Página 1 dos resultados de 408 itens digitais encontrados em 0.001 segundos

Caracterização de proteínas de reserva de mutantes de endosperma de milho de alta lisina; Storage proteins characterization of high-lysine maize endosperm mutants

Alberto Toro, Alejandro
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 17/05/2006 PT
Relevância na Pesquisa
37.59%
A semente de milho representa uma importante fonte de proteínas para alimentação humana e de animais monogástricos. Porém, como membros da família dos cereais não apresentam proteínas com um balanço nutricional adequado, devido principalmente ao baixo conteúdo de lisina. As proteínas de reserva da semente de milho são classificadas como fração não-zeína (albumina, globulina e glutelina) e zeína. Mutantes de endosperma de milho, como o2 apresentam quantidades maiores de lisina na semente. Porém, muitos mutantes considerados “alta lisina” não foram ainda caracterizados bioquimicamente. Uma série de mutantes, opaco (o1, o2, o5, o7, o10, o11 e o13) e floury (fl1 e fl2), foram estudadas para determinar as quantidades de proteínas de reserva, o perfil electroforético das proteínas e o conteúdo de LYS na semente, endosperma e embrião. Foi observado que os mutantes apresentaram redução no conteúdo de zeína e aumentos da fração não-zeína com variações dependendo do mutante, do background genético e do tecido analisado. A análise da semente determinou aumentos principalmente da fração albumina e globulina nos mutantes, exceto para o5 com aumentos apenas da fração glutelina. No endosperma foi observado aumento principalmente de albumina em o2...

Ontogenia da semente de Tabebuia ochracea (Cham.) Standl. (Bignoniaceae)

Sampaio, Diana Salles; Costa, Maria Eugênia; Paoli, Adelita Aparecida Sartori
Fonte: Sociedade Botânica de São Paulo Publicador: Sociedade Botânica de São Paulo
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: 289-302
POR
Relevância na Pesquisa
27.39%
Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES); O presente trabalho descreveu a ontogenia da semente de T. ochracea através de análises histológicas com especial referência a endospermogênese. Os óvulos são anátropos unitegumentados e tenuinucelados; hipóstase, rota de passagem de nutrientes e endotélio estão presentes. O endosperma é celular com desenvolvimento posterior do tipo Catalpa. O haustório calazal do endosperma é primário, bicelular e apresenta-se totalmente degenerado durante a maturidade da semente; já o micropilar é secundário, multicelular, diferencia-se tardiamente e está ativo até a maturidade da semente. Foi observado um endosperma diferenciado tardiamente formando, juntamente com o endotélio, um envoltório membranáceo dos embriões. A endospermogênese corresponde ao encontrado para outras espécies do gênero. Além disso, a diferenciação do haustório micropilar e a origem do envoltório membranáceo são elucidadas e, a última, provavelmente é a mesma nas espécies que apresentam essa estrutura.; The present work describes seed ontogeny in T. ochracea through histological analysis with special reference to the endospermogenesis. The ovule is anatropous, unitegmic and tenuinucelate; hypostase...

Expressão gênica no embrião e no endosperma micropilar de sementes de café (coffea arabica L.) durante a germinação

Farias, Euménes Tavares de
Fonte: Universidade Estadual Paulista (UNESP) Publicador: Universidade Estadual Paulista (UNESP)
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: xii, 59 f. : il. color. , gráfs, tabs.
POR
Relevância na Pesquisa
27.39%
Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES); Pós-graduação em Agronomia (Agricultura) - FCA; A germinação de sementes de café (Coffea arabica L.) é lenta e irregular, controlada por eventos que ocorrem, simultaneamente, no embrião e no endosperma. Embora os referidos eventos estejam determinados, ainda são necessários estudos sobre a fisiologia molecular, para auxiliar na avaliação da qualidade fisiológica das sementes durante a germinação. O objetivo do trabalho foi realizar estudos fisiológicos e moleculares durante a germinação de sementes embebidas em água e em ácido abscísico (ABA) na concentração de 1000 μM. Durante o trabalho foi determinado o teor de água, a curva de embebição, a germinação, o crescimento do embrião e a expressão dos genes associados com o crescimento do embrião e com a degradação do endosperma micropilar. Para tanto, embriões e os endospermas micropilares foram isolados para a extração de RNA total e síntese de cDNA. “Primers” específicos foram desenhados para o estudo da expressão gênica em PCR em tempo real. Foi estudada a expressão dos genes actina, ciclina e α-expansina, associados ao crescimento do embrião, e α-galactosidase...

As proteinas do endosperma de Coix lacryma-jobi L. var.Adlay : caracterização e comparação com proteinas do endosperma do milho e teosinte

Laura Maria Mariscal Ottoboni
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em //1989 PT
Relevância na Pesquisa
27.7%
As proteinas da semente do Coix lacryma-jobi L. var. Adlay foram extraidas e caracterizadas. O endosperma do Adlay contem aproximadamente 21% de proteina. A principal fração proteica do endosperma do Adlay e uma prolamina denominada coixina, cuja porcentagem varia de 10,8% a 77,8%, dependendo da concentração de 2-ME utilizado no solvente de extração. As analises de aminoacidos revelaram que albuminas e globulinas (F1) do endosperma do Adlay são ricas Acido glutamico, Acido aspartico, glicina e alanina. As prolaminas (F2) são ricas em Acido glutamico, alanina, leucina prolina. As prolaminas não são completamente extraidas, mesmo quando 20% de 2-ME e utilizado no solvente de extração, e permanecem como uma contaminação das proteinas residuais (F3), o que faz com que a composição de aminoacidos da F3 seja similar A da F2. Analise das frações proteicas do Adlay atraves de eletroforese em SDS-PAGE demonstrou que a F1 e F3 possuem um padrão bastante complexo de bandas, enquanto que a F2 se subdividiu em apenas cinco bandas de pesos moleculares distintos. Estas cinco bandas foram denominadas de C1, C2, C3, C4 e C5. Anticorpos policlonais foram produzidos contra as bandas de coixina C2 e C3. Os anticorpos contra C2 reagiram com a banda C2 e apresentaram reação cruzada com proteinas de peso molecular mais elevado que o das coixinas e que so foram extraidas quando 20% de 2-ME foram utilizados no solvente de extração. Anticorpos contra C3 reconheceram a banda C3 e apresentaram reação cruzada com uma proteina de 40.5 kDa extraida quando 2-ME era utilizado no solvente de extração.Da analise das coixinas em focalização isoeletrica (IEF) revelou a presença de sete bandas principais. Quando as bandas individuais de IEF foram submetidas a SDS-PAGE...

Analise, classificação, anotação e perfil de expressão de fatores de transcrição no endosperma de milho (Zea mays L.); Analysis, classification, annotation and expression pattern of transcription factors in maize (Zea mays L.) endosperm

Natalia Cristina Verza Ferreira
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 12/05/2006 PT
Relevância na Pesquisa
37.91%
O seqüenciamento de ESTs (etiquetas de seqüências expressas) e a sua organização em bancos de dados constituem poderosas ferramentas para identificar genes de interesse expressos em determinados tecidos e/ou tipos celulares. Neste trabalho criou-se um banco de seqüências expressas chamado MAIZESTdb, que contém ESTs de diversos tecidos de milho, porém enriquecido com seqüências provenientes do endosperma de milho em desenvolvimento. O MAIZESTdb contém 227.431 ESTs vindos de mais de 30 órgãos e tecidos de milho diferentes, 30.531 seqüenciados em nosso laboratório a partir de bibliotecas construídas com RNA mensageiro de endosperma. Estas seqüências representam uma grande contribuição na identificação de novos genes expressos no endosperma. A análise deste banco de ESTs possibilitou a identificação de 4.032 transcritos preferencialmente expressos no endosperma, e a sua anotação revelou uma ampla variedade de prováveis genes novos envolvidos no desenvolvimento e no metabolismo do endosperma. O banco MAIZESTdb foi utilizado neste trabalho para a identificação de fatores de transcrição (TFs) expressos no endosperma de milho, e, especialmente, na identificação de fatores preferencialmente expressos no endosperma...

O potencial osmotico em mutantes de endosperma de milho e sua interação com caracteristicas fisicas e com a atividade da RNase da semente

Paulo Arruda
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em //1982 PT
Relevância na Pesquisa
27.5%
Quatro linhagens isogênicas de milho, ML649, ML674, CP577 e SRRD992, com endospermas normais e endospermas homozigotos para os genes opaque-2, shrunken-2, shrunken e sugary, respectivamente, foram utilizadas para o estudo do efeito desses genes no potencial osmótico, peso seco, conteúdo de água e atividade da RNase no endosperma. Foram utilizadas também, sementes de endosperma normal do híbrido simples HS 7777, selecionado no Instituto Agronômico de Campinas. Os ensaios foram realizados, na Área Experimental do Departamento de Genética e Evolução do IB-UNICAMP. Cruzamentos artificiais foram feitos, de tal modo a produzir sementes normais e mutantes em espigas segregantes e em espigas homozigotas, para permitir também o estudo do efeito de dosagem desses genes nas características analisadas. A presença de qualquer um dos genes mutantes,produziu alterações em todas as características analisadas. O potencial osmótico foi sempre menor nos endospermas mutantes, em relação aos endospermas normais. O potencial osmótico apresentou uma correlação negativa com o conteúdo de água e positiva com o peso seco da semente. A redução no potencial osmótico depende do grau de alteração no metabolismo de carboidratos e/ou de proteínas do endosperma...

Comportamento de mutantes de endosperma de milho (zea mays L.) em relação ao fuzarium moniliforme Sheld

Osvaldo Paradela Filho
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 22/06/1982 PT
Relevância na Pesquisa
27.5%
Um estudo comparativo envolvendo diferentes mutantes de endosperma de milho e seus correspondentes endospermas normais, foi realizado para analisar o efeito de genes do endosperma na patogenicidade do F. moniliformee. . Os mutantes estudados foram: Shrunken (sh), shrunken-2 (sh2), floury (fl) brittle (bt), brittle-2 (bt2) waxy (wx), dull (du), sugary (su),sugary-2 (su2), apaque-2 (o2) e amylose extender (ae). Os efeitos desses genes foram ava1iados em linhagens homozigotas, obtidas de várias popu1ações sintéticas de milho. Os genes mutantes de endosperma foram introduzidos nessas populações através de um esquema de retrocruzamento. Numa primeira fase analisou-se a ocorrência de variantes em diferentes culturas do fungo, isoladas de sementes de milho. Nesse estudo, com 197 culturas, ficou evidenciado que o patógeno ocorre na natureza sob a forma de tipos diferentes, onde predominou o tipo roxo com freqüência de 55%. É provável que esses tipos ocorram na natureza sob a forma de heterocários. Realizou-se um ensaio de campo com delineamento em blocos ao acaso com 4 repetições onde as onze linhagens portadoras dos genes mutantes de endosperma foram autofecundadas,e em seguida suas espigas inoculadas com F. moniliforme . As sementes colhidas nesse ensaio foram utilizadas para os estudos do presente trabalho; A comparative study involving 11 different endosperm mutants of maize and their correspondent normal counterparts was carried out to study the effect of endosperm mutant genes on pathogenicity of F. moniliforme. The following mutants were studied: Shrunken (sh)...

Endo-beta-mananase de endosperma de Sesbania virgata (Cv.) Pers : purificação, caracterização e importancia na germinação e desenvolvimento da plantula

Cesar Gustavo Serafim Lisboa
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em //2003 PT
Relevância na Pesquisa
27.5%
As sementes de muitas plantas possuem endosperma, um tecido especializado com funções tanto de reserva como de constrição mecânica do embrião nas primeiras etapas de desenvolvimento. Em muitas espécies de leguminosas, estes tecidos especializados armazenam como polissacarídeo de reserva, o galactomanano. Este polímero apresenta um cadeia central de manose (β-1,4 ligadas) e ramificações de galactose (ά-l,6 ligadas ao esqueleto central). Três enzimas estão envolvidas na hidrólise do galactomanano: a endo-β- mananase, a ά-galactosidase e a β-manosidase. Da forma com que a endo-mananase ataca o polímero, inicialmente produz oligossacarídeos galactosilados que, são posteriormente hidrolisados pelas duas últimas exo-enzimas (ά-galactosidase e β-mananase) até galactose e manose livres. Neste trabalho, uma endo-β-mananase foi purificada do endosperma das sementes de Sesbania virgata, uma leguminosa nativa. Uma curva de tempo de germinação mostrou que a atividade da mananase aparece inicialmente na região do endosperma próxima à área de protrusão da radícula e, subseqüentemente, aumenta na região lateral do endosperma da semente seguindo o desenvolvimento da plântula. Medindo a atividade em pH 5 a 45°C...

Macrosporogênese, formação e desenvolvimento do saco embrionário, do endosperma e do embrião em Coffea Dewevrei De Wild, et Th. Dur

Medina,Dixier M.
Fonte: Instituto Agronômico de Campinas Publicador: Instituto Agronômico de Campinas
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/01/1960 PT
Relevância na Pesquisa
27.5%
O desenvolvimento do saco embrionário nas flores de Coffea Dewevrei é um processo mais demorado do que em C. canephora e muito mais lento do que em C. arabica. As primeiras divisões do megasporo funcional têm início no dia da abertura da flor, raros sacos embrionários se apresentando completos no 1.° dia; em geral estão completos aos oito dias e, independentemente da fertilização, apresentam os núcleos polares fundidos 10 dias após a abertura das flores. A fertilização se dá a partir do 6.° dia, sendo mais comum a partir do 10.° dia. É também a partir do 10.° dia que ocorrem as primeiras divisões do endosperma, que pode apresentar até 20 núcleos antes de se tornar celular, e isto pode ocorrer dos 22 aos 107 dias. Somente depois que o endosperma se apresenta celular é que se dá a l.ª divisão na célula-ôvo; e esta primeira divisão só foi observada aos 142 dias. Em óvulos dessa mesma idade foram observados pró-embriões em estado um pouco mais adiantado de desenvolvimento. O crescimento do endosperma em volume é lento na primeira fase; o óvulo, no entanto, cresce rapidamente em seguida à fertilização, atingindo em média, aos 142 dias, um tamanho 1500 vezes maior que seu tamanho por ocasião da abertura da flor. No mesmo espaço de tempo o endosperma torna-se...

Macrosporogênese, formação do saco embrionário, desenvolvimento do endosperma e do embrião em uma forma tetraplóide de melancia (Citrullus vulgaris SHRAD)

Medina,Dixier M.
Fonte: Instituto Agronômico de Campinas Publicador: Instituto Agronômico de Campinas
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/01/1962 PT
Relevância na Pesquisa
27.5%
Na melancia tetraplóide da variedade Keckley Sweet, observa-se ainda em estados iniciais do desenvolvimento, uma diferenciação no tamanho dos óvulos, diferenciação essa que se acentua cada vez mais. Nos óvulos maiores, a mocrosporogênese ocorre antes da abertura da flor. Quando isso se verifica, quase todos os sacos embrionários estão completos e a fertilização se dá entre 24 e 48 horas após a abertura. As primeiras divisões da célula-ôvo aparecem do 7.° dia em diante, quando o endosperma já apresenta 6 a 16 núcleos. Observou-se a formação do haustório do endosperma de forma tubular, cujo desenvolvimento é máximo cêrca de 10 dias após a abertura, ocasião em que o embrião ainda se apresenta globular. Em óvulos de 13 e 14 dias o haustório se mostra atrofiado, o embrião é cordiforme e o endosperma bastante desenvolvido. Aos 20 e 22 dias de idade, as sementes completam seu desenvolvimento, encontrando-se, de dentro para fora: o embrião tomando todo o espaço correspondente ao endosperma e ao nucelo; o nucelo, reduzido a uma película fina e transparente; finalmente, o tegumento externo, duro e bastante espêsso. Uma correlação entre o desenvolvimento do saco embrionário e o crescimento do nucelo pôde ser estabelecida. Nesta variedade de melancia...

Valor nutritivo de grãos de sorgo com diferentes texturas do endosperma para frangos de corte

Antunes,R.C.; Rodriguez,N.M.; Gonçalves,L.C.; Rodrigues,J.A.S.; Baião,N.C.; Pereira,L.G.R.; Lara,L.J.
Fonte: Universidade Federal de Minas Gerais, Escola de Veterinária Publicador: Universidade Federal de Minas Gerais, Escola de Veterinária
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/10/2006 PT
Relevância na Pesquisa
37.22%
Utilizaram-se 250 frangos machos, com 22 dias de idade, em ensaio biológico baseado em coleta total de excretas para a determinação da matéria seca metabolizável aparente (MSMA) e dos valores de energia metabolizável (EM) aparente e corrigida de grãos de sorgo com diferentes texturas do endosperma. Os genótipos avaliados foram o BR 007B (textura macia), BR 304 (textura intermediária) e SC 283 (textura dura). As dietas-teste foram compostas por 60% de dieta-referência (composta a base de milho e farelo de soja) e por 40% de grãos de sorgo. O experimento foi montado em esquema inteiramente ao acaso, com quatro tratamentos e cinco repetições. Os valores de MSMA foram semelhantes entre os grãos de sorgo (P>0,05), sendo 77,09%, 81,73% e 79,69% para os grãos de textura dura, intermediária e macia, respectivamente. Os valores de energia metabolizável aparente e verdadeira (EMA, EMV) e EMA e EMV corrigidas para a retenção do nitrogênio (EMAn e EMVn) dos grãos de sorgo de textura dura, intermediária e macia foram, respectivamente, 3.022, 3.127, 2.947 e 2.934; 3.335, 3.442, 3.369 e 3.419; 3.339, 3.450, 3.303 e 3.355 kcal/kg. Os grãos de textura dura (SC 283) apresentaram menores valores de EM (P<0,05) que os de textura intermediária (BR 304) e macia (BR 007B). As correções dos valores de EM para o balanço de nitrogênio resultou apenas em discretas reduções da EM.

Valor nutritivo de grãos de sorgo com diferentes texturas do endosperma para leitões

Antunes,R.C.; Rodriguez,N.M.; Gonçalves,L.C.; Rodrigues,J.A.S.; Pereira,L.G.R.; Fontes,D.O.; Borges,I.; Borges,A.L.C.C.; Saliba,E.O.S.
Fonte: Universidade Federal de Minas Gerais, Escola de Veterinária Publicador: Universidade Federal de Minas Gerais, Escola de Veterinária
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2008 PT
Relevância na Pesquisa
37.39%
Utilizaram-se 20 leitões machos castrados, com 28kg de peso, em ensaio biológico baseado em coleta total de fezes e de urina para a determinação dos valores de digestibilidade aparente da matéria seca (DAMS), de digestibilidade aparente da proteína bruta (DAPB), de energia digestível aparente (EDA) e de energia metabolizável aparente (EMA) de grãos de sorgo com diferentes texturas do endosperma. Os genótipos avaliados foram BR 007B (textura macia), BR 304 (textura intermediária) e SC 283 (textura dura). As dietas-teste foram compostas por 70% de dieta referência, à base de milho e de farelo de soja, e por 30% de grãos de sorgo. O experimento foi montado em esquema inteiramente ao acaso, com quatro tratamentos e cinco repetições. Os valores de DAMS, de DAPB, de EDA e de EMA, expressos na matéria seca, dos grãos do genótipo BR 007B foram 97,1%, 89,7%, 3.840kcal/kg e 3.685kcal/kg; os do genótipo BR 304 foram 92,0%, 82,9%, 3.645kcal/kg e 3.544kcal/kg; e os do genótipo SC 283 foram 83,3%, 78,5%, 3.078kcal/kg e 3.021 kcal/kg, respectivamente. Todas as quatro variáveis analisadas apresentaram valores mais altos (P<0,05) para o genótipo BR 007B em relação ao genótipo SC 283, demonstrando a influência negativa da textura do endosperma sobre o valor nutritivo dos grãos de sorgo para suínos.

Ação inibitória do endosperma na germinação in vitro de embrião zigótico de pinhão manso

Paiva Neto,Vespasiano Borges de; Prando,Fernando de Pieri; Rodrigues,Lennis Afraire; Zuffo,Monica Cristina Rezende; Lima,Sebastião Ferreira de
Fonte: Universidade Federal de Santa Maria Publicador: Universidade Federal de Santa Maria
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/03/2014 PT
Relevância na Pesquisa
27.7%
A busca por protocolos de micropropagação de pinhão manso tem resultado em relatos sobre dificuldades na germinação in vitro de sementes recém colhidas. Nesse sentido, levantou-se a hipótese da dormência estar relacionada com a presença do endosperma. Objetivando investigar a influência do endosperma no desenvolvimento in vitro de embriões zigóticos de pinhão manso, extratos puros e filtrados de endosperma de sementes recém colhidas e armazenadas por 50 e 100 dias foram adicionados ao meio MS, no qual foram colocados embriões zigóticos isolados ou contendo endosperma. Foi possível observar que a presença do endosperma junto ao embrião exerce uma inibição à retomada do desenvolvimento do embrião. Ademais, a adição de extratos do endosperma no meio de cultivo reduziu sobremaneira o desenvolvimento dos embriões, evidenciando que além de provável inibição física, o endosperma pode contribuir com inibidores químicos no processo de germinação. Essas observações estão baseadas no perfeito desenvolvimento dos embriões, quando estes foram adicionados isolados ao meio MS, desprovido do extrato.

Valor nutritivo de grãos de sorgo com diferentes textura do endosperma para frangos de corte.

ANTUNES, R. C.; RODRIGUEZ, N. M.; GONÇALVES, L. C.; RODRIGUES, J. A. S.; BAIÃO, N. C.; PEREIRA, L. G. R.; LARA, L. J.
Fonte: Arquivo Brasileiro de Medicina Veterinária e Zootecnia, Belo Horizonte, v.58, n.5, p. 877-883, 2006. Publicador: Arquivo Brasileiro de Medicina Veterinária e Zootecnia, Belo Horizonte, v.58, n.5, p. 877-883, 2006.
Tipo: Artigo em periódico indexado (ALICE)
PT_BR
Relevância na Pesquisa
37.22%
Utilizaram-se 250 frangos machos, com 22 dias de idade, em ensaio biológico baseado em coleta total de excretas para a determinação da matéria seca metabolizável aparente (MSMA) e dos valores de energia metabolizável (EM) aparente e corrigida de grãos de sorgo com diferentes texturas do endosperma. Os genótipos avaliados foram o BR 007B (textura macia), BR 304 (textura intermediária) e se 283 (textura dura). As dietas-teste foram compostas por 60% de dieta-referência (composta a base de milho e fareIo de soja) e por 40% de grãos de sorgo. O experimento foi montado em esquema inteiramente ao acaso, com quatro tratamentos e cinco repetições. Os valores de MSMA foram semelhantes entre os grãos de sorgo (P>O,05), sendo 77,09%, 81,73% e 79,69% para os grãos de textura dura. intermediária e macia, respectivamente. Os valores de energia metabolizável aparente e verdadeira (EMA, EMV) e EMA e EMV corrigidas para a retenção do nitrogênio (EMAn e EMV J dos grãos de sorgo de textura dura. intermediária e macia foram, respectivamente, 3.022, 3.127, 2.947 e 2.934; 3.335,3.442,3.369 e 3.419; 3.339,3.450,3.303 e 3.355 kcal/kg. Os grãos de textura dura (Se 283) apresentaram menores valores de EM (P<0,05) que os de textura intermediária (BR 304) e macia (BR 007B). As correções dos valores de EM para o balanço de nitrogênio resultou apenas em discretas reduções da EM.; 2006

Valor nutritivo de grãos de sorgo com diferentes texturas do endosperma para leitões.

ANTUNES, R. C.; RODRIGUES, N. M.; GONÇALVES, L. C.; RODRIGUES, J. A. S.; PEREIRA, L. G. R.; FONTES, D. O.; BORGES, I.; BORGES, A. L. C. C.; SALIBA, E. O. S.
Fonte: Arquivo Brasileiro de Medicina Veterinária e Zootecnia, Belo Horizonte, v. 60, n. 3, p. 713-718, 2008. Publicador: Arquivo Brasileiro de Medicina Veterinária e Zootecnia, Belo Horizonte, v. 60, n. 3, p. 713-718, 2008.
Tipo: Artigo em periódico indexado (ALICE)
PT_BR
Relevância na Pesquisa
37.39%
Utilizaram-se 20 leitões machos castrados, com 28kg de peso, em ensaio biológico baseado em coleta total de fezes e de urina para a determinação dos valores de digestibilidade aparente da matéria seca (DAMS), de digestibilidade aparente da proteína bruta (DAPB), de energia digestível aparente (EDA) e de energia metabolizável aparente (EMA) de grãos de sorgo com diferentes texturas do endosperma. Os genótipos avaliados foram BR 007B (textura macia), BR 304 (textura intermediária) e se 283 (textura du."a). As dietas-teste foram compostas por 70% de dieta referência, à base de milho e de farelo de soja, e por 30% de grãos de sorgo. O experimento foi montado em esquema inteiramente ao acaso, com quatro tratamentos e cinco repetições. Os valores de DAMS, de DAPB, de EDA e de EMA, expressos na matéria seca, dos grãos do genótipo BR 007B foram 97,1%, 89,7%, 3.840kcal/kg e 3.685kcal/kg; os do genótipo BR 304 foram 92,0%, 82,9%, 3.645kcal/kg e 3.544kcal/kg; e os do genótipo SC 283 foram 83,3%, 78,5%, 3.078kcal/kg e 3.021 kcal/kg, respectivamente. Todas as quatro variáveis analisadas apresentaram valores mais altos (P<0,05) para o genótipo BR 007B em relação ao genótipo se 283, demonstrando a influência negativa da textura do endosperma sobre o valor nutritivo dos grãos de sorgo para suínos.; 2008

Análise proteômica de embriões zigóticos e endosperma em sementes de Coffea arabica.

KOSHINO, L. L.; ANDRADE, A. E.; SILVA, L. P. da; BLOCH JUNIOR, C.; FRANCO, O. L.; EIRA, M. T. S. da; TEIXEIRA, J. B.; REIS, A. M. dos
Fonte: In: SIMPÓSIO DE PESQUISA DOS CAFÉS DO BRASIL, 5., 2007, Águas de Lindóia, SP. Anais... Brasília, DF: Embrapa Café, 2007. Publicador: In: SIMPÓSIO DE PESQUISA DOS CAFÉS DO BRASIL, 5., 2007, Águas de Lindóia, SP. Anais... Brasília, DF: Embrapa Café, 2007.
Tipo: Artigo em anais de congresso (ALICE)
PT_BR
Relevância na Pesquisa
27.59%
Durante o desenvolvimento da semente de café, proteínas vão sendo depositadas, predominantemente nos cotilédones e no endosperma. As proteínas de reserva 11S são as globulinas mais abundantes na semente de café agindo como fonte de nitrogênio nas reações de torra e garantindo o sabor e aroma característicos. Este estudo teve como objetivo analisar o perfil de proteínas expressas em endosperma e embrião zigótico de sementes de café. Proteínas foram extraídas da semente inteira, e também do endosperma e embrião de café, isoladamente. Em seguida, as proteínas foram analisadas por eletroforese bidimensional (2-DE) e posteriormente por espectrometria de massa. Os spots mais abundantes observados no gel de proteínas de semente inteira foram excisados, tripsinizados e identificados como subunidades da proteína 11S através de espectrometria de massa. Spots com o mesmo pI e massa molecular foram também observados no perfil de proteínas do endosperma e embrião, indicando que a proteína 11S é também muito expressa nesses tecidos. Foi possível identificar algumas destas proteínas, que mostraram identidade com a proteína de reserva 11S de café. Foi obtida uma cobertura de seqüência de peptídeos de aproximadamente 20% de toda a proteína 11S. Duas proteínas diferenciais presentes no endosperma foram também analisadas por espectrometria de massa e identificadas através de seqüenciamento de novo como uma glubulina da mesma família da 11S (Cupin superfamily) e uma proteína alergênica (Pru ar 1).; 2007

Estádio de maturação dos frutos, tratamentos pré-germinativos e variabilidade da emergência de plântulas de morototó (Schefflera morototoni)

Anastácio, Maristela Rosália
Fonte: Universidade Federal de Uberlândia Publicador: Universidade Federal de Uberlândia
Tipo: Dissertação
POR
Relevância na Pesquisa
27.7%
O objetivo do trabalho foi avaliar a influência do estádio de maturação dos frutos nos atributos físicos e de germinação de pirênios de Schefflera morototoni submetidos a tratamentos pré-germinativos. Frutos com coloração verde e verde-arroxeada foram coletados de 14 indivíduos, despolpados em água corrente, descartando-se, após contabilização, os pirênios chochos, com endosperma retraído e oxidado, utilizando-se os uniformes (com endosperma esverdeado ocupando toda a cavidade do pirênio). O delineamento experimental foi o inteiramente casualizado em esquema fatorial 2 x 5 (estádios de maturação dos frutos e tratamentos pré-germinativos), com quatro repetições em parcelas contendo 25 pirênios. Verificou-se que para maior capacidade e velocidade de germinação dos pirênios, os frutos devem ser colhidos quando apresentarem coloração verde-arroxeada, descartando-se àqueles com pirênios chochos, endosperma retraído ou oxidado. A capacidade de germinação dos pirênios com endosperma uniforme varia entre 50 e 60%, com início do processo em cerca de 40 dias após semeadura, se estendendo por até 60 dias em vermiculita. Pirênios despolpados, secos e embebidos em água a 60oC por 5 minutos, seguida da embebição em água à temperatura ambiente por 12 horas iniciam o processo de germinação em menor tempo...

Estudio de la muerte celular programada durante el desarrollo de la semilla de quinoa; Programmed cell death during quinoa seed development

López Fernández, María Paula
Fonte: Facultad de Ciencias Exactas y Naturales. Universidad de Buenos Aires Publicador: Facultad de Ciencias Exactas y Naturales. Universidad de Buenos Aires
Tipo: info:eu-repo/semantics/doctoralThesis; tesis doctoral; info:eu-repo/semantics/publishedVersion Formato: application/pdf
Publicado em //2014 SPA
Relevância na Pesquisa
27.5%
En semillas de quinoa, el perisperma, junto al embrión y al endosperma, constituyen los tres compartimentos del grano donde se almacenan las diferentes reservas de la semilla madura. Aun cuando de origen diferente, el perisperma de quinoa comparte con el endosperma amiláceo de las Gramíneas las características de ser el principal tejido reservante de la semilla, estar formado por células muertas a la madurez y almacenar almidón como la principal reserva. En la presente tesis se estudió el desarrollo del perisperma de quinoa y el programa de muerte celular (MCP) que lo afecta. Este análisis se extendió al desarrollo del endosperma, del suspensor, de los tegumentos seminales y del pericarpio. La caracterización de la MCP se evaluó mediante estudios sobre la degradación del ADN nuclear, la expresión de proteasas tipo caspasas y de nucleasas, la endo-reduplicacion y los cambios morfológicos que se producen en el núcleo y en el citoplasma. Adicionalmente se comprobó, mediante técnicas inmunológicas, la presencia de ricinosomas como marcador asociado a la MCP de las células del suspensor y del endosperma predestinadas a morir durante el desarrollo de la semilla; los resultados de estos estudios demostraron la correspondencia entre la presencia de CysEP con la fragmentación del ADN. Como parte del desarrollo del perisperma...

Estudio de la muerte celular programada durante el desarrollo de la semilla de quinoa; Programmed cell death during quinoa seed development

López Fernández, María Paula
Fonte: Facultad de Ciencias Exactas y Naturales. Universidad de Buenos Aires Publicador: Facultad de Ciencias Exactas y Naturales. Universidad de Buenos Aires
Tipo: Tesis Doctoral Formato: text; pdf
Publicado em //2014 ESPAñOL
Relevância na Pesquisa
27.5%
En semillas de quinoa, el perisperma, junto al embrión y al endosperma, constituyen los tres compartimentos del grano donde se almacenan las diferentes reservas de la semilla madura. Aun cuando de origen diferente, el perisperma de quinoa comparte con el endosperma amiláceo de las Gramíneas las características de ser el principal tejido reservante de la semilla, estar formado por células muertas a la madurez y almacenar almidón como la principal reserva. En la presente tesis se estudió el desarrollo del perisperma de quinoa y el programa de muerte celular (MCP) que lo afecta. Este análisis se extendió al desarrollo del endosperma, del suspensor, de los tegumentos seminales y del pericarpio. La caracterización de la MCP se evaluó mediante estudios sobre la degradación del ADN nuclear, la expresión de proteasas tipo caspasas y de nucleasas, la endo-reduplicacion y los cambios morfológicos que se producen en el núcleo y en el citoplasma. Adicionalmente se comprobó, mediante técnicas inmunológicas, la presencia de ricinosomas como marcador asociado a la MCP de las células del suspensor y del endosperma predestinadas a morir durante el desarrollo de la semilla; los resultados de estos estudios demostraron la correspondencia entre la presencia de CysEP con la fragmentación del ADN. Como parte del desarrollo del perisperma...

Caracteres estruturais diagnósticos e tendências evolutivas em sementes das subtribos de Tabernaemontaneae (Apocynaceae, Rauvolfioideae); Diagnostic structural characters and evolutionary trends in seeds of subtribes of Tabernaemontaneae (Apocynaceae, Rauvolfioideae)

Bárbara Bort Biazotti
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 12/08/2015 PT
Relevância na Pesquisa
27.5%
Apocynaceae é uma das maiores famílias dentre as angiospermas e apresenta notável variedade morfológica de caracteres reprodutivos. A classificação tribal de Rauvolfioideae tem sido tradicionalmente baseada em caracteres de frutos e sementes. Tabernaemontaneae é a maior tribo de Rauvolfioideae e foi recentemente dividida em duas subtribos, Ambelaniinae e Tabernaemontaninae. Trabalhos de caracterização de frutos e sementes, em conjunto com estudos florais, são fundamentais para auxiliar na compreensão da evolução de caracteres em Apocynaceae. O estudo objetivou caracterizar as sementes de onze espécies de Tabernaemontaneae, quatro de Ambelaniinae e sete de Tabernaemontaninae, visando a identificar caracteres estruturais taxonomicamente úteis, em sementes maduras, e a origem da excrescência carnosa, das dobras do tegumento e da ruminação do endosperma, em sementes jovens. As sementes foram coletadas e processadas conforme técnicas usuais de microscopia de luz e eletrônica de varredura. Os caracteres estruturais diagnósticos de Ambelaniinae são sementes nuas com exotesta formada por células em paliçada, mesotesta parcialmente comprimida, hilo elíptico/circular subterminal ventral, endosperma não ruminado e embrião linear. As espécies de Tabernaemontaninae possuem sementes recobertas por excrescência carnosa...