Página 1 dos resultados de 889 itens digitais encontrados em 0.007 segundos

Educação fisica e esporte escolar: poder, identidade e diferença; Physical education and scholar sport: power, identity and difference

Nunes, Mario Luiz Ferrari
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 29/08/2006 PT
Relevância na Pesquisa
36.33%
O atual debate sobre identidade e a diferença está associado ao processo de transformação social. Nesta perspectiva, a identidade é construída à medida que os sistemas de significação e representação cultural se ampliam permitindo ao sujeito localizar-se de diferentes formas na sociedade. Por outro lado, a discussão educacional é como o currículo influencia nas identidades de forma a reproduzir as relações de poder. Diante deste quadro, realizamos uma pesquisa com objetivo de investigar quais posições os sujeitos assumem diante das práticas discursivas da Educação Física e como estas podem contribuir para a constituição de identidades e a enunciação da diferença. A fundamentação teórica baseou-se nas análises produzidas no campo dos Estudos Culturais, priorizando as reflexões sobre a identidade cultural e as discussões sobre o currículo. Relacionamos estas temáticas com as práticas curriculares da Educação Física a partir das críticas de alguns autores da área que embasam suas obras nas Ciências Humanas. O método de pesquisa empregado foi a coleta de história de vida divulgado por Poirier et.all. (1999). Foram realizadas entrevistas com pessoas escolarizadas e buscou-se subsídio, em suas histórias de vida...

Império do amor romântico: diferenças culturais e sexuais em casais de noivos no Brasil e na Itália.; Romantic Love Empire. Cross-cultural and sexual differences in engaged couples in Brazil and Italy

Barbosa, Débora Regina
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 02/10/2008 PT
Relevância na Pesquisa
36.14%
Esta pesquisa comparou homens e mulheres de São Paulo e Roma em relação a estilos de apego, estilos de amor, crenças românticas e satisfação, verificando diferenças e similaridades em função do sexo e da cultura. Os participantes foram 117(n=234) e 164(n=328) casais de noivos, no Brasil e na Itália, com média de idade 28,7(SD=6,0) e 33,4(SD=5,9), respectivamente, sendo a maioria da amostra solteira, branca e de classe média. Em relação a padrões comportamentais masculinos e femininos no relacionamento, quase não foram encontradas diferenças entre Brasil e Itália. Nos dois países os homens tomaram a iniciativa para o primeiro encontro em aproximadamente 70% dos casos, os casais tiveram por volta de seis encontros antes do primeiro contato sexual, e em 50% dos casos o homem paga pela maior parte ou por todas as despesas do casal. Em relação ao estilo de apego foi encontrada uma diferença de sexo significante para o estilo Rejeitador, onde homens apresentaram maiores escores do que mulheres, nas duas culturas. Uma diferença cultural significante foi encontrada para os estilos Medroso e Preocupado, sendo que casais brasileiros apresentaram escores mais altos do que casais italianos. Quanto aos estilos de amor, os resultados mostraram o forte predomínio de Eros...

Entre a política e a poética do texto cultural : a produção das diferenças na revista Nova Escola

Costa, Gilcilene Dias da
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
36.32%
Ao partir de discussões que tomam como eixo central a temática da diferença na educação, a presente Dissertação busca problematizar o multiculturalismo e a retórica da diversidade cultural em suas “respostas” ao problema da diferença, bem como suas formas de “entrada” na educação. Situando a Revista Nova Escola – corpus de estudo desta pesquisa – no campo das pedagogias culturais e suas conexões com o currículo, analisa a produção cultural, os modos de ver e de narrar as diferenças, e os processos de produção/interação entre a revista e seu público leitor, estabelecendo, para tanto, uma articulação entre a política e a poética do texto cultural. Os aportes teóricos da pesquisa partem das contribuições dos Estudos Culturais, do Pós-Colonialismo e de autores/as que transitam por diversas teorias da diferença na educação, onde se busca dialogar sobre multiculturalismo, identidade, diferença, alteridade, cultura, currículo, pedagogias culturais, texto, discurso, imagem. As análises da pesquisa apontam percepções amplamente ambíguas a respeito da presença/ausência do outro na revista: por um lado, as imagens e narrativas do outro aparecem como invenções e fabricações culturais e discursivas instituídas a partir de determinados espaços de “referência” e/ou “normalidade”; por outro lado...

Diferença cultural e educação bilíngüe

Machado, Paulo Cesar
Fonte: Florianópolis, SC Publicador: Florianópolis, SC
Tipo: Tese de Doutorado Formato: 360 f.| il.
POR
Relevância na Pesquisa
45.99%
Tese (doutorado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Ciências da Educação. Programa de Pós-Graduação em Educação; A tese aqui apresentada traz para reflexão a diferença cultural surda e algumas relações com as questões curriculares da proposta bilíngüe, pensando a educação de surdos na interface entre os pressupostos da política inclusiva e do bilingüismo. O currículo e sua prática escolar, desde a criação do Programa Educação Inclusiva: direito à diversidade do MEC, buscam atender aos ideais da política inclusiva, apresentando avanços na noção de "inclusão", expressos por meio dos documentos e preceitos legais que a regulamentam. Abrem-se possibilidades de mudanças paradigmáticas para uma liberação epistemológica que implicam outras noções inclusivas e suas relações curriculares voltadas a diferentes grupos sociais. Entram nesse debate os pleitos de todo um movimento histórico de grupos culturais em prol de suas diferenças e pelo direito de voz nas definições dos currículos. Por esse viés, vêem-se nas questões curriculares espaços tanto de hegemonia, de dominação, como também de contestação, de oposição aos projetos tradicionais, balizados por relação de poder e saber...

A diferença cultural na escola : uma cartografia de processos de subjetivação de adolescentes e professores/as

Delmondez, Polianne
Fonte: Universidade de Brasília Publicador: Universidade de Brasília
Tipo: Dissertação
POR
Relevância na Pesquisa
46.37%
Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Instituto de Psicologia, Programa de Pós-Graduação em Processos de Desenvolvimento Humano e Saúde, 2013.; Esta dissertação visa investigar como adolescentes e professores/as constituem a si mesmos em relação num contexto marcado pela diferença cultural. A pós-modernidade é cenário onde se localiza a investigação e se caracteriza pelas mudanças constantes e rápidas no cenário social. Assim, a centralidade do debate sobre as atuais transformações na educação, como as políticas de inclusão, as ações afirmativas ou a própria discussão sobre o direito à educação envolve uma reflexão sobre o sentido dessas mudanças. Compreende-se, dessa forma, que a educação é um dos campos mais importantes de debate em torno da temática da igualdade e da diferença, visto que a educação escolar é uma dimensão fundamental da cidadania e o direito à educação escolar é um desses espaços que não perderam e nem perderão a sua atualidade. O interesse, portanto, foi o de contextualizar os processos histórico-culturais envolvidos na institucionalização da escola para depois situar os desafios e as tendências atuais postas à educação brasileira, no que diz respeito...

A study on cultural differences between china and Portugal

Tang, Di
Fonte: Instituto Universitário de Lisboa Publicador: Instituto Universitário de Lisboa
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2011 ENG
Relevância na Pesquisa
46.03%
Master in International Management; Since the launch of the Chinese opening-up and reforming policies, they have been accelerating the development of China in all the fields. In the education field, the notable changes is more and more Chinese students choose to go abroad to pursue their higher education during the last several decades. Although Portugal is not one of the favorite destination countries as a choice of Chinese students, in recent years more and more Chinese students are coming to go to Portugal to continue their study. As a result, misunderstandings and conflicts occur when the students with different cultural backgrounds encounter. In an attempt to identify and help solve these conflicts caused by cultural differences, this thesis focuses on discovering cultural differences between China and Portugal from the perspective of the Chinese students that are studying in Portugal. The findings show that, from Chinese students’ view, the cross-cultural management systems of the Portuguese universities and institutes are satisfactory in general, but flawed in some aspects, for which, some suggestions are proposed by the Chinese students. On a deeper level, the individual motivations of Chinese studying in Portugal are explored...

Por uma política da diferença

Macedo,Elizabeth
Fonte: Fundação Carlos Chagas Publicador: Fundação Carlos Chagas
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/08/2006 PT
Relevância na Pesquisa
36.14%
O artigo defende que a educação, para fazer face às sociedades multiculturais, precisa pensar a cultura como lugar de enunciação e não como repertório de sentidos partilhados. Inicialmente, analisa os projetos conservadores, liberais e multiculturais para lidar com a diferença cultural, argumentando que esses projetos tratam a diferença como diversidade, não conseguindo, dessa forma, responder, como se propõem às demandas de uma sociedade multicultural. Para além desses projetos, discute perspectivas de tradução e diálogo entre culturas, valendo-se, principalmente, das contribuições de Santos e Burbules, concluindo pela incomensurabilidade das culturas. Ainda que as culturas sejam incomensuráveis, a autora rechaça descrições fragmentadas da contemporaneidade, posicionando-se em favor da negociação da diferença cultural. Para isso, apóia-se na noção de ambivalência de Bhabha e na noção de hegemonia, tal como é defendida por Laclau e Mouffe, Hall e pelo próprio Bhabha. Dessa forma, procura estabelecer uma agenda pós-colonial para pensar a diferença.

Currículo, diferença cultural e diálogo

Moreira,Antonio Flavio Barbosa
Fonte: Centro de Estudos Educação e Sociedade - Cedes Publicador: Centro de Estudos Educação e Sociedade - Cedes
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/08/2002 PT
Relevância na Pesquisa
46.11%
Considerando-se o fato de que a sociedade contemporânea é inescapavelmente multicultural, defende-se, no artigo, que se responda a essa situação por meio de um multiculturalismo crítico. A fim de evitar que uma política da diferença destrua a construção de projetos comuns, sugere-se a promoção do diálogo, cujas dificuldades não podem ser minimizadas. Com o apoio de entrevistas realizadas com sete pesquisadores brasileiros, especialistas em multiculturalismo, discutem-se suas visões de diferença e de diálogo, bem como as estratégias pedagógicas decorrentes dessas visões. Argumenta-se que o atrito entre os insights da teoria curricular crítica e as contribuições da teoria social e cultural contemporânea pode favorecer o avanço da discussão dessas questões.

Políticas da diferença: para além dos estereótipos na prática educacional

Fleuri,Reinaldo Matias
Fonte: Centro de Estudos Educação e Sociedade - Cedes Publicador: Centro de Estudos Educação e Sociedade - Cedes
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/08/2006 PT
Relevância na Pesquisa
46.14%
Problematizando o racismo e os processos de discriminação sociocultural, discute-se a questão da diferença na educação, por meio de estudos recentes que focalizam os campos das relações étnicas, geracionais, de gênero, assim como das diferenças físicas e mentais. Tendo como referência Bhabha, Pierucci, Scott, Skliar e, de modo particular, jovens pesquisadores que se apresentaram na 25ª Reunião Anual da ANPEd, busca-se compreender as motivações construídas nos processos identitários relativos à diferença. Conclui-se que as novas perspectivas emergentes de compreensão das diferenças indicam uma visão mais complexa do diferente, para além do paradigma da diversidade. Deste modo, surge o campo híbrido, fluido, polissêmico, ao mesmo tempo promissor, da diferença, que se constitui nos entrelugares das enunciações de distintos sujeitos e das múltiplas identidades socioculturais.

As mulheres muçulmanas precisam realmente de salvação?: reflexões antropológicas sobre o relativismo cultural e seus outros

Abu-Lughod,Lila
Fonte: Centro de Filosofia e Ciências Humanas e Centro de Comunicação e Expressão da Universidade Federal de Santa Catarina Publicador: Centro de Filosofia e Ciências Humanas e Centro de Comunicação e Expressão da Universidade Federal de Santa Catarina
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/08/2012 PT
Relevância na Pesquisa
45.95%
Este artigo explora a ética da atual "Guerra ao Terrorismo", perguntando se a antropologia, disciplina dedicada a entender a diferença cultural e a lidar com ela, pode nos fornecer apoio crítico para as justificações feitas sobre a intervenção no Afeganistão em termos de liberar ou salvar mulheres afegãs. Eu observo primeiramente os perigos da cultura de reificação, aparente nas tendências de afixar ícones culturais claros como as mulheres muçulmanas sobre confusas dinâmicas históricas e políticas. Posteriormente, chamando atenção para as ressonâncias entre discursos contemporâneos sobre igualdade, liberdade e direitos com antigos discursos coloniais e retórica missionária sobre mulheres muçulmanas, eu argumento que, em vez disso, nós precisamos desenvolver uma séria avaliação das diferenças entre as mulheres no mundo - como produtos de histórias diferentes, expressões de diferentes circunstâncias e manifestações de desejos distintamente estruturados. Além disso, eu argumento que, em vez de buscar "salvar" outros (com a superioridade que isso implica e as violências que acarretaria), talvez fosse melhor pensarmos em termos de (1) trabalhar com elas nas situações que reconhecemos como sempre sujeitas a transformações históricas e (2) considerar nossas próprias e maiores responsabilidades para indicar as formas de injustiça global que são poderosas formadoras dos mundos nas quais elas se encontram. Eu desenvolvo muito desses argumentos a respeito dos limites do "relativismo cultural" através de uma consideração da burca e dos vários significados dos véus no mundo muçulmano.

A diferença cultural nas diretrizes curriculares nacionais e nos projetos curriculares dos cursos de pedagogia da UFPE

Freitas de Melo, Simony; Felipe da Silva, Janssen (Orientador)
Fonte: Universidade Federal de Pernambuco Publicador: Universidade Federal de Pernambuco
Tipo: Outros
PT_BR
Relevância na Pesquisa
66.35%
A pesquisa trata da diferença cultural no curso de pedagogia, representado pelas políticas curriculares nacionais e pelos seus respectivos projetos curriculares institucionais da UFPE. Procuramos compreender como a diferença cultural é tratada nas Diretrizes Curriculares Nacionais do Curso de Pedagogia e nos Currículos dos cursos de pedagogia do Centro de Educação e do Centro Acadêmico do Agreste, ambos da UFPE. Procuramos ainda, compreender em que perspectiva multicultural os documentos analisados são orientados. Tomamos como categorias centrais: a diferença cultural (Hall, 2003; Moreira e Candau, 2008; Costa, 2003; McLaren, 1997), entendida através da abordagem dos Estudos Culturais; e o currículo (Silva, 2009; Apple, 1989; Pacheco, 2005), enquanto produção social. Para atingir aos objetivos propostos e atender às peculiaridades do objeto de pesquisa, utilizamo-nos da pesquisa documental, tomando como encaminhamento metodológico a abordagem qualitativa, como campo de pesquisa o curso de pedagogia da Universidade Federal de Pernambuco ministrado em dois Campi e como fonte de pesquisa os documentos, especificamente as Diretrizes Curriculares e os currículos dos referidos cursos de pedagogia. Baseando-se em Bardin (2005)...

A ponte sobre o abismo da alogeneidade: estudos literários e estudos culturais

Henrique Seidel, Roberto; Gerhard Mike Walter, Roland (Orientador)
Fonte: Universidade Federal de Pernambuco Publicador: Universidade Federal de Pernambuco
Tipo: Outros
PT_BR
Relevância na Pesquisa
36.2%
O presente trabalho trata das interfaces entre estudos literários e estudos culturais no estágio atual de discussões acadêmicas na área de Teoria da Literatura, a partir do ponto de vista da América Latina, mediante análise textos oriundos de diversas tradições. Apesar de dar conta preponderantemente de textos narrativos no formato livro , não deixa de contemplar textos mais caracteristicamente culturais, tais como canções em CD, poemas ditos marginais , bem como textos da tradição oral. Dessa forma, o trabalho questiona categorias epistemológicas da tradição filosófica ocidental como, p. ex., a noção de identidade e diferença na linguagem mesma, grafocentrismo, representação, territorialidade , contrastando-as com outras categorias colocadas em evidência nas discussões em torno dos estudos culturais como, p. ex., identidade e diferença cultural, limite e fronteira simbólica, hibridismo, antropofagia, entre-lugar. Ao constatar que o texto literário-cultural está cada vez mais a serviço de estratégias político-discursivas, seja no interior do contexto em que ele surge e é primeiramente significado, seja no interior de contextos alienígenas, aos quais chegou por intermédio dos processos de desterritorialização e reterritorialização patentes do estágio atual de interconexão informacional em nível global...

Birdman, educação da cultura visual e diferença cultural; Birdman, education, visual culture and cultural difference

SÉRVIO, Pablo Petit Passos
Fonte: Universidade Federal de Goiás; BR; UFG; Mestrado em Artes e Cultura Visual; Linguística, letras e Artes Publicador: Universidade Federal de Goiás; BR; UFG; Mestrado em Artes e Cultura Visual; Linguística, letras e Artes
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
66.41%
This study explores and discusses how students from the teacher training program of the Visual Arts School of the Federal University of Goiás relate to the idea of cultural difference taking as reference the video clip Birdman, from Coca-cola. The study articulates three focus: 1) what students understand as cultural difference the phenomenon and the social actors with whom they identify this theme; 2) what values cultural difference has for their lives and for society; 3) what motivates them to discuss - or not - questions about cultural difference based on publicity images and how they would do it. The research promotes a discussion crossing the student s point of views, my own positions and the points of view of various authors (from cultural studies and visual culture education) building an analyses about repertoires, interests, conflicts and ambiguities that orientate such positionings. These focus were achieved through the choice of a qualitative approach guided by the expectation to work deeply the subjects perceptions and interpretations. The methodological procedures chosen to gather the data were individual and focal open interviews. Six students of the program participated on the investigation: two attending the fourth semester of the program...

A cidadania, o universalismo e a diferença; Citizenship, universalism and difference

Costa, Paulo Manuel
Fonte: Universidade do Vale do Rio dos Sinos Publicador: Universidade do Vale do Rio dos Sinos
Tipo: Artigo de Revista Científica
Publicado em /04/2015 POR
Relevância na Pesquisa
36.18%
O debate contemporâneo sobre a cidadania tem sido dominado por três correntes teóricas: o liberalismo, o comunitarismo e o republicanismo. Ele revela diferentes formas de conceptualização da cidadania e, consequentemente, uma diversidade de propostas para o desenho e a organização das instituições políticas. Neste artigo, pretendemos apreender como essas teorias lidam com a questão específica da diferença e da diversidade cultural. A sistematização do debate foi efetuada com referência a quatro eixos temáticos fundamentais: em primeiro lugar, a articulação que deverá ser estabelecida entre o espaço público e a esfera privada; em função dessa articulação, qual a identidade prevalecente na comunidade política; em terceiro lugar, qual o papel atribuído à participação política; e, por fim, os reflexos que a cidadania poderá ter na coesão social da comunidade política. A existência de um núcleo de valores e princípios comuns é fundamental para a estabilidade e a coesão social da comunidade, mas ele terá de ser capaz de incorporar a diferença, de modo a desenvolver uma identidade que possa ser partilhada pelos vários grupos culturais e étnicos, evitando assim a exclusão, a marginalização e a opressão. A melhor via para assegurar a expansão quantitativa e qualitativa da cidadania parece ser aquela que promove a participação e o envolvimento dos indivíduos e dos grupos nos processos de (re)definição de valores e dos princípios comuns que assegurem a (con)vivência conjunta. Esse processo parece supor ainda o afastamento de leituras rígidas e dogmáticas dos princípios liberais e a recusa de reivindicações e de princípios não liberais...

RECONHECIMENTO, REDISTRIBUIÇÃO E POLÍTICAS DA DIFERENÇA CULTURAL: AS RELAÇÕES ÉTNICO-RACIAIS NO ENSINO SUPERIOR

MELO, ANA LUCIA AGUIAR
Fonte: INPEAU/UFSC Publicador: INPEAU/UFSC
Tipo: Artigo de Revista Científica
PT_BR
Relevância na Pesquisa
46.22%
O presente estudo pretende subsidiar a reflexão em torno das mudanças propostas recentemente para a adoção de novas diretrizes curriculares na formação de professores e na educação continuada. Políticas da diferença cultural, contempladas na educação das relações étnico-raciais, precisam estar embasadas nos princípios da justiça com equidade e nos argumentos das políticas por reconhecimento social e redistribuição, ou da discriminação reversa. As decisões governamentais de concertação para a adoção no ensino superior da inclusão de conteúdos que privilegiam as políticas da diferença cultural inauguram um novo cenário, trazendo à tona possibilidades de práticas pedagógicas e estudos que repercutem por uma temática epistemológica ainda a ser construída, pois os sujeitos serão os “outros”. Nova configuração no currículo, a apreensão na qualificação e formação dos docentes por uma temática que privilegie a adoção de uma política cultural da diferença, incluindo sujeitos historicamente excluídos do cenário do ensino, da pesquisa e da extensão nas Universidades é o caminho.

Desejo, diferença e sexualidade na educação infantil : uma análise da produção dos sujeitos nas práticas escolares

Domingues, Renata Pimenta
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
36.14%
Nesta dissertação, lançamos um olhar para as práticas que ocorrem numa escola de Educação Infantil, visando conhecer as relações e o modo como se lida com as diferenças. Diferenças das crianças entre si, delas com os educadores, as famílias, enfim, as diversas formas de relação que transversalizam a escola. Pensamos o processo de escolarização enquanto produtor dos sujeitos que ingressam ali, e o desejo como motor das diversas relações que acontecem naquele espaço. Sendo assim, o desejo também é produzido nessa rede de relações escolares, funcionando como o tecido onde têm visibilidade afetos, pensamentos, posturas e construções subjetivas. A diferença e o desejo são entendidos a partir das conceituações de Deleuze e Guattari. A sexualidade, enquanto uma das produções desejantes, um dos modos de investimento do poder sobre os corpos e dos corpos sobre o poder, fundamenta-se no conceito de dispositivo da sexualidade proposto por Michel Foucault, cujos estudos genealógicos sobre a produção do corpo nos moveram-nos a problematizar a naturalização da infância e da sexualidade. Realizamos uma pesquisa-intervenção numa escola de Educação Infantil da modalidade "Jardim de Praça", na cidade de Porto Alegre (RS)...

Exploring cultural difference through translating children’s literature; Explorando a diferença cultural através da tradução de literatura infantil

Metcalf, Eva-Maria; University of Mississippi; Pontes, Tradução de Newton de Castro; Universidade Regional do Cariri (URCA)
Fonte: Universidade Federal de Santa Catarina Publicador: Universidade Federal de Santa Catarina
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; Projeto aluno-professor; Formato: application/pdf
Publicado em 15/08/2015 POR
Relevância na Pesquisa
45.98%
http://dx.doi.org/10.5007/2175-7968.2016v36n1p195This article is descriptive in nature, presenting a student-faculty project in which participants translated a short children’s story from German into English in order to explore the cultural embeddedness of language and the hermeneutic nature of translation. By reflecting on issues surrounding the translation of children’s literature and by imitating the situation of a professional translator, project participants gained insight into the workings of language and the complexities associated with translation.;  http://dx.doi.org/10.5007/2175-7968.2016v36n1p195Este artigo, de natureza descritiva, apresenta um projeto aluno-professor em que os participantes traduziram um conto infantil do alemão para o inglês a fim de explorar o caráter cultural da linguagem e a natureza hermenêutica da tradução. Ao refletir sobre os problemas que envolvem a tradução de literatura infantil e ao simular a situação de um tradutor profissional, os participantes do projeto aprofundaram sua visão sobre os mecanismos da linguagem e as complexidades associadas ao trabalho de tradução.

As mulheres muçulmanas precisam realmente de salvação? Reflexões antropológicas sobre o relativismo cultural e seus Outros; Do Muslim Women really need to be saved? Anthropologic Considerations on the Cultural Relativism and its Others

Abu-Lughod, Lila; Universidade de Columbia
Fonte: Universidade Federal de Santa Catarina Publicador: Universidade Federal de Santa Catarina
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; ; Formato: application/pdf
Publicado em 30/08/2012 POR
Relevância na Pesquisa
46.04%
http://dx.doi.org/10.1590/S0104-026X2012000200006Este artigo explora a ética da atual “Guerra ao Terrorismo”, perguntando se aantropologia, disciplina dedicada a entender a diferença cultural e a lidar com ela, pode nosfornecer apoio crítico para as justificações feitas sobre a intervenção no Afeganistão em termosde liberar ou salvar mulheres afegãs. Eu observo primeiramente os perigos da cultura dereificação, aparente nas tendências de afixar ícones culturais claros como as mulheresmuçulmanas sobre confusas dinâmicas históricas e políticas. Posteriormente, chamando atençãopara as ressonâncias entre discursos contemporâneos sobre igualdade, liberdade e direitoscom antigos discursos coloniais e retórica missionária sobre mulheres muçulmanas, euargumento que, em vez disso, nós precisamos desenvolver uma séria avaliação das diferençasentre as mulheres no mundo – como produtos de histórias diferentes, expressões de diferentescircunstâncias e manifestações de desejos distintamente estruturados. Além disso, eu argumentoque, em vez de buscar “salvar” outros (com a superioridade que isso implica e as violências queacarretaria), talvez fosse melhor pensarmos em termos de (1) trabalhar com elas nas situaçõesque reconhecemos como sempre sujeitas a transformações históricas e (2) considerar nossaspróprias e maiores responsabilidades para indicar as formas de injustiça global que sãopoderosas formadoras dos mundos nas quais elas se encontram. Eu desenvolvo muito dessesargumentos a respeito dos limites do “relativismo cultural” através de uma consideração daburca e dos vários significados dos véus no mundo muçulmano.; This article explores the ethics of the current “War on Terrorism”...

Professores pensam - e fazem - a diferença; Profesores piensan – y hacen – la diferencia; Teachers think about – and make – a difference

Urt, Sônia; Motta, Maria Alice
Fonte: Linhas Críticas; Critical Lines Publicador: Linhas Críticas; Critical Lines
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; Formato: application/pdf
Publicado em 13/12/2010 POR
Relevância na Pesquisa
36.27%
Este artigo é um relato de pesquisa cujo objetivo é evidenciar as concepções de professores sobre a diferença, como percebem a relação entre as diferenças e a escola, assim como a forma como lidam com as diferenças. Os professores responderam à questão:O que você pensa acerca das diferenças e como lida com elas? Para o estudo das respostas foi utilizada a análise de conteúdo. O referencial teórico adotado para pensar a diferença foi a abordagem histórico-cultural da Psicologia, cuja concepção de sujeito se configura pela apropriação da cultura no processo educativo. Para esses professores, a diferença está relacionada a questões raciais, físicas, econômicas, sociais, culturais e diferenças em ritmos de aprendizagem. A categoria “Respeito” foi a atitude mais citada como forma de lidar com as diferenças. A presença de respostas contraditórias parece indicar uma  visão cristalizada acerca da diferença ou um nível incipiente de reflexão sobre o assunto. ; Este artículo es un relato de pesquisa cuyo objectivo es evidenciar las concepciones de profesores acerca de la diferencia, como perciben la relación entre las diferencias y la escuela, bien como la forma con que lidan con las diferencias. Los profesores responderon a la cuestión: ¿qué piensas acerca de las diferencias y cómo lidas con ellas? Para el estúdio de las respuestas fue utilizado el análisis de contenido. El referencial teórico adoptado para pensar la diferencia fue el abordaje histórico-cultural de la psicología...

Silenciar a polissemia e invisibilizar os sujeitos: indagações ao discurso sobre a qualidade da educação

Esteban,Maria Teresa
Fonte: Centro de Investigação em Educação. Instituto de Educação da Universidade do Minho Publicador: Centro de Investigação em Educação. Instituto de Educação da Universidade do Minho
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/01/2008 PT
Relevância na Pesquisa
45.99%
O artigo parte de diagnósticos sobre insucesso escolar, presentes em documentos oficiais produzidos em Portugal e pela União Européia, para discutir processos de silenciamento e produção de invisibilidade e de subalternidade que atravessam o discurso hegemônico sobre qualidade. Uma das idéias centrais na argumentação tecida no artigo é que legitimar uma única perspectiva epistemológica, um único universo de conhecimentos, um único conjunto de valores, é um modo de desqualificar o que se diferencia do padrão. A diferença cultural é sistematicamente enunciada como causa de fracasso escolar. A despeito dos discursos amparados na generalização conduzida pela universalização de parâmetros, os sujeitos que fracassam se apropriam de conhecimentos, bem como os produzem, e as escolas onde o insucesso se expressa são espaços de produção de conhecimentos múltiplos. Uma escola pública de qualidade para todos demanda conhecimentos sobre seu cotidiano, para além do que se pode perceber através da avaliação do desempenho.