Página 1 dos resultados de 1084 itens digitais encontrados em 0.007 segundos

Anticapitalismo e inserção social dos mercados; Anticapitalism and the social insertion of the marketplace

ABRAMOVAY, Ricardo
Fonte: Departamento de Sociologia da Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da Universidade de São Paulo Publicador: Departamento de Sociologia da Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da Universidade de São Paulo
Tipo: Artigo de Revista Científica
POR
Relevância na Pesquisa
46.38%
O artigo estabelece uma comparação entre André Gorz e alguns dos mais importantes autores da nova sociologia econômica. É verdade que se trata de um diálogo que nunca ocorreu de maneira explícita. O que torna a comparação relevante, porém, é que ela abre caminho para expor duas maneiras alternativas de encarar o tema sociológico básico da inserção dos mercados na vida social. Para Gorz, mercado e sociedade civil são termos antinômicos e não há tarefa política mais relevante que impedir a invasão, a colonização da vida social e das relações afetivas pelo mercado. Já para a sociologia econômica, ao contrário, os mercados estão completamente mergulhados na vida social, são por ela explicados e não podem ser considerados esferas institucionais autônomas. Dessa diferença na maneira de conceber a relação entre economia e sociedade decorrem consequências políticas fundamentais: para Gorz, as redes sociais que marcam a expansão dos softwares livres representam, potencialmente, o início de uma sociedade, não capitalista. Para a nova sociologia econômica, no próprio mercado é possível encontrar redes sociais baseadas em laços não mercantis. Além disso, a inserção social dos mercados convida a que a ação política se dirija não apenas ao setor público e associativo...

Mercado de trabalho e região: a articulação de duas problemáticas na perspectiva de um estudo de caso; Labor Market and region

Xavier Sobrinho, Guilherme Gaspar de Freitas
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 14/08/2008 PT
Relevância na Pesquisa
46.31%
Esta tese apóia-se em um estudo de caso realizado na Grande Santa Rosa, Rio Grande do Sul, Brasil, para discutir a categoria analítica mercado de trabalho. Restrições ao conceito emergem em um tratamento teórico inspirado na nova sociologia econômica e se evidenciam na abordagem empírica. O trabalho de campo desenvolveu-se em 2002 e, a seguir, entre 2006 e 2007. Foram realizadas observações de inspiração etnográfica e entrevistas em profundidade; dados censitários, registros administrativos e pesquisa de documentação histórica constituíram-se em fontes complementares. Na região autodenominada o Berço Nacional da Soja, expressando o peso econômico e simbólico do produto , a elevada participação da agricultura familiar na ocupação, a grande parcela de trabalho não-remunerado e as pequenas populações dos municípios que a integram seriam características suficientes para interpelar o caráter mercantil do uso do trabalho, bem como as ferramentas analíticas consagradas nas pesquisas sobre mercados de trabalho. O quadro regional, entretanto, se torna ainda mais desafiador pois abriga um setor industrial moderno, nucleado por duas empresas multinacionais, que empregam grande número de trabalhadores, influenciam fortemente a vida institucional da região e a inserem em circuitos de interações globais. A interconexão entre essas duas formas de circulação e uso do trabalho não sustenta uma interpretação dualista...

Do confronto à governança ambiental: uma perspectiva institucional para a Moratória da Soja na Amazônia; From conflict to environmental governance: an institutional perspective for the soybean Moratorium in the Amazon Forest

Cardoso, Fatima Cristina
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 13/10/2008 PT
Relevância na Pesquisa
46.34%
Este estudo analisa como mudanças institucionais no mercado da soja brasileiro proporcionam as condições para negociação de um sistema de governança ambiental para a produção na Amazônia. Em junho de 2006, as principais agroindústrias anunciaram um acordo inédito parao setor agrícola do país: Elas se comprometeram a não comercializa a colheita produzidas em novas áreas desmatadas da floresta amazônica. Esse acordo ficou conhecido como a Moratória da Sója e deu origem a um sistema de segurança multistakeholders para conter o avanço da produção sobre a floresta. O comportamento dos atores ligados à agroindústria da soja é a face mais visível de um fenômeno social que também tem seus componetes econômicos, culturais e políticos. O arranjo que surgiu no campo da soja faz parte de um movimento que se espalha por vários mercados contemporâneos, onde cada vez mais as organizações, em vez de esperar pelo Estado antecipam-se criando sistemas voluntários de gestão ambiental, por meio de protocolos e acordos voltados a reduzir os impactos ambientais negativos daquilo que fazem. A decisão de decretar a moratória e a consequente criação de um comitê de governança ambiental é analisada sob uma perspectiva histórica...

O pequeno investidor na bolsa de valores: uma análise da ação e da cognição econômica; The amateur investor in the stock market: a social analysis on the economic agency

Bonaldi, Eduardo Vilar
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 02/09/2010 PT
Relevância na Pesquisa
56.29%
A presente pesquisa tomou por objeto os investidores pessoa física no mercado de ações brasileiro. Este universo de investidores comumente denomina-se e é igualmente denominado - pelas demais instâncias e agentes do mercado financeiro como 'pequenos investidores', independentemente do capital de que dispõe para seus investimentos acionários, da experiência ou do conhecimento que possuem sobre a bolsa de valores. A pesquisa desenvolve uma análise sobre como fatores sociais, culturais e tecnológicos modelam, afetam e influenciam a ação e a cognição econômica neste universo particular de investidores. Onze entrevistas semi-estruturadas foram realizadas com pequenos investidores, duas com profissionais que atuam na área de 'educação' do pequeno investidor, acompanhamos igualmente palestras e work-shops destinados a este público, bem como sites, fóruns de Internet e palestras virtuais frequentados por este público investidor. A análise deste material empírico conjugada ao estudo da bibliografia própria à área da Sociologia Econômica resultou na identificação e no estabelecimento de cinco instâncias de modelação da ação econômica, cinco espaços de mediação nos quais os indivíduos desenvolvem e exercem seus modos de operação prática neste mercado a partir de fatores ou dimensões sociais...

Uma perspectiva institucional do desenvolvimento: caso da indústria automóvel em Portugal (1960-1990)

Sousa, Maria Luísa de Castro Coelho de Oliveira e
Fonte: Instituto Superior de Economia e Gestão Publicador: Instituto Superior de Economia e Gestão
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em /11/2005 POR
Relevância na Pesquisa
46.34%
Mestrado em Sociologia Económica e das Organizações; A abordagem institucionalista do desenvolvimento difere de outras teorias do desenvolvimento na medida em que não identifica um único factor crítico, mas aproveita as contribuições destas teorias, das quais faz uma revisão crítica, propondo não uma explicação universalista, mas uma teoria de médio alcance, que destaca o papel dos actores relevantes e dos processos de legitimidade a ele inerentes. Retomando a tese da incrustação do económico no social, esta abordagem identifica os padrões de organização social definidos através de processos históricos e culturais, que privilegiam determinado tipo de organizações, e não outras, com características específicas no que diz respeito à sua dimensão, formas de relacionamento com os ambientes, ligações à economia global, etc. A abordagem institucionalista do desenvolvimento, cujo enquadramento teórico se situa claramente na Nova Sociologia Económica, reúne contributos das teorias do desenvolvimento, da sociologia das organizações (em particular as abordagens Ecológica e Institucionalista) e da sociologia histórica. Na segunda metade do séc. XX foram muitos os países em desenvolvimento que tentaram criar uma indústria automóvel nacional através de políticas proteccionistas e de acordos com firmas multinacionais. Portugal também implementou a partir dos anos 60 uma indústria automóvel neste contexto...

O mercado da segurança privada a construção de uma abordagem a partir de uma sociologia econômica; The market for private security to build an approach from an economic sociology

VILAR, Flávio Sérgio de Oliveira
Fonte: Universidade Federal de Goiás; BR; UFG; Mestrado em Sociologia; Ciências Humanas Publicador: Universidade Federal de Goiás; BR; UFG; Mestrado em Sociologia; Ciências Humanas
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
66.31%
There is in contemporary societies an increasing interest in understanding violence as well as improving measures of security in order to contain it. An effort has been made to understand the complex process of the State s dimensions specially those related to wide range public policies. The aim is to understand why socially strategic sectors, specially security, so far under State responsibility, is now being shared with the market and people even accept their tendency of being dominated by market. The phenomenon of commodification of security is not a new one but has taken place more intensely in the decade of 1970 in many countries. The subject is a complex one. The causes, consequences and meaning of commodification of security is attracting a deserved attention from scholars. The knowledge of this phenomenon must contribute to a better understanding of many aspects of its social dynamics that has great relevance from the economic, cultural and political view. This work adopts the approach of Economic Sociology, supported by the main contribution of Max Weber, Karl Marx and contemporary sociologists; É cada vez maior o interesse em entender a violência contemporânea, bem como aperfeiçoar as medidas de segurança que devem ser adotadas para contê-la. Também é grande o esforço para compreender o complexo processo redimensionamento do Estado...

“Nadie es profeta en su tierra”: Etnografía económica de las dinámicas comerciales de los Kichwa-Otavalo en San Victorino, Bogotá

López Ávila, Diego Felipe
Fonte: Escuela de Ciencias Humanas Publicador: Escuela de Ciencias Humanas
Tipo: info:eu-repo/semantics/bachelorThesis; info:eu-repo/semantics/acceptedVersion Formato: application/pdf
Publicado em 04/05/2015 SPA
Relevância na Pesquisa
46.38%
La presente monografía describe las dinámicas económicas de los Kichwas Otavalo en la zona comercial de San Victorino, Bogotá. Dichas dinámicas son examinadas a partir de la Nueva Sociología Económica (Smelser & Swedberg, 2005) y la Etnografía Económica (Dufy & Weber, 2009) para mostrar las divergentes racionalidades que surgen al interior del mercado. Esto nos lleva a debatir con la ciencia económica ortodoxa y los supuestos que manejan frente a la racionalidad, el mercado y la competencia. A lo largo del texto se sostiene la importancia de los marcos de transacción (Dufy & Weber, 2009), su trascendencia, y su factibilidad para entender las dinámicas históricas, económicas y comerciales que rodean la venta ambulante en San Victorino. Por otro lado mostramos cómo estos mismos marcos de transacción se reflejan en las dinámicas comerciales de este grupo indígena oriundo del Norte de Ecuador. Se hace un recuento de su historia y de los tipos de negocios en los que resultó la tradicional venta ambulante en la capital colombiana. Las racionalidades de estos son resumidas en dos tipos de racionalidades (tradicional y modernista) que derivan tanto en grandes logros como en grandes problemáticas al interior de la comunidad. El caso...

The Future of Economic Sociology

Dobbin, Frank
Fonte: American Sociological Association's Economic Sociology Section Publicador: American Sociological Association's Economic Sociology Section
Tipo: Newspaper or Magazine article
EN_US
Relevância na Pesquisa
56.21%
Sociology

Instituições e a relação entre economia e sociologia

Dequech, David
Fonte: Universidade de São Paulo. Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade Publicador: Universidade de São Paulo. Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Formato: application/pdf
Publicado em 01/09/2011 POR
Relevância na Pesquisa
46.46%
This article discusses the relation between economics and sociology, highlighting institutions among other social objects of study. The article points out several difficulties in distinguishing economics from sociology when the latter studies economic issues. Separating economics and economic sociology by defining each of them in terms of an approach does not work because there are different approaches within each, as well as similarities across these disciplines. It is better to define economics and sociology in terms of a broad subject matter, but this does not imply separating them, because the economic is social and, in particular, institutional. Institutions are inside the economy and inside economic agents themselves, influencing their motivations and cognition. On the other hand, one can distinguish some practices of economists and economic sociologists. Anyway, the most important distinction is one between approaches and not one between disciplines.; Este artigo discute a relação entre economia e sociologia, destacando as instituições, entre outros objetos sociais de estudo. O artigo mostra como é difícil separar a economia e a sociologia quando esta última estuda assuntos econômicos. Separar economia e sociologia econômica...

Bourdieu e a nova sociologia econômica; Pierre Bourdieu's contribution to the new economic sociology

Raud, Cécile
Fonte: Universidade de São Paulo. Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas Publicador: Universidade de São Paulo. Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; ; ; ; Formato: application/pdf
Publicado em 01/11/2007 POR
Relevância na Pesquisa
66.54%
This article examines Pierre Bourdieu's sociology of the market, assessing both the scope and limits of the thinking of one of the most emblematic authors of the New French Economic Sociology. Following a critical reading of some of his key texts, the article argues that Bourdieu's work involves a genuinely sociological analysis of economic phenomena, insofar as he applies his analytic framework - structured around the key concepts of field and habitus - to the economic sphere, showing that the market is the product of a social construction. As well as highlighting the social genesis of economic dispositions and describing the market as a field of struggles where agents with different resources confront each other, Bourdieu insists on the role of the State in regulating this market. In analyzing the economic sphere, he makes use simultaneously of a sociology of knowledge and a political sociology. However, although a pioneering analysis of economic beliefs, Bourdieu's approach presents a series of limitations, including a certain ambiguity in relation to the motivations of modern economic agents and the delimitation of the economic sphere.; Este artigo objetiva analisar a sociologia do mercado de Pierre Bourdieu, a fim de avaliar os alcances e os limites do pensamento de um dos autores mais representativos da Nova Sociologia Econômica francesa Com base na leitura crítica de alguns textos selecionados...

Economic sociology: today and tomorrow; Sociologia econômica: hoje e amanhã

Swedberg, Richard
Fonte: Universidade de São Paulo. Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas Publicador: Universidade de São Paulo. Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; ; ; ; Formato: application/pdf
Publicado em 01/11/2004 POR
Relevância na Pesquisa
66.28%
Balanço a respeito do renascimento contemporâneo da sociologia econômica, que busca diferenciar as feições assumidas nos Estados Unidos e na Europa, com ênfase nos trabalhos e nos modelos conceituais de seus respectivos pioneiros (Granovetter, "enraizamento" e redes; Bourdieu, habitus, campo, interesse e capital), realçando as novas frentes de investigação (mercados, firmas, finanças, direito e estratificação) e, ao mesmo tempo, evidenciando os ligamentos dessa especialidade com a agenda clássica inaugurada por Marx, Weber, Schumpeter e outros.; This article ponders over the contemporary rebirth of economic sociology, attempting to distinguish its American and European traits, emphasizing the works and conceptual models of its respective pioneers (Granovetter, "embedding" and networks; Bourdieu, habitus, field, interest and capital), highlighting the new investigation fronts (markets, firms, finance, law and stratification) and, simultaneously, stressing this specialty's connections to the classical agenda inaugurated by Marx, Weber, Schumpeter and others.

Entre Deus e o diabo: mercados e interação humana nas ciências sociais; Between Good and evil: markets and human interaction in the social sciences

Abramovay, Ricardo
Fonte: Universidade de São Paulo. Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas Publicador: Universidade de São Paulo. Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; ; ; ; Formato: application/pdf
Publicado em 01/11/2004 POR
Relevância na Pesquisa
46.31%
A principal característica da nova sociologia econômica, que ganha prestígio crescente nos Estados Unidos e na Europa, é estudar os mercados não como mecanismos abstratos de equilíbrio, mas como construções sociais. Essa orientação, entretanto, longe de opor-se aos procedimentos da ciência econômica, é também partilhada por alguns de seus mais importantes expoentes. É bem verdade que a economia contemporânea faz jus à reputação tão difundida de ciência cinzenta, mecânica e incapaz de incorporar preceitos éticos a seus pressupostos. Mas parte importante e cada vez mais significativa da disciplina se volta justamente ao estudo de formas concretas de interação social e questiona as motivações puramente egoístas e maximizadoras postuladas axiomaticamente pela tradição neoclássica. Entre essas correntes destaca-se a nova economia institucional, cujos temas são objeto também da nova sociologia econômica. Apesar de suas diferenças de abordagem, ambas contribuem para evitar que mercados sejam encarados como soluções mágicas a todos os problemas sociais ou como formas diabolizadas de interação que a emancipação humana acabará um dia por suprimir.; The main characteristic of new economic sociology, which has been mor and more prestiged in the USA and Europe recently...

A sociologia das finanças e a nova geografia do poder no Brasil; Sociology of finance and new geography of power in Brazil

Grün, Roberto
Fonte: Universidade de São Paulo. Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas Publicador: Universidade de São Paulo. Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; ; ; ; Formato: application/pdf
Publicado em 01/11/2004 POR
Relevância na Pesquisa
56.42%
The last years have witnessed the development of Finance Sociology, a new specialty within the also new (or renewed) Economic Sociology. The purpose of the text is to present some aspects of the new area, some comparisons on its development within the Anglo-Saxon dialog field together with the French path's peculiarities, in order to apply some of these insights to the analysis of the Brazilian contemporary social scene. Special attention is given to the analysis of the simultaneous creation of new financial products and new social actors endowed with their own agendas, not only in the economic sphere, but also in the more general sphere of society regulation.; Os últimos anos assistiram ao desenvolvimento da sociologia das finanças, uma nova especialidade dentro da também nova (ou renovada) sociologia econômica. O objetivo do texto é apresentar alguns aspectos da nova área, algumas comparações sobre seu desenvolvimento no espaço de interlocução anglo-saxão com as peculiaridades do seu caminho francês, para depois tentar aplicar alguns desses insights na análise da cena social brasileira contemporânea. Especial atenção é dada à análise da criação simultânea de novos produtos financeiros e novos atores sociais dotados de agendas próprias...

Raízes alemãs da sociologia econômica; The German roots of economic sociology

Lallement, Michel
Fonte: Universidade de São Paulo. Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas Publicador: Universidade de São Paulo. Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; ; ; ; Formato: application/pdf
Publicado em 01/06/2006 POR
Relevância na Pesquisa
66.38%
O texto recupera a fonte clássica weberiana e da Escola Histórica Alemã para a formação da economia institucionalista no contexto acadêmico norte-americano das últimas décadas do século XIX. Para isso, retoma as reflexões de Weber em torno da sociologia do direito e a conexão entre normas jurídicas e ação econômica. Apresenta em seguida a sua recepção do outro lado do Atlântico como grandemente devedora das figuras respectivas de Richard T. Ely, destacado representante de uma geração de estudantes formados pelo ambiente cultural alemão, e em seguida de J. R. Commons, leitor do primeiro. O artigo também mostra as relações entre os temas da democracia industrial e da grande empresa cooperativa, nos Estados Unidos, com a aquela tradição intelectual, estabelecendo assim as condições históricas para o surgimento posterior da sociologia econômica. Sugere, dessa forma, que as afinidades eletivas entre a economia e as outras esferas do social, uma abordagem de raiz weberiana, têm explicitada a sua linha de continuidade encontrada nas classificações disciplinares mais recentes.; The text reassesses the use of Weber and the German Historical School as classical sources in the formation of institutionalist economics in the US academic context during the final decades of the 19th century. This aim in mind...

Uma sociologia do business na capital mexicana; A sociology of "business" in the Mexican capital

Parra, Johana; Nasser, Ana Cristina
Fonte: Universidade de São Paulo. Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas Publicador: Universidade de São Paulo. Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; ; ; ; Formato: application/pdf
Publicado em 01/12/2010 POR
Relevância na Pesquisa
56.38%
O objetivo deste artigo é descrever, por meio do conceito sociológico do business, as racionalidades e as relações sociais de um grupo de comerciantes mexicanos, cujo principal recurso social é o descumprimento da lei. Tal recurso se insere em um contexto mais amplo da economia e da política abordadas nas etnografias realizadas no Centro Histórico e no Bairro de Tepito, na Cidade do México, entre os anos de 2005 e 2008. São dois os eixos principais: 1) uma sociologia econômica do business, por meio da etnografia e da análise de entrevistas realizadas em Tepito, com comerciantes contrabandistas que vivem as novas configurações dos mercados inscritos na globalização capitalista; 2) uma sociologia política do business, por meio da descrição de uma organização comercial nesses bairros.; The objective of this article is to describe, through the sociological concept of business, the rationalities and social relations of a group of Mexican traders whose main social resource is non-compliance with the law. This resource forms part of a wider economic and political context explored in the ethnographic research conducted in the historical centre and the district of Tepito in Mexico City between 2005 and 2008. Two main lines of inquiry are involved: 1) an economic sociology of business through an ethnography and analysis of interviews carried out in Tepito with contraband traders immersed in the new market configurations generated by capitalist globalization; 2) a political sociology of business through a description of the ways in which commerce is organized in these urban districts.

Anticapitalismo e inserção social dos mercados; Anticapitalism and the social insertion of the marketplace

Abramovay, Ricardo
Fonte: Universidade de São Paulo. Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas Publicador: Universidade de São Paulo. Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; ; ; ; ; Formato: application/pdf
Publicado em 01/01/2009 POR
Relevância na Pesquisa
46.38%
O artigo estabelece uma comparação entre André Gorz e alguns dos mais importantes autores da nova sociologia econômica. É verdade que se trata de um diálogo que nunca ocorreu de maneira explícita. O que torna a comparação relevante, porém, é que ela abre caminho para expor duas maneiras alternativas de encarar o tema sociológico básico da inserção dos mercados na vida social. Para Gorz, mercado e sociedade civil são termos antinômicos e não há tarefa política mais relevante que impedir a invasão, a colonização da vida social e das relações afetivas pelo mercado. Já para a sociologia econômica, ao contrário, os mercados estão completamente mergulhados na vida social, são por ela explicados e não podem ser considerados esferas institucionais autônomas. Dessa diferença na maneira de conceber a relação entre economia e sociedade decorrem consequências políticas fundamentais: para Gorz, as redes sociais que marcam a expansão dos softwares livres representam, potencialmente, o início de uma sociedade, não capitalista. Para a nova sociologia econômica, no próprio mercado é possível encontrar redes sociais baseadas em laços não mercantis. Além disso, a inserção social dos mercados convida a que a ação política se dirija não apenas ao setor público e associativo...

A sociologia dos índices de sustentabilidade; The sociology of sustainability indices

Sartore, Marina de Souza
Fonte: Universidade de São Paulo. Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas Publicador: Universidade de São Paulo. Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; ; ; ; Formato: application/pdf
Publicado em 01/11/2012 POR
Relevância na Pesquisa
56.28%
The collapse in the financial markets caused by the subprime crisis in 2008 created a challenging and favorable atmosphere for the development of new sociological theories and approaches to studying the financial system. Although every sub-space of finance was badly affected, Socially Responsible Investing shows evidence of new solutions to the crisis. Some financial analysts now look to avoid the shrinkage faced by older investing practices by taking environmental, social and economic criteria into account at the moment of the investment. Adopting an approach based on economic sociology, this article offers the initial bases for a study about these social actors who have been forcefully working to create an interface between finance and sustainability, or in other words, a Sustainable Financial Market. The article explores this issueat international level by considering the North American, British, Southern African and Brazilian Corporate Sustainability Index Committees, which can be seen as social spaces in which the sociological characteristics of this interface become apparent. The article concludes by presenting a comparative study of these committees, which are constituted by lieu neutre (neutral ground) logic as well as by the particularities of the countries that they each represent.; O colapso sofrido pela sociedade financeira com a crise dos subprimes em 2008 criou uma atmosfera desafiadora e favorável para o desenvolvimento de novas teorias e abordagens do sistema financeiro. Esse ambiente permite indagar sobre as possíveis ferramentas sociais e econômicas postas em prática para reerguê-lo. As práticas de Investimento Socialmente Responsável (ISR) podem ser uma delas. Alguns analistas financeiros buscam sobreviver ao ocaso de velhas práticas por meio da consideração de critérios sociais...

Plural economics and territorial development from the perspective of sustainable development: theoretical elements of an economic sociology and a socio-economics.; Economia plural e desenvolvimento territorial na perspectiva do desenvolvimento sustentável: Elementos teóricos de sociologia econômica e de socioeconomia

Lévesque, Benoît; Universidade do Quebec em Montreal (UQÀM)
Fonte: Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) Publicador: Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC)
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; Formato: application/pdf
Publicado em 06/10/2009 POR
Relevância na Pesquisa
46.31%
This text focuses on the contribution that the concept of plural economics is able to make today toward the advancement of research on the viability of territorial dynamics for sustainable development. The first part of our line of argumentation is centered on clarifying the concept of plural economics, based on studies on economic and social solidarity and on proposals emerging from the New Economic Sociology and the socio-economics of territories. In the second part, the concept of sustainable development is characterized from the angle of the so-called societal paradigm and its interactions with territory and with a plural and social economics. Aligned with the critique of the premises of neo-classical economics, the author accepts the need to re-connect the economy to a broader social and ecological perspective and to seek more effective answers to the challenges raised by the planetary socio-environmental crisis.. Keywords: Sustainable territorial development, plural economics, New Economic Sociology, economics of solidarity, ecological economics.; http://dx.doi.org/10.5007/2175-7984.2009v8n14p107 O texto focaliza a contribuição que o conceito de economia plural oferece atualmente para o avanço das pesquisas sobre a viabilidade das dinâmicas territoriais de desenvolvimento sustentável. A primeira parte da linha de argumentação está centrada na clarificação do conceito de economia plural...

Critical analysis of Mark Granovetter’s Economic Sociology: the; Artigo: Análise crítica da Sociologia Econômica de Marx Granovetter: os limites de uma leitura do mercado em termos de redes e imbricação

Raud-Mattedi, Cecile Helene Jeanne; Universidade Federal de Santa Catarina
Fonte: Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) Publicador: Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC)
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; Formato: application/pdf
Publicado em 01/01/2005 POR
Relevância na Pesquisa
46.38%
This text aims to analyse theoretically and methodologically Granovetter’s structural approach in order to evaluate the reaches and limits of the thought of one of the most famous and representative authors of the New Economic Sociology. We come to the conclusion that, in spite of constituting a genuinely sociological analysis of the economic phenomena, in particular due to the (re)elaboration of fundamental concepts as network, embeddedness or economic group, Granovetter’s approach presents a series of limitations, which have to do, among others, with a reflection yet incipient concerning the motivations of the economic actor, a certain conceptual indefinition and a neglect of the wider social context in which networks are embedded. Keywords: New Economic Sociology; Granovetter, network, market, economic action, economic institution.; Este texto objetiva analisar teórica e metodologicamente a abordagem estrutural de Granovetter, a fim de avaliar os alcances e os limites do pensamento de um dos autores mais famosos e representativos da Nova Sociologia Econômica. Chegamos à conclusão de que, apesar de constituir uma análise genuinamente sociológica dos fenômenos econômicos, em particular graças à (re)elaboração de conceitos fundamentais como rede...

Social actors, markets and reciprocity: Convergences between the New Economic Sociology and the "paradigm of the gift"

Niederle,Paulo A.; Radomsky,Guilherme F. W.
Fonte: Teoria & Sociedade Publicador: Teoria & Sociedade
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/01/2008 EN
Relevância na Pesquisa
46.34%
This paper analyzes the interface between economic sociology and economic anthropology, looking for points of convergence between two approaches in the social sciences, New Economic Sociology and the Paradigm of the Gift. It underscores the fruitfulness of such dialogue, at once conjugating efforts to think economic relations beyond the dualism ‘atomized actor versus holism' and indicating a convergent solution: the analysis of exchange relations within social networks. It is also argued that social embeddedness perspectives need be complemented by approaches stressing the cultural and symbolic elements of social interactions.