Página 1 dos resultados de 682 itens digitais encontrados em 0.003 segundos

Atitudes dos Professores de Educação Física Face à Inclusão de Alunos com Deficiência: Estudo Exploratório Face à Deficiência Auditiva

Cortez, Mafalda Montalvão Côrte-Real Pinto
Fonte: Universidade de Coimbra Publicador: Universidade de Coimbra
Tipo: Trabalho de Conclusão de Curso
POR
Relevância na Pesquisa
66.92%
O estudo das atitudes dos professores de Educação Física face ao ensino de alunos com deficiência nas suas aulas de ensino regular, em Portugal, é reduzido, relativamente à condição de deficiência auditiva. Considerando a importância do papel do professor enquanto agente de mudança, este é determinante na formação de atitudes, positivas e negativas, face ao processo de inclusão de alunos com deficiência auditiva nas aulas de Educação Física do ensino regular. Assim foi nosso objectivo realizar uma investigação de forma a averiguar quais das características dos professores de Educação Física (idade, género, tempo de serviço, ano de escolaridade que leccionam, habilitações académicas, formação em Ensino Especial ou Necessidades Educativas Especiais, experiência no ensino de indivíduos com deficiência, qualidade de experiência e competência) estão relacionadas com atitudes face ao ensino de alunos com deficiência. O presente estudo é um estudo exploratório de natureza descritiva, uma vez que o instrumento de avaliação PEATID III (Folson-Meek & Rizzo, 1993) está a ser usado pela primeira vez na população portuguesa. A amostra deste estudo é constituída por 254 professores de Educação Física do género masculino (N=164) e feminino (N=90)...

"Plano de ação participativa para a identificação da deficiência auditiva em crianças de 3 a 6 anos de idade de uma comunidade de baixa renda" ; Participation of non-specialists in the detection of hearing loss in preschool children of a poor community

Gomes, Mariana Szymanski Ribeiro
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 30/09/2004 PT
Relevância na Pesquisa
66.86%
Objetivo: este estudo teve por objetivo verificar a eficácia de um procedimento para a identificação da deficiência auditiva em crianças pré escolares de uma comunidade de baixa renda por pessoas não especialistas. Casuística e métodos: funcionários da creche e da unidade de saúde foram treinados para aplicarem um questionário para triagem auditiva nos pais de 224 crianças de 3 a 6 anos de idade, que foram submetidas à triagem audiométrica e imitanciométrica. Resultados: verificou-se alta concordância na coleta de dados por meio do questionário entre a pesquisadora e os não especialistas. O questionário apresentou melhor sensibilidade e pior especificidade. Os não especialistas relataram aprendizado com a pesquisa e conscientização sobre a importância da audição. Conclusão: é possível treinar agentes comunitários a identificarem a deficiência auditiva em suas comunidades com instrumentos de baixo custo.; Aim: this study aimed to access the efficacy of a low cost instrument used by non professionals to identify hearing loss in pre-school children in a low income community. Methods: employees of a nursery school and a health unit were trained to use a hearing screening questionnaire with parents of 224 children aged 3 to 6 years. The children underwent audiological screening. Results: the results showed that the non - specialists were capable of reproducing the evaluation of the professional regarding the use of the questionnaire. The questionnaire presented better sensitivity than specificity. The non - specialists reported learning and awareness of the importance of hearing in children. Conclusion: the questionnaire offers a low cost option for hearing screening...

"Estudo de mutações do gene OTOF em pacientes com deficiência auditiva e sua relação com a neuropatia auditiva"; Study of mutations in the OTOF gene in patients with hearing impairment and its relation with auditory neuropathy

Romanos, Jihane
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 16/11/2006 PT
Relevância na Pesquisa
66.96%
A herança autossômica recessiva pode ser responsável por aproximadamente 77% dos casos de surdez hereditária. Em 1996, Chaib e col. mapearam o loco responsável por surdez profunda neurossensorial de herança recessiva na região cromossômica 2p22-23 (DFNB9). Em 1999, Yasunaga e col. identificaram esse gene como o que codifica a proteína OTOFerlina (OTOF) nessa região. Até hoje, já foram descritas 31 mutações patogênicas diferentes no gene OTOF em populações de várias origens, com destaque a mutação Q829X que foi encontrada em ~3% dos casos de surdez na Espanha (Migliosi e col., 2002; Rodríguez-Ballesteros e col., 2003). Alguns pacientes com mutações no gene OTOF apresentavam neuropatia auditiva, um tipo de deficiência auditiva neurossensorial caracterizada pela ausência ou anomalia das ondas no exame dos Potenciais Evocados Auditivos do Tronco Encefálico ou BERA com a presença das emissões otoacústicas e/ou microfonismo coclear. O objetivo desse projeto foi investigar a contribuição relativa das mutações no gene OTOF ao casos de neuropatia auditiva e de outros tipos surdez em famílias brasileiras. Uma amostra de 343 propósitos portadores de deficiência auditiva foi submetida ao estudo da mutação Q829X. Não foi identificada em nenhum caso. Dessa casuística foram selecionados 48 propósitos de famílias com consangüinidade ou com 2 ou mais afetados na irmandade e quatro pacientes com neuropatia auditiva e com consangüinidade parental ou com dois ou mais afetados na irmandade. Além disso...

Estudo genético-clínico de 144 pacientes portadores de deficiência auditiva não sindrômica".; Clinical-genetic study of 144 patients with nonsyndromic hearing loss

Nakata, Nancy Mizue Kokitsu
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 11/12/2000 PT
Relevância na Pesquisa
67.14%
A deficiência auditiva constitui uma importante categoria de defeitos congênitos que podem se manifestar isoladamente ou fazer parte do espectro fenotípico de várias síndromes. O presente trabalho refere-se ao estudo genéticoclínico de pacientes portadores de deficiência auditiva não sindrômica, com os objetivos de estabelecer a razão sexual, tipo, grau, simetria, lateralidade e progressão da deficiência auditiva; determinar diagnósticos etiológicos prováveis da deficiência auditiva, estabelecendo, quando possível, o padrão de herança genética e fornecer meios para o aconselhamento genético. Foram avaliados 306 pacientes no serviço de Genética Clínica do Centro de Atendimento aos Distúrbios da Audição, Linguagem e Visão do Hospital de Reabilitação de Anomalias Craniofaciais-USP, no período de dezoito meses. Dos 306 pacientes avaliados, 278 eram portadores de deficiência auditiva, 27 portadores de distúrbio de linguagem e 1 portador de deficiência visual. De acordo com o critério estabelecido (presença de deficiência auditiva isolada), 144 pacientes foram selecionados para este estudo, através da história clínica, história familial, dados pré, peri e pós-natais e audiometria (dados de prontuário). A análise estatística não mostrou associação significativa entre a ocorrência de deficiência auditiva não sindrômica e o sexo dos propósitos. Dos 144 pacientes estudados...

Módulo específico de avaliação da qualidade de vida relacionada à saúde para crianças e adolescentes que vivem com deficiência auditiva - ViDA; Specific Module of the Health-Related Quality of Life Assessment for Children and Adolescents Living with Hearing Impairment - ViDA

Reis, Roberta Alvarenga
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 06/02/2009 PT
Relevância na Pesquisa
66.86%
A mensuração da Qualidade de Vida Relacionada à Saúde (QVRS) de crianças e adolescentes que vivem com deficiência auditiva (DA) possibilita a avaliação do impacto dessa condição crônica em suas vidas, assim como dos benefícios decorrentes de intervenções terapêuticas e de resultados em serviços, que podem influenciar o processo de tomada de decisão para a definição de políticas, procedimentos clínicos e condutas terapêuticas e organizacionais das equipes de saúde. O processo de construção de um instrumento de mensuração de construtos subjetivos é longo e complexo. Torna-se ainda mais difícil se considerarmos as dificuldades de acesso à população envolvida e as limitações da comunicação por eles vivenciadas em decorrência da DA. Este trabalho, de abordagem mista (desenvolvimento simultâneo e seqüencial), descreve percurso metodológico para a definição das etapas iniciais para a construção de um instrumento para essa população, a partir de adaptação da metodologia descrita pelos projetos europeus DISABKIDS e KIDSCREEN. Assim, numa parceira entre Brasil e Alemanha, foram identificados aspectos relevantes da QVRS de crianças e adolescentes brasileiros e alemães com DA de grau leve a severo e usuários de prótese auditiva...

A deficiência auditiva nas cidades abrangidas pela DRS-6: caracterização da população atendida na Divisão de Saúde Auditiva do HRAC-USP Bauru; Hearing deficiency in DRS - 6 cities: characterization of people attended at Hearing Health Division of HRAC-USP Bauru

Zampronio, Cláudia Daniele Pelanda
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 21/08/2009 PT
Relevância na Pesquisa
66.99%
ZAMPRONIO, C. D. P. A deficiência auditiva nas cidades abrangidas pela DRS-6: caracterização da população atendida na Divisão de Saúde Auditiva do HRAC- USP Bauru. 2009. 86 f. Dissertação (Mestrado em Saúde na Comunidade). Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto-USP. A deficiência auditiva presente ao nascimento ou estabelecida na mais tenra idade interfere significativamente no processo de desenvolvimento da criança. Quando ocorre em uma pessoa adulta pode levar a um quadro de isolamento, podendo torná-la dissociada da sua comunidade, limitando sua capacidade de atuar com independência e autonomia perante a sociedade. Assim, qualquer distúrbio no processo de audição normal, seja qual for sua causa, tipo ou severidade, constitui uma alteração auditiva que pode e deve ser evitada, em benefício da saúde do indivíduo e da sociedade como um todo. Objetivo: Caracterização da deficiência auditiva nos pacientes atendidos na Divisão de Saúde Auditiva (DSA), do Hospital de Reabilitação de Anomalias Craniofaciais (HRAC), Universidade de São Paulo (USP), residentes nas 68 cidades do estado de São Paulo abrangidas pelo Departamento Regional de Saúde (DRS)-6, segundo algumas variáveis como: faixa etária, gênero...

As implicações sociais da deficiência auditiva adquirida em adultos

Francelin, Madalena Aparecida Silva
Fonte: Universidade Estadual Paulista (UNESP) Publicador: Universidade Estadual Paulista (UNESP)
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: 97 f.
POR
Relevância na Pesquisa
66.88%
Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES); Pós-graduação em Saúde Coletiva - FMB; O presente estudo teve por objetivo analisar as implicações da deficiência auditiva adquirida em adultos, através de uma abordagem metodológica quantiqualitativa. O dados quantitativos para a caracterização das pessoas com deficiência auditiva adquirida, foram obtidos através dos dados da classificação socioeconômica e dos dados cadastrais do prontuário clínico, enquanto que os qualitativos realizaram-se através de entrevista com questões norteadoras. Foram entrevistados seis pacientes sem acompanhante, três pacientes acompanhados do cônjuge e um paciente acompanhado da filha. Outras cinco entrevistas foram realizadas somente com os cônjuges e uma somente com o filho. Para a análise dos dados da entrevista foi utilizada a técnica de análise de conteúdo. A partir dos dados levantados, verificou-se que: 31,25% estão na faixa etária dos 40-44 anos; a maioria é do sexo masculino 62,5%; 62,5% não concluíram o ensino fundamental; 62,5% pertencem à classe Baixa Superior; a perda auditiva ocorreu quando os pacientes tinham entre 40-44 anos: 37,5%; os sintomas e queixas mais relatados foram a crise forte de labirintite 25%; traumatismo crânio encefálico: 25%; 75% apresentaram perda auditiva bilateral...

Tarefas de triangulação com restrições perceptuais em pessoas com deficiência auditiva: um estudo por meio de gps

Duarte, Edison; Elias, Adão Robson; Custodio, Vagner Sérgio
Fonte: Universidade Estadual Paulista Publicador: Universidade Estadual Paulista
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: 165-171
POR
Relevância na Pesquisa
66.83%
This study aimed to investigate how people with hearing disability perform tasks of distances estimation for locomotion and navigation when deprived of effective perceptual and proprioceptive information. For this, participants with hearing disability went three distances being the first and second 100 meters and the third 140 meters (triangulation) from a source point in an inverted L open field trajectory and then returned to the origin, and the first two were driven by a researcher guide with adapted GPS coordinates of the study, and the third being three free-form sessions, the first one without any perceptual and proprioceptive restriction, the second without visual perception, and the third on the wheel-chair, that is, without proprioception. The results showed that people with hearing disability without the knowledge of the path do not possess satisfactory accuracy but when they learn the way even with the restriction of visual perception and proprioception they can return to the starting point in a task of triangulation. The "t" students test with a significance level of 5% (2.131) indicates significant differences between the first task without any perceptual restriction and the third where they performed in the wheelchair. To achieve these results we used remote monitoring via GPS and the TrackMaker software.; Esse estudo teve como objetivo investigar como as pessoas com deficiencia auditiva realizam tarefas de estimação de distâncias por locomoção e navegação durante privação de efetivas informações perceptuais e proprioceptivas. Para isso os participantes com deficiencia auditiva caminharam três distâncias sendo a primeira e segunda de 100 metros e a terceira de 140 metros (triangulação) a partir de um ponto de origem no campo aberto numa trajetória em L invertido e em seguida o retorno à origem...

Proposta de um projeto de investigação sobre a comunicação matemática com alunos com deficiência auditiva : um estudo de caso numa turma do 7.º ano

Tinoco, Joana Margarida; Martinho, Maria Helena; Santos, Anabela Cruz dos
Fonte: Associação de Professores de Matemática Publicador: Associação de Professores de Matemática
Tipo: Conferência ou Objeto de Conferência
Publicado em //2012 POR
Relevância na Pesquisa
66.83%
A nível nacional e internacional constatámos que existe pouca investigação sobre as aprendizagens matemáticas de alunos com deficiência auditiva, e em particular, que relacione a comunicação com a aprendizagem efetiva da matemática em alunos com deficiência auditiva, apesar dos estudos existentes indicarem que estes alunos se encontram desfasados dos seus pares no desempenho em matemática. Nesse sentido, este estudo a que nos propomos procura interligar estas duas áreas distintas que lhe conferem o suporte teórico: a educação matemática e a educação especial. Tendo como finalidade contribuir para conhecer a forma como se processa a comunicação matemática com alunos com deficiência auditiva, pretendemos fazer um levantamento para compreender os padrões de interação presentes, o tipo de tarefas propostas e a forma como é discutida a sua resolução e as diversas representações matemáticas presentes nas aulas, pois considerámos que estas podem constituir barreiras ao nível da comunicação matemática. Pretendemos que esta comunicação promova um espaço de reflexão e discussão sobre esta temática, de onde podem surgir contribuições importantes para a implementação do nosso estudo.

A inclusão do portador de deficiência auditiva na educação regular: métodos de comunicação a utilizar

Feijão, Teresa Maria Nunes
Fonte: Repositório Comum de Portugal Publicador: Repositório Comum de Portugal
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em 13/02/2015 POR
Relevância na Pesquisa
66.93%
O presente trabalho foi desenvolvido no âmbito da Educação Especial- Domínio Cognitivo e Motor e teve como tema a inclusão de crianças com deficiência auditiva nas escolas de ensino regular, mais especificamente as estratégias de comunicação utilizadas para a sua inclusão. Assim sendo, definiu-se como objetivo para este estudo identificar as estratégias de comunicação que facilitam a inclusão de alunos portadores de deficiência auditiva no ensino regular. Utilizaram-se como métodos de recolha de dados a entrevista e a observação direta de aulas. As entrevistas foram aplicadas aos pais do aluno portador de deficiência auditiva, à professora do ensino regular, à Terapeuta da Fala e à professora de Ensino Especial. O trabalho foi realizado num Agrupamento Vertical do conselho de Salvaterra de Magos. A análise das aulas assistidas, permitiu verificar que o aluno portador de deficiência auditiva gosta de estar na escola. Sente-se incluído na turma e é acompanhado durante as aulas pela professora de Ensino Especial que se senta ao seu lado. Trabalha em grupo com os colegas em contexto sala de aula, e brinca no recreio com os colegas ouvintes sem haver exclusão pela parte destes. O aluno tem apoio individual com a professora de português do ensino regular todas as quintas feiras e também alguns dias da semana com a professora do Ensino Especial para ajudar o aluno a colmatar as dificuldades de aprendizagem apresentadas fora do contexto sala de aula. Assim podemos concluir que...

Implantes cocleares em crianças portadoras de deficiência auditiva decorrente de meningite

Bevilacqua,Maria C.; Moret,Adriane L. M.; Costa Filho,Orozimbo A.; Nascimento,Leandra T.; Banhara,Marcos R.
Fonte: ABORL-CCF Associação Brasileira de Otorrinolaringologia e Cirurgia Cérvico-Facial Publicador: ABORL-CCF Associação Brasileira de Otorrinolaringologia e Cirurgia Cérvico-Facial
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2003 PT
Relevância na Pesquisa
67%
A meningite é a principal causa de deficiência auditiva neurossensorial adquirida, o paciente pode apresentar ao mesmo tempo déficit motor, distúrbio visual, distúrbio de linguagem, déficit vestibular, déficit de atenção e incapacidade para a aprendizagem. Caracteristicamente a deficiência auditiva pós-meningite é sensorioneural, profunda, bilateral, simétrica e descendente, mais comum no sexo masculino e em crianças abaixo de 5 anos e traz não só graves implicações quanto ao desenvolvimento social e emocional dos sujeitos por ela afetados, como também sérias alterações na linguagem oral já adquirida e/ou em estágio de aquisição. OBJETIVO: O trabalho objetiva realizar um estudo comparativo de um grupo de crianças com deficiência auditiva sensorioneural devido a meningite e um grupo de crianças com deficiência auditiva sensorioneural de etiologias diversas, implantadas no período pré-lingual, na faixa etária de 1 ano e 10 meses a 6 anos. FORMA DE ESTUDO: Coorte transversal. MATERIAL E MÉTODO: Foram avaliadas 63 crianças com deficiência auditiva neurossensorial profunda bilateral pré-lingual, usuárias de implante coclear multicanal, sendo 25 (40%) do sexo masculino 38 (60%) do sexo feminino. Em 12 casos (19%) a deficiência auditiva foi decorrente da meningite e em 51 casos (81%) de outras etiologias. Todos os indivíduos selecionados foram submetidos a avaliações otorrinolaringológicas e audiológicas clínicas e objetivas. CONCLUSÕES: A ocorrência de inserção parcial dos eletrodos foi maior no grupo com deficiência auditiva pós-meningite. Não houve diferenças estatisticamente significantes quanto ao reconhecimento de palavras e fonemas e nos questionários de avaliação das habilidades auditivas (MAIS) e de linguagem (MUSS) entre os grupos estudados.

Genética molecular da deficiência auditiva não-sindrômica

Piatto,Vânia B.; Nascimento,Ellen C.T.; Alexandrino,Fabiana; Oliveira,Camila A.; Lopes,Ana Cláudia P.; Sartorato,Edi Lúcia; Maniglia,José Victor
Fonte: ABORL-CCF Associação Brasileira de Otorrinolaringologia e Cirurgia Cérvico-Facial Publicador: ABORL-CCF Associação Brasileira de Otorrinolaringologia e Cirurgia Cérvico-Facial
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/04/2005 PT
Relevância na Pesquisa
66.95%
Aproximadamente 1/1000 recém-nascidos apresentam deficiência auditiva congênita, sendo 60% dessas de etiologia genética. Na maioria dos casos, a deficiência auditiva é uma doença multifatorial causada por ambos os fatores, genéticos e ambientais. A genética molecular da deficiência auditiva tem apresentado grandes avanços na última década, pois os genes responsáveis pela deficiência auditiva hereditária vêm sendo progressivamente mapeados e clonados. Esta revisão enfatiza a deficiência auditiva não-sindrômica, uma vez que, os genes envolvidos nesse tipo de deficiência foram identificados recentemente.

Fatores etiológicos da deficiência auditiva em crianças e adolescentes de um centro de referência APADA em Salvador-BA

Silva,Luzia Poliana Anjos da; Queiros,Fernanda; Lima,Isabela
Fonte: ABORL-CCF Associação Brasileira de Otorrinolaringologia e Cirurgia Cérvico-Facial Publicador: ABORL-CCF Associação Brasileira de Otorrinolaringologia e Cirurgia Cérvico-Facial
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/02/2006 PT
Relevância na Pesquisa
66.93%
A audição representa a principal fonte para aquisição das habilidades de linguagem e fala da criança. A criança portadora de deficiência auditiva nos primeiros meses de vida é privada de estimulação sonora no período mais importante de seu desenvolvimento, e conseqüentemente, poderá apresentar alterações emocionais, sociais, e lingüísticas. Neste contexto é de suma relevância conhecer os principais fatores etiológicos que ocasionam a lesão auditiva para se traçar um perfil nosológico fidedigno, e serem tomadas as medidas cabíveis de prevenção e orientação as famílias sobre as repercussões da deficiência auditiva na infância. OBJETIVOS: Caracterizar o perfil etiológico da deficiência auditiva em um centro de referência para atendimento a crianças e adolescentes deficientes auditivos. METODOLOGIA: Foram realizadas entrevistas, triagem fonoaudiológica e avaliação de prontuários de 87 crianças deficientes auditivas cadastradas na Associação de Pais e Amigos dos Deficientes Auditivos do Estado da Bahia(APADA-BA), buscando-se determinar a etiologia, distribuição por sexo, idade do diagnóstico, grau de deficiência, idade de protetização e da reabilitação fonoaudiológica. RESULTADOS: Dentre as 87 crianças e adolescentes que passaram pela triagem fonoaudiológica...

Diagnóstico da deficiência auditiva em Pernambuco: oferta de serviços de média complexidade - 2003

Miranda,Gabriella Morais Duarte; Queiroga,Bianca Arruda Manchester de; Lessa,Fábio José Delgado; Leal,Mariana de Carvalho; Caldas Neto,Sílvio da Silva
Fonte: ABORL-CCF Associação Brasileira de Otorrinolaringologia e Cirurgia Cérvico-Facial Publicador: ABORL-CCF Associação Brasileira de Otorrinolaringologia e Cirurgia Cérvico-Facial
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/10/2006 PT
Relevância na Pesquisa
66.89%
O acesso universal e igualitário às ações e serviços públicos garantido através da Constituição de 1988 tornou mais acessível o diagnóstico precoce da deficiência auditiva. Desta forma, por meio do Sistema Único de Saúde (SUS), prestadores públicos e privados de serviços proporcionam essa cobertura a toda população, nos diferentes níveis de complexidade. OBJETIVO: O trabalho tem como objetivo estudar a oferta de serviços de diagnóstico da Deficiência Auditiva na média complexidade em Pernambuco no 1º semestre de 2003. MATERIAL E MÉTODO: Através de um estudo de séries foram analisados 17669 procedimentos e 372 profissionais da área de diagnóstico da deficiência auditiva nos 185 municípios do estado de Pernambuco, dados retirados do Sistema de Informação Ambulatorial do Ministério da Saúde. RESULTADOS: Os resultados mostraram que os procedimentos estão sendo realizados em apenas cinco municípios, a maioria em unidades geridas pela esfera municipal. Também, identificou-se uma distribuição não-eqüitativa da oferta dos procedimentos de diagnóstico. CONCLUSÃO: Concluiu-se que muito ainda precisa ser feito para que o acesso e oferta do diagnóstico da deficiência auditiva ocorram de forma horizontal...

Rastreamento da mutação mitocondrial A1555G em pacientes com deficiência auditiva sensorioneural

Maniglia,Luciano Pereira; Moreira,Bruna Carolina Lemos; Silva,Magali Aparecida Orate Menezes da; Piatto,Vânia Belintani; Maniglia,José Victor
Fonte: ABORL-CCF Associação Brasileira de Otorrinolaringologia e Cirurgia Cérvico-Facial Publicador: ABORL-CCF Associação Brasileira de Otorrinolaringologia e Cirurgia Cérvico-Facial
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/10/2008 PT
Relevância na Pesquisa
66.83%
A mutação mitocondrial A1555G é a principal alteração associada à surdez ocasionada pelo uso de aminoglicosídeos. OBJETIVO: Investigar a prevalência da mutação A1555G em pacientes com deficiência auditiva sensorioneural com e sem uso de antibióticos aminoglicosídeos. MATERIAL E MÉTODO: Estudo em amostras de 27 pacientes com surdez, como casos, e em 100 neonatos, com audição normal, como grupo controle. O DNA foi extraído de leucócitos de amostras de sangue e "primers" específicos foram utilizados para amplificar o gene do citocromo b e a região que abrange a mutação A1555G do DNA mitocondrial, usando as técnicas da Reação em Cadeia da Polimerase e do Polimorfismo no Comprimento de Fragmentos de Restrição. DESENHO CIENTÍFICO: Estudo de casos em corte transversal. RESULTADOS: A região do gene do citocromo b foi amplificada, sendo confirmada a presença do DNA mitocondrial em todas as 127 amostras do estudo. A mutação A1555G não foi identificada nos 27 pacientes com deficiência auditiva e no grupo controle (100 neonatos). CONCLUSÕES: Os resultados são concordantes com estudos que relatam que a mutação A1555G não é prevalente nas Américas. Há interesse na determinação da real prevalência dessa mutação e na investigação de outras mutações que possam ocasionar deficiência auditiva associada ou não ao uso de aminoglicosídeos na população brasileira.

A repetição intergeracional e o significado atual da deficiência auditiva

Rezende,Isa Gonçalves; Krom,Marilene; Yamada,Midori Otake
Fonte: Instituto de Psicologia, Universidade de Brasília Publicador: Instituto de Psicologia, Universidade de Brasília
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/01/2003 PT
Relevância na Pesquisa
66.88%
Por meio de um enfoque integrado da visão sistêmica, terapia familiar, abordagem intergeracional e leitura instrumental mítica, o presente estudo buscou compreender a família de um sujeito com deficiência auditiva, reconhecer mitos familiares, bem como estabelecer relações entre estes mitos e o significado atual por ele atribuído a sua deficiência. Para coleta de dados foram utilizadas entrevistas semi-estruturadas, as quais foram analisadas qualitativamente. Foram identificados os mitos da união, da deficiência auditiva e da luta pela sobrevivência. A repetição da deficiência auditiva em vários membros da família gerou rigidez das pautas de ajuda e cuidado determinadas pelo mito da união e das fronteiras com o mundo externo. Ao identificar os conteúdos que atravessam intergeracionalmente a família, pôde-se garantir a possibilidade de encontrar novos caminhos para lidar com a deficiência, ampliar a visão do contexto e confirmar a necessidade da participação familiar na reabilitação global do sujeito.

Crianças com e sem deficiência auditiva: o equilíbrio na fase escolar

Rodrigues,Ariele Troiano; Bertin,Vanessa; Vitor,Leonardo George Victorio; Fujisawa,Dirce Shizuko
Fonte: Associação Brasileira de Pesquisadores em Educação Especial - ABPEE Publicador: Associação Brasileira de Pesquisadores em Educação Especial - ABPEE
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2014 PT
Relevância na Pesquisa
66.98%
a capacidade de manter o equilíbrio é pré-requisito para execução de várias atividades da vida diária. Para a regulação do equilíbrio, o sistema de controle postural necessita de informações quanto às posições relativas dos segmentos do corpo e à magnitude das forças atuantes. As informações são provenientes dos sistemas: visual, somatosensorial e vestibular. Alguns indivíduos com perda auditiva neurossensorial podem ter prejuízos no processo de aquisição de habilidades motoras básicas, em função de problemas no equilíbrio. O objetivo desse estudo foi comparar o equilíbrio entre crianças com deficiência auditiva e ouvintes de nove a 12 anos de idade. A amostra foi composta de 20 crianças, sendo 10 com deficiência auditiva e 10 ouvintes. Para avaliação foi aplicada a Escala de Equilíbrio Pediátrica - EEP (versão brasileira) e o Teste de Alcance. Em relação à EEP, as crianças com deficiência auditiva apresentaram mediana de 55 e as ouvintes de 56 pontos (p=0,007). No Teste de Alcance as crianças com perda auditiva e as ouvintes obtiveram as seguintes medianas: Alcance Anterior - 24/29 (p=0,021); Alcance Lateral Direita - 16/22 (p=0,001); Alcance Lateral Esquerda - 14,5/22 (p=0,002), respectivamente. Os resultados sugerem que as crianças com perda auditiva neurossensorial apresentaram déficit de equilíbrio...

Intervenção precoce nas competências comunicativas de uma criança com deficiência auditiva : um estudo de caso com enfoque na pragmática

Guimarães, Cristiana da Silva
Fonte: Universidade do Minho Publicador: Universidade do Minho
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2010 POR
Relevância na Pesquisa
66.83%
Dissertação de mestrado em Educação Especial (área de especialização em Intervenção Precoce); O estudo de caso apresentado, é o estudo de um menino com 18 meses, com deficiência auditiva neurossensorial, severa a profunda, bilateral, cujas competências comunicativas e linguísticas foram avaliadas e se verificou que apresenta um atraso em ambas, recorrendo principalmente ao gesto “apontar” para pedir algo que queira. Foram recolhidos dados através de observações, filmagens e entrevistas nas áreas da comunicação, cognição e outros domínios do desenvolvimento. Paralelamente à avaliação da criança, também foram recolhidas informações quanto às necessidades, prioridades, recursos, áreas fortes e fracas da família, sendo, posteriormente, elaborado um Plano Individualizado de Apoio à Família (PIAF) elaborado por uma equipa especializada em colaboração com a família, de acordo com a filosofia de práticas centradas na família, de modo a irem de encontro às necessidades e prioridades da família. A análise do estudo mostrou o impacto que a deficiência auditiva produz sobre as crenças da família e as práticas de comunicação. Os resultados deste estudo de caso são apresentados de acordo com o desenvolvimento da comunicação da criança e relativamente ao conjunto de gestos que foram implementados...

Programas de assistência à comunicação entre pacientes com deficiência auditiva e os profissionais de saúde da regional de saúde do Gama do Distrito Federal.; Assistance programmes to communication between hearing impaired patients and healthcare professionals of health regional Range of the Federal District.

Matos, Eliane Pessoa de Carvalho
Fonte: Universidade Católica de Brasília Publicador: Universidade Católica de Brasília
Tipo: Trabalho de Conclusão de Curso Formato: Texto
PT_BR
Relevância na Pesquisa
66.93%
A deficiência auditiva é caracterizada pela perda total ou parcial da capacidade de ouvir, sendo a segunda maior deficiência presente na população. O Distrito Federal tem mais de 80 mil habitantes surdos. Objetivos: Verificar a existência de programas de assistência à comunicação entre pacientes com deficiência auditiva e os profissionais de saúde da regional de saúde do Gama Distrito Federal; Fazer levantamento bibliográfico sobre deficiência auditiva e as dificuldades de comunicação entre os profissionais de saúde e os portadores dessa deficiência; Identificar as diferentes possibilidades de comunicação com clientes que apresentam surdez; Conhecer as propostas que a Regional de saúde do Gama tem tomado para que os pacientes com deficiência auditiva sejam acolhidos de forma humanizada sempre que necessitarem de atendimento em instituições de saúde; e sugerir um treinamento para o acolhimento ao deficiente auditivo. Metodologia: O presente estudo é uma pesquisa quantiqualitativa de caráter exploratório descritiva, desenvolvida entre os meses de julho a outubro de 2011, na Regional de Saúde do Gama com a participação de 5 gestores das unidades de saúde. Os dados foram coletados através de entrevista semi-estruturada e analisados utilizando a técnica de análise de conteúdo. Resultados: Os profissionais pesquisados não possuem preparo e nem programas de assistência a saúde para atender a clientela com surdez. O atendimento dos mesmos acontece de forma improvisada...

COORDENAÇÃO MOTORA EM CRIANÇAS COM DEFICIÊNCIA AUDITIVA: AVALIAÇÃO E INTERVENÇÃO

Souza Pena, Luis Gustavo de; Gorla, José Irineu
Fonte: Conexões Publicador: Conexões
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Artigo Avaliado pelos Pares Formato: application/pdf
Publicado em 30/12/2010 POR
Relevância na Pesquisa
66.89%
Resumo Crianças com deficiência auditiva apresentam dificuldades nos níveis de coordenação, ritmo e equilíbrio. Com isso, o objetivo deste estudo foi avaliar nessas crianças, através da bateria de testes KTK, seu nível de coordenação motora e analisar a influência de uma intervenção pedagógica, com aulas de iniciação ao basquetebol. A bateria de testes utilizada é composta por quatro tarefas: trave de equilíbrio, saltos monopedais, saltos laterais e transferência lateral. Participaram do estudo alunos regularmente matriculados em uma instituição de ensino para crianças com deficiência auditiva, da cidade de Campinas, de ambos os sexos, sendo 5 meninas e 6 meninos, divididos em Grupo Experimento (n = 6) e Grupo Controle (n = 5). A idade das crianças variou entre 8 e 11 anos. Após o teste, foram ministradas 12 aulas de iniciação ao basquetebol. As sessões tiveram duração de 60 minutos, durante 5 semanas, com freqüência de 4 vezes por semana. Após a intervenção, a bateria de testes foi repetida e os resultados comparados. Para a análise estatística foi utilizado o software SPSS 7,5 para Windwos. Para a análise da normalidade dos dados foi utilizado o teste de Shapiro-Wilk. Diante da normalidade...