Página 1 dos resultados de 25765 itens digitais encontrados em 0.014 segundos

Protocolo de entrevista forense do NICHD: análise da influência das variáveis intervalo de tempo e idade na informação relatada na entrevista

Silva, Marina Maravilha da
Fonte: Universidade de Coimbra Publicador: Universidade de Coimbra
Tipo: Dissertação de Mestrado
POR
Relevância na Pesquisa
36.57%
O crescente interesse pelo testemunho das crianças em casos de abuso sexual impulsionou o desenvolvimento de investigação científica sobre a sua capacidade para testemunhar e sobre as metodologias mais adequadas na obtenção de informação relevante, sendo o protocolo de entrevista forense do NICHD o exemplo máximo da ciência aplicada ao domínio da entrevista com crianças. O objetivo primordial deste estudo consiste na avaliação da influência do intervalo de tempo decorrente entre uma primeira entrevista (visionamento de um vídeo e evocação imediata) e uma segunda entrevista (evocação diferida) realizada uma semana depois, e da idade, no protocolo de entrevista forense do NICHD a nível da quantidade de informação exata, dos erros e das confabulações. A amostra é constituída por 120 crianças/adolescentes de ambos os sexos, da população Portuguesa. Os resultados deste estudo demonstraram que o intervalo de tempo de uma semana parece não ter influência significativa na qualidade da informação relatada. No que respeita à idade, na categoria etária dos 4 anos e 5/6 anos o intervalo de tempo parece não influenciar quanto à quantidade de informação exata, erros e confabulações, o que não se verifica para as categorias etárias dos 7/9 anos...

A entrevista nas pesquisas qualitativas de enfermagem pediátrica; The interview in qualitative research of pedicatric nursing; La entrevista en las investigaciones cualitativas de enfermería pediátrica

OLIVEIRA, Rosana Beatriz Gonçalves de; SPARAPANI, Valéria de Cássia; SCOCHI, Carmen Gracinda Silvan; NASCIMENTO, Lucila Castanheira; LIMA, Regina Aparecida Garcia de
Fonte: Associação Brasileira de Enfermagem Publicador: Associação Brasileira de Enfermagem
Tipo: Artigo de Revista Científica
POR
Relevância na Pesquisa
36.59%
O objetivo desta revisão sistemática foi explorar as contribuições da produção nacional da enfermagem acerca da utilização da entrevista como técnica de coleta de dados em pesquisas com crianças. Realizou-se busca de artigos na Biblioteca Virtual em Saúde, com descritores controlados, de 1998 a 2008. Selecionou-se treze artigos, cuja análise permitiu refletir sobre o tipo de estudo, faixa etária investigada, considerações éticas, técnicas de coleta de dados, dentre outros. Os dados indicaram que os enfermeiros têm utilizado a entrevista isoladamente ou associada a outras técnicas. É necessário que os estudos apresentem de forma mais detalhada a etapa de coleta de dados, de modo a indicar caminhos para aprimorar a técnica de entrevista com crianças, na condução de pesquisas na enfermagem.; This systematic review aimed to explore the contributions of Brazilian nursing literature about the use of interviews as a data collection technique in research with children. Articles were searched in the Virtual Health Library, using Health Terminology, between 1998 and 2008. Thirteen articles were selected, whose analysis allowed for reflections on the type of study, investigated age range, ethical considerations, data collection techniques...

Entrevista familiar no processo de doação de órgãos e tecidos para transplante; Family interview in the process of donating organs and tissues for transplantation; Entrevista familiar en el proceso de donación de órganos y tejidos para transplante

Santos, Marcelo José dos; Massarollo, Maria Cristina Komatsu Braga; Moraes, Edvaldo Leal de
Fonte: Escola Paulista de Enfermagem, Universidade Federal de São Paulo Publicador: Escola Paulista de Enfermagem, Universidade Federal de São Paulo
Tipo: Artigo de Revista Científica
POR
Relevância na Pesquisa
36.57%
OBJETIVO: Desvelar o significado atribuído pelos profissionais que atuam em Serviços de Procura de Órgãos e Tecidos à entrevista familiar no processo de doação de órgãos e tecidos para transplante. MÉTODOS: Pesquisa de abordagem qualitativa, na vertente fenomenológica, conforme a modalidade "estrutura do fenômeno situado". Participaram do estudo, 12 profissionais. RESULTADOS: Após a análise das entrevistas, foi desvelado o significado atribuído pelos profissionais à entrevista. CONCLUSÕES: As proposições que emergiram revelaram que a entrevista familiar é uma etapa importante, pois trata da possibilidade da doação de órgãos e tecidos para salvar e/ou melhorar a qualidade de vida de pessoas que necessitam de um transplante. Este procedimento é complexo, visto que envolve aspectos relativos ao entrevistador, ao entrevistado e ao local da entrevista, além de questões éticas e legais. Também evidenciam a necessidade de capacitação profissional para conhecer, identificar e lidar com fatores que facilitam ou dificultam o diálogo com os familiares.

A entrevista familiar no processo de doação de órgãos e tecidos para transplantes; The family interview in the donation process of organs and tissues for transplant

Santos, Marcelo José dos
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 06/05/2010 PT
Relevância na Pesquisa
36.7%
Este estudo teve como objetivo desvelar a percepção de profissionais que atuam em Organizações de Procura de Órgãos sobre a entrevista familiar no processo de doação de órgãos e tecidos para transplante. Para desvelar essa percepção optou-se por realizar uma pesquisa qualitativa, na vertente fenomenológica, segundo a modalidade estrutura do fenômeno situado. Como forma de desvelar o fenômeno foram entrevistados dezoito profissionais, dos quais doze passaram a fazer parte do estudo. As entrevistas foram norteadas pelas questões: Fale sobre a entrevista familiar no processo de doação de órgãos e tecidos para transplante considerando desde o preparo para a realização da entrevista até a decisão da família pela doação ou não; Fale sobre o significado da entrevista familiar no processo de doação; O que deve ser considerado na realização da entrevista familiar?; Fale sobre os fatores que facilitam e que dificultam a entrevista familiar?; Quais propostas você faria para o aprimoramento da entrevista?. Após a obtenção das descrições, os discursos foram analisados individualmente, sendo feita a análise ideográfica, resgatando os seguintes temas: Relatando o processo de entrevista; Atribuindo significado à entrevista; Apresentando os aspectos relevantes da entrevista; Apresentando os aspectos que facilitam a entrevista; Apresentando os aspectos que dificultam a entrevista; Identificando as características da entrevista; Identificando os aspectos relativos ao entrevistador; Identificando os aspectos relativos ao entrevistado; Identificando os aspectos relativos ao local da entrevista; Apresentando propostas para o aprimoramento da entrevista e Acrescentando outras considerações. Buscou-se desvendar...

Recursos utilizados na entrevista lúdica diagnóstica para avaliação de crianças no período de latência

Saltiel, Lisiana Ourique
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Trabalho de Conclusão de Curso Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
36.54%
A avaliação psicológica infantil tem por um de seus objetivos viabilizar a compreensão da psicodinâmica e da estrutura psíquica da criança. Para tanto, os psicólogos fazem uso de diferentes técnicas, dentre elas, a entrevista lúdica diagnóstica, que permite o entendimento dos conflitos e sintomas, possibilitando formular conclusões diagnósticas, prognósticas e indicações terapêuticas adequadas. Neste sentido, o objetivo deste trabalho foi conhecer os recursos utilizados por psicólogos de orientação psicanalítica para avaliar crianças, especificamente no período de latência, através da entrevista lúdica diagnóstica. Foram investigadas 14 psicólogas experientes, através de uma entrevista semiestruturada. Desta pesquisa, resultaram seis categorias de análise que nortearam o levantamento dos resultados. Discutem-se o conceito de período de latência, as técnicas utilizadas na entrevista lúdica diagnóstica com latentes, os indicadores observados na avaliação, as condições necessárias ao psicólogo, a definição do brincar dos latentes durante a entrevista lúdica diagnóstica, assim como os materiais utilizados para a realização desta avaliação.

Entrevista forense com crianças abusadas : contributos para a adaptação do protocolo do NICHD ao contexto português

Pacheco, Raquel Cunha
Fonte: Universidade Católica Portuguesa Publicador: Universidade Católica Portuguesa
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em /07/2012 POR
Relevância na Pesquisa
36.59%
O abuso de crianças revela-se como um problema a nível mundial, afetando milhões de crianças todos os anos. Provas médicas são escassas, sendo a criança, na maioria das vezes, a única fonte de informação disponível. Este fenómeno demonstra a sua delicadeza através das dinâmicas da situação abusiva que acarreta bem como do contexto de secretismo e das consequências psicológicas em que se inscreve. Assim, a entrevista investigatória com a criança abusada é um método que deve ser tido por excelência. Pelas limitações que certas técnicas de investigação têm vindo a demonstrar, foi construído um protocolo de entrevista forense (pelo NICHD - National Institute of Child Health and Human Development) com vista o aumento da organização e da qualidade da entrevista. Para além de evitar a vitimização secundária da criança, tantas vezes presente nestes casos, o protocolo tem como objetivo a implementação de uma entrevista de carácter urgente, socorrendo-se do máximo de questões abertas e do mínimo de informação introduzida pelo entrevistador. Para além do levantamento dos benefícios da aplicação deste protocolo conseguidos ao longo dos anos, pretende-se que, com o presente estudo, se contribua para a adaptação e aplicação do protocolo do NICHD ao contexto português e se compreenda a relação entre a tipologia de questões utilizadas pelo entrevistador e a forma como a criança tende a responder a esta tipologia. Através da entrevista a uma amostra de 13 crianças alegadamente vítimas de abuso sexual ou físico...

Mentira e ansiedade social : comparação de diferentes métodos de entrevista na deteção da mentira

Santos, Sónia Marisa Póvoa
Fonte: Universidade de Aveiro Publicador: Universidade de Aveiro
Tipo: Dissertação de Mestrado
POR
Relevância na Pesquisa
36.57%
Na área forense, a discriminação de inocentes e mentirosos é ainda um desafio. Um aspeto importante a considerar, no sentido de prevenir erros, são as características individuais. Neste estudo atentamos ao nível de ansiedade social, uma característica relevante a considerar, uma vez que pessoas com elevada ansiedade social se tornam suscetíveis de serem consideradas menos credíveis, podendo ser interpretadas como estando a mentir, mesmo dizendo a verdade. Pretendíamos ainda comparar os efeitos de dois tipos de entrevista na discriminação destes indivíduos. Deste modo, na amostra foram incluídas pessoas com diferentes níveis de ansiedade social. Foram entrevistadas a dizer a verdade ou a mentir, com recurso e comparação da entrevista de recolha de informação e da entrevista acusatória. Várias dimensões associadas à mentira (esforço mental, nervosismo, controlo do comportamento, detalhe e plausibilidade do discurso) foram avaliadas por observadores, aos quais foi pedido que discriminassem a veracidade dos discursos. Os resultados sugerem que os níveis de ansiedade social têm influência na avaliação do esforço mental, nervosismo e detalhe do discurso. Contrariamente ao esperado, os entrevistados inocentes com elevada ansiedade social foram nos dois tipos de entrevista mais corretamente discriminados do que os mentirosos com baixo nível de ansiedade social. As taxas de acerto foram mais favoráveis para os relatos obtidos com a entrevista acusatória...

O adolescente com comportamentos de risco: Critérios de avaliação na entrevista clínica

Medeiros, Cecília Rodrigues
Fonte: Instituto Superior de Psicologia Aplicada Publicador: Instituto Superior de Psicologia Aplicada
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2005 POR
Relevância na Pesquisa
36.57%
Dissertação de Mestrado em Psicopatologia e Psicologia Clínica; Os comportamentos de risco assumem uma dimensão importante no que se refere à condução de mota pelos adolescentes. Com este estudo, pretendemos estudar a forma como o adolescente vivência determinadas áreas do processo adolescente, na sua relação com a vulnerabilidade em adoptar comportamentos de risco a nível da condução, através da entrevista clínica. Partindo dos critérios sobre o desenvolvimento psicológico adolescente definidos por Laufer (1995/2000) construímos a Grelha de Avaliação do Funcionamento Psíquico Adolescente que permite ao psicólogo, depois da entrevista, situar o adolescente face a cada um dos seguintes critérios: Separação/autonomia face ao parental, Qualidade das relações sociais, Satisfação obtida através de comportamentos regressivos, capacidade de comparar e reconhecer as reacções do mundo externo e as criações internas, Atitude perante o futuro, Forma de lidar com as fantasias e Relação com o corpo. Integrámos a nossa pesquisa no trabalho clínico desenvolvido pelo departamento de Psicologia da Prevenção Rodoviária Portuguesa (zona Centro). Assim, depois da entrevista clínica com o adolescente (participaram neste estudo 15 adolescentes do sexo feminino e 25 do sexo masculino...

Artes e manhas da entrevista compreensiva

Ferreira,Vitor Sérgio
Fonte: Faculdade de Saúde Pública, Universidade de São Paulo.; Associação Paulista de Saúde Pública. Publicador: Faculdade de Saúde Pública, Universidade de São Paulo.; Associação Paulista de Saúde Pública.
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/09/2014 PT
Relevância na Pesquisa
36.64%
O lugar que as entrevistas vieram a ocupar dentro da pesquisa social é muito mais relevante e equacionado de forma substancialmente diferente do passado. Ao sucesso das técnicas de entrevista ditas “semidirectivas” ou “semiestruturadas” próprias aos paradigmas estrutural-funcionalistas, tem-se seguido o uso de formas mais criativas de entrevistar. Entre estas, dá-se destaque neste artigo à entrevista compreensiva, uma técnica qualitativa de recolha de dados que articula formas tradicionais de entrevista semidiretiva com técnicas de entrevista de natureza mais etnográfica. Isto na medida em que a entrevista compreensiva é o culminar técnico e epistemológico do processo de criativização a que o uso das técnicas de entrevista tem sido recentemente sujeito na pesquisa social. Já não é necessariamente concebida como uma técnica neutra, estandardizada e impessoal de recolha de informação, mas como resultado de uma composição (social e discursiva) a duas vozes, em diálogo recíproco a partir das posições que ambos os interlocutores ocupam na situação específica de entrevista (de interrogador e de respondente). A aplicação da entrevista de tipo compreensivo pressupõe a obtenção de um discurso mais narrativo que informativo...

O uso da entrevista na pesquisa-intervenção participativa em saúde mental: o dispositivo GAM como entrevista coletiva

Sade,Christian; Barros,Leticia Maria Renault de; Melo,Jorge José Maciel; Passos,Eduardo
Fonte: ABRASCO - Associação Brasileira de Saúde Coletiva Publicador: ABRASCO - Associação Brasileira de Saúde Coletiva
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/10/2013 PT
Relevância na Pesquisa
36.61%
O artigo propõe-se a discutir um modo de fazer entrevista em sintonia com o ideário da Reforma Psiquiátrica brasileira. Na metodologia de uma pesquisa-intervenção participativa da saúde mental, a entrevista é um procedimento menos de coleta do que de colheita de dados; voltada ao cultivo dos princípios da atenção psicossocial, da autonomia como direção do tratamento, do protagonismo do usuário e de sua rede social e de sua participação cidadã. Inspirados na técnica da entrevista de explicitação, entendemos que o manejo da entrevista supõe uma atitude de abertura capaz de promover e acolher diferentes pontos de vista. Tal atitude faz da entrevista uma experiência coletiva, de compartilhamento e de pertencimento, permitindo que os participantes se reposicionem subjetivamente e que haja a contração de grupalidade. Como exemplo do emprego da entrevista como ferramenta metodológica na investigação em saúde mental é citada a pesquisa de adaptação do dispositivo Gestão Autônoma da Medicação (GAM). É uma abordagem de intervenção norteada por princípios que valorizam a autonomia e o protagonismo dos usuários de psicofármacos, a sua qualidade de vida, os seus direitos e o reconhecimento das significações plurais da medicação e entendido aqui como uma prática de entrevista coletiva.

Um estudo da arquitetura textual do gênero entrevista

Borges, Selma Zago da Silva
Fonte: Universidade Federal de Uberlândia Publicador: Universidade Federal de Uberlândia
Tipo: Dissertação
POR
Relevância na Pesquisa
36.63%
Investigou-se, neste trabalho, a arquitetura textual do gênero entrevista jornalística em duas revistas de circulação nacional: revista Veja – seção Amarelas – e revista Superinteressante – seção Superpapo/Papo. A principal hipótese de trabalho foi a de que, embora o gênero entrevista seja uma atividade de linguagem altamente padronizada, que implica expectativas normativas específicas da parte dos interlocutores, possibilita, em sua arquitetura, maior heterogeneidade de seqüências textuais. Nesse sentido, a característica de estabilidade do gênero entrevista é determinada a partir das regularidades apresentadas no conteúdo temático, na construção composicional e no estilo; e a dimensão conteúdo temático pode ser investigada quando se parte dos estudos da organização seqüencial do texto. Para isso, foram identificadas as três dimensões constitutivas do gênero segundo as concepções bakhtinianas – conteúdo temático, construção composicional e estilo. Em seguida, foi realizado o estudo da estrutura composicional do gênero entrevista com base na teoria das seqüências de Adam (1997) e no estatuto dialógico das seqüências de Bronckart (2003). Para o desenvolvimento da pesquisa, trabalhou-se com dois corpora: um corpus de análise do perfil dos entrevistados...

A entrevista cognitiva melhorada : pressupostos teóricos, investigação e aplicação

Paulo, Rui; Albuquerque, Pedro Barbas; Bull, Ray
Fonte: Revista da Associação Portuguesa de Psicologia Publicador: Revista da Associação Portuguesa de Psicologia
Tipo: Artigo de Revista Científica
Publicado em //2014 POR
Relevância na Pesquisa
36.61%
A entrevista de testemunhas é um procedimento fundamental no decurso das investigações policiais e avaliações forenses. No entanto, o conhecimento, formação e treino destes profissionais para entrevistar testemunhas é frequentemente insuficiente, levando ao uso de técnicas de entrevista inadequadas e à obtenção de informação limitada e pouco fidedigna. Neste artigo abordamos a Entrevista Cognitiva Melhorada, atualmente aceite como um dos métodos mais eficazes para obter bons testemunhos. Descrevemos pormenorizadamente esta entrevista, quais os pressupostos teóricos que justificam a sua utilização, incidindo ainda sobre a investigação relevante. Por fim, elaboramos um guia de utilização para esta entrevista baseado nos resultados da investigação e no modelo utilizado pelas forças policiais de Inglaterra e Gales (i.e. “PEACE”). Não existindo nenhum outro protocolo publicado em língua portuguesa para a aplicação da Entrevista Cognitiva Melhorada, consideramos a leitura deste artigo um primeiro passo para todos os profissionais que pretendam utilizar este modelo de entrevista.; : Interviewing witnesses is a fundamental procedure during police investigations and forensic evaluations. However, professionals” knowledge...

Es hora de un cambio. Entrevista motivacional

Fernández Morales, María Irene; Manzano Felipe, María de los Ángeles; Pérez García, Carmen
Fonte: Universidade Carlos III de Madrid Publicador: Universidade Carlos III de Madrid
Tipo: info:eu-repo/semantics/publishedVersion; info:eu-repo/semantics/conferenceObject
Publicado em 23/10/2015
Relevância na Pesquisa
36.59%
Introduccion: la entrevista motivacional fue ideada por William Miller y Steve Rollnich en 1991, con la intención de trabajar la motivación, centrándose en el paciente, ayudándolo a resolver contradicciones sobre conductas o hábitos insanos y a desarrollar habilidades propias. Se trata de una “estrategia” de asistencia directa centrada en la persona. Pretende promover un cambio interno, entendiendo esta “motivación” como un proceso que consiste en influir de alguna manera en la conducta. La entrevista motivacional resalta la necesidad de adoptar una actitud empática, en la que el paciente se siente apoyado y no juzgado, de modo que favorezca el cambio. Objetivo: aumentar los conocimientos sobre la entrevista motivacional. Metodología: se realiza revisión bibliográfica en diferentes bases de datos: Pubmed y Cuiden. Resultados: según Miller y Rollnick, la entrevista motivacional constaba de 2 fases, una primera donde se construye la motivación para el cambio y una segunda donde se produce un fortalecimiento para el mismo. A su vez la entrevista motivacional, se basa en 4 principios : Expresar empatía, desarrollar discrepancias, Darle un giro a las resistencias y apoyar la autoeficacia. La entrevista motivacional puede ser usada en las etapas del cambio que describió Prochaska y DiClemente. Conclusión: se ha demostrado que la entrevista motivacional es una técnica eficaz para promover el cambio de comportamiento en los usuarios...

Fatores que facilitam e dificultam a entrevista familiar no processo de doação de órgãos e tecidos para transplante; Factors that facilitate and hinder family interviews in the process of donating organs and tissues for transplantation; Factores que facilitan y dificultan la entrevista familiar en el proceso de donación de órganos y tejidos para transplante

SANTOS, Marcelo José dos; MASSAROLLO, Maria Cristina Komatsu Braga
Fonte: Escola Paulista de Enfermagem, Universidade Federal de São Paulo Publicador: Escola Paulista de Enfermagem, Universidade Federal de São Paulo
Tipo: Artigo de Revista Científica
POR
Relevância na Pesquisa
36.63%
OBJETIVO: Desvelar a percepção dos profissionais que atuam em Organizações de Procura de Órgãos sobre os fatores que facilitam e dificultam a entrevista familiar no processo de doação de órgãos e tecidos para transplante. MÉTODOS: Trata-se de pesquisa qualitativa, na vertente fenomenológica, modalidade "estrutura do fenômeno situado". Participaram do estudo 18 profissionais que atuavam em Organizações de Procura de Órgãos. RESULTADOS: Após a análise das entrevistas, foram revelados os fatores que facilitam e dificultam a entrevista familiar. CONCLUSÃO: As proposições que emergiram, revelaram que os fatores que facilitam e dificultam a entrevista familiar estão relacionados ao local da entrevista, à assistência prestada ao potencial doador e aos familiares, aos esclarecimentos fornecidos à família e a manifestação do potencial doador em vida sobre a decisão quanto à doação de órgãos.; OBJECTIVE: To unveil the perceptions of professionals working in Organ Procurement Organizations about the factors that facilitate and hinder family interviews in the process of donating organs and tissues for transplantation. METHODS: This qualitative, phenomenological research used the "structure of the situated-phenomenon" modality. The study included 18 professionals who worked in Organ Procurement Organizations. RESULTS: After analyzing the interviews...

Da palavra à construção de conhecimento. Meta-avaliação de um Guião de Entrevista semi-estruturada

Silvestre, Maria José; Fialho, Isabel; Saragoça, José
Fonte: Ludomedia Publicador: Ludomedia
Tipo: Artigo de Revista Científica
POR
Relevância na Pesquisa
36.57%
The study is based on the intention to contribute to the expansion of scientific knowledge in the area of qualitative methodologies, particularly in terms of meta-analysis, proposing a reflective look and meta-evaluation on the interview guide, the content analysis and analysis of discourse (that the interview increases) and is part of the research project "Impact and Effects of External Evaluation in Schools of not Higher Education». We start from the question: 'What are the desired / desirable procedures for the use of the technique of data collection "Interview Survey" in scientific research?', having as main objective the production and presentation of a meta-evaluation method in the form of 'checklist' or evaluative checklist, designed to be used as a support tool in the construction and validation of interview guides. Thus, we present an evaluation checklist that includes fourteen indicators to allow the assignment of more or less quality to the interview guide for analysis. The main findings show that the validation of an interview guide is an act of allocating of 'quality' in this investigative tool. A meta-review of a scripted semi-structured interview may demonstrate its extreme relevance and validity, since the more or less successfully result of the investigative task will depend on the validation of the interview guide. O estudo funda-se na intencionalidade de contribuir para o alargamento do conhecimento científico na área das metodologias qualitativas...

Entrevista motivacional para estudantes de graduação dos diferentes cursos na área da saúde da Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul

Souza, Fernanda Pasquoto de
Fonte: Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul; Porto Alegre Publicador: Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul; Porto Alegre
Tipo: Tese de Doutorado
PORTUGUêS
Relevância na Pesquisa
36.57%
Esta tese aborda o uso da Entrevista Motivacional com estudantes do último ano de graduação de diferentes cursos da área da saúde. Inicialmente apresenta uma contextualização geral, contemplando o contexto da pesquisa do ponto de vista teórico e do ponto de vista prático. Para tanto, foram realizados três estudos distintos. O primeiro artigo buscou, através de uma revisão assistemática de literatura, conhecer os treinamentos em Entrevista Motivacional oferecidos para profissionais da área da saúde. O segundo, utilizou um delineamento transversal em uma amostra de 120 estudantes dos cursos de Medicina, Fisioterapia, Odontologia, Psicologia, Enfermagem e Nutrição com o objetivo de avaliar o nível de conhecimento das habilidades fundamentais da Entrevista Motivacional. Além disso, foi verificado o grau de confiança e da importância em utilizar essas habilidades na prática diária dos participantes da amostra. O terceiro, através de um delineamento pré e pós-teste quase-experimental, procurou examinar a efetividade de um treinamento de oito horas das habilidades básicas da Entrevista Motivacional com 60 estudantes do último ano de diferentes cursos na área da saúde. Nossos resultados, tomados em conjunto, têm implicações importantes para a divulgação da relevância de oferecer formação em Entrevista Motivacional para para estudantes de graduação de diferentes cursos de saúde.; This dissertation deals the use of Motivational Interviewing with undergraduate students in the senior year from different healthcare courses. Initially...

The ethnographic interview as discursive practice: analysis of meta-discursive clues and the emergence of native categories; La entrevista etnográfica como práctica discursiva: análisis de caso sobre las pistas meta-discursivas y la emergencia de categorías nativas; La entrevista etnográfica como práctica discursiva: análisis de caso sobre las pistas meta-discursivas y la emergencia de categorías nativas

Pizarro, Cynthia
Fonte: Universidade de São Paulo. Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas Publicador: Universidade de São Paulo. Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; ; Formato: application/pdf
Publicado em 11/11/2014 SPA
Relevância na Pesquisa
36.64%
The ethnographic interview, considered as a discursive practice, is a process in which information is co-produced by the interviewer and the interviewee, who guide the interpretation of what is said by the means of meta-discursive clues. The interpretative frameworks of both of them are articulated thanks to the reflexive and the indexical features of language, which gauge the actors’ social positions during the interview’s performance. The participants’ practical and theoretical logics, the emerging categories and the interview situation itself determine –and are transformed by- this discursive practice. I will analyze an interview in order to address how some meta-discursive clues operate in the interaction between the interviewer and the interviewee and how certain emerging categories make a clash of senses amazing the researcher and directing the construction the object of study. ; La entrevista etnográfica, considerada como práctica discursiva, es un proceso de co-producción de la información entre el entrevistador y el entrevistado quienes orientan la interpretación de lo dicho a través de pistas meta-discursivas. Los marcos interpretativos de ambos se articulan en virtud de las características reflexivas e indexicales del lenguaje...

Un guión de entrevista de valoración inicial mediante un proceso de acción participativa

Gil García,Eugenia; Escudero Carretero,María; Prieto Rodríguez,Mª Angeles; March Cerdá,Joan Carles
Fonte: Index de Enfermería Publicador: Index de Enfermería
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; journal article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion Formato: text/html; application/pdf
Publicado em 01/09/2007 SPA
Relevância na Pesquisa
36.61%
Introducción: El objeto de este artículo es narrar el proceso de acción-participación llevado a cabo durante los años 2002 y 2004 entre enfermeras y enfermeros del Hospital Reina Sofía (HURS) de Córdoba como entrenamiento para realizar la Entrevista Clínica de Valoración Inicial (ECVI). Metodología: El proceso se llevó a cabo mediante talleres de entrenamiento en los que participaron 430 profesionales de enfermería del HURS. Contenidos principales: reflexionar sobre la importancia y utilidad de la ECVI, entrenar técnicas de entrevista y de comunicación y construir un guión de entrevista. El método de aprendizaje partió de la experiencia y conocimientos de las personas participantes y de la práctica y entrenamiento de los contenidos. Resultados: Se pueden resumir en cinco elementos: 1. Reconocimiento de la utilidad de la ECVI como primer momento del encuentro enfermería-paciente y familia; 2. Importancia del guión como herramienta esencial para realizar una entrevista de calidad 3. Necesidad de preparar la entrevista para que se desarrolle dentro de un marco conceptual de continuidad de cuidados. 4. Utilización de preguntas abiertas para que el paciente sitúe el núcleo de sus preocupaciones; y 5. Necesidad de formar en habilidades de comunicación al personal de enfermería. Conclusiones: La Investigación-Acción-Participación se muestra como una herramienta útil para potenciar y facilitar la adaptación a los nuevos métodos de trabajo. Poder reflexionar en común sobre la importancia de la ECVI y del guión de entrevista como instrumento de trabajo ha sido muy valorado por las personas participantes...

A Entrevista Cognitiva Melhorada: Pressupostos teóricos, investigação e aplicação

Paulo,Rui M.; Albuquerque,Pedro B.; Bull,Ray
Fonte: Associação Portuguesa de Psicologia (APP); Edições Colibri Publicador: Associação Portuguesa de Psicologia (APP); Edições Colibri
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2014 PT
Relevância na Pesquisa
36.61%
A entrevista de testemunhas é um procedimento fundamental no decurso das investigações policiais e avaliações forenses. No entanto, o conhecimento, formação e treino destes profissionais para entrevistar testemunhas é frequentemente insuficiente, levando ao uso de técnicas de entrevista inadequadas e à obtenção de informação limitada e pouco fidedigna. Neste artigo abordamos a Entrevista Cognitiva Melhorada, atualmente aceite como um dos métodos mais eficazes para obter bons testemunhos. Descrevemos pormenorizadamente esta entrevista, quais os pressupostos teóricos que justificam a sua utilização, incidindo ainda sobre a investigação relevante. Por fim, elaboramos um guia de utilização para esta entrevista baseado nos resultados da investigação e no modelo utilizado pelas forças policiais de Inglaterra e Gales (i.e. “PEACE”). Não existindo nenhum outro protocolo publicado em língua portuguesa para a aplicação da Entrevista Cognitiva Melhorada, consideramos a leitura deste artigo um primeiro passo para todos os profissionais que pretendam utilizar este modelo de entrevista.

O uso da entrevista na pesquisa-intervenção participativa em saúde mental: o dispositivo GAM como entrevista coletiva

Sade,Christian; Barros,Leticia Maria Renault de; Melo,Jorge José Maciel; Passos,Eduardo
Fonte: ABRASCO - Associação Brasileira de Saúde Coletiva Publicador: ABRASCO - Associação Brasileira de Saúde Coletiva
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/10/2013 PT
Relevância na Pesquisa
36.61%
O artigo propõe-se a discutir um modo de fazer entrevista em sintonia com o ideário da Reforma Psiquiátrica brasileira. Na metodologia de uma pesquisa-intervenção participativa da saúde mental, a entrevista é um procedimento menos de coleta do que de colheita de dados; voltada ao cultivo dos princípios da atenção psicossocial, da autonomia como direção do tratamento, do protagonismo do usuário e de sua rede social e de sua participação cidadã. Inspirados na técnica da entrevista de explicitação, entendemos que o manejo da entrevista supõe uma atitude de abertura capaz de promover e acolher diferentes pontos de vista. Tal atitude faz da entrevista uma experiência coletiva, de compartilhamento e de pertencimento, permitindo que os participantes se reposicionem subjetivamente e que haja a contração de grupalidade. Como exemplo do emprego da entrevista como ferramenta metodológica na investigação em saúde mental é citada a pesquisa de adaptação do dispositivo Gestão Autônoma da Medicação (GAM). É uma abordagem de intervenção norteada por princípios que valorizam a autonomia e o protagonismo dos usuários de psicofármacos, a sua qualidade de vida, os seus direitos e o reconhecimento das significações plurais da medicação e entendido aqui como uma prática de entrevista coletiva.