Página 1 dos resultados de 773 itens digitais encontrados em 0.003 segundos

Nitrite exhaled breath condensate study in patients undergoing cardiopulmonary bypass cardiac surgery; Estudo do nitrito do condensado do exalado pulmonar em pacientes submetidos à cirurgia cardíaca com CEC

AUGUSTO, Viviane dos Santos; REIS, Graziela Saraiva; CAPELLINI, Verena Kise; CELOTTO, Andrea Carla; RODRIGUES, Alfredo José; EVORA, Paulo Roberto Barbosa
Fonte: Sociedade Brasileira de Cirurgia Cardiovascular Publicador: Sociedade Brasileira de Cirurgia Cardiovascular
Tipo: Artigo de Revista Científica
ENG
Relevância na Pesquisa
56.34%
BACKGROUND: There is a relative lack of studies on postoperative changes in nitrite (NO2 - ) concentrations, a marker of injury, following cardiac surgery. In this context, investigations on how exhaled NO concentrations vary in the postoperative period of cardiac surgery will certainly contribute to new clinical findings. OBJECTIVE: The objective of this study was to compare the EBC NO levels in both the pre and postoperative (24 hours) periods of cardiac surgery. METHODS: Twenty - eight individuals were divided into three groups: 1) control, 2) coronary artery bypass grafting, and 3) valve surgery. The nitrite (NO2 - ) levels were measured by chemiluminescence in blood samples and exhaled breath condensate (EBC). Data were analyzed by the Mann - Whitney and Wilcoxon tests. RESULTS: 1) Preoperatively, the EBC NO2 - levels from groups 2 and 3 patients were higher than control individuals; 2) The postoperative (24 hours) NO2 - levels in the EBC from group 3 patients were lower compared with preoperative values; 3) The NO2 - levels in the plasma from group 2 patients were lower in the preoperative compared with the postoperative (24h) values and; 4) Preoperatively, there was no difference between groups 2 and 3 in terms of plasma NO2 - concentrations. CONCLUSION: These data suggest that NO measurement in EBC is feasible in cardiac surgery patients.; INTRODUÇÃO: Estudos mostrando alterações das concentrações de nitrito (NO2 - ) exalado...

Cirurgia torácica vídeo-assistida aplicada à ressecção pulmonar com o auxílio de sutura mecânica em eqüinos ; Video-assisted thoracic surgery for lung resection with the aid of endoscopic staplers in horses

Zoppa, Andre Luis do Valle de
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 28/11/2003 PT
Relevância na Pesquisa
66.69%
Toracoscopia é o método de visibilização da cavidade torácica, tendo sua indicação como exame auxiliar para diagnóstico de afecções como pleuropneumonia, neoplasias, aderências, metástases, pericardites, abscessos pulmomares e hérnias. O aprimoramento da equipe cirúrgica e o avanço tecnológico dos equipamentos endoscópicos fizeram com que esta técnica passasse a ser denominada cirurgia torácica vídeo-assistida, pela sua indicação não somente diagnóstica, mas terapêutica. Este trabalho visou à realização de ressecção da porção dorsocaudal do lobo pulmonar caudal esquerdo com auxílio de sutura mecânica por via toracoscópica. Foram utilizados seis eqüinos clinicamente sadios, machos e fêmeas, de peso, raça e idade variáveis. Estes animais foram avaliados nos períodos pré e pós-operatórios através de exame físico, coleta de material para hemograma e fibrinogênio plasmático, e exame ultra-sonográfico torácico. O local da ressecção pulmonar foi avaliado através de novo procedimento toracoscópico no 30º dia de pós-operatório. Em todos os animais a realização da técnica transcorreu de forma adequada, tendo sido possível o controle do pneumotórax, assim como foi observada evolução clínica satisfatória durante o período pós-operatório. Os resultados obtidos indicam que através de técnica cirúrgica vídeo-assistida pode-se realizar ressecção pulmonar parcial com uso de sutura mecânica em eqüinos...

Estudo comparativo entre o controle robótico e humano da ótica na cirurgia videoassistida para simpatectomia torácica; A comparative study between robotic and human-assisted control of the optics in video-assisted thoracic sympathectomy

Rua, Joaquim Fernando Martins
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 27/11/2007 PT
Relevância na Pesquisa
56.89%
INTRODUÇÃO: Com o avanço da tecnologia, alguns equipamentos vêm sendo incorporados ao ato operatório, dentre eles os robôs, que apesar da notoriedade ainda são considerados controversos. MÉTODO: Trabalho clínico aleatorizado, duplo cego, avaliando a segurança e a eficiência, na cirurgia torácica videoassistida, para o tratamento da hiperidrose palmar/axilar, comparando o grupo "Hu" (auxiliar humano) e o grupo "Ro" (auxiliar robô), na manipulação da ótica. Foram analisados 38 casos, 19 casos em cada grupo, "Hu" e "Ro". Todos os procedimentos foram realizados sob anestesia geral, com secção do nervo simpático ao nível T3, T4 e G3. Os procedimentos foram filmados e gravados, sendo que dois observadores independentes avaliaram: número de movimentos inadvertidos, toques em estruturas da cavidade torácica e número de vezes em que a ótica foi retirada para limpeza. Foram avaliados, ainda, os seguintes parâmetros: 1. quanto à segurança - intercorrências cirúrgicas, dor torácica e aspecto da cicatriz; 2. quanto à eficácia - tempos total, cirúrgico e de utilização de ótica, presença de anidrose palmar/axilar, permanência hospitalar, hiperidrose vicariante e satisfação com o resultado do procedimento. RESULTADOS: Os resultados obtidos comparando o grupo "Hu" e "Ro"...

Anestesia inalatória e anestesia balanceada e cirurgia toracica experimental em siunos

Pulz, Renato Silvano
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
56.57%
O presente trabalho teve por objetivo avaliar a utilização de protocolos de anestesia humana para suínos utilizados como modelo animal com fins de pesquisa médica. Dois grupos de suínos da raça landrace receberam diferentes protocolos anestésicos e foram submetidos a uma toracoscopia lateral. Os dois grupos de suínos receberam como medicação pré-anestésica (MPA), sulfato de atropina , na dose de 0,03 mg . kg-1, por via subcutânea, e midazolam, na dose de 0,5 mg . kg-1, por via intramuscular. O grupo I (anestesia inalatória), trinta minutos após, a anestesia foi induzida com a administração via intravenosa de 10 mg . kg-1 de tiopental sódico, administrado via intravenosa. A manutenção da anestesia foi realizada somente com isoflurano e oxigênio. No grupo II (anestesia balanceada), a anestesia foi induzida por uma associação de fentanil, na dose de 20 mcg . kg-1 , midazolan na dose de 0,5 mg . kg-1, administrados por via intravenosa, seguidos ainda da administração de tiopental sódico (5 mg . kg-1) e pancurônio (0,1 mg . kg- 1), imediatamente após, os suínos foram submetidos à intubação oro-traqueal e conectados ao respirador. A manutenção da anestesia foi realizada pela administração de oxigênio em fluxo constante de seis litros por minuto e isoflurano e pela administração contínua de fentanil (50 µg. kg-1. min. –1) e pancurônio (0...

Fatores de risco operatório em cirurgia torácica

Fernandes, Eduardo de Oliveira
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
66.62%
Material e Métodos - Foram avaliados 230 pacientes candidatos a cirurgia torácica dos quais 189 foram efetivamente operados. Destes, 140  submetidos a cirurgia de ressecção parenquimatosa de médio ou grande portes  foram estudados para a determinação de risco operatório. Resultados - Idade, sexo, tabagismo, reduzido consumo máximo de oxigênio ou arritmias graves ao exercício e tempo prolongado de UTI associaram-se com complicações e óbito. Quando complicações  respiratórias, cardiovasculares e infecciosas  estão presentes há definido risco de óbito. A par dos fatores acima verificou-se que variáveis espirométricas como VEF1 e CVF baixos, baixas taxas de hemoglobina, tempo de protrombina prolongado e obstrução brônquica grave são fatores de risco para complicações respiratórias, cardiovasculares e/ou infecciosas. Baixa pressão arterial de oxigênio e transfusão transoperatória de grande volume sangüíneo associaram-se com óbito. Conclusões – Os principais fatores de risco para complicações e óbito são aqueles que resultam, finalmente, em comprometimento funcional respiratório ou cardiovascular. A objetivação deste comprometimento se verifica mediante exame clínico e testes simples como espirometria...

Simpatectomia torácica por videocirurgia e sua relação entre a intensidade da sudorese reflexa com a qualidade de vida e a ansiedade no tratamento da hiperidrose primária; Video-assisted thoracic sympathectomy and its relationship between the intensity of reflex sweating to the quality of life and the anxiety in the treatment of primary hyperhidrosis

Luciara Irene de Nadai Dias
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 18/12/2013 PT
Relevância na Pesquisa
56.74%
Após simpatectomia torácica por videocirurgia para tratamento de hiperidrose primária comumente ocorre sudorese reflexa como efeito colateral e pode ser causa de insatisfação nos resultados. Objetivos: Avaliar a intensidade de sudorese reflexa com o grau de ansiedade e sua interferência na qualidade de vida de indivíduos submetidos à simpatectomia por videotoracoscopia nos períodos pré e pós-operatório. Método: Foram avaliados 54 pacientes, sendo 33 do gênero feminino e 21 do gênero masculino, através de dois questionários (Questionário de qualidade de vida em pacientes com hiperidrose primária e Escala para Ansiedade e Depressão) antes da cirurgia, 30 e 180 dias após a cirurgia. Os pacientes foram submetidos à simpatectomia em nível R3-R4. Resultados: Os pacientes apresentaram melhora significativa na qualidade de vida logo após 30 dias da realização da simpatectomia, resultado que se manteve após os seis meses. Houve significância estatística (p<0,025) para comprovar que quanto maior o nível de ansiedade do paciente, maior a intensidade da sudorese reflexa após 180 dias. Não houve complicação cirúrgica em nenhum paciente. Conclusões: A simpatectomia torácica por videocirurgia melhora a qualidade de vida dos pacientes com hiperidrose primária...

Estudo comparativo entre bupivacaína a 0,25% e ropivacaína a 0,2% em anestesia peridural para cirurgia torácica

Novaes,Marcus Vinícius Martins; Francisco,Carlos Roberto Lopes; Pimenta,Karina Bernardi; Lavinas,Paulo Sérgio Gomes
Fonte: Sociedade Brasileira de Anestesiologia Publicador: Sociedade Brasileira de Anestesiologia
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2001 PT
Relevância na Pesquisa
56.64%
JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: A anestesia peridural associada à anestesia geral tem sido usada em várias especialidades cirúrgicas. Em cirurgia torácica seu uso é pouco discutido na literatura. Este estudo teve como objetivo avaliar os efeitos hemodinâmicos e ventilatórios da anestesia peridural torácica com bupivacaína a 0,25% e ropivacaína a 0,2% associada à anestesia geral em pacientes submetidos à toracotomia. MÉTODO: Participaram deste estudo prospectivo, comparativo e aleatório quarenta pacientes divididos em dois grupos de vinte. Cada grupo recebeu um volume de 10 ml de anestésico local, por via peridural torácica. Grupo B (Bupivacaína 0,25%) e o Grupo R (Ropivacaína 0,2%). O bloqueio peridural foi realizado com os pacientes em decúbito lateral, punção paramediana e cateter para injeção dos fármacos A seguir todos os pacientes receberam anestesia geral com IOT. Foram analisados parâmetros hemodinâmicos e ventilatórios em 9 momentos. RESULTADOS: A pressão arterial sistólica foi menor no momento 5 e pressão arterial diastólica nos momentos 1 e 5, ambas no grupo B. A necessidade de efedrina para corrigir hipotensão arterial foi de 8/20 no grupo B, contra 6/20 no grupo R. A pressão de pico nas vias aéreas superiores foi sempre mais elevada no grupo R e os valores da CAM do isoflurano foram mais elevados nos momentos 5 e 6 também no Grupo R. CONCLUSÕES: A técnica combinada peridural torácica e anestesia geral mostrou-se eficaz e segura nos pacientes submetidos à toracotomia. Quando se utilizou bupivacaína...

Redução do tempo de hospitalização após cirurgia torácica de grande porte: identificação de fatores determinantes

Lima,Nuno Fevereiro Ferreira de; Carvalho,André Luís de Aquino
Fonte: Colégio Brasileiro de Cirurgiões Publicador: Colégio Brasileiro de Cirurgiões
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/10/2003 PT
Relevância na Pesquisa
66.57%
OBJETIVO: Os custos da internação hospitalar têm relação direta com o tempo de permanência do paciente operado. Por outro lado, um menor tempo de internação permite aumentar a produtividade nos hospitais públicos com demanda reprimida. O objetivo deste estudo é identificar fatores determinantes da redução do tempo de internação pós-cirurgia torácica de grande porte. MÉTODO: Estudo retrospectivo por análise de prontuários, realizado em duas fases. Na fase I levantou-se uma série consecutiva de 169 pacientes divididos em grupo I (n=81)-operados no período de junho de 1990 a dezembro de 1995, e grupo II (n=88) _operados de janeiro de 1996 a maio de 2000, para verificação do tempo de internação e fatores relacionados. Na fase II levantou-se uma série consecutiva de 20 pacientes (grupo III) retroagindo a partir de março de 2002, para análise e comparação com uma pequena enquête enviada pela internet para 21 cirurgiões torácicos. RESULTADOS: A quase totalidade dos pacientes prescindiu de UTI no pós-operatório imediato. O tempo de internação médio caiu de 7,6 dias (mediana 7) no grupo I para 5,1 dias (mediana 4) no grupo II (p<0,001). A utilização mais freqüente da analgesia epidural e o uso de vias de acesso menos traumáticas no grupo II alcançou significância estatística (p<0...

O papel da cirurgia torácica vídeo-assistida - CTVA - no tratamento da pneumonite necrosante na criança

Velhote,Carlos Eduardo Prieto; Velhote,Manoel Carlos Prieto
Fonte: Colégio Brasileiro de Cirurgiões Publicador: Colégio Brasileiro de Cirurgiões
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/02/2006 PT
Relevância na Pesquisa
66.8%
OBJETIVO: Avaliar o papel da cirurgia torácica vídeo-assistida (CTVA) no tratamento das complicações pleurais da pneumonite necrosante (PN) na criança, em sua fase aguda. MÉTODO: Avaliação prospectiva de sete pacientes com idades entre quatro e sete anos, portadores de empiema pleural com PN, com diagnóstico confirmado por tomografia computadorizada de tórax (TC) e cirurgia. Realizou-se a descorticação pulmonar com esvaziamento do pleuris, desbridamento e ressecção do tecido pulmonar comprometido, e drenagem torácica, através de videotoracoscopia com três portais. Foram avaliados no pós-operatório a curva térmica, o leucograma, o tempo de drenagem torácica e a permanência hospitalar. RESULTADOS: Houve re-expansão pulmonar completa em todos os pacientes tratados pela CTVA, com rápida melhora do estado geral, queda de temperatura e da leucocitose na primeira semana pós-tratamento. O período de drenagem pós-CTVA variou de sete a 17 dias, e a permanência hospitalar póscirúrgica foi menor quando comparada com dados da literatura em que o tratamento utilizado foi a drenagem torácica com antibioticoterapia ou a cirurgia a céu aberto. CONCLUSÕES: A utilização da CTVA como coadjuvante no tratamento da PN acompanhada de complicações pleurais...

Perfil da atividade de pesquisa encaminhada ao Congresso Brasileiro de Cirurgia Torácica - Tórax 2009

Coelho,Marlos de Souza; Silva,Ruy Fernando Kuenzer Caetano da
Fonte: Colégio Brasileiro de Cirurgiões Publicador: Colégio Brasileiro de Cirurgiões
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2010 PT
Relevância na Pesquisa
66.83%
OBJETIVO: Contribuir para o melhor conhecimento da atividade de pesquisa em Cirurgia Torácica no Brasil. MÉTODOS: Estudo prospectivo observacional dos resumos publicados nos Anais do Congressos Brasileiro de Cirurgia Torácica - Tórax 2009, para descrição quantitativa e qualitativa da distribuição geográfica e do tipo das instituições de origem dos resumos, dos tipos de estudos e dos temas abordados. RESULTADOS: Foram publicados 182 resumos, sendo 174 (95,60%) intervencionistas. Houve três resumos provenientes de instituições estrangeiras, todos provindos de uma mesma instituição italiana. Quanto aos tipos de estudos, foram observados 108 estudos clínicos, 67 relatos de caso e sete estudos experimentais. No cômputo geral, a ressecção pulmonar (14,29%) é o tema mais freqüente, seguidos de câncer pulmonar, hiperidrose e afecções traqueais (10,44%), trauma torácico (7,14%) e mediastino (6,04%). As instituições públicas participaram com 68,16% dos resumos avaliados, as instituições privadas 11,17% e as chamadas institucionais com 20,67%, sendo que as Pontifícias Universidades Católicas (11,00%) e as Santas Casas (7,70%) tiveram participação significativa na pesquisa em Cirurgia Torácica no Brasil. CONCLUSÃO: As instituições públicas são as principais responsáveis pela atividade de pesquisa em Cirurgia Torácica no Brasil...

Cirurgia torácica geral em pacientes com revascularização miocárdica prévia

Pêgo-Fernandes,Paulo M; Jatene,Fábio B; Wada,Alexandre; Yamazaki,André Toraso; Miyoshi,Erika; Terra Filho,Mário; Jatene,Adib D
Fonte: Sociedade Brasileira de Cirurgia Cardiovascular Publicador: Sociedade Brasileira de Cirurgia Cardiovascular
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/09/1995 PT
Relevância na Pesquisa
76.89%
É analisada a experiência da Disciplina de Cirurgia Torácica da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo, em 24 pacientes submetidos a cirurgia torácica com revascularização miocárdica prévia. Estudaram-se variáveis em termos de morbi-mortalidade deste grupo de doentes. Os resultados mostraram que o melhor prognóstico foi encontrado nos pacientes submetidos a revascularização entre seis meses e cinco anos antes da cirurgia torácica. Notou-se, ainda, que os pacientes com infarto agudo do miocárdio apresentam um prognóstico tardio pior. O porte da cirurgia torácica e idade maior do que 70 anos foram fatores de risco tanto imediatos, quanto tardios

Fisioterapia respiratória na disfunção pulmonar pós-cirurgia cardíaca

Renault,Julia Alencar; Costa-Val,Ricardo; Rossetti,Márcia Braz
Fonte: Sociedade Brasileira de Cirurgia Cardiovascular Publicador: Sociedade Brasileira de Cirurgia Cardiovascular
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2008 PT
Relevância na Pesquisa
66.56%
O objetivo deste trabalho é realizar uma revisão de literatura sobre as diferentes técnicas de fisioterapia respiratória utilizadas no pós-operatório de cirurgia cardíaca, assim como sua efetividade na reversão da disfunção pulmonar. Foram utilizadas como referências publicações em inglês e português, cujos descritores foram cirurgia torácica, exercícios respiratórios, modalidades de fisioterapia, complicações pós-operatórias e revascularização miocárdica, contidas nas seguintes fontes de dados: BIREME, SciELO Brazil, LILACS e PUBMED, de 1997 até 2007. Pesquisa secundária por meio de lista de referências dos artigos identificados foi também realizada. Foram selecionados onze ensaios clínicos randomizados (997 pacientes). Dos estudos incluídos, espirometria de incentivo foi utilizada em três, exercícios de respiração profunda em seis; exercícios de respiração profunda associados a pressão expiratória positiva em quatro e pressão expiratória positiva acrescida de resistência inspiratória em dois. Três trabalhos utilizaram respiração com pressão positiva intermitente. Pressão positiva contínua nas vias aéreas e pressão positiva em dois níveis foram empregados em três e dois, respectivamente. Os protocolos utilizados foram variados e as co-intervenções estiveram presentes em grande parte deles. As diferentes variáveis analisadas e o tempo de acompanhamento pós-operatório tornam difícil a análise comparativa. A disfunção pulmonar é evidente no pós-operatório de cirurgia cardíaca...

Cirurgia cardíaca videoassistida: resultados de um projeto pioneiro no Brasil

Poffo,Robinson; Pope,Renato Bastos; Selbach,Rafael Armínio; Mokross,Cláudio Alexandre; Fukuti,Fabiane; Silva Júnior,Iosmar da; Agapito,Andréia; Cidral,Isaias
Fonte: Sociedade Brasileira de Cirurgia Cardiovascular Publicador: Sociedade Brasileira de Cirurgia Cardiovascular
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/09/2009 PT
Relevância na Pesquisa
56.38%
OBJETIVO: Demonstrar as possibilidades da utilização da videotoracoscopia na cirurgia cardíaca com circulação extracorpórea (CEC). MÉTODOS: Entre fevereiro de 2006 e novembro de 2008, 102 pacientes foram submetidos consecutivamente a cirurgia cardíaca minimamente invasiva videoassistida. As doenças cardíacas abordadas foram valvopatia mitral (n=56), aórtica (n=14), comunicação interatrial (n=32), seis pacientes apresentavam insuficiência tricúspide associada e do grupo total, doze tinham fibrilação atrial. A idade variou de 18 a 68 anos, sendo 57 pacientes do sexo feminino. O método cirúrgico constou de canulação arterial e venosa femoral, incisão de quatro a seis centímetros (cm) ao nível do 3º ou 4º espaço intercostal direito (EICD), dependendo da doença do paciente, entre as linhas axilar anterior e hemiclavicular direita, sulco mamário ou periareolar direita e toracoscopia. RESULTADOS: Os procedimentos cirúrgicos compreenderam: plastia (n=20) ou troca valvar mitral (n=36); troca valvar aórtica (n=14); atriosseptoplastia com remendo de pericárdio bovino (n=32); plastia valvar tricúspide com anel rígido (n=6); e correção cirúrgica da fibrilação atrial por radiofrequência (n=12). Todas as cirurgias foram realizadas sem intercorrências. Não houve conversão para toracotomia. Dois pacientes evoluíram com fibrilação atrial no pós-operatório. Houve um (0...

Proposta de escore de risco para predição de fibrilação atrial após cirurgia cardíaca

Silva,Rogério Gomes da; Lima,Gustavo Glotz de; Guerra,Nelma; Bigolin,André Vicente; Petersen,Lucas Celia
Fonte: Sociedade Brasileira de Cirurgia Cardiovascular Publicador: Sociedade Brasileira de Cirurgia Cardiovascular
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2010 PT
Relevância na Pesquisa
56.34%
OBJETIVO: A fibrilação atrial (FA) é uma complicação frequente após cirurgia cardíaca e está associada ao aumento na morbidade e mortalidade dos pacientes. O objetivo deste estudo foi desenvolver uma proposta de escore de risco para FA após cirurgia cardíaca. MÉTODOS: Estudo prospectivo observacional, no qual 452 pacientes foram selecionados para avaliação da incidência e fatores de risco associados com FA pós-operatória. Foram selecionados somente pacientes submetidos à cirurgia cardíaca. A avaliação utilizou monitoramento cardíaco contínuo e eletrocardiograma diário. Os fatores com maior associação em modelo de regressão logística multivariável foram selecionados para o escore de risco. RESULTADOS: A incidência média de FA foi de 22,1%. Os fatores mais associados com FA foram: pacientes com mais de 75 anos de idade, doença valvar mitral, não utilização de betabloqueador, interrupção do uso de betabloqueador e balanço hídrico positivo. A ausência fator de risco determinou 4,6% de chance de FA pós-operatória e para um, dois e três ou mais fatores de risco a chance foi, respectivamente, de 16,6%, 25,9% e 46,3%. CONCLUSÃO: Em modelo de regressão logística multivariada foi possível estabelecer uma proposta para escore de risco para predição de FA pós-operatória...

Cirurgia cardíaca videoassistida: 6 anos de experiência

Fortunato Júnior,Jeronimo Antonio; Pereira,Marcelo Luiz; Martins,André Luiz M.; Pereira,Daniele de Souza C.; Paz,Maria Evangelista; Paludo,Luciana; Branco Filho,Alcides; Milosewich,Branka
Fonte: Sociedade Brasileira de Cirurgia Cardiovascular Publicador: Sociedade Brasileira de Cirurgia Cardiovascular
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/03/2012 PT
Relevância na Pesquisa
56.34%
INTRODUÇÃO: A cirurgia cardíaca minimamente invasiva e videoassistida (CCVA) tem aumentado em popularidade nos últimos 15 anos. As pequenas incisões têm sido associadas a um bom efeito estético e menor trauma cirúrgico, consequentemente, menor dor e rápida recuperação pós-operatória. OBJETIVOS: Apresentar nossa casuística com CCVA, após 6 anos de uso do método. MÉTODOS: Cento e trinta e seis pacientes foram submetidos à CCVA, após consentimento escrito, entre setembro de 2005 e outubro de 2011, sendo 50% do sexo masculino, com idade de 47,8 ± 15,4 anos, divididos em dois grupos: com circulação extracorpórea (CEC) (GcCEC=105 pacientes): valvopatia mitral (47/105), valvopatia aórtica (39/105) e cardiopatia congênita (19/105) e sem CEC (GsCEC=31 pacientes): ressincronização cardíaca (18/31), tumor cardíaco (4/31) e revascularização miocárdica minimamente invasiva (6/31). No GcCEC, foi realizada minitoracotomia direita (3 a 5 cm) e acesso femoral para canulação periférica. RESULTADOS: No GcCEC, a média de dias em UTI (DUTI) e de internação hospitalar (DH) foi, respectivamente, 2,4 ± 4,5 dias e 5,0 ± 6,8 dias. Doze pacientes apresentaram complicações no pós-operatório e cinco (4,8%) foram a óbito. Noventa e três (88...

Estimulação elétrica nervosa transcutânea no pós-operatório de cirurgia torácica: revisão sistemática e metanálise de estudos randomizados

Sbruzzi,Graciele; Silveira,Scheila Azeredo; Silva,Diego Vidaletti; Coronel,Christian Correa; Plentz,Rodrigo Della Méa
Fonte: Sociedade Brasileira de Cirurgia Cardiovascular Publicador: Sociedade Brasileira de Cirurgia Cardiovascular
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/03/2012 PT
Relevância na Pesquisa
76.72%
OBJETIVO: Avaliar os efeitos da estimulação elétrica nervosa transcutânea (TENS) sobre a dor e a função pulmonar no pós-operatório de cirurgias torácicas por meio de uma revisão sistemática e metanálise de estudos randomizados. MÉTODOS: A busca incluiu as bases MEDLINE, PEDro, Cochrane CENTRAL, EMBASE e LILACS, além de busca manual, do início até agosto de 2011. Foram incluídos estudos randomizados comparando TENS associada ou não a analgesia farmacológica vs. TENS placebo associada ou não a analgesia farmacológica ou vs. analgesia farmacológica controlada, que avaliaram dor (por meio de escala analógica visual - EAV) e/ou função pulmonar representada pela capacidade vital forçada (CVF) em pacientes no pós-operatório de cirurgia torácica (pulmonar ou cardíaca com abordagem por toracotomia ou esternotomia). RESULTADOS: Dos 2.489 artigos identificados, 11 estudos foram incluídos. Na abordagem por toracotomia, a TENS associada à analgesia farmacológica reduziu a dor comparada com TENS placebo associada à analgesia farmacológica (EAV -1,29; IC95%: -1,94 a - 0,65). Na abordagem por esternotomia, a TENS associada à analgesia farmacológica também reduziu a dor comparada a TENS placebo associada à analgesia farmacológica (EAV -1...

O ser-enfermeiro em face do cuidado à criança no pós-operatório imediato de cirurgia cardíaca

Melo,Herwellyn Camilo de; Araújo,Sumaya Emanuelle Gomes de; Veríssimo,Ana Virginia Rodrigues; Santos,Victor Emmanuell Fernandes Apolônio dos; Alves,Estela Rodrigues Paiva; Souza,Maria Helena Nascimento do
Fonte: Universidade Federal do Rio de Janeiro Publicador: Universidade Federal do Rio de Janeiro
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/09/2012 PT
Relevância na Pesquisa
56.5%
Objetivou-se compreender o cuidado à criança durante o pós-operatório imediato de cirurgia cardíaca a partir da percepção do ser-enfermeiro. Utilizou-se a entrevista fenomenológica com seis enfermeiras lotadas na Unidade de Recuperação de Cirurgia Torácica do Pronto-Socorro Cardiológico de Pernambuco, de março a maio de 2011. A pesquisa é de natureza qualitativa com abordagem ancorada na fenomenologia existencial de Martin Heidegger. Os dados foram produzidos e analisados de acordo com os quatro momentos propostos por Martins e Bicudo. A análise permitiu delinear o cuidado do enfermeiro como sistemático, complexo e minucioso, que requer ao mesmo tempo aptidões técnico-científicas, exigindo do ser que cuida habilidade para lidar com seus sentimentos diante das eventualidades do dia a dia. Conclui-se que o cuidado à criança é construído em meio a uma dinâmica constitutiva entre tecnologias duras e subjetividade, onde haverá momentos em que uma será valorizada em detrimento da outra.

Mortalidade e fatores associados em uma UTI de cirurgia torácica

Senturk,Ekrem; Senturk,Zehra; Sen,Serdar; Ture,Mevlut; Avkan,Nursen
Fonte: Sociedade Brasileira de Pneumologia e Tisiologia Publicador: Sociedade Brasileira de Pneumologia e Tisiologia
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2011 PT
Relevância na Pesquisa
66.77%
OBJETIVO: Determinar a mortalidade e identificar fatores de riscos associados em pacientes em uma UTI de cirurgia torácica. MÉTODOS: Foram avaliados retrospectivamente 141 pacientes admitidos na UTI de cirurgia torácica do Hospital Estadual de Denizli, localizado na cidade de Denizli, Turquia, entre janeiro de 2006 e agosto de 2008. Foram coletados dados sobre gênero, idade, causa de admissão, intervenções invasivas e operações, status de ventilação mecânica invasiva, infecções e tempo de permanência na UTI. RESULTADOS: Dos 141 pacientes, 103 (73,0%) eram do sexo masculino e 38 (23,0%) do sexo feminino. A média de idade foi de 52,1 anos (variação: 12-92 anos), e a taxa de mortalidade foi de 16,3%. A causa de admissão mais frequente foi trauma. A mortalidade correlacionou-se com idade avançada (p < 0,05), uso de ventilação mecânica invasiva (OR = 42,375; p < 0,05), longa permanência na UTI (p < 0,05) e causas de admissão específicas - trauma, injúria por arma de fogo, injúria por arma branca e malignidade (p < 0,05 para todos). CONCLUSÕES: Os pacientes em uma UTI de cirurgia torácica têm alta morbidade e mortalidade. Um conhecimento maior dos fatores de risco de mortalidade pode melhorar a eficiência do tratamento...

Bulectomia bilateral por cirurgia torácica vídeo-assistida uniportal combinada com acesso contralateral ao mediastino anterior

Song,Nan; Jiang,Gening; Xie,Dong; Zhang,Peng; Liu,Ming; He,Wenxin
Fonte: Sociedade Brasileira de Pneumologia e Tisiologia Publicador: Sociedade Brasileira de Pneumologia e Tisiologia
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/02/2013 PT
Relevância na Pesquisa
66.62%
OBJETIVO: A cirurgia torácica vídeo-assistida (CTVA) tem sido uma intervenção de escolha para o tratamento de pneumotórax espontâneo (PS) com bolha pulmonar. Nosso objetivo foi apresentar uma abordagem de CTVA uniportal unilateral para bulectomia bilateral e avaliar sua eficácia terapêutica. MÉTODOS: Entre maio de 2011 e janeiro de 2012, cinco pacientes foram submetidos a bulectomia bilateral por essa abordagem. Todos apresentavam PS bilateral. A TCAR pré-operatória mostrou que todos os pacientes tinham bolhas bilaterais no pulmão apical. As indicações cirúrgicas, os procedimentos de operação e os desfechos foram revisados. RESULTADOS: Todos os pacientes foram submetidos com sucesso a essa abordagem para bulectomia bilateral, sem complicações intraoperatórias. A mediana de tempo para a retirada do dreno torácico foi de 4,2 dias, e a mediana do tempo de hospitalização no pós-operatório foi de 5,2 dias. A mediana de seguimento pós-operatório foi de 11,2 meses. Um paciente teve recidiva de PE do lado esquerdo três semanas após a cirurgia e foi submetido a abrasão pleural. CONCLUSÕES: A bulectomia bilateral utilizando CTVA uniportal combinada com acesso contralateral ao mediastino anterior é tecnicamente confiável e promove desfechos favoráveis para pacientes com PS que desenvolvem bolhas bilaterais no pulmão apical. Entretanto...

Cardiothoracic Surgery League from University of São Paulo Medical School: twelve years in medical education experience; Doze anos de experiência em Educação Médica da Liga de Cirurgia Cardiotorácica da Universidade de São Paulo

FERNANDES, Flávio Guimarães; HORTÊNCIO, Lucas de Oliveira Serra; UNTERPERTINGER, Fernando do Valle; WAISBERG, Daniel Reis; PÊGO-FERNANDES, Paulo Manuel; JATENE, Fabio Biscegli
Fonte: Sociedade Brasileira de Cirurgia Cardiovascular Publicador: Sociedade Brasileira de Cirurgia Cardiovascular
Tipo: Artigo de Revista Científica
ENG
Relevância na Pesquisa
66.6%
INTRODUCTION: Academic Leagues (Academic Interest Group) are entities that belong to medical schools and their hospitals. Their goals are research, medical education and health care. The cardiothoracic Surgery League (Liga de Cirurgia Cardiotorácica - LCCT), University of São Paulo Medical School, was founded 12 years ago, aimed at providing undergraduate medical students an opportunity to expand knowledge in cardiothoracic surgery and to take part in scientific studies in the field. OBJECTIVE: To evaluate the experience gained through LCCT implementation. METHODS: Current students and former members of LCCT were submitted to a specific evaluation form, delivered personally or by email, which provided data on the general opinion regarding LCCT's activities, the reasons for answers provided and choice of medical specialties. Furthermore, LCCT's total scientific production was evaluated. Results: Most undergraduate medical students 51/65 (78.5%) and former members 94/121 (77.7%) completed the form. The interest in Cardiothoracic Surgery was the most common reason for joining LCCT 44/161 (27.3%). Most students 32/51 (62.7%) - reported their initial expectations were partially met. Almost every member would recommend a fellow medical student to join LCCT 50/51 (98%) and 25/51 (49%) of them participated in a scientific project linked to LCCT. In total...