Página 1 dos resultados de 3627 itens digitais encontrados em 0.009 segundos

Sélection d'ennemis naturarels pour la lutte biologique contre Tetranychus evansi Baker & Pritchard (Acari: Tetranychidae), en Afrique; Seleção de inimigos naturais para o controle biológico de Tetranychus evansi Baker & Pritchard (Acari: Tetranychidae), na África

Furtado, Imeuda Peixoto
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 03/02/2006 FR
Relevância na Pesquisa
66.45%
L'acarien rouge de la tomate Tetranychus evansi Baker & Pritchard est un ravageur important des Solanaceae dans divers pays. Il a été introduit accidentellement en Afrique sans ses ennemis naturels. Actuellement, on le trouve dans beaucoup de pays africains et il est considéré comme un ravageur clef dans quelques-uns d'entre eux. L'origine supposée de cet acarien est l'Amérique du Sud. Quelques espèces de prédateurs ont été rapportées en association avec T. evansi. Cependant, différents tests réalisés en laboratoire ont pu démontrer l'inefficacité de ces espèces contre ce ravageur. L'objectif de la présente étude est de continuer la recherche d'agents de contrôle efficaces pour lutter contre T. evansi en Afrique. Pour ceci, la présence de ce ravageur et de ses prédateurs a été étudiée au Brésil et en Argentine, principalement sur les solanacées, d'octobre 2002 à décembre 2004. Dans l'ensemble des prospections, ils ont été trouvé environ 28 000 spécimens de T. evansi au Brésil et 35 000 en Argentine. Dans ces deux pays, un total de 15 espèces de prédateurs de la famille des Phytoseiidae ont été trouvés en association avec ce ravageur. Parmi ces derniers, Phytoseiulus longipes Evans a été l'espèce la plus prometteuse comme agent de contrôle de T. evansi. Ce prédateur a été trouvé à Uruguaiana-RS...

Exigências térmicas e monitoramento de Diatraea saccharalis (Fabricius, 1794) (Lepidoptera: Crampidae), como suporte ao seu controle biológico; Thermal requirements and monitoring of Diatraea saccharalis (Fabricius, 1794) (Lepidoptera: Crambidae), as support for its biological control

Conti, Bruno Freitas De
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 11/06/2012 PT
Relevância na Pesquisa
66.4%
O incremento aos programas de bioenergia em nosso país, aponta para uma provável duplicação da área plantada de cana-de-açúcar, num futuro bastante próximo. Neste contexto, a sustentabilidade da cultura deve ser preservada, evitando-se que sejam colocados em risco os avanços obtidos nas últimas cinco décadas no Controle Biológico de suas pragas. Para tanto, são necessárias pesquisas que atendam às necessidade das diversas etapas de um programa de Controlo Biológico. No presente estudo, avaliou-se o uso de temperaturas diferentes para criar cada fase do desenvolvimento de Diatraea saccharalis (Fabricius, 1794), com o objetivo de fornecer informações importantes para sua criação massal. Avaliou-se também, o raio de ação de uma armadilha contendo fêmeas virgens, a dinâmica populacional de D. saccharalis e o seu desenvolvimento em plantas de cana-de-açúcar, visando desenvolver um modelo de previsão da praga, com vistas ao seu controle biológico pelos parasitoides T. galloi e C. flavipes. As combinações de temperaturas 28°C-25°C-25°C, 28°C-28°C-28°C, 30°C-25°C-25°C e 30°C-22°C- 22°C para criar lagartas, pupas e adultos, respectivamente, destacaram-se das demais por promover rápido desenvolvimento aliado a altas taxas reprodutivas e podem assim...

Controle biológico de Botrytis cinerea em pós-colheita de morango (Fragaria x ananassa) por linhagem Streptomyces araujoniae sp. nov.; Biological control of Botrytis cinerea on post-harvest strawberry (Fragaria x ananassa) by Streptomyces araujoniae sp. nov.

Silva, Leonardo José da
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 29/01/2014 PT
Relevância na Pesquisa
66.42%
A produção brasileira de alimentos cresce em ritmo vertiginoso, havendo previsão de expansão nos próximos anos. Nota-se, porém, que o modelo atual empregado ao controle de doenças e pragas agrícolas, tem causado diversos problemas de ordem ambiental, social e econômica. Uma alternativa à redução de tais impactos, tem sido a implementação do controle biológico no modelo de manejo. Neste trabalho, avaliou-se o controle biológico do fungo fitopatogênico Botrytis cinerea por compostos produzidos pela linhagem ASBV-1T. Os screenings "in vitro" demonstraram que a linhagem produz quitinases e metabólitos secundários ativos, conhecidamente descritos como fatores importantes ao controle de fitopatógenos. A caracterização parcial do complexo enzimático, indicou que as quitinases produzidas pela linhagem ASBV-1T apresentam maior atividade em meio alcalino (pH 6.8-10.0), temperatura de 30°C e possuem estimativa de peso molecular superior a 100 kDa. Os ensaios "in vivo", realizados em morangos comerciais (cv. Oso Grande) demonstraram a efetividade dos subprodutos bioativos de caráter ionóforos (monactina, dinactina, trinactina, tetranactina e valinomicina) em controlar a infestação de B. cinerea, durante a fase de pós-colheita...

Estudo do controle biológico de fitonematóides com fungos nematófagos

Soares, Pedro Luiz Martins
Fonte: Universidade Estadual Paulista (UNESP) Publicador: Universidade Estadual Paulista (UNESP)
Tipo: Tese de Doutorado Formato: xxx, 217 f. : il.
POR
Relevância na Pesquisa
66.39%
Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (FAPESP); Pós-graduação em Agronomia (Entomologia Agrícola) - FCAV; O interesse pelo controle biológico de nematóides vem aumentando ano após ano, estimulado pelas crescentes restrições ao uso de agrotóxicos. Entre os agentes do controle biológico de nematóides, os fungos predadores vêm se destacando, dada a facilidade de crescimento em meios artificiais e substratos diversos e a comprovada eficácia. No presente estudo, confirmou-se que espécies de Arthrobotrys e de Monacrosporium estão entre os fungos nematófagos mais comuns nos solos do Brasil. Esses fungos crescem em subprodutos da agroindústria, potencializando a formulação desses agentes a baixo custo e pode tornar-se o recurso mais vantajoso para o manejo de nematóides em cultivos de hortifrutigranjeiros em volta de centros urbanos. Bagaço de cana misturado com farelo de arroz, na proporção de 2:1, é um substrato adequado à formulação de fungos nematófagos. Para o cultivo de alface, uma única aplicação, antes do plantio, é suficiente para o manejo dos nematóides. A adição de formulações dos fungos ao substrato para a produção de mudas pode facilitar a utilização desse recurso, e formulações contendo mais de uma espécie com habilidades predatórias diferentes...

Controle biológico como componente do manejo integrado de doenças fúngicas em begônia

Fujinawa, Miriam Fumiko
Fonte: Universidade Estadual Paulista (UNESP) Publicador: Universidade Estadual Paulista (UNESP)
Tipo: Tese de Doutorado Formato: vi, 79 p. : il.
POR
Relevância na Pesquisa
66.49%
Pós-graduação em Agronomia (Produção Vegetal) - FCAV; As espécies de Trichoderma spp. e Clonostachys rosea são bastante estudadas atualmente para o controle biológico de doenças de plantas. O objetivo deste trabalho foi avaliar o potencial dos antagonistas, Trichoderma asperellum (LQC96) e Clonostachys rosea (LQC62), no controle biológico das principais doenças fúngicas de begônia (mofo cinzento, mancha de Mirotécio e podridão do colo). A etiologia da podridão do colo em begônias foi estudada por meio das análises de suas características morfológicas e moleculares. Foram realizados ensaios in vitro a fim de verificar os mecanismos envolvidos no controle biológico dessas doenças, avaliados por meio da produção de compostos voláteis e compostos solúveis com ação inibitória aos patógenos, além da capacidade hiperparasítica dos antagonistas. A metodologia para avaliar os compostos voláteis consistiu em posicionar dois fundos de placas de Petri sobrepostas, contendo em uma delas cultura do antagonista e em outra, do patógeno. Para avaliar os compostos solúveis, foram utilizadas duas metodologias, o método em cultivo sobre o papel celofane para LQC96 e o método do filtrado da cultura líquida para LQC62. O hiperparasitismo foi avaliado por meio de culturas pareadas. Verificou-se a colonização e a supressão da esporulação em discos e em hastes de begônias. Após a análise do potencial in vitro...

Controle biológico de thaumastocoris peregrinus (Hemiptera: thaumastocoridae) com fungos entomopatogênicos

Soliman, Everton Pires
Fonte: Universidade Estadual Paulista (UNESP) Publicador: Universidade Estadual Paulista (UNESP)
Tipo: Tese de Doutorado Formato: xv, 98 f. : il. color. , gráfs, tabs.
POR
Relevância na Pesquisa
66.36%
Pós-graduação em Agronomia (Proteção de Plantas) - FCA; Thaumastocoris peregrinus spread rapidly over Brazilian eucalyptus plantatio ns after 2008; since then, studies on biological control wit h predators, egg parasitoids and entomopathogenic fungi have been conducted to enabl e its integrated management. This work proposal aimed at: estimating the control effi ciency of mycoinsecticides to the bronze bug; evaluating the compatibility between insectici des and entomopathogenic fungi; studying and identifying fungi associated with the occurrence of epizootics in the field; and evidencing the control efficiency in the field of t he fungi and the pesticides. Under laboratory conditions, in the dose of 1 x 10 8 conidia/ml Beauveria bassiana (products BUS and BIT), Metarhizium anisopliae (MIT, MTO e MUS), Fusarium proliferatum (FUS) and Lecanicilum longisporium (VIT) were pathogenic to the pest, in this same cr escent order of efficiency. Both products with B. bassiana showed mortality rate superior to 90%, being the adults more susceptible than the nymphs to B. bassiana , M. anisopliae and F. proliferatum . The total production of conidia in the corpses (n ymphs more than adults) of T. peregrinus was superior for BUS, BIT, MTO and VIT. The increa se in dosage of the insecticide or adjuvant from 1 to 10000 ppm reduced fungi growth in petri dishes; the dose of 10000 ppm (10g/L) of imidacloprid...

Distribuição espacial, bioensaios com nematoides entomopatogenicos inseticidas em população de Alphitobius diaperinus (Panzer, 1797) (Colesoptera: Tenebrionidade), de aviario de corte do Estado de São Paulo : subsidios para programas de manejo integrado e controle biologico; Spatial distribuition, entomopathogenic nematodes and insectcide biossays on Alphitobius diaperinus (Panzer, 1797) (Colesoptera: Tenebrionidade), from pultry farm of States of São Paulo : subsidies for integrated pest management and biological control programs

Tatyana Sacchi Carmona Rodrigueiro
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 27/06/2008 PT
Relevância na Pesquisa
66.37%
Alphitobius diaperinus (Panzer, 1797) é conhecido por abrigar diversos patógenos causadores de doenças aviárias e por seu potencial como praga, pelos danos causados aos materiais de isolamento térmico e estruturas de sustentação dos galpões. Estes coleópteros também representam problemas de saúde pública nos períodos de aumentos populacionais, quando os adultos deixam os galpões e se aproximam das áreas urbanas. Considerando os prejuízos que podem ser causados pela presença de A. diperinus, o presente estudo abordou estratégias para aplicação programa de manejo integrado, pela distribuição populacional e discussão dos períodos favoráveis a aplicação de controle químico e as possibilidades de controle biológico. Na avaliação da patogenicidade de diferentes isolados de nematóides entomopatogênicos, observou-se que as maiores médias de mortalidade para larvas foram por Steinernema carpocapsae (Weiser, 1955), enquanto que para adultos foi Steinernema feltiae (Filipjev, 1934). No entanto, Heterorhabditis indica (Poinar, Karunakar & David, 1992) apresentou resultados de controle promissores para larvas e adultos, considerando que trata-se de isolado nativo. A aplicação de H. indica em campo, não permitiu afirmar que houve controle da densidade populacional...

Ecologia química de insetos parasitóides de ovos (Hymenoptera: Scelionidae) e sua aplicação no controle biológico de pragas

Vieira, Cecília Rodrigues
Fonte: Universidade de Brasília Publicador: Universidade de Brasília
Tipo: Dissertação
POR
Relevância na Pesquisa
66.36%
Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Instituto de Ciências Biológicas, Programa de Pós-Graduação em Ecologia, 2010.; A manipulação da abundância e distribuição de inimigos naturais por semioquímicos tem potencial para melhorar as estratégias de controle biológico. Entretanto, estudos em ambientes complexos (campo), voltados para estabelecer a ação cairomonal de semioquímicos e sua influência na distribuição e abundância de parasitóides ainda são escassos. Esses conhecimentos são fundamentais para estabelecer bases científicas sólidas que permitam a aplicação dos semioquímicos no manejo integrado de pragas. Nesse trabalho foram avaliadas duas estratégias de uso de semioquímicos para manejo comportamental de parasitóides de ovos de percevejos, visando estabelecer o efeito da sua aplicação na abundância e distribuição dos parasitóides e o impacto nas populações de percevejos através do parasitismo de ovos. Uma das estratégias testadas foi o uso de (E)-2-hexenal, componente do feromônio de alarme de percevejos, que também é um constituinte dos voláteis verdes de plantas. Esse composto tem ação cairomonal em parasitóides de ovos comprovada previamente em laboratório. A liberação por septos de borracha com diferentes doses (4 mg...

Avaliação do impacto na infestação por Aedes aegypti em tanques de cimento do município de Canindé, Ceará, Brasil, após a utilização do peixe Betta splendens como alternativa de controle biológico

Pamplona,Luciano de Góes Cavalcanti; Lima,José Wellington de Oliveira; Cunha,Jane Cris de Lima; Santana,Eddie William de Pinho
Fonte: Sociedade Brasileira de Medicina Tropical - SBMT Publicador: Sociedade Brasileira de Medicina Tropical - SBMT
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/10/2004 PT
Relevância na Pesquisa
66.36%
Canindé apresenta uma população de 71.235 habitantes. Em abril de 2001 iniciou a utilização de peixes larvófagos em tanques de cimento, localizados ao nível do solo, como forma de controle biológico para larvas de Aedes aegypti. Durante a visita do agente, ao invés de se tratar os tanques com larvicida, colocou-se um espécime do peixe Betta splendens por depósito. O presente trabalho teve como objetivo avaliar os resultados desta intervenção. Com os levantamentos do número de imóveis e depósitos existentes, estimou-se este número mês a mês determinando então o número de depósitos existentes por imóvel. Com esta estimativa e o número de imóveis visitados mensalmente analisou-se a infestação deste tipo de depósito. Em janeiro de 2001, 70,4% dos tanques examinados apresentavam larvas; e apenas 7,4% em janeiro de 2002. Em dezembro de 2002 este índice caiu para 0,2%. Demonstrou-se com clareza a capacidade do Betta splendens como agente de controle biológico, em tanques de cimento, reduzindo 320 vezes a infestação deste tipo de recipiente de grande volume.

Comparação econômica entre controle biológico e químico para o manejo de ácaro-vermelho em macieira

Monteiro,Lino Bittencourt; Souza,Alexander; Pastori,Patrik Luiz
Fonte: Sociedade Brasileira de Fruticultura Publicador: Sociedade Brasileira de Fruticultura
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2006 PT
Relevância na Pesquisa
66.5%
O ácaro-vermelho da macieira, Panonychus ulmi (Acari: Tetranychidae), é uma importante praga na cultura da macieira em Fraiburgo - SC, e o controle biológico aplicado foi implantado em meados dos anos 90. O objetivo deste trabalho foi demonstrar os benefícios econômicos da utilização do controle biológico no manejo do ácaro-vermelho. A avaliação foi realizada em dois pomares comerciais de macieiras. Em um deles, foi implantado o controle biológico aplicado de ácaros, baseado na liberação do ácaro predador Neoseiulus californicus (Acari: Phytoseiidae), seleção de inseticidas e manejo de ervas invasoras, e o outro pomar seguiu o manejo convencional de artrópodes, baseado na aplicação de produtos químicos para o controle de insetos, ácaros fitófagos e ervas invasoras. A análise econômica mostrou que os custos com mão-de-obra e máquinas foram semelhantes em ambos os pomares, entretanto os custos com acaricidas foram significativamente inferiores no pomar onde o manejo foi o controle biológico, demonstrando que, apesar da necessidade de investimentos em instalações para a criação do ácaro predador e custos de manutenção das mesmas, a estratégia biológica foi economicamente viável.

Estudo preliminar do controle biológico da traça-do-tomateiro com o parasitóide Trichogramma pretiosum em ambientes protegidos

Medeiros,Maria Alice de; Villas Bôas,Geni L; Vilela,Nirlene J; Carrijo,Osmar A
Fonte: Associação Brasileira de Horticultura Publicador: Associação Brasileira de Horticultura
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/03/2009 PT
Relevância na Pesquisa
66.42%
O cultivo de tomate em ambiente protegido é economicamente vantajoso para os produtores. No entanto, o ambiente interno da casa de vegetação, quente e seco, favorece o crescimento populacional da traça-do-tomateiro Tuta absoluta (Meyrick) dificultando seu controle, geralmente realizado com inseticidas químicos. O controle biológico da traça-do-tomateiro utilizando o parasitóide Trichogramma pretiosum Riley é indicado como método alternativo aos inseticidas e foi avaliado em ambiente protegido. O experimento foi conduzido com plantas de tomateiro tutoradas, cv. Larissa, em três modelos de casas de vegetação (arco, capela e convectivo), com 288 plantas em uma área de 160 m² em cada modelo. Todos os tratamentos foram associados com uma aplicação semanal do inseticida biológico Bacillus thuringiensis e liberações semanais do parasitóide: 1) casa de vegetação com teto convectivo: 200 cm² de ovos parasitados em liberação única, ou seja, apenas uma vez por semana; 2) teto em arco: 200 cm² de ovos parasitados liberados duas vezes por semana, ou seja, 100 cm² a cada liberação; 3) capela: 400 cm² de ovos parasitados liberados duas vezes por semana, ou seja, 200 cm² a cada liberação. A população da traça-do-tomateiro foi amostrada semanalmente...

CONTROLE DA LAGARTA DA SOJA (Anticarsia gemmatalis Hübner, 1818 - LEPIDOPTERA: NOCTUIDAE). IV. CONTROLE BIOLÓGICO NATURAL

Silva,Mauro Tadeu Braga da
Fonte: Universidade Federal de Santa Maria Publicador: Universidade Federal de Santa Maria
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/08/1993 PT
Relevância na Pesquisa
66.36%
Foram avaliadas as intensidades populacionais de lagartas de Anticarsia gemmatalis na cultura da soja, e coletadas lagartas semanalmente de janeiro a março, de 1982/83 a 89/90, com o objetivo de se conhecer a ocorrência estacionai do inseto e a eficiência dos agentes de controle natural, na região de Cruz Alta, RS. A maior abundância do inseto ocorreu entre 30 de janeiro a 1° de março, nos estádios entre floração plena (R2) e início de enchimento de grãos (R5) da cultura A mortalidade total de A. gemmatalis provocadas por parasitóides e entomopatógenos, variou de 10% (83/84) a 89% (86/87). Na média das várias safras, registrou-se 56% de mortalidade total, com 29% devido ao fungo Nomuraea rileyi (Farlow) Samson, 15% ao parasitóide Microcharops bimaculata (Asmead), 6% ao fungo Entomophthora sphaerosperma (Fresius), 4% ao vírus de poliedrose nuclear Baculovirus anticarsia e 1% a cada um dos parasitóides Patelloa similis (Townsed) e Euplectrus chapadae (Asmead). Em quatro das oito safras, verificou-se produção de grãos não significativamente diferentes para as áreas de controle biológico natural e com controle químico, mostrando a grande importância dos agentes biológicos naturais para o controle de lagartas de A. gemmatalis um fator que deve ser considerado cuidadosamente em programas de manejo integrado de pragas da soja...

Situacao Atual e Perspectivas do Controle Biologico, atraves de Liberacoes Inundativas, no Brasil.

PARRA, J.R.P.
Fonte: Pesquisa Agropecuaria Brasileira, Brasilia, v.27, s/n, p.271-279, abr.1992 Publicador: Pesquisa Agropecuaria Brasileira, Brasilia, v.27, s/n, p.271-279, abr.1992
Tipo: Artigo em periódico indexado (ALICE)
PT_BR
Relevância na Pesquisa
66.42%
O controle biologico aplicado preve a producao de inimigos naturais em laboratorio, sobre hospedeiros naturais ou alternativos, sendo que, especialmente em paises de-senvolvidos, busca-se, atualmente, a producao "in vitro", ou seja, a criacao dos parasitoides (ou predadores) em uma dieta artificial, visando a reducao de custos de producao. No Brasil, a despeito do pequeno numero de pesquisadores envolvidos em criacao de insetos, existem excelentes programas de controle biologico, comparaveis aos melhores do mundo, envolven-do criacoes massais de insetos, especialmente em hospedeiros naturais. Os principais progra-mas sao subvencionados por orgaos federais que financiam todas as etapas, entregando os inimigos naturais gratuitamente ao agricultor. Assim, e necessaário que estes agentes biologicos sejam encarados de uma forma semelhante aos produtos quimicos, como medida de con-trole, e que tambem tem um custo de producao. Dessa forma, para a equiparacao com paises desenvolvidos existem algumas barreiras a serem transpostas, incluindo o aumento do numero de pesquisadores envolvidos com areas basicas, bem como liberacao de maior soma de recursos para investigacoes nessa area. Com esses incentivos e com os programas e pesquisadores existentes no Brasil...

Seletividade de Metarhizium anisopliae à Telenomus podisi (Hymenoptera: Scelionidae).

SILVA, D. M.; FERREIRA-AGUERO, M. A.; CARVALHO, M. G.; DUTRA, V.; NEVES, P. M. O. J.; BUENO, A. F.
Fonte: In: SIMPÓSIO DE CONTROLE BIOLÓGICO, 12., 2011, São Paulo. Mudanças climáticas e sustentabilidade: quebra de paradigmas: anais. São Paulo: Sociedade Entomológica do Brasil, 2011. Publicador: In: SIMPÓSIO DE CONTROLE BIOLÓGICO, 12., 2011, São Paulo. Mudanças climáticas e sustentabilidade: quebra de paradigmas: anais. São Paulo: Sociedade Entomológica do Brasil, 2011.
Tipo: Resumo em anais de congresso (ALICE) Formato: 1 CD-ROM.; PT.03.24.
PT_BR
Relevância na Pesquisa
66.36%
Telenomus podisi e Metarhizium anisopliae são agentes de controle biológico que ocorrem ou podem ser utilizados conjuntamente. Entretanto, estudos de compatibilidade entre parasitoides e fungos entomopatogênicos são escassos. O objetivo deste trabalho foi avaliar a seletividade do fungo M. anisopliae a adultos do parasitoide de ovos T. podisi. Suspensões de M. anisopliae (1,0×109 conídios/ml) foram pulverizadas sobre placas de vidro em Torre de Potter e secas à temperatura ambiente, formando uma película. Como testemunha foi utilizada água destilada estéril + Tween 80 (0,01%). As placas de vidro pulverizadas foram utilizadas na construção de gaiolas de exposição (IOBC) e em seu interior foram liberados adultos de T. podisi com 24 h de idade. As gaiolas foram mantidas em condições controladas de temperatura, umidade e fotoperiodo (25±1º C, 80% UR, 14 h) e os parasitóides foram alimentados com mel. Cartelas contendo ovos de Euschistus heros foram oferecidas às fêmeas de T. podisi 24 h, 48 h, 72 h e 144 h após a pulverização e, sendo posteriormente, acondicionadas em sacos plásticos para avaliar a porcentagem de parasitismo e viabilidade dos parasitoides. Os resultados obtidos indicam que mesmo com as aplicações de M. anisopliae...

Seletividde de agrotóxicos aos parasitoides de ovos Trichogramma pretiosum E Telenomus remus.

BUENO, A. F.; BUENO, R. C. O. F.; PEREIRA, S. M.; XAVIER, M. F. C.; MARTINS, T. B.; ZIMMERMANN, A. O.; SOUZA, W. F.; CARNEIRO, A. V.
Fonte: In: SIMPÓSIO DE CONTROLE BIOLÓGICO, 12., 2011, São Paulo. Mudanças climáticas e sustentabilidade: quebra de paradigmas: anais. São Paulo: Sociedade Entomológica do Brasil, 2011. Publicador: In: SIMPÓSIO DE CONTROLE BIOLÓGICO, 12., 2011, São Paulo. Mudanças climáticas e sustentabilidade: quebra de paradigmas: anais. São Paulo: Sociedade Entomológica do Brasil, 2011.
Tipo: Resumo em anais de congresso (ALICE) Formato: PT.06.19.
PT_BR
Relevância na Pesquisa
66.42%
Os parasitoides de ovos destacam-se por atacarem a fase de ovo das pragas, controlando-as antes de causarem danos às plantas. Entretanto, a aplicação de agrotóxicos ainda é indispensável para garantir a boa produtividade das culturas. Neste contexto, em programas de manejo integrado de pragas (MIP), é recomendável utilizar diversas táticas para reduzir os danos dos insetos-praga e, portanto, a associação do controle químico e biológico é viável com a utilização de produtos seletivos aos inimigos naturais. Assim, avaliou-se a seletividade de espiromesifeno, flubendiamida, espirotetramate + imidacloprido, clorpirifós, cletodim, clorimurom-etílico, éster metílico de óleo de soja e a mistura deste último com espirotetramate + imidacloprido sobre os adultos de Trichogramma pretiosum Riley (Hymenoptera: Trichogrammatidae) e Telenomus remus (Nixon) (Hymenoptera: Scelionidae) e pupas de T. pretiosum segundo as normas padronizadas da ?International Organization for Biological Control? (IOBC) em laboratório. Entre os tratamentos testados (g. ia/ha), os inseticidas espiromesifeno (144), flubendiamida (12) e espirotetramate (30) + imidacloprido (90) foram seletivos as fases dos parasitoides avaliadas. O adjuvante éster metílico de óleo de soja (360) também foi seletivo...

Controle biológico de pragas em fruteiras tropicais.

PARANHOS, B. A. J.; ARAÚJO, E. L.; FANCELLI, M.; NORONHA, A. C. da S.; SILVA, L. D.; BARBOSA, F. R.; COSTA, M. de L. Z.; SANCHES, N. F.; WALDER, J. M. M.
Fonte: In: SIMPÓSIO DE CONTROLE BIOLÓGICO, 11., 2009, Bento Gonçalves. Tecnologia e conservação ambiental: resumos. [Bento Gonçalves]: Sociedade Entomológica do Brasil: IRGA: Unisinos: Fiocruz, 2009. Publicador: In: SIMPÓSIO DE CONTROLE BIOLÓGICO, 11., 2009, Bento Gonçalves. Tecnologia e conservação ambiental: resumos. [Bento Gonçalves]: Sociedade Entomológica do Brasil: IRGA: Unisinos: Fiocruz, 2009.
Tipo: Resumo em anais de congresso (ALICE)
PT_BR
Relevância na Pesquisa
66.44%
A colheita anual brasileira de frutas tropicais é de aproximadamente 38 milhões de toneladas, o que coloca o país em terceiro lugar entre os maiores produtores mundiais. Entretanto, o volume de frutas frescas exportado ainda é muito pequeno, menos de 2%. A fruticultura brasileira emprega mais de 5 milhões de pessoas e ocupa uma área aproximada de 42 milhões de hectares. As principais frutas tropicais produzidas no Brasil são abacaxi, banana, mamão, manga e melão. Todas estas culturas são atacadas por pragas chave: o abacaxizeiro é atacado pela broca do fruto (Strymon megarus); a bananeira pelo moleque da bananeira (Cosmopolites sordidus); o mamoeiro pelo ácaro rajado (Tetranychus urticae); a mangueira pelas moscas-das-frutas (Anastrepha spp. e Ceratitis capitata); e o meloeiro pela mosca-minadora (Liriomyza spp.). Com foco em segurança alimentar e preservação do meio ambiente, os fruticultores estão buscando novos métodos para o controle de pragas e dentre esses está o biológico. Dessa forma, o parasitóide Diachasmimorpha longicaudata tem sido utilizado com sucesso, em vários países, no controle de moscas-das-frutas. Além disso, recentemente foi implementado na região do Vale do São Francisco um programa de controle de C. capitata baseado na técnica do inseto estéril. O moleque da bananeira tem sido controlado com o fungo Beauveria bassiana. Na região da Chapada do Apodi (RN e CE)...

Controle biológico de doenças de flores e frutos jovens de citros.

KUPPER, K. C.; FERNANDES, N. G.; BETTIOL, W.; GOES, A. de.
Fonte: In: REUNIÃO BRASILEIRA SOBRE CONTROLE BIOLÓGICO DE DOENÇAS DE PLANTAS, 9., 2007, Campinas. Biocontrole de doenças de plantas no Brasil: uso atual e perspectivas: resumos. [Jaguariúna: Embrapa Meio Ambiente], 2007. R054. Publicador: In: REUNIÃO BRASILEIRA SOBRE CONTROLE BIOLÓGICO DE DOENÇAS DE PLANTAS, 9., 2007, Campinas. Biocontrole de doenças de plantas no Brasil: uso atual e perspectivas: resumos. [Jaguariúna: Embrapa Meio Ambiente], 2007. R054.
Tipo: Resumo em anais de congresso (ALICE)
PT_BR
Relevância na Pesquisa
76.32%
2007

Controle biológico de isolados de Sclerotinia sclerotiorum por Trichoderma spp. e Ulocladium atrum e patogenicidade ao feijoeiro (Phaseolus vulgaris L.)

Soares de Figueirêdo, Girlene; Tinti de Oliveira, Neiva (Orientador)
Fonte: Universidade Federal de Pernambuco Publicador: Universidade Federal de Pernambuco
Tipo: Outros
PT_BR
Relevância na Pesquisa
66.39%
Dentre as doenças que afetam a cultura do feijão, o mofo branco causado por Sclerotinia sclerotiorum é uma das mais importantes, principalmente em sistemas de cultivo que adotam a agricultura irrigada. Quatro isolados de Sclerotinia sclerotiorum, sendo três provenientes de plantas cultivadas com sintomas do mofo branco (Ss11-feijão; Ss17-alface e Ss5-soja) e um de solo (806), foram avaliados quanto a patogenicidade a plantas de feijão, variedade IPA-10. Todos os isolados testados revelaram-se patogênicos e apenas o isolado Ss5 foi estatisticamente inferior aos demais. Também foi avaliado o controle biológico in vitro pelo método de pareamento em placas de Petri utilizando-se oito isolados de Trichoderma e um de Ulocladium atrum, além do controle químico in vitro, por meio do crescimento micelial dos isolados de S. sclerotiorum em meio BDA, acrescido dos fungicidas Cercobin (Tiofanato metílico), Rovral (Iprodione) e Derosal (Carbendazim) em quatro concentrações distintas do ingrediente ativo (1, 10, 50 e 100 ppm). Com exceção de U. atrum, todos os isolados de Trichoderma revelaram potencial antagônico contra S. sclerotiorum, destacando-se T. harzianum (3601) como o de melhor desempenho. Quanto ao controle químico...

O controle microbiano no Brasil: passado, presente e futuro.

SOSA-GÓMEZ, D. R.
Fonte: In: SIMPÓSIO DE CONTROLE BIOLÓGICO, 14., 2015, Teresópolis. [Resumos...]. Londrina: Sociedade Entomológica do Brasil, 2015. Siconbiol. Publicador: In: SIMPÓSIO DE CONTROLE BIOLÓGICO, 14., 2015, Teresópolis. [Resumos...]. Londrina: Sociedade Entomológica do Brasil, 2015. Siconbiol.
Tipo: Resumo em anais de congresso (ALICE)
PT_BR
Relevância na Pesquisa
76.39%
Agentes de controle biológico são alternativas importantes nos programas de manejo integrado de pragas. Desde a década de 1980, produtos à base de Metarhizium anisopliae s. l. são muito utilizados. Da mesma maneira o vírus da lagarta-da-soja, Anticarsia gemmatalis, teve um aumento em sua utilização desde 1985 até início de 2003, quando surtos da lagarta-falsa-medideira, Chrysodeixis includens, tornaram-se mais frequentes ocasionando um aumento do uso de inseticidas químicos, uma vez que o AgMNPV controle somente a lagarta-da-soja. Atualmente, populações de Helicoverpa armigera que alcançam os níveis de ação nas regiões produtoras são controladas mediante a aplicação de vírus de poliedrose nuclear e formulações de Bacillus thuringiensis. Estes agentes são alternativas interessantes para retardar a evolução de populações resistentes a amidas, fosforados, carbamatos, piretroides e plantas transgênicas. Entretanto, algumas pragas de importância agrícola, até o presente, não contam com agentes microbianos eficientes para seu controle, como no caso de C. includens. Entre os programas e/ou produtos de controle microbiano aplicados no Brasil, atuais e com sucesso, constam o controle de cigarrinhas com M. anisopliae e as aplicações de vírus no controle das lagartas Condylorrhiza vestigialis e H. armigera. Atualmente...

Controle biológico da podridão vermelha do Sisal (Agave sisalana Perrine) com Trichoderma ssp. E Actinobactérias

Sá, Fefferson Oliveira de
Fonte: Universidade Federal do Recôncavo da Bahia Publicador: Universidade Federal do Recôncavo da Bahia
Tipo: Tese de Doutorado
Relevância na Pesquisa
66.39%
A podridão vermelha do sisal tem causado sérios prejuízos às lavouras sisaleiras no semiárido da Bahia. O sisal é uma cultura ainda muito pouco estudada e não existem métodos de controle eficientes, descritos para essa doença. O controle biológico deve ser estudado como um método viável, considerando que esta doença é causada por Aspergillus niger, um fungo habitante do solo e, consmopolita, de dificil controle. O sucesso de Trichoderma e de actinobactérias no controle de doenças tem sido observado em culturas de importância econômica. Porém, para o sisal estes estudos são escassos. O objetivo deste trabalho foi avaliar o potencial de Trichoderma spp. e actinobactérias no controle da podridão vermelha do sisal, avaliando-se formulações de Trichoderma e misturas entre formulações e actinobactérias. Foram avaliados 55 isolados de Trichoderma pertencentes a sete espécies e actinobactérias pré-selecionadas de uma coleção de 54 isolados. No presente estudo, os resultados em laboratório não se repetiram no campo, indicando a influência do ambiente na resposta dos micro-organismos no biocontrole. A eficiência de Trichoderma no controle da podridão vermelha do sisal variou com o isolado e as condições edafoclimáticas. Os isolados TCS76 (Trichoderma harzianum)...