Página 1 dos resultados de 30 itens digitais encontrados em 0.021 segundos

Ideais de mulher: estética, visão de corpo e relações afetivo-sexuais veiculados pela mídia escrita em revistas direcionadas ao público jovem no contexto brasileiro; Ideals of woman: Aesthetic, body image and affective-sexual relationships published in printed media to youth magazines in Brazilian contex

Santos, Daniela Barsotti
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 10/08/2006 PT
Relevância na Pesquisa
26.19%
A mídia exerce um importante papel de produção e reprodução de conteúdos simbólicos para toda a sociedade, mudando as relações de comunicação e possibilitando novos sentidos para as pessoas em sua constituição identitária. A mídia se apropria de repertórios simbólicos que estão circulando na sociedade, os reproduz ou modifica e os devolve para a sociedade que por sua vez os (re) interpretará. Torna-se importante estudar as ideologias subjacentes à mídia direcionada aos jovens, pois este se encontra em fase importante da formação identitária. Nosso objetivo foi analisar como os ideais de mulher são veiculados pelas revistas, dirigidas ao público juvenil, Capricho e Todateen, considerando padrões estéticos; visão de corpo ideal e comportamentos desejáveis nas relações afetivo-sexuais. Realizamos um estudo qualitativo, fundamentado sob uma epistemologia social utilizando uma perspectiva de gênero proposta por Joan W. Scott. Identificamos quatro grupos para a análise, considerando as seguintes temáticas: 1- Sexualidade: o beijo e o amasso, ou seja, a troca de carícias sem o intercurso sexual; as práticas sexuais; e o início da vida sexual. 2-Relacionamento afetivo: o namoro, o ficar, o rolo e os sentimentos advindos desses tipos de relacionamentos. 3- Escolha e conquista do parceiro: modelos de procedimentos...

Comportamento sexual de mulheres com síndrome dos ovários policísticos; Sexual behavior of women with polycystic ovary syndrome

Paixão, Jucilene Sales da
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 08/05/2007 PT
Relevância na Pesquisa
36.23%
A sexualidade envolve processo complexo com determinantes biológicos, psicológicos e interpessoais. Comprometimento em qualquer uma destas dimensões pode interferir na sexualidade, causando impacto na qualidade de vida. Foram estudadas prospectivamente 48 mulheres portadoras de síndrome dos ovários policísticos matriculadas no Ambulatório de Ginecologia Endócrina e Climatério da Clínica Ginecológica do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo. Os objetivos do estudo foram: avaliar a auto-estima e auto-imagem corporal; o comportamento sexual; a relação entre parâmetros clínicos da síndrome (obesidade, hirsutismo, irregularidade menstrual) com o comportamento sexual; e, a influência da terapêutica hormonal no ciclo da resposta sexual. O instrumento de avaliação utilizado foi o Questionário Sexual HC - extenso questionário que avaliou, no tempo 0, dados demográficos; antecedentes pessoais; antecedentes gineco-obstétricos; hábitos e estilo de vida; imagem corporal; autoestima; antecedentes sexuais e atividade sexual atual com ênfase na satisfação sexual, existência ou não de parceiro, fases do ciclo da resposta sexual (desejo, excitação, orgasmo e resolução), freqüência sexual...

O viver com HIV/aids na perspectiva de pessoas idosas atendidas em ambulatório especializado da cidade de São Paulo; Living with HIV/AIDS in the perspective of elderly people assisted at a specialised outpatient clinic in the city of São Paulo

Castro, Mildred Pitman de
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 13/07/2007 PT
Relevância na Pesquisa
36.12%
A epidemia da aids é um dos mais graves problemas mundiais de Saúde Pública da atualidade. No Brasil, com o avanço da disseminação epidêmica, observou-se recentemente incremento no número de casos notificados na faixa etária de 60 anos e mais, as pessoas na terceira idade. Neste estudo investigou-se o viver com HIV na perspectiva de homens e mulheres idosos acompanhados na Casa da Aids- HC/FMUSP. Foram entrevistados 75 pacientes, buscando-se: dados sóciodemográficos e relatos sobre vida sexual; percepção de risco de aquisição da infecção por HIV; circunstâncias em que se deu a revelação do diagnóstico e o impacto deste sobre sua vida; relatos de vivência de estigma/discriminação e a percepção do idoso sobre o cuidado recebido no serviço de saúde e as dificuldades por eles enfrentadas. A população foi composta predominantemente por homens (64%), brancos (65,3%), com escolaridade de até 4 anos e renda mediana de 600 reais. O tempo de diagnóstico variou entre 18 meses e 17 anos. Em relação às condições de vida, verificou-se que 28% residia sozinho e 52% responsabilizavase pelo cuidado de outros. Embora 66,7% estivesse aposentado, a participação do idoso na renda familiar foi expressiva. Dentre os 47 pacientes com atividade sexual...

Comunicação de diagnóstico de HIV a parceiros sexuais na perspectiva do cuidado em saúde; Disclosure of HIV infection to sexual partners in the comprehensive care context

Silva, Neide Emy Kurokawa e
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 11/05/2009 PT
Relevância na Pesquisa
46.3%
A denominada ¨resposta brasileira à epidemia de aids¨ é exemplar pelas suas políticas e iniciativas públicas, incitando continuamente a emergência de desafios à atenção à saúde das pessoas vivendo com HIV. Um deles diz respeito a uma questão polêmica, ainda que pouco debatida no cenário nacional: a comunicação de diagnóstico de HIV aos parceiros sexuais de pessoas soropositivas. Por um lado, essa questão evoca a responsabilidade pelo controle da cadeia de transmissão do HIV. Por outro, há a preocupação com o bem estar psicossocial do paciente em suas relações afetivo-sexuais, conjugais e familiares. O objetivo do presente trabalho foi apreender, através dos discursos de sujeitos envolvidos nessa prática, como essas distintas lógicas - de uma perspectiva coletiva, informada pelos pressupostos da Saúde Pública e de uma tônica no indivíduo e suas singularidades - são operadas e articuladas nas práticas de comunicação de diagnóstico de HIV a parceiros sexuais, em serviços de saúde especializados em DST/aids, do Município de São Paulo. Trata-se de estudo qualitativo, orientado pelos discursos de profissionais de saúde, de membros da Comissão Nacional de Aids, de técnicos em vigilância epidemiológica e pacientes...

Sexualidade e imagem corporal de mulheres com câncer de mama; Sexuality and body image in women with breast cancer

Santos, Daniela Barsotti
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 26/10/2012 PT
Relevância na Pesquisa
26.18%
Introdução: A sexualidade é uma construção que envolve normas culturais, sexo, corporeidade e gênero. Ela faz interface com a imagem corporal e é produto e produtora da medicalização. Tais elementos interagem entre si e formam diferentes configurações no contexto social e individual, ao longo do tempo. Nesse sentido, o acometimento pelo câncer de mama transforma a sexualidade e a imagem corporal da mulher. Propomos com este estudo contribuir para a compreensão de aspectos psicossociais de mulheres, após o câncer de mama, para a atenção integral à saúde da mulher. Objetivo: Compreender as repercussões do processo diagnóstico e de tratamento, na sexualidade e na imagem corporal, da mulher com câncer de mama. Métodos utilizados: O estudo de abordagem qualitativa embasou-se na Teoria dos Scripts Sexuais que propõe explicar os processos pelos quais as pessoas organizam suas condutas sexuais pela interação entre cenários culturais, scripts interpessoais e scripts da subjetividade. Foram realizadas entrevistas individuais com roteiro semiestruturado; grupos focais e atividade grupal temática, que foram audiogravados e transcritos integralmente. O material foi categorizado, triangulado e analisado segundo conteúdo temático. Cada categoria foi relacionada a um determinado nível dos scripts sexuais. Resultados: 36 mulheres entre 36 e 76 anos participaram do estudo. A maioria mantinha um relacionamento...

Aspectos comunicacionais e adoção de condutas preventivas, frente ao HIV/AIDS, por adolescentes do ensino médio de Florianópolis, Itajaí e Balneário Camboriú

Souza, Elaine da Silva Brito e
Fonte: Florianópolis, SC Publicador: Florianópolis, SC
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: 121 f.| grafs., tabs.
POR
Relevância na Pesquisa
36.2%
Dissertação (mestrado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Filosofia e Ciências Humanas. Programa de Pós-Graduação em Psicologia; O presente estudo refere-se à análise da prevenção da transmissão sexual do HIV, através do estudo das relações entre aspectos comunicacionais relativos a sexualidade e a adoção de condutas preventivas diante da AIDS. Realizou-se a aplicação de 1386 questionários, abrangendo alunos da rede de Ensino Médio de Florianópolis, Itajaí e Balneário Camboriú, municípios que apresentam maiores taxas de incidências por 100.000 habitantes do país. As questões categorizadas foram analisadas de modo descritivo e correlacional, através do software SPSS versão 11.0. Uma questão aberta sobre a percepção do controle do uso do preservativo (auto-eficácia), foi tratada pelo software de análise quantitativa de dados textuais ALCESTE, que fornece classes de segmentos de texto agrupados pela proximidade do vocabulário. Os resultados indicam: a) falsos modos de transmissão do HIV fazem parte do conhecimento destes jovens sobre a doença; b) relação entre amigos como fonte principal de informação sobre HIV/AIDS e problemas de conhecimento sobre a transmissão do vírus; c) relação entre uso do preservativo e o contexto de conversa sobre sexualidade (pais e irmãos como interlocutores). A análise textual do corpus sobre a "percepção do controle" mostra que a experiência de namoro e de relação sexual influenciam na percepção da auto-eficácia...

Avaliação da eficácia relativa de duas intervenções psicoeducativas dirigidas à prevenção da SIDA e promoção da saúde em mulheres com risco para o VIH

Costa, Eleonora Cunha Veiga
Fonte: Universidade do Minho Publicador: Universidade do Minho
Tipo: Tese de Doutorado
Publicado em 24/05/2007 POR
Relevância na Pesquisa
26.09%
Tese de Doutoramento em Psicologia da Saúde.; Este estudo teve como objectivo testar a eficácia relativa de duas intervenções psicoeducativas dirigidas à prevenção da SIDA e promoção da saúde em mulheres com risco para o VIH: uma de carácter informativo (Intervenção Didáctica) e outra que engloba, além da informação, o treino de um conjunto de competências sociais, cognitivas e comportamentais, consideradas importantes para a prevenção do VIH (Intervenção ACCENT, isto é, capacidade acelerada para a exposição a conflitos e treino de negociação/resolução de conflitos). Estas intervenções estão integradas num programa compreensivo de prevenção da SIDA intitulado “Prevenção da SIDA nas Mulheres Portuguesas de Risco”, programa apoiado pela Comissão Nacional de Luta Contra a SIDA através do Projecto ADIS (0045/03), que decorreu no ano de 2004. A concepção destas intervenções baseou-se nos projectos de investigação desenvolvidos na Kent State University por Stevan E. Hobfoll e a sua equipa com o apoio do NIMH (National Institute of Mental Health), do PASHA (Program Archive on Sexuality, Health and Adolescence) e do US Office of Population Affairs. A intervenção ACCENT enfatizou as competências de negociação em situações de pressão...

The social role of sound production and hearing in a highly vocal teleost fish, Halobatrachus didactylus

Vasconcelos, Raquel de Ornelas e, 1980-
Fonte: Universidade de Lisboa Publicador: Universidade de Lisboa
Tipo: Tese de Doutorado
Publicado em //2011 ENG
Relevância na Pesquisa
36.15%
Tese de doutoramento, Biologia (Ecofisiologia), Universidade de Lisboa, Faculdade de Ciências, 2011; The existence of individual vocal signatures that can provide scope for mate choice has been scarcely investigated in fish. The relation between acoustic signalling and reproductive success has been studied in various taxa but likewise remains unclear in this taxon. Ultimately, studies that examine sound production and auditory reception, within a comparative perspective across species, can provide insights into the evolution of communication systems. This thesis focused on the social role of acoustic signaling and hearing in the Lusitanian toadfish Halobatrachis didactylus (Batrachoididae), which relies heavily on acoustic communication. The goals were: (1) determine whether male advertising boatwhistles can potentially provide individual recognition and if the sonic muscle variability is related with males‟ quality; verify the influence of vocal behaviour in the reproductive success; test the possible function of boatwhistles in nest defence; (2) compare auditory sensitivity across seasons and between sexes; characterise the representation of vocalizations in the auditory system; and (3) analyze the development of acoustic communication. Boatwhistles were different between males and the dominant frequency and frequency modulation were the parameters that best discriminate individuals. Sonic muscle variability was best explained by the body length and condition...

How early life experience shapes mate preference in female mice

Dias, António José da Silva, 1990-
Fonte: Universidade de Lisboa Publicador: Universidade de Lisboa
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2013 ENG
Relevância na Pesquisa
26.14%
Tese de mestrado. Biologia (Biologia Evolutiva e do Desenvolvimento). Universidade de Lisboa, Faculdade de Ciências, 2013; Mate choice is an evolutionary process with a profound impact in species morphology, behavioural displays and overall success. We are interested in understanding the proximate mechanisms underlying the assortative mate choice exhibited by Mus musculus musculus females when given a choice between a male of their own subspecies and a male from the closely related subspecies, Mus musculus domesticus. Previous results from our laboratory suggest that this assortative preference is modulated by early life experience. Because mice rely primarily on olfactory cues for communication, our hypothesis is that M. m. musculus females are using an olfactory imprinting process in early life to establish their mating preferences. To understand which cues are important for this learning, we manipulated different elements of the mice’s social context within the first weeks of life, such as the presence of the father. We also used classical conditioning with artificial odours to alter the olfactory experience of M. m. musculus females during post-natal development. We found the father’s presence during M. m. musculus female’s upbringing to be irrelevant in the establishment of the female’s assortative preferences. Moreover...

Contributos para a compreensão dos desajustamentos eróticos e suas implicações na sexualidade do casal

Godinho, Leonor Figueiredo
Fonte: Instituto Universitário de Ciências Psicológicas, Sociais e da Vida Publicador: Instituto Universitário de Ciências Psicológicas, Sociais e da Vida
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2014 POR
Relevância na Pesquisa
26.09%
Dissertação de Mestrado apresentada ao ISPA - Instituto Universitário; Não existem, até ao momento, artigos científicos que tenham analisado o impacto do erotismo nas variáveis que compõem a sexualidade. Neste trabalho, erotismo é definido como um mobilizador do desejo sexual e os estímulos eróticos são definidos como estímulos activadores do desejo e da excitação sexual (Muldworf, 1972; Carvalheira, 1997). Os desajustamentos eróticos são as circunstâncias em que o casal enfrenta desajustamentos erótico-sexuais, devido às diferenças nos seus patrimónios eróticos (Carvalheira, 1997). O objectivo deste estudo exploratório é contribuir para a compreensão dos desajustamentos eróticos na vivência do casal, relacionando-o com a satisfação sexual, o desejo sexual, a frequência de relações sexuais e a comunicação. Cinquenta sujeitos (25 casais) com idades compreendidas entre os 20 e os 59 anos (M = 32,2; DP = 11,6) responderam a um questionário ao mesmo tempo. Todos os casais reportaram algum grau de desajustamento erótico, medida analisada através da discrepância nas respostas dadas na Escala de Estímulos Eróticos (Carvalheira & Godinho, 2014) construída para o presente estudo, sendo que mais de metade dos casais (15) reportam desajustamentos eróticos de uma forma acentuada (> 24). A satisfação sexual está significativamente e negativamente associada com o nível de desajustamento erótico nos homens...

Suporte social na reabilitação da mulher mastectomizada: o papel do parceiro sexual

Biffi,Raquel Gabrielli; Mamede,Marli Villela
Fonte: Universidade de São Paulo, Escola de Enfermagem Publicador: Universidade de São Paulo, Escola de Enfermagem
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/09/2004 PT
Relevância na Pesquisa
46.02%
O estudo identificou os tipos de suporte social oferecido pelo parceiro sexual da mulher com câncer de mama e verificou como este apoio é percebido por eles. Participaram do estudo nove parceiros de mulheres nessa condição. Os dados foram coletados por meio de entrevistas e submetidos à análise de conteúdo. Os parceiros se perceberam como importantes elementos de suporte social para as suas esposas oferecendo afeto, estímulo ao auto cuidado e auxílio nos afazeres domésticos. Revelaram dificuldades enfrentadas ao oferecer suporte social as quais estavam relacionadas à esfera sexual, aos canais de comunicação, à sensação de impotência e insegurança para lidar com as implicações do diagnóstico e reorganizar as atividades domésticas.

Sífilis em parturientes: aspectos relacionados ao parceiro sexual

Campos,Ana Luiza de Araújo; Araújo,Maria Alix Leite; Melo,Simone Paes de; Andrade,Roumayne Fernandes Vieira; Gonçalves,Marcelo Luiz Carvalho
Fonte: Federação Brasileira das Sociedades de Ginecologia e Obstetrícia Publicador: Federação Brasileira das Sociedades de Ginecologia e Obstetrícia
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/09/2012 PT
Relevância na Pesquisa
46.16%
OBJETIVOS: Analisar o perfil sociodemográfico e comportamental dos parceiros sexuais, a proporção daqueles inadequadamente tratados e os motivos da não realização do tratamento. MÉTODOS: Estudo quantitativo cuja coleta de dados ocorreu de maio a outubro de 2008, em cinco maternidades públicas de Fortaleza, Ceará. Foram aplicados questionários às parturientes internadas com sífilis que informaram ter parceiro sexual fixo. Foram analisadas as variáveis sociodemográficas e as relacionadas à comunicação, diagnóstico e tratamento dos parceiros sexuais. Os dados foram digitados no programa Statistical Package for the Social Sciences e foram analisados por meio de distribuições de frequências, de medidas de tendência central e de dispersão. RESULTADOS: Participaram do estudo 56 parturientes. Os parceiros sexuais tinham média de idade de 29 anos, menos de 7 anos de estudo (50%), atividade laboral (82,1%), renda familiar inferior a 1 salário-mínimo (6,4%). Eram o pai da criança 92,9 e 69,6% moravam com a parturiente. Faziam uso de álcool e drogas 50 e 12%, respectivamente. Foram comunicados do diagnóstico 75,0% parceiros, a comunicação foi feita pela própria mulher em 78,6% casos e ficaram sabendo do resultado do exame de VDRL antes ou durante o pré-natal...

Estratégias para comunicação de diagnóstico de HIV a parceiros sexuais e práticas de saúde

Silva,Neide Emy Kurokawa e; Ayres,José Ricardo de Carvalho Mesquita
Fonte: Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca, Fundação Oswaldo Cruz Publicador: Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca, Fundação Oswaldo Cruz
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/08/2009 PT
Relevância na Pesquisa
35.95%
A comunicação de diagnóstico de HIV a parceiros sexuais representa um desafio às práticas de saúde e evidenciam tanto a responsabilidade com o controle da epidemia quanto com o bem-estar psicossocial do paciente. O objetivo do estudo é apreender as estratégias utilizadas pelos profissionais de saúde para a realização da comunicação. Trata-se de estudo qualitativo baseado nos discursos de profissionais de saúde e pacientes de serviços especializados em DST/AIDS do Município de São Paulo, Brasil, com entrevistas individuais e grupos focal e educativo. Oscila-se entre estratégias de ameaça e de cumplicidade e o principal foco é minimizar o estigma que cerca o portador do vírus. Vislumbra-se que a ativa problematização do estigma nas situações concretas da atenção pode ser um caminho possível e prático para o seu enfrentamento, por meio da criação de repertórios argumentativos, possibilitando a emergência de horizontes normativos técnica, ética e politicamente relevantes para integrar comunicação de diagnóstico de HIV ao parceiro sexual e atenção à saúde das pessoas vivendo com HIV.

Comunicação com o/a parceiro/a sexual, auto-eficácia contracetiva e satisfação sexual

Pereira, Alice; ISMAI- Instituto Universitário da Maia; Fávero, Marisalva; ISMAI- Instituto Universitário da Maia; Barbosa-Ducharne, Maria Adelina; Faculdade de Psicologia e Ciências da Educação da Universidade do Porto.; Almeida, Ana Isabel; ISMAI-
Fonte: ISPA - Instituto Universitário Publicador: ISPA - Instituto Universitário
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: application/pdf
Publicado em 30/06/2015 POR
Relevância na Pesquisa
86.43%
A satisfação sexual tem sido relacionada com a comunicação com o/a parceiro/a e com o sentido de auto-eficácia. Este estudo pretende explorar diferenças entre homens e mulheres a nível da satisfação sexual, comunicação com um/a novo/a parceiro/a e autoeficácia contracetiva, e as relações evidenciadas entre elas. Participaram 537 universitários (271 homens e 266 mulheres), dos 18 aos 25 anos e sexualmente ativos. Utilizou-se as versões portuguesas das escalas Golombok Rust Inventory of Sexual Satisfaction - GRISS, Health Protective Sexual Comunication Scale, e Contaceptive Self-Efficacy. Verificou-se que as mulheres apresentam maior capacidade de comunicação com um/a novo/a parceiro/a e maior auto-eficácia contracetiva, sem diferenças entre os sexos na satisfação sexual. A auto-eficácia associa-se positivamente à satisfação sexual, mas de modo diferencial nos dois sexos. A eficácia contracetiva e a capacidade de comunicação com um/a novo/a parceiro/a estão também positivamente associadas, mas apenas nas mulheres.

Violência na gravidez: Comunicar melhor para desocultar o problema

Moreira, Rosa Maria Santos; Vieira, Margarida Maria Silva
Fonte: Escola Superior de Enfermagem de Coimbra Publicador: Escola Superior de Enfermagem de Coimbra
Tipo: Conferência ou Objeto de Conferência
Publicado em 06/11/2014 POR
Relevância na Pesquisa
26.08%
Introdução: A violência por parceiro íntimo (VPI) é definida como qualquer comportamento dentro de uma relação íntima que causa dano físico, psíquico ou sexual aos membros da relação (OMS, 2002). A exposição à VPI durante a gravidez conduz a uma série de fatores de risco, com impacto significativo no bem-estar físico, psíquico e social da mulher, assim como nos resultados perinatais. As prevalências existentes em todo o mundo têm vindo a demonstrar a relevância de se adequar cada vez mais a atenção que é dada à mulher/casal/família desde a assistência pré-natal até ao momento do pós-parto e regresso a casa. O desafio da OMS (2010) para a monitorização do fenómeno e para que se compare indicadores, a nível nacional e internacional, para que se adeqúe e qualifique intervenções, apelam à sensibilização dos profissionais para a identificação precoce, usando de estratégias comunicacionais adequadas e dispondo de contextos facilitadores das mesmas. Objetivos: Descrever a prevalência da VPI durante a gravidez na Região Centro de Portugal. Refletir sobre a necessidade de melhorar a eficácia da comunicação entre enfermeiro e utente, capaz de facilitar a identificação de exposição à violência durante a gravidez. Materiais e Métodos: Estudo Epidemiológico que abrangeu uma amostra de 1219 mulheres puérperas...

Estratégias para comunicação de diagnóstico de HIV a parceiros sexuais e práticas de saúde; Strategies for disclosing HIV status to sexual partners and their relationship to healthcare provision

SILVA, Neide Emy Kurokawa e; AYRES, José Ricardo de Carvalho Mesquita
Fonte: Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca, Fundação Oswaldo Cruz Publicador: Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca, Fundação Oswaldo Cruz
Tipo: Artigo de Revista Científica
POR
Relevância na Pesquisa
46.1%
A comunicação de diagnóstico de HIV a parceiros sexuais representa um desafio às práticas de saúde e evidenciam tanto a responsabilidade com o controle da epidemia quanto com o bem-estar psicossocial do paciente. O objetivo do estudo é apreender as estratégias utilizadas pelos profissionais de saúde para a realização da comunicação. Trata-se de estudo qualitativo baseado nos discursos de profissionais de saúde e pacientes de serviços especializados em DST/AIDS do Município de São Paulo, Brasil, com entrevistas individuais e grupos focal e educativo. Oscila-se entre estratégias de ameaça e de cumplicidade e o principal foco é minimizar o estigma que cerca o portador do vírus. Vislumbra-se que a ativa problematização do estigma nas situações concretas da atenção pode ser um caminho possível e prático para o seu enfrentamento, por meio da criação de repertórios argumentativos, possibilitando a emergência de horizontes normativos técnica, ética e politicamente relevantes para integrar comunicação de diagnóstico de HIV ao parceiro sexual e atenção à saúde das pessoas vivendo com HIV.; Disclosure of HIV status to sexual partners poses a challenge during healthcare provision, highlighting both the responsibility for controlling the epidemic and ensuring the patient's psychosocial well-being. This study's objective was to grasp the strategies used by health professionals for such disclosure. This is a qualitative study based on the discourse of health professionals and patients at specialized STD/AIDS clinics in the city of São Paulo...

Motivações para a actividade sexual numa amostra de mulheres portuguesas em relações de curta e longa duração

Costa, Daniela Ferreira da
Fonte: Instituto Universitário de Ciências Psicológicas, Sociais e da Vida Publicador: Instituto Universitário de Ciências Psicológicas, Sociais e da Vida
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2009 POR
Relevância na Pesquisa
36.06%
Dissertação de Mestrado apresentada ao ISPA - Instituto Universitário; Introdução: Os problemas existentes com a definição actual da perturbação de desejo sexual hipoactivo, prendem-se, nomeadamente, com o critério referente à ausência ou diminuição de desejo para a actividade sexual, que tem sido criticado pelo facto de que frequentemente a actividade sexual ocorre na ausência de desejo sexual. O desejo sexual apresenta-se como apenas uma das diversas motivações referidas pelas mulheres, para se envolverem em actividade sexual. Objectivo: Explorar as motivações para a actividade sexual numa amostra de mulheres Portuguesas com relações de curta e longa duração. Método: 639 mulheres Portuguesas (M idades=28.54) responderam a um questionário de auto-resposta contendo itens relacionados com a motivação para iniciar e aceitar actividade sexual (Basson, Brotto & Luria, não publicado). O estudo foi divulgado num portal português dirigido a mulheres e através do método snowball via e-mail. Resultados: As análises factoriais explicativas das motivações para “Iniciar” e “Aceitar” actividade sexual mostraram a existência de 9 factores - Obrigação/Evitar Conflitos, Satisfação/Bem-Estar, Bem-Estar Físico...

Suporte social na reabilitação da mulher mastectomizada: o papel do parceiro sexual; Soporte social en la rehabilitación de la mujer mastectomizada: el rol del compañero sexual; Social support in the rehabilitation of mastectomized women: the role of the sexual partner

Biffi, Raquel Gabrielli; Mamede, Marli Villela
Fonte: Universidade de São Paulo. Escola de Enfermagem Publicador: Universidade de São Paulo. Escola de Enfermagem
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Formato: application/pdf
Publicado em 01/09/2004 POR
Relevância na Pesquisa
46.09%
O estudo identificou os tipos de suporte social oferecido pelo parceiro sexual da mulher com câncer de mama e verificou como este apoio é percebido por eles. Participaram do estudo nove parceiros de mulheres nessa condição. Os dados foram coletados por meio de entrevistas e submetidos à análise de conteúdo. Os parceiros se perceberam como importantes elementos de suporte social para as suas esposas oferecendo afeto, estímulo ao auto cuidado e auxílio nos afazeres domésticos. Revelaram dificuldades enfrentadas ao oferecer suporte social as quais estavam relacionadas à esfera sexual, aos canais de comunicação, à sensação de impotência e insegurança para lidar com as implicações do diagnóstico e reorganizar as atividades domésticas.; El estudo identificó los tipos de soporte social ofrecido por el compañero sexual de la mujer con cáncer de mama y verificó cómo este apoyo es percibido por ellos. Participaron del estudio nueve compañeros de mujeres en esa condición. Los datos fueron recolectados por medio de entrevistas y sometidos a análisis de contenido. Los compañeros se percibieron como importantes elementos de soporte social para sus esposas ofreciendo afecto, estímulo al auto cuidado y auxilio en los quehaceres domésticos. Revelaron dificultades enfrentadas al ofrecer soporte social las cuales estaban relacionadas a la esfera sexual...

Comunicação com o/a parceiro/a sexual acerca de preocupações preventivas, auto-eficácia contracetiva e (in)satisfação sexual

Pereira,Alice; Fávero,Marisalva; Barbosa-Ducharne,Maria Adelina; Almeida,Ana Isabel; Figueiredo,Catarina
Fonte: Instituto Superior de Psicologia Aplicada Publicador: Instituto Superior de Psicologia Aplicada
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2015 PT
Relevância na Pesquisa
86.43%
A satisfação sexual tem sido relacionada com a comunicação com o/a parceiro/a e com o sentido de auto-eficácia contracetiva. Este estudo pretende explorar diferenças entre homens e mulheres a nível da satisfação sexual, comunicação com um/a novo/a parceiro/a e autoeficácia contracetiva, e as relações evidenciadas entre elas. Participaram 537 universitários (271 homens e 266 mulheres), dos 18 aos 25 anos e sexualmente ativos. Utilizaram-se as versões portuguesas das escalas Golombok Rust Inventory of Sexual Satisfaction - GRISS, Health Protective Sexual Comunication Scale, e Contaceptive Self-Efficacy. Verificou-se que as mulheres apresentam maior capacidade de comunicação com um/a novo/a parceiro/a e maior auto-eficácia contracetiva, sem diferenças entre sexos na satisfação sexual. A auto-eficácia contracetiva associa-se positivamente à satisfação sexual sendo, no entanto, essa associação mais elevada nos participantes do sexo masculino do que nos do sexo feminino. A eficácia contracetiva e a capacidade de comunicação com um/a novo/a parceiro/a estão também positivamente associadas, mas apenas nas mulheres

Estratégias para comunicação de diagnóstico de HIV a parceiros sexuais e práticas de saúde

Silva,Neide Emy Kurokawa e; Ayres,José Ricardo de Carvalho Mesquita
Fonte: Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca, Fundação Oswaldo Cruz Publicador: Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca, Fundação Oswaldo Cruz
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/08/2009 PT
Relevância na Pesquisa
35.95%
A comunicação de diagnóstico de HIV a parceiros sexuais representa um desafio às práticas de saúde e evidenciam tanto a responsabilidade com o controle da epidemia quanto com o bem-estar psicossocial do paciente. O objetivo do estudo é apreender as estratégias utilizadas pelos profissionais de saúde para a realização da comunicação. Trata-se de estudo qualitativo baseado nos discursos de profissionais de saúde e pacientes de serviços especializados em DST/AIDS do Município de São Paulo, Brasil, com entrevistas individuais e grupos focal e educativo. Oscila-se entre estratégias de ameaça e de cumplicidade e o principal foco é minimizar o estigma que cerca o portador do vírus. Vislumbra-se que a ativa problematização do estigma nas situações concretas da atenção pode ser um caminho possível e prático para o seu enfrentamento, por meio da criação de repertórios argumentativos, possibilitando a emergência de horizontes normativos técnica, ética e politicamente relevantes para integrar comunicação de diagnóstico de HIV ao parceiro sexual e atenção à saúde das pessoas vivendo com HIV.