Página 2 dos resultados de 126930 itens digitais encontrados em 0.033 segundos

Políticas de promoção da igualdade racial na Rede Municipal de Educação Infantil de Florianópolis/SC

Carvalho, Thaís Regina de
Fonte: Universidade Federal do Paraná Publicador: Universidade Federal do Paraná
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
PORTUGUêS
Relevância na Pesquisa
46.24%
Resumo: Este estudo tem como foco analisar as políticas de promoção da igualdade racial na rede municipal de educação infantil de Florianópolis/SC. Nossa pesquisa guiou-se pela seguinte indagação: Quais os limites, dificuldades e contradições nas formas de interpretação, de implantação e tradução das políticas de promoção da igualdade racial na rede de educação infantil de Florianópolis/SC? Para a realização da investigação optamos pela abordagem do Ciclo de Políticas (Ball; Bowe, 1992, 1994), focando a análise nos Contexto de Influência, Contexto da Produção de Texto e Contexto da Prática. A pesquisa está ancorada nos estudos sobre educação infantil e relações raciais, promoção da igualdade racial, branquidade e desigualdades educacionais. Para a coleta de dados realizamos entrevistas semiestruturadas com as gestoras da Diretoria de Educação Infantil da Secretaria Municipal de Educação de Florianópolis/SC, aplicação de questionários, via endereço eletrônico, para as/os diretoras/es das unidades de educação infantil da rede pública, análises dos documentos voltados para a educação infantil organizados Secretaria Municipal de Educação e pelo Ministério da Educação, informações sobre formação e aquisição de obras literárias. Em relação ao Contexto de Influência...

A educação infantil no curso de pedagogia da FE/UFG sob a perspectiva discente

SILVEIRA, Telma Aparecida Teles Martins
Fonte: Universidade Federal de Goiás; BR; UFG; Mestrado em Educação; Ciências Humanas Publicador: Universidade Federal de Goiás; BR; UFG; Mestrado em Educação; Ciências Humanas
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
46.25%
Nossa pesquisa compõe um dos vários subprojetos que ora encontram-se em desenvolvimento, integrados ao projeto de Políticas Públicas e Educação da Infância em Goiás: história, concepções, projetos e práticas, o qual se encontra ligado à linha de Pesquisa Formação e Profissionalização Docente da Faculdade de Educação da Universidade Federal de Goiás. Investigamos o lugar da educação infantil no curso de Pedagogia, com o objetivo de compreendermos o lugar que a Educação Infantil ocupa no Curso de Pedagogia da FE/UFG, sob a ótica dos discentes. Assumimos a premissa de que o Curso de Pedagogia é o lugar por excelência para a formação de professores de educação infantil. Com base no método materialista dialético, desenvolvemos uma pesquisa teórica, documental e empírica com a participação de 266 estudantes, e também com professores que participaram da elaboração do novo currículo do Curso de Pedagogia da FEUFG aprovado em 2003. Para apreendermos o movimento concreto e contraditório deste objeto na sua totalidade sócio-histórica, realizamos as análises dialogando com Marx, Hobsbawm, Bianchetti; na área do Ensino Superior: Dourado, Oliveira, Catani, Neves, Sguissardi, Cunha; no campo da formação de professores e do Curso de Pedagogia: Brzezinski...

E-learning e educação não formal

Silva, Ana da; Escola Superior de Educação do Instituto Politécnico de Santarém (ESES) Departamento de Ciências Sociais Departamento de Línguas e Literaturas
Fonte: Escola Superior de Educação do Instituto Politécnico de Santarém Publicador: Escola Superior de Educação do Instituto Politécnico de Santarém
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: application/pdf
Publicado em 22/05/2014 POR
Relevância na Pesquisa
56.11%
Propõe-se apresentar uma experiência piloto de e-aprendizagem, na plataforma e-raízes (http://eraizes.ipsantarem.pt/), em Organização e Animação de Bibliotecas, da Licenciatura em Animação Cultural e Educação Comunitária, na sequência de um pedido de autorização à Direção-Geral do Ensino Superior para substituir o formato presencial pelo formato de e-aprendizagem, sem todavia solicitar uma alteração do plano de estudos do curso, que é presencial. Analisar-se-ão potencialidades e dificuldades desta experiência, que situamos na interseção da educação não formal e informal, refletindo sobre diferenças entre ensino na sala de aula, ensino a distância (e-teaching) e aprendizagem à distância em plataforma de e-learning. Os objetivos deste estudo são: - Apresentar a metodologia e analisar resultados de avaliação da experiência-piloto, na perspetiva dos/as e-animadores/as da plataforma (profissionais de bibliotecas públicas e escolares), dos/as estudantes aprendentes (do curso de Animação Cultural da ESES) e da docente responsável pela proposta e condução da experiência. - Sensibilizar para as vantagens da criação de comunidades on-line de aprendizagem e de prática participada e participativa, e respetiva pertinência na ótica da educação não formal e informal; - Contribuir para uma investigação sobre transformação de cursos presenciais do ensino superior para cursos em formato de e-learning.

Concepções de docentes e licenciandos de educação física acerca de inclusão em educação: perspectiva omnilética em discussão

Santos, Mônica Pereira dos; Universidade Federal do Rio de Janeiro - Faculdade de Educação; Fonseca, Michele Pereira de Souza da; Universidade Federal do Rio de Janeiro - Escola de Educação Física e Desportos
Fonte: Escola Superior de Educação do Instituto Politécnico de Santarém Publicador: Escola Superior de Educação do Instituto Politécnico de Santarém
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: application/pdf
Publicado em 25/07/2013 POR
Relevância na Pesquisa
56.11%
O objetivo deste artigo é analisar as concepções de professores e licenciandos de Educação Física acerca da Inclusão e suas implicações sobre a formação inicial, tendo como referencial de análise e discussão uma perspectiva omnilética (Santos, 2011) sobre Inclusão, que compreende três dimensões em dialético e complexo interjogo: culturas, políticas e práticas inclusivas (Booth & Ainscow 2002; Santos 2003a). Realizamos grupos focais com doze licenciandos e entrevistas com sete docentes do curso e verificamos a ausência desse tipo de discussão no curso de formação de professores, ausência sobre a qual nossa discussão estará centrada, no presente artigo.

investigar em educação: dois olhares em construção

Duque, Bárbara; Unidade de Investigação Educação e Desenvolvimento, Faculdade de Ciências e Tecnologia da Universidade Nova de Lisboa; Pereira, Mónica; Unidade de Investigação Educação e Desenvolvimento, Faculdade de Ciências e Tecnologia da U
Fonte: Escola Superior de Educação do Instituto Politécnico de Santarém Publicador: Escola Superior de Educação do Instituto Politécnico de Santarém
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: application/pdf
Publicado em 12/01/2014 POR
Relevância na Pesquisa
56.11%
O presente artigo resulta de uma comunicação onde se ensaiou um exercício articulatório entre os processos investigativos de duas doutorandas em Ciências da Educação que, ao se (com)fundirem no mesmo campo científico, e com vista a uma auto-reflexão recíproca, estabeleceram pontes de correspondência. Nele se dá conta das conexões entre as duas investigações que, embora conceptualmente diferenciadas – (1) ‘Leitura-literatura’ para a infância; (2) Qualidade na creche –, convergem em três dimensões fundamentais, a saber: (i) teórica (investigar o quê?); (ii) metodológica (como investigar?) e epistemológica (que princípios?). Assente em tais dimensões, como focos que iluminam as intersecções daí brotadas, partir-se-á de cada investigação, em seu tempo próprio, com sua ‘intencionalidade’ própria para produzir sentidos comuns que permitam (re)pensá-las, (re)contextualiza-las e co-construir conhecimento numa perspetiva partilhada e colaborativa. Em suma, pretende este artigo constituir-se como um contributo reflexivo sobre o ato de investigar em educação.

As culturas da infância na educação de infância: um olhar a partir dos direitos da criança

Tomás, Catarina; Instituto Politécnico de Lisboa, Escola Superior de Educação e CICS, Universidade do Minho
Fonte: Escola Superior de Educação do Instituto Politécnico de Santarém Publicador: Escola Superior de Educação do Instituto Politécnico de Santarém
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: application/pdf
Publicado em 04/01/2015 POR
Relevância na Pesquisa
56.05%
A problematização do conceito de culturas da infância tem sido profícua nas últimas duas décadas, sobretudo porque o debate tem sido feito a partir de diversas abordagens e olhares disciplinares. Este artigo visa explicitar o uso que os Estudos da Criança, sobretudo a Sociologia da Infância, tem dado ao conceito quando o convoca para a análise da intervenção educativa, com especial enfoque no contexto da Educação de Infância. Para o efeito desenvolve-se uma discussão em torno dos direitos da criança, nomeadamente na forma como contribuem para promover alterações nas imagens e conceções sobre a infância e sobre as crianças. Propõe-se uma outra configuração do trabalho dos/as educadores/as pela consideração das culturas da infância como parte integrante da sua ação educativa e pedagógica.

Avaliação na educação de infância: itinerários de uma viagem de educadores de infância na formação inicial

Parente, Maria Cristina; Centro de Investigação em Estudos da Criança (CIEC) Instituto de Educação – Universidade do Minho
Fonte: Escola Superior de Educação do Instituto Politécnico de Santarém Publicador: Escola Superior de Educação do Instituto Politécnico de Santarém
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: application/pdf
Publicado em 04/01/2015 POR
Relevância na Pesquisa
56.11%
Pretende-se neste artigo descrever um itinerário de formação inicial de educadores, no domínio da avaliação na educação de infância, desenvolvido no contexto do Mestrado em Educação Pré-Escolar e Ensino do 1º Ciclo. Apresentam-se e discutem-se os principais momentos do processo de formação e identificam-se alguns andaimes relevantes, a saber: reconstrução do conceito de avaliação, conhecer os procedimentos e as estratégias de avaliação de algumas perspetivas e abordagens pedagógica selecionadas, reconhecer as suas principais características e semelhanças e, ainda debater as práticas de avaliação em contexto à luz da compreensão de avaliação (re) construída. A análise do processo mostra que os estudantes construíram algumas aprendizagens que consideraram relevantes no domínio da avaliação na educação de infância, descobriram o potencial da avaliação formativa alternativa para as crianças, para os educadores, para os pais e, perceberam a necessidade de continuarem a investir na formação, no domínio da avaliação das crianças e do contexto, como garante da construção da qualidade.

Educação inclusiva, vinte anos depois da Declaração de Salamanca

Santos, Joel; Universidade de Lisboa, Instituto de Educação; Hamido, Gracinda; Instituto Politécnico de Santarém, Escola Superior de Educação
Fonte: Escola Superior de Educação do Instituto Politécnico de Santarém Publicador: Escola Superior de Educação do Instituto Politécnico de Santarém
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: application/pdf
Publicado em 05/04/2015 POR
Relevância na Pesquisa
56.08%
O presente número da Interacções tem como temática central o conceito de Inclusão em Educação, e assume vários propósitos, o principal deles assinalar a passagem de duas décadas sobre a Declaração de Salamanca. Neste número  reunimos um conjunto de textos de naturezas diversas e que representam também várias abordagens / leituras do fenómeno da Inclusão. A presença de textos de tipologia algo diferenciada do que é habitualmente a matriz dos números temáticos da Interacções (por exemplo, entrevistas), de certo modo procura reforçar, pela estrutura e pelo conteúdo, a coerência do conjunto, fazendo justiça ao tema principal do próprio número. Poderíamos afirmar que este número da Interacções, ele próprio marcado por alguma diferenciação relativamente aos restantes, respeita e consagra a diversidade que defende.

Os municípios na educação e na cultura

Magalhães, Justino; Instituto de Educação, Universidade de Lisboa; Adão, Áurea; UIDEF do Instituto de Educação, Universidade de Lisboa
Fonte: Escola Superior de Educação do Instituto Politécnico de Santarém Publicador: Escola Superior de Educação do Instituto Politécnico de Santarém
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: application/pdf
Publicado em 08/08/2015 POR
Relevância na Pesquisa
56.08%
O número temático que agora se publica, sobre Os municípios na Educação e na Cultura, é constituído por textos que reportam a uma diversidade de temas e modos de descrever, bem assim como a distintas modalidades de conhecimento e de intervenção educativa e cultural. Há entre eles um mesmo centro – o local, seja ele o município, a instituição educativa, o centro cultural, a associação cívica. O local é um centro com representação e vida próprias, que repercutem na capacidade de iniciativa e na mobilização. É da diversidade e da congruência do local que este número temático dá nota.

Educação e democracia: potencialidades e riscos da parceria entre escolas e ONG

Ribeiro, Ana Bela; Centro de Investigação e Intervenção Educativas; Faculdade de Psicologia e de Ciências da Educação da Universidade do Porto; Menezes, Isabel; Centro de Investigação e Intervenção Educativas; Faculdade de Psicologia e de Ciên
Fonte: Escola Superior de Educação do Instituto Politécnico de Santarém Publicador: Escola Superior de Educação do Instituto Politécnico de Santarém
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: application/pdf
Publicado em 08/08/2015 POR
Relevância na Pesquisa
56.11%
Este artigo discute a relação entre educação e democracia, partindo do reconhecimento de que a educação continua a ser um dos preditores mais significativos da participação cidadã, ao mesmo tempo que educar não pode senão significar aprender a ler, escrever e contar o mundo, como diria Paulo Freire. Neste pressuposto, são discutidas algumas tendências contemporâneas dos discursos políticos e educacionais: a ênfase na crise da participação juvenil como o “problema”, com a concomitante “resolução” de atribuir à escola o lugar onde se educa para a cidadania. Paradoxalmente, estes discursos são acompanhados por um desinvestimento nas políticas educativas de educação para a cidadania, como é demonstrado pela análise da situação portuguesa que, neste domínio, acompanha o equívoco de outros países europeus ao tentar falar de cidadania deixando a política de fora. Um estudo com professores e coordenadores de ONG revela como estratégias de parceria podem ter um potencial de resistência a esta limitação de espaços de cidadania na escola, apesar dos riscos de onguização do empoderamento cidadão.

Contributos para a história do grupo dos profissionais de educação de infância em Portugal

Cardona, Maria João; Escola Superior de Educação do Instituto Politécnico de Santarém
Fonte: Escola Superior de Educação do Instituto Politécnico de Santarém Publicador: Escola Superior de Educação do Instituto Politécnico de Santarém
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: application/pdf
Publicado em 06/04/2012 POR
Relevância na Pesquisa
56.05%
Partindo da análise de algumas das questões subjacentes à história da educação de infância em Portugal, neste artigo é analisado o processo de profissionalização da/os educadora/es de infância. Nesta análise destaca-se o papel da formação, como factor determinante da história deste grupo profissional, sendo apresentadas as principais etapas desta história. Por fim é feita uma reflexão final sobre a relação entre formação e desenvolvimento profissional.

Educação, meio-ambiente e subjetividade na sociedade de controle: por uma ética dos afectos

Godoy, Ana; Pós-doutora pela Faculdade de Educação Universidade Estadual de Campinas – UNICAMP; Bolsista FAPESP; Pesquisadora do Grupo Transversal – UNICAMP
Fonte: Escola Superior de Educação do Instituto Politécnico de Santarém Publicador: Escola Superior de Educação do Instituto Politécnico de Santarém
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: application/pdf
Publicado em 06/04/2012 POR
Relevância na Pesquisa
56.08%
O presente artigo tem como objetivo explorar alguns conceitos que fundamentem uma prática de educação aliada às forças vitais, às ecologias e às éticas que emergem em condutas singulares, bem como as forças que com elas se implicam e delas revelam os aspectos mais potentes. Todavia, a implicação com estas forças de constante insurreição desejante requer a problematização de uma série de valores e disposições presentes nos corpos coletivos e individuais e que dizem respeito aos dispositivos de poder e ao seu funcionamento na sociedade de controle. Dividido em pequenos blocos justapostos, este artigo afirma o caráter de experimentação estético‑política tanto em seus aspectos formais quanto no traçado conceitual que descreve, funcionando como meio de interpelação daquilo que para o autor constitue problema, qual seja, uma ética dos afetos inseparável das intensidades experimentadas nos encontros, e portadora de um estilo que diz do critério de seletividade nela implicada. É neste movimento que as conexões entre educação, meio-ambiente e subjetividade serão percorridas.

É só para passar o tempo? Currículos com sentido em educação inclusiva

César, Margarida; Instituto de Educação, Universidade de Lisboa; Calado, Cláudia; Escola Josefa de Óbidos, Agrupamento de Escolas Padre Bartolomeu de Gusmão, Lisboa
Fonte: Escola Superior de Educação do Instituto Politécnico de Santarém Publicador: Escola Superior de Educação do Instituto Politécnico de Santarém
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: application/pdf
Publicado em 06/04/2012 POR
Relevância na Pesquisa
56.05%
Os actuais documentos de política educativa, nacionais e internacionais, subscrevem princípios subjacentes à educação inclusiva. Como tal, os alunos categorizados como apresentando necessidades educativas especiais (NEE) frequentam escolas e turmas do ensino regular, trazendo vários desafios aos professores, nomeadamente quanto às práticas a implementar, em aula, para que todos os alunos participem nas actividades e tenham acesso ao sucesso escolar. Reconhecemos que existem formas de actuação e tarefas tão enraizadas nas práticas docentes que, por vezes, se diluem no tempo as justificações que presidiram à decisão de as executar. Tal é o caso do registo diário das condições climatéricas observáveis, em muitas turmas do 1.º ciclo do ensino básico (CEB). A caracterização das diferentes estações do ano, recorrendo à observação de distintas condições climáticas, é uma das competências a desenvolver no 1.º CEB. Sendo que as alterações climáticas constituem, actualmente, um problema global, é legítimo pedir à Escola que cumpra um papel estimulante de questionamento das vivências de cada criança e das culturas em que estas participam. Neste estudo, assumimos uma abordagem interpretativa e um design de investigação-acção. Um dos trabalhos de projecto colaborativos que desenvolvemos...

História de vida: relação entre as vivências pessoais e profissionais na configuração das concepções e práticas em educação de infância

Paula, Eunice; Educadora de Infância; Campos, Joana; Escola Superior de Educação do Instituto Politécnico de Lisboa; Centro de Investigação e Estudos de Sociologia do Instituto Superior de Ciências do Trabalho e da Empresa
Fonte: Escola Superior de Educação do Instituto Politécnico de Santarém Publicador: Escola Superior de Educação do Instituto Politécnico de Santarém
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: application/pdf
Publicado em 07/04/2012 POR
Relevância na Pesquisa
56.08%
A presente publicação retoma parcialmente uma pesquisa que partiu da questão “Qual a relação entre a vida pessoal e a vida profissional no desenvolvimento dos percursos dos profissionais de educação de infância?”, para demonstrar a potencialidade do que comummente se designa por Histórias de Vida na investigação em educação, nomeadamente, sobre o desenvolvimento profissional de educadores/professores. Os procedimentos metodológicos adoptados combinaram a análise entre os eixos diacrónicos e sincrónicos com as dimensões pessoais e profissionais.

Educação corporal para as crianças pequenas: existe lugar para a educação física?; Education body for small children: there is place for physical education?

Gonzaga, Laerson Pires
Fonte: Universidade Federal de Goiás; Brasil; UFG; Programa de Pós-graduação em Educação (FE); Faculdade de Educação - FE (RG) Publicador: Universidade Federal de Goiás; Brasil; UFG; Programa de Pós-graduação em Educação (FE); Faculdade de Educação - FE (RG)
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
46.26%
The present study, linked to the line of research Training and Teacher Professional, of the School of Education (Post-Graduation Department), of the Federal University of Goiás and the Study and research for Children and their Education in Different Contexts Nucleus (Nepiec), aimed to investigate, analyze and understand the historical movement of approch between the fields of Early Childhood Education and Physical Education, having as object the Body Education and experience of the Municipal Goiânia than in the years 2000 and 2001 incorporated the framework of public Early Childhood Education teachers from the Physical Education. We therefore investigated the role played by the body in the history of early childhood education, the historicizing of Physical Education and training directed towards the performance spaces in early childhood education, the process of integration of physical education teachers in Municipal Center for Child Education of the Municipal Network Education Goiânia. We base on historical data obtained primarily through literature and documents, from empirical data obtained on account of semi-structured interviews with those involved in the insertion of the Physical Education teachers in these Municipal Center for Child Education. In the dialectical analysis of the data...

Experiências educacionais inclusivas: Programa educação inclusiva: direito à diversidade

Brasil. Ministério da Educação; Roth, Berenice Weissheimer (Org.); Brasil. Secretaria de Educação Especial
Fonte: Ministério da Educação (MEC) Publicador: Ministério da Educação (MEC)
Tipo: Relato de pesquisa
POT
Relevância na Pesquisa
56.08%
191 p.; Documento composto por vinte artigos que trazem relatos de boas práticas de ensino, pensadas para propiciar condições de aprendizagem que não excluam nenhum aluno; de educadores que buscam dar respostas às necessidades educacionais especiais, valorizando as diversas formas de aprender, compreender o mundo e dar significado a ele. Nele são apresentadas experiências de gestão dos sistemas de ensino, de organização de recursos e serviços para o atendimento educacional especializado, de práticas educacionais inclusivas em sala de aula e de formação docente na perspectiva da inclusão de alunos com necessidades educacionais especiais nas classes comuns, bem como reflexões acerca da mudança de paradigma na educação especial.

A EDUCAÇÃO DA CLASSE TRABALHADORA: DE MARX À SAVIANI

Porto, Camila Castello Branco de Almeida; Instituto Federal do Paraná - IFPR
Fonte: Revista Contemporânea de Educação Publicador: Revista Contemporânea de Educação
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; Formato: application/pdf
Publicado em 17/12/2015 POR
Relevância na Pesquisa
56.11%
O presente artigo traz um estudo bibliográfico sobre a educação na perspectiva da classe trabalhadora, abordando, de maneira breve, a conjuntura histórica da sua formação antes da Revolução Industrial até a contribuição teórica de Marx e Engels na construção de uma educação revolucionária. A partir disso, são também expostas as contribuições de Gramsci com o princípio educativo do trabalho e de Saviani com a pedagogia histórico-crítica. Dessa forma, com esse estudo, espera-se colaborar para a construção de uma educação que revele a realidade social em suas múltiplas determinações, com o objetivo de formação de sujeitos históricos e atuantes na sociedade.

TRABALHO DOCENTE NA REDE MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO BÁSICA DE CONTAGEM: UMA ANÁLISE SOBRE A CARREIRA E O VENCIMENTO BÁSICO NO PERÍODO DE 2000 A 2010 / Teaching Work in the system of basic education of Contagem: an analysis about the career and the basic...

André Ricardo Barbosa Duarte; UEMG
Fonte: Trabalho & Educação Publicador: Trabalho & Educação
Formato: application/force-download
Publicado em 29/07/2014 PT
Relevância na Pesquisa
56.08%
Na última década do século XX e no inicio do XXI, no âmbito internacional, nacional e local ocorreram mudanças significativas na maneira como os Estados e os governos elaboram, implementam e avaliam as políticas públicas em todas as áreas. Com a crise do Estado de Bem-Estar Social e as reformas econômicas e políticas, a partir de objetivos e princípios neoliberais, reestruturaram as formas de produção e consumo afetando diretamente o mundo do trabalho e a educação. A ascensão de um novo paradigma de gestão pública reconfigurou o poder de Estado e reconstruiu as fronteiras entre as esferas públicas e privadas. Desta maneira, as políticas educacionais, nos anos 90 e 2000, são impactadas por esse novo ambiente político e econômico neoliberal e, assim, os sistemas públicos de educação passaram a operar em um contexto de descentralização e centralização de responsabilidades de financiamento, controle e avaliação. Assim, as transformações ocorridas nas políticas educacionais do Estado Brasileiro, nos últimos vinte anos...

O CURRÍCULO DE UMA ESCOLA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONALIZANTE E A (RE) PRODUÇÃO DAS RELAÇÕES DE GÊNERO

José Angelo Gariglio; CEFET - MG; Geovanna Passos Duarte; Secretaria de Educação - MG
Fonte: Trabalho & Educação Publicador: Trabalho & Educação
Formato: application/pdf
Publicado em 19/05/2010 PT
Relevância na Pesquisa
56.08%
Este trabalho diz respeito a uma pesquisa de mestrado, ainda em andamento, que vem sendo construída dentro do Mestrado em Educação Tecnológica do CEFETMG. Intenciona-se analisar em que medida as formas de tratamento do conhecimento escolar, bem como os processos de socialização, experimentados nas práticas de ensino de uma escola profissionalizante de nível médio, contribuem ounão para a reprodução das relações de desigualdade vividas por homens e mulheres na sociedade em geral e, mais particularmente, no mundo do trabalho. Mais do que isso, tentaremos perceber de que maneira as formas de divisão sexual do trabalho se reproduzem e/ou se re-significam no currículo escolar, tendo em vista as pautas de pensamento e comportamento pedagógico advindos de uma instituição educacional marcada por uma modalidade de ensino singular: a educação profissional.

O CARÁTER ONTOLÓGICO DO TRABALHO: IMPLICAÇÕES PARA A RELAÇÃO TRABALHO-EDUCAÇÃO / The ontological character of work: implications for the relationship work and education

Adilene Gonçalves Quaresma; FACULDADE DE EDUCAÇÃO DA UFMG; Antonio Julio Menezes Neto; UFMG
Fonte: Trabalho & Educação Publicador: Trabalho & Educação
Formato: application/pdf
Publicado em 16/02/2012 PT
Relevância na Pesquisa
56.13%
O artigo tem por objetivo apresentar a análise das implicações da compreensão do caráter ontológico do trabalho para a relação trabalho-educação. O referencial teórico compreende os conceitos de trabalho em Marx e a discussão sobre a ontologia marxiana do ser social de Lukács. O texto resulta da pesquisa bibliográfica realizada no Doutorado sobre a relação trabalho-educação no Projeto Político-Pedagógico do MST em escolas de assentamentos em Minas Gerais, concluída em fevereiro de 2011. A abordagem é feita a partir dos seguintes tópicos: O caráter ontológico do trabalho: do ser natural ao ser social - sociabilidade, cultura e história; o debate sobre a centralidade do trabalho e a prioridade ontológica do trabalho - sua contribuição para o processo de formação. A análise realizada levou a concluir que como atividade que se constitui como mediação de primeira ordem entre homem-natureza, a partir desta outras mediações se estruturam e, portanto, a necessidade de compreendê-la  no contexto educacional.