Página 1 dos resultados de 2076 itens digitais encontrados em 0.062 segundos

Influência da temperatura e do fluxo de ar sobre o consumo de ração e ganho de peso em ratos wistar (Rattus norvegicus) mantidos em sistema microambiental; Influence of temperature and air flow in the food intake and weigth gain in wistar rats (Rattus norvegicus) kept on microenvironmental system for laboratory animals

MARTINEWSKI, Alexandre; SOUZA, Nívea Lopes de; MERUSSE, José Luiz Bernardino
Fonte: São Paulo Publicador: São Paulo
Tipo: Artigo de Revista Científica
POR
Relevância na Pesquisa
96.11%
Ratos wistar foram mantidos individualmente, em gaiolas metabólicas de arame, sem abrigo, em sistema microambiental, sob fluxo direto de ar a 0,6 m/s, nas temperaturas de 22°, 24°, 26°, 28° e 30° C. O consumo de ração e o ganho de peso foram comparados do final de 5 dias (ANOVA; Tukey-Kramer). No total, sete grupos de 10 animais cada foram comparados. Para a faixa de 22°C foram utilizados três grupos, sendo um grupo experimental e dois grupos controles. Um deles foi mantido em condições ambientais semelhantes a biotérios convencionais sob ventilação geral diluidora (VGD) - Cl. O outro grupo controle (C2) foi mantido no interior do equipamento de ventilação microambiental, porém, sem o direcionamento de ar, simulando a VGD. Os resultados obtidos demonstram claramente que animais mantidos sob ventilação microambiental direta a 26°, 28° e 30°C apresentam o mesmo ganho de massa corpórea que animais do grupo C1. Os grupos de animais mantidos a 22° e 24°C, apresentaram menor ganho de massa corpórea quando comparados a Cl (p<0,001 e p

Fornecimento de dieta úmida para frangos de corte e poedeiras comerciais; Wet feeding for broilers chickens and egg layers

Antunes, Maria Tereza
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 18/07/2008 PT
Relevância na Pesquisa
96.11%
Foram realizados dois ensaios experimentais a fim de avaliar o fornecimento de dieta úmida para frangos de corte e poedeiras comerciais. Os experimentos foram realizados nos galpões experimentais de frangos de corte e galpões de postura do setor de avicultura do Campus de Pirassununga da Universidade de São Paulo. Para frangos de corte, foram utilizados 960 animais distribuídos em delineamento inteiramente casualizado, com 6 tratamentos (nível de inclusão de água na dieta: 0%, 10%, 20%, 30%, 40% e 50%), com 4 repetições de 40 aves cada uma, sendo avaliados ganho de peso, conversão alimentar e consumo de ração. No dia do alojamento e aos 7 e 21 dias, duas aves por repetição foram abatidas para a avaliação histológica da morfologia intestinal. Para as poedeiras, foram utilizadas 192 aves, também distribuídas em delineamento inteiramente casualizado e divididas conforme o nível de inclusão de água na dieta, com 4 repetições de 8 aves por parcela experimental. Neste caso, foram determinados consumo de ração, conversão alimentar, produção de ovos, gravidade específica, espessura da casca e peso dos ovos. Semanalmente foi monitorada a temperatura corporal de duas aves por repetição de ambos os experimentos. A dieta úmida proporcionou uma melhor redução no consumo de ração e melhor conversão alimentar em ambos os experimentos.; Two experimental rehearsals were accomplished in order to evaluate the supply of wet feed for broilers chickens and commercial layers. The experiments were ccomplished at the experimental hangars of male chickens and posture the section of aviculture of the University of São Paulo - Campus of Pirassununga. Nine hundred sixty male chickens were used distributed...

Níveis de energia metabolizável em rações para frangos de corte mantidos em ambiente de alta temperatura

Barbosa, Firmino José Vieira; Lopes, João Batista; Figueirêdo, Agustinho Valente; Abreu, Márvio Lobão Teixeira de; Dourado, Leilane Rocha Barros; Farias, Leonardo Atta; Pires, João Eduardo Pinto
Fonte: Sociedade Brasileira de Zootecnia Publicador: Sociedade Brasileira de Zootecnia
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: 849-855
POR
Relevância na Pesquisa
96.03%
Quatrocentas aves com peso médio de 675,00 g foram distribuídas em delineamento de blocos casualizados, com base no peso das aves, com cinco tratamentos e quatro repetições. As dietas experimentais foram constituídas de cinco níveis de energia metabolizável (2.800, 2.900, 3.000, 3.100 e 3.200 kcal de EM/kg de ração) formuladas para atender às exigências nutricionais, exceto de energia metabolizável. O aumento do nível de energia das rações foi obtido pela adição de óleo de soja. Realizaram-se análises de variância e de regressão, associando-se os níveis de energia aos valores das variáveis estudadas. As aves foram avaliadas quanto ao desempenho (consumo de ração, ganho de peso e conversão alimentar) e às características de carcaça nos períodos de 22 a 35 dias, 36 a 42 dias, 43 aos 49 dias e de 22 a 49 dias de idade. O ganho de peso e a conversão alimentar de frangos de corte da linhagem Hubbard mantidos em ambiente de alta temperatura não são influenciados pelos níveis de energia metabolizável da ração. Os níveis de energia da dieta não afetam os rendimentos de carcaça, coxa, sobrecoxa, asa, tulipa, moela coração fígado, proventrículo e intestino. Entretanto, a gordura abdominal aumenta e o rendimento de peito decresce proporcionalmente à elevação da energia da dieta em ambiente de altas temperaturas.; Four hundred birds Hubbard linage with average weight of 675g were distributed to completely randomized block design...

Consumo de ração lactação por leitões na maternidade

Gotelip, Fernanda Gallotti
Fonte: Florianópolis, SC Publicador: Florianópolis, SC
Tipo: Trabalho de Conclusão de Curso Formato: 37 f.
PT_BR
Relevância na Pesquisa
86.12%
TCC (graduação) - Universidade Federal de Santa Catarina. Centro de Ciências Agrárias. Curso de Zootecnia.; A disponibilização de dietas pré-mater para leitões em fase de aleitamento é importante para ajudar no desenvolvimento do sistema digestivo do animal para que consiga digerir a dieta sólida oferecida a partir do desmame. Porém, alguns leitões apresentam o consumo de ração lactação da porca que, além de possuir nível nutricional diferente do necessitado, contém ingredientes não toleráveis por filhotes. Com o objetivo de avaliar a idade em que começam a consumir e o desempenho de leitões que consomem ração lactação, observou-se 47 leitegadas durante os momentos de alimentação das matrizes, realizando-se pesagens ao nascer, aos cinco dias, aos dez dias de idade e ao desmame. Leitões mais pesados aos dez dias de vida permaneceram mais pesados na data da desmama, assim como os mais leves ao nascer. A idade média de início do consumo de ração da porca foi aos 14 dias. A idade em que começa a comer a ração lactação não interfere no desenvolvimento do animal.

Farelo de castanha de caju em rações para frangos de corte

Freitas,Ednardo Rodrigues; Fuentes,Maria de Fátima Freire; Santos Júnior,Amadeu dos; Guerreiro,Maria Elizimar Felizardo; Espíndola,Gastão Barreto
Fonte: Embrapa Informação Tecnológica; Pesquisa Agropecuária Brasileira Publicador: Embrapa Informação Tecnológica; Pesquisa Agropecuária Brasileira
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2006 PT
Relevância na Pesquisa
86.08%
O objetivo deste trabalho foi avaliar o desempenho de frangos de corte alimentados com ração com farelo de castanha de caju (FCC). O delineamento experimental foi inteiramente casualizado, com seis tratamentos e oito repetições de 15 aves cada. Os tratamentos consistiram em seis rações isonutrientes com inclusão de 0, 5, 10, 15, 20 e 25% de ração com farelo de castanha de caju. O consumo de ração não foi influenciado pelos tratamentos. Entretanto, o aumento do FCC na ração promoveu aumento linear no ganho de peso, em todas as fases, e melhora linear na conversão alimentar, na fase inicial e no período total. Em relação ao controle, observou-se que, na fase inicial, as aves alimentadas com a ração com 25% de FCC apresentaram maior ganho de peso e melhor conversão alimentar. Na fase final e no período total de criação, a conversão melhorou a partir de 10% de inclusão, enquanto o ganho de peso foi maior a partir de 15% de inclusão. O rendimento de carcaça e a gordura abdominal não foram influenciados; os índices econômicos melhoraram com a inclusão do FCC. O FCC pode ser incluído nas rações de frangos de corte em proporções de até 25%.

Influência da ingestão de biomassas de spirulina (Arthrospira sp.) sobre o peso corporal e consumo de ração em ratos

Araújo,Kátia Gomes de Lima; Facchinetti,André Dumont; Santos,César Pereira dos
Fonte: Sociedade Brasileira de Ciência e Tecnologia de Alimentos Publicador: Sociedade Brasileira de Ciência e Tecnologia de Alimentos
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/04/2003 PT
Relevância na Pesquisa
96.2%
Neste trabalho verificou-se a influência do consumo de biomassas provenientes de três diferentes origens sobre o peso corporal e consumo de ração em ratos Wistar, machos e adultos. Grupos que consumiram 5% ou 10% (p/p) da biomassa foram comparados com um controle. A biomassa I não promoveu diferença significativa no consumo de ração ou peso corporal dos três grupos. A biomassa II não causou diferença significativa no peso corporal, mas sim no consumo de ração. A biomassa III não causou diferença significativa no consumo de ração, nem no peso corporal, mas houve tendência de maior ganho de peso para o grupo que consumiu a ração contendo 10% de spirulina. Os resultados obtidos indicam que diferentes biomassas podem apresentar diferentes propriedades, mas não confirmam a alegação de que a spirulina pode levar a diminuição de peso ou de consumo de alimento.

Influência do grupo genético e do nível de energia sobre características produtivas de frangos de corte

Viana,C.F.A.; Silva,M.A.; Pires,A.V.; Lopes,P.S.; Lana,G.R.Q.
Fonte: Universidade Federal de Minas Gerais, Escola de Veterinária Publicador: Universidade Federal de Minas Gerais, Escola de Veterinária
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/08/2001 PT
Relevância na Pesquisa
86.14%
Avaliou-se o desempenho de características produtivas de sete grupos genéticos (M1C1, C1C1, C2C2, M1C2, C2F1, C1F1, M1F1) de frangos de corte obtidos a partir do cruzamento entre dois genótipos desenvolvidos pela UFV (M1 e F1) e duas das principais marcas comerciais (C1 e C2). As aves foram distribuídas ao acaso em 84 boxes (15 aves/boxe e 12 repetições), onde permaneceram até o 42º dia de idade. No primeiro período (1º ao 21º dia de idade) as aves receberam ração com 3000 kcal de EM/kg, e no segundo período (22º ao 42º dia de idade) foram utilizadas rações com quatro diferentes níveis de energia (2900, 3050, 3200 e 3350 kcal EM/kg). Foram avaliadas as características: consumo de ração, ganho de peso e conversão alimentar no primeiro e segundo períodos e no período total (1 a 42 dias). No primeiro período observaram-se diferenças entre os grupos genéticos quanto ao ganho de peso e consumo de ração, mas não houve diferença entre os grupos quanto à conversão alimentar. No segundo período e no período total observaram-se diferenças no consumo de ração, no ganho de peso e na conversão alimentar entre grupos genéticos e níveis de energia. Os grupos C1C1 e C2C2 apresentaram, em geral, os melhores resultados. O efeito do nível de energia foi linear para essas características.

Alimentação de codornas de postura com rações contendo levedura de cana-de-açúcar

Sucupira,Francislene Silveira; Fuentes,Maria de Fátima Freire; Freits,Ednardo Rodrigues; Braz,Nádia de Melo
Fonte: Universidade Federal de Santa Maria Publicador: Universidade Federal de Santa Maria
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/04/2007 PT
Relevância na Pesquisa
95.98%
Este experimento foi conduzido para avaliar o efeito da inclusão de levedura de cana-de-açúcar (Saccharomyces cerevisiae) na ração sobre o desempenho de codornas japonesas em postura. Foram utilizadas 240 aves distribuídas em um delineamento experimental inteiramente casualizado com seis tratamentos (0, 3, 6, 9, 12, 15% de inclusão), contendo oito repetições de cinco aves. Os níveis de inclusão de levedura não afetaram a percentagem de postura nem a massa de ovo; entretanto, o consumo de ração e o peso dos ovos aumentaram linearmente com o acréscimo de levedura nas rações, enquanto a conversão alimentar piorou. Não foram observadas diferenças significativas para percentagem de albúmem e percentagem de gema, mas houve efeito quadrático sobre a percentagem de casca e a coloração da gema. A inclusão de levedura nas rações de codorna em postura deve ser de no máximo 11%.

Inclusão da levedura de cana-de-açúcar (Saccharomyces cerevisiae) em dietas para frangos de corte

Grangeiro,Márcio Glayton Araújo; Fuentes,Maria de Fátima Freire; Freitas,Ednardo Rodrigues; Espíndola,Gastão Barreto; Souza,Francisco Militão de
Fonte: Sociedade Brasileira de Zootecnia Publicador: Sociedade Brasileira de Zootecnia
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2001 PT
Relevância na Pesquisa
95.92%
Um experimento utilizando 672 pintos machos de um dia de idade, da linhagem AGROSS, foi conduzido com o objetivo de estudar o efeito da inclusão da levedura de cana-de-açúcar (Saccharomyces cerevisiae), proveniente da indústria de aguardente, em dietas para frangos de corte. As aves foram distribuídas em um delineamento inteiramente casualizado, constituído de seis tratamentos com 112 aves/tratamento, sendo oito repetições por tratamento com 14 aves cada. Os tratamentos constaram de seis dietas isoprotéicas (22 e 20% de proteína para as fases inicial e de engorda, respectivamente) e isocalóricas (3000 e 3150 kcal EM/kg, para as fases inicial e de engorda, respectivamente) formuladas à base de milho e farelo de soja e com níveis crescentes de inclusão de levedura de cana-de-açúcar (LCA). Os tratamentos utilizados foram os seguintes: T1 = Dieta basal (DB); T2 = DB + 1,5% LCA; T3 = DB + 3,0% LCA; T4 = DB + 4,5% LCA; T5 = DB + 6,0% LCA; T6 = DB + 7,5% LCA, totalizando seis níveis de inclusão de levedura. Não foi verificada diferença significativa entre os tratamentos para as variáveis ganho de peso, consumo de ração, conversão alimentar, rendimento de carcaça, porcentagem de gordura abdominal e umidade da cama nas diferentes fases de criação das aves. Pode-se concluir que é possível a inclusão de até 7...

Desempenho de coelhos até a desmama de acordo com o tamanho da ninhada e o nível de amido nas dietas

Faria,Haroldo Garcia de; Scapinello,Cláudio; Peralta,Rosane Marina; Gidenne,Thierry; Furlan,Antonio Carlos; Andreazzi,Marcia Aparecida
Fonte: Sociedade Brasileira de Zootecnia Publicador: Sociedade Brasileira de Zootecnia
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/08/2004 PT
Relevância na Pesquisa
86.06%
Foi conduzido um experimento com o objetivo de estudar as influências do padrão alimentar de coelhos durante a fase de lactação, em função do nível de amido nas dietas e da disponibilidade de leite modulada pelo tamanho da ninhada, sobre o desempenho de láparos até a desmama (35 dias). Cem ninhadas foram mantidas com oito láparos ao nascer até o 16º dia de vida. A partir do 16º dia de idade até a desmama, 60 ninhadas foram reduzidas para quatro láparos, enquanto as demais foram mantidas com oito, recebendo dietas contendo nível alto (24%) ou normal (15%) de amido. As ninhadas com quatro láparos apresentaram maior ganho de peso diário, independentemente dos intervalos analisados, sendo desmamados com maior peso em relação aos mantidos em ninhadas mais numerosas. Este efeito também foi observado naqueles que receberam dietas com alto teor de amido somente a partir do 24º dia de lactação. Os láparos mantidos em ninhadas mais numerosas apresentaram maior consumo diário de ração até 26º dia de idade. À medida que os láparos mantidos em ninhadas menores apresentaram superioridade no crescimento e a disponibilidade de leite pela coelha foi diminuída pela proximidade do final da lactação, o consumo de ração na fase final de lactação passou a ser maior para os láparos mantidos em ninhadas menores. Por outro lado...

Efeito da inclusão do farelo de coco em rações para poedeiras comerciais

Braga,Carlla Vivianny de Paula; Fuentes,Maria de Fátima Freire; Freitas,Ednardo Rodrigues; Carvalho,Luiz Euquério de; Sousa,Francisco Militão de; Bastos,Silvana Cavalcante
Fonte: Sociedade Brasileira de Zootecnia Publicador: Sociedade Brasileira de Zootecnia
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/02/2005 PT
Relevância na Pesquisa
96.13%
Um experimento (112 dias) foi conduzido para avaliar o efeito da inclusão do farelo de coco (FC) na ração de 240 poedeiras com 43 semanas de idade, distribuídas em cinco tratamentos com oito repetições de seis aves por tratamento. Os tratamentos consistiram da inclusão de FC (0, 5, 10, 15 e 20%) em dietas isoprotéicas (16,5% PB) e isocalóricas (2.800 kcal EM/kg). Consumo de ração (g/ave/dia), porcentagem de postura (%), peso do ovo (g), massa de ovo (g/ave/dia), conversão alimentar (kg de ração/kg de ovo) e cor da gema (leque colorimétrico da Roche) foram avaliados. O aumento do nível de FC na ração de 5 a 20% reduziu o consumo de ração, porém, apenas o nível de 20% foi significativamente menor que o controle. A produção de ovos e a massa de ovos diminuíram com o aumento do FC, mas esses resultados não diferiram daqueles obtidos com o nível zero de inclusão. A cor da gema diminuiu linearmente com a inclusão do FC e apresentou cor menos amarela que a dos ovos do grupo controle. Conclui-se que, em rações de poedeiras, o FC pode ser incluído em níveis de até 15%, desde que seja utilizada uma fonte de pigmentos.

Efeito de níveis de proteína bruta e de energia metabolizável na dieta sobre o desempenho de codornas de postura

Freitas,Almir Chalegre de; Fuentes,Maria de Fátima Freire; Freitas,Ednardo Rodrigues; Sucupira,Francislene Silveira; Oliveira,Bruno César Moura de
Fonte: Sociedade Brasileira de Zootecnia Publicador: Sociedade Brasileira de Zootecnia
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2005 PT
Relevância na Pesquisa
96.14%
Objetivou-se, neste experimento, avaliar o efeito de diferentes níveis de proteína bruta (PB) e de energia metabolizável (EM) sobre o desempenho de codornas de postura. Foram utilizadas 672 codornas japonesas (Coturnix coturnix japonica) a partir de 42 dias de idade, durante 168 dias de produção, dividido em seis períodos de 28 dias cada, distribuídas em delineamento inteiramente casualizado, em arranjo fatorial de 4 x 4 (proteína x energia), com seis repetições de sete aves por unidade experimental. Os níveis avaliados foram: 16, 18, 20 e 22% de proteína bruta e 2.585, 2.685, 2.785 e 2.885 kcal de energia metabolizável/kg de ração. Não houve efeito significativo dos tratamentos sobre a ingestão de energia e a produção de ovos. Entretanto, o aumento do nível de energia da ração promoveu redução linear no consumo de ração, na ingestão diária de proteína bruta, no peso do ovo e na massa de ovos, enquanto o de proteína proporcionou aumento linear na ingestão diária de proteína bruta, na massa de ovos, na conversão alimentar e no ganho de peso corporal e efeito quadrático sobre o peso do ovo, sendo 21,16% o nível de proteína bruta estimado para a obtenção do máximo peso do ovo. Pode-se concluir que as codornas japonesas têm o consumo regulado em função do nível de energia da ração. Para se obter maior produção de ovos e melhor conversão alimentar...

Níveis de proteína bruta e energia metabolizável na ração para codornas de corte

Freitas,Almir Chalegre de; Fuentes,Maria de Fátima Freire; Freitas,Ednardo Rodrigues; Sucupira,Francislene Silveira; Oliveira,Bruno César Moura de; Espíndola,Gastão Barreto
Fonte: Sociedade Brasileira de Zootecnia Publicador: Sociedade Brasileira de Zootecnia
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/08/2006 PT
Relevância na Pesquisa
96.18%
Avaliou-se o efeito de diferentes níveis de PB (20, 22, 24 e 26%) e EM (2.565, 2.715, 2.865 e 3.015 kcal/kg) na ração sobre o desempenho de codornas de corte. Foram utilizadas 768 codornas européias (Coturnix coturnix coturnix), machos e fêmeas no período de 1 a 42 dias de idade, distribuídas em delineamento inteiramente casualizado, com os tratamentos em arranjo fatorial 4 x 4 (proteína x energia), com três repetições de 16 aves. Não houve efeito significativo da interação proteína × energia nem dos níveis de PB sobre o consumo de ração, o ganho de peso e a conversão alimentar das aves e a viabilidade econômica das rações. Entretanto, o aumento do nível de energia da ração provocou redução linear no consumo de ração, aumentou o ganho de peso e melhorou a conversão alimentar das aves. O consumo de ração por codornas de corte depende do nível de energia da ração. O melhor desempenho destas aves foi obtido com 20% de PB e 2.865 kcal de EM/kg.

Farelo de amêndoa da castanha de caju na alimentação de codornas japonesas na fase de postura

Soares,Marcelo Borges; Fuentes,Maria de Fátima Freire; Freitas,Ednardo Rodrigues; Lopes,Irani Ribeiro Vieira; Moreira,Rafaele Ferreira; Sucupira,Francislene Silveira; Braz,Nádia de Melo; Lima,Raffaella Castro
Fonte: Sociedade Brasileira de Zootecnia Publicador: Sociedade Brasileira de Zootecnia
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/08/2007 PT
Relevância na Pesquisa
95.92%
Avaliou-se o efeito da inclusão de farelo de amêndoa da castanha de caju (FACC) sobre a utilização dos nutrientes da dieta, o desempenho e as características dos ovos de codornas japonesas. Duzentos e setenta codornas com 17 semanas de idade foram pesadas e distribuídas em um delineamento inteiramente casualizado, com seis dietas e nove repetições de cinco aves. Foram testadas uma dieta controle (sem FACC) e cinco dietas com 4, 8, 12, 16 e 20% de FACC. A digestibilidade da MS e do nitrogênio reduziu linearmente, entretanto, apenas com o nível de 20% de FACC estes resultados foram menores que os obtidos com a dieta controle. A digestibilidade da gordura e da energia bruta e os valores de EM das dietas não foram influenciados pelos níveis de FACC na dieta. O consumo de ração não foi afetado pelos níveis desse alimento na dieta, mas a produção de ovos, o peso e a massa de ovo e a conversão alimentar decresceram linearmente com a inclusão de FACC na dieta. As porcentagens de albúmen e gema, assim como a coloração da gema, sofreram efeito quadrático dos níveis de FACC na dieta. A porcentagem de albúmen e a coloração da gema aumentaram e a porcentagem de gema reduziu com a inclusão de FACC em níveis superiores a 9%. Em comparação à dieta controle...

Farelo de coco na ração de poedeiras comerciais: digestibilidade dos nutrientes, desempenho e qualidade dos ovos

Lima,Raffaella Castro; Fuentes,Maria de Fátima Freire; Freitas,Ednardo Rodrigues; Sucupira,Francislene Silveira; Moreira,Rafaele Ferreira; Braz,Nádia de Melo
Fonte: Sociedade Brasileira de Zootecnia Publicador: Sociedade Brasileira de Zootecnia
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/10/2007 PT
Relevância na Pesquisa
96.08%
Um experimento foi realizado com o objetivo de avaliar o efeito da inclusão de farelo de coco (FC) sobre a digestibilidade dos nutrientes da ração, o desempenho e as características dos ovos de poedeiras comerciais. Cento e cinqüenta poedeiras com 76 semanas de idade foram pesadas e distribuídas em um delineamento inteiramente casualizado, com cinco tratamentos, cada um com cinco repetições de seis aves por unidade experimental. Foram avaliadas cinco rações, uma testemunha, sem FC, e as demais com 5, 10, 15 e 20% de farelo de coco. As rações foram calculadas para serem isoprotéicas e isocalóricas. A inclusão do FC nas rações aumentou a quantidade de EE, FB e EB da ração. Os níveis de inclusão de FC tiveram efeito quadrático sobre os coeficientes de digestibilidade de MS, N e EB e nos valores de energia metabolizável aparente (EMA) e aparente corrigida para N (EMAn), que atingiram o máximo no nível de 15% de inclusão. As rações contendo 10, 15 e 20% de farelo de coco apresentaram valores de EMA e EMAn superiores aos obtidos com a ração sem FC. Os níveis de FC utilizados não afetaram a porcentagem de postura, o peso do ovo e a massa de ovo. O consumo de ração diminuiu e a conversão alimentar melhorou com a inclusão de 15 e 20% de FC. Considerando os resultados de digestibilidade da energia das rações...

Níveis de energia metabolizável em rações para frangos de corte mantidos em ambiente de alta temperatura

Barbosa,Firmino José Vieira; Lopes,João Batista; Figueirêdo,Agustinho Valente; Abreu,Márvio Lobão Teixeira de; Dourado,Leilane Rocha Barros; Farias,Leonardo Atta; Pires,João Eduardo Pinto
Fonte: Sociedade Brasileira de Zootecnia Publicador: Sociedade Brasileira de Zootecnia
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/05/2008 PT
Relevância na Pesquisa
96.03%
Quatrocentas aves com peso médio de 675,00 g foram distribuídas em delineamento de blocos casualizados, com base no peso das aves, com cinco tratamentos e quatro repetições. As dietas experimentais foram constituídas de cinco níveis de energia metabolizável (2.800, 2.900, 3.000, 3.100 e 3.200 kcal de EM/kg de ração) formuladas para atender às exigências nutricionais, exceto de energia metabolizável. O aumento do nível de energia das rações foi obtido pela adição de óleo de soja. Realizaram-se análises de variância e de regressão, associando-se os níveis de energia aos valores das variáveis estudadas. As aves foram avaliadas quanto ao desempenho (consumo de ração, ganho de peso e conversão alimentar) e às características de carcaça nos períodos de 22 a 35 dias, 36 a 42 dias, 43 aos 49 dias e de 22 a 49 dias de idade. O ganho de peso e a conversão alimentar de frangos de corte da linhagem Hubbard mantidos em ambiente de alta temperatura não são influenciados pelos níveis de energia metabolizável da ração. Os níveis de energia da dieta não afetam os rendimentos de carcaça, coxa, sobrecoxa, asa, tulipa, moela coração fígado, proventrículo e intestino. Entretanto, a gordura abdominal aumenta e o rendimento de peito decresce proporcionalmente à elevação da energia da dieta em ambiente de altas temperaturas.

Níveis de plasma sanguíneo em dietas pós-desmame para leitões desmamados aos 28 dias de idade

Assis Júnior,Félix Inácio de; Ferreira,Aloízio Soares; Donzele,Juarez Lopes; Detmann,Edenio; Barbosa,Fellipe Freitas; Souza Junior,Alcy Heleno
Fonte: Sociedade Brasileira de Zootecnia Publicador: Sociedade Brasileira de Zootecnia
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/05/2009 PT
Relevância na Pesquisa
96.09%
Com o objetivo de avaliar níveis de plasma sanguíneo (PS) em dietas para leitões desmamados aos 28 dias de idade, foi realizado um experimento utilizando-se 128 leitões com peso inicial de 7,64 ± 0,103 kg, distribuídos em delineamento em blocos, composto por quatro níveis de plasma, oito blocos e quatro animais por unidade experimental. Para avaliação dos níveis de plasma, utilizaram-se as seguintes dietas: ração com leite desnatado (LD) e sem plasma sanguíneo (PS) dos 29 aos 42 dias; ração com LD mais 2,8% de PS dos 29 aos 35 dias (período 1) e 2,0% de PS dos 36 aos 42 dias (período 2); ração com LD mais 4,2% de PS no período 1 e 3,0% de PS no período 2; e ração sem LD e com 5,6% de PS no período 1 e 4,0% de PS no período 2. Na fase dos 42 aos 56 dias (período 3), a mesma ração de creche foi fornecida para os animais. Não se verificou efeito da inclusão de plasma sanguíneo nas dietas sobre o consumo de ração médio diário. No período 1 verificou-se efeito linear dos níveis de plasma sanguíneo sobre o índice bionutricional (IBN = 6,8371GPMD - 3,5732CRMD) e o ganho de peso médio diário (^Y = 0,1364 + 0,0100X). Não houve efeito dos níveis de plasma na dieta sobre o índice de diarréia. O melhor nível de plasma sanguíneo em dietas para o período dos 29 aos 35 dias de idade de leitões desmamados aos 28 dias de idade é de 5...

Farelo de castanha de caju em rações para frangos de corte.

FREITAS, E.R.; FUENTES, M. de F.F.; SANTOS JÚNIOR, A. dos; GUERREIRO, M.E.F.; ESPÍNDOLA, G.B.
Fonte: Pesquisa Agropecuária Brasileira, Brasília, v.41, n. 6, p.1001-1006, jun. 2006. Publicador: Pesquisa Agropecuária Brasileira, Brasília, v.41, n. 6, p.1001-1006, jun. 2006.
Tipo: Artigo em periódico indexado (ALICE)
PT_BR
Relevância na Pesquisa
86.08%
O objetivo deste trabalho foi avaliar o desempenho de frangos de corte alimentados com ração com farelo de castanha de caju (FCC). O delineamento experimental foi inteiramente casualizado, com seis tratamentos e oito repetições de 15 aves cada. Os tratamentos consistiram em seis rações isonutrientes com inclusão de 0, 5, 10, 15, 20 e 25% de ração com farelo de castanha de caju. O consumo de ração não foi influenciado pelos tratamentos. Entretanto, o aumento do FCC na ração promoveu aumento linear no ganho de peso, em todas as fases, e melhora linear na conversão alimentar, na fase inicial e no período total. Em relação ao controle, observou-se que, na fase inicial, as aves alimentadas com a ração com 25% de FCC apresentaram maior ganho de peso e melhor conversão alimentar. Na fase final e no período total de criação, a conversão melhorou a partir de 10% de inclusão, enquanto o ganho de peso foi maior a partir de 15% de inclusão. O rendimento de carcaça e a gordura abdominal não foram influenciados; os índices econômicos melhoraram com a inclusão do FCC. O FCC pode ser incluído nas rações de frangos de corte em proporções de até 25%.; 2006

Influência da temperatura e do fluxo de ar sobre o consumo de ração e ganho de peso em ratos Wistar (Rattus norvegicus) mantidos em sistema microambiental; Influence of temperature and air flow in the food intake and weigth gain in Wistar rats (Rattus norvegicus) kept on microenvironmental system for laboratory animals

Martinewski, Alexandre; Souza, Nívea Lopes de; Merusse, José Luiz Bernardino
Fonte: Universidade de São Paulo. Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia Publicador: Universidade de São Paulo. Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; ; ; ; ; Formato: application/pdf
Publicado em 01/12/2008 POR
Relevância na Pesquisa
96.11%
Ratos wistar foram mantidos individualmente, em gaiolas metabólicas de arame, sem abrigo, em sistema microambiental, sob fluxo direto de ar a 0,6 m/s, nas temperaturas de 22º, 24º, 26º, 28º e 30º C. O consumo de ração e o ganho de peso foram comparados do final de 5 dias (ANOVA; Tukey-Kramer). No total, sete grupos de 10 animais cada foram comparados. Para a faixa de 22ºC foram utilizados três grupos, sendo um grupo experimental e dois grupos controles. Um deles foi mantido em condições ambientais semelhantes a biotérios convencionais sob ventilação geral diluidora (VGD) - C1. O outro grupo controle (C2) foi mantido no interior do equipamento de ventilação microambiental, porém, sem o direcionamento de ar, simulando a VGD. Os resultados obtidos demonstram claramente que animais mantidos sob ventilação microambiental direta a 26º, 28º e 30ºC apresentam o mesmo ganho de massa corpórea que animais do grupo C1. Os grupos de animais mantidos a 22º e 24ºC, apresentaram menor ganho de massa corpórea quando comparados a C1 (p<0,001 e p<0,01 respectivamente). O ganho de peso de todos os grupos experimentais, quando comparado ao C2, apresenta diferenças estatísticas, exceto o mantido a 30ºC que apresentou índice de ganho de peso equivalente a C2. O consumo de ração de todos os grupos se manteve constante. Somente o grupo E5 apresentou uma redução no consumo de ração quando comparado aos grupos C1 e C2 (p<0...

Desempenho, carcaça e cortes de frangos caipira Francês Barré (Gris Barré Cou Plumé)

Santos,M.S.V. dos; Vieira,S.S.; Tavares,F.B.; Andrade,P. de A.; Manno,M.C.; Costa,H.S. da; Moreira,A. da S.
Fonte: Archivos de Zootecnia Publicador: Archivos de Zootecnia
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; journal article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion Formato: text/html; application/pdf
Publicado em 01/06/2012 POR
Relevância na Pesquisa
95.99%
Objetivou-se analisar os efeitos dos níveis de energia metabolizável e da idade de abate sobre o desempenho zootécnico, rendimento de carcaça e cortes de frangos da linhagem Caipira Francês Barré. O experimento foi conduzido em galpão experimental localizado em Parauapebas, PA. Foram utilizados 192 pintos, mistos, de 1 dia, criados em sistema intensivo. O delineamento experimental utilizado foi inteiramente casualizado, com 3 tratamentos. Cada tratamento foi formado de 4 repetições, sendo a unidade experimental 1 box de 16 aves. Os tratamentos foram definidos de acordo com os níveis de energia metabolizável das rações inicial (1 a 28 dias) e final (29 a 90 dias), respectivamente: T1 - 3000 e 3100 kcal de EM/kg; T2 - 3100 e 3200 kcal de EM/kg; T3 - 3200 e 3300 kcal de EM/kg. As variáveis estudadas foram peso inicial, peso final, consumo de ração e conversão alimentar, proteína bruta consumida, proteína metabolizada consumida, eficiência energética e eficiência protéica. As características de carcaças das aves, analisadas com 77, 84 e 91 dias de idade, foram o rendimento de carcaça, peito, coxas, sobrecoxas, asa, dorso, asas, pés, cabeça e pescoço. A análise estatística dos dados foi realizada utilizando o procedimento ANOVA...