Página 1 dos resultados de 484 itens digitais encontrados em 0.003 segundos

Estudo do nível de desenvolvimento da coordenação motora da população escolar (6 a 10 anos de idade) da região autónoma dos Açores

Lopes, Vítor P.; Maia, José A.R.; Silva, R.G.; Morais, F.P.
Fonte: Universidade do Porto. Faculdade de Ciências do Desporto e de Educação Física Publicador: Universidade do Porto. Faculdade de Ciências do Desporto e de Educação Física
Tipo: Artigo de Revista Científica
POR
Relevância na Pesquisa
66.73%
Os propósitos da presente investigação foram: (1) caracterizar o estado de desenvolvimento da coordenação motora ao longo dos quatro anos do 1º ciclo do ensino básico (1CEB); (2) mapear as diferenças entre as crianças dos dois sexos; e (3) identificar a presença de insuficiência de desenvolvimento coordenativo. A amostra foi constituída por 3742 crianças de ambos os sexos dos 6 aos 10 anos de idade a frequentar o 1CEB na Região Autónoma dos Açores. A coordenação foi avaliada através da bateria de testes de coordenação corporal (Körperkoordinationstest für Kinder - KTK) que é composta por quatro testes: (1) equilíbrio em marcha à retaguarda (ER);(2) saltos laterais (SL);(3)saltos monopedais (SM); e(4)transposição lateral (TL). A partir do resultado de cada teste, e através da utilização das tabelas de valores normativos fornecidas pelo manual, obtém-se um quociente motor (QM). Fez-se a análise teste a teste e ao QM. Para além das medidas descritivas (média e desvio-padrão), recorreu-se à ANOVA factorial para identificar diferenças entre os sexos ao longo da idade, e utilizou-se a função discriminante para testar a presença de perfis multivariados de coordenação motora. Verificou-se que...

Composição corporal e coordenação motora - dimorfismo sexual em jovens do 3º ciclo do ensino básico

Paulo, Fábio Patrício Costa
Fonte: Universidade de Coimbra Publicador: Universidade de Coimbra
Tipo: Dissertação de Mestrado
POR
Relevância na Pesquisa
66.81%
O presente estudo tem como objetivo principal estudar a associação entre a coordenação motora e a composição corporal em jovens de 13-15 anos de idade, do 3º ciclo do ensino básico; em segundo plano a associação entre a coordenação motora e o índice de massa corporal. A amostra foi constituída por 45 jovens de ambos os sexos (25 masculinos e 20 femininos), de uma escola do concelho de Alcobaça, distrito de Leiria. Os dados relativos à composição corporal (% massa gorda) e índice de massa corporal foram recolhidos recorrendo a um analisador de bioimpedância de frequência múltipla de método clássico mão-pé, assim como a um estadiómetro e uma balança digital portáteis. Os dados relativos à coordenação motora foram determinados pela aplicação da bateria de testes KTK (Körperkoordinationtest für Kinder). Para estudar a associação entre as variáveis, foi utilizada a correlação de pearson como técnica estatística. Conclusão: o estudo evidencia uma associação estatisticamente significativa negativa entre a % de massa gorda e a coordenação motora, bem como entre o IMC e a coordenação motora, no sexo masculino, isto é, os sujeitos que possuíam menor percentagem de massa gorda e menor IMC, apresentaram um quociente motor mais elevado...

Variabilidade na coordenação motora: uma abordagem centrada no delineamento gemelar; Variability in motor coordination: an approach based on the twin design; Variabilidad en la coordinación motora: un enfoque centrado en el delineamiento gemelar

Chaves, Raquel Nichele de; Tani, Go; Souza, Michele Caroline de; Santos, Daniel; Maia, José
Fonte: Escola de Educação Física e Esporte da Universidade de São Paulo Publicador: Escola de Educação Física e Esporte da Universidade de São Paulo
Tipo: Artigo de Revista Científica
POR
Relevância na Pesquisa
66.71%
O propósito deste estudo foi estimar a contribuição dos fatores genéticos e ambientais na variabilidade do desempenho interindividual na coordenação motora. A amostra foi constituída por 64 pares de gêmeos portugueses, com idades entre cinco e 14 anos. Avaliou-se o desempenho da coordenação através das quatro provas da bateria KTK: equilíbrio à retaguarda (ER); saltos monopedais (SM); transposição lateral (TL); saltos laterais (SL). Calculou-se o coeficiente de correlação intraclasse (t), sendo estimada a contribuição dos fatores genéticos (a²), ambientais comuns (c²) e únicos (e²). Os resultados mostram valores de t mais elevados entre gêmeos monozigóticos, sugerindo presença de fatores genéticos. Entretanto, estimativas de a² foram baixas, variando entre 15% (TL) e 41% (SM), enquanto para c² situaram-se entre 46% (SL) e 58% (TL), e para e² entre 11% (SM) e 28% (TL). Conclui-se que fatores ambientais são responsáveis pela maior parcela de influência na variabilidade do desempenho na coordenação motora.

Avaliação da coordenação motora global e do equilíbrio em portadores de deficiência auditiva; Evaluation of overall motor coordination and of the equilibrium in subjects with auditive deficiency

Sousa, Aneliza Maria Monteiro de
Fonte: Universidade de Brasília Publicador: Universidade de Brasília
Tipo: Dissertação
POR
Relevância na Pesquisa
66.71%
Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Faculdade de Ciências da Saúde, 2006.; Objetivos: Descrever o comportamento da coordenação motora corporal e do centro de pressão (COP) quanto ao equilíbrio estático em crianças e comparar os valores médios encontrados entre crianças normais e com deficiência auditiva. Os autores RINE et al., (2004), e GAWRON, et al., (2004) mencionaram que as crianças com perda auditiva neurossensorial (SNHI) apresentaram um progressivo atraso no desenvolvimento motor e prejuízos no controle postural, que não têm sido adequadamente registrado. A investigação desta alteração na organização sensorial do controle postural pode ser mensurada por meio da posturografia. Métodos: Trata-se de um estudo analítico transversal. A amostra foi formada por 40 crianças distribuídas igualmente em dois grupos denominados grupo de estudo (GE), sendo 8 do gênero masculino e 12 do gênero feminino com média de idade de 8,88 ±1,22 anos, e grupo controle (GC), sendo 10 do gênero masculino e 10 do gênero feminino com média de idade de 9,34 ±1,00 anos. A coordenação motora foi avaliada através da bateria de testes KTK (Körperkoordination Test für Kinder). A estabilometria foi utilizada em quatro modalidades de protocolos onde avaliamos também o fator base de suporte e a visão. Para tratamento dos dados foi utilizada a estatística de inferência ANOVA (análise de variância) e o teste Kruskal-Wallis. Resultados: Em relação à coordenação motora verificou-se que as crianças com SNHI apresentaram valores médios de desempenho motor inferiores aos encontrados em crianças normais da mesma faixa etária e gêneros. Houve elevação estatística significante dos parâmetros estabilométricos na maioria dos testes em crianças com SNHI em comparação ao grupo controle. Isto mostra que as mesmas apresentaram menor equilíbrio estático...

Perfil da coordenação motora global de crianças pré-termo saudáveis acompanhadas por centros de ensino especial de Ceilândia-DF; Profile of overall motor coordination of preterm children accompanied by special education centers from ceilândia-DF

Ribeiro, Alice Sá Carneiro
Fonte: Universidade de Brasília Publicador: Universidade de Brasília
Tipo: Dissertação
POR
Relevância na Pesquisa
66.71%
Dissertação (mestrado)–Universidade de Brasília, Faculdade de Educação Física, 2011.; Objetivo: Descrever a coordenação motora global de crianças nascidas pré-termo de 5-6 anos, que participaram, nos primeiros anos de vida, do programa de Educação Precoce dos Centros de Ensino Especial de Ceilândia-DF (CEE). Além disso, verificar diferença da coordenação motora de crianças pré-termo de diferentes sexos; correlacionar os resultados dos testes do KTK com idade gestacional (IG) e peso ao nascimento (PN); e comparar os resultados coordenativos dos grupos de crianças pré-termo (GPT) e a termo (GAT). Métodos: Participaram 57 crianças, sendo 20 nascidas pré-termo (9 meninas e 11 meninos) e 37, a termo (25 meninas e 12 meninos). As crianças pré-termo tinham participado, nos primeiros anos de vida, do programa de Educação Precoce dos CEEs. Utilizou-se o Teste de Coordenação Corporal para Crianças (KTK), composto por 4 tarefas: trave de equilíbrio (EQ), saltos monopedais (SM), saltos laterais (SL) e transferências sobre plataformas (TP). Resultados: 80% (16) das crianças pré-termo apresentaram coordenação normal; 5% (1), coordenação boa; 10% (2), perturbação da coordenação; e 5% (1) insuficiência da coordenação. As meninas apresentaram melhor desempenho que os meninos nas tarefas EQ e SL...

Influência da equoterapia na força muscular respiratória e coordenação motora global em indivíduos com síndrome de down no Distrito Federal

Costa, Valéria Sovat de Freitas
Fonte: Universidade de Brasília Publicador: Universidade de Brasília
Tipo: Dissertação
POR
Relevância na Pesquisa
66.9%
Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Faculdade de Educação Física, Programa de Pós-Graduação Stricto-Sensu em Educação Física, 2012.; Introdução: A Síndrome de Down (SD), de todas as síndromes genéticas é a mais comum. Os indivíduos portadores podem apresentar um atraso no desenvolvimento motor e uma redução da força muscular respiratória principalmente devido a hipotonia, característica comum nessa população. Objetivo: Analisar os efeitos de um programa de Equoterapia sobre as variáveis de coordenação motora global e força muscular respiratória em indivíduos com SD de ambos os gêneros e comparar indivíduos com a mesma síndrome que não praticam Equoterapia. Material e Métodos: participaram do estudo 41 indivíduos sendo 20 que praticavam Equoterapia (GE) e 21 que não praticavam Equoterapia (GC). Utilizou-se o teste KTK (Körperkoordinations test für Kinder) composto por quatro tarefas: Equilíbrio sobre traves, Salto monopedal, Salto lateral e Transferência sobre plataforma para análise de coordenação motora para indivíduos e a manovacuometria para aferição da força muscular respiratória. Resultados: Os indivíduos que praticam Equoterapia apresentaram melhores resultados na coordenação motora global...

Estudo comparativo da coordenação motora, entre rapazes e raparigas, com idade compreendida entre os 3 e os 6 anos de idade, na região do Alentejo

Pisco, Catarina Vidigal
Fonte: Universidade de Évora Publicador: Universidade de Évora
Tipo: Dissertação de Mestrado
POR
Relevância na Pesquisa
66.73%
O movimento está presente em todos os momentos da nossa vida, pelo que se torna fulcral a identificação de falhas ao nível da coordenação motora. Para a identificação da perturbação do desenvolvimento da coordenação motora existem já vários instrumentos, sendo um dos mais utilizados atualmente, o Movement Assessment Battery for children 2. O presente estudo tem como primeiro objetivo confirmar a aplicação do modelo teórico de referência original desta bateria, contribuindo para a sua validação e confiabilidade na área da motricidade. O segundo objetivo prende-se com a comparação da coordenação motora em cada uma das provas que constituem o instrumento, entre rapazes e raparigas, entre os 3 e os 6 anos de idade, no Alentejo. Esta comparação vai permitir uma intervenção prática direcionada às necessidades de cada criança. Após a aplicação da bateria e análise dos dados foram encontradas diferenças estatisticamente significativas em três provas do Movement Assessment Battery for children 2, sendo que duas provas dizem respeito à avaliação da habilidade com bola em que os rapazes apresentaram um desempenho superior comparativamente às raparigas, e a última prova refere-se à avaliação do equilíbrio estático em que as raparigas apresentaram um desempenho superior comparativamente aos rapazes. Estes resultados podem ser justificados com as diferentes oportunidades de prática proporcionadas a ambos os sexos...

Estudo da coordenação motora em crianças dos 3 aos 6 anos de idade, na região do Alentejo

Teixeira, Ana Rita de Carvalho
Fonte: Universidade de Évora Publicador: Universidade de Évora
Tipo: Dissertação de Mestrado
POR
Relevância na Pesquisa
66.73%
A coordenação motora, assim como o desenvolvimento motor, é influenciada por características biológicas e socioculturais perante tal, este estudo, de delineamento transversal, pretende estudar e comparar a coordenação motora em crianças dos 3 aos 6 anos de idade, a fim de comprovar a influência do fator idade no desenvolvimento das habilidades de destreza manual, lançar e agarrar e equilíbrio. Este estudo é essencial para aos profissionais direcionarem melhor a sua prática às necessidades específicas das crianças. Fizeram parte da investigação 318 crianças que frequentavam o ensino pré-escolar, da região do Alentejo. O instrumento utilizado para avaliar a coordenação motora foi o Movement Assessment Battery for Children, segunda edição (M-ABC-2). Constatou-se que existem diferenças estatisticamente significativas entre as três faixas etárias em estudo. Verificou-se ainda um incremento positivo no desenvolvimento da coordenação motora com a idade, em cinco das oito tarefas motoras que compõem o MABC- 2; *** STUDY OF MOTOR COORDINATION OF THREE TO SIX-YEAROLD CHILDREN IN THE REGION OF ALENTEJO. ABSTRACT: Motor coordination, as well as motor development is influenced by biological and socio-cultural features. Thus...

Associação entre a coordenação motora e o temperamento em crianças de idade pré-escolar

Pereira, Joana; Veiga, Guida; Marmeleira, José
Fonte: Edições FMH Publicador: Edições FMH
Tipo: Livro
POR
Relevância na Pesquisa
66.73%
Este trabalho teve como principal objetivo estudar a relação entre a coordenação motora e a extroversão (uma das dimensões do temperamento) em crianças do ensino pré-escolar. Participaram 96 crianças (46 aos 71 meses) de ambos os géneros. A coordenação motora foi avaliada através da bateria Movement Assessment Battery for Children, second edition (M-ABC-2) e o temperamento foi avaliado através da versão portuguesa do Children Behavior Questionnaire (CBQ). Foram estabelecidas algumas associações significativas, embora relativamente baixas, entre os testes de coordenação motora (especialmente de Destreza Manual) e as escalas da extroversão. Conclui-se que existem inter-relações entre o desenvolvimento da coordenação motora e o desenvolvimento de dimensões específicas da personalidade de crianças em idade pré-escolar, as quais devem ser aprofundadas.

A influência da obesidade na coordenação motora em crianças do 1.º Ciclo do Ensino Básico

Gomes, Maria da Conceição Araújo Barroso
Fonte: Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro Publicador: Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro
Tipo: Dissertação de Mestrado
POR
Relevância na Pesquisa
66.83%
Dissertação de Mestrado em Ensino de Educação Física nos Ensinos Básico e Secundário; A obesidade enquanto “excesso de gordura corporal acumulada no tecido adiposo, com implicações para a saúde” (OMS, 2002) já é um problema central na saúde pública. A prevalência da obesidade entre adultos e crianças está a aumentar nos países desenvolvidos. A obesidade infantil constitui-se como um dos principais problemas de saúde pública se tivermos em conta as evidências de que proporção significativa das crianças obesas torna-se adultos obesos, sendo o resultado da combinação explosiva de dietas hipercalóricas e comportamentos sedentários. Assim, o presente estudo pretende verificar a influência da obesidade na coordenação motora em crianças do 1º CEB de Cabeceiras de Basto. A amostra foi constituída por 151 alunos do 1º ciclo do ensino básico, dos quais 76 (49,7%) eram do género feminino, com uma idade decimal compreendida entre 6,48 e 11,51 (x=8,9; sd=1,36). A CM foi avaliada através da bateria de testes Korperkoordinationstest fur Kinder, KTK (Schilling e Kiphard, 1974). Esta bateria é constituída por 4 tarefas: i) equilíbrio à rectaguarda (ER); ii) saltos monopedais (SM); iii) saltos laterais (SL); iv) transposição lateral (TL). As diferenças na coordenação motora...

Modelação longitudinal dos níveis de coordenação motora de crianças dos seis aos 10 anos de idade da Região Autônoma dos Açores, Portugal

Deus,Renata Karine Batista Coelho de; Bustamante,Alcibíades; Lopes,Vitor Pires; Seabra,André Teixeira e; Silva,Rui Manuel Garganta da; Maia,José António Ribeiro
Fonte: Escola de Educação Física e Esporte da Universidade de São Paulo Publicador: Escola de Educação Física e Esporte da Universidade de São Paulo
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2010 PT
Relevância na Pesquisa
66.7%
Este estudo é percorrido por três principais objetivos: 1) caracterizar o desenvolvimento modal e as diferenças inter-individuais da coordenação motora; 2) verificar a existência de um efeito associado ao gênero; 3) testar a relevância de preditores do desenvolvimento da Coordenação motora (CoM) tais como o IMC e os níveis de Atividade Física. A amostra é constituída de 285 crianças (143 meninos e 142 meninas). A coordenação motora foi determinada a partir da bateria de testes KTK (Equilíbrio em deslocamento para trás, Saltos laterais, Saltos monopedais e Transposição lateral). O questionário de Godin e Shephard (1985) foi utilizado para avaliar a Atividade Física. As estatísticas descritivas básicas foram calculadas no SPSS 15. A mudança intra-individual e as diferenças inter-sujeitos foram efetuadas no programa estatístico HLM, versão 6. É visível um incremento dos valores médios, em ambos os sexos, para as todas as provas do KTK, bem como do IMC e o dos níveis de Atividade Física. Os melhores resultados foram observados nas crianças que estavam no 1º quartil do IMC e no 3º da Atividade Física. Os resultados reafirmam a necessidade de uma estrutura didático-metodologica das aulas de Educação Física para que as crianças alcancem níveis adequados de coordenação para sua idade

A influência da classe socioeconômica e obesidade na coordenação motora em alunos de 7 e 8 anos de idade

Santos, José Renato Cursino dos
Fonte: Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro Publicador: Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro
Tipo: Dissertação de Mestrado
POR
Relevância na Pesquisa
66.91%
Dissertação de Mestrado em Ciências do Desporto, Especialização em Avaliação e Prescrição na Atividade Física; O presente estudo, caracterizado como um delineamento descritivo, comparativo-causal, de caráter transversal, teve como objetivo geral avaliar a influência da classe socioeconômica e obesidade na coordenação motora em alunos de sete e oito anos de idade, com realidades socioeconômicas distintas, do município de Cuiabá, MT – Brasil. A seleção da amostra foi de forma intencional. Foram avaliadas 91crianças, sendo 41 do gênero feminino e 50 do gênero masculino divididas em 4 grupos de classes socioeconômicas (CSE). Grupo “A” foi formado pelas CSE “A1+A2”, Grupo “B” pela CSE “B1”, Grupo “C”pela CSE “B2” e o Grupo “D” pelas CSE “C1,C2 e D”. As crianças tinham idade decimal média de 8,77 anos, compreendida entre 7 e 8,9 anos (19/10/2012). A prevalência de obesidade foi estimada através do IMC e o Percentual de Gorduras através das dobras cutâneas tricipital e subescapular. A coordenação motora dos alunos foi avaliada através da bateria de teste KTK. Para comparar a coordenação motora, de acordo com o gênero, classe socioeconômica e composição corporal utilizou-se One way ANOVA e para verificar a associação entre variáveis dependentes e independentes o Coeficiente de Correlação de Pearson r...

Corelação do nível de coordenação motora geral de crianças praticantes e não praticantes de natação

Barros, Carlos Ernesto de Sousa
Fonte: Universidade Católica de Brasília Publicador: Universidade Católica de Brasília
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: Texto
PT_BR
Relevância na Pesquisa
66.73%
O objetivo do estudo foi analisar diferenças existentes no desenvolvimento da coordenação motora de crianças praticantes de natação (G1) e não praticantes de natação (G2). A partir de uma amostra de 29 crianças dividas em grupo um (G1) e o grupo dois (G2) o nível de coordenação motora foi avaliado por meio bateria de testes de exame motor para crianças, escala de desenvolvimento motor – EDM (Rosa Neto, 2002). Para análise dos dados foi utilizada uma tabela de frequência de respostas que em seguida foi convertida em porcentagem de respostas. Os resultados indicam que a maior parte da amostra (79,31%) encontra-se com desenvolvimento normal da coordenação motora, não sendo encontrada diferença significativa entre o G1 e G2. Em suma conclui-se que há diferenças significativas no desenvolvimento da coordenação motora entre crianças praticantes e não praticantes de natação; Educação Física

Coordenação motora de crianças praticantes e não praticantes de natação

Hingst, Gabriel
Fonte: Universidade do Extremo Sul Catarinense Publicador: Universidade do Extremo Sul Catarinense
Tipo: Trabalho de Conclusão de Curso - TCC
PT_BR
Relevância na Pesquisa
66.83%
Trabalho de Conclusão de Curso apresentado para obtenção do Grau de Bacharel, no Curso de Educação Física da Universidade do Extremo Sul Catarinense, UNESC.; Objetivo: avaliar se houve melhora significativa nos índices de coordenação motora dos praticantes de natação. Metodologia: A população foi composta por quarenta alunos de ambos os gêneros, sendo vinte da academia Cia da Saúde (natação e hidroginástica) da cidade de Cocal do Sul - SC. e crianças não praticantes de natação moradoras das imediações da academia Cia da Saúde, bairro Jardim Itália, cidade de Cocal do Sul. Para analise estatística foi utilizado o software STATISTICAL PACKGE FOR THE SOCIAL SCIENCIES (SPSS) versão 20.0. Para a avaliação da coordenação motora será utilizada a bateria KTK (KÖRPERKOORDINATIONSTEST FÜR KINDER — KTK), constituída por quatro itens: (1) equilíbrio em marcha à retaguarda (ER); (2) saltos laterais (SL); (3) saltos monopedais (SM); E (4) transposição lateral (SL). Resultados: Dos 20 alunos praticantes de natação 15 alunos classificaram-se com coordenação normal, 5 alunos com boa coordenação e nenhum aluno classificou-se com insuficiência na coordenação, perturbação na coordenação ou muito boa coordenação. Do grupo de 20 crianças não praticantes de natação 16 crianças classificaram-se com coordenação normal...

Avaliação da coordenação motora em crianças dos 6 aos 9 anos de idade

Araújo, Filomena Salgueiro de
Fonte: Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro Publicador: Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro
Tipo: Dissertação de Mestrado
POR
Relevância na Pesquisa
66.88%
Dissertação de Mestrado em Educação Física e Desporto, Especialização em Desenvolvimento da Criança; O desenvolvimento das crianças passa pela riqueza e variedade de experiências psicomotoras (Maia & Lopes, 2002), sendo a coordenação motora importante para a autonomia destas (Gorla, Duarte & Montagner, 2008). A presente dissertação tem dois grandes objetivos: (i) – caracterizar e comparar a coordenação motora de crianças dos 6 aos 9 anos, de acordo com a idade e género; (ii) – verificar o efeito do género, da idade e da prevalência de obesidade na coordenação motora. A amostra foi constituída por 82 crianças (39 rapazes e 43 raparigas), com idades compreendidas entre os 6 e os 9 anos (8,11  ,981). A coordenação motora foi avaliada através do teste KTK (Körperkoordinations-test für Kinder), e o IMC através dos valores de corte de Cole et al. (2000) para estimar a prevalência de obesidade. Utilizou-se o teste t de Sudent para comparar o quociente motor e o desempenho nas tarefas do teste KTK, de acordo com o género e a idade, e a ANOVA a três fatores para verificar o efeito das variáveis independentes (género, idade e prevalência de obesidade) na coordenação motora. Os resultados indicam que os rapazes (53...

Relação entre coordenação motora e comportamento sedentário, em crianças; Relationship between the motor coordination and sedentary behaviour in children

Cruz, Maria João Amado Pereira
Fonte: Universidade do Minho Publicador: Universidade do Minho
Tipo: Trabalho de Conclusão de Curso
Publicado em //2015 POR
Relevância na Pesquisa
66.73%
Relatório de atividade profissional de mestrado em Ensino de Educação Física nos Ensinos Básico e Secundário; Ao longo da minha carreira docente, convivi com diferentes realidades. Relativamente às características sociais das escolas e dos alunos, estas não diferiram muito, uma vez que em todas encontrei alunos muito carenciados e em parte negligenciados. Também não foram as características do meio que apresentaram grandes diferenças entre si, uma vez que todas as escolas se encontravam muito perto do mar, com as características climatéricas que lhe são inerentes. O que mais variou de realidade para realidade, foi a forma de viver a escola, a forma como se encaram os alunos dentro do todo da comunidade escolar e da comunidade em geral. Aprendi que não há formas certas nem erradas, mas que em todas as situações se pode fazer um bocadinho mais e um bocadinho melhor. O processo ensino aprendizagem, deixou de ser um paradigma teórico e passou a ser uma realidade na qual estou incluída, porque eu própria me quero incluir, e porque todos os outros intervenientes mo permitem. Uma questão com que me deparo, no dia-a-dia na escola, é que cada vez mais, a sociedade moderna permite que o ser humano opte por comportamentos sedentários. Este fenómeno abrange as crianças...

Modelação longitudinal dos níveis de coordenação motora de crianças dos seis aos 10 anos de idade da Região Autônoma dos Açores, Portugal; Longetudinal modeling of motor coordination levels of children aged six to 10 years of age from the Autonomous Region of Azores, Portugal

Deus, Renata Karine Batista Coelho de; Bustamante, Alcibíades; Lopes, Vitor Pires; Seabra, André Teixeira e; Silva, Rui Manuel Garganta da; Maia, José António Ribeiro
Fonte: Universidade de São Paulo. Escola de Educação Física e Esporte Publicador: Universidade de São Paulo. Escola de Educação Física e Esporte
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; ; Formato: application/pdf
Publicado em 01/06/2010 POR
Relevância na Pesquisa
66.7%
Este estudo é percorrido por três principais objetivos: 1) caracterizar o desenvolvimento modal e as diferenças inter-individuais da coordenação motora; 2) verificar a existência de um efeito associado ao gênero; 3) testar a relevância de preditores do desenvolvimento da Coordenação motora (CoM) tais como o IMC e os níveis de Atividade Física. A amostra é constituída de 285 crianças (143 meninos e 142 meninas). A coordenação motora foi determinada a partir da bateria de testes KTK (Equilíbrio em deslocamento para trás, Saltos laterais, Saltos monopedais e Transposição lateral). O questionário de Godin e Shephard (1985) foi utilizado para avaliar a Atividade Física. As estatísticas descritivas básicas foram calculadas no SPSS 15. A mudança intra-individual e as diferenças inter-sujeitos foram efetuadas no programa estatístico HLM, versão 6. É visível um incremento dos valores médios, em ambos os sexos, para as todas as provas do KTK, bem como do IMC e o dos níveis de Atividade Física. Os melhores resultados foram observados nas crianças que estavam no 1º quartil do IMC e no 3º da Atividade Física. Os resultados reafirmam a necessidade de uma estrutura didático-metodologica das aulas de Educação Física para que as crianças alcancem níveis adequados de coordenação para sua idade; This study aims at: 1) describing models for developmental changes and interindividual differences in gross motor coordination (CoM); 2) verify the presence of gender effects; 3) and test the importance of BMI and physical activity level in motor coordination (CoM) development. Sample size comprises 285 children (143 boys and 142 girls). Motor coordination was evaluated with the test battery "Körperkoordinationstest für Kinder" (KTK) consisting of four tests: backward balance (ER)...

Variabilidade na coordenação motora: uma abordagem centrada no delineamento gemelar; Variabilidad en la coordinación motora: un enfoque centrado en el delineamiento gemelar; Variability in motor coordination: an approach based on the twin design

Chaves, Raquel Nichele de; Tani, Go; Souza, Michele Caroline de; Santos, Daniel; Maia, José
Fonte: Universidade de São Paulo. Escola de Educação Física e Esporte Publicador: Universidade de São Paulo. Escola de Educação Física e Esporte
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Formato: application/pdf
Publicado em 01/06/2012 POR
Relevância na Pesquisa
66.75%
O propósito deste estudo foi estimar a contribuição dos fatores genéticos e ambientais na variabilidade do desempenho interindividual na coordenação motora. A amostra foi constituída por 64 pares de gêmeos portugueses, com idades entre cinco e 14 anos. Avaliou-se o desempenho da coordenação através das quatro provas da bateria KTK: equilíbrio à retaguarda (ER); saltos monopedais (SM); transposição lateral (TL); saltos laterais (SL). Calculou-se o coeficiente de correlação intraclasse (t), sendo estimada a contribuição dos fatores genéticos (a²), ambientais comuns (c²) e únicos (e²). Os resultados mostram valores de t mais elevados entre gêmeos monozigóticos, sugerindo presença de fatores genéticos. Entretanto, estimativas de a² foram baixas, variando entre 15% (TL) e 41% (SM), enquanto para c² situaram-se entre 46% (SL) e 58% (TL), e para e² entre 11% (SM) e 28% (TL). Conclui-se que fatores ambientais são responsáveis pela maior parcela de influência na variabilidade do desempenho na coordenação motora.; El objetivo del presente estudio fue estimar la contribución de los factores genéticos y ambientales en la vEl objetivo del presente estudio fue estimar la contribución de los factores genéticos y ambientales en la variabilidad del desempeño interindividual en la coordinación motora. La muestra fue constituida por 64 pares de gemelos portugueses...

COORDENAÇÃO MOTORA EM CRIANÇAS COM DEFICIÊNCIA AUDITIVA: AVALIAÇÃO E INTERVENÇÃO

Souza Pena, Luis Gustavo de; Gorla, José Irineu
Fonte: Conexões Publicador: Conexões
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Artigo Avaliado pelos Pares Formato: application/pdf
Publicado em 30/12/2010 POR
Relevância na Pesquisa
66.7%
Resumo Crianças com deficiência auditiva apresentam dificuldades nos níveis de coordenação, ritmo e equilíbrio. Com isso, o objetivo deste estudo foi avaliar nessas crianças, através da bateria de testes KTK, seu nível de coordenação motora e analisar a influência de uma intervenção pedagógica, com aulas de iniciação ao basquetebol. A bateria de testes utilizada é composta por quatro tarefas: trave de equilíbrio, saltos monopedais, saltos laterais e transferência lateral. Participaram do estudo alunos regularmente matriculados em uma instituição de ensino para crianças com deficiência auditiva, da cidade de Campinas, de ambos os sexos, sendo 5 meninas e 6 meninos, divididos em Grupo Experimento (n = 6) e Grupo Controle (n = 5). A idade das crianças variou entre 8 e 11 anos. Após o teste, foram ministradas 12 aulas de iniciação ao basquetebol. As sessões tiveram duração de 60 minutos, durante 5 semanas, com freqüência de 4 vezes por semana. Após a intervenção, a bateria de testes foi repetida e os resultados comparados. Para a análise estatística foi utilizado o software SPSS 7,5 para Windwos. Para a análise da normalidade dos dados foi utilizado o teste de Shapiro-Wilk. Diante da normalidade...

AVALIAÇÃO DA COORDENAÇÃO MOTORA EM CRIANÇAS E ADOLESCENTES COM DEFICIÊNCIA AUDITIVA: UMA REVISÃO SISTEMÁTICA DE ESTUDOS BRASILEIROS

Guedes, Marília Silva; Cavalcante Neto, Jorge Lopes
Fonte: Conexões Publicador: Conexões
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Artigo Avaliado pelos Pares; REVISÃO SISTEMÁTICA Formato: application/pdf
Publicado em 02/10/2015 POR
Relevância na Pesquisa
66.7%
O objetivo do estudo foi analisar por meio de uma revisão sistemática informações acerca da avaliação da coordenação corporal em jovens com deficiência auditiva. Para tanto, utilizaram-se os seguintes descritores: Coordenação Motora, Testes, Surdez. Foram selecionados 05 artigos por obedecerem aos critérios de inclusão. Observou-se que o público alvo foram crianças e adolescentes de 07 a 18 anos de ambos os sexos nas regiões Sul e Sudeste, encontrando poucos artigos referentes à temática. Houve uma preocupação pelos autores em detalhar os instrumentos para coleta de dados, sendo o KTK o teste mais utilizado para avaliar a coordenação motora de crianças com deficiência, composta por quatro tarefas: trave de equilíbrio, salto monopedal, salto lateral e transferência sobre a plataforma, o qual ficou constatado que após um período de intervenção com aulas de Educação Física as crianças tiveram resultado significantes na realização dos testes. A limitação dos estudos foi referente à amostra ter sido pequena e pelo período de intervenção ser curto. Por fim os autores apontaram a importância de um programa de Educação Física estruturado para aquisição da coordenação motora de criança com deficiência auditiva...