Página 1 dos resultados de 3034 itens digitais encontrados em 0.134 segundos
Resultados filtrados por Publicador: Fundação Oswaldo Cruz

Anatomia da diferen??a: uma investiga????o te??rico-descritiva da defici??ncia ?? luz do cotidiano

Pereira, Raimundo Jos??
Fonte: Fundação Oswaldo Cruz Publicador: Fundação Oswaldo Cruz
Tipo: Tese de Doutorado
PT_BR
Relevância na Pesquisa
45.79%
A proposta do presente estudo ?? teorizar sobre a defici??ncia, tendo como foco elementar a condi????o de diferente, anormal ou desviante, atribu??da ?? pessoa com defici??ncia. Sendo a diferen??a, estampada na defici??ncia, o elemento norteador da pesquisa, optou-se por n??o segmentar a defici??ncia em suas diferentes formas ou graus de manifesta????o. Para tal, produziu-se um levantamento hist??rico-descritivo buscando conhecer e discutir as diferentes formas como a defici??ncia foi percebida e tratada desde a Antig??idade. Foram analisados criticamente alguns modelos explicativos, bem como a influ??ncia que eles exercem na atual concep????o de defici??ncia, no trato com as pessoas com defici??ncia e no cotidiano vivenciado por estas pessoas. Foram investigadas produ????es te??ricas acerca do tema, provenientes de diversas ??reas do conhecimento, bem como o desenvolvimento da conceitua????o e da terminologia vigentes. S??o discutidas quest??es afins ?? defici??ncia, tais como identidade, alteridade, diferen??a e normalidade a partir da ??tica do cotidiano da defici??ncia, incluindo na discuss??o aspectos oriundos da experi??ncia vivencial com a defici??ncia. (...)

O conflito nas rela????es no trabalho no contexto da flexibiliza????o e reforma do estado: a terceiriza????o ??s avessas

Santos, Ana Lucia Pereira de Jesus
Fonte: Fundação Oswaldo Cruz Publicador: Fundação Oswaldo Cruz
Tipo: Dissertação
Relevância na Pesquisa
45.79%
O objeto desta disserta????o ?? a investiga????o do conflito nas rela????es no trabalho relacionado ?? coexist??ncia de distintas formas de vincula????o contratual dos profissionais de sa??de envolvidos em processos de trabalho com grau de complexidade e responsabilidade semelhantes, em atividades de assist??ncia, em um hospital p??blico federal de refer??ncia. Foi fundamental na estrutura????o da hip??tese, a compreens??o de que cada uma das categorias contratuais coexistentes - servidores p??blicos estatut??rios, prestadores de servi??os com v??nculos intermediados por empresas de terceiriza????o de servi??o, por cooperativas de trabalho, bolsistas, prestadores aut??nomos ou integrados atrav??s de funda????es de apoio - possui diferentes graus de prote????o social, de fragilidade na vincula????o, de esilidade e significativas diferen??as de remunera????o. A pesquisa foi realizada no Instituto Fernandes Figueira, unidade assistencial da Funda????o Oswaldo Cruz, tendo sido escolhida como universo a equipe da Unidade de Terapia Intensiva da Neonatologia, em fun????o da exist??ncia, naquela equipe, de consider??vel diversidade de v??nculos contratuais, atrelada ao alto grau de incorpora????o tecnol??gica. Tais caracter??sticas s??o representativas da conforma????o atual do trabalho na sa??de. O referencial te??rico foi estruturado a partir de categorias de an??lise identificadas nas entrevistas explorat??rias realizadas com alguns gestores da unidade. Essa estrutura????o permitiu a defini????o das dimens??es econ??mica...

A????o de Esquistossomicidas na Fase Inicial da Esquistossomose Experimental

Vimieiro, Andr??a C??ssia Sim??es
Fonte: Fundação Oswaldo Cruz Publicador: Fundação Oswaldo Cruz
Tipo: Dissertação
PT_BR
Relevância na Pesquisa
45.79%
O tratamento da esquistossomose na fase postural da doen??a ?? bem estabelecido e tem como drogas dispon??veis o praziquantel (PZQ) e a oxamniquina (OXA), que geralmente promovem boa resposta terap??utica. Entretanto, o S. mansoni apresenta diferente susceptibilidade a drogas na fase pr??-postural, podendo causar falhas terap??uticas. O PZQ ?? pouco ativo para esquistoss??mulos de 2 a 4 semanas, bem como a OXA na 3?? semana de infec????o. O Artesunato (ART) tem demonstrado boa atividade contra esquistoss??mulos. Para elucidar estas diferen??as, foram avaliados quais est??dios evolutivos s??o mais suscept??veis ao tratamento na fase pr??-postural da doen??a atrav??s do schistograma. O tratamento com ART promoveu as maiores altera????es no schistograma. Doses de 300 mg/kg ou 600 mg/kg administradas no 15?? dpi diminu??ram significativamente o n??mero de vermes de 3?? e 4?? est??dios. Dose de 300 mg/kg no 23?? dpi reduziu o n??mero de vermes do 5?? e 6?? e ART 600 mg/kg reduziu o n??mero de vermes do 4??, 5?? e 6?? est??dios. Tratamentos com ART 600 mg/kg resultaram em grande n??mero de esquistoss??mulos com intestino degradado impedindo sua classifica????o no schistograma. Estas altera????es levaram a diferen??as estat??sticamente significativas no n??mero total de esquistoss??mulos e no percentual de redu????o de vermes adultos recuperados aos 42 dpi. Vale ressaltar que parte dos vermes recuperados com 100 dias de infec????o...