Página 1 dos resultados de 3660 itens digitais encontrados em 0.005 segundos

"Educação e comunicação: pelas vias de uma didática da obra de arte" ; Education and Comunication - for the ways of a Didactics of the Master Piece

Pougy, Eliana Gomes Pereira
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 17/03/2006 PT
Relevância na Pesquisa
37.1%
Trata-se de uma pesquisa teórica, de cunho filosófico-educacional, visando analisar o dispositivo saber-poder da didática e propor a base epistemológica para a construção de uma Didática da Obra de Arte. A partir da perspectiva pós-estruturalista, com destaque para a produção de Michel Foucault, busquei encontrar algumas condições enunciativas que produziram o sujeito que ensina como alguém que depende da comunicação e de seus meios para transmitir mensagens claras e verdadeiras. Isolei uma série histórica constituída pela Bíblia, pela Didactica Magna de Comenius, pelo O Emilio de Rousseau e pelo Democracia e Educação de Dewey, entendendo-os como discursos que compartilham, a despeito de suas especificidades e diferentes objetos, o mesmo paradigma geral segundo o qual se estruturam os saberes científicos da comunicação. Conforme as idéias de Foucault, busquei, também, os efeitos dessas descrições na realidade, principalmente em relação à forma que essas descrições aparecem em sua materialidade. Concluí que, apesar das especificidades de cada uma das teorias pedagógicas, existe um aspecto que está presente em todas elas: o paradigma da comunicação como transmissão de mensagens, e, conseqüentemente...

As orientações educativas contra-hegemônicas das décadas de 1980 e 1990 e os rebatimentos pós-modernos na didática a partir da visão de estudiosos; Counter-hegemonic educative orientations in the decades of 1980 and 1990, and post-modern impacts on the didactic field according to some scholars point of view.

Faria, Lenilda Rego Albuquerque de
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 15/06/2011 PT
Relevância na Pesquisa
37.27%
Esta pesquisa tem por objetivo analisar a validade científica do ideário pedagógico-didático contra-hegemônico desenvolvido na década de 1980, em face das contestações do modo pósmoderno de pensar. Para tanto, procura dar resposta à questão medular que orienta o estudo: Como os estudiosos que constituíram o movimento da didática crítica, e que tinham suas bases epistemológicas assentadas na dialética marxiana, estão tratando as questões colocadas pela pós-modernidade, uma vez que as proposições desse modo de pensar questionam as principais teses do materialismo histórico-dialético, com implicações epistemológicas e praxiológicas diretas para o campo da pedagogia e da didática? Ainda, como questão subsidiária, indaga: Há um deslocamento epistemológico de uma didática crítica para uma didática pós-moderna? O desenvolvimento da pesquisa dá-se fundado nos estudos de natureza teórica com o recurso à pesquisa bibliográfica e às análises das entrevistas realizadas com quatro estudiosos representativos da área da didática: José C. Libâneo, Maria Rita N. S. Oliveira, Selma G. Pimenta e Vera M. Candau. Tem como pressuposto teórico-metodológico a teoria do ser social de Marx, seu método dialético...

Desafios da didática nas licenciaturas: um estudo com professores formados entre cinco e dez anos; Didactics challenge at teaching majors: a study with teachers trained between five and ten years ago

Moraes, Elaine Emiliano de
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 20/07/2012 PT
Relevância na Pesquisa
37.06%
Neste trabalho é desenvolvido um estudo de natureza qualitativa que busca compreender em que a disciplina de didática se configurou no período de formação, assim como nos primeiros anos de exercício da profissão, de professores com até 10 anos de formação, vindos de diferentes cursos de licenciatura. Foram feitas entrevistas individuais com 11 professores que lecionavam entre os anos 2010 e 2011, nas cidades de Jundiaí e São Paulo, ambas localizadas no estado de São Paulo. Os dados das entrevistas foram organizados de tal forma que permitiram o estabelecimento de cinco categorias que se referem às formas como os professores percebem a sua formação pedagógica, dando ênfase à disciplina de didática. Eles revelam não haver clareza em relação à função da disciplina de didática na formação pedagógica. Verificamos, também, que as diversas facetas conceituais da didática extraídas dos depoimentos estão fortemente vinculadas à necessidade de um amparo mais palpável, ao qual seja possível recorrer para driblar a insegurança sentida nos momentos em que os professores se deparam com situações desafiadoras em sala de aula. Com base nisso é desenvolvida uma discussão buscando fundamentar a ideia de uma disciplina de didática mais voltada à abordagem das questões complexas que permeiam o cotidiano de trabalho docente na instituição escolar...

O fait divers no ensino: influências da sequência didática nas produções escritas de alunos de FLE; The fait divers in teaching: influences of didactic sequences on the textual production of FFL students

Añez-Oliveira, Renata
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 29/04/2014 PT
Relevância na Pesquisa
37.06%
Este estudo tem o objetivo de investigar a mobilização de capacidades de linguagem (SCHNEUWLY; DOLZ, 2010) presentes nas produções textuais de alunos que participaram de um processo de aprendizagem do ensino do gênero fait divers em Francês Língua Estrangeira (FLE), em um curso de extensão universitária. Além desse objetivo principal, visamos a verificar a influência da sequência didática e de sua aplicação, pelo professor, nas produções escritas dos alunos. Nosso principal aporte teórico é o do Interacionismo Sociodiscursivo (ISD) (BRONCKART, 2007 [1999], 2009) e dos estudos em didática das línguas a partir da noção de gênero textual (SCHNEUWLY; DOLZ, 2010; DOLZ; GAGNON; DECÂNDIO, 2010). O gênero fait divers tem uma importância atestada nas práticas sociais por sua presença frequente nos jornais cotidianos francófonos. No ensino do FLE, nas mais diversas metodologias de ensino, o fait divers é frequentemente utilizado, como uma maneira de exercitar alguns aspectos gramaticais. Porém, não encontramos, na literatura da área, um estudo sobre suas características e sobre seu potencial discursivo, o que nos parece incongruente com o fato de ele ser constantemente utilizado como modelo de ensino nos livros didáticos. Mesmo não conhecendo o gênero...

Infância, didática, salvacionismo: implicações em torno da arte de ensinar em Comenius; Childhood, didactic, salvationism: implications around the art of teaching in Comenius

Chiquito, Ricardo Santos
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 09/10/2014 PT
Relevância na Pesquisa
37.24%
Esta tese trata da infância e de uma didática, aquela formulada por Comenius no entrelaçamento de A escola da infância, O labirinto do mundo e o paraíso do coração e Didática Magna, endereçada, de uma forma ou de outra, à infância. Por isso, pensa a didática no âmbito de um dispositivo de infantilidade, uma vez que ali se conjugam um tipo de saber, uma forma de poder e um modo de produzir o sujeito infantil. Daí a pergunta: de que modo a didática comeniana aquela arte didática, arte de ensinar produz a infância e seus modos de conhecê-la, conduzi-la e governá-la? O objetivo desta pesquisa é justamente inventariar e, de alguma maneira, problematizar, por meio das ideias foucaultianas em torno do poder pastoral e da governamentalidade, a produtividade da arte didática comeniana a partir das suas forças de criação: 1. a infantilização da infância; 2. o governo da infância (e de si) e 3. a escrita didática como um trabalho ético, estético e político, uma forma de pensar e de escrever em educação. Parece haver toda uma tecnologia da salvação em operação na didática da infância comeniana: conhecer, formar, conduzir, governar. Tecnologia do poder pastoral que se destina a todos e a cada um. Aos outros e a si mesmo...

A moral da infância na Didática Magna

Nicolay, Deniz Alcione
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
37.06%
A Dissertação trata dos valores morais que balizaram a noção de infância na Modernidade. Utiliza a Didática Magna do pastor morávio Jan Amós Comenius, escrita no século XVII, para interpretar o teor das forças (ativas ou reativas), que produziram o “bom ou o mau” da infância no processo de escolarização. Processo este, definido pela produção dos mecanismos comenianos de escolarização, ou seja, da gradação, da instrução simultânea e da ordem exata em tudo. Para isso, esta Dissertação incorpora os elementos da crítica genealógica nietzschiana sobre a moral cristã. Esses elementos são conhecidos como: ressentimento, má consciência e ideal ascético. Por meio deles, esta Dissertação segue a trajetória dos valores infantis, até chegar no seu niilismo supremo, na vontade de nada. Por isso, a infância é tratada como uma tipologia móvel, tanto na Didática Magna quanto na obra de Erasmo ou de Rousseau, uma vez que a intensidade de seus postulados morais sofreu e exerceu influências por toda a Pedagogia Moderna. Entretanto, ela procura refutar o ponto de vista histórico, a fim de ficcionar o passado, os valores, as imagens, que cristalizaram o sentimento moral em torno da noção de infância. Assim...

Didática da matemática : uma análise exploratória, teoria e prática em um curso de licenciatura

Siqueira, Claudiomir Feustler Rodrigues de
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
37.06%
Esta dissertação é o resultado de uma pesquisa qualitativa e de caráter longitudinal, com 16 discentes de um curso de licenciatura em matemática. A ideia principal desse estudo foi propiciar, ao grupo envolvido, a vivência em diferentes alternativas didático-pedagógicas e a partir delas, possibilitar a formação de um professor crítico, reflexivo, com experiência didática, desenvoltura e motivado a criar novas estratégias de ensino e aprendizagem na sua prática docente de matemática. Os objetivos foram identificar e analisar como seriam as aulas desses futuros docentes, e, a partir daí, elaborar, implementar e avaliar uma sequência didática, envolvendo conhecimento teórico e prático para o desenvolvimento das capacidades docentes dos futuros professores de matemática. Neste trabalho, a fim de transpor o conhecimento teórico para o conhecimento prático, utilizamos os referenciais metodológicos da Engenharia Didática. A análise posterior dos dados evidenciou mudança no perfil de cada um dos envolvidos e relevou que essa sequência didática foi capaz de desenvolver e modificar os procedimentos didático-metodológicos desses futuros professores. Destacando-se assim, a importância da didática dentro das licenciaturas em matemática...

Curriculo e didática : um diálogo luso-brasileiro

Pacheco, José Augusto; Oliveira, Maria Rita
Fonte: Universidade Federal de Minas Gerais Publicador: Universidade Federal de Minas Gerais
Tipo: Conferência ou Objeto de Conferência
Publicado em //2012 POR
Relevância na Pesquisa
37.16%
O texto tem por objetivo contribuir para o desenvolvimento das Teorias de Currículo e de Didática pela discussão das relações entre os campos de estudo do Currículo e da Didática. Após contextualização do tema, em que se evidencia a sua atualidade, o texto divide-se em três partes. Na primeira, abordam-se as características do Currículo e da Didática e as relações entre esses campos, tal como presentes em textos da área educacional de ampla divulgação, particularmente, no Brasil e em Portugal, construídos em momentos históricos diferentes, mas cujas reflexões não se esgotam ao momento histórico em que foram escritos. Em uma segunda parte, incluem-se novas reflexões enriquecedoras das ideias desenvolvidas na primeira parte, e, finalmente, propõe-se uma síntese provisória sobre o tema. Esta é apresentada em torno de seis pontos: identidade de cada campo em relação ao seu objeto de estudo e às suas raízes epistemológicas; fronteiras e abrangência de cada campo e posições sobre a inclusão do Currículo na Didática ou desta no Currículo; instituicionalização dos territórios de aprendizagem; divergências teóricas, implicando críticas de um campo em relação ao outro; confluências e interseção entre os campos; e contribuição recíproca e condições de cooperação mútua entre o Currículo e a Didática. Palavras-chave: características do campo do Currículo...

Currículo e didática crítica na construção da identidade profissional docente

Faria, P. C.; Silva, Ana Maria Costa e
Fonte: Universidade do Minho. Instituto de Educação. Centro de Investigação em Educação (CIEd) Publicador: Universidade do Minho. Instituto de Educação. Centro de Investigação em Educação (CIEd)
Tipo: Parte de Livro
Publicado em //2014 POR
Relevância na Pesquisa
37.1%
Atas do XI Colóquio sobre Questões Curriculares, VII Colóquio Luso-Brasileiro & I Colóquio Luso-Afro-Brasileiro de Questões Curriculares; O presente trabalho inscreve-se no âmbito da investigação, em curso, do Doutoramento em Ciências da Educação na Universidade do Minho, na linha de pesquisa de Desenvolvimento Curricular. Esta comunicação traz à tona questões que envolvem o currículo nos cursos de licenciaturas para a formação de professores no Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Norte, IFRN, Brasil. A partir do conjunto de conhecimentos contemplados na disciplina de Didática, a qual compõe o núcleo pedagógico do referido currículo, tratamos aqui de um recorte epistemológico que evidencia os conhecimentos da Didática, na perspectiva crítica, como norteadores de uma construção reflexiva da identidade profissional docente. Nosso objetivo geral é discutir o potencial curricular da Didática em um currículo praticado na formação inicial para a docência e suas interfaces com os construtos identitários. As referencias teóricas do estudo balizam-se em produções do campo da Didática crítica, com ênfase em Freire (2006), Candau (2002), Rios (2010). Os conhecimentos e princípios da didática sinalizam uma formação e uma identidade profissional pautadas na reflexão do fazer pedagógico...

Ensino de didática: um estudo sobre concepções e práticas de professores formadores

Cruz,Giseli Barreto da; André,Marli Eliza Dalmazo Afonso de
Fonte: Faculdade de Educação da Universidade Federal de Minas Gerais Publicador: Faculdade de Educação da Universidade Federal de Minas Gerais
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2014 PT
Relevância na Pesquisa
37.13%
O texto analisa concepções e práticas de professores de Didática de três universidades, tendo por base a perspectiva de Didática fundamental proposta por Candau (1983) e sua incorporação pelos programas de formação de professores. Foram realizados quatro grupos de discussão, 40 entrevistas e 90 horas de observação de aulas. Buscou-se conhecer quem é esse professor que ensina Didática, captar suas visões sobre Didática e identificar suas práticas em sala de aula para compreender como as concepções e práticas defendidas fundamentam o aprendizado da docência. O quadro teórico da pesquisa foi elaborado com base em Roldão (2007), Gauthier (2006), Cochran-Smith & Lytle (1999), André et al. (2010) e Zeichner (2009). Os resultados revelaram a tendência de ensinar Didática a partir do tratamento de temas necessários à formação de professores, sem, no entanto, se manifestar a preocupação com a afirmação da Didática fundamental, caracterizada pela multidimensionalidade do processo de ensinar e aprender.

Pelas vias de uma didática da obra de arte

Pougy,Eliana Gomes Pereira
Fonte: Faculdade de Educação da Universidade de São Paulo Publicador: Faculdade de Educação da Universidade de São Paulo
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2007 PT
Relevância na Pesquisa
37.1%
Trata-se de um artigo teórico, de cunho filosófico-educacional, visando analisar o dispositivo saber-poder da didática e propor a base epistemológica para a construção de uma Didática da Obra de Arte. A partir da perspectiva pós-estruturalista, com destaque para a produção de Michel Foucault, faz-se uma arqueologia dos discursos didáticos da Bíblia, da Didactica magna de Comenius, do O Emilio ou da Educação de Rousseau e do Democracia e Educação de Dewey, e percebe-se que esses discursos compartilham, a despeito de suas especificidades e seus diferentes objetos, o mesmo paradigma geral segundo o qual se estruturam os saberes científicos da comunicação. Também a partir da perspectiva pós-estruturalista, enfocando as idéias de Gilles Deleuze e Felix Guattari, propõe-se a base epistemológica para a construção de novas formas de pensar a didática ou a relação educação-comunicação. Assim como Deleuze e Guattari afirmaram que existe uma pedagogia que é do Conceito, pode-se propor a existência de uma Didática que é da Obra de Arte. Essa didática, que entende a relação didática como agenciamento e a comunicação como redundância e observação, pode ajudar-nos a compreender os momentos em que o processo de ensino e de aprendizado se processa entre o mundo do ruído e da construção de sentido...

Contrato didático e transposição didática: inter-relações entre fenômenos didáticos na iniciação à álgebra na 6ª série do ensino fundamental

Paula de Avelar Brito Menezes, Anna; Câmara dos Santos, Marcelo (Orientador)
Fonte: Universidade Federal de Pernambuco Publicador: Universidade Federal de Pernambuco
Tipo: Outros
PT_BR
Relevância na Pesquisa
37.2%
Este estudo teve por objetivo analisar as inter-relações entre os fenômenos didáticos contrato didático e transposição didática no ensino de álgebra elementar, na 6ª série do Ensino Fundamental. Os fenômenos didáticos são aqueles que se instituem numa sala de aula, envolvendo a tríade professor-aluno-saber, quando é estabelecida uma relação didática. O Contrato Didático foi estudado inicialmente por Guy Brousseau, e diz respeito às cláusulas, em parte explicitadas, mas, na sua maioria, implícitas, que regulam a divisão de responsabilidades entre professor e aluno, na gestão de um saber. A Transposição Didática, por sua vez, foi um fenômeno investigado por Yves Chevallard, dentre outros, e analisa a trajetória que cumpre o saber, desde a sua produção científica, até a sua inserção no universo da sala de aula. Uma vez que ambos os fenômenos só podem ser considerados se tomarmos em conta, além do pólo professor e aluno, o pólo saber. O saber enfocado nesse estudo foi a álgebra (elementar), numa sala de aula de sexta série, desde sua introdução até a iniciação dos alunos no trabalho com equações. A literatura tem tratado, até então, de ambos os fenômenos de forma distinta...

A concepção da didática sob o olhar dos (as) alunos (as) dos cursos de licenciatura: uma experiência na FAFIFA

Maria da Cunha Cavalcanti, Ozana; Maria Monteiro Silva, Aída (Orientador)
Fonte: Universidade Federal de Pernambuco Publicador: Universidade Federal de Pernambuco
Tipo: Outros
PT_BR
Relevância na Pesquisa
37.13%
A concepção de Didática, nas últimas décadas, tem sido objeto de debates e discussões no Brasil e na América Latina, buscando rever os seus paradigmas de forma a ultrapassar a racionalidade técnica e compreender a Didática em uma perspectiva multidimensional. Neste contexto, esta pesquisa teve como objetivo, analisar a compreensão desta concepção, apreendida pelos alunos(as), a partir dos conceitos construídos na prática pedagógica, nos cursos de Pedagogia e Letras da Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Caruaru, em Pernambuco. O trabalho de campo aconteceu no período de agosto a novembro de 2005, perfazendo uma carga horária de 60 horas-aula no curso de Letras, à tarde, e 60 horas aula no curso de Pedagogia, à noite. O texto consta de uma reflexão/discussão sobre as concepções de conhecimento, prática pedagógica e didática na transição de paradigmas, em uma perspectiva emancipatória, trazendo o referendo de teóricos como Boaventura Santos e Maria Isabel Cunha. Fizemos uma revisita teórica e epistemológica ao campo da Didática em seu processo histórico, articulando estudos e experiências de Vera Maria Candau, Maria Rita N.S. Oliveira, Ilma Passos A Veiga, Pura Lúcia Oliveira Martins e outros autores(as) que buscamos para fazer conexões a fim de sustentar o percurso teórico-metodológico. A pesquisa de campo nos permitiu discutir os saberes que alicerçam o trabalho e a formação dos professores(as) em formação e em exercício. Enquanto processo metodológico...

A didática como disciplina escolar : estudo a partir dos manuais de didática geral

Hegeto, Léia de Cássia Fernandes
Fonte: Universidade Federal do Paraná Publicador: Universidade Federal do Paraná
Tipo: Tese de Doutorado Formato: 211f. : il., tabs.; application/pdf
PORTUGUêS
Relevância na Pesquisa
37.23%
Orientadora: Profª Drª Tânia F. Braga Garcia; Tese (doutorado) - Universidade Federal do Paraná, Setor de Educação, Programa de Pós-Graduação em Educação. Defesa: Curitiba, 27/03/2014; Inclui referências; Resumo: Analisa elementos que configuram a Didática Geral como disciplina escolar, tomando como referência empírica os manuais publicados no Brasil a partir de 1980, entendidos como elementos visíveis do código disciplinar (CUESTA FERNANDEZ, 1998). A Didática, nesse período, teve sua trajetória marcada por discussões em torno do seu objeto enquanto campo de conhecimento e acerca de suas características como disciplina escolar. Opondo-se à perspectiva tecnicista da década anterior, o movimento de rediscussão ou reconstrução da Didática apontou transformações necessárias para atender às novas concepções de ensino, bem como às novas configurações sociais brasileiras após a redemocratização, que teve início em 1984. A questão central que orientou a pesquisa está relacionada à possibilidade de verificar se e como as discussões no campo de conhecimento se expressaram e se expressam nos Manuais de Didática Geral, cuja finalidade principal é orientar os professores para a ação didática ou...

Teoria critica da didatica na tradição institucional da universidade brasileira : contradições epistemologicas, possibilidades e tendencias atuais; Critical theory of the didactics in the institucional tradition of the brazilian university : epistemologics contradictions, current possibilities politics and trends

Rosangela Silveira Rodrigues
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 30/08/2006 PT
Relevância na Pesquisa
37.18%
Objetiva-se aduzir elementos para a reflexão em torno do ensino da disciplina Didática no Ensino Superior brasileiro, por meio de uma análise bibliográfica. Toma-se como problemática as contradições das linhas epistemológicas da Didática hegemônicas na história da universidade no Brasil, analisa as tendências que apontam para a direção da didática fundamentada na concepção histórico-crítica que vem sendo construída para ser adotada nos cursos de formação de professores no ensino superior brasileiro. Toma como hipótese que no Brasil desde a década de 80 emergi uma vigorosa pesquisa referente ao ensino da Didática na educação escolar universitária e educação básica, e por meio dessevem sendo construída uma teoria crítico-histórica da Didática que brevemente estará presente na tradição da universidade e conseqüentemente na formação básica no Brasil. No primeiro capítulo realiza-se uma revisão na história da filosofia por meio de reflexão das teorias clássicas de ensino-aprendizagem e seus pressupostos histórico-filosóficos que são vivenciados na história da educação influenciando os fazeres pedagógicos dos professores, e as matrizes filosóficas e epistemológicas que poderão fundamentar a construção das concepções de Didática que fundamentam as aulas de Didática nos cursos de formação de professores das universidades brasileiras nas últimas décadas do século XX. No segundo capítulo desenvolve-se um estudo sobre marcos históricos da universidade brasileira e as concepções epistemológicas da didática hegemônica nos cursos de formação de professores da referida instituição. No terceiro capítulo é discutida a teoria da didática tendo em vista uma proposta a partir da perspectiva histórico-crítica. Nas conclusões retoma a problemática e apresenta considerações acerca de pontos dos eixos centrais do estudo; Aiming at to adduce elements for the reflection around the teaching of the Didactic discipline in the Brazilian higher education...

Pelas vias de uma didática da obra de arte; Journey along a didactics of the work of art

Pougy, Eliana Gomes Pereira
Fonte: Universidade de São Paulo. Faculdade de Educação Publicador: Universidade de São Paulo. Faculdade de Educação
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; ; ; ; ; Formato: application/pdf
Publicado em 01/12/2007 POR
Relevância na Pesquisa
37.1%
Trata-se de um artigo teórico, de cunho filosófico-educacional, visando analisar o dispositivo saber-poder da didática e propor a base epistemológica para a construção de uma Didática da Obra de Arte. A partir da perspectiva pós-estruturalista, com destaque para a produção de Michel Foucault, faz-se uma arqueologia dos discursos didáticos da Bíblia, da Didactica magna de Comenius, do O Emilio ou da Educação de Rousseau e do Democracia e Educação de Dewey, e percebe-se que esses discursos compartilham, a despeito de suas especificidades e seus diferentes objetos, o mesmo paradigma geral segundo o qual se estruturam os saberes científicos da comunicação. Também a partir da perspectiva pós-estruturalista, enfocando as idéias de Gilles Deleuze e Felix Guattari, propõe-se a base epistemológica para a construção de novas formas de pensar a didática ou a relação educação-comunicação. Assim como Deleuze e Guattari afirmaram que existe uma pedagogia que é do Conceito, pode-se propor a existência de uma Didática que é da Obra de Arte. Essa didática, que entende a relação didática como agenciamento e a comunicação como redundância e observação, pode ajudar-nos a compreender os momentos em que o processo de ensino e de aprendizado se processa entre o mundo do ruído e da construção de sentido...

Engenharia didática: evolução e diversidadeDidactic engineering: evolution and diversity

Almouloud, Saddo Ag; Pontifícia Universidade Católica de São Paulo; da Silva, Maria José Ferreira; Pontifícia Universidade católica de São Paulo
Fonte: MTM/PPGECT/CFM/UFSC Publicador: MTM/PPGECT/CFM/UFSC
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Formato: application/pdf
Publicado em 13/12/2012 POR
Relevância na Pesquisa
37.1%
http://dx.doi.org/10.5007/1981-1322.2012v7n2p22Neste artigo, serão apresentados estudos sobre a evolução e usos da noção de Engenharia didática expostos na École d´Été de Didactique des Mathématiques (Escola de Verão de Didática da Matemática), realizada em 2009 em Clermond-Ferrand, França. A discussão baseia-se, essencialmente, na Engenharia Didática Clássica (amplamente conhecida), denominada de Engenharia didática de 1ª Geração e a Engenharia didática de 2ª geração, de acordo com o ponto de vista de Marie-Jeanne Perrin-Glorian (2009), bem como a noção de engenharia do PER (Percurso de Estudo e Pesquisa), de Chevallard (2009), e de Domínios de Experiência de Boero (2009). A síntese das pesquisas analisadas, mostra os diferentes usos e concepções sobre esta metodologia, ora considerada metodologia de pesquisa científica, ora uma metodologia envolvendo vários processos e procedimentos para a formação profissional e/ou a elaboração de objetos de aprendizagem.

DA DIDÁTICA DAS LÍNGUAS ESTRANGEIRAS PARA A DIDÁTICA DA TRADUÇÃO: A ABORDAGEM BASEADA EM TAREFAS

Gomes, Lavínia Teixeira
Fonte: Cultura e Tradução Publicador: Cultura e Tradução
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Formato: application/pdf
Publicado em 14/10/2014 POR
Relevância na Pesquisa
37.1%
A presente comunicação pretende apresentar os princípios que norteiam o arcabouço metodológico da Didática da Tradução proposto pelo Grupo de Pesquisa PACTE (Universidade Autônoma de Barcelona – UAB) sob a coordenação de HURTADO ALBIR no âmbito do desenvolvimento de habilidades específicas à atividade tradutória. Busca-se refletir sobre como a abordagem baseada em tarefas (ABT), surgida no âmbito da didática de línguas estrangeiras no fim dos anos 80, foi incorporada pelo grupo através do enfoque por tarefas de tradução. A ABT, dentro da perspectiva cognitivo-construtivista, considera que o aprendiz se torna ativo na construção de sua aprendizagem através da resolução de tarefas (problemas). Considera-se a tarefa como uma “atividade na qual os aprendizes usam quaisquer recursos que possuem na língua-alvo para resolver um problema, solucionar um enigma ou compartilhar e comparar experiências” (WILLIS, 1996, p. 23). Desse ponto de vista, a tarefa de tradução é considerada como ponto de partida para a organização da Unidade Didática (UD). Nesse contexto, o objetivo desta apresentação é contextualizar a origem da ABT no ensino comunicativo de línguas estrangeiras, para em seguida caracterizá-la no contexto da Didática da Tradução preconizado pelo grupo PACTE.

Mapas conceituais e aprendizagem no ciberespaço: uma reflexão sobre didática e partituras musicaisConceptual maps and learning in the cyberspace: a reflection on didacticism and musical scores

Oliveira, Eloiza da Silva Gomes de; Silva, Marcos Antônio da
Fonte: ETD - Educação Temática Digital Publicador: ETD - Educação Temática Digital
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Formato: application/pdf
Publicado em 07/07/2010 POR
Relevância na Pesquisa
37.1%
Este artigo trata da importância dos mapas conceituais como estratégia didática, nas aprendizagens realizadas em ambientes virtuais. Conceitua a interação, suas peculiaridades e desafios, buscando alguns conceitos em Piaget, Vygotsky, Primo e Cassol. Na analogia que criamos – turmas e orquestras, didática e partituras musicais – a interação garante a harmonia do conjunto, a produtividade e a significância da aprendizagem, coletivamente construída. O processo de ensino, que tem como peculiaridade a intencionalidade, faz com que surjam procedimentos didáticos. Este processo gera um corpo de conhecimentos sobre o ensino: a Didática. Os processos de ensino e aprendizagem realizados a distância demandam a criação de uma didática específica. Apontamos os mapas conceituais, criados por Novak e fundamentados na teoria de Ausubel, como uma excelente opção metodológica. Eles são uma ferramenta gráfica utilizada para representação da estrutura conceitual de um determinado conhecimento. Formam uma estrutura que vai dos conceitos mais abrangentes até os menos inclusivos. São utilizados para ordenar e seqüenciar hierarquizadamente os conteúdos de ensino, oferecendo estímulos adequados ao aluno. Tornam mais significativa e prazerosa a aprendizagem do aluno...

O TRAJETÓRIA DA DIDÁTICA NO BRASIL E SUA (DES)ARTICULAÇÃO COM A TEORIA HISTÓRICO-CULTURAL

Sforni, Marta Sueli de Faria
Fonte: Revista HISTEDBR On-line Publicador: Revista HISTEDBR On-line
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Formato: application/pdf
Publicado em 23/07/2015 POR
Relevância na Pesquisa
37.1%
Tendo em vista as relações entre ensino, aprendizagem e desenvolvimento humano, apontadas pela Teoria Histórico-Cultural, consideramos que a articulação entre essa teoria e a Didática permite a produção de conhecimentos que pode instrumentalizar o professor na atividade de ensino. Essa articulação, no entanto,  é ainda incipiente nas pesquisas no campo da Didática Geral. Com o objetivo de compreender as razões da falta de diálogo entre esses dois campos, buscamos reconstruir e analisar as discussões que marcaram a Didática no Brasil, da década de 1970 ao início deste século,  permeando esse histórico com a chegada da Teoria Histórico-Cultural em terras brasileiras. Por meio desta análise, identificamos que nas últimas décadas houve um recuo da Didática nas discussões sobre o ensino e a incorporação de  “novos temas” em sua pauta, influenciada pelas políticas educacionais neoliberais e pela pós-modernidade.  A diminuição do interesse investigativo na organização didática do ensino de conceitos científicos coloca a Didática numa perspectiva que se distancia do repertório teórico que a Psicologia Histórico-Cultural tem a oferecer.