Página 1 dos resultados de 137 itens digitais encontrados em 0.055 segundos

Análise de estratégias de hedging estáticas aplicadas a commodities agrícolas.; Analysis of static hedging strategies applied to agricultural commodities.

Rossi, Cláudio Antonio
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 11/08/2008 PT
Relevância na Pesquisa
75.96%
Dentre as diversas ferramentas disponíveis para gestão de risco no mercado financeiro, este trabalho analisa estratégias de hedging para commodities agrícolas, utilizando o mercado futuro. Isto posto, efetua-se uma revisão das diferentes estratégias apresentadas pela literatura e analisa-se sua aplicação para o mercado brasileiro. Ao construir uma estratégia de hedging no mercado futuro, busca-se determinar o número de contratos a ser adquirido ou vendido, de forma a reduzir o risco financeiro, resultante de oscilações adversas no preço dos ativos. Ou seja, considerando-se um portfólio composto por dois ativos, um no mercado à vista e outro no futuro, as diferentes medidas de desempenho caracterizadas pelas diversas estratégias - conduzem a diferentes portfólios ótimos. Dessa forma, pretende-se analisar qual a melhor estratégia, determinando, implicitamente, qual a composição de portfolio mais adequada a um agente específico no mercado de commodities. São analisados o mercado do café, da soja, do açúcar e do álcool. Ativos financeiros, como o câmbio e o Ibovespa, também são considerados, a fim de averiguar eventuais diferenças de comportamento das estratégias, resultantes de peculiaridades do mercado de commodities. As estratégias estudadas foram: de mínima variância; de mínima variância condicionada ao período de carregamento...

Perfil epidemiológico de cárie dentária em pré-escolares e o conhecimento de pais e de educadores sobre saúde bucal; Epidemiologic profile of dental caries in primary schoolchildren and knowledge of the parents and educators about oral health

Carvalho, Fábio Silva de
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 26/02/2009 PT
Relevância na Pesquisa
76.2%
O objetivo deste estudo foi analisar a experiência de cárie dentária em préescolares de Bauru entre 3 e 6 anos de idade e identificar o conhecimento de pais e educadores em relação à saúde bucal. Foi estudada a população de três escolas municipais, a partir de uma amostra de 283 crianças. Foi aplicado questionário a 235 pais e 23 educadores. O índice adotado para investigação de cárie dentária foi o ceod. Foram empregados os índices de cuidado, de saúde dentária, significativo de cárie (SiC) e o coeficiente de Gini. O ceod encontrado na amostra foi de 1,40, e o percentual de crianças livres de cárie foi de 63,25%. O componente cariado correspondeu a 77,28% do ceod. O índice de cuidados foi de 19,70%, indicando menor utilização de serviços odontológicos pelas crianças. O índice de saúde dentária foi de 0,85, o SiC de 4,11 e o coeficiente de Gini de 0,78. A prevalência e severidade de cárie dentária foram consideradas baixas na amostra estudada e identificou-se a ocorrência da polarização demonstrando a desigualdade de distribuição da doença. Os educadores apresentaram bom conhecimento em relação à saúde bucal, no entanto, os pais revelaram maiores limitações em relação aos conceitos referentes à cárie dentária e à importância de atitudes e práticas preventivas. A interação de profissionais de saúde...

Dilema do prisioneiro contínuo com agentes racionais e classificadores de cooperação; Continuous prisoners dilemma with rational agents and cooperation classifiers.

Pereira, Marcelo Alves
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 23/11/2012 PT
Relevância na Pesquisa
86.26%
O dilema do prisioneiro (DP) é um dos principais jogos da teoria dos jogos. No dilema do prisioneiro discreto (DPD), dois prisioneiros têm as opções de cooperar ou desertar. Um jogador cooperador não delata seu comparsa, já um desertor delata. Se um cooperar e o outro desertar, o cooperador fica preso por cinco anos e o desertor fica livre. Se ambos cooperarem, ficam presos por um ano e, se ambos desertarem, ficam presos por três anos. Quando o DP é repetido, a cooperação pode emergir entre agentes egoístas. Realizamos um estudo analítico para o DPD, que produziu uma formulação da evolução do nível médio de cooperação e da tentação crítica (valor de tentação que causa mudança abrupta do nível de cooperação). No dilema do prisioneiro contínuo (DPC), cada jogador apresenta um nível de cooperação que define o grau de cooperação. Utilizamos o DPC para estudar o efeito da personalidade dos jogadores sobre a emergência da cooperação. Para isso, propusemos novas estratégias: uma baseada na personalidade dos jogadores e outras duas baseadas na comparação entre o ganho obtido e a aspiração do jogador. Todas as estratégias apresentavam algum mecanismo de cópia do estado do vizinho com maior ganho na vizinhança...

Câncer de tireóide no município  de São Paulo: análises de tendência e espacial dos dados do Registro de Câncer de Base Populacional; Thyroid cancer in São Paulo: trend and spatial analysis from the population- based cancer registry data

Michels, Fernanda Alessandra Silva
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 11/10/2013 PT
Relevância na Pesquisa
75.98%
Introdução: A incidência de câncer de tireóide vem aumentando em todo o mundo e não há um consenso sobre as razões deste fato. O município de São Paulo apresenta altos coeficientes de incidência desta doença, mas ainda não foi analisada sua tendência e nem sua distribuição espacial. Objetivos: Descrever os coeficientes de incidência (1997-2010) e de mortalidade (1981-2010), analisar a tendência dos coeficientes de incidência e mortalidade, segundo sexo, faixa etária, tipo morfológico (incidência), bem como os efeitos da idade, período e coorte, e examinar a distribuição espacial. Métodos: Este é um estudo ecológico. Foram analisados os casos novos de câncer de tireóide diagnosticados no período de 1997 a 2010 fornecidos pelo Registro de Câncer de Base Populacional de São Paulo e os óbitos por câncer de tireóide ocorridos entre 1981 e 2010 fornecidos pelo Sistema de Mortalidade do Ministério da Saúde (SIM-MS) e pelo Programa de Aprimoramento das Informações de Mortalidade (PRO-AIM). Foram calculados os coeficientes bruto e padronizado de incidência e de mortalidade, foi analisada a tendência destes coeficientes através do modelo de regressão, da mudança percentual anual e do modelo idade-período-coorte. Para a análise espacial foram criados mapas temáticos...

A democracia reduz a desigualdade econômica?; Does Democracy reduce the Economic Inequality?

Fernandes, Ivan Filipe de Almeida Lopes
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 04/09/2014 PT
Relevância na Pesquisa
96.2%
O objetivo primordial deste trabalho é analisar se a democracia é uma instituição política que produz resultados econômicos menos desiguais do que os regimes autoritários. A importância deste tema reside no fato que a própria promoção da democracia na agenda da política internacional tornou-se fundamental por inúmeras razões entre as quais sua suposta propensão em reduzir estas disparidades econômicas. Em primeiro lugar apresentamos no Capítulo 1 um balanço da discussão teórica e empírica a partir da qual constatamos que, a despeito do senso comum de que a democracia está relacionada a uma cidadania mais igualitária, os seus efeitos sobre a desigualdade ainda são discutíveis. Mesmo existindo um razoável consenso teórico de que os regimes democráticos devem, de alguma forma, produzir uma melhor distribuição de bens, os resultados empíricos são inconclusivos e contraditórios. Em seguida, diante de tal impasse empírico, propomos no Capítulo 2 uma reformulação da argumentação na qual entendemos que os efeitos da democracia sobre a desigualdade devem ser reinterpretados. A principal contribuição da tese reside na constatação, tanto teórica quanto empírica, de que estes efeitos são heterogêneos e interagem com o próprio nível de desigualdade...

Idiossincracias sectoriais no risco de crédito

Marques, Marina Isabel Vicente
Fonte: Instituto Universitário de Lisboa Publicador: Instituto Universitário de Lisboa
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2012 POR
Relevância na Pesquisa
75.95%
Mestrado em Gestão/ Classificação JEL: G32; G33; O risco de crédito é um conceito que tem vindo a ganhar popularidade ao longo das últimas décadas e, muito especialmente, nos últimos anos, em consequência da crise do crédito hipotecário nos EUA em 2007 e que se propagou a nível mundial. Uma vez que se torna cada vez mais imperativo a gestão eficaz deste tipo de risco, sobretudo para as instituições financeiras, este estudo surge com o objectivo de compreender em que medida a informação qualitativa, especialmente o sector de actividade em que se insere uma média empresa portuguesa, pode contribuir para melhorar a capacidade preditiva dos actuais modelos de avaliação de risco de crédito. Procurou-se primeiramente efectuar um enquadramento da evolução histórica dos modelos de previsão de incumprimento, tendo-se verificado que, enquanto no desenvolvimento dos primeiros modelos eram apenas considerados rácios financeiros, mais recentemente alguns autores têm sugerido que a inclusão de informação qualitativa nestes modelos aumenta a sua capacidade preditiva. Neste sentido, ao utilizar uma base de dados de mais de 10.000 médias empresas clientes de uma Instituição Financeira portuguesa durante o período 2005-2011...

Concentração nas atividades agropecuárias de Goias entre 1996-2006: implicações para o desenvolvimento rural sustentável.

TEIXEIRA, L. P.; BELCHIOR, E. B.; SOUSA, T. C. R. de; MOREIRA, J. M. M. A. P.
Fonte: Campo Território: Revista de Geografia Agrária, v. 6, n. 12, p. 134-162, ago., 2011. Publicador: Campo Território: Revista de Geografia Agrária, v. 6, n. 12, p. 134-162, ago., 2011.
Tipo: Artigo em periódico indexado (ALICE)
PT_BR
Relevância na Pesquisa
96.08%
Resumo: O estudo procura avaliar as transformações estruturais na agropecuária de Goiás na última década, destacando a elevada concentração do uso da terra e sua sensível piora entre 1996 e 2006. Em 2006, os pequenos estabelecimentos (com até 200 hectares) somaram 81,85% e 19,79% da área de cultivo e criação. As Curvas de Lorenz e os Coeficientes de Gini calculados mostram maior assimetria nas atividades de florestas plantadas e lavouras temporárias. Goiás tem 65,2% dos estabelecimentos dirigidos por produtores familiares com posse de apenas 13% da área de cultivo, mas que empregam 68,37% da mão-de-obra rural. Em contraste, as grandes propriedades geram apenas 14,36% dos postos de trabalho. O modelo agrário e as políticas de crédito rural adotados ajudam a explicar a elevada concentração fundiária. Uma alternativa plausível para mitigar tais contrastes é apoiar mais efetivamente a agricultura familiar e os produtores rurais de menor porte, que têm importante papel na produção agrícola para o atendimento do mercado interno e na geração de renda e emprego para a população rural. Esta pode ser uma estratégia de desenvolvimento capaz de promover sistemas produtivos locais mais eficientes e de proporcionar uma maior igualdade econômico-social no Estado. Concentration ratio in agricultural activities in Goiá during 1996-2006: implications for sustainable rural development. Abstract - The study aims to evaluate the structural changes in Goiás´s agricultural sector in last decade...

Análise da evolução da distribuição da renda agregada de países da OECD e da América Latina, sob a influência da tecnologia da informação : aplicação do coeficiente de Gini

Coutinho, Murilo Martins Gondim
Fonte: Universidade Federal de Pernambuco Publicador: Universidade Federal de Pernambuco
Tipo: Dissertação
PT_BR
Relevância na Pesquisa
106.26%
O objetivo desta dissertação é o de analisar a evolução do grau de desigualdade de renda em período recente da história, no qual houve um grande desenvolvimento e difusão da Tecnologia da Informação e Comunicação. Utilizando-se a metodologia de cálculo do coeficiente de Gini e considerando-se o Produto Interno Bruto - PIB e a população agregada de uma amostra com dezesseis países (nove membros da Organization for Economic Co-Operation and Development (OECD) e sete países da América Latina) comparam-se dois períodos da história: o anterior e o posterior a 1980. Analisou-se, criticamente, a literatura sobre crescimento econômico, inovação tecnológica e distribuição de renda e procurou-se demonstrar, por cálculo, que há uma correlação positiva entre o PIB dos países e o grau de utilização, por eles, dos recursos da tecnologia da informação. O estudo foi realizado a partir de duas bases de dados de fontes distintas, sendo a primeira com periodicidade trienal e abrangência entre 1950 e 1998, e a segunda com periodicidade qüinqüenal e abrangência entre 1970 e 2000, com extrapolação para 2002. Os dados relativos a estes dois períodos históricos permitiram a composição de duas combinações diferentes entre PIB agregado e população agregada em cada ano das amostras. Os resultados dos cálculos dos coeficientes de Gini...

Descomposición del coeficiente de Gini por fuentes de ingreso: evidencia empírica para América Latina 1999-2005

Medina H., Fernando; Galván, Marco
Fonte: CEPAL Publicador: CEPAL
ES
Relevância na Pesquisa
76.26%
Incluye Bibliografía; Este documento fue preparado por Fernando Medina y Marco Galván, Asesor Regional y Asistente de Investigación, respectivamente, de la Unidad de Estadísticas Sociales de la División de Estadística y Proyecciones Económicas de la Comisión Económica para América Latina y el Caribe (CEPAL), bajo la supervisión de Juan Carlos Feres, Jefe de dicha unidad.Las opiniones expresadas en este documento, que no ha sido sometido a revisión editorial, son de exclusiva responsabilidad de los autores y pueden no coincidir con las de la Organización.RESUMENLa elevada inequidad distributiva constituye un rasgo particular de la realidad de América Latina, y se ha vuelto habitual afirmar que en esta región del mundo se observan los niveles más agudos en la concentración del ingreso.En este trabajo se analiza la distribución del ingreso utilizando el método de descomposición del coeficiente de Gini por factores propuesto por Lerman y Yitzhaki (1985), y se estiman los cambios en la desigualdad a partir de variaciones en el ingreso, utilizando datos de encuestas de hogares de 17 países de América Latina para años cercanos a 1999 y 2005. Se demuestra que los índices de desigualdad se correlacionan positivamente con las inequidades que se observan en el mercado de trabajo...

Evolução da pobreza extrema e da desigualdade de renda na Bahia: 1995 a 2009; Evolution of extreme poverty and income inequality in Bahia: 1995-2009; Texto para Discussão (TD) 1696: Evolução da pobreza extrema e da desigualdade de renda na Bahia: 1995 a 2009

Osorio, Rafael Guerreiro; Souza, Pedro H. G. Ferreira de
Fonte: Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) Publicador: Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea)
Tipo: Livros
PT-BR
Relevância na Pesquisa
85.8%
O objetivo deste trabalho é documentar a evolução da pobreza extrema e da desigualdade na Bahia. A pobreza extrema e a desigualdade de renda na Bahia tiveram duas quedas expressivas de 1995 a 2009, em períodos coincidentes, mas de extensão temporal diferente. A primeira queda ocorreu a partir de 1996. No caso da pobreza extrema, foi uma queda abrupta de 1996 a 1997, enquanto a desigualdade prosseguiu em queda até 1999. Depois de 1997 e 1999, respectivamente, ambas se estabilizaram até 2003, quando ocorreu a segunda queda. Desta feita, a desigualdade caiu abruptamente de 2003 a 2004, e a pobreza extrema esteve em queda até 2006. Após a segunda queda, ficaram no novo patamar até 2009. A desigualdade medida pelo coeficiente de Gini estacionou em torno de 0,55, e a taxa de pobreza extrema, em torno de 10% da população estadual.; 44 p.: il.

Mudanças recentes na pobreza brasileira; Comunicados do Ipea 111 : Mudanças recentes na pobreza brasileira

Osório, Rafael Guerreiro; Acioly, Luciana; Calixtre, André
Fonte: Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) Publicador: Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea)
Tipo: Comunicados do Ipea
PT-BR
Relevância na Pesquisa
75.95%
O objetivo deste Comunicado é analisar as mudanças substantivas e recentes na pobreza brasileira, tendo como foco as transformações ocasionadas pela evolução da distribuição da renda1 . No período 2004-2009, a desigualdade na distribuição de renda entre os brasileiros, medida pelo coeficiente de Gini, diminuiu 5,6% e a renda média real subiu 28%. Essa evolução na distribuição de renda foi, em grande parte, motivada pelo crescimento econômico e a geração de empregos. Também contribuíram as mudanças demográficas e o lento aumento da escolaridade da população adulta. Mas a grande novidade foi a transformação da política social em protagonista dos processos de mudança, por meio dos aumentos reais do salário mínimo, e da expansão das transferências focalizadas de renda. Nesse intervalo de tempo, a parcela da população brasileira vivendo em famílias com renda mensal igual ou maior do que um salário mínimo per capita subiu de 29% para 42%, passando de 51,3 a 77,9 milhões de pessoas. Mas, em 2009, a despeito do ganho de bem-estar do período, ainda havia 107 milhões de brasileiros vivendo com menos do que R$ 465 per capita mensais. Usando os valores que definiam a elegibilidade para os benefícios do Programa Bolsa Família (PBF) ao ser criado...

O Impacto distributivo do imposto de renda sobre a desigualdade de renda das famílias; The distributional impact of income tax on income inequality of families

Rocha, Sonia
Fonte: Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) Publicador: Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea)
Tipo: Pesquisa e Planejamento Econômico (PPE) - Artigos
PT-BR
Relevância na Pesquisa
96.21%
Este artigo tem por objetivo mensurar o impacto distributivo do imposto de renda pessoa física, entendido como a redução da desigualdade de renda entre as famílias, medida pelo coeficiente de Gini, antes e depois do imposto. Foram utilizados microdados da PNAD para simular as regras de aplicação do imposto a partir de rendimentos e outras características das pessoas. A aplicação das alíquotas e da dedução de dependente teve um efeito distributivo fraco em todo o período 1981-1999, reduzindo no máximo em 5,2% o coeficiente de Gini da renda bruta. A simulação relativa a 1999, com a aplicação de alíquotas e a totalidade das deduções autorizadas, evidencia o caráter regressivo das deduções, o que torna praticamente nulo o impacto distributivo do imposto. Conclui-se, por um lado, que o impacto distributivo do imposto é negligenciável, o que limita a sua importância ao papel como fonte de arrecadação, e, por outro, que as transferências diretas para famílias no extremo inferior da distribuição são muito mais eficazes para reduzir a desigualdade de renda do que o imposto de renda.; p. 73-105 : il.

A Distribuição dos rendimentos do trabalho e a queda da desigualdade de 1995 a 2009

Soares, Sergei
Fonte: Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) Publicador: Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea)
Tipo: Mercado de trabalho: conjuntura e análise - Artigos
PT-BR
Relevância na Pesquisa
86.06%
Este trabalho documenta a queda do coeficiente de Gini, o qual mede a desigualdade, da renda domiciliar per capita, com ênfase nos rendimentos do trabalho.; p. 35-40 : il.

Distribuição de renda no Brasil de 1976 a 2004 com ênfase no período entre 2001 e 2004; Texto para Discussão (TD) 1166: Distribuição de renda no Brasil de 1976 a 2004 com ênfase no período entre 2001 e 2004; Income distribution in Brazil from 1976 to 2004 with emphasis on the period between 2001 and 2004

Soares, Sergei Suarez Dillon
Fonte: Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) Publicador: Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea)
Tipo: Texto para Discussão (TD)
PT-BR
Relevância na Pesquisa
75.95%
Este texto tem dois objetivos: o primeiro é documentar a evolução da desigualdade no Brasil nas últimas três décadas, e o segundo é decompor a queda na desigualdade nos últimos três anos para apontar os fenômenos responsáveis por tal fato. Com relação ao primeiro objetivo, o trabalho mostra que 2004 foi o ano com menor desigualdade de renda no período 1976-2004 para quatro medidas: Theil T, Gini, razão 10/40 e razão 20/20. Adicionalmente, 2004 domina no sentido de Lorenz todos os anos, salvo 1984 e 1981. Devido à queda da renda após a desvalorização cambial de 1999, 2004 não domina em primeira ordem nenhum outro ano no período 1995-2004, para o qual comparações de nível são confiáveis. A distribuição de 2004 domina em segunda ordem apenas a de 2003. Com relação ao segundo objetivo, a metodologia usada é a decomposição do coeficiente de Gini segundo fontes de renda. Os resultados são que programas de transferência de renda, tais como o Bolsa Família, são responsáveis por um quarto (¼) da queda da desigualdade entre 1995 e 2004, sendo que os outros três quartos (¾) são atribuíveis à redução na desigualdade nos rendimentos do trabalho.; 27 p. : il.

Diferencial salarial público-privado e desigualdade de renda per capita no Brasil; The public-private wage gap and per capita income inequality in Brazil

Souza, Pedro Herculano Guimarães Ferreira de; Medeiros, Marcelo
Fonte: Universidade de São Paulo. Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade Publicador: Universidade de São Paulo. Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; Formato: application/pdf
Publicado em 30/01/2013 POR
Relevância na Pesquisa
75.95%
We estimate the contribution of the wage differential between workers with the same attributes in the public and private sectors to the household per capita income inequality in Brazil. The estimate is based on counterfactual simulations and the contribution to inequality on a factor decomposition of the Gini coefficient. Data comes from the Brazilian National Household Survey PNAD 2009. The differential corresponds approximately to 17% of the total wages bill, is regressive and highly concentrated. However, because it amounts to a small share of the total income its contribution to the total inequality is of 3%. The sector composition effects on inequality are times higher than the segmentation (price) effects. These conclusions are robust to changes in the definition of the sectors and to different estimation techniques.; O estudo estima a contribuição específica do diferencial salarial entre trabalhadores com características semelhantes dos setores público e privado para a desigualdade na renda domiciliar per capita no Brasil. A estimação se baseia em simulações contrafactuais e o cálculo das contribuições para a desigualdade em uma decomposição de fatores do coeficiente de Gini. Os dados são provenientes da PNAD 2009. O diferencial equivale a cerca de 17% da massa salarial dos servidores públicos...

Remesas, desigualdad y pobreza: Un caso de estudio en el estado de Oaxaca, México

Espinosa Trujillo,Marco Antonio; Santiago Cruz,María de Jesús; García Salazar,José Alberto; Hernández Romero,Oliverio
Fonte: Universidad Autónoma de Baja California Publicador: Universidad Autónoma de Baja California
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2014 ES
Relevância na Pesquisa
75.95%
Se analiza el efecto de las remesas sobre la desigualdad y la pobreza por ingresos, en el municipio de Santa Inés Yatzeche, en el Estado de Oaxaca. Para alcanzar el objetivo, en 2011 se realizó una encuesta a 117 jefes de hogar, que representó 54.9% del total de jefes de la comunidad. Con la información derivada de la estructura de ingresos de las familias, se calcularon los coeficientes de Gini y Foster-Greer-Thorbecke (FGT) para el ingreso total. Los resultados indican una baja concentración del ingreso, coherente con el valor encontrado de 0.363 para el coeficiente de Gini. Respecto de la incidencia de pobreza alimentaria, capacidades y patrimonio, se encontraron valores de 63.3, 72.7 y 88.9%, respectivamente.

Programas sociales como alternativa para generar la redistribución del ingreso: un estudio de caso

Espinosa Trujillo,Marco Antonio; Reyes de la Cruz,Virginia Guadalupe; Torres Sombra,Jesús; Pérez Vera,Flor del Carmen
Fonte: Centro de Investigación en Alimentación y Desarrollo, A. C. Publicador: Centro de Investigación en Alimentación y Desarrollo, A. C.
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2015 ES
Relevância na Pesquisa
96.3%
Para cuantificar el efecto de las principales transferencias de gobierno sobre la desigualdad y pobreza en una comunidad rural, se calcularon el Coeficiente de Gini e indicadores de Foster, Greer y Thorbecke por fuentes de ingreso utilizando las líneas de bienestar y bienestar mínimo. Los resultados muestran que las transferencias significaron 22.6% del ingreso total de los hogares, un coeficiente de Gini de 0.363, la incidencia en la línea de bienestar mínimo y de bienestar de 54.7 y 87.2%, respectivamente. La falta de transferencias hace que el coeficiente de Gini, la incidencia de línea de bienestar mínimo y el porcentaje de hogares que viven por debajo de la línea de bienestar se eleven a 0.439, 65.5% y 91.5%, respectivamente. Un aumento del 10% en las transferencias permite una disminución de -1.27% en la desigualdad.

Liberalización económica y desigualdad salarial en 12 áreas urbanas de México, 1987-2002: la hipótesis de la "U" invertida de Kuznets

Plascencia López,Ismael
Fonte: El Colegio de Sonora Publicador: El Colegio de Sonora
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/04/2009 ES
Relevância na Pesquisa
86.07%
En este artículo se analiza la evolución de la desigualdad del ingreso salarial, medida por el coeficiente de Gini en 12 áreas urbanas del país -por tamaño de población y producto interno bruto (PIB) estatal- de 1987 a 2002, y su relación con otras variables asociadas al proceso de liberalización económica, como la apertura comercial (AC), las exportaciones, la inversión extranjera directa (IED) nacional y el PIB manufacturero estatal. Se contrasta la relación entre variables con la hipótesis de la "U" invertida de Kuznets, mediante datos en panel, corte trasversal y series de tiempo en el análisis regional (zonas urbanas y entidades federativas).

La teoría del desarrollo humano y sustentable: hacia el reforzamiento de la salud como un derecho y libertad universal

Picazzo Palencia,Esteban; Gutiérrez Garza,Esthela; Infante Bonfiglio,José María; Cantú Martínez,Pedro César
Fonte: Centro de Investigación en Alimentación y Desarrollo, A. C. Publicador: Centro de Investigación en Alimentación y Desarrollo, A. C.
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2011 ES
Relevância na Pesquisa
86.07%
En el artículo se analizará la salud como un elemento constitutivo de la teoría del desarrollo humano, así como los entornos institucionales, políticos y sociales que permiten el acceso a la salud, como uno de los factores totales para avanzar hacia una sociedad sustentable. Asimismo, se analizan estos aspectos conceptuales desde la perspectiva de la medición de indicadores de salud en México y en el estado de Nuevo León. Los indicadores están considerados por estrategias mundiales como el Índice de Desarrollo Humano (IDH), la Agenda 21 y los Objetivos del Desarrollo del Milenio (ODM). Además, en el análisis se utiliza el Coeficiente de Gini, aplicado a indicadores de la salud, todo lo anterior para analizar el avance de la equidad y el desarrollo de las oportunidades de salud de la población.

Conceptuación y análisis descriptivo del riesgo académico institucional en las universidades nacionales venezolanas: El caso de la ULA

Prasad Sinha,Surendra; Ramoni Perazzi,Josefa; Orlandoni Merli,Giampaolo; Torres Rivas,Elizabeth; Figueroa,Miguel
Fonte: Universidad de los Andes Publicador: Universidad de los Andes
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2007 ES
Relevância na Pesquisa
86.07%
El objetivo del presente estudio es proponer un nuevo concepto, llamado Riesgo Académico Institucional (RAI): como el conjunto de factores tanto externos como internos, que exponen a una institución académica al influjo y a la contingencia del deterioro progresivo de su calidad. A los efectos, se construyen índices basados en RAI, tal como el de Capacidad Profesional (ICP) y sus componentes, que incorporan elementos de formación académica y antigüedad profesoral. Dicho concepto es aplicable a todas las universidades nacionales venezolanas. Se ilustra el caso particular de la Universidad de Los Andes, Mérida, Venezuela. Los resultados muestran: cuatro de las doce facultades investigadas en situación de riesgo y ocho facultades sin alcanzar las exigencias de formación académica a nivel alto. El coeficiente de Gini muestra desigualdad por facultad en el nivel de riesgo, medido por ICP. Los índices construidos basados en el RAI detectan la situación de riesgo, la cual no podría ser corroborada con estadística descriptiva clásica.