Página 1 dos resultados de 24 itens digitais encontrados em 0.001 segundos

Mudanças nas estruturas e nos processos internos de gestão : o caso do Partido dos Trabalhadores no governo do Estado do Rio Grande do Sul

Pinheiro, Ivan Antonio; Costa, Ricardo Simm
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
26.21%
Um dos traços mais marcantes na história recente da política brasileira é a ascensão do Partido dos Trabalhadores; crescimento, em parte, sustentado em promessas de promover mudanças. Se o ideário do Partido, calcado na justiça social, inclusão, participação, entre outros aspectos, assim como suas propostas de ordem mais abrangente são conhecidas, o mesmo não se pode afirmar quanto às suas práticas internas de gestão, a exemplo do relacionamento dos dirigentes com a estrutura administrativa representada pelo qua dro de servidores efetivos, permanentes. Neste escopo se incluem, entre outras, a valorização profissional do servidor público, o tratamento sempre à margem do posicionamento e engajamento partidário, pautado na igualdade e na transparência de critérios, os programas de qualificação, a maior participação no processo decisório, iniciativas em defesa do emprego (por ser contrário à privatização e à terceirização dos serviços), a redução das desigualdades salariais (através de reajustes por categorias ao invés dos reajustes lineares), todas, não raro, veiculadas como promessas em tempo de campanha. A questão que ora se levanta é: haveria um conjunto de práticas internas de gestão genuinamente identificadas com o PT...

Desigualdades salariais no mercado de trabalho do Brasil: enfoque nos gêneros e nas raças

Silva, Ewerson Carlos da
Fonte: Florianópolis Publicador: Florianópolis
Tipo: Trabalho de Conclusão de Curso Formato: 75 f.
PT_BR
Relevância na Pesquisa
46.91%
TCC (graduação) - Universidade Federal de Santa Catarina. Centro Sócio-Econômico. Economia.; O estudo contempla os aspectos da economia brasileira após a década de 1970, juntamente com a revolução tecnológica decorrente em função do surgimento da microeletrônica. A década de 1970 conhecida como a época do milagre econômico antecedeu, as décadas de 1980 e 1990, que tiveram cenários diferentes, pois o primeiro período foi cheio de incertezas perante planos de estabilização infundados, fazendo com que grande parte da população sofresse as conseqüências, principalmente em relação ao mercado de trabalho, e mais ainda em relação aos rendimentos; já o segundo período, foi circundado de esperança frente as aberturas ao comércio externo e as privatização, novos planos e novas moedas estabilizaram a economia e o mercado de trabalho. O tema em questão, Desigualdades Salariais no Mercado de Trabalho do Brasil: enfoque nos gêneros e nas raças é estudado no período descrito, sendo utilizado como parâmetros dados da população residente, da população economicamente ativa, da população ocupada, de classes de rendimentos, de anos de estudo e de faixa etária. Através da correlação dos dados conclui-se que o mercado de trabalho brasileiro...

Alguns aspectos espaciais do mercado de trabalho em Portugal: diferenças regionais de salários e mobilidade geográfica

Pereira, João Manuel Rodrigues
Fonte: Universidade de Évora Publicador: Universidade de Évora
Tipo: Tese de Doutorado
POR
Relevância na Pesquisa
26.91%
Introdução - O mercado de trabalho é uma dos elementos fundamentais que caracterizam qualquer economia. É aqui que se encontra uma das principais preocupações da Política Económica: o desemprego. A este propósito, a seguinte afirmação de Layard e Bean (1989, p. 371) não pode ser mais ilucidativa: "Macroeconomics was invented to explain the persistente of unemployment". Além deste problema central, várias outras questões tem merecido especial atenção por parte da ciência económica, como, por exemplo, os retornos da educação ou as desigualdades salariais entre sexos ou raças, etc. Uma das formas de conhecer melhor o mercado de trabalho e o seu funcionamento, é através da sua vertente espacial. É no espaço que se expressam a mobilidade geográfica da força de trabalho, um aspecto importante do funcionamento do mercado de trabalho e da economia em geral, e eventuais desigualdades salariais entre unidades territoriais. Numa economia em equilíbrio espacial de utilidade, os salários para indivíduos com as mesmas características e profissões devem ser aproximadamente iguais. Po-dem no entanto existir algumas diferenças inter-regionais nos salários se as regiões forem caracterizadas por outras vantagens/desvantagens locacionais...

A mobilidade salarial dos trabalhadores de baixos salários em Portugal

Pimenta, António Manuel Salvador
Fonte: Universidade dos Açores Publicador: Universidade dos Açores
Tipo: Tese de Doutorado
Publicado em 09/09/2011 POR
Relevância na Pesquisa
26.21%
Dissertação de Doutoramento em Ciências Económicas e Empresariais (Teoria Económica Geral).; A incidência e a mobilidade do emprego de baixos salários são temas que têm recebido grande atenção por parte dos investigadores nos últimos anos. Tal deve-se, em grande parte, ao aumento das desigualdades salariais, atribuídas às mudanças económicas, institucionais e tecnológicas, ocorridas na maioria dos países industrializados, com impacto nos trabalhadores de baixos salários. Este trabalho analisa os determinantes da incidência e da mobilidade salarial dos trabalhadores de baixos salários em Portugal entre 2002 e 2008. Os resultados indicam que alguns grupos de trabalhadores como os que possuem menores níveis de habilitações literárias, as mulheres, os mais jovens e os imigrantes têm maior probabilidade de se encontrarem numa situação de baixos salários. O mesmo se passa com os trabalhadores afectos a pequenas empresas, a algumas profissões e a sectores de actividade como a indústria transformadora e a hotelaria e restauração. A probabilidade de abandonar essa situação é mais elevada entre os trabalhadores mais escolarizados, os homens e os jovens. Para outros, tais como os menos escolarizados, as mulheres...

Desigualdades salariais em Portugal : uma perspectiva regional, 1982-1989

Cardoso, Ana Rute Pedro
Fonte: Instituto Superior de Economia e Gestão Publicador: Instituto Superior de Economia e Gestão
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em /11/1991 POR
Relevância na Pesquisa
26.21%
Mestrado em Economia

O que determina as desigualdades salariais em Portugal?

Fernandes, Ana Filipa Martins
Fonte: Instituto Superior de Economia e Gestão Publicador: Instituto Superior de Economia e Gestão
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em /09/2012 POR
Relevância na Pesquisa
46.61%
Mestrado em Economia; A desigualdade da distribuição dos rendimentos provenientes do trabalho é uma das principais responsáveis pela desigualdade económica na sociedade actual. Tendo como base os Quadros de Pessoal referentes ao ano de 2009, este trabalho procura perceber qual o panorama português no que diz respeito à desigualdade salarial, efectuando três análises distintas. Após a caracterização da distribuição dos ganhos, da aplicação de uma metodologia de decomposição da desigualdade e da estimação de equações salariais foi possível concluir que Portugal é um país que apresenta uma distribuição dos rendimentos muito desigual, onde os 10% mais bem remunerados obtêm cerca de 30% dos ganhos totais enquanto metade dos trabalhadores recebem essa mesma fatia no seu conjunto; onde o nível de educação representa um factor com um impacto considerável nos salários e, ainda, onde variáveis como as Qualificações e as Profissões dos trabalhadores se revelam como as principais determinantes da desigualdade.; The unequal distribution of labor income is one of the most important causes of the economic inequality in the modern society. Based on Quadros de Pessoal of 2009, this paper aims to understand the Portuguese picture of wage inequality. After the characterization of the distribution of earnings...

Desigualdades de género no topo dos ganhos salariais em Portugal

Cantante, Frederico
Fonte: Instituto Universitário de Lisboa Publicador: Instituto Universitário de Lisboa
Tipo: Trabalho em Andamento
Publicado em //2014 POR
Relevância na Pesquisa
26.5%
A concentração dos recursos económicos nos grupos do topo da distribuição é uma das tendências que mais tem marcado as sociedades atuais. Vários estudos chamam a atenção para o agravamento da desigualdade existente entre a elite económica dos países e a restante população. Nesta grelha analítica, os quantis do topo são apresentados, quase sempre, como categorias económicas socialmente homogéneas. Estes quantis são, no entanto, formados por um conjunto variado de categorias sociais, entre as quais existem desigualdades de recursos económicos relevantes. A partir da realidade portuguesa, analisar-se-ão neste working paper as desigualdades de ganho salarial entre homens e mulheres nos quantis do topo da distribuição.; Economic concentration at the top of the tail is one of the most striking features of contemporary societies. Several studies highlight the growing inequality between the national economic elites and the rest of the population. According to this analytical frame, top quantiles are presented, quite often, as being socially homogeneous economic categories. However, these quantiles are formed by several social categories, between which there are wide economic inequalities. Based on the Portuguese case...

Desigualdades económicas multi-escalares: Portugal no contexto global

Cantante, F.
Fonte: Instituto de Ciências Sociais da Universidade de Lisboa Publicador: Instituto de Ciências Sociais da Universidade de Lisboa
Tipo: Artigo de Revista Científica
Publicado em //2014 POR
Relevância na Pesquisa
26.61%
SCIELO:S0003-25732014000300001 (Nº de Acesso Web of Science); As desigualdades económicas assumem--se como um dos fenómenos mais relevantes das sociedades atuais. Essa relevância emerge quando se tem o mundo como universo de referência, mas também quando a análise é feita à escala nacional. Este artigo promoverá uma análise integrada da magnitude das desigualdades económicas globais e no interior dos países mais ricos. A este nível, dar-se-á destaque ao fenómeno da desigualdade e concentração do rendimento nos países da ue-27 e à análise mais detalhada dos ganhos salariais do topo da distribuição em Portugal. De forma complementar, debater-se-ão duas questões nevrálgicas na análise das desigualdades económicas: as suas causas e os seus impactos potenciais para a vida coletiva. Palavras-chave: desigualdades económicas multi-escalares; rendimentos do topo; Portugal.

Os impactos da geração de empregos sobre as desigualdades de renda: uma análise da década de 2000

Carvalhaes,Flavio Alex de Oliveira; Barbosa,Rogério Jerônimo; Souza,Pedro Herculano G. F. de; Ribeiro,Carlos Antônio Costa
Fonte: Associação Nacional de Pós-Graduação e Pesquisa em Ciências Sociais - ANPOCS Publicador: Associação Nacional de Pós-Graduação e Pesquisa em Ciências Sociais - ANPOCS
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2014 PT
Relevância na Pesquisa
26.21%
Nos últimos vinte anos, o Brasil viveu um período de contínua queda da desigualdade, especialmente relacionada aos rendimentos do trabalho. Pretendemos compreender como esse movimento se relaciona a uma dimensão pouco mobilizada no debate sobre o tema: a estrutura ocupacional. De início, apresentamos uma discussão e dados que descrevem as mudanças dos novos empregos gerados em dez anos (2002-2012). Em seguida, estudamos a desigualdade de renda do trabalho e seus componentes de duas maneiras: descrevendo a importância de componentes ocupacionais a cada ano; analisando especificamente sua queda e o componente ocupacional se comportou diante de outras características, como raça, gênero, região e sobretudo escolaridade. Nossos resultados apontam para a relevância da estrutura ocupacional de acordo com as diferenças entre e dentro das ocupações; indicam ainda que os recentes ganhos salariais dos trabalhadores e a queda da desigualdade de renda do trabalho não estiveram associados a mudanças na hierarquia e a aspectos da estrutura ocupacional. Em síntese, as discussões e análises do artigo contribuem para um aspecto profundamente estrutural da desigualdade de renda no Brasil, e importantes para a análise sociológica...

Abertura, comércio intra-indústria e desigualdade de rendimentos: uma análise para a indústria de transformação brasileira

Campos,Maria de Fátima Sales de Souza; Hidalgo,Álvaro Barrantes; Mata,Daniel Da
Fonte: Nova Economia Publicador: Nova Economia
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/08/2007 PT
Relevância na Pesquisa
46.77%
Este artigo investiga os impactos da abertura comercial e do comércio intra-indústria sobre as desigualdades salariais entre trabalhadores qualificados e menos qualificados na indústria de transformação brasileira por meio de um modelo de comércio intra-indústria. São examinados 22 gêneros da indústria de transformação brasileira no período 1992-2001, ao nível de dois e três dígitos da Classificação Nacional de Atividades Econômicas. A principal conclusão foi que a ampliação das desigualdades de renda entre trabalhadores qualificados e menos qualificados foi fortemente influenciada pela intensificação do comércio intra-industrial e que a separação do comércio intra-indústria do comércio interindústria é fundamental para o melhor entendimento dos efeitos do comércio internacional sobre os rendimentos relativos dos trabalhadores qualificados na indústria de transformação brasileira.

Na ante-sala da discriminação: o preço dos atributos de sexo e cor no Brasil (1989-1999)

Biderman,Ciro; Guimarães,Nadya Araujo
Fonte: Centro de Filosofia e Ciências Humanas e Centro de Comunicação e Expressão da Universidade Federal de Santa Catarina Publicador: Centro de Filosofia e Ciências Humanas e Centro de Comunicação e Expressão da Universidade Federal de Santa Catarina
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/08/2004 PT
Relevância na Pesquisa
26.5%
O Brasil se caracteriza por elevados patamares de desigualdades nos rendimentos entre negros e brancos, homens e mulheres. Para analisar com medidas robustas o nível de discriminação prevalecente no mercado de trabalho procuramos, neste texto, controlar os efeitos de atributos individuais (como escolaridade e idade) e de características dos espaços de trabalho (como formalização da relação de trabalho, região geográfica e posição na hierarquia de ocupações). A partir da comparação entre duas bases de microdados da PNAD - Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios, relativas aos anos de 1989 e 1999, foi possível avançar três ordens de resultados. Em primeiro lugar, que a discriminação no mercado, no que concerne às mulheres, é ainda mais elevada que aquela medida pelo simples hiato entre os seus rendimentos e aqueles auferidos pelos homens; já com respeito aos trabalhadores/as negros/as, o efeito líquido que poderia ser atribuído à discriminação salarial parece menos elevado, na medida em que outros fatores, por vezes ainda mais importantes, atuam simultaneamente, explicando as significativas diferenças salariais que os separam dos/das trabalhadores/as brancos/as. Em segundo lugar, observamos que a década de 1990 reduz a intensidade com que fatores ligados à discriminação de sexo e cor atuavam sobre tais desigualdades; entretanto...

Os desafios da eqüidade: reestruturação e desigualdades de gênero e raça no Brasil

Guimarães,Nadya Araújo
Fonte: Núcleo de Estudos de Gênero - Pagu Publicador: Núcleo de Estudos de Gênero - Pagu
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/01/2002 PT
Relevância na Pesquisa
56.87%
O texto documenta a existência de padrões distintos de desigualdades nos rendimentos auferidos no trabalho entre grupos de sexo e cor, no Brasil, analisando dados da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios para os anos de 1989 e 1999. Argumenta em favor da importância dos demarcadores inscritos no corpo como elementos explicativos importantes, embora não exclusivos, das desigualdades salariais documentadas, procura isolar prováveis indícios de discriminação racial e/ou de gênero, controlando estatisticamente o efeito de outros possíveis determinantes das desigualdades nos rendimentos. Finalmente, reflete sobre os elos entre desigualdade, discriminação e intolerância nos ambientes de trabalho no Brasil.

Abertura comercial e desigualdade de rendimentos: análise para as regiões brasileiras

Hidalgo,Álvaro Barrantes; Sales,Maria de Fátima
Fonte: Instituto de Economa da Universidade Federal do Rio de Janeiro Publicador: Instituto de Economa da Universidade Federal do Rio de Janeiro
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2014 PT
Relevância na Pesquisa
26.21%
Este trabalho estuda os efeitos da abertura comercial e da globalização sobre a distribuição da renda nas regiões brasileiras levando em conta a dimensão espacial. O modelo empírico apoia-se no modelo desenvolvido por Venables e Limão (2002), que formalizaram a relação entre especialização regional e localização geográfica, mostrando que a produção e os padrões de comércio dependem não apenas da dotação de fatores de cada região, mas, também, da localização geográfica e dos custos de transporte. Foram estimados modelos de dados em painel para os principais mercados de destino das exportações brasileiras. Os resultados sinalizam que para as regiões mais desenvolvidas do Brasil o comportamento dos salários relativos parece seguir as previsões da teoria de Stolper-Samuelson, ao passo que nas regiões em desenvolvimento (Norte e Nordeste), os salários relativos para o trabalho não qualificado apresentam-se menores, resultado este contrário ao efeito Stolper-Samuelson, porém, previsto pelo modelo teórico apresentado.

Abertura comercial, comércio intra-indústria e desigualdade de rendimentos na indústria de transformação brasileira

Campos, Maria de Fátima Sales de Souza; Hidalgo, Álvaro Barrantes (Orientador)
Fonte: Universidade Federal de Pernambuco Publicador: Universidade Federal de Pernambuco
Tipo: Outros
PT_BR
Relevância na Pesquisa
26.87%
Esta tese investiga os impactos da abertura comercial e do comércio intra-indústria sobre as desigualdades salariais entre trabalhadores qualificados e não qualificados na indústria de transformação brasileira no período pós-abertura comercial. Com esta finalidade, discute-se os efeitos da abertura comercial sobre as desigualdades de rendimentos, a partir das evidências empíricas internacionais e nacionais. Examinam-se, também, os efeitos da liberalização comercial e da tecnologia sobre a evolução da produtividade, emprego, salário e fluxos comerciais na indústria brasileira. Apresenta-se no marco teórico, que tem como fundamentos a teoria da concorrência monopolística e a teoria do comércio intra-indústria, um modelo de comércio que estabelece conexões diretas entre abertura comercial, comércio intraindústria e desigualdades salariais. São examinados 22 gêneros da indústria de transformação brasileira no período 1990-2001, ao nível de dois e três dígitos da Classificação Nacional de Atividades Industriais. Utilizam-se dados da Pesquisa Industrial Anual e informações de comércio exterior do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior. As principais conclusões da tese são: i) no período pós-abertura comercial houve uma ampliação da competitividade da indústria brasileira...

Educação física e saúde pública : a inserção do profissional de educação física em um núcleo de apoio à saúde da família (Goiânia/GO); Physical education and public health: the introduction of physical education professionals on the familiy health support center (Goiânia/GO)

Martinez, Jéssica Félix Nicácio
Fonte: Universidade Federal de Goiás; Brasil; UFG; Programa de Pós-graduação em Ciências da Saúde (FM); Faculdade de Medicina - FM (RG) Publicador: Universidade Federal de Goiás; Brasil; UFG; Programa de Pós-graduação em Ciências da Saúde (FM); Faculdade de Medicina - FM (RG)
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
26.21%
Since the late 1980’s, we have seen a growing number of academic articles, research groups and events that have critically discussed the relationship between Physical Education and health, especially from the involvement with the field of Public Health. With the intention to contribute with this debate, this research sought to analyze the guidelines, legal framework and academic articles regarding Physical Education on Public Health and also to analyze perceptions of the managers and the multi-professional teams regarding the contribution of Physical Education to the work developed by Family health Support Center (NASF) in Goiânia/GO. To do so, we sought to base our analyses and reflections on the thoughts of Latin American social medicine and on the polytechnic education. The object of study was delimited through the analysis of the Brazilian Ministry of Health documents and academic production on Physical Education and its relationships with Public Health found in CAPES thesis bank. We adopted participant research approach, while for data collection we used questionnaires, participant observation and semi-structured interviews with 21 NASF professionals in Goiania/GO. All collected data were analyzed according to Thematic Analysis supported by WebMD software. The results indicate that management stood out as one of the main problems at NASF...

Convergência de salários entre as regiões metropolitanas brasileiras : custo de vida e aspectos de demanda e oferta de trabalho

Menezes, Tatiane A.; Azzoni, Carlos R.
Fonte: Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) Publicador: Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea)
Tipo: Pesquisa e Planejamento Econômico (PPE) - Artigos
PT-BR
Relevância na Pesquisa
26.8%
A desigualdade salarial entre as pessoas de diferentes regiões pode ser explicada por três fatores. Do ponto de vista da oferta de trabalho, níveis salariais maiores em uma região podem ocorrer devido a seus habitantes terem maior instrução e, por conseguinte, melhor inserção no mercado de trabalho. Pelo lado da demanda, as desigualdades salariais podem dever-se a diferenças na estrutura produtiva, nas instituições e no acesso à tecnologia. A terceira linha de raciocínio argumenta que as diferenças salariais entre regiões buscam compensar diferenciais de custo de vida e amenidades. Neste trabalho, esses três fatores são considerados na análise da dinâmica da desigualdade salarial entre as regiões metropolitanas (RMs) brasileiras. Utiliza-se uma estrutura de dados em painel a partir dos microdados da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (Pnad), agregados por faixas de idade para as nove RMs. Estima-se um modelo de convergência controlando por efeito fixo. Conclui-se que o diferencial de custo de vida, embora relevante, não é capaz, individualmente, de explicar os diferenciais de renda salarial. No que diz respeito às demais fontes, encontra-se que aspectos relacionados à demanda (características regionais) e à oferta de trabalho (capital humano) apresentam papel acentuado na dinâmica das desigualdades regionais.; p. 449-470 : il

Desigualdades nos salários dos trabalhadores gaúchos

Bagolin, Izete Pengo; PUC/RS; Stülp, Valter José; PUC/RS
Fonte: UFPR Publicador: UFPR
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Formato: application/pdf
Publicado em 23/05/2012 POR
Relevância na Pesquisa
26.21%
Este trabalho visa identificar os fatores que influenciaram as variações ocorridas na desigualdade dos salários recebidos pelos trabalhadores formais no Rio Grande do Sul nos setores agrícola, indústria e serviços entre 1996 e 2005. Para isso foram utilizados os dados da RAIS, calculado o índice de Gini e estimadas regressões em cross-section. Os resultados do setor agrícola mostram que ocorreu variação da desigualdade da renda e estas variações foram decorrência de alterações no VAB, na escolaridade e realocação de trabalhadores nas diferentes classes de rendimentos. Na indústria ocorreu redução na desigualdade dos rendimentos do trabalho, e esta redução ocorreu ao longo de um período marcado por alterações e oscilações importantes na indústria e com um aumento do número de trabalhadores ocupados inferior ao crescimento da produção. Nos serviços, ocorreu aumento de 32% no emprego formal durante o período estudado. O aumento do número de pessoas ocupadas ocorreu nas faixas salariais mais baixas - até dois salários mínimos. As reduções ocorridas foram nas faixas acima de cinco salários mínimos. Em termos de qualificação é possível perceber que o número de trabalhadores com ensino fundamental incompleto se reduziu e o número de trabalhadores com ensino fundamental completo aumentou nos três setores. 

Abertura, comércio intra-indústria e desigualdade de rendimentos: uma análise para a indústria de transformação brasileira; Abertura, comércio intra-indústria e desigualdade de rendimentos: uma análise para a indústria de transformação brasileira

Campos, Maria de Fátima Sales de Souza; Hidalgo, Álvaro Barrantes; Mata, Daniel Da
Fonte: Nova Economia; Nova Economia Publicador: Nova Economia; Nova Economia
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Formato: application/pdf
Publicado em 05/06/2009 POR
Relevância na Pesquisa
26.4%
Este artigo investiga os impactos da abertura comercial e do comércio intra-indústria sobre as desigualdades salariais entre trabalhadores qualificados emenos qualificados na indústria de transformação brasileira por meio de um modelo de comércio intra-indústria. São examinados 22 gêneros da indústria de transformação brasileira no período 1992-2001, ao nível de dois e três dígitos da Classificação Nacional de Atividades Econômicas. A principal conclusão foi que a ampliação das desigualdades de renda entre trabalhadores qualificados e menos qualificados foi fortemente influenciada pela intensificação do comércio intra-industrial e que a separação do comércio intra-indústria do comércio interindústria é fundamental para omelhor entendimento dos efeitos do comércio internacional sobre os rendimentos relativos dos trabalhadores qualificados na indústria de transformação brasileira.; This paper investigates the impacts of the trade opening and the intra-industry trade on wage inequalities between qualified and less qualified workers in the Brazilian manufacturing industry through a model of intra-industry trade. Twenty-two kinds of Brazilian manufacturing industry during the period from 1992-2001 were examined...

NA ANTE-SALA DA DISCRIMINAÇÃO: O PREÇO DOS ATRIBUTOS DE SEXO E COR NO BRASIL (1989–1999); On the Threshold of Discrimination: the Burden of Sex and Race Attributes in Brazil (1989- 1999)

Biderman, Ciro; Fundação Getúlio Vargas CEBRAP – Centro Brasileiro de Análise e Planejamento; Guimarães, Nadya Araujo; Universidade de São Paulo CEBRAP – Centro Brasileiro de Análise e Planejamento
Fonte: Universidade Federal de Santa Catarina Publicador: Universidade Federal de Santa Catarina
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; Formato: application/pdf
Publicado em 01/01/2004 POR
Relevância na Pesquisa
26.5%
http://dx.doi.org/10.1590/S0104-026X2004000200011O Brasil se caracteriza por elevados patamares de desigualdades nos rendimentos entre negros e brancos, homens e mulheres. Para analisar com medidas robustas o nível de discriminação prevalecente no mercado de trabalho procuramos, neste texto, controlar os efeitos de atributos individuais (como escolaridade e idade) e de características dos espaços de trabalho (como formalização da relação de trabalho, região geográfica e posição na hierarquia de ocupações). A partir da comparação entre duas bases de microdados da PNAD – Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios, relativas aos anos de 1989 e 1999, foi possível avançar três ordens de resultados. Em primeiro lugar, que a discriminação no mercado, no que concerne às mulheres, é ainda mais elevada que aquela medida pelo simples hiato entre os seus rendimentos e aqueles auferidos pelos homens; já com respeito aos trabalhadores/as negros/as, o efeito líquido que poderia ser atribuído à discriminação salarial parece menos elevado, na medida em que outros fatores, por vezes ainda mais importantes, atuam simultaneamente, explicando as significativas diferenças salariais que os separam dos/das trabalhadores/as brancos/as. Em segundo lugar...

Desigualdades económicas multi-escalares: Portugal no contexto global

Cantante,Frederico
Fonte: Instituto de Ciências Sociais da Universidade de Lisboa Publicador: Instituto de Ciências Sociais da Universidade de Lisboa
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/09/2014 PT
Relevância na Pesquisa
36.61%
As desigualdades económicas assumem-se como um dos fenómenos mais relevantes das sociedades atuais. Essa relevância emerge quando se tem o mundo como universo de referência, mas também quando a análise é feita à escala nacional. Este artigo promoverá uma análise integrada da magnitude das desigualdades económicas globais e no interior dos países mais ricos. A este nível, dar-se-á destaque ao fenómeno da desigualdade e concentração do rendimento nos países da UE-27 e à análise mais detalhada dos ganhos salariais do topo da distribuição em Portugal. De forma complementar, debater-se-ão duas questões nevrálgicas na análise das desigualdades económicas: as suas causas e os seus impactos potenciais para a vida coletiva.