca severa em diferentes hábitats (borda de mata...

O papel ecológico da neblina e a absorção foliar de água em três espécies lenhosas de Matas Nebulares, SP - Brasil; The ecological role of fog and foliar water uptake in three woody species from Southeastern Brazilian Cloud Forest

Aline Lopes e Lima
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 27/08/2010 PT
Relevância na Pesquisa
46.9%
Eventos de neblina constituem uma importante fonte de água em vários ecossistemas terrestres, pois molham as superfícies foliares das plantas sem aumentar significativamente o conteúdo de água no solo. A água interceptada pode escoar ou ser absorvida diretamente pelas folhas inclusive de espécies lenhosas. No entanto, pouco se sabe sobre o papel ecológico desse processo e os mecanismos e estruturas envolvidos no transporte de água do exterior para os tecidos foliares, especialmente em espécies tropicais. Nesse contexto, avaliamos as vias anatômicas envolvidas na absorção de água pelas folhas e elucidamos as consequências desse processo no desempenho ecofisiológico, crescimento e sobrevivência de três espécies lenhosas comuns em matas nebulares do sudeste brasileiro, Drimys brasiliensis, Eremanthus erythropappus e Myrsine umbellata. Experimentos com água deuterada e sais traçadores apoplásticos mostraram que as espécies são capazes de obter água diretamente pelas folhas. A absorção foliar pode contribuir em até 42% do conteúdo de água das folhas em D. brasiliensis, que inclusive apresentou fluxo reverso de seiva e menores taxas de transpiração noturna quando expostas à neblina. A água pode difundir diretamente pelas cutículas foliares em todas as espécies. Os tricomas tectores de E. erythropappus e os tricomas glandulares peltados de M. umbellata parecem ser estruturas importantes para a absorção de água nessas espécies. Após transpor a barrreira cuticular...

Padrões nutricionais de espécies lenhosas do cerrado

Araújo, Janaina Fernandes de
Fonte: Universidade de Brasília Publicador: Universidade de Brasília
Tipo: Dissertação
PT_BR
Relevância na Pesquisa
46.92%
Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Instituto de Ciências Biológicas, Departamento de Ecologia, Programa de Pós-Graduação em Ecologia, 2006.; A concentração foliar de nutrientes é um importante indicador do estado de nutrição mineral de espécies lenhosas. O Bioma Cerrado apresenta grande diversidade e heterogeneidade de espécies mesmo em fisionomias homogêneas como o cerrado sensu stricto. Esta diversidade se reflete em espécies nativas, que crescem sobre condições edáficas uniformes, pertencerem a diferentes grupos funcionais, especialmente em termos de padrões fenológicos. Espécies lenhosas do cerrado podem ser classificadas em três grupos fenológicos, sempre-verdes, decíduas e brevidecíduas, de acordo com o intervalo de tempo em que as árvores permanecem sem folhas. A perda anual de folhas pode afetar o estado nutricional e consequentemente as funções das folhas tais como fotossíntese e uso de água e processos como ciclagem de nutrientes. Estudos anteriores sobre nutrição mineral de espécies nativas do bioma cerrado foram geralmente focados em comparações entre fisionomias, na influência dos fatores edáficos e em aspectos específicos tais como acumulação de alumínio. O principal objetivo do presente estudo foi comparar as variações na concentração foliar de nutrientes de 15 espécies lenhosas do cerrado sensu stricto pertencentes aos três grupos fenológicos...

Regeneração natural de espécies lenhosas e suas correlações com fatores ambientais na mata de galeria do Córrego Pitoco

Barros, Marcelo Garcia de
Fonte: Universidade de Brasília Publicador: Universidade de Brasília
Tipo: Dissertação
PT_BR
Relevância na Pesquisa
46.65%
Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Faculdade de Tecnologia, Departamento de Engenharia Florestal, 2007.; Estudos realizados em ambientes naturais, particularmente nas Matas de Galeria, têm demonstrando a existência de correlações entre fatores ambientais e a distribuição espacial de espécies lenhosas. Entretanto, ainda não está bem definido em que estágio de desenvolvimento estes fatores passam a ser preponderantes na distribuição espacial das espécies. O objetivo deste trabalho foi de avaliar a existência de correlações entre as comunidades florísticas previamente indentificadas na Mata de Galeria do Pitoco, localizada na Reserva Ecológica do IBGE - DF, com fatores ambientais locais. A regeneração foi amostrada a partir de 100 parcelas (10 m × 10 m), divididas em dois blocos amostrais (a e b) com 50 amostras cada, perpendiculares ao declive do terreno. As mudas (altura < 1 m) foram amostradas em subparcelas de 2 m × 2 m localizadas no interior de subparcelas de 5 m × 5 m, onde foram amostradas as arvoretas (altura > 1 m e DAP < 5 cm). A partir dos resultados do levantamento da vegetação disponível para a área foram selecionadas as 10 espécies mais importantes nas categorias mudas e arvoretas...

Diásporos e plântulas de espécies lenhosas de mata de galeria : biometria, morfologia e aspectos da germinação e do desenvolvimento inicial; Diaspores and seedlings of woody species of gallery forests : biometria, morphology and aspects of germination and early development

Mota, Estefânia Dália Hofmann
Fonte: Universidade de Brasília Publicador: Universidade de Brasília
Tipo: Dissertação
POR
Relevância na Pesquisa
46.65%
Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Faculdade de Tecnologia, Programa de Pós-Graduação em Ciências Florestais, 2012.; As Matas de Galeria perfazem cerca de 5% do bioma Cerrado, que é um hotspot de biodiversidade, ou seja, possui alta diversidade biológica sob alto grau de ameaça. Essa fitofisionomia destaca-se como o ambiente mais diverso deste bioma, representando aproximadamente 30% de suas espécies arbóreas. A conservação desta fitofisionomia ameaçada pela crescente fragmentação de habitats faz-se imprescindível para a manutenção de sua estrutura. O objetivo deste estudo foi caracterizar a biometria e morfologia de sementes e plântulas de espécies lenhosas de Mata de Galeria do bioma Cerrado, classificar a ecologia morfofuncional dos seus cotilédones além de avaliar as qualidades germinativas sob diferentes condições de luz e temperatura no laboratório, e o desenvolvimento inicial no viveiro. Para tanto, foram realizadas análises descritivas dos dados biométricos de 100 frutos e 100 sementes e a caracterização de 20 sementes e 10 plântulas e plantas jovens de cada uma das espécies. Foram testadas as germinações a 25°C e 30°C...

Relação entre deciduidade e concentrações foliares de nutrientes em espécies lenhosas do cerrado

Araújo,Janaina Fernandes de; Haridasan,Mundayatan
Fonte: Sociedade Botânica de São Paulo Publicador: Sociedade Botânica de São Paulo
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/09/2007 PT
Relevância na Pesquisa
46.68%
O principal objetivo deste estudo foi comparar as variações nas concentrações foliares de nutrientes de 15 espécies lenhosas do cerrado sensu stricto pertencentes a diferentes grupos fenológicos para determinar a influência da deciduidade na nutrição mineral. As principais hipóteses foram que espécies sempre-verdes apresentariam menores concentrações de nutrientes foliares, menor área foliar específica e menor variação sazonal que espécies decíduas porque suas folhas persistem por mais de um ciclo anual de estações seca e chuvosa. O estudo foi realizado em um cerrado sensu stricto na Reserva Ecológica do IBGE no Distrito Federal. Folhas completamente expandidas coletadas de três indivíduos de cada espécie, em intervalos de dois meses durante um ano, foram analisadas. A área foliar específica também foi determinada. A concentração de N, P, K, Ca e Mg e a variação sazonal foram menores nas espécies sempre-verdes do que nas decíduas. Espécies decíduas mostraram as maiores concentrações de N, P e K no inicio da estação chuvosa, época em que as folhas encontram-se recentemente maduras e suas concentrações decresceram até o começo da próxima estação seca. Concentrações de Ca foram maiores no final da estação seca. Espécies brevidecíduas tiveram menores concentrações de N e P que espécies decíduas e maiores concentrações de N...

Fenologia de espécies lenhosas em um cerrado típico no Parque Municipal do Bacaba, Nova Xavantina, Mato Grosso, Brasil

Silvério,Divino Vicente; Lenza,Eddie
Fonte: Instituto Virtual da Biodiversidade | BIOTA - FAPESP Publicador: Instituto Virtual da Biodiversidade | BIOTA - FAPESP
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/09/2010 PT
Relevância na Pesquisa
46.8%
O objetivo desse estudo foi caracterizar os comportamentos fenológicos de 12 espécies lenhosas, que juntas representam 41% do Valor de Importância (VI) de uma comunidade de cerrado típico no Parque Municipal do Bacaba, Nova Xavantina, MT, e relacioná-los à precipitação, temperaturas mínimas, máximas e Déficit de Pressão de Vapor (DPV). As observações fenológicas foram realizadas em intervalos quinzenais, de setembro 2008 a outubro de 2009. Foram estimadas as intensidades de cobertura total da folhagem na copa, brotamento, proporção relativa de folhas novas, adultas e senescentes, floração e frutificação. Baseado nos eventos fenológicos vegetativos, quatro espécies foram categorizadas como sempre-verde com crescimento contínuo (Myrcia lanuginosa O. Berg., Ouratea hexasperma (A. St.-Hil.) Baill., Ouratea spectabilis (Mart. ex Engl.) Engl. e Roupala montana Aubl.), uma como sempre-verde com crescimento sazonal (Byrsonima pachyphylla Kunth), duas como brevidecíduas (Davilla elliptica A. St.-Hil., Eugenia aurata O. Berg.) e cinco como decíduas (Byrsonima coccolobifolia Kunth, Kielmeyera rubriflora Cambess., Qualea grandiflora Mart., Qualea multiflora Mart. e Qualea parviflora Mart.). A floração de todas as espécies apresentou padrão anual e unimodal...

Riqueza e diversidade de espécies vegetais lenhosas da caatinga na região de Xingó, Alagoas

Atalgina da Silva, Roselita; Tabarelli, Marcelo (Orientador)
Fonte: Universidade Federal de Pernambuco Publicador: Universidade Federal de Pernambuco
Tipo: Outros
PT_BR
Relevância na Pesquisa
46.91%
O objetivo deste estudo foi testar a hipótese de que solos e unidades de paisagem são preditores de distribuição, abundância, riqueza e diversidade de plantas lenhosas na caatinga. O estudo foi realizado na região de Xingó, localizada entre os estados da Bahia, Sergipe e Alagoas (09°30 - 10°00 S e 37°30 - 38°00 W) onde a vegetação predominante é a savana-estépica arborizada. Em um polígono de 60 km x 44,2 km (2652 km2) foram distribuídas 90 parcelas de 0,1 ha, onde todos os indivíduos com dap ≥ 5 cm foram amostrados. No total foram amostradas 101 espécies lenhosas, entre as quais 24 muito abundantes (> 50 indivíduos) e 12 muito freqüentes (amostradas > 39 parcelas). Entre este grupo de espécies, nenhuma teve distribuição associada a classes de solo ou a unidades de paisagem. Todavia, 16 e 15 espécies deste grupo tiveram suas abundâncias associadas a classes de solo e unidades de paisagem, respectivamente. Ao contrário do esperado, apenas unidades de paisagem esteve associado à mudanças significativas na riqueza e na diversidade de espécies lenhosas na área de estudo

Espécies lenhosas pioneiras apresentam diferentes potenciais de facilitação da regeneração natural em pastagens abandonadas?

Campos, Ricardo Pamplona
Fonte: Universidade Federal do Paraná Publicador: Universidade Federal do Paraná
Tipo: Teses e Dissertações Formato: application/pdf
PORTUGUêS
Relevância na Pesquisa
46.87%
Resumo: A regeneração natural de pastagens abandonadas depende de interações de competição e facilitação entre plantas lenhosas pioneiras, gramíneas e indivíduos jovens recém estabelecidos. Plantas lenhosas isoladas em pastagens abandonadas teriam o potencial de facilitar a regeneração florestal. Características como síndrome de dispersão, quantidade de ramificações da copa e altura do fuste da planta facilitadora poderiam ser determinantes na composição da assembléia de juvenis sob sua copa. Para investigar esta hipótese, foi avaliada a assembléia de recrutas sob a copa de três espécies de plantas lenhosas pioneiras e em parcelas nas pastagens abertas: Miconia cinerascens (arbustiva e zoocórica), Myrsine coriacea (arbórea e zoocórica) e Tibouchina pulchra (arbórea e anemocórica). As três espécies de plantas facilitaram a regeneração apresentando maior riqueza e abundância de sementes recrutadas e plântulas estabelecidas sob suas copas em comparação às áreas abertas. M. cinerascens se destacou como a espécie com maior potencial de facilitação. A assembléia de indivíduos recrutados e estabelecidos sob a copa de M. cinerascens foi mais abundante e rica quando comparada às outras duas espécies. É possível que a regeneração florestal seja favorecida sob a copa de M. cinerascens por ela ap esentar síndrome de dispersão zoocórica...

Avaliação de espécies lenhosas para utilização em barreiras vivas (Alley Cropping) em Morretes - PR

Hauer, Margit
Fonte: Universidade Federal do Paraná Publicador: Universidade Federal do Paraná
Tipo: Teses e Dissertações Formato: application/pdf
PORTUGUêS
Relevância na Pesquisa
46.7%
RESUMO O objetivo deste trabalho foi identificar leguminosas lenhosas potenciais para a utilização em sistemas de alley croppmq, em regiões de encostas de Morretes-PR.. Em março/96, em Morretes-PR, em clima Af (Koeppen), foram plantadas mudas de Senna muttijuqa (L. C. Rich.), 5. macranthera (D. C. ex Colladon) Irwin í Barneby, Flemingia contesta (Willd.) Prain ex Merr, Inga 5es3ili5 Mart. e Leucaena leucocephala (Lam.) de Wit, em um Cambissolo álico, profundo, A moderado, textura média, relevo forte ondulado, baixa saturação de bases. Utilizou-se o delineamento de blocos casualizados, com 5 repetições e espaçamento de 4 , 0 x 0,5 m. Cada parcela foi constituída por uma espécie, plantada em 3 linhas de <3 plantas, considerando-se como úteis apenas as 6 centrais. Em maio/97 e em dezembro/97, as plantas foram podadas, a 50 cm da superfície do solo. Avaliou-se sobrevivência, altura, produção de biomassa da parte aérea podada (biomassa total, folhas, ramos finos e ramos grossos). Avaliaram-se, ainda, os teores de C, N, P, K, Ca, Mg, Fe, Mn, Cu e Zn. L íeucocephala não apresentou altura suficiente para ser podada. Até a segunda poda, 5. multyuga apresentou maior altura, produção de biomassa, aporte de nutrientes e sobrevivência. 5. macranthera...

Interpretação fenológica de espécies lenhosas de Campina na Reserva Biológica de Campina do INPA ao Norte de Manaus

Alencar,Jurandyr da Cruz
Fonte: Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia Publicador: Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/01/1990 PT
Relevância na Pesquisa
46.68%
O autor apresenta resultados de observações fenológicas de 27 espécies lenhosas de campina, na Reserva Biológica de Campina do INPA, 60 Km ao Norte de Manaus, colhidas no período de agosto/77 a julho 86. A maioria das espécies apresentou a plena floração na estação seca, comportamento mostrado pelas espécies de Campina Sombreada; na transição da Campina Sombreada para a Campina Aberta houve tendência da plena floração ocorrer tanto na estação seca quanto na chuvosa e as espécies de Campina Aberta tiveram esta fase na estação chuvosa e na transição para a seca. Os comportamentos das espécies de transição e as de Campina Abertamostraram-se diferentes da maioria das espécies arbóreas de floresta tropical úmida. Verificou-se que 12 espécies apresentaram floração anual; 3 espécies floresceram regularmente durante todos os meses do ano; 8 espécies tiveram floração irregular e somente uma espécie floresceu em intervalos de 3 anos. Vinte espécies comportaram-se como perenifólias, sem troca de folhas, aparentemente. Numa análise dos componentes principais para a plena floração, folhas novas e frutas maduros, os eixos 1,8 e 3 definiram estas fases, respectivamente. Os círculos de correlações mostraram que existiram duas épocas de ocorrência distintas destas fases (estação seca e estação chuvosa). A representação plena em 3 eixos indicou as espécies em oposição e com comportamento similar...

Estrutura de comunidades de espécies lenhosas ao longo de um gradiente de altitude na floresta ombrófila densa atlântica do sudeste brasileiro : uma abordagem filogenética e funcional; Community structure of woody species along an altitudinal gradient on the atlantic ombrophilous dense forest in southeastern Brazil : a phylogenetic and functional approach

Pedro Ortman Cavalin
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 06/02/2012 PT
Relevância na Pesquisa
56.64%
Um grande número de espécies co-ocorre em florestas tropicais. Diferenciação de nicho e processos estocásticos são invocados como mecanismos que possibilitam essa coexistência de espécies. Recentemente, métodos filogeneticamente explícitos ou com base em atributos funcionais (considerados bons indicadores de nicho de regeneração, história de vida e tolerância ambiental) vem sendo usados para analisar tais mecanismos. No presente trabalho, estudei comunidades de espécies lenhosas no sub-bosque ao longo de um gradiente de altitude na Floresta Ombrófila Densa (FOD) Atlântica no Parque Estadual da Serra do Mar, SP, tentando relacionar a estrutura de comunidades com variáveis ambientais, e se tais relações variam de acordo com a altitude. Analisamos a estrutura filogenética em três sítios localizados em diferentes cotas altitudinais (FOD de Terras Baixas, 70 m; FOD Submontana, 370 m; FOD Montana, 1070 m). Em nenhum dos sítios foi observada estruturação filogenética, tampouco relações da estrutura filogenética com variáveis ambientais. Em seguida, analisamos a estrutura de comunidade baseada em atributos funcionais. Apesar de haver correlações entre atributos funcionais e variáveis ambientais no nível das espécies...

Comportamento fenológico de espécies lenhosas em um cerrado sentido restrito de Brasília, DF

Lenza,Eddie; Klink,Carlos Augusto
Fonte: Sociedade Botânica de São Paulo Publicador: Sociedade Botânica de São Paulo
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2006 PT
Relevância na Pesquisa
66.8%
Neste estudo nós acompanhamos a fenologia de 19 espécies lenhosas de um cerrado sentido restrito na Reserva Ecológica do IBGE (15º55'06"-15º57'57" S e 47º51'22"-47º54'07" W), Brasília, DF. Censos quinzenais de observação foram realizados entre agosto de 2000 e outubro de 2003. A região apresenta uma evidente sazonalidade climática, com um período quente e chuvoso entre outubro e abril e um período frio e seco entre maio e setembro. A vegetação estudada foi classificada como sazonal semidecidual. A cobertura de copa da vegetação apresentou redução a partir do início do período seco, alcançando os menores valores de folhagem (cerca de 50%) no final deste período. Foram observadas espécies brotando e florescendo ao longo de todo ano, entretanto a produção de novas folhas e a floração foi intensa na transição entre o período seco e o chuvoso. Quatro grupos fenológicos vegetativos foram identificados: quatro espécies sempre verdes com crescimento contínuo, cinco sempre verdes com crescimento sazonal, oito brevidecíduas e duas decíduas. As espécies sempre verdes com crescimento contínuo produziram folhas ao longo do período chuvoso, enquanto as espécies dos demais grupos fenológicos formaram folhas intensamente no final do período seco. A maturação de frutos das espécies com dispersão autocórica e anemocórica ocorreu no período seco e aquelas com dispersão zoocórica dispersaram as sementes principalmente durante o período chuvoso. A disponibilidade de água no solo parece não ter restringido a produção de folhas e a reprodução na maioria das espécies...

Relação entre a presença de vegetação herbácea e a regeneração natural de espécies lenhosas em pastagens abandonadas na Floresta Ombrófila Densa do Sul do Brasil

Cheung,Kwok Chiu; Marques,Márcia C. M; Liebsch,Dieter
Fonte: Sociedade Botânica do Brasil Publicador: Sociedade Botânica do Brasil
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2009 PT
Relevância na Pesquisa
56.66%
A conversão de áreas florestais em pastagens constitui uma das atividades que mais degradam a Floresta Ombrófila Densa. Neste estudo, avaliaram-se áreas de pastagens abandonadas há oito, 14, 48, 50 e 96 meses, em Antonina (Estado do Paraná, 25º19'15'' S e 45º24'24'' W), com o objetivo de verificar se a presença da cobertura herbácea diminui a regeneração natural das espécies arbóreas. Foram identificadas as espécies e avaliada a biomassa de espécies herbáceas (em 24 parcelas de 1 m²) e volume das espécies lenhosas (altura igual ou superior a 1 m; 24 parcelas de 25 m²). Nas cinco áreas estudadas foram amostradas 59 espécies herbáceas (1.062 indivíduos), das quais, a maioria (95%) era exótica (incluindo Brachiaria decumbens e B. humidicola). Para a comunidade de hábito arbustivo-arbóreo, foram amostradas 104 espécies (2.234 indivíduos). Houve significativa modificação florística e estrutural da vegetação nos primeiros quatro anos após o abandono das pastagens. O desenvolvimento da vegetação lenhosa foi inversamente relacionado à presença de espécies herbáceas, o que sugere que a cobertura vegetal promovida pelas ervas, principalmente B. decumbens, seja um dos fatores que influenciam negativamente a regeneração natural. Estes resultados sugerem que práticas de manejo que incluam a remoção ou redução dos efeitos de Brachiaria spp sejam necessárias na restauração de pastagens abandonadas.

Sobrevivência e crescimento inicial de quatro espécies lenhosas nativas cultivadas em solos degradados.

Nunes, Crispiniano Carlos Silva
Fonte: Universidade Federal do Recôncavo da Bahia Publicador: Universidade Federal do Recôncavo da Bahia
Relevância na Pesquisa
66.8%
O atual modelo de desenvolvimento da humanidade já é caracterizado como insustentável e nos impõe a necessidade de uma nova consciência quanto à exploração e à produção dos recursos naturais. Este estudo teve como objetivo avaliar o comportamento silvicultural de quatro espécies lenhosas nativas cultivadas em solos degradados. A pesquisa foi conduzida no Campus Experimental da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB), Cruz das Almas, Bahia, e avaliou a sobrevivência, diâmetro do tronco ao nível do solo (DNS) e altura total (HT) das espécies angico (Anadenanthera macrocarpa Benth.), aroeira vermelha (Schinus terebinthifolius Radii), cedro (Cedrela fissilis Vell.), e gonçalo alves (Astronium fraxinifolium Schott.), em plantio misto. O delineamento experimental foi em blocos casualizados com quatro repetições, num esquema de parcelas sub-subdivididas. As mudas foram produzidas no Centro de Ciências Agrárias, Ambientais e Biológicas da UFRB e plantadas no sistema de plantio misto a pleno sol, em linhas alternadas, nos espaçamentos 3,0 x 1,5 m; 3,0 x 2,0 m; 3,0 x 2,5 m e 3,0 x 3,0 m. As avaliações foram realizadas aos 6, 12 e 18 meses de idade. As espécies estudadas apresentaram diferença significativa entre as médias da sobrevivência...

Crescimento inicial das gramíneas Paspalum atratum (Swallen) e Urochloa brizantha (Hochst. Ex A. Rich) Stapf. e seus efeitos na rebrota de espécies lenhosas do do Cerrado

Caramaschi, Giovanna Masson Conde Lemos
Fonte: Universidade de Brasília Publicador: Universidade de Brasília
Tipo: Tese
POR
Relevância na Pesquisa
47.02%
Tese (doutorado)—Universidade de Brasília, Instituto de Ciências Biológicas, Departamento de Botânica, Programa de Pós-graduação em Botânica, 2015.; A competição por recursos é considerada um fator chave no processo regulatório da dinâmica da comunidade vegetal, sendo que plantas invasoras normalmente beneficiam-se mais da aquisição dos recursos que as nativas. Distúrbios, como fogo e herbivoria, que promovem modificações na comunidade vegetal, frequentemente favorecem as invasões. Vários estudos mostram que gramíneas por si só já estabelecem uma relação competitiva com as espécies de lenhosas e influenciam negativamente no desenvolvimento destas, principalmente nas fases iniciais do estabelecimento. Da mesma forma ocorre com a defoliação, promovida pela herbivoria ou pelo fogo. Gramíneas exóticas são espécies de maior produtividade que as nativas e, consequentemente, exercem uma influência negativa maior no estabelecimento das espécies lenhosas. Os objetivos deste trabalho foram testar a adição de recursos como água e nutrientes, bem como a influência do sombreamento, na taxa de crescimento de gramíneas, após a simulação de distúrbio, buscando verificar diferenças no potencial competitivo de uma gramínea nativa do cerrado (Paspalum atratum) e de uma exótica (Urochloa brizantha)...

Crescimento inicial das gramíneas Paspalum atratum (Swallen) e Urochloa brizantha (Hochst. Ex A. Rich) Stapf. e seus efeitos na rebrota de espécies lenhosas do do Cerrado

Caramaschi, Giovanna Masson Conde Lemos
Fonte: Universidade de Brasília Publicador: Universidade de Brasília
Tipo: Tese
POR
Relevância na Pesquisa
47.02%
Tese (doutorado)—Universidade de Brasília, Instituto de Ciências Biológicas, Departamento de Botânica, Programa de Pós-graduação em Botânica, 2015.; A competição por recursos é considerada um fator chave no processo regulatório da dinâmica da comunidade vegetal, sendo que plantas invasoras normalmente beneficiam-se mais da aquisição dos recursos que as nativas. Distúrbios, como fogo e herbivoria, que promovem modificações na comunidade vegetal, frequentemente favorecem as invasões. Vários estudos mostram que gramíneas por si só já estabelecem uma relação competitiva com as espécies de lenhosas e influenciam negativamente no desenvolvimento destas, principalmente nas fases iniciais do estabelecimento. Da mesma forma ocorre com a defoliação, promovida pela herbivoria ou pelo fogo. Gramíneas exóticas são espécies de maior produtividade que as nativas e, consequentemente, exercem uma influência negativa maior no estabelecimento das espécies lenhosas. Os objetivos deste trabalho foram testar a adição de recursos como água e nutrientes, bem como a influência do sombreamento, na taxa de crescimento de gramíneas, após a simulação de distúrbio, buscando verificar diferenças no potencial competitivo de uma gramínea nativa do cerrado (Paspalum atratum) e de uma exótica (Urochloa brizantha)...

Análise de substâncias de reserva em embriões zigóticos e somáticos de feijoa e de tamarilho - optimização da embriogénese somática

Correia, Ana Estefânia da Cunha
Fonte: Universidade de Coimbra Publicador: Universidade de Coimbra
Tipo: Dissertação de Mestrado
POR
Relevância na Pesquisa
46.76%
lA feijoa e o tamarilho são espécies fruteiras com um potencial de produção e comercialização ainda pouco explorado mas cujos frutos têm vindo a despertar um interesse crescente em alguns mercados. Por outro lado, são ambas espécies lenhosas, relativamente às quais o processo de embriogénese somática ainda apresenta algumas limitações. Deste modo, podem funcionar como um excelente modelo de estudo para espécies lenhosas, nas quais se inserem uma vasta quantidade de espécies com um elevado valor económico. A embriogénese somática tem-se revelado como um método de micropropagação altamente eficaz no sentido de permitir a produção de um grande número de plantas num curto espaço de tempo. Contudo, este processo ainda demonstra ter algumas limitações. O presente trabalho tem como principal objectivo aumentar o nível de conhecimento visando a optimização da embriogénese somática. Deste modo, procedeu-se à realização de vários ensaios com o objectivo de optimizar as condições de regeneração de plantas por embriogénese somática nas duas espécies, através de modificações nos meios de cultura (hormonas vegetais e sacarose), condições de cultura (luz vs escuro), bem como o estado do material inoculado. Para além disso...