Página 1 dos resultados de 4140 itens digitais encontrados em 0.042 segundos

Uma história das crianças e das instituições de educação de infância numa região do interior norte de Portugal

Castanheira, Manuel Luís Pinto; Rodrigues, Maria José
Fonte: Instituto de Educação da Universidade de Lisboa Publicador: Instituto de Educação da Universidade de Lisboa
Tipo: Artigo de Revista Científica
POR
Relevância na Pesquisa
86.06%
A história da vida das crianças ao longo dos tempos tem sido objeto de perplexidades para aqueles que se preocupam com o seu estudo sistemático e em averiguar o espaço que a criança ocupou nas sociedades do passado. Com a crescente contribuição de estudos locais, a produção cientifica em História da Educação em Portugal tem ficado mais completa. É assim fundamental compreender estes novos textos que vão aparecendo e averiguar o que altera nesta nova história da Escola e da Educação e a sua evolução ao longo dos tempos. A significativa produção de estudos, evidencia o importante espaço de discussão e de consolidação da temática como campo de pesquisa. Este estudo, pretende ser mais um contributo, e apresentar novos dados, pois realiza uma cartografia do conhecimento produzido em História da Educação de Infância na região do Nordeste-Transmontano, mais propriamente no Distrito de Bragança, no concelho de Vimioso, entre 1837 e 1983, numa perspetiva do processo de construção da memória e do conhecimento educacional e escolar. Identifica temas privilegiados pelos pesquisadores, que carecem de desenvolvimento, tentando avançar as questões de pesquisa na área. O paradigma de investigação que sustenta o estudo integra-se numa perspetiva hermenêutica...

Eu canto pra você: saberes musicais de professores da pequena infância; I sing to you: early childhood teachers musical knowledge

Cunha, Sandra Mara da
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 30/09/2014 PT
Relevância na Pesquisa
86.06%
Quais são os saberes que as professoras da pequena infância movimentam para trabalhar a música quando não são especialistas no assunto e nem passaram por um aprendizado profissionalizante nessa área? É possível identificar esses saberes, buscar aprofundamentos que promovam mudanças nas práticas musicais instituídas e construir um trabalho em que a música seja pensada também como área de conhecimento? Foi com o objetivo de responder a esses questionamentos que nasceu este trabalho de doutorado, e o tema de estudo sobre o qual ele se debruça são os saberes e práticas musicais de professores da pequena infância. Seus principais objetivos são: desenvolver a pesquisa, tendo como base o conhecimento musical que estava em jogo na ação educativa das professoras com as crianças, refletir sobre suas práticas, e incentivá-las a trabalhar em sintonia com o fazer musical infantil. Em encontros semanais, realizados durante todo o ano letivo, as professoras compartilharam seu trabalho com crianças de zero a cinco anos de idade, de duas escolas públicas da zona sul da cidade de São Paulo: uma escola municipal de educação infantil - EMEI e um centro de educação infantil - CEI. Tendo em vista que o tema de investigação possui um caráter singular e multifacetado...

As políticas de educação da infância no CEMEI do CAIC Prof. Zeferino Vaz; The politics of early childhood education in the CAIC CEMEI Prof. Zeferino Vaz

Silvia Vallezi Fulachio
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 27/11/2013 PT
Relevância na Pesquisa
86.08%
Esta pesquisa teve por objetivo compreender, através de uma perspectiva histórica, as práticas institucionais do CEMEI do CAIC Prof. Zeferino Vaz, em Campinas-SP, analisando as políticas públicas para a educação da infância que permearam o funcionamento da instituição. O estudo abrangeu o período de 1994, ano da inauguração do CAIC, até 2008, quando ocorreu a padronização normativa para a elaboração dos Projetos Pedagógicos. Para tanto, tomou como fonte documentos produzidos pelos profissionais da escola como os Projetos Pedagógicos, as atas do Conselho de Escola, e outros registros internos. Além disso, a análise estabeleceu relações entre esses documentos e as publicações do Ministério da Educação, legislações e normas que nortearam a implantação do CAIC no município. O estudo histórico dessa instituição escolar e dos processos educacionais vivenciados pelos seus profissionais, permitiram perceber que as políticas públicas para a educação da infância foram implementadas no interior da escola a partir de múltiplas apropriações. A preocupação com essas apropriações possibilitou entender que o tratamento dispensado à infância no ambiente escolar se relacionou com as representações dos profissionais acerca desse período da vida e do processo de sua educação. Buscando compreender as maneiras pelas quais a legislação foi apropriada e as representações sobre a infância configuradas...

Para uma agenda da educação da infância em tempo integral assente nos direitos da criança

Sarmento, Manuel Jacinto
Fonte: EDUFES Publicador: EDUFES
Tipo: Parte de Livro
Publicado em //2015 POR
Relevância na Pesquisa
96.11%
A educação da infância universalizou-se e assume, na maioria dos países com maiores índices de desenvolvimento humano, a forma de educação no período integral. As modalidades de organização do espaço.tempo da educação da infância são variáveis. Neste capítulo analisam-se algumas das tensões e dilemas que no plano político caraterizam a expansão da educação da infância e apresentam-se as principais linhas de desenvolvimento de uma proposta teórica sustentada nos direitos da criança como referencial para a organização das atividades e das práticas educacionais na educação dos 0 aos 6 anos.; Ministério da Educação do Brasil; CIEC - Centro de Investigação em Estudos da Criança, UM (UI 317 da FCT)

A emergência da infância

Gondra,José Gonçalves
Fonte: Faculdade de Educação da Universidade Federal de Minas Gerais Publicador: Faculdade de Educação da Universidade Federal de Minas Gerais
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/04/2010 PT
Relevância na Pesquisa
86.01%
Neste artigo, procuro analisar três aspectos que funcionarão como ferramenta para pensarmos a emergência da infância. Em um primeiro momento, refiro-me a algumas experiências-limite da vida, na medida em que elas ajudam a arranhar as visões que naturalizam a vida e a infância, em especial aquelas forjadas no interior do campo médico. Na sequência, tento demonstrar que a ideia de infância não pode ser pensada no exterior das instituições que lhe são associadas, como a casa e a escola. Por fim, procuro chamar atenção para o fato de que a institucionalização geral da infância se encontra profundamente acoplada a projetos de governo da população, inclusive da "população infantil", projeto este que, por sua vez, se vê ancorado em saberes oriundos da demografia, da higiene pública e do urbanismo, por exemplo.

A educação da infância das classes populares: uma releitura das obras de Paulo Freire

Peloso,Franciele Clara; Paula,Ercília Maria Angeli Teixeira de
Fonte: Faculdade de Educação da Universidade Federal de Minas Gerais Publicador: Faculdade de Educação da Universidade Federal de Minas Gerais
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2011 PT
Relevância na Pesquisa
116.07%
Paulo Freire foi um dos educadores brasileiros mais reconhecidos mundialmente. Todavia, é possível perceber que seus pressupostos são, na grande maioria, difundidos nos estudos e práticas sobre educação de pessoas jovens e adultas. Assim, o objetivo deste estudo foi o de apresentar outra leitura relativa aos pressupostos freirianos, ou seja, associa-los à educação da Infância. Pois, historicamente, o legado freiriano foi pouco mencionado nas práticas pedagógicas e discussões referentes a esse âmbito. A metodologia utilizada baseou-se numa pesquisa qualitativa, de caráter teórico. A partir da análise de oito das obras de Paulo Freire, considerou-se que: Freire fazia menção, em muitas passagens dessas obras, sobre diferentes infâncias, crianças e sua educação. Sob essa perspectiva, evidenciou-se que o pensamento freiriano pode se configurar como um forte aliado à compreensão da infância e da educação das crianças das classes populares.

A atuação das "Instituições Auxiliares da Escola" sobre educação da infância mineira na década de 1920

Guimarães,Paula Cristina David
Fonte: Faculdade de Educação da Universidade Federal de Minas Gerais Publicador: Faculdade de Educação da Universidade Federal de Minas Gerais
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2013 PT
Relevância na Pesquisa
96.02%
O presente trabalho tem por objetivo identificar e analisar as "Instituições Auxiliares da Escola" e suas atuações sobre a educação da infância mineira na década de 1920. Para isso, foram consultadas a Revista do Ensino de Minas Gerais e a Legislação Mineira do período. Para a análise dos dados, foram utilizadas as chamadas "ferramentas foucaultianas", sobretudo aquelas que nos ajudam a compreender as relações de poder, a produção de saber e de verdade no interior dos discursos. Os resultados apontam a atuação de variadas instituições auxiliares da escola no Estado mineiro, entre elas as "Associações das Mães de Família", as "Caixas Escolares", as "Ligas de Bondade", os "Pelotões de Saúde" e os "Grupos de Escoteiros"; apontam, ainda, que tais instituições tinham como compromisso auxiliar a escola na educação "mais ampla" da infância, oferecendo a ela ensinamentos morais, de higiene e saúde.

Educação da infância: estar junto sem ser igual. Conflitos e alternativas da relação da educação infantil com o ensino fundamental!

Souza,Gizele de
Fonte: Setor de Educação da Universidade Federal do Paraná Publicador: Setor de Educação da Universidade Federal do Paraná
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/01/2008 PT
Relevância na Pesquisa
95.99%
O texto que ora se apresenta propõe discutir a especificidade da educação infantil na relação com o ensino fundamental, etapas constitutivas da educação básica segundo a Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional n. 9394/96 em vigor. O propósito recai na problematização da intricada relação entre educação infantil e ensino fundamental, a partir do olhar de pesquisadora da educação infantil e no intuito de demarcar as particularidades dessa área de pertencimento e identificar um fio condutor, um elo de articulação no trabalho com o ensino fundamental que preserve as peculiaridades, trajetórias e identidade de cada etapa educativa (educação infantil e ensino fundamental). A bibliografia especializada na educação infantil é utilizada como fonte, bem como compõem a base empírica, dados estatísticos fruto de uma pesquisa, em andamento, coordenada pela Universidade Federal do Paraná, com dados de violações de direitos da criança e do adolescente registrados por Conselhos Tutelares de 36 municípios que incluem Curitiba e Região Metropolitana, Vale do Ribeira e Litoral do Paraná. Um dos elos entre a educação infantil e o ensino fundamental defendido no texto é a constituição de um projeto de formação humana...

Contar no caminho: escritas de si, percursos de formação e inserção institucional de professores da infância; Contar en el camiño: escrituras de si, percursos de formación y inserción institucional de profesores de la infancia

Araújo, Maria de Fátima
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Norte; BR; UFRN; Programa de Pós-Graduação em Educação; Educação Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Norte; BR; UFRN; Programa de Pós-Graduação em Educação; Educação
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
86.06%
El trabajo tiene como objeto de estudio la percepción de profesores de la infancia respecto sus itinerarios de formación y proyectos de inserción institucional, y como objetivo analizar como los participantes de la investigación articulan, narrativamente, sus itinerarios de formación y proyectos de actuación profesional para inserción institucional en un Colegio de Aplicación. Adopta principios epistemológicos y métodos de la investigación (auto)biográfica: Ferrarotti 2010); Delory-Momberger (2008, 2011, 2012); Josso (2010); Nóvoa (2007); Nóvoa y Finger (2010); Dosse (2009); Passeggi (2011, 2012, 2013); Souza (2004, 2010, 2013). El corpus está constituido por diez memoriales académicos; diez proyectos de actuación profesional; la transcripción de entrevistas realizadas en dos grupos de discusión y el diario de campo de la investigadora. Las analises se basan en las contribuciones de Jovchelovitch y Bauer (2010), Schütze (2010) y Weller (2006). Los resultados de la investigación permitiran concluir que el proceso de biografización y el proyecto de actuación profesional introduce una doble función: constituirse en una herramienta de evaluación y como dispositivo de formación, permitiendo a los profesores la reflexión sobre las particularidades del proceso de biografización en el contexto de injunción institucional y el conocimiento de las potencialidades de sus percursos de formación. Permitiran...

A experiência estética na educação da infância: uma crítica no contexto da indústria cultural

OLIVEIRA, Keyla Andrea Santiago
Fonte: Universidade Federal de Goiás; BR; UFG; Doutorado em Educação; Ciências Humanas Publicador: Universidade Federal de Goiás; BR; UFG; Doutorado em Educação; Ciências Humanas
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
86.17%
O presente trabalho se insere na linha de Cultura e Processos Educacionais do Programa de Pós-Graduação em Educação da Universidade Federal de Goiás. Ele foi financiado pelo CNPq e visa a investigar a experiência estética na educação da infância e apresentar uma crítica desta no contexto da indústria cultural. Tomando como aporte teórico a Teoria Crítica, as questões que nortearam a pesquisa foram: Qual o papel da arte e da estética na educação da infância? Que elementos poderiam ser trabalhados na educação escolar com vistas à experiência estética na educação infantil? O que a indústria cultural representa no campo da arte e como ela se infiltra nos planejamentos destinados à educação infantil? Em que sentidos a educação da infância pode avançar com relação à questão de gênero e de construção de uma linguagem estética? A criança pequena é capaz de participar de uma proposta de construção de uma leitura mais rica de imagens e de experiências estéticas? Como a beleza gótica pode favorecer reformulações qualitativas no desenvolvimento de um trabalho com a arte responsável, comprometido ou coerente com uma concepção de estética livre das amarras da indústria cultural para a infância?Os capítulos desta tese constituem ensaios que guiaram a investigação realçando um pensar mais dinâmico...

As culturas da infância na educação de infância: um olhar a partir dos direitos da criança

Tomás, Catarina; Instituto Politécnico de Lisboa, Escola Superior de Educação e CICS, Universidade do Minho
Fonte: Escola Superior de Educação do Instituto Politécnico de Santarém Publicador: Escola Superior de Educação do Instituto Politécnico de Santarém
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: application/pdf
Publicado em 04/01/2015 POR
Relevância na Pesquisa
86.12%
A problematização do conceito de culturas da infância tem sido profícua nas últimas duas décadas, sobretudo porque o debate tem sido feito a partir de diversas abordagens e olhares disciplinares. Este artigo visa explicitar o uso que os Estudos da Criança, sobretudo a Sociologia da Infância, tem dado ao conceito quando o convoca para a análise da intervenção educativa, com especial enfoque no contexto da Educação de Infância. Para o efeito desenvolve-se uma discussão em torno dos direitos da criança, nomeadamente na forma como contribuem para promover alterações nas imagens e conceções sobre a infância e sobre as crianças. Propõe-se uma outra configuração do trabalho dos/as educadores/as pela consideração das culturas da infância como parte integrante da sua ação educativa e pedagógica.

Avaliação na educação de infância: itinerários de uma viagem de educadores de infância na formação inicial

Parente, Maria Cristina; Centro de Investigação em Estudos da Criança (CIEC) Instituto de Educação – Universidade do Minho
Fonte: Escola Superior de Educação do Instituto Politécnico de Santarém Publicador: Escola Superior de Educação do Instituto Politécnico de Santarém
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: application/pdf
Publicado em 04/01/2015 POR
Relevância na Pesquisa
86.07%
Pretende-se neste artigo descrever um itinerário de formação inicial de educadores, no domínio da avaliação na educação de infância, desenvolvido no contexto do Mestrado em Educação Pré-Escolar e Ensino do 1º Ciclo. Apresentam-se e discutem-se os principais momentos do processo de formação e identificam-se alguns andaimes relevantes, a saber: reconstrução do conceito de avaliação, conhecer os procedimentos e as estratégias de avaliação de algumas perspetivas e abordagens pedagógica selecionadas, reconhecer as suas principais características e semelhanças e, ainda debater as práticas de avaliação em contexto à luz da compreensão de avaliação (re) construída. A análise do processo mostra que os estudantes construíram algumas aprendizagens que consideraram relevantes no domínio da avaliação na educação de infância, descobriram o potencial da avaliação formativa alternativa para as crianças, para os educadores, para os pais e, perceberam a necessidade de continuarem a investir na formação, no domínio da avaliação das crianças e do contexto, como garante da construção da qualidade.

Contributos para a história do grupo dos profissionais de educação de infância em Portugal

Cardona, Maria João; Escola Superior de Educação do Instituto Politécnico de Santarém
Fonte: Escola Superior de Educação do Instituto Politécnico de Santarém Publicador: Escola Superior de Educação do Instituto Politécnico de Santarém
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: application/pdf
Publicado em 06/04/2012 POR
Relevância na Pesquisa
86.02%
Partindo da análise de algumas das questões subjacentes à história da educação de infância em Portugal, neste artigo é analisado o processo de profissionalização da/os educadora/es de infância. Nesta análise destaca-se o papel da formação, como factor determinante da história deste grupo profissional, sendo apresentadas as principais etapas desta história. Por fim é feita uma reflexão final sobre a relação entre formação e desenvolvimento profissional.

“… Porque quando sai de casa fica invisível e eu não sei onde ele está!”. Imergindo nos meandros das culturas da infância… para a desocultação dos amigos imaginários das crianças…

Ferreira, Margarida Rosa Ramos; Escola Superior de Educação do Instituto Politécnico de Viseu
Fonte: Escola Superior de Educação do Instituto Politécnico de Santarém Publicador: Escola Superior de Educação do Instituto Politécnico de Santarém
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: application/pdf
Publicado em 06/04/2012 POR
Relevância na Pesquisa
85.97%
O presente artigo responde aos objectivos de uma investigação que, ancorada na Sociologia da Infância, quis averiguar e perceber como é que as crianças manifestam os amigos imaginários nas suas vidas, através da recolha de narrativas das crianças, em contexto de Jardim de Infância. Ao tomarmos as crianças como actores sociais competentes no processo de socialização estamos a reconhecer-lhes um papel activo na construção e determinação das suas vidas e nas vidas dos que as rodeiam (adultos e crianças); valorizando-se a sua capacidade de produção simbólica e a constituição das suas práticas em sistemas organizados, ou seja, em culturas. É nos meandros das culturas da infância que situamos os Amigos Imaginários, as “criações invisíveis”, ou objectos personificados, a “quem” as crianças dotam de vida e com os quais interagem; e cuja fundamentação da sua génese necessitou de um cruzamento multidisciplinar, com a Psicologia, Medicina e Neurobiologia. “Criações invisíveis” que, assumindo o papel de amigos ou irmãos das crianças, se tormam seus companheiros nas aventuras quotidianas… os seus aliados nos momentos “difíceis”… a expressão (e o alcance) da vontade e do desejo… a possibilidade de eliminar os constrangimentos que a realidade apresenta e de viver as oportunidades da fantasia… explorando (e aprendendo com) todas as (suas) contradições e possibilidades… (re)construindo e (re)construindo-se…

História de vida: relação entre as vivências pessoais e profissionais na configuração das concepções e práticas em educação de infância

Paula, Eunice; Educadora de Infância; Campos, Joana; Escola Superior de Educação do Instituto Politécnico de Lisboa; Centro de Investigação e Estudos de Sociologia do Instituto Superior de Ciências do Trabalho e da Empresa
Fonte: Escola Superior de Educação do Instituto Politécnico de Santarém Publicador: Escola Superior de Educação do Instituto Politécnico de Santarém
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: application/pdf
Publicado em 07/04/2012 POR
Relevância na Pesquisa
85.99%
A presente publicação retoma parcialmente uma pesquisa que partiu da questão “Qual a relação entre a vida pessoal e a vida profissional no desenvolvimento dos percursos dos profissionais de educação de infância?”, para demonstrar a potencialidade do que comummente se designa por Histórias de Vida na investigação em educação, nomeadamente, sobre o desenvolvimento profissional de educadores/professores. Os procedimentos metodológicos adoptados combinaram a análise entre os eixos diacrónicos e sincrónicos com as dimensões pessoais e profissionais.

A literatura infantil e a prática formativa na pré- escola: dialogando com questões étnico-raciais e a educação da criança indígena; A children´s literature and practice in preschool formative: dialoguing with ethnic-racial issues and education of the indigenous child

Sousa, Cleide Santos de
Fonte: Universidade Federal de Goiás; Brasil; UFG; Programa de Pós-graduação em Educação (FE); Faculdade de Educação - FE (RG) Publicador: Universidade Federal de Goiás; Brasil; UFG; Programa de Pós-graduação em Educação (FE); Faculdade de Educação - FE (RG)
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
85.98%
Dissertative This work is part of "Public Policy and Education for Children in Goiás: history, concepts, projects and practices" project, developed at the Center for Studies and Research of Children and their Education in Different Contexts - NEPIEC the FE / UFG. The aim of this study was analyze teaching practices in Preschool considering the Children's Literature as training possibility and knowledge about indigenous peoples to which children have access. The theoretical framework of the research is the historical-dialectical perspective, considering the need to identify the determinations of the object under study and understand it from the context and critical analysis of the problem, since the search interconnects with various issues of historical, political, economic, social and cultural. Furthermore, with reference to the path taken by researcher fellow in the production of scientific knowledge and reflections arising from the confrontation of theory with practice. This work is structured in three chapters, the first chapter: The Ethnic-racial Education intends to highlight the issue of ethnic-racial education, highlighting theoretical productions and some documents that are part of these discussions, such as the Federal Constitution of 1988...

A educação sexual na escola e a pedagogia da infancia : matrizes institucionais, disposições culturais, potencialidades e perspectivas emancipatorias; Sexual education in the school and the pedagogy of childhood : institutional matrix, cultural disposition, capabilities and emancipation prospects

Giseli Monteiro Gagliotto
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 14/12/2009 PT
Relevância na Pesquisa
86.14%
Estudo empírico-bibliográfico de cunho histórico-filosófico sobre Sexualidade, Educação Sexual e Infância. Toma a sexualidade como produto histórico e dimensão da práxis social humana, circunscrevendo-se ao método dialético. Identifica-se com a concepção dialética da história e da educação para fundamentar-se numa concepção dialética da sexualidade. Mapeia o estatuto da Educação Sexual e da Infância no Brasil em seus aspectos históricos, políticos e institucionais e sua constituição como problema investigativo. Busca elementos para a compreensão da condição da criança e dos papéis desempenhados pelas instituições formativas, de disciplinarização e tutela na sociedade brasileira. Trata-se de um estudo contextual que consolidou o estado da arte sobre o tema em questão e, intencionalmente, referendou a eventual originalidade desta investigação e abordagem. O interesse pela abordagem institucional do tema Sexualidade leva a buscar conhecimento sobre a origem da escola, que passa igualmente a constituir-se num conceito importante da presente tese. O presente estudo constitui uma análise da educação sexual escolar, a partir da condição da criança na sociedade e na escola. Realiza uma interpretação crítica das relações entre sexualidade e infância e dialoga com as descobertas acerca do desenvolvimento psicossexual da criança...

Entrevistando o prof. Alan Prout através de seu texto: "Reconsiderando a Sociologia da Infância"

Paula, Elaine de; Prefeitura Municipal de Florianópolis Secretaria Municipal de Educação Universidade Federal de Santa Catarina; Nazário, Roseli; Fundação Universidade de Blumenau Programa de Pós-Graduação em Educação da UFSC
Fonte: Universidade Federal de Santa Catarina Publicador: Universidade Federal de Santa Catarina
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; Revisão de Literatura Formato: application/pdf
Publicado em 03/07/2011 POR
Relevância na Pesquisa
86.02%
http://dx.doi.org/10.5007/1980-4512.2011n24p85   Prof. Alan Prout   A partir de uma proposta do editor da ZERO-A-SEIS, professor João Josué da Silva Filho, as doutorandas Elaine de Paula e Roseli Nazário do Programa de Pós-Graduação em Educação da UFSC, elaboraram alguns questionamentos ao texto “ Reconsiderando a Sociologia da Infância” escrito pelo professor Alan Prout.

DUAS IMAGENS DA INFÂNCIA: REFLEXÕES SOBRE A EDUCAÇÃO DA INFÂNCIA E A INFÂNCIA DA EDUCAÇÃO

Amorim, Ivair Fernandes de
Fonte: Revista Sul-Americana de Filosofia e Educação Publicador: Revista Sul-Americana de Filosofia e Educação
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Artigo Avaliado pelos Pares Formato: application/pdf
Publicado em 17/03/2012 POR
Relevância na Pesquisa
86.12%
Este trabalho busca refletir, por meio de duas imagens: uma literária e outra iconográfica, a respeito das concepções de infância. Para melhor atingir este propósito este trabalho remete a conceitos como: Devir criança e Infância da Educação. Por fim é brevemente discutido o emprego educacional da filosofia e da literatura como alternativas que possibilitem novas perspectivas a respeito da infância e da educação.

O “ofício de aluno” e o “ofício de criança”: articulações entre a sociologia da educação e a sociologia da infância

Marchi,Rita de Cássia
Fonte: Centro de Investigação em Educação. Instituto de Educação da Universidade do Minho Publicador: Centro de Investigação em Educação. Instituto de Educação da Universidade do Minho
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/01/2010 PT
Relevância na Pesquisa
86.08%
Este artigo estabelece relações entre o que ficou conhecido como a "crise dos paradigmas" na Sociologia da Educação (SED) nos anos 90 e o surgimento da Sociologia da Infância (SI) que propõe um novo paradigma para os estudos sociais da infância. Entre os elementos centrais deste novo paradigma estão o princípio da construção social da infância, o da criança-ator e a reivindicação da autonomia conceitual da infância (ou a "cidadania epistemológica da criança"). O afastamento inicial entre a SED e a SI deu-se em função da SED ter estado sempre voltada, tanto em sua vertente estrutural-funcionalista quanto no âmbito das teorias da reprodução, para as macro relações entre escola e sociedade. O "ofício de criança" e o "ofício de aluno" têm neste contexto uma complexa existência cujo desvendamento auxilia na compreensão das construções teórico-metodológicas no seio destas disciplinas e nas suas tensas articulações.