Página 1 dos resultados de 62257 itens digitais encontrados em 0.023 segundos
Resultados filtrados por Publicador: Universidade Estadual de Campinas - Instituto de Economia - Setor de Publicações

A crise Baring e a crise do Encilhamento nos quadros da economia-mundo capitalista

Filomeno, Felipe Amin
Fonte: Universidade Estadual de Campinas - Instituto de Economia - Setor de Publicações Publicador: Universidade Estadual de Campinas - Instituto de Economia - Setor de Publicações
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Artigo Avaliado pelos Pares; Formato: application/pdf
Publicado em 06/01/2016 POR
Relevância na Pesquisa
46.32%
O final do século XIX foi marcado, para Brasil e Argentina, por crescimento e instabilidade na economia. Neste período, ocorreram duas importantes crises econômicas, que ficaram conhecidas como crise Baring (na Argentina) e crise do Encilhamento (no Brasil). Este artigo tem o objetivo de apresentar as conexões existentes entre essas duas crises e a conjuntura da economia-mundo capitalista das últimas décadas do século XIX, enfatizando o problema da dívida externa e da política econômica, e re-organizando algumas contribuições da historiografia econômica por meio da metodologia da “encompassing comparison” e da teoria dos ciclos mundiais de endividamento. O artigo mostra que ambas as crises estiveram condicionadas pela dinâmica da economia-mundo capitalista, especialmente pelos fluxos mundiais de capital, não sendo resultados exclusivos de políticas econômicas nacionais.Abstract The end of the 19th century was characterized by economic growth and instability in Brazil and Argentina. In this period, two important economic crises took place – the Baring Crisis (in Argentina) and the Encilhamento Crisis (in Brazil). The aim of this paper is to present the connections between these two crises and the dynamics of the capitalist world-economy of the end of the 19th century...

Continuidade e ruptura em economia política ou quantidade e qualidade na teoria do valor

Lopes, Tiago Camarinha
Fonte: Universidade Estadual de Campinas - Instituto de Economia - Setor de Publicações Publicador: Universidade Estadual de Campinas - Instituto de Economia - Setor de Publicações
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Artigo Avaliado pelos Pares; Formato: application/pdf
Publicado em 03/12/2015 POR
Relevância na Pesquisa
46.32%
O artigo mostra no que consiste a continuidade e a ruptura entre a Economia Política Clássica e o Capital. É defendido que o âmbito da crítica de Marx aos economistas clássicos abrange tanto o lado quantitativo quanto qualitativo do valor com a ressalva de uma diferença importante: enquanto a análise sobre a quantidade do valor corresponde a uma crítica construtiva e a linha de continuidade, a qualidade do valor representa a ruptura e a Crítica da Economia Política em sentido mais estreito e que encaminha a ciência econômica para o materialismo histórico. O artigo propõe que as controvérsias recorrentes sobre Marx e os economistas clássicos devem ser solucionadas a partir da explicitação de duas perguntas básicas relativas à teoria do valor que ajudam a capturar plenamente o efeito de Marx sobre a Economia Política Clássica. Abstract In this paper, continuity and rupture between the classical political economy and Capital is shown. The author defends the idea that Marx’s critique covers both the quantitative and qualitative aspects of the classical theory of value. While quantitative analysis corresponds to a constructive critique and to the line of continuity, the qualitative aspect of value represents the rupture and the critique of political economy in its narrower sense...