Página 1 dos resultados de 2343 itens digitais encontrados em 0.004 segundos

Comunicação, cultura, o balé moderno e a ditadura nos anos 70; Comunicação, cultura, o balé moderno e a ditadura nos anos 70

Silva, Karla Regina Dunder
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 21/07/2008 PT
Relevância na Pesquisa
37.06%
O objetivo deste trabalho está em propor duas companhias de dança sediadas na cidade de São Paulo (Balé Stagium e o Corpo de Baile Municipal/Balé da Cidade de São Paulo) como eixos balizadores do que viria a se firmar como balé moderno nos anos 1970. Historicamente, o diálogo da dança com o seu tempo ocorre durante o período da ditadura militar (1964 1985) e este contexto político sugere vínculos com a natureza da linguagem que veio a se consolidar, e que passou a ser identificada como balé moderno. A hipótese da dissertação é a de que a maneira como a dança dialogava com a sociedade e trazia para o palco questões políticas e éticas, muitas vezes censuradas pela ditadura militar, tem um papel relevante para o entendimento da cultura e das questões artísticas surgidas. A metodologia usada consistiu na revisão bibliográfica e pesquisa em documentos de época como fotos, vídeos, reportagens e críticas de jornais em veículos de comunicação. O resultado foi o entendimento do que representou o balé moderno na década de 70 para o público brasileiro e ao mesmo as influências européias, mesmo quando a tema se referia ao Brasil, nas produções das duas companhias aqui investigadas.; The objective of this paper to present a historical panorama about modern ballet in São Paulo by means of two companies: Balé Stagium and Corpo de Baile do Teatro Municipal. How the dance dialogs with your time and which political and ethics...

Da silueta ao álbum de família : arte e práticas artísticas na construção de memórias na ditadura Argentina

Montero, Rodrigo
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Trabalho de Conclusão de Curso Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
37.22%
Desde o fim da última Ditadura Argentina (1976-1983), a arte contemporânea e suas práticas fornecem imagens e ações performáticas que servem para a socialização de representações e sentidos do Terrorismo de Estado e das suas vítimas. Nos últimos anos, vêm surgindo também trabalhos acadêmicos que estudam a História das memórias da Ditadura Argentina; porém, ainda que neles se destaque a importância da imagem e da comunicação no processo de consolidação coletiva e social das memórias, estes textos não aprofundam a articulação entre a arte e suas práticas e a construção de memórias da ditadura na Argentina. O cruzamento entre imagens, objetos e ações produzidos a partir de uma concepção contemporânea, os diferentes períodos de disputa de sentidos do passado e a problemática e as complexidades dos fenômenos de memória tem por objetivo analisar as articulações entre as imagens e as práticas artísticas e as memórias da última Ditadura militar na Argentina, entre 1983 e a atualidade. A pesquisa de obras e ações performáticas permite discriminar duas linhas entre as produções artísticas: por um lado, trabalhos que promovem uma memória global dos acontecimentos, presentes desde 1983 até a atualidade e...

Entre risos e prantos : as memórias acerca da luta armada contra a ditadura no Rio Grande do Sul

Ruschel, Davi Arenhart
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
37.06%
Essa pesquisa teve por objetivo analisar as memórias que se construíram acerca da luta armada contra a Ditadura Civil-Militar Brasileira, desenvolvida entre o final dos anos 1960, início dos 1970, no Rio Grande do Sul. Partindo dos livros de memórias escritos pelos que pegaram em armas no Estado, realizando entrevistas com esses exguerrilheiros, e com base também numa pesquisa em jornais da época, buscou-se primeiro reconstituir o que ocorreu de luta armada no Rio Grande do Sul. A seguir, foi feita uma análise a respeito de que forma essas memórias foram sendo construídas, em determinados momentos retratando a época da luta armada sob um viés mais cômico, em outros momentos ressaltando o aspecto mais violento da repressão que se abateu sobre esses militantes que pegaram em armas contra a Ditadura. A pesquisa buscou compreender os fatores que influenciaram a forma como essas narrativas foram desenvolvidas, como a trajetória desses ex-guerrilheiros desde a luta armada até o momento em que escreveram seus livros, o contexto que o Brasil vivia no momento da escrita, e as possíveis influências que a leitura de outros livros de ex-guerrilheiros possa ter tido sobre os autores analisados. Com base na análise desses livros de memórias foi possível perceber também em linhas gerais alguns fatores de identidade desse grupo dos que pegaram em armas contra a Ditadura. Os livros analisados foram “Guerra é Guerra...

Ditadura e romance

Oliveira, Iara de
Fonte: Florianópolis, SC Publicador: Florianópolis, SC
Tipo: Tese de Doutorado
POR
Relevância na Pesquisa
37.06%
Tese (doutorado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Comunicação e Expressão. Programa de Pós-Graduação em Literatura; O trabalho Ditadura e romance: As vozes submersas de uma história sem fim traz uma análise dos romances A voz submersa, de Salim Miguel e El fin de la historia, de Liliana Heker, pautada na História Contemporânea de Brasil e Argentina e nas teorias de Mikhail Bakhtin. Cruzando a História de Brasil e Argentina, principalmente no que tange à última Ditadura Militar pela qual ambos passaram e, ao mesmo tempo, fazendo-a ponto de partida para a leitura dos romances, evidencia-se, nestes dois universos ficcionais, diversas vozes que, dialogando com o seu contexto, unem-se para mostrar um período contraditório, tenebroso e cruel. Nas duas obras percebem-se ideologias conflitantes, que representam uma nação fragmentada, individualizada, caótica, encoberta por uma máscara de ordem e união. Tal máscara é imposta, como se evidencia nos textos ficcionais trabalhados, através da violência e da força, empregadas pelos regimes militares ditatoriais, seguidores das regras da Doutrina de Segurança Nacional. Dessa forma, Salim Miguel e Liliana Heker ao utilizarem a ditadura como cenário e alvo de suas produções literárias...

Intelectuais, cultura e repressão política na ditadura brasileira (1964-1967) : relações entre direito e autoritarismo

Carvalho, Claudia Paiva
Fonte: Universidade de Brasília Publicador: Universidade de Brasília
Tipo: Dissertação
POR
Relevância na Pesquisa
37.18%
Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Programa de Pós-Graduação em Direito, 2013.; Esta dissertação investiga as relações entre direito e autoritarismo na ditadura brasileira pós-1964, tomando como objeto a repressão política praticada contra o meio cultural e intelectual a partir de inquéritos policiais militares e processos criminais conduzidos durante o governo do marechal Humberto de Alencar Castelo Branco (1964-1967). Escudado por um discurso de salvação da democracia e da legalidade, o regime militar preservou a Constituição de 1946 e manteve em funcionamento instituições típicas do Estado de Direito, estruturando uma ordem político-jurídica ambígua que combinava instrumentos de exceção e mecanismos democráticos. Após o golpe de Estado, as intenções persecutórias do regime contra seus adversários atingiram intelectuais e professores que estavam engajados no projeto de mudança social avançado no governo de João Goulart, ou que expuseram ideias contrárias e críticas à nova ordem. Essa situação colocava a ditadura numa posição difícil porque a repressão a delitos de opinião não era compatível com um discurso anticomunista que se legitimava pelo combate ao totalitarismo e defesa dos direitos individuais. O poder judiciário foi integrado ao aparato repressivo do regime com o objetivo de julgar e punir seus opositores políticos...

Mal necessário? : a memória da ditadura militar brasileira (1964-1985) entre os estudantes de graduação da UnB

Fernandes, Analu
Fonte: Universidade de Brasília Publicador: Universidade de Brasília
Tipo: Dissertação
POR
Relevância na Pesquisa
37.13%
Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Instituto de Ciências Sociais, Centro de Pesquisa e Pós-Graduação sobre as Américas, 2013.; O presente estudo analisa a Memória Coletiva sobre o período ditatorial militar brasileiro de 1964 a 1985 no âmbito da Universidade de Brasília (UnB). Para isto, foram pesquisados os alunos de graduação das três grandes áreas de ciências (humanas, exatas e saúde) da instituição. A pesquisa também buscou conhecer o que os estudantes sabem sobre o período averiguado e qual discurso, dos diversos atores da última ditadura brasileira, permaneceu na memória destes estudantes. Com o intuito de averiguar o que estes estudantes depreendem sobre esta ditadura, buscou-se aferir as interpretações, imagens e percepções dos graduandos entrevistados. Os mitos fabricados na ditadura brasileira (1964-1985) também foram discutidos e analisados com a finalidade de compreender a Memória Coletiva do grupo pesquisado. Assim, o cerne desta pesquisa está nas ideias, valores e percepções dos graduandos, cujas falas exemplificam uma parcela da sociedade e revelam a atual visão dos estudantes da UnB sobre este período da recente história brasileira. _______________________________________________________________________________________ ABSTRACT; This study analyzes the Collective Memory about the Brazilian dictatorship from 1964 to 1985 in the University of Brasília. To this end...

Ditadura ou revolução?: a herança política e os caminhos incertos dos herdeiros da I República

Farinha, Luís
Fonte: Bond Publicador: Bond
Tipo: Artigo de Revista Científica
Publicado em //2009 POR
Relevância na Pesquisa
37.06%
Em 1910, a I República deu corpo às aspirações regeneradoras e patrióticas de um alargado bloco social e político que combatia o decadentismo finissecular e se comprometia, com empenho «missionário», a salvar o país do «atraso português». Porém, desde cedo se verificou que era frágil esse compromisso histórico firmado em 1908-1910 em torno da democratização e da modernização do país. No final da guerra, os republicanos democratas procuraram refundar a República, mas cedo perceberam que a «ditadura era inevitável», sem que conseguissem inverter a situação. Em 1925-1926, limitaram-se a transmitir «legalmente» o poder aos militares, em nome de uma «ditadura temporária regeneradora». Nos anos seguintes, organizaram uma resistência poderosa à Ditadura, mas não conseguiram vencer os ventos da História. Constrangidos por formidáveis dificuldades, os homens abdicaram, por muitos anos, da liberdade em nome da ordem.; In 1910, the Republic and republicans sought to establish a regenerative regime in opposition to what they termed the degeneration of the country in the final years of the monarchy and identifying themselves as the new “missionaries” of the abandoned mother country. Nevertheless, we note how...

Representações do golpe de 1964 e da ditadura na mídia: sentidos e silenciamentos na atribuição de papéis à imprensa, 1984-2004

Biroli,Flávia
Fonte: Pós-Graduação em História, Faculdade de Filosofia e Ciências Humanas, Universidade Federal de Minas Gerais. Publicador: Pós-Graduação em História, Faculdade de Filosofia e Ciências Humanas, Universidade Federal de Minas Gerais.
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2009 PT
Relevância na Pesquisa
37.06%
Este artigo discute representações sobre os papéis assumidos pela imprensa no golpe de 1964, na ditadura e na redemocratização, em textos publicados em jornais e revistas brasileiras entre 1984 e 2004. A análise demonstra como as significações atribuídas ao golpe e à ditadura nos textos jornalísticos sobrepõem-se a discursos que vinculam a prática jornalística à defesa da democracia, tendo por base uma oposição simplista entre liberdade de imprensa e ditadura. A associação entre crise, autoritarismo e um passado já encerrado permite a afirmação da democracia como realidade consensual, esvaziada das disputas e tensões que a caracterizam.

Memória em desconstrução: da ditadura à pós-ditadura

Vidal,Paloma
Fonte: Programa de Pos-Graduação em Letras Neolatinas, Faculdade de Letras -UFRJ Publicador: Programa de Pos-Graduação em Letras Neolatinas, Faculdade de Letras -UFRJ
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2006 PT
Relevância na Pesquisa
37.18%
Como se narra o horror? Como se constrói uma memória do horror? A primeira questão se desdobra na segunda, quando se passa da ditadura à pós-ditadura, conforme mostra a leitura das narrativas do escritor argentino Rodolfo Enrique Fogwill. À luz da análise de dois contos do autor, "Muchacha punk" (1979) e "La larga risa de todos estos años" (1983), examina-se a maneira como suas narrativas operam um deslocamento na noção de testemunho, a fim de narrar os horrores da ditadura, e na construção da memória, ao apontar seu caráter inevitavelmente falho. Com esses deslocamentos, Fogwill deixa à mostra as fissuras da nação e desconstrói seus mitos.

A representação da ditadura militar nos filmes brasileiros longa metragem de ficção: de 1964 a 2010

Stigger, Helena Maria Antonine
Fonte: Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul; Porto Alegre Publicador: Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul; Porto Alegre
Tipo: Tese de Doutorado
PORTUGUêS
Relevância na Pesquisa
37.13%
A presente tese analisa a representação da ditadura militar nos longas-metragens de ficção brasileiros desde o golpe de 1964 até o ano de 2010. Evidenciamos que três elementos representam simbolicamente o governo militar: a tortura, o militar e o militante da esquerda. Partindo dessa premissa, estudamos as variações e as possibilidades de representação da ditadura militar brasileira ao longo dessas quatro décadas ao analisar o modo como esses elementos se constituem na narrativa. Como metodologia, aplicamos a técnica de análise fílmica numa amostra de vinte e quatro filmes realizados entre os anos de 1979 a 2010. No entanto, evidenciamos que a ditadura militar tem sido representada no cinema desde o seu acontecimento, sendo assim, buscamos estudar três obras do Cinema Novo: O desafio, Terra em transe e Os inconfidentes. Desse modo, foi possível traçar um paralelo entre a temática desses filmes com produções posteriores à Lei da Anistia auxiliados pelos estudos sobre cinema de Jean-François Lyotard, da violência de Hannah Arendt e sobre a alegoria de Ismail Xavier. A partir dessas análises, podemos entender que os filmes posteriores a 1979 representam basicamente os anos de chumbo ocorridos no período de 1964-1974...

Ditadura e desterro: trajetórias de exilados brasileiros do golpe de 1964 nos Estados Unidos (1964-1979); Dictatorship and exile: trajectories of Brazilian exiles from the military coup of 1964 in the USA(1964-1979)

SILVEIRA, Lorenna Burjack da
Fonte: Universidade Federal de Goiás; BR; UFG; Mestrado em História; Ciências Humanas Publicador: Universidade Federal de Goiás; BR; UFG; Mestrado em História; Ciências Humanas
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
37.06%
This thesis aims at analyzing the trajectory of Brazilian exile victims of the 1964 military coup that opted for the United States as a place of exile in that country or were there denouncing the repressive character of the Brazilian military dictatorship. In order to more appropriately approach and understand that issue, the study presents a reflection on the characteristics of the exile as a major concern, before addressing what happened to Brazilian exile victims. Thus, this is a multidisciplinary study, developed to understand how people who have been exiled can be framed in International Law, the difficulties imposed to individuals and yet the possibilities that arise from this situation for those who experience it. Eventually, the pathological aspects of exile and torture are also discussed. The main places where Brazilian exiles were found are traced in this research, among them the United States are highlighted. This country was also responsible for granting weapons as well as logistical and financial support to the military government that overthrew late president Goulart. The relations between Brazil and the United States in the 1960s and 1970s were prioritized in this study, in an attempt to signal how the American society during this period questioned the foreign policy adopted by their country...

Reflex??es a partir da s??tima arte: ciclo de cinema sobre a ditadura militar no Brasil

Porto, Aline Carvalho; Gon??alves, Mariana Couto; Lopes, Aristeu Elisandro Machado
Fonte: Universidade Federal de Pelotas Publicador: Universidade Federal de Pelotas
Tipo: Trabalho em Andamento
OTHER
Relevância na Pesquisa
37.06%
O presente trabalho tem como objetivo analisar as representa????es sobre a ditadura militar e seus desdobramentos a partir das lentes cinematogr??ficas. Com a exibi????o de filmes baseados em fatos reais como, por exemplo, ???Batismo de Sangue??? e ???Lamarca???, buscamos a reflex??o, tendo como suporte discuss??es e resenhas sobre os temas abordados em cada produ????o. A Ditadura Militar ainda ?? um per??odo muito traum??tico para o povo brasileiro,somado a isso, tamb??m encontramos arquivos importantes fechados. Nessa perspectiva o cinema nos apresenta um caminho de an??lise das representa????es. Dessa forma, as produ????es cinematogr??ficas produzidas a partir da hist??ria da Ditadura Militar brasileira ??? baseadas em fatos reais ou em hist??rias de vida ??? possibilitam que esse per??odo n??o seja esquecido e sim relembrado, sobretudo, para que n??o ocorra novamente.

Representações do golpe de 1964 e da ditadura na mídia : sentidos e silenciamentos na atribuição de papéis à imprensa, 1984-2004; Representations of the1964's coup and the dictatorship in the media : meanings and silences in the roles ascribed to press, 1984-2004

Tokarski, Flávia Millena Biroli
Fonte: Universidade de Brasília Publicador: Universidade de Brasília
Tipo: Artigo de Revista Científica
POR
Relevância na Pesquisa
37.06%
Este artigo discute representações sobre os papéis assumidos pela imprensa no golpe de 1964, na ditadura e na redemocratização, em textos publicados em jornais e revistas brasileiras entre 1984 e 2004. A análise demonstra como as significações atribuídas ao golpe e à ditadura nos textos jornalísticos sobrepõem-se a discursos que vinculam a prática jornalística à defesa da democracia, tendo por base uma oposição simplista entre liberdade de imprensa e ditadura. A associação entre crise, autoritarismo e um passado já encerrado permite a afirmação da democracia como realidade consensual, esvaziada das disputas e tensões que a caracterizam. _______________________________________________________________________________ ABSTRACT; This study discuss the form of representation of the role played by Brazilian press in the coup of 1964's dictatorship and redemocratization, in texts that were published in Brazilian papers and magazines between 1984 and 2004. The analysis shows how the meanings assumed by the coup and the dictatorship in the texts are superposed to discourses that tie the practice of journalism to the defense of democracy, based on a reductionist oposition between freedom of the press and dictatorship. The association among crise...

A política externa portuguesa na ditadura militar: as relações com Espanha (1926-1930)

Laranjo, David Miguel
Fonte: Instituto Universitário de Lisboa Publicador: Instituto Universitário de Lisboa
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2008 POR
Relevância na Pesquisa
37.06%
Mestrado em História Moderna e Contemporânea Especialidade em Relações Internacionais; A 28 de Maio de 1926, um golpe de Estado colocou término à I República portuguesa. Aquilo que inicialmente começou por ser um levantamento militar contra um período de instabilidade política, rapidamente se transformou em revolução nacional, dando origem a uma Ditadura Militar e anos mais tarde, em novo regime político – o Estado Novo. Por sua vez, também em Espanha existia desde 13 de Setembro de 1923, um regime em tudo muito idêntico ao português, chefiado pelo general Primo de Rivera e sob conivência do rei Alfonso XIII. A acentuada semelhança entre os dois regimes peninsulares, marcou o início de uma nova etapa no âmbito das relações entre Portugal e Espanha do século XX. A normalização das relações bilaterais com Espanha afastava definitivamente os receios portugueses do «perigo espanhol», dando origem a um entendimento que se traduziu na assinatura de múltiplos acordos e que teve como ponto mais alto, a visita oficial a Espanha pelo presidente da República portuguesa, o general Carmona. A presente investigação visa aprofundar o actual conhecimento das relações políticas, diplomáticas e económicas entre Portugal e Espanha...

Quando o inimigo ultrapassa a fronteira : as conexões repressivas entre a ditadura civil-militar brasileira e o Uruguai (1964-1973)

Fernandes, Ananda Simões
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
37.18%
Esta dissertação tem por objetivo demonstrar as conexões repressivas estabelecidas entre a ditadura civil-militar brasileira e o Uruguai ainda em seu período democrático, desde 1964 até 1973, anos em que esses países sofreram o golpe de Estado, respectivamente. Analisa-se a ditadura brasileira a partir do conceito de Terrorismo de Estado, considerando-se que esta pode ser assim caracterizada tanto pela sua política no plano interno quanto no plano externo. Ou seja, o regime civil-militar promoveu o Terrorismo de Estado ao aplicar as diretrizes da Doutrina de Segurança Nacional na luta interna contra a "subversão", mas também ao exportar técnicas repressivas para os demais países do Cone Sul, ajudando a cooperar com as ditaduras que seriam instituídas a partir dos golpes de Estado na década de 1970. Desde o golpe de 1964, o Brasil, em cooperação com as forças de segurança do Uruguai, possuía um sistema de informações para averiguar as ações dos exilados brasileiros que se aí encontravam. A partir da decretação do Ato Institucional nº. 5, em dezembro de 1968, começavam os "anos de chumbo" da ditadura brasileira, período de maior repressão e de intensivo intercâmbio de técnicas coercitivas. No Uruguai...

O que pode e o que não pode em tempos de ditadura: reflexões sobre a produção e o ensino da arte

Fregulia, Bruna Ronzani
Fonte: Universidade do Extremo Sul Catarinense Publicador: Universidade do Extremo Sul Catarinense
Tipo: Trabalho de Conclusão de Curso - TCC
PT_BR
Relevância na Pesquisa
37.18%
Trabalho de Conclusão de Curso, apresentado para obtenção do grau de Licenciatura no curso de Artes Visuais, da Universidade do Extremo Sul Catarinense, UNESC.; A presente pesquisa teve como objetivo verificar se a Ditadura Militar e suas restrições com relação à arte estão sendo apresentadas e discutidas nas aulas de arte das escolas da cidade de Morro da Fumaça, partindo do pressuposto que através do contato com a arte, é possível que o aluno reflita sobre o meio em que vive e comece a compreender a importância dessa linguagem arte na sociedade. A pesquisa é de natureza básica, com abordagem qualitativa e com relação aos seus objetivos é exploratória e descritiva, trazendo como problema: a Ditadura Militar – e suas restrições com relação à arte – é apresentada e discutida nas aulas de artes das escolas de Morro da Fumaça? Os procedimentos técnicos foram a pesquisa bibliográfica, documental e de campo e se desenvolveu entre os meses de agosto à outubro de 2013. A fundamentação teórica divide-se em capítulos e subcapítulos. Trago no início do trabalho um breve histórico sobre a Ditadura Militar e em seguida abordo a produção de arte nesse período. Partindo dessa fundamentação realizo uma pesquisa de campo por meio de questionários dirigidos a cinco professoras que lecionam em várias escolas públicas no município de Morro da Fumaça. A pesquisa revela que as professoras participantes...

Tiradentes: um presídio da ditadura

Pallottini, Renata
Fonte: Universidade de São Paulo. Escola de Comunicações e Artes Publicador: Universidade de São Paulo. Escola de Comunicações e Artes
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; Formato: application/pdf
Publicado em 30/08/1998 POR
Relevância na Pesquisa
37.06%
The author critiques the book Tiradentes, um presídio da ditadura. Mémórias de presos políticos, organized by Alípio Freire, Izaías Almada and J. A. de Granville Ponce, edited by Spicione, in 1997. It brings up and knits together, with its own view on the depositions of those who were the Tiradentes political prisoners, stressing the value the book brings to public knowledge, revealing, in order to compose History, the day to day lived in prison by those who dared to fight against the dictatorship. The article tells how the book reveals solidarity ties that were established among the prisoners, the organization of daily routines in order to be able to live with dignity, the resistance against torture and humiliation, the integrity of moral values and the dreams of freedom for a better world.; A autora faz a crítica ao livro Tiradentes, um presídio da ditadura. Mémórias de presos políticos, organizado por Alípio Freire, Izaías Almada e J. A. de Granville Ponce, editado pela Spicione, em 1997. Traz à tona e costura com seu próprio olhar os depoimentos dos que foram os presos políticos do Tiradentes, ressaltando o valor do livro por trazer ao conhecimento do público, revelando, para compor a História, o cotidiano vivido na prisão por aqueles que ousaram lutar contra a ditadura. Conta como o livro mostra os laços de solidariedade que se estabeleceram entre os presos...

Cinema e memória da ditadura no Brasil (1964-1985): uma análise do filme “Ação Entre Amigos" (1998); Cinema e memória da ditadura no Brasil (1964-1985): uma análise do filme “Ação Entre Amigos" (1998); Cinema e memória da ditadura no Brasil (1964-1985): uma análise do filme “Ação Entre Amigos" (1998)

Novais, Adriana Rodrigues
Fonte: Universidade de São Paulo. Escola de Comunicações e Artes Publicador: Universidade de São Paulo. Escola de Comunicações e Artes
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Artigos; ; ; Formato: application/pdf
Publicado em 15/01/2013 POR
Relevância na Pesquisa
37.06%
Este trabajo presenta un análisis preliminar de la película Ação Entre Amigos (1998), del director brasileño Beto Brant. Buscamos observar la construcción de la memoria de la dictadura (1964-1985) en la película  considerando aspectos del guión relacionados al trauma, a la violencia y al resentimiento.  Por fin, creímos que el cine no es solamente el registro histórico, pero una vía a través de la cual se puede comprender como el Brasil  relaciona con aspectos importantes de su pasado reciente.DOI: 10.5841/extraprensa.v2i11.480; This research presents a preliminary analysis about the fictional movie Ação Entre Amigos (1998), directed by the Brazilian director Beto Brant. It tried to observe memory construction of the dictatorship (1964-1985) in the film from the questioning aspects of the screenplay related to trauma, violence and resentment. Finally, we believe that cinema isn’t a mere historical record, but it’s a way through which we can understand how Brazil handles with important aspects of its recent past.DOI: 10.5841/extraprensa.v2i11.480; Este trabalho apresenta uma análise preliminar do filme ficcional Ação Entre Amigos (1998), do diretor brasileiro Beto Brant. Procuramos observar a construção da memória da ditadura (1964-1985) no filme a partir da problematização de aspectos do roteiro relacionados ao trauma...

O limiar entre a filosofia e a poesia em História natural da ditadura, de Teixeira Coelho

Barberena, Ricardo Araújo; Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul
Fonte: Faculdade de Letras da Universidade Federal de Minas Gerais Publicador: Faculdade de Letras da Universidade Federal de Minas Gerais
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Formato: application/pdf
Publicado em 14/10/2015 POR
Relevância na Pesquisa
37.13%
No limiar entre a filosofia e a poesia, existe uma territorialidade híbrida na qual se operam intercâmbios analógicos e ficções epistemológicas. E é justamente nessa área de contágio que se encontra a escritura de Teixeira Coelho em História natural da ditadura. Ou seria uma filosofia narrativizada? Afinal, como bem ressalta Sartre, em toda filosofia há uma “prosa literária escondida”. No íntimo da filosofia, alojase a eterna tentação do poético, quer nos congratulemos com o fato, quer o deploremos. Esse inquietante texto contemporâneo de Teixeira Coelho transita por uma espacialidade em paralaxe no tocante aos diferentes sistemas de opressão e violência. Ao visitar o não-monumento a Walter Benjamin, a obra de León Ferrari ou os cárceres da ditadura brasileira, a obra propõe uma pungente reflexão fragmentada por estilhaços memorialísticos e por epifanias líricas. Como relâmpagos de poesia, a escritura filosóficopoética de Teixeira Coelho tece uma simultaneidade de sentidos: a ditadura como estado natural, a natureza da ditadura, a inacabada e constante crônica da depravação e cumplicidade com a repressão.

CIDADES MASSIFICADAS, CIDADES DA DITADURA

Silva, Michel Goulart da
Fonte: Universidade Estadual de Campinas Publicador: Universidade Estadual de Campinas
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; Pesquisa Histórica Formato: application/pdf
Publicado em 06/06/2013 POR
Relevância na Pesquisa
37.13%
Discute-se neste artigo o uso do conceito de “cidades da ditadura” para designar as cidades médias brasileiras que passaram por intensos processos de transformação ao longo da ditadura civil e militar iniciada em 1964. Para tanto, trabalha-se com a ideia de “cidade massificada”, proposta por José Luis Romero, entendendo que as cidades da ditadura são uma etapa de aprofundamento na massificação pela qual vinham passando essas cidades. Nesse sentido, neste artigo analisam-se as políticas empreendidas pela ditadura brasileira no sentido de promover profundas transformações urbanas, na organização espacial das cidades e as implicações culturais desse processo.