Página 1 dos resultados de 3234 itens digitais encontrados em 0.065 segundos

Representação política, representação de grupos e política de cotas: perspectivas e contendas feministas; Political representation, group representation and quotas policy: feminist views and debates

Sacchet, Teresa
Fonte: Centro de Filosofia e Ciências Humanas e Centro de Comunicação e Expressão da Universidade Federal de Santa Catarina Publicador: Centro de Filosofia e Ciências Humanas e Centro de Comunicação e Expressão da Universidade Federal de Santa Catarina
Tipo: Artigo de Revista Científica
POR
Relevância na Pesquisa
75.76%
Este artigo foca no debate sobre representação política, representação especial de grupos e política de cotas com o objetivo de destacar os seus argumentos principais e mais controversos, explorando suas inconsistências, problematizando-os e estabelecendo um diálogo entre eles. Será considerado até que ponto o argumento por maior inclusão de membros de grupos sociais não hegemônicos em processos político-decisórios, através de mecanismos como as cotas, pode ser justificado desde uma perspectiva normativa. Dado o caráter polêmico do conceito de representação política e da noção de identidades e interesses de grupos, em que se justificaria essa demanda? Esta discussão será conduzida a partir de uma análise sobre o conceito de representação política, da noção de interesses, identidades e perspectivas de grupos, e de uma análise sobre os principais argumentos apresentados a favor das cotas e contra elas. O artigo foca na representação política das mulheres, estabelecendo assim um diálogo permanente com e entre perspectivas feministas.

Comunicação em política monetária: uma abordagem ampliada e evidências para o Brasil

Pereira, Robson Rodrigues
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 23/03/2005 PT
Relevância na Pesquisa
75.98%
Nos últimos anos, a literatura vem destacando de forma crescente a interação entre bancos centrais (BCs) e mercados financeiros, o que é explicado principalmente pelo papel destes últimos como canal de transmissão da política monetária. Uma vez que o BC não tem controle direto sobre as variáveis financeiras que são relevantes para as decisões de consumo e de investimento do setor privado, os gestores de política têm de influenciar tais variáveis, em direção e magnitude compatíveis para que determinados objetivos sejam alcançados. Ao mesmo tempo, o BC necessita obter informações e compartilhar idéias com o setor privado. É sob esse contexto que a questão da comunicação em política monetária emerge como tema de relevância crescente. A comunicação, contudo, é um fenômeno humano e, como tal, está sujeita a limitações e à ocorrência de falhas, o que, para os propósitos da política monetária, pode gerar redução de efetividade. Esta dissertação tem como objetivo incorporar elementos da área de Comunicação, de modo que se possa avançar no entendimento dos fatores condicionantes do processo comunicacional entre BCs e mercados. Ao se avançar nessa área, os conceitos tradicionalmente utilizados para definir transparência de BCs devem ser ampliados. Um fator crucial para os resultados da comunicação é a percepção que cada parte envolvida tem em relação à outra parte e em relação à informação compartilhada. Mesmo um BC adepto das práticas comunicacionais mais modernas existentes está sujeito a resultados indesejados...

Um estudo sobre o papel da comunicação na política monetária; A study on the role of communication in politics currency

Costa Filho, Adonias Evaristo da
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 09/05/2008 PT
Relevância na Pesquisa
65.89%
Neste trabalho, discutimos brevemente o papel da comunicação e transparência na condução da política monetária. A seguir, construímos um índice que quantifica a informação qualitativa das atas do Comitê de Política Monetária (COPOM). Nossos principais achados são: i) a comunicação do COPOM é consistente, no sentido de que suas palavras são seguidas por ações; ii) a comunicação do COPOM ajuda a compreender as decisões de taxas de juros e iii) a comunicação da autoridade monetária, por meio de suas atas, produz um efeito significativo nas taxas de juros de mercado, acompanhadas de uma redução da volatilidade.; In this work, we briefly discuss the issue of transparency and communication in monetary policy. Next, we look at the minutes of COPOM meetings and build a glossary, that translates the qualitative information in an ordered scale, similar to the one built by Rosa and Verga(2005). Our main findings can be summarized as follows. First, we found evidence of a consitent behaviour by COPOM, in the sense that words are followed by actions. Second, based on estimates of Taylor rules, we found that words are helpful to understant interest rate setting behaviour of the Brazilian Central Bank. An third, we found evidence of a significant impact of COPOM minutes on market interest rates...

Administração municipal: a comunicação e a informação pública inovando a gestão das políticas sociais; Municipal Administration: The Comunication and Public Information Inovvating the Conduction the Social Politics

Salgado, Silvia Regina da Costa
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 11/08/2005 PT
Relevância na Pesquisa
65.91%
Consideradas a midiatização da sociedade e da política, investiga-se qual é o lugar/papel da comunicação governamental como instrumento de gestão e de participação cidadã na esfera municipal de governo.Tendo como objetivos contribuir teoricamente com os estudos de Comunicação, além de oferecer referencial à Administração municipal, subsidiando pesquisadores, profissionais e estudantes da área, toma-se como cenário as inovações de gestão pública, identificadas principalmente pela implementação de políticas sociais por Municípios brasileiros a partir da década de 1990. Esta tese se propõe ao desafio crítico de pesquisar, no contexto de administrações inovadoras, a Comunicação como espaço de interlocução entre o Poder público estatal e os cidadãos. Para isso uma matriz de análise é formulada e, nesta, a comunicação é concebida na perspectiva da substituição da gestão tecnoburocrática/monológica pela gestão participativa/dialógica do processo decisório. Utilizando-se o instrumental desenvolvido, a hipótese, orientadora do estudo de caso, é que há possibilidade de formulação de uma política de comunicação entre governo e cidadãos como espaço de interlocução entre o Poder estatal e a sociedade...

Sociabilidade, comunicação e política

Fernandes, Cintia San Martin
Fonte: Florianópolis, SC Publicador: Florianópolis, SC
Tipo: Tese de Doutorado Formato: 1 v.| il.
POR
Relevância na Pesquisa
75.84%
Tese (doutorado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Filosofia e Ciências Humanas. Programa de Pós-graduação em Sociologia Política; Partindo do pressuposto de que há uma nova dinâmica de sociabilidade no contexto da pós-modernidade, reflexo de um deslocamento da política - antes centradas em instituições identitárias fixas da modernidade, como partido político, sindicato, classe, gênero etc-, esta tese centra-se em compreender as relações entre comunicação e sociedade no contexto das sociedades pós-modernas. O entendimento de como se organiza um agir comunicativo que considera tanto as estratégias racionais dos indivíduos como o imaginário comunitário com base numa razão sensível, é o objetivo geral deste trabalho.

Comunicação e sociedade : comunicação estratégica [8, 2005]

Universidade do Minho. Instituto de Ciências Sociais. Centro de Estudos de Comunicação e Sociedade
Fonte: CECS - Centro de Estudos de Comunicação e Sociedade, Universidade do Minho Publicador: CECS - Centro de Estudos de Comunicação e Sociedade, Universidade do Minho
Tipo: Outros
Publicado em /12/2005 ENG
Relevância na Pesquisa
95.79%
[Nota introdutória] Comunicação estratégica é o tema deste número da revista Comunicação e Sociedade e percorre vários dos seus conteúdos. Pretende-se dar a conhecer algum do trabalho científico que tem vindo a ser desenvolvido no contexto nacional e também no internacional, através da publicação de artigos de investigadores que nos são próximos, seja do ponto de vista da geografia, seja pela afinidade de interesses e de perspectivas (Espanha, Itália, Noruega, Países Baixos, Grã-Bretanha, Dinamarca, Eslovénia e EUA). Olhando para a história do século passado nos EUA, podemos dizer que o estudo da comunicação estratégica, entendida esta no sentido que lhe é dado por Habermas (1993), desempenhou um papel crucial na constituição do campo do saber que hoje se denomina por ciências da comunicação. Recordemos os estudos de Lasswell, nos anos 20, sobre a linguagem da propaganda política usada na Grande Guerra, e todo o trabalho feito nos anos 40-50 por Lazarsfeld e seus associados em torno das campanhas eleitorais e dos seus efeitos; este viria a ser reformulado no início dos anos 60 por Klapper e a sua teoria dos efeitos limitados, a qual foi substituída pela teoria da “marcação da agenda” (agenda setting) de McCombs & Shaw nos anos 70. Transversal a estes estudos é a preocupação com a chamada questão dos “efeitos” dos media...

Comunicação e sociedade : economia política da comunicação e dos media [7, 2005]

Universidade do Minho. Instituto de Ciências Sociais. Centro de Estudos de Comunicação e Sociedade
Fonte: CECS - Centro de Estudos de Comunicação e Sociedade, Universidade do Minho Publicador: CECS - Centro de Estudos de Comunicação e Sociedade, Universidade do Minho
Tipo: Outros
Publicado em /06/2005 ENG
Relevância na Pesquisa
95.99%
[Nota de abertura] O presente número da revista Comunicação Sociedade é dedicado à Economia Política da Comunicação e dos Media. Ainda que no nosso país esta área esteja a dar os seus primeiros passos no contexto mais amplo das Ciências da Comunicação, há muito que a Economia Política deixou de ser marginal no estudo da comunicação e dos media, tanto nos Estados Unidos como na Europa. O desenvolvimento dos mercados associados às indústrias culturais e a crescente internacionalização das industriais mediáticas e das tecnologias da informação têm demonstrado a relevância teórica da Economia Política e têm apresentado igualmente um conjunto de novos desafios que importa equacionar. O estudo das comunicações e dos media não é, de facto, mais pensável sem a tentativa de compreensão das estruturas de mercado e das suas articulações com a esfera política, sem a interrogação da propriedade das empresas e dos actores que dominam os mercados nas chamadas sociedades livres, sem a análise cuidada das tendências e das contratendências, das forças e das tensões que sistematicamente reorganizam o poder comunicacional de que as esferas públicas estão dependentes. A Economia Política da Comunicação e dos Media é uma porta de entrada no campo que pode contribuir fortemente para a contextualização de outros saberes e de outras narrativas. Com este volume da Revista Comunicação e Sociedade...

A política na rede: percepções dos estudantes de ciências da comunicação, ciência política, jornalismo e sociologia sobre os políticos no facebook

Vinagre, Carla Marisa Duarte
Fonte: Instituto Universitário de Lisboa Publicador: Instituto Universitário de Lisboa
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em 05/11/2013 POR
Relevância na Pesquisa
65.98%
Mestrado em Informática Aplicada à Sociedade da Informação e do Conhecimento; Entre os milhões de utilizadores do Facebook encontram-se muitos elementos da classe política. Um pouco por todo o mundo, os políticos foram-se transformando em nós desta rede social que emergiu, ela própria, da organização da sociedade numa lógica de rede. A presença em sites de redes sociais tem-lhes conferido a possibilidade de estabelecer uma comunicação directa com os cidadãos, sem ser mediada pelos media. Essa comunicação ocorre numa altura em que os cidadãos, particularmente os mais jovens, demonstram uma crescente vontade de assumir compromissos cívicos no contexto online. Tendo em conta a possibilidade de aproximação entre a classe política e os cidadãos jovens desencadeada pela presença de ambos em redes sociais, o presente trabalho averigua “Em que medida é que o Facebook é um meio utilizado pelos estudantes do ensino superior – dos cursos de Ciências da Comunicação, Ciência Política, Jornalismo e Sociologia – para obter e gerar informação política?”. Para tal realizou-se um questionário onde se inquiriu 332 estudantes universitários, de ambos os géneros, a frequentar o 2.º ou o 3.º ano dos cursos referidos. Os resultados obtidos revelaram que o Facebook é sobretudo utilizado por estes estudantes para obter informação não política/governamental. Ainda assim...

Continuidade e inovação: conservadorismo e política da comunicação no Brasil

Carvalho,Fátima Lampreia
Fonte: Associação Nacional de Pós-Graduação e Pesquisa em Ciências Sociais - ANPOCS Publicador: Associação Nacional de Pós-Graduação e Pesquisa em Ciências Sociais - ANPOCS
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2000 PT
Relevância na Pesquisa
65.89%
O artigo procura demonstrar que os meios de comunicação de massa constituem mecanismos de poder que exercem uma função fundamental para a resistência histórica do conservadorismo político no Brasil. Sua contribuição específica é a formulação de uma metodologia baseada na teoria do discurso - teoria pós-estruturalista da comunicação e desconstrução - para contrastar estratégias políticas presentes em manifestos partidários e programas eleitorais na TV. Através desta metodologia a autora demonstra que a mobilização política é dependente de um tipo de discurso secundário ou conotativo. Baseado no marco teórico da teoria do discurso de Derrida e Laclau, o artigo desenvolve a proposição básica de que a mídia eletrônica contribui para uma dinâmica não adversarial na política brasileira mediante o enfraquecimento das possibilidades de construção de fronteiras políticas bem definidas nesta sociedade.

Representação política, representação de grupos e política de cotas: perspectivas e contendas feministas

Sacchet,Teresa
Fonte: Centro de Filosofia e Ciências Humanas e Centro de Comunicação e Expressão da Universidade Federal de Santa Catarina Publicador: Centro de Filosofia e Ciências Humanas e Centro de Comunicação e Expressão da Universidade Federal de Santa Catarina
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/08/2012 PT
Relevância na Pesquisa
75.76%
Este artigo foca no debate sobre representação política, representação especial de grupos e política de cotas com o objetivo de destacar os seus argumentos principais e mais controversos, explorando suas inconsistências, problematizando-os e estabelecendo um diálogo entre eles. Será considerado até que ponto o argumento por maior inclusão de membros de grupos sociais não hegemônicos em processos político-decisórios, através de mecanismos como as cotas, pode ser justificado desde uma perspectiva normativa. Dado o caráter polêmico do conceito de representação política e da noção de identidades e interesses de grupos, em que se justificaria essa demanda? Esta discussão será conduzida a partir de uma análise sobre o conceito de representação política, da noção de interesses, identidades e perspectivas de grupos, e de uma análise sobre os principais argumentos apresentados a favor das cotas e contra elas. O artigo foca na representação política das mulheres, estabelecendo assim um diálogo permanente com e entre perspectivas feministas.

As críticas ao gênero e a pluralização do feminismo: colonialismo, racismo e política heterossexual

Mayorga,Claudia; Coura,Alba; Miralles,Nerea; Cunha,Vivane Martins
Fonte: Centro de Filosofia e Ciências Humanas e Centro de Comunicação e Expressão da Universidade Federal de Santa Catarina Publicador: Centro de Filosofia e Ciências Humanas e Centro de Comunicação e Expressão da Universidade Federal de Santa Catarina
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/08/2013 PT
Relevância na Pesquisa
75.73%
Este artigo analisa a emergência de categorias específicas no feminismo - colonialismo, racismo e política heterossexual -, focando em aspectos que interpelaram e seguem interpelando o conceito de gênero. Interessa aqui identificar quais contribuições essas categorias apresentam para se pensarem os sujeitos dos feminismos e a ação política feminista. Para tanto, propõe uma breve retomada histórica da noção de gênero no feminismo e analisa o pensamento de três autoras - Gloria Anzaldúa, Monique Wittig e Ochy Curiel - que, ao incluírem em suas análises sobre as mulheres e a sociedade a perspectiva do colonialismo, do racismo e da política heterossexual, buscaram explicitar os limites do gênero, entre eles, seus efeitos normativos, apontando para a necessidade de politização do próprio feminismo.

Comunicação como política pública: as políticas da secretaria de comunicação institucional da presidência da república

Amaral, Giovanna de Barros Espíndola
Fonte: Universidade Federal de Goiás; brasil; UFG; Faculdade de Informação e Comunicação (RG); Jornalismo (RG) Publicador: Universidade Federal de Goiás; brasil; UFG; Faculdade de Informação e Comunicação (RG); Jornalismo (RG)
Tipo: Trabalho de Conclusão de Curso
POR
Relevância na Pesquisa
65.98%
A democracia brasileira, ainda incipiente, apresenta vários desafios para que a comunicação se consolide como política de participação. Embora ainda pouco estudado, o enlace da comunicação e da política apresenta diversos conceitos. Comunicação governamental, marketing político, comunicação pública, significam diferentes maneiras de estruturação das políticas de comunicação do governo. Este trabalho pretende verificar, pois, a concepção de comunicação praticada pela Sub-Secretaria de Comunicação Institucional da Secretaria Geral da Presidência da República (Secom) e, como essa concepção especifica a relação Estado-sociedade. Para tanto, foram avaliados os instrumentos normativos que determinam as políticas adotadas, averiguando as incoerências da legislação e a análise empírica do boletim eletrônico da Secretaria, “Em questão”. O texto da lei que institui a Secom apresenta que, uma das finalidades da Secretaria é proporcionar o diálogo do cidadão com o poder público. Mas, por outro lado, não especifica de que modo este fluxo comunicativo poderá ser efetivado. As edições analisadas do Em questão correspondem ao período inicial da crise política desencadeada por denúncias publicadas na revista Veja de 18 de maio de 2005. Com o objetivo de compreender em que contexto se insere as matérias do Em questão (já que grande parte das denúncias parte da revista Veja) foram feitas análises comparativas das edições de Veja e Carta Capital...

A comunicação na UFG e a assessoria de comunicação

LIMA, Silvânia de Cássia
Fonte: Universidade Federal de Goiás; BR; UFG; Mestrado em Comunicação; Ciências Sociais Aplicadas Publicador: Universidade Federal de Goiás; BR; UFG; Mestrado em Comunicação; Ciências Sociais Aplicadas
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
65.95%
This study analyzes communication developed at Universidade Federal de Goiás (UFG), particularly at its press service (Ascom). By surpassing the functionalist/technicist approach that is traditionally linked to this field of expertise, the analysis focused on UFG s communication actions to verify the extent of internal communication. Part of the university community defined as the internal public is made up mainly of alumni, faculty and administrative staff members, all directly involved with the dynamics of the institution. The object of study was approached in two strategic movements. In the first, the aim was to understand communication actions structured at Ascom based on contemporary thinkers, such as Dominique Wolton and Jürgen Habermas. My concern was to establish a context of uses and functions, of elements and relations, in addition to establishing a proper history of communications at UFG, all of which would enable me to define communication and its meanings. The second movement was dedicated to exploring, through empirical research and qualitative methods, notions brought up by university community members regarding institutional communication, communication policy, perspectives for communication at UFG and for Ascom s most important communications media: Jornal UFG and Portal UFG. From such media I extracted what I considered to be relevant towards understanding what they represent within the context of internal communication at UFG. To find out more about this reality and to obtain information from those that deal with and feel communication at UFG...

A comunicação do MST: uma ação política contra-hegemônica; MST\'s communication: a counter-hegemonic political action

Barbosa, Alexandre
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 31/10/2013 PT
Relevância na Pesquisa
65.96%
Esta tese sustenta que a comunicação do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST) é uma ação política, fruto tanto da organização do movimento como da formação crítica de seus militantes ao longo da trajetória histórica do movimento. Essa ação concretiza-se nos meios utilizados para esses propósitos como respostas do MST ao poder hegemônico em cada contexto político. A problematização da pesquisa originou-se da interface entre comunicação e política, no sentido de demonstrar como a prática jornalística contribuiu para a organização do movimento e também entender a comunicação e educação como fatores que levam à consciência crítica dos seus militantes. Por isso, a principal contribuição desta tese está na forma de entender a comunicação social como representação do movimento e de elemento catalisador de sua ação formativa contra-hegemônica. Por essa razão, o principal objetivo da tese consiste em demonstrar a importância da comunicação na convergência dos interesses políticos e de formação dos militantes do MST. Os procedimentos metodológicos utilizados partem de levantamento bibliográfico orientado para entender como os meios de comunicação podem organizar as classes dentro da sociedade. Também foram utilizadas entrevistas com líderes e militantes...

Comunicação e sociedade : género e heterossexualidade - discursos e imagens na publicidade e nos media [21, 2012]

Universidade do Minho. Instituto de Ciências Sociais. Centro de Estudos de Comunicação e Sociedade
Fonte: CECS - Centro de Estudos de Comunicação e Sociedade, Universidade do Minho Publicador: CECS - Centro de Estudos de Comunicação e Sociedade, Universidade do Minho
Tipo: Outros
Publicado em /06/2012 ENG
Relevância na Pesquisa
75.7%
Trabalhos recentes sobre teorias do género sugerem que o género e a sexualidade constituem realidades dinâmicas, relacionadas com as práticas sociais, em detrimento de uma perspetiva que as identificava como conceitos imutáveis, estáticos (Connell, 1987; Butler, 1990). Por um lado, a sexualidade é a expressão central de envolvimento e aquisição do feminismo, tal como na própria masculinidade (e.g. Potts, 2002). Por outro, a representação tradicional sobre o que significa ser 'homem' ou 'mulher', potenciada pela sociedade ocidental, assenta em crenças, atitudes e valores francamente arraigados sobre a sexualidade. Como se estabelece, portanto, esta relação ideológica entre os media (e os novos média) no discurso e nas imagens publicitárias? Algumas pesquisas levadas a cabo neste contexto sugerem que a cultura ocidental identifica a presença feminina nos anúncios publicitários de acordo com um desejo heterossexual (Puustinen, 2000; Rossi, 2005; Vänska, 2005). Estudos sobre o discurso sobre o género nos média (e.g. Gill, 2009; Lazar, 2009), a linguagem e sexualidade (Bucholtz and Hall, 2004; Cameron and Kullic, 2003; Kitzinger, 2005) indicam que o género e a sexualidade apresentam uma caráter particular de dependência mútua que necessita de ser convenientemente explorado. Para desafiar esta hegemonia de discurso nas sociedades ocidentais...

Paradigmas e tensões de campanhas eleitorais: relação entre candidatos e profissionais do marketing

Faillace, Ruiz Renato Zago
Fonte: Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul; Porto Alegre Publicador: Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul; Porto Alegre
Tipo: Dissertação de Mestrado
PORTUGUêS
Relevância na Pesquisa
75.88%
Esta pesquisa tem o objetivo de entender e relatar um aspecto da convergência entre comunicação e política a partir de um recorte específico: as relações que se estabelecem entre os profissionais do marketing político e os candidatos que estes assessoram durante uma campanha eleitoral, ou mesmo fora deste período. A profissionalização das campanhas realizadas via televisão e rádio, através do Horário Gratuito de Propaganda Eleitoral (HGPE), determinou a importância desse personagem, que elabora as estratégias usadas para o convencimento dos eleitores. O chamado marqueteiro é, hoje, figura-chave em tempos de uma política cada vez mais midiatizada, em que há a necessidade de captar a audiência do espectador/eleitor e, ao mesmo tempo, transmitir, de forma acessível, o discurso do candidato. A partir de pesquisa bibliográfica, de um relato das vivências do pesquisador, e de depoimentos de alguns destes profissionais, busca-se analisar como atuam os marqueteiros, suas opções para a estratégia de comunicação adotada e, sobretudo, suas relações intensas com os candidatos. Uma espécie de disputa interna de forças, que pode, inclusive, influenciar o resultado de uma eleição.; The purpose of this study is to understand and discuss an aspect related to the convergence of advertising and politics based on a specific cutout: the relationships established between political marketing practitioners and the candidates they assist during an electoral campaign or even outside such a period. The professionalization of TV and radio campaigns aired during the Free Political Campaign Hour (HGPE...

Comunicação e Saúde – contribuições teóricas e metodológicas para o estudo de políticas de comunicação nos espaços decisórios dos conselhos gestores de saúde; Comunicação e Saúde – contribuições teóricas e metodológicas para o estudo de políticas de comunicação nos espaços decisórios dos conselhos gestores de saúde; Comunicação e Saúde – contribuições teóricas e metodológicas para o estudo de políticas de comunicação nos espaços decisórios dos conselhos gestores de saúde

Sardinha, Antonio Carlos
Fonte: Universidade de São Paulo. Escola de Comunicações e Artes Publicador: Universidade de São Paulo. Escola de Comunicações e Artes
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; ; ; Formato: application/pdf
Publicado em 15/01/2013 POR
Relevância na Pesquisa
65.9%
The article aims to present theoretical methodological contributions to the study of political communication in the context of deliberative, with a focus on management councils in public health policies. From empirical research and literature, suggest a model case study could point to a communicational dimension of deliberative processes within the council’s policy makers.DOI: 10.5841/extraprensa.v2i11.463; El artículo tiene como objetivo presentar contribuciones teóricas metodológicas para el estudio de la comunicación política en el contexto deliberativo, se centró en la gestión de los consejos de las políticas de salud pública. De la investigación empírica y la literatura, sugieren modelo de casos de estudio podría apuntar a una dimensión comunicacional de los procesos de deliberación en los consejos políticos. DOI: 10.5841/extraprensa.v2i11.463; O artigo se propõe a apresentar contribuições teóricas e metodológicas para o estudo de políticas de comunicação no contexto deliberativo, com foco nos conselhos gestores de políticas públicas de saúde.  A partir de pesquisa empírica e bibliográfica, sugerimos modelo de estudo de caso capaz de apontar para uma dimensão comunicacional dos processos deliberativos no interior dos conselhos gestores de políticas .DOI: 10.5841/extraprensa.v2i11.463

Comunicação e confronto político : enquadramentos da mobilização dos pontos de uma cultura

Leite, Weslley Dalcol
Fonte: Universidade Federal do Paraná Publicador: Universidade Federal do Paraná
Tipo: Dissertação Formato: 94f. : il. algumas color., grafs., tabs.; application/pdf
PORTUGUêS
Relevância na Pesquisa
75.95%
Orientadora: Profª. Drª. Kelly Prudencio; Dissertação (mestrado) - Universidade Federal do Parana, Setor de Artes, Comunicação e Design, Programa de Pós-Graduação em Comunicação. Defesa: Curitiba, 28/02/2014; Inclui referências: f. 88-93; Área de concentração : Comunicação e sociedade; Resumo: Esta pesquisa analisa a comunicação da Comissão Nacional dos Pontos de Cultura em situação de confronto com a gestão do Ministério da Cultura em 2011. O objetivo do trabalho é identificar como se desenvolve a construção de sentido dos pontos de cultura no processo de mobilização política e quais os repertórios de ação coletiva são empregados. A hipótese é que oportunidades políticas favorecem a mobilização, alterando o desenvolvimento do confronto político. A construção teórica é feita a partir da perspectiva dos processos políticos, e utiliza-se a análise de enquadramentos para identificar a dinâmica da construção dos discursos estratégicos na comunicação na internet. O corpus da análise é composto por 663 publicações no microblog Twitter da Comissão Nacional dos Pontos de Cultura. Identificarem-se três esquemas de interpretação de injustiça - que evidenciam o confronto político - nos tweets dos pontos de cultura: o quadro cultura como compartilhamento...

Capacitação em Comunicação Pública e em Comunicação Política: democratizando as habilidades parlamentares civis

Matos, Heloiza; Universidade de Sao Paulo Escola de Comunicacoes e Artes; Nobre, Guilherme Fraguas
Fonte: Revista Mídia e Cotidiano Publicador: Revista Mídia e Cotidiano
Formato: application/pdf
Publicado em 16/03/2015 PT
Relevância na Pesquisa
65.94%
A comunicação pública e a comunicação política (por simplificação pedagógica aqui colocadas lado a lado) estão na base das habilidades parlamentares que a sociedade civil deve adquirir. A capacitação em comunicação é fundamental à cidadania e à democracia: a comunicação pública habilita os cidadãos para o “falar” em sociedade, e a comunicação política para o “fazer” conjunto acerca da coisa pública. Ambas as coisas dizem respeito ao desempenho da atividade parlamentar, neste caso, a ser efetuada pela sociedade civil. O desafio está em criar e generalizar um ambiente propício à capacitação dos cidadãos em comunicação, de modo a ampliar o escopo da participação direta nos negócios públicos.

IMEDIAPOLIS: CIDADE, TECNOLOGIA E POLÍTICA

NOBRE, Guilherme Fráguas; Escola de Comunicações e Artes Universidade de São Paulo
Fonte: Revista Mídia e Cotidiano Publicador: Revista Mídia e Cotidiano
Formato: application/pdf
Publicado em 21/07/2015 PT
Relevância na Pesquisa
75.68%
Na Parte I o artigo busca as diferentes definições que têm sido associadas ao termo mediapolis, procurando relacioná-las aos conceitos de cidade, tecnologia e política. A pesquisa registrou o uso do termo mediapolis no contexto teórico da arquitetura, das comunicações, da sociologia e da política, bem como no da filosofia. Na Parte II o artigo apresenta os agentes sociáveis artificiais, mídias autônomas, inteligentes e capazes de interação/cooperação com seres humanos. Esses novos atores sociais subvertem os conceitos de cidade e de cidadão, sugerindo a evolução da Mediapolis para iMediapolis – intelligent media polis (cidade de mídias inteligentes). Conclui-se com a necessidade de rever as contribuições de Silverstone e demais autores sob a luz dos atores sociais artificiais.