Página 1 dos resultados de 2171 itens digitais encontrados em 0.006 segundos

Diversidade de plantas da cobertura vegetal herbácea do olival e sua correlação com a diversidade de artrópodes

Villa, M.; Santos, Sónia A.P.; Aguiar, Carlos; Mota, L.; Pereira, J.A.; Bento, Albino
Fonte: Instituto Politécnico de Bragança Publicador: Instituto Politécnico de Bragança
Tipo: Conferência ou Objeto de Conferência
POR
Relevância na Pesquisa
66.5%
A vegetação herbácea do olival representa um potencial habitat para a artropodofauna auxiliar como fonte de alimento (pólen, néctar, meladas ou presas/hospedeiros alternativos) e abrigo. O objetivo deste trabalho foi estudar a relação entre a diversidade de plantas da cobertura vegetal herbácea do olival e a diversidade de artópodes existentes nessas plantas. Numa primeira fase, o estudo decorreu num olival (Valbom-dos-Figos) onde se realizou a colheita de plantas da cobertura vegetal herbácea ao longo de 20 transectos formados por uma circunferência de 1,5 m de raio, colocados na entrelinha e na linha de plantação. Os artrópodes foram recolhidos com recurso a uma rede de mão. Os espécimes recolhidos foram identificados à família ou, sempre que possível, à espécie. Numa segunda fase, utilizou-se a mesma metodologia de amostragem em três olivais (Valbom-dos-Figos, Paradela e Cedães). Na análise de dados, a biodiversidade de plantas e de artrópodes foram relacionadas através de uma análise canónica com a finalidade de detetar potenciais associações entre plantas e artrópodes. As famílias de plantas mais representadas foram Poaceae, Fabaceae e Asteraceae. Na linha de plantação destacou-se a família Poaceae...

Evolução urbana e da cobertura vegetal de Piracicaba - SP (1940 - 2000).; Urban evolution and of the vegetable conreage of Piracicaba – SP (1940 - 2000).

Costa, Francisca Pinheiro da Silveira
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 23/06/2004 PT
Relevância na Pesquisa
66.5%
Este trabalho procurou evidenciar os vetores de expansão urbana da cidade de Piracicaba entre os períodos de 1940 e 2000, ressaltando também as áreas de cobertura vegetal que mais sobressaíram durante estes anos. Para realização do trabalho foi feito um levantamento de fotografias aéreas de 1940, 1962, 1978, 1995 e 2000, dividindo em cinco períodos a observação e discussão. As fotografias foram georreferenciadas e convertidas em formato matricial (tif) e as fotointerpretações aconteceram em um Sistema de Informação Geográfica (SIG), utilizando o programa TNT Mips 6.0. As análises levaram aos resultados e à conclusão do trabalho. Em cada período proposto para análise foi realizado uma interação com os aspectos sociais e econômicos que exerceram de alguma forma influência sobre o direcionamento urbano. Também foi possível realizar a integração entre a expansão urbana que ocorreu e as projetadas pelos Planos Diretores da cidade, mas especificamente o Plano Diretor Urbano de 1991. As localizações das áreas de cobertura vegetal foram delimitadas em cada período, evidenciando as frações dentro e no entorno (região periurbana) da cidade. Algumas áreas desapareceram e outras surgiram e isso foi mostrado em mapas e tabelas...

Influência da cobertura vegetal na ciclagem de nutrientes via solução do solo na região de Manaus - AM.; Influence of vegetation cover on nutrient cycling in soil solution at the area of Manaus – AM.

Neu, Vania
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 25/02/2005 PT
Relevância na Pesquisa
66.5%
A pesquisa teve como objetivo contribuir para a sustentabilidade das formas de uso dos solos na Amazônia central, avaliando a influência da cobertura vegetal nos teores de nutrientes na solução do solo, ou seja, nos teores de cátions, ânions e carbono orgânico dissolvido (COD). Tomou-se como referência uma floresta primária, para comparação com áreas degradada, de reflorestamento, e de floresta secundária. O estudo foi realizado nos municípios de Manaus e Presidente Figueiredo, AM. Em cada área foram instalados extratores de tensão, nas profundidades de 10, 20, 50, 100 e 150 cm, para as coletas de solução de solo para análise da fase inorgânica, e nas profundidades 20 e 100 cm, para a fase orgânica. A coleta de solo para análise química foi realizada nas mesmas profundidades utilizadas para as coletas de solução do solo da fase inorgânica. As coletas de solução do solo e a quantificação da água da chuva foram realizadas ao longo de um ano hidrológico, seguindo a sazonalidade do clima regional, durante os anos de 2002 e 2003. Após a coleta, filtragem e preservação, as amostras foram encaminhadas ao laboratório para a determinação das concentrações de cátions e ânions por cromatografia líquida (Equipamento Dionex...

Geotecnologias aplicadas à caracterização e mapeamento das alterações da cobertura vegetal intra-urbana e da expansão urbana da cidade de Rio Claro (SP)

Rossetti, Lucimari Aparecida Franco Garcia
Fonte: Universidade Estadual Paulista (UNESP) Publicador: Universidade Estadual Paulista (UNESP)
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: 115 f. : il., gráfs., tabs.
POR
Relevância na Pesquisa
66.62%
Pós-graduação em Geografia - IGCE; O objetivo deste trabalho foi mapear e avaliar as alterações da distribuição da cobertura vegetal intra-urbana e a expansão da cidade de Rio Claro (SP), com o suporte das técnicas de Sensoriamento Remoto e de Sistemas de Informações Geográficas (SIG), para os cenários de 1962, 1972, 1988, 1995 e 2006. Como apoio cartográfico de base, foram utilizadas a planta cadastral (1:10.000) e cartas topográficas (1:50.000 e 1:10.000) transpostas para meio digital. Os procedimentos metodológicos adotados para caracterização e mapeamento da cobertura vegetal intra-urbana foram realizados através de processamento das imagens aerofotogramétricas, referentes aos cenários selecionados. Foram aplicados procedimentos de ortorretificação, realce, mosaicagem e classificação digital supervisionada. Através de um Sistema de Informações Geográficas foi estruturado e implementado um banco de dados georreferenciado, permitindo gerar mapas temáticos e desenvolver a análise temporal da distribuição da cobertura vegetal e da expansão urbana da cidade de Rio Claro. A área intra-urbana de Rio Claro apresentou significativa redução de cobertura vegetal no período de 1962 a 2006, decorrente do adensamento de ocupação por edificações em setores da área urbanizada. O processo de expansão urbana de Rio Claro ocorreu com maior intensidade no período de 1972 a 1988...

Desempenho higrotérmico de cobertura vegetal inclinada em dois protótipos construídos na região de Florianópolis

Lohmann, Alberto
Fonte: Florianópolis, SC Publicador: Florianópolis, SC
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: 198 f.| il., grafs., tabs.
POR
Relevância na Pesquisa
66.62%
Dissertação (mestrado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro Tecnológico. Programa de Pós-Graduação em Arquitetura e Urbanismo; A cobertura vegetal é uma alternativa para sistemas de coberturas em edificações, tanto inclinadas como planas. Este trabalho consiste em relatar um breve histórico de soluções vernaculares a projetos contemporâneos, descrevendo algumas tipologias, características e materiais empregados na execução de coberturas. Também se descreve aqui a construção de dois protótipos realizados com placas cimentícias de madeira mineralizada e laje de cobertura. Escolheram-se coberturas inclinadas, pois são comumente utilizadas na região de Florianópolis, com a vantagem de apresentarem escoamento rápido das águas pluviais, e coberturas vegetais, por apresentarem certa inovação tecnológica na construção de edificações. Assim, foi projetada uma cobertura de fácil construção, podendo ser industrializada, capaz de melhorar o desempenho térmico de edificações e de utilizar sistemas de rápido estabelecimento de vegetação. Realizou-se a construção de dois protótipos a fim de que pudessem ser feitas simultaneamente as medições de desempenho higrotérmico para demonstrar a diferença de comportamento entre as coberturas vegetal...

Caracterização da cobertura vegetal de pastagens em duas sub-bacias hidrográfixas da região de lavras, MG

Albernaz,Walfrido Machado; Lima,José Maria de
Fonte: Editora da Universidade Federal de Lavras Publicador: Editora da Universidade Federal de Lavras
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/04/2007 PT
Relevância na Pesquisa
66.62%
As pastagens constituem um componente marcante em paisagens no Estado de Minas Gerais, onde representam cerca de 65% da área rural. Sua degradação tem conseqüências abrangentes, podendo ocasionar impactos significativos no solo, nos recursos hídricos, na fauna e flora de diversos ecossistemas, interferindo na qualidade de vida de populações rurais e urbanas. A avaliação quantitativa e qualitativa da cobertura vegetal pode ser um importante instrumento de diagnóstico e avaliação das causas e efeitos da degradação de pastagens. Esta pesquisa teve como objetivo analisar a cobertura do solo sob pastagens, situadas em vinte propriedades de duas sub-bacias, pertencentes à bacia do Rio Grande na região de Lavras-MG, utilizando um método alternativo para se avaliar a composição e percentual de cobertura vegetal. Verificou-se que, na Sub-Bacia Hidrográfica do Ribeirão Santa Cruz, a cobertura do solo é menor em pastagens mistas do que nas plantadas, onde também se observou a substituição natural e seletiva de espécies cultivadas por nativas. Já na Sub-Bacia Hidrográfica do Ribeirão Água Limpa, a exposição do solo à erosão, representada pela reduzida cobertura vegetal, foi verificada mais destacadamente nas pastagens plantadas do que naquelas mistas e nativas.

Influência do tipo da cobertura vegetal sobre a erosão no semi-árido Paraibano

Santos,Celso Augusto Guimarães; Suzuki,Koichi; Watanabe,Masahiro; Srinivasan,Vajapeyam S.
Fonte: Departamento de Engenharia Agrícola - UFCG Publicador: Departamento de Engenharia Agrícola - UFCG
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/04/2000 PT
Relevância na Pesquisa
66.62%
O tipo de cobertura vegetal, presente numa área, tem grande influência sobre o escoamento superficial e a produção de sedimentos. O objetivo do presente trabalho é estabelecer uma relação entre o tipo da cobertura vegetal e a erosão do solo nu, mediante uma equação empírica da perda de solo. A equação proposta foi calibrada usando-se dados sintéticos gerados por um modelo físico hidrossedimentológico, cujos parâmetros de erosão foram determinados como valores representativos de uma área desmatada do semi-árido paraibano. Apresenta-se uma comparação entre os valores calculados pela equação e os dados observados em várias parcelas de erosão, as quais apresentavam condições de cobertura vegetal e declividade distintas, localizadas na Bacia Experimental de Sumé, PB. Esta comparação permitiu uma avaliação da influência do tipo de cobertura vegetal sobre a erosão do solo.

Dinâmica da cobertura vegetal para a Bacia de São João do Rio do Peixe, PB, utilizando-se sensoriamento remoto

Cunha,John E. de B. L.; Rufino,Iana A. A.; Silva,Bernardo B. da; Chaves,Iêde de B.
Fonte: Departamento de Engenharia Agrícola - UFCG Publicador: Departamento de Engenharia Agrícola - UFCG
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/05/2012 PT
Relevância na Pesquisa
66.57%
RESUMO De modo geral, a cobertura vegetal do semiárido paraibano se encontra bastante antropizada; exemplo disto é a bacia hidrográfica do Rio do Peixe, totalmente inserida na região semiárida do Nordeste brasileiro a qual tem sofrido, ao longo dos anos, as consequências da ocupação humana. Neste contexto, o presente trabalho tem como objetivo realizar uma análise multitemporal de variáveis biofísicas derivadas de imagens do satélite Landsat 5 e técnicas de processamento digital de imagens e geoprocessamento, para o período de 23 anos. Os resultados apontam para uma recuperação da cobertura vegetal, mais evidente nos trechos mais declivosos da bacia hidrográfica, fato relacionado ao êxodo da população rural ocorrido no período de estudo. Ficou patente, também, que o albedo da superfície foi o parâmetro que melhor se correlacionou com as variações da biomassa vegetal. Contudo, as variações da cobertura da vegetação não foram suficientes para, isoladamente, explicar as variações na temperatura da superfície e o saldo de radiação, ao longo dos anos analisados.

Cobertura vegetal do Parque Estadual Pantanal do Rio Negro (PEPRN) - MS.

ABDON, M. de M.; SILVA, J. dos S. V. da; POTT, A.; POTT, V. J.; SILVA, M. P. da; MENGATTO JÚNIOR, E. A.
Fonte: In: SIMPÓSIO DE GEOTECNOLOGIAS NO PANTANAL, 2., 2009, Corumbá, MS. Anais... Campinas: Embrapa Informática Agropecuária; São José dos Campos: INPE, 2009. Publicador: In: SIMPÓSIO DE GEOTECNOLOGIAS NO PANTANAL, 2., 2009, Corumbá, MS. Anais... Campinas: Embrapa Informática Agropecuária; São José dos Campos: INPE, 2009.
Tipo: Artigo em anais de congresso (ALICE) Formato: p. 674-684.
PT_BR
Relevância na Pesquisa
66.62%
Este trabalho tem por objetivo a elaboração do mapa da cobertura vegetal na escala de 1:50.000 do Parque Estadual Pantanal do Rio Negro, MS, para fins de plano de manejo. A legenda do mapeamento da cobertura vegetal foi baseada no sistema fisionômico-ecológico do IBGE, seguida das denominações regionais. A seguinte seqüência metodológica foi seguida: a) georreferenciamento, realce e mosaico das imagens, b) aplicação de segmentação por crescimento da região, c) interpretação visual de imagens digitais obtidas pelo satélite Landsat-TM, ano 2002, d) informações georreferenciadas (foto e identificação fisionômica) com GPS obtidas em trabalho de campo, e) análise e comparação com trabalhos já existentes, f) elaboração de mapas preliminares, g) correção dos mapas, h) reinterpretação e finalização. Foi utilizado o SIG SPRING. No mapeamento foram obtidas 12 classes fisionômicas: Floresta Estacional Semidecidual Aluvial (1), formação de Cerrado (5), área de tensão ecológica - misturas ou contatos florísticos (4), área antrópica (1) e corpos d´água (1). Contatos florísticos predominam no Parque, com destaque para a Savana Gramíneo-Lenhosa com formações pioneiras, que representa 39% da cobertura vegetal...

O verde na cidade : análise da cobertura vegetal nos bairros do centro expandido da cidade do Recife PE

Regina Marinho Dantas Barboza Da Rocha Serafim, Ana; Tôrres Aguiar Gomes, Edvânia (Orientador)
Fonte: Universidade Federal de Pernambuco Publicador: Universidade Federal de Pernambuco
Tipo: Outros
PT_BR
Relevância na Pesquisa
66.57%
Para que consiga atingir um processo de urbanização menos prejudicial para o meio ambiente é necessário haver um planejamento e gestão ambiental nas cidades que atinja toda a parcela da população existente, que esteja preocupado com a conservação das características naturais e com a melhoria da qualidade ambiental. A presença da cobertura vegetal é um dos fatores primordiais a ser contemplado no planejamento de cidades, pois colabora para a melhoria da qualidade ambiental através do aumento da qualidade de vida, da diminuição das ilhas de calor, do embelezamento, do sombreamento, assim como a redução de ruídos. Essa se encontra sujeita a diferentes níveis de vulnerabilidade, especialmente pelas diferentes intervenções verificadas ao longo da história e pelos novos projetos que estão sendo implantados. Com isso, essa dissertação teve por objetivo analisar as condições ambientais com ênfase na cobertura vegetal do espaço urbano dos bairros do Recife, Santo Antônio, São José e Santo Amaro, localizados no centro expandido da cidade do Recife, no Estado de Pernambuco. Procurou enfocar os aspectos naturais e socioculturais do meio urbano com ênfase nas transformações. O corte espacial do estudo pautou-se pela sua importância histórica...

Espécies de Urochloa como cobertura vegetal para o plantio direto no cerrado; Urochloa species as vegetation cover to the no-till in brazilian savanna

Silva, Uadson Ramos da
Fonte: Universidade Federal de Goiás; Brasil; UFG; Programa de Pós-graduação em Agronomia - Producao Vegetal (RJ); Regional de Jataí (RJ) Publicador: Universidade Federal de Goiás; Brasil; UFG; Programa de Pós-graduação em Agronomia - Producao Vegetal (RJ); Regional de Jataí (RJ)
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
66.56%
SUMMARY: The adoption of no-till techniques in the Brazilian Savanna, it becomes interesting to the vegetal cover formation that has low speed of decomposition. Crave yet that the specie chosen is able to suppress the weeds, especially the difficult to control as well as being easily controlled by herbicides used in desiccation. In order to meet these demands, two tests have been developed. In the first trial assessed the coverage of soil and the accumulation of dry biomass provided by Urochloa ruziziensis cv. Kennedy, U. decumbens cv. Basilisk, U. brizantha cv. BRS Piatã and without Urochloa (spontaneous vegetation). It was found that the Urochloas presented coverage of top soil to spontaneous vegetation, greater accumulation of dry weight of shoot and reduction of weed dry mass, in which the U. ruziziensis stood out from other species by the quick establishment and the mastery on the area. In the second test it was verified the efficacy of desiccation by dosages of glyphosate herbicide, evaluated at various dates after application. It is concluded that U. ruziziensis is controlled effectively in less time and lower dosage of glyphosate that other species of Urochloas searched. Still, it was found that the doses of glyphosate adopted in the survey were not sufficient to control efficiently...

Caracterização da cobertura vegetal de pastagens em duas sub-bacias hidrográfixas da região de lavras, MG

Fonte: Editora da Universidade Federal de Lavras Publicador: Editora da Universidade Federal de Lavras
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
PT
Relevância na Pesquisa
66.62%
As pastagens constituem um componente marcante em paisagens no Estado de Minas Gerais, onde representam cerca de 65% da área rural. Sua degradação tem conseqüências abrangentes, podendo ocasionar impactos significativos no solo, nos recursos hídricos, na fauna e flora de diversos ecossistemas, interferindo na qualidade de vida de populações rurais e urbanas. A avaliação quantitativa e qualitativa da cobertura vegetal pode ser um importante instrumento de diagnóstico e avaliação das causas e efeitos da degradação de pastagens. Esta pesquisa teve como objetivo analisar a cobertura do solo sob pastagens, situadas em vinte propriedades de duas sub-bacias, pertencentes à bacia do Rio Grande na região de Lavras-MG, utilizando um método alternativo para se avaliar a composição e percentual de cobertura vegetal. Verificou-se que, na Sub-Bacia Hidrográfica do Ribeirão Santa Cruz, a cobertura do solo é menor em pastagens mistas do que nas plantadas, onde também se observou a substituição natural e seletiva de espécies cultivadas por nativas. Já na Sub-Bacia Hidrográfica do Ribeirão Água Limpa, a exposição do solo à erosão, representada pela reduzida cobertura vegetal, foi verificada mais destacadamente nas pastagens plantadas do que naquelas mistas e nativas.

Coeficiente de cultura (Kc) para videira com e sem cobertura vegetal no solo.

CONCEIÇÃO, M. A. F.; SOUZA, R. T. de; ZEOLI, J. de J. S.; PAULA, M. V. B. de.
Fonte: In: INOVAGRI INTERNATIONAL MEETING, 1.; WORKSHOP INTERNACIONAL DE INOVAÇÕES TECNOLÓGICAS NA IRRIGAÇÃO, 4.; 2012, Fortaleza. [Anais]. Fortaleza: INOVAGRI: IFCE: INI, 2012. Publicador: In: INOVAGRI INTERNATIONAL MEETING, 1.; WORKSHOP INTERNACIONAL DE INOVAÇÕES TECNOLÓGICAS NA IRRIGAÇÃO, 4.; 2012, Fortaleza. [Anais]. Fortaleza: INOVAGRI: IFCE: INI, 2012.
Tipo: Artigo em anais de congresso (ALICE) Formato: 5 p.
PT_BR
Relevância na Pesquisa
66.64%
O objetivo do presente trabalho foi determinar os valores do coeficiente de cultura (Kc) para videiras com e sem a presença de cobertura vegetal. O experimento foi realizado no município de Jales, SP, de junho a outubro 2010. As plantas de 'Niágara Rosada' (Vitis labrusca), sobre porta-enxerto IAC-572, foram cultivadas sob condições de campo, conduzidas no sistema latada e irrigadas por microaspersão. Dois tratamentos foram avaliados: sem cobertura vegetal, mantendo-se o solo permanentemente capinado; e com cobertura vegetal, deixando-se a vegetação espontânea se desenvolver. Os valores de Kc foram obtidos nos diferentes estádios fenológicos da cultura, por meio do balanço hídrico no solo. Em geral, os valores de Kc sem cobertura vegetal (KcS) apresentaram comportamento semelhante aos obtidos nas áreas com cobertura (KcC). As média para KcS e KcC foram iguais a 0,53 e 0,58, respectivamente. A maior diferença ocorreu no período de desenvolvimento inicial dos ramos.; 2012

Alterações em atributos microbiológicos de um solo de tabuleiros costeiros cultivado com mamão, sob diferentes manejos de cobertura vegetal.

Maia, Isabel Cristina Silva
Fonte: Universidade Federal do Recôncavo da Bahia Publicador: Universidade Federal do Recôncavo da Bahia
Relevância na Pesquisa
66.62%
O cultivo do mamoeiro nos solos de Tabuleiros Costeiros necessita de manejo diferenciado, visando diminuir limitações devido à existência de camada coesa, baixo teor de nutrientes, aumento da acidez em profundidade e baixa capacidade de retenção de água. Avaliaram-se alterações em alguns atributos microbiológicos de um solo de Tabuleiros Costeiros, sob diferentes manejos de cobertura vegetal, na cultura do mamão, em diferentes épocas e profundidades objetivando-se quantificar a qualidade do solo. Amostras foram coletadas em um experimento de campo com quatro anos de cultivo, composto por nove tratamentos em delineamento de blocos casualizados com três repetições, sendo selecionados seis tratamentos para avaliação: 1- Capina em área total; 2 - Grade nas ruas da cultura; 3 - Subsolagem cruzada antes do plantio + feijão de porco (Canavalia ensiformis) nas ruas da cultura; 4 - Subsolagem cruzada antes do plantio + Caupi (Vignia sp.) nas ruas da cultura; 5 - Subsolagem cruzada antes do plantio + calagem + gesso e feijão-de-porco nas ruas; 6 - Subsolagem cruzada antes do plantio + vegetação nativa, roçada quando necessária. As amostras de solo e raízes foram coletadas em maio (início das chuvas) e novembro (início do período seco) de 2002...

Identificação da cobertura vegetal em áreas urbanas por meio de produtos de sensoriamento remoto e de um Sistema de Informação Geográfica; Identification of the vegetal cover in urban areas by means of remote sensing products and a GIS (Geographic Information System)

Luchiari, Ailton
Fonte: Universidade de São Paulo. Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas Publicador: Universidade de São Paulo. Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Artigo Avaliado pelos Pares Formato: application/pdf
Publicado em 05/05/2011 POR
Relevância na Pesquisa
66.53%
O objetivo deste estudo é identificar a cobertura vegetal em áreas urbanas. A área de estudo é a microbacia do Ribeirão das Pedras, localizada no setor norte do município de Campinas (SP). Para o desenvolvimento da pesquisa foram utilizados dados cartográficos e imagens obtidas pelo sensor TM LANDSAT (bandas, 3, 4 e 5) e SPOT (banda pancromática). Os dados orbitais foram submetidos a rotina de fusão de imagens e classificação de padrões e, posteriormente, combinados com os mapas de área urbana. Os resultados demonstram um estreito relacionamento entre a densidade de cobertura vegetal e a renda familiar da população residente na área.;

ESTUDO DA COBERTURA VEGETAL/USO DA TERRA NOS ANOS DE 1987 E 2007 NO NÚCLEO DE DEGRADAÇÃO/DESERTIFICAÇÃO DE SÃO RAIMUNDO NONATO - PIAUÍ

AQUINO, Cláudia Maria Sabóia de; ALMEIDA, José Antonio Pacheco de; OLIVEIRA, José Gerardo Beserra de
Fonte: UFPR Publicador: UFPR
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Formato: application/x-real
Publicado em 06/07/2012 POR
Relevância na Pesquisa
66.62%
A cobertura vegetal é um componente de grande relevância para o equilíbrio ambiental, uma vez que assegura a proteção dos solos contra a erosão hídrica. Esta é recomendada pela ONU como um indicador para fins de avaliação do processo de desertificação. Considerando que aproximadamente 45,3% do estado do Piauí apresentam suscetibilidade a desertificação, este trabalho objetivou analisar de forma espaço-temporal, com o emprego de técnicas de sensoriamento remoto (detecção de mudanças), a dinâmica da cobertura vegetal/uso da terra no Núcleo de São Raimundo Nonato, para fins de avaliar a degradação/desertificação. Os resultados mostraram que houve decréscimo significativo da classe de cobertura vegetal/uso da terra do tipo agricultura+solos exposto. Esta decresceu de 31,1% em 1987 para 26,8% em 2007. Já na classe caatinga arbustiva densa, constatou-se incremento de 24,9% para 39,3%. Os resultados sugerem o aumento da proteção oferecida pela cobertura vegetal que em 1987 era de 15,7% passou para 17,5% em 2007, com consequente diminuição do processo de degradação/desertificação na área de estudo.

O Processo de Expansão Urbana e seus Reflexos na Redução da Cobertura Vegetal no Município de Goiânia-GO

STREGLIO, Carolina Ferreira da Costa; FERREIRA, Diego Tarley; OLIVEIRA, Ivanilton José de
Fonte: UFPR Publicador: UFPR
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Formato: application/pdf
Publicado em 11/06/2013 POR
Relevância na Pesquisa
66.57%
Tendo em vista a relevância do processo de urbanização na composição da espacialidade contemporânea e o crescente anseio da sociedade por ambientes ecologicamente saudáveis, o presente artigo analisou, por meio de recursos disponíveis em Sistemas de Informações Geográficas (SIG), a relação entre o processo de urbanização e a redução da cobertura vegetal no município de Goiânia-GO. Na operacionalização do trabalho, a princípio realizou-se uma pesquisa documental, seguida da compilação da base cartográfica vetorial do município e do inventário de sua cobertura vegetal, no qual foram empregadas as imagens do sensor TM (Thematic Mapper), do satélite Landsat 5, de órbita/ponto 221-71 e 221-72. Após a análise e o cotejamento dos dados obtidos, foi possível notar que, apesar das recentes iniciativas de proteção dos recursos naturais e da política de reforma e criação de parques urbanos, característica das últimas gestões municipais, nas duas últimas décadas a redução da cobertura vegetal no município de Goiânia continua avançando.

Análise Espaço-Temporal da Cobertura Vegetal e do Avanço de Prosopis juliflora (SW) DC Numa Área de Caatinga

PEREIRA, Ronildo Alcântara; ALCÂNTARA, Clênia Rodrigues; NETO, José Dantas; BARBOSA, Erivaldo Moreira
Fonte: UFPR Publicador: UFPR
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Formato: application/pdf
Publicado em 11/06/2013 POR
Relevância na Pesquisa
66.57%
Um dos principais problemas existentes na Caatinga é a acentuada redução na cobertura vegetal, resultante das práticas ali realizadas e para as quais se atribui uma série de impactos no ambiente. Uma das soluções pensadas foi a introdução da Algaroba [Prosopis juliflora (SW) DC], que acabou por precipitar uma série de problemas. Assim, este trabalho objetivou analisar a cobertura vegetal e a expansão da Algaroba, bem como seus impactos em São João do Cariri-PB, em vinte anos. A análise via geoprocessamento demonstrou decréscimos na cobertura vegetal nativa e o crescimento significativo dessa espécie, apontando para a necessidade de maior conhecimento de técnicas de manejo capazes de oferecer condições para o aproveitamento do seu potencial.

AVALIAÇÃO DA COBERTURA VEGETAL ÁRBOREA NA CIDADE DE BIRIGUI COM EMPREGO DE TÉCNICAS DE GEOPROCESSAMENTO E SENSORIAMENTO REMOTO

Gomes, Márcio Fernando; Universidade Estadual de Maringá; Queiroz, Deise Regina Elias; UEM
Fonte: UFPR Publicador: UFPR
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Formato: application/pdf; application/pdf
Publicado em 14/12/2011 POR
Relevância na Pesquisa
66.78%
A cobertura vegetal arbórea, através de suas funções ecológicas, econômicas, estéticas e recreativas assume lugar de destaque e podem desempenhar importante papel na melhoria da qualidade ambiental e devida das populações urbanas, como: conforto térmico; equilíbrio do ciclo hidrológico; amenização da poluição sonora, visual e do ar; quebra da artificialidade do meio urbano; entre outras. Apesar de toda a importância ressaltada, a maior parte das cidades brasileiras sofre com os baixos índices de cobertura vegetal e com a sua distribuição irregular. Diante deste contexto, o presente trabalho tem como objetivo estudar a cobertura vegetal arbórea na cidade de Birigui - SP, avaliando o Índice de Cobertura Vegetal (ICV) e o Índice de Cobertura Vegetal por Habitante (ICVH) por setor censitário e a sua distribuição pelo espaço urbano. O desenvolvimento do trabalho foi realizado com emprego de técnicas de geoprocessamento e sensoriamento remoto. Para o mapeamento da cobertura vegetal foram utilizadas fotografias aéreas na escala de 1:10.000 e os softwares Global Mapper 7 e ArcGIS 9. A cidade apresentou 7...

Efecto de la aplicación de cobertura vegetal de Cenchrus ciliaris L. y fertilización fosfórica sobre el porcentaje de control de malezas, rendimiento y concentración de fósforo en semillas de fríjol Vigna unguiculata (L.) Walp

Márquez,R; Córdova,T; Castejón,L; Higuera,A
Fonte: Facultad de Agronomía. Universidad del Zulia Publicador: Facultad de Agronomía. Universidad del Zulia
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/10/2003 ES
Relevância na Pesquisa
66.62%
A objeto de evaluar el efecto de la aplicación de cobertura vegetal con pasto Buffel Cenchrus ciliaris L. y fertilización fosfórica sobre la concentración de fósforo en la semilla, control de malezas a los 30, 45 y 60 días después de la siembra, y componentes de rendimiento, se llevó a cabo un ensayo con el mutante de fríjol ON-30(6), en la Granja Ana María Campos, de la Universidad del Zulia aplicando riego por aspersión. Se probaron 20 tratamientos resultantes de la combinación de 5 métodos de control de malezas: testigo, aplicación de herbicida pre-emergente (metobromuron + metolaclhor), tres limpias cada 15 días con escardilla, aplicación de 10 cm de cobertura y aplicación de 15 cm de cobertura con 4 niveles de fertilización fosfórica (0, 50, 100 y 150 kg ha-1 de fosfato diamónico) usando un diseño de bloques al azar con arreglo en parcelas divididas, en donde los métodos de control fueron considerados como efecto principal y los niveles de fertilización como efecto secundario. Las variables estudiadas fueron: vainas planta-1, granos vaina-1, peso de cien semillas, rendimiento planta-1, rendimiento ha-1, porcentaje de control de malezas a los 30, 45 y 60 días después de la siembra y concentración de fósforo en las semillas. Aplicando cobertura vegetal y 150 kg ha-1 de fosfato diamónico se alcanzó el mayor rendimiento (1.394 kg ha-1)...