Página 1 dos resultados de 197 itens digitais encontrados em 0.002 segundos

Exemplo e desengano: defesa da mulher na obra de María de Zayas; Example and disillusion: womens defense at Maria de Zayass works

Schardong, Rosangela
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 06/03/2009 PT
Relevância na Pesquisa
46.35%
Esta tese tem a preocupação de examinar as diferenças e similaridades entre as Novelas amorosas y ejemplares (1637) e sua segunda parte, Desengaños amorosos (1647). Também busca elucidar a conexão entre os inflamados discursos que denunciam os constructos culturais que sustentam a superioridade do homem e a inferioridade da mulher e o trágico fim das personagens femininas de Desengaños amorosos. Ainda, analisar como se organiza e apresenta a defesa da mulher, traço marcante das coletâneas, que foi discutida pela crítica do século XX a partir das diretrizes do feminismo. Apoiando-se nos tratados de arte poética vigentes no século XVII, nos tratados de conduta, nas doutrinas filosóficas, políticas e religiosas que norteavam as práticas sociais e as artes do período, esta pesquisa mostra os aspectos que distinguem e, concomitantemente, unem as duas coletâneas. Com este suporte, distingue a função dos discursos de moldura e dos contos, assinalando sua coerência. Além disso, demonstra que a defesa da mulher se expressa por meio do elogio à virtude e o vitupério dos vícios, de acordo com os padrões éticos e religiosos da Contra Reforma, mas também em consonância com as reivindicações das mulheres da Espanha seiscentista. Mediante a análise da moldura e de dois contos de cada coletânea...

A leitura e a escrita no silêncio das mulheres : uma intersecção entre psicanálise e cultura; The reading and the writing at womens silence : an intersection between psychoanalysis and culture

Corrêa, Maria Celeste Arantes
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 31/03/2009 PT
Relevância na Pesquisa
56.72%
Este trabalho investiga como um processo de silenciamento imposto historicamente às mulheres foi capaz de inseri-las parcialmente no mundo da cultura e ao mesmo tempo segregá-las em modos específicos de apropriação, por um triplo processo de apolitização, dessexuação e tutela intelectual, que ao mesmo tempo restringiu-a a campos marginais do consumo e da produção cultural. Analisa também como a via emancipadora da psicanálise, liberando a sexualidade mas privilegiando a lógica fálica obscureceu o papel da mãe, filiandose ao dispositivo foucaultiano da aliança e suas estratégias de poder, especialmente a histerização do corpo da mulher. A inserção feminina no processo de aculturação ressentiu-se de uma aprendizagem e de um ensino excessivamente investidos na escrita e na ausência de oralidade. Ao mesmo tempo surgia uma pretensão à escrita literária não submetida aos processos formais de pertencimento a escolas e a uma sólida tradição na escrita. Esse modo específico de apropriação delimitou para as mulheres gêneros, temas e estilos específicos, tal como aconteceu historicamente em suas práticas de leitura. Desse modo, pela lógica da distinção e pelas suas condições de possibilidade específicas de produção...

Uma viagem pelo território das letras: ressonâncias do feminino na escrita numa perspectiva psicanalítica; A journey through the territory of Letters: resonances of the feminine on writing in a psychoanalytic perspective

Nubile, Marisa Vieira Ferraz Cunha
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 23/05/2011 PT
Relevância na Pesquisa
46.73%
Este trabalho tem como base os aportes da teoria psicanalítica, em especial daquilo que Lacan desenvolveu acerca do feminino e da escrita. Ao usar esse referencial, buscou-se fazer um rastreamento teórico dos dois conceitos, com o objetivo de articulá-los. Em Psicanálise, desde Freud, a escrita foi pensada como uma metáfora das inscrições psíquicas, portanto, do substrato do inconsciente. O feminino recebeu também um tratamento diferenciado do senso comum, pois, embora anatomia e gênero sejam aspectos que não se podem negligenciar, os últimos aportes a respeito do feminino, para a Psicanálise de orientação lacaniana, fazem referência a uma posição em que o sujeito está não-todo regulado pelo padrão fálico. Além disso, essa posição comporta um gozo que foge da possibilidade de apreensão pelo aparato simbólico humano. Ora, se o feminino aponta para um excedente, essa mesma perspectiva é encontrada na concepção de escrita e, em especial, de letra, quando Lacan começou a articulála com o gozo. A partir desse enquadre, foi proposto o argumento de que o feminino habita o lugar de gozo da escrita/letra. Como é possível observar, fez-se uma torção no uso dos dois significantes, de maneira que, ao invés de uma escrita feminina...

Escrita feminina e laços familiares: Clarice Lispector e Marvel Moreno; Female writing and family ties: Clarice Lispector and Marvel Moreno

Triana, Claudia Esperanza Duran
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 11/04/2011 PT
Relevância na Pesquisa
56.59%
Esta pesquisa procura desenvolver uma leitura da produção literária de duas mulheres a russo-ucraniana naturalizada brasileira Clarice Lispector e a colombiana Marvel Moreno. Da primeira, foram selecionados contos publicados no volume Laços de família (1960). Da segunda, contos publicados no volume Oriane, tía Oriane (1980). Vale-se, para tanto, de metodologias do comparativismo e de teorias sobre a literatura feminina. E procura problematizar questões referentes a esse universo em que mulheres escrevem sobre o ser feminino, aí considerado num sistema que inclui experiências existenciais, relações sociais e que considera também o campo mais amplo da própria condição humana. Entre os vários aspectos estudados, considerou-se o modo como as autoras comparadas estruturam as personagens femininas, nos seus diversos estágios de desenvolvimento: enquanto crianças e adolescentes em formação, na sua primeira juventude como mulher, na vida de casada e no seu papel de mãe. A análise comparativista dos contos está fundamentada em alguns elementos considerados pela crítica feminista como determinantes do conjunto de obras produzidas por mulheres, ressaltando-se, dentre eles, o uso frequente do discurso indireto livre e da narração em primeira pessoa...

Vozes femininas de Moçambique; Female voices from Mozambique

Pereira, Ianá de Souza
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 19/10/2012 PT
Relevância na Pesquisa
46.35%
Pela análise comparativa dos romances Ventos do apocalipse (1999) e Niketche: uma história de poligamia (2004), da moçambicana Paulina Chiziane, esta dissertação discute as representações e o papel social da mulher em romances que se pautam na intensa força das relações sociais que informam a maneira de agir de homens e de mulheres em Moçambique. Mostramos como as mulheres especialmente as moçambicanas , antes personagens majoritariamente representadas por uma construção estético-literária masculina, alcançam na escrita feminina de Paulina uma representação da mulher sobre a mulher. Assim, procuramos consolidar um pensamento crítico em torno da hipótese de investigação pela qual se efetiva no espaço literário a desconstrução da subalternidade instituída para as mulheres e enraizada na ordem capitalista patriarcal.; Through a comparative analysis of the novels Ventos do apocalipse [Winds of the Apocalypse] (1999) and Niketche: uma história de poligamia [Niketche: A Story of Polygamy] (2004), by Mozambican writer Paulina Chiziane, the present dissertation discusses the representations and the social role of women in novels based on the intense strength of the social relations that guide the behavior of men and women in Mozambique. We shall show how women especially those from Mozambique characters who used to be mainly represented by a male aesthetic-literary construction...

“Espaço literário feminino. A obra de Maria de Mesquita Pimentel”

Conde, Antónia Fialho
Fonte: Classica Digitalia Vniversitatis Conimbricensis Publicador: Classica Digitalia Vniversitatis Conimbricensis
Tipo: Artigo de Revista Científica
POR
Relevância na Pesquisa
46.54%
Resumo Maria de Mesquita Pimentel foi uma religiosa cisterciense religiosa nascida a Sul do Tejo no último quartel do século XVI. Deixou obra escrita, e em parte publicada, sendo nosso propósito dar a conhecer em especial a parte manuscrita e inédita. Reconhecendo a importância da estruturação literária, de índole classicista, dessa mesma obra, interessa-nos sublinhar a sua contextualização em termos históricos, em especial no que respeita à expressão literária feminina coeva. A parte manuscrita, enquanto continuação da parte impressa em 1639, surge em duas Partes, a 2ª e a 3ª, respectivamente com 13 e 11 Cantos, de oitavas decassilábicas com esquema rimático ABABAB CC. A obra tem uma Dedicatória (uma quadra) e um Prólogo (com 25 quadras), e todos os Cantos têm uma oitava introdutória, sumulista, revelando a Autora, ao longo do discurso, não apenas um notável domínio vocabular e uma clara influência do ideário coevo, como o conhecimento de episódios e personagens do mundo clássico, que elege e evoca para ilustrar o discurso, e que não seriam de todo comuns na formação das religiosas suas contemporâneas. Palavras-Chave: Escrita feminina; Contra-reforma; barroco; misticismo. Abstract The literary feminine production is scarce in the modern period. In a speech fitted by the Counter-reform...

Do claustro ao século: o Canto e a Escrita no mosteiro de S. Bento de Cástris, Évora

Conde, Antónia Fialho
Fonte: CESNOVA, Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da Universidade Nova de Lisboa Publicador: CESNOVA, Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da Universidade Nova de Lisboa
Tipo: Parte de Livro
POR
Relevância na Pesquisa
46.44%
No período moderno, o mosteiro de S. Bento de Cástris, comunidade feminina cisterciense de fundação medieva, demonstrou clara vitalidade ao nível da escrita e do canto. Apesar do rigorismo da clausura, as religiosas mantiveram-se atentas ao "mundo" que as rodeava, particularmente activo sob o ponto de vista cultural.

Entre lembranças e silêncios: reflexões sobre uma autobiografia feminina

Farias,Cláudia Maria de
Fonte: Centro de Pesquisa e Documentação de História Contemporânea do Brasil da Fundação Getúlio Vargas Publicador: Centro de Pesquisa e Documentação de História Contemporânea do Brasil da Fundação Getúlio Vargas
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2009 PT
Relevância na Pesquisa
36.51%
A partir do crescente interesse da história pela "escrita de si", este artigo toma como base a autobiografia da nadadora Maria Lenk, com o objetivo de explorar as relações existentes entre memória, identidade, esquecimento e silêncio. Nessa perspectiva, o trabalho examina as estratégias de comunicação e representação empregadas na narrativa, bem como os "ditos" e os "não-ditos" do testemunho de Maria Lenk concernentes às recordações da sua participação nas Olimpíadas de 1932. Assim, algumas questões presentes nos relatos de histórias de vida são discutidas para compreender a lógica que envolve a construção desta ambígua memória feminina.

Uma nova mulher na minificção brasileira: os miniespelhos de Marina Colasanti em Contos de Amor Rasgados

Cechinel, Francilene Maria Ribeiro Alves
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande Publicador: Universidade Federal do Rio Grande
Tipo: Dissertação de Mestrado
POR
Relevância na Pesquisa
36.59%
Esta dissertação tem como objetivo o estudo das estratégias de problematização da condição feminina e da estrutura do conto moderno nos minicontos da obra Contos de amor rasgados (1986), de Marina Colasanti. Utilizando uma definição de minificção como microtexto literário narrativo ficcional em prosa fortemente marcado por estratégias para a obtenção da hiperbrevidade e por elementos da estética pós-moderna (Zavala, 2004; Lagmanovich, 2006; Rojo, 2009; Andres-Suárez, 2010), a primeira parte deste trabalho contextualiza tal forma literária dentro da teoria do conto e dentro da história das formas breves na literatura brasileira. A segunda parte do trabalho apresenta os principais traços da escrita de Marina Colasanti, de sua minificção e, principalmente, de sua discussão sobre a situação das mulheres na década de oitenta no Brasil em minificções que têm como tema central os estereótipos de gênero, a violência contra as mulheres e a sexualidade feminina. Ao final, o estudo explicita a importância e os efeitos do trabalho precursor de Marina Colasanti na minificção brasileira, na utilização dessa nova forma literária como instrumento para o rompimento de regras e limites impostos ao conto e às mulheres e na proposição de formas de escrita literária e de experiências femininas ainda inusitadas para a década de oitenta no Brasil.; Esta disertación tiene como objetivo el estudio de las estrategias de problematización de la condición femenina y de la estructura del cuento moderno en los minicuentos de la obra Contos de amor rasgados (1986)...

A escrita feminina afrodescendente na obra de Conceição Evaristo

Magalhães, Rosânia Alves
Fonte: Universidade Federal de Uberlândia Publicador: Universidade Federal de Uberlândia
Tipo: Dissertação
POR
Relevância na Pesquisa
46.44%
Essa dissertação pretende investigar como se efetiva a constituição da escrita feminina afrodescendente no romance Ponciá Vicêncio, de Conceição Evaristo. Para tanto, analisa-se as formulações teóricas recentes sobre a literatura afrodescendente no Brasil e que tornaram possível o conceito desta literatura. A partir destas discussões examinam-se as questões que estão em torno da escrita de Conceição Evaristo que a torna figura importante na valorização e propagação da literatura afro-brasileira. Além disso, discorre-se sobre alguns apontamentos acerca do negro, no Brasil, a partir de discussões que giram em torno o surgimento de novas identidades, que ocasionaram o surgimento de novos movimentos sociais, especialmente os movimentos feministas para, a partir daí analisar no romance Ponciá Vicêncio as relações de representação identitária que valorize o papel da mulher negra na cultura afro-brasileira. E finalmente, abordam-se questões relativas à memória no romance Ponciá Vicêncio, de Conceição Evaristo, o intuito principal é resgatar as variadas formas de lembranças que se efetivam no plano individual e coletivo e que trazem para a discussão a importância da memória para a preservação de tradições e conhecimentos da cultura de um povo. Além de...

A escrita acadêmica: avanços e dificuldades considerando a variável gênero

Cardoso, Vanessa Mello
Fonte: Universidade do Extremo Sul Catarinense Publicador: Universidade do Extremo Sul Catarinense
Tipo: Monografia de Curso de Pós-graduação Lato Sensu
PT_BR
Relevância na Pesquisa
36.49%
Monografia apresentada ao Setor de Pós-graduação lato sensu da Universidade do Extremo Sul Catarinense - UNESC, para a obtenção do título de especialista em Docência do Ensino Superior.; Este trabalho tem como objetivo apresentar a forma pela qual a educação das mulheres no século XIX reflete-se no desenvolvimento das educadoras, focalizando, para isso, a escrita acadêmica que se manifesta na atualidade e que será tomada como corpus para esta investigação no contexto da universidade. Esta monografia inspira-se no tipo de educação recebido pelas mulheres no século XIX. A presente pesquisa se valeu das abordagens quantitativa e qualitativa do tipo exploratória ao comparar as leituras feitas com as entrevistas e textos de acadêmicos da sétima fase dos cursos de Licenciatura em Artes Visuais e Letras. Com vistas a mapear a cultura feminina que foi sendo internalizada historicamente, investigou-se por meio de perguntas que pudessem evidenciar a dedicação de homens e mulheres aos seus respectivos cursos em se tratando do exercício da escrita, seja por meio de trabalhos em nível de graduação (ensino) ou pela participação na pesquisa.

A escrita feminina medieval : mística, paixão e transgressão

Marinho Nogueira, Maria Simone
Fonte: Universidade Autônoma de Barcelona Publicador: Universidade Autônoma de Barcelona
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: application/pdf
Publicado em //2013 POR
Relevância na Pesquisa
46.35%
Neste artigo, procuramos apresentar um pouco da mística feminina medieval, nos concentrando, um pouco mais, no pensamento de Marguerite Porete. Dentre outras coisas, queremos mostrar que as mulheres que serão abordadas possuíam uma sólida cultura letrada e que seus textos oscilam entre a transgressão e a paixão.; In this paper, we try to present some of the medieval feminine mystic, concentrating mainly on the thought of Marguerite Porete. Among other things, our intention is to show that the studied women had a strong literary culture, and also that their works oscilate between transgression and passion.

Thoughts of Black Woman in Diaspora: Written Body Poetry and History; Pensamentos da Mulher Negra na Diáspora: Escrita do Corpo, Poesia e História

Sales, Cristian Souza de
Fonte: Universidade de São Paulo. Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas Publicador: Universidade de São Paulo. Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Formato: application/pdf
Publicado em 06/07/2012 POR
Relevância na Pesquisa
46.24%
Este artigo tem por objetivo analisar a escrita do corpo feminino negro na produção literária de escritoras afrobrasileiras. Para tanto, foram escolhidas as poesias de Miriam Alves, uma das muitas vozes femininas contemporâneas que tem se empenhado em elaborar outros modelos e novas imagens para o corpo da mulher negra, cujos desenhos, sentidos e significados estão ligados à história e à vivência dos(as) afrodescendentes na diáspora africana. Em seus versos, são inscritas outras formas de dizer este(s) corpo(s) que estão distanciadas das representações estereotipadas, etnocêntricas e falocêntricas construídas, historicamente, por uma tradição cultural no Brasil.; This article aims to analyze the writing of the black female body in the literary production of Afro-Brazilian writers. To this end, we selected the poems of Miriam Alves, one of many contemporary female voices that have been engaged in developing new models and other images into the body of a black woman, whose designs, meanings are linked to the history and experience of (as) African descent in the African diaspora. In his verses, other forms are entered to say that (s) body (s) that are distant from the stereotypical representations, ethnocentric and phallocentric constructed...

Da crítica feminista e a escrita feminina

Cunha, Paula Cristina Ribeiro da Rocha de Morais
Fonte: Universidade de São Paulo. Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas Publicador: Universidade de São Paulo. Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Avaliado pelos pares Formato: application/pdf
Publicado em 15/04/2012 POR
Relevância na Pesquisa
66.6%
 A crítica feminista constituiu-se como um modelo conceitual de questionamento da cultura dominante, mas também uma prática de leitura e análise da produção de autoria feminina. Tendo no centro do debate teórico a questão da diferença sexual e da existência de uma escrita feminina, a ginocrítica propõe a redefinição dos pressupostos de uma cultura que impôs um paradigma que manteve a mulher afastada da produção simbólica. Este trabalho enuncia algumas dessas questões.  ; The feminist critique is a conceptual model for questioning the dominant culture, but it is also a practice of reading and analyzing the production of female authorship. Having in the center of theoretical debate the question of sexual difference and women’s writing, gynocritics proposes to redefine the assumptions of a culture that has imposed a paradigm which has kept women away from the symbolic production. This paper sets out some of these issues.

SAFO IN SODOM: THE FEMALE WRITING OF JUDITH TEIXEIRA IN TIMES OF ORPHEUS; SAFO EM SODOMA: A ESCRITA FEMININA DE JUDITH TEIXEIRA EM TEMPOS DE ORPHEU

Valentim, Jorge; Universidade Federal de São Carlos (UFSCar)
Fonte: NEPA/UFF Publicador: NEPA/UFF
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Peer-reviewed Article; Artigo avaliado por pares Formato: application/pdf
Publicado em 30/04/2013 POR
Relevância na Pesquisa
46.35%
This essay aims a reading proposal of Judith Teixeira’s poetry, having as guiding bias her feminine writing under the sign of Sapho. From an ex­pression of confessed female homoeroticism, it will seek the understand­ing of his literary project, articulated in fictional creations of different masks. With this, it also aims to not only to affirm his name in the Por­tuguese modernism scenario, but also to point out a possible anticipation avant la lettre of some of the main demands of the contemporary feminist movements.; O presente ensaio tem como objetivo uma proposta de leitura da obra po­ética de Judith Teixeira, tendo como viés norteador a sua escrita feminina sob o signo de Safo. A partir de uma expressão confessa do homoerotismo feminino, buscar-se-á a compreensão do seu projeto literário, articulado nas criações efabulatórias de diferentes máscaras. Com isto, também pre­tende-se não só afirmar o seu nome no cenário do modernismo português, mas também apontar uma possível antecipação avant la lettre de algumas das principais reivindicações dos movimentos feministas contemporâneos.

A escrita feminina do trauma de guerra e a re-sistência do real em A casa das sete mulheres, de Leticia Wierzchowski.

Borille de Abreu, Denise
Fonte: Universidade Federal de Minas Gerais - UFMG Publicador: Universidade Federal de Minas Gerais - UFMG
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Formato: application/pdf
Publicado em 30/08/2013 POR
Relevância na Pesquisa
46.35%
RESUMO   O presente artigo propõe aproximações entre estudos literários e psicanalíticos para um maior entendimento do trauma gerado nas mulheres pela guerra e da particularidade da escrita feminina do trauma de guerra, tomando-se como exemplo a narrativa A casa das sete mulheres, de Leticia Wierzchowski.  

Women’s literature and writing in Latin America; Literatura e escrita feminina na América Latina

Guardia, Sara Beatriz; Universidad de San Martín de Porres
Fonte: Universidade Federal de Santa Catarina Publicador: Universidade Federal de Santa Catarina
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Formato: application/pdf
Publicado em 02/09/2013 POR
Relevância na Pesquisa
56.53%
One of the most remarkable features of women's writing is a direct way to question the hegemonic discourses, criticize and reinterpret the traditional Latin American culture. Voices that emerge from the silence to draw new discursive maps for the reconstruction of memory and fiction, which also means a language of its own, a space of liberation, recognition and redefinition. This article follows the development of this writing over an intense process of fundamental moments of the literature written by women in Latin America.; http://dx.doi.org/10.5007/2175-7917.2013v18nesp1p15Uma das características mais notáveis da escrita feminina é a forma direta de interpelar os discursos hegemônicos, criticar e reinterpretar a tradicional cultura latino-americana. Vozes que emergem do silêncio para desenhar novos mapas discursivos na reconstrução da memória e da ficção, o que também significa uma linguagem própria, um espaço de liberação, de reconhecimento de si mesmas e de redefinição. Este artigo segue o desenvolvimento desta escrita ao longo de um intenso processo dos momentos fundamentais da literatura escrita por mulheres na América Latina.

Cenas da escrita: Cixous e Akhmatova

Guerizoli Kempinska, Olga Donata; Universidade Federal Fluminense
Fonte: Universidade Federal de Santa Catarina Publicador: Universidade Federal de Santa Catarina
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Formato: application/pdf
Publicado em 10/07/2014 POR
Relevância na Pesquisa
56.53%
http://dx.doi.org/10.5007/2176-8552.2013n16p91Este artigo debruça-se sobre a peça de Hélène Cixous Vela Preta Vela Branca, encontrando nela uma interessante provocação para se discutir a definição e o alcance da escrita feminina. Com a personagem da poeta russa Anna Akhmatova, Cixous propõe instalar uma cena da escrita eminentemente política, na qual o gesto de escrever não se encerra na intimidade de um texto-corpo e forçosamente exige o gesto de publicar. O corpo, a histeria, a maternidade, a sexualidade e a amizade, temas importantes no pensamento teórico de Cixous, encontram-se aqui colocados em uma relação estreita com a angústia da morte e do apagamento da memória cultural. A cena da escrita, através das imagens ambíguas do poema como lágrima, como feto e como filho, tem como sua vocação a abertura e a multiplicação.

[ARTIGO RETRATADO] A escrita de autoria feminina no Paraná: Greta Benitez e a alquimia das letras

Teixeira, Níncia Cecília
Fonte: Estudos de Literatura Brasileira Contemporânea; Estudos de Literatura Brasileira Contemporânea; Estudos de Literatura Brasileira Contemporânea Publicador: Estudos de Literatura Brasileira Contemporânea; Estudos de Literatura Brasileira Contemporânea; Estudos de Literatura Brasileira Contemporânea
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; Formato: application/pdf
Publicado em 04/01/2011 POR
Relevância na Pesquisa
36.54%
Brasília, 22 de abril de 2014. Este artigo foi retratado, a pedido da autora, devido a problemas de atribuição de autoria. TEIXEIRA, Níncia Cecília Ribas Borges. A escrita de autoria feminina no Paraná: Greta Benitez e a alquimia das letras. Estudos de Literatura Brasileira Contemporânea, Brasília, n. 32, p. 77-101, jul./dez. 2008. Profª Drª Regina DalcastagnèeditoraEstudos de Literatura Brasileira Contemporânea

UMA PÁGINA FEMININA: ESCRITOS PARA A EDUCAÇÃO DAS MULHERES PARAIBANAS (DÉCADA DE 1930)

Nunes, Maria Lúcia da Silva; Machado, Charliton José dos Santos
Fonte: Revista HISTEDBR On-line Publicador: Revista HISTEDBR On-line
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Formato: application/pdf
Publicado em 24/03/2014 POR
Relevância na Pesquisa
46.54%
Este artigo tem como objetivo sugerir uma classificação temática dos textos da Página Feminina, da Associação Paraibana Pelo Progresso Feminino (APPF), no jornal A União - PB, destacando o caráter educativo desse espaço de escrita feminina.  O aporte teórico-metodológico da Nova História Cultural subsidiou a leitura empreendida porque propicia a liberdade de considerar fontes como o jornal diário e alçar a sujeito da história a mulher, elementos estes esquecidos pela historiografia durante grande parte da história da humanidade. Com essa concepção, e tendo como processo metodológico a pesquisa bibliográfica, toma-se para fonte textos publicados no jornal citado, escritos por mulheres associadas à APPF, na década de 1930, período em que a referida associação atuou de modo mais intenso na divulgação das lutas femininas. A leitura realizada permite afirmar que a APPF usou o espaço no órgão oficial da imprensa paraibana tanto na propagação de suas ações quanto no fomento da educação das mulheres paraibanas, no momento em que as mesmas reivindicavam direitos e buscavam visibilidade; também exerceu uma função significativa, ao incentivar  a prática  da escrita por mulheres  e ao divulgar essa produção.