Página 1 dos resultados de 769 itens digitais encontrados em 0.002 segundos

A qualidade de vida de adolescentes com cegueira congénita ou precoce em Portugal : implicações na construção da personalidade e da vida adulta

Marques, Nuno Filipe da Silva
Fonte: Repositório Científico Lusófona Publicador: Repositório Científico Lusófona
Tipo: Dissertação de Mestrado
POR
Relevância na Pesquisa
37.48%
Qualidade de Vida é um conceito muito complexo que, basicamente, define a percepção que um indivíduo tem acerca da sua situação na vida, de acordo com o contexto cultural e com os sistemas de valores nos quais vive, sendo essa percepção o resultado da interacção entre os objectivos e expectativas individuais e os indicadores objectivos disponíveis para o ambiente sócio-cultural em que o indivíduo está inserido. Sendo um período de crescimento, de desenvolvimento e de novas oportunidades, mas, simultaneamente, de desafios e incertezas, a adolescência traz consigo tensões e ansiedades que interferem, necessariamente, com o bem-estar dos jovens. Para além das tensões inerentes a este período de grandes transformações, os adolescentes portadores de cegueira congénita ou precoce têm ainda de gerir as tensões provocadas pelo confronto diário - necessariamente desgastante - com as barreiras de carácter académico, social e afectivo que, decorrentes das concepções altamente depreciativas da sociedade - nomeadamente da sociedade portuguesa - relativamente à cegueira, condicionam fortemente a inclusão social destes jovens. Foram entrevistados três adolescentes cegos: dois do sexo feminino - com 19 e 16 anos, respectivamente...

Cegueira congénita e adquirida: implicações na saúde mental e resiliência

Garcia, Mário Rui da Conceição Sanches Costa
Fonte: Repositório Científico Lusófona Publicador: Repositório Científico Lusófona
Tipo: Dissertação de Mestrado
POR
Relevância na Pesquisa
37.53%
Esta investigação teve como principal objetivo estudar os fenómenos da saúde mental e resiliência entre indivíduos com cegueira congénita e adquirida. Pretendeu-se avaliar o impacto destes dois tipos de cegueira na saúde mental e na resiliência. Analisou-se ainda o efeito de outras variáveis como género, idade, habilitações literárias e tipo de coabitação (viver com/sem cônjuge) na saúde mental e na resiliência dos deficientes visuais. Como instrumentos de medição foram usados o MHI-5 e a “Resilience Scale”. Foi construído para a investigação um guia de resposta em braille, permitindo diminuir o risco de enviesamento nas respostas. A amostra, de conveniência, foi constituída por 95 sujeitos cegos, 47 com cegueira congénita e 48 com cegueira adquirida. Na análise dos resultados foram essencialmente aplicados o teste t de Student para amostras independentes e a ANOVA. Os cegos congénitos obtiveram valores de saúde mental e resiliência mais elevados do que os portadores de cegueira adquirida. Relativamente às variáveis sociodemográficas, obtiveram valores mais elevados de saúde mental e resiliência: homens vs. mulheres; indivíduos com nível superior de educação vs. com baixa educação; os que vivem com cônjuge vs. sem cônjuge. Foram discutidas as implicações práticas do estudo e feitas sugestões para investigações futuras.; The main object of this investigation was to study the phenomena related with mental health and resilience among individuals with congenital and acquired blindness. The aim was to assess the impact of these two kinds of blindness in mental health and resilience. The effect of other variables as gender...

Os Caminhos da aquisição do conhecimento e a cegueira: do universo do corpo ao universo simbólico; The process of knowledge acquisicion in the blind: of the body universe from symbolic universe

Ormelezi, Eliana Maria
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 04/09/2000 PT
Relevância na Pesquisa
37.34%
Esta é uma pesquisa sobre a aquisição de conhecimento pelo cego no que diz respeito às representações mentais - imagens e conceitos - acerca do mundo, dos objetos, situações, eventos, e relações humanas. Ela parte das seguintes questões levantadas no período de vinte anos de prática profissional na área da psicologia educacional e clínica, a saber: - como o cego congênito forma as representações mentais e os conceitos sobre objetos, situações e eventos? - como adquire conhecimento sobre o mundo de coisas pouco ou nada acessíveis aos seus canais perceptivos? - que elementos contribuem para a formação de sua imagem corporal e o que daria ao cego a consciência de si? Para esta investigação foram entrevistados cinco adultos entre dezenove e quarenta e quatro anos, cegos congênitos, sem outros comprometimentos associados à cegueira, com nível de escolaridade médio e superior, pertencentes às classes sociais média e alta. A modalidade escolhida para a entrevista foi a semi-estruturada, que indaga aos sujeitos sobre imagens e conceitos de coisas pouco ou nada acessíveis aos sentidos de que dispõem - sol, lua, nuvem, estrela, montanha, espelho - e outros referentes à própria pessoa, como consciência de si e imagem corporal. O estudo pautou-se por uma abordagem qualitativa de pesquisa na coleta dos dados e pelo método fenomenológico de análise...

Ensaio sobre a cegueira, de José Saramago, e a experiência pós-moderna da verdade

Passos, Rodolfo Pereira
Fonte: Universidade Estadual Paulista (UNESP) Publicador: Universidade Estadual Paulista (UNESP)
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: 139 f. : il.
POR
Relevância na Pesquisa
37.42%
Pós-graduação em Estudos Literários - FCLAR; O presente trabalho tem como objetivo pesquisar as relações intertextuais existentes entre o romance Ensaio Sobre a Cegueira, de José Saramago, e as reflexões propostas pelo pensamento de Martin Heidegger (1889-1976). Tendo como ponto central a obra Ser e Tempo (1927), e a partir de questões como o ser e a verdade, tentaremos estabelecer parâmetros possíveis de leitura da representação da “cegueira”, apresentada e criada por Saramago, capaz de afetar o homem contemporâneo. Delimitando como palco de atuação o mundo denominado pela crítica como “pós-moderno”, é nosso intuito apresentar e questionar algumas teorizações sobre o pós-modernismo e refletir sobre sua correspondência com a sociedade atual e suas consequentes correlações com a ficção de Saramago. Servirão, também, como acicate ao pensamento interpretativo, conceitos filosóficos heideggerianos, tais como pre-sença, ser-no-mundo, impessoal, angústia, e ser-para-a-morte. A verdade será (des)construída, principalmente no sentido de evidenciar que o sujeito racional perdeu sua força dentro da trama complexa do mundo pós-moderno. Pensaremos, também, neste sujeito cego e sua caminhada por uma cidade labiríntica. A realidade tornou-se plural e o homem não pode enxergar mais sua segurança epistemológica. Procuraremos perceber como o romancista português utilizase destes dados...

Percepção e cegueira

Vargas, Gardia Maria Santos de
Fonte: Florianópolis, SC Publicador: Florianópolis, SC
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: xi, 118 f.| il.
POR
Relevância na Pesquisa
37.6%
Dissertação (mestrado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Ciências da Educação. Programa de Pós-Graduação em Educação; A carreira profissional docente tem sido alvo de muitos estudos que buscam conhecer quais fatores estão implicados e são determinantes para o desempenho da profissão. Dentro desta perspectiva, o presente estudo aprofunda discussões relativas à docência, buscando con-templar a figura do professor para além das questões que envolvem as visões clássicas que o situam, situações de eficácia e do fazer pedagógico no espaço restrito da escola e da sala de aula. Dessa forma, o que pretendemos é considerar o educador como ser profissional, na sua relação com o outro e com o mundo. Trata-se de direcionar o olhar para a vida e a pessoa do professor. Pensar no desenvolvimento pessoal dos professores é pensar na construção de sua subjetividade como docente e como isso pode ser determinante na sua atuação profissional. Partimos para esse estudo procurando compreender como uma professora universitária com cegueira constitui sua trajetória de vida e sua carreira profissional. A cegueira e seus diferen-tes significados estão inseridos na história da humanidade e as atitudes em relação às pessoas com cegueira são resultados desses significados. Demonstrando isso é comum encontrarmos um vínculo semântico entre cegueira e escuridão...

O ensino de ciências da natureza nos anos iniciais do ensino fundamental a estudantes com cegueira

Silva, Marily Dilamar da
Fonte: Universidade Federal de Santa Catarina Publicador: Universidade Federal de Santa Catarina
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: 133 p.| il.
POR
Relevância na Pesquisa
37.48%
Dissertação (mestrado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Programa de Pós-Graduação em Educação Científica e Tecnológica, Florianópolis, 2013.; Este trabalho busca contribuir para a efetivação da inclusão social no ensino regular através de análise de práticas pedagógicas em Ciências da Natureza, relatadas por professores, nos anos iniciais do ensino fundamental a estudantes com cegueira. Para tanto, investiga por meio do que relataram professores, como ocorre o ensino de Ciências da Natureza nos anos iniciais do ensino fundamental para estudantes com cegueira. Foram explorados referenciais teóricos associados à abordagem histórico-cultural de Vygotski, entre outros. Além disso, foram realizadas entrevistas semiestruturadas com sete professores, graduados em pedagogia que lecionaram Ciências da Natureza para estudantes com cegueira nos anos iniciais. A análise das informações qualitativas foi orientada pelos procedimentos da ?análise textual discursiva?. Desta análise surgiram categorias, dentre elas destaca-se ?A importância dos meios mediacionais nas aulas de Ciências da Natureza? fortemente evidenciada pelos professores. Percebeu-se também que os professores, em geral, entendem que as estruturas adaptativas podem favorecer a aprendizagem de Ciências da Natureza e que a inserção do estudante com cegueira na sociedade é considerada fundamental para o seu desenvolvimento...

Trajetórias de carreira de estudantes universitários portugueses com cegueira

Baptista, Verónica Alexandra Mota
Fonte: Universidade do Minho Publicador: Universidade do Minho
Tipo: Trabalho de Conclusão de Curso
Publicado em //2013 POR
Relevância na Pesquisa
37.34%
Dissertação de mestrado integrado em Psicologia (área de especialização em Psicologia Escolar e da Educação); O objetivo deste estudo é caracterizar os percursos de carreira de universitários com cegueira. Mais especificamente, pretende-se descrever e avaliar aspetos objetivos e subjetivos do desenvolvimento da carreira de alunos universitários com cegueira portugueses, para identificar necessidades específicas de intervenção vocacional neste grupo da população do ensino superior. Com vista ao prosseguimento dos objetivos da investigação, desenvolveu-se um estudo de natureza qualitativa, com recurso à técnica da entrevista e à análise de conteúdo segundo o método de Bardin (1977, 2002). A amostra é constituída por seis participantes que representam cerca de 25% dos alunos com cegueira portugueses inscritos no ensino superior universitário, no ano letivo de 2012/2013. Os participantes têm idades entre 19 e 37 anos (M=25,3, DP = 6,15). Apesar das suas diversas proveniências, habitam maioritariamente no distrito do Porto. Da análise das entrevistas sobre as vivências de carreira dos alunos emergiram sete categorias de significado principais: recursos, integração/adaptação, suporte social, aprendizagem...

Cegueira central em cães

Pinto, Inês Paiva Pires da Silva
Fonte: Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro Publicador: Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro
Tipo: Dissertação de Mestrado
POR
Relevância na Pesquisa
37.42%
Dissertação de Mestrado Integrado em Medicina Veterinária; A cegueira é definida como a ausência de visão e acontece quando há um problema nas vias visuais aferentes. As vias visuais aferentes são constituídas pelas estruturas do globo ocular que conduzem a luz até à retina, e por todas as estruturas que vão participar na transmissão dos impulsos eléctricos fomados na retina, até ao seu centro de interpretação e processamento no córtex visual. A cegueira central ocorre quando o problema está localizado numa qualquer porção da via pós-retiniana, contituída pelo nervo óptico, quiasma e tracto óptico, núcleo geniculado lateral, radiação óptica e córtex visual. Para a avaliação do animal com cegueira central, é fundamental um bom conhecimento das vias e estruturas anatómicas envolvidas no processo visual, pois vai permitir localizar correctamente a lesão. A cegueira central pode ser parcial ou total e apresentar manifestações uni ou bilaterais, sendo várias as suas etiologias. Nesta dissertação serão abordadas as mais frequentes, sendo elas as congénitas, inflamatórias, infecciosas, vasculares, traumáticas e neoplásicas. A abordagem diagnóstica dos casos clínicos foi feita por ressonância magnética. Dentro dos quatro casos clínicos descritos...

A saúde mental na inserção social da pessoa com cegueira adquirida

Silveira, Maria João; Sequeira, Arménio
Fonte: Instituto Superior de Psicologia Aplicada Publicador: Instituto Superior de Psicologia Aplicada
Tipo: Artigo de Revista Científica
Publicado em //2002 POR
Relevância na Pesquisa
37.34%
As problemáticas dos processos de inserção das pessoas com deficiência constituem hoje tema de discursos políticos e sociais, mas também assunto de profundo interesse de estudiosos e investigadores das áreas das ciências humanas e sociais. Diferentes trabalhos mostram a importância de investigações onde a diferenciação dos contextos e das deficiências sejam preocupação de relevo. A cegueira, neste quadro, apresenta especificidades que importa melhor conhecer para intervir. Realçam-se, neste estudo, os factores de controlo pessoal sobre as envolventes físicas, sociais e económicas. Por outro lado, a cegueira parece induzir mais vulnerabilidade à ansiedade, dificuldades adaptação social e depressão que, quando se prolongam, parecem provocar consideráveis níveis de dependência e isolamento. Face a tal quadro numa maior atenção ao confronto dos quadros psicológicos e funcionais no processo de reabilitação parece impor-se. Palavras-chave: Cegueira, processos de inserção, processo de reabilitação, quadros psicológicos, quadros funcionais. ------ ABSTRACT ------ In nowadays the social inclusion process of people with disability is a recurrent topic in political and social speeches. Scholars and Investigators from the field of human and social sciences have also shown a profound interest in this subject. Several studies have showed us the importance of considering the particularities of different environments and different disabilities. For better working with blind people its is of the outmost interest to know the special features of blindness such as personal control over physical...

Cegueira cortical: relato de dois casos clínicos

Silva,Raquel de Lima e; Vieira,Carlos Gustavo Leite; Ramos,Marcelo; Marques,Rogério Soares; Laender,Renato Cruz
Fonte: Conselho Brasileiro de Oftalmologia Publicador: Conselho Brasileiro de Oftalmologia
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2001 PT
Relevância na Pesquisa
37.34%
O objetivo deste trabalho é relatar dois casos de cegueira cortical atendidos no serviço de urgência da Clínica de Olhos da Santa Casa de Belo Horizonte. A cegueira cortical é uma condição clínica rara e bilateral, de causa isquêmica, caracterizada por lesão no córtex cerebral. Nos presentes casos, o diagnóstico foi feito pela sintomatologia clínica, pelos achados oftalmológicos e pelas alterações obtidas por imagem. Em ambos houve evolução rápida da doença, com perda visual súbita importante. O acompanhamento oftalmológico não revelou melhora significativa da acuidade visual final. A baixa acuidade visual é um sinal importante em oftalmologia e deve ser avaliada com cautela e atenção, visto que pode ser causada pela cegueira cortical, condição rara, grave e ainda pouco estudada no nosso meio.

Resultados de um programa de prevenção da cegueira pela retinopatia da prematuridade na Região Sul do Brasil

Fortes Filho,João Borges; Barros,Cristiano Koch; Costa,Marlene Coelho da; Procianoy,Renato S.
Fonte: Sociedade Brasileira de Pediatria Publicador: Sociedade Brasileira de Pediatria
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2007 PT
Relevância na Pesquisa
37.34%
OBJETIVO: Descrever os resultados do programa de prevenção da cegueira pela retinopatia da prematuridade implantado em um hospital universitário de nível terciário desde 2002, conforme os critérios de triagem adotados no Brasil, e comparar alguns aspectos com critérios preconizados para outros países. MÉTODOS: Estudo observacional descritivo incluindo todos os prematuros nascidos na instituição com peso de nascimento < 1.500 g ou idade gestacional < 32 semanas que sobreviveram até a sexta semana pós-natal no período entre outubro de 2002 e junho de 2006. Os exames oftalmológicos iniciaram na sexta semana de vida e foram repetidos de acordo com a necessidade até a regressão da doença. RESULTADOS: Foram incluídos 300 recém-nascidos e detectaram-se 18 casos de doença limiar e tratável (18/300, 6%) com o critério brasileiro. Um dos pacientes não realizou tratamento, pois desenvolveu doença após a alta hospitalar e não retornou para exame a tempo de realizar o tratamento. Com critérios sugeridos para países desenvolvidos, haveria redução na totalidade de exames nas mesmas condições, porém não teriam sido detectados 11,76% dos casos de doença limiar. CONCLUSÕES: O critério para a triagem de prematuros definido para o Brasil foi eficaz na detecção dos casos tratáveis da doença. Evitou-se a cegueira em 17 prematuros nesse período. A universalização deste programa em hospitais universitários ou nas redes de saúde pública e privada do país contribuiria para evitar uma das principais causas de cegueira infantil prevenível e tratável nos países em desenvolvimento. No momento atual...

Sexualidade da pessoa com cegueira: da percepção à expressão

França,Dalva Nazaré Ornelas
Fonte: Associação Brasileira de Pesquisadores em Educação Especial - ABPEE Publicador: Associação Brasileira de Pesquisadores em Educação Especial - ABPEE
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2013 PT
Relevância na Pesquisa
37.48%
Este estudo teve por objetivo apreender como as pessoas com cegueira congênita percebem e expressam sua sexualidade. Participaram 11 pessoas ambos os gêneros, com idades entre 22 e 54 anos com nível educacional desde o fundamental até o superior incompleto. Foram realizadas entrevistas semiestruturadas e sessões de grupo focal, com uso de gravador. As entrevistas e as sessões de grupo focal foram transcritas na íntegra e analisadas qualitativamente, através da técnica de análise de conteúdo, buscando uma articulação entre os dados empíricos e os referenciais teóricos. Emergiram duas categorias: Sexualidade: percepção da pessoa com cegueira; Expressão da sexualidade da pessoa com cegueira: obstáculos e perspectivas. Os depoimentos e as sessões grupais evidenciaram que as pessoas com cegueira percebem a sexualidade como algo importante, que envolve doação, intimidade, afirmação de gênero, podendo propiciar situações positivas em suas vidas. Para expressá-la se utilizam, em primeira instância, da voz, da fala, seguidos do toque, do cheiro, entre outros. Porém, foram apontados obstáculos, como o preconceito e a falta de informação sobre sexualidade direcionada para os cegos. Alguns dos participantes demonstraram otimismo em relação às perspectivas de mudanças...

A investigação da cegueira noturna no grupo materno-infantil: uma revisão histórica

Saunders,Cláudia; Ramalho,Andréa; Padilha,Patricia de Carvalho; Barbosa,Cristiane Chagas; Leal,Maria do Carmo
Fonte: Pontifícia Universidade Católica de Campinas Publicador: Pontifícia Universidade Católica de Campinas
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/02/2007 PT
Relevância na Pesquisa
37.34%
Objetivou-se neste estudo apresentar uma revisão histórica sobre a cegueira noturna, um indicador funcional da deficiência de vitamina A. Realizou-se uma revisão da literatura científica publicada no período de 1929 a 2005, nas bases de dados Medline, Lilacs, SciELO e dos comitês nacionais e internacionais de saúde e de micronutrientes, utilizando-se os termos night blindness, xerophthalmia, pregnancy, post partum women, newborn, children, vitamin A deficiency, micronutrient, deficiência de vitamina A, micronutriente, cegueira noturna, gestação, xeroftalmia. O reconhecimento da importância do indicador funcional da deficiência de vitamina A foi consagrado em 1996 pela Organização Mundial de Saúde, a partir da recomendação de uma entrevista padronizada para investigação da cegueira noturna. O método se caracteriza por apresentar facilidades operacionais, ser de baixo custo, além de permitir a sua aplicação tanto para o monitoramento do estado nutricional de pessoas e comunidades, quanto para a avaliação da eficácia de programas de intervenção. Entre gestantes e nutrizes, estudos recentes sugerem a utilidade deste indicador no diagnóstico dos casos de deficiência de vitamina A ainda no estágio subclínico da deficiência...

Direitos sexuais, políticas públicas e educação sexual no discurso de pessoas com cegueira

França,Dalva Nazaré Ornelas
Fonte: Conselho Federal de Medicina Publicador: Conselho Federal de Medicina
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/04/2014 PT
Relevância na Pesquisa
37.42%
Este estudo objetiva analisar como pessoas com cegueira congênita percebem seu direito à sexualidade. Dele participaram onze pessoas com cegueira, de ambos os gêneros, com idades entre 22 e 54 anos, de duas instituições de apoio ao deficiente visual em Feira de Santana/Bahia. Realizaram-se entrevistas e sessões de grupo focal, analisadas qualitativamente, articulando dados empíricos e pressupostos das bioéticas. Emergiram três categorias: 1. O direito à expressão da sexualidade, pouco respeitado; 2. Avaliação das pessoas com cegueira, no tocante às políticas públicas voltadas para a sexualidade; 3. Reflexões sobre educação sexual. Os resultados revelaram: sentimento de insatisfação, desrespeito da sociedade ao direito à sexualidade; consciência e necessidade de buscar seus direitos; políticas públicas escassas ou não acessíveis às pessoas com cegueira; necessidade de educação sexual adequada às suas condições. Concluímos que as pessoas cegas ainda se encontram invisíveis e vulneráveis. Defendemos a educação sexual como caminho para a inclusão social.

Antão, o Insone : estudo sobre as relações dialógicas entre a visão e a cegueira

Farias Coutinho, Marcelo; Duarte Gomes da Silva, Eduardo (Orientador)
Fonte: Universidade Federal de Pernambuco Publicador: Universidade Federal de Pernambuco
Tipo: Outros
PT_BR
Relevância na Pesquisa
37.42%
A cegueira serve de tema para este estudo. Ela foi estudada através do caso peculiar da família Belarmino, constituída por sete irmãos cegos de nascença. Meu convívio com cinco dos sete irmãos, gerou entrevistas cujo tema central foi a conformação do real para pessoas que não possuem aparelho visual e, conseqüentemente, um repertório imagético. As descrições feitas por eles dos espaços e das sensações que experimentavam, apontaram para os limites da linguagem, como instrumento de comunicação. Neste estudo há, portanto, uma reflexão sobre as relações estabelecidas entre indivíduo e mundo quando permeadas pela comunicação. Uma relação que verifiquei ser, a um só tempo, de revelação e encobrimento. Analisei a cegueira e seus relatos a partir das abordagens de complexidade. Três autores, entre os vários deste novo paradigma, aparecem como lastro e norte para esta pesquisa. Edgar Morin me forneceu o conceito de dialógica e de holograma e foi através destes operadores cognitivos que enxerguei a cegueira e a abordei. Já Humberto Maturana e Francisco Varela forneceram as ferramentas para hipótese: as relações entre organismo vivo e mundo se dão de forma construtiva e não representacionista. E a realidade surge como um produto nascido...

Ensaio sobre a cegueira : um olhar que transcende o olho

Ivonete Coutinho da Silva, Maria; Oliveira Farias Coimet, Yaracylda (Orientador)
Fonte: Universidade Federal de Pernambuco Publicador: Universidade Federal de Pernambuco
Tipo: Outros
PT_BR
Relevância na Pesquisa
37.34%
Este trabalho tem como objeto de estudo o romance Ensaio sobre a cegueira de José Saramago, com o objetivo de questionar e refletir sobre a existência humana e suas relações de identidade/alteridade no âmbito do contexto pós-moderno. A cegueira, tema central do romance, é articulada com o olhar. Um olhar que transcende os limites visuais, impostos pela sociedade da imagem, e se estende para um mundo onde o visível e o invisível, são moldados no sensível. Desse modo, o olhar é perceptivo, isto é, apreende as coisas o os seres pelo contato direto com estes e se realiza na intersubjetividade, na relação de intercorporeidade do Eu com o Outro. Portanto o olhar é redimensionado para o campo da percepção A análise que desenvolvemos sobre este romance, parte das inquietações sobre a existência humana e as redimensiona, fundamentando-as sob a luz das teorias filosóficas, antropológicas, e literárias; sob a extensão de um olhar plural, dialético, que se abre para um conjunto de saberes e possibilita uma leitura interdisciplinar sobre a identidade/alteridade, que deve ser compreendida como experiência de subjetividade. Acreditamos que a cegueira descrita como um sol dentro de um nevoeiro, é a metáfora de um sinuoso caminho rumo à visão...

Análise da aquisição e desenvolvimento da linguagem durante a interação mãe-criança com cegueira congênita

Fernandes Moura da Silva, Wanessa; Ricardo Mendes de Oliveira, João (Orientador)
Fonte: Universidade Federal de Pernambuco Publicador: Universidade Federal de Pernambuco
Tipo: Outros
PT_BR
Relevância na Pesquisa
37.34%
O problema da cegueira era, considerado antigamente, simplesmente como carência de visão. Atualmente, a ciência inclui todas as variáveis concorrentes do objeto que se estuda, sendo impossível considerá-la como um fenômeno isolado, pois está em íntima relação com a organização de todas as funções psicológicas superiores, e, entre elas, a linguagem. Pesquisas acerca do desenvolvimento da linguagem da criança cega, no Brasil, são raros, especialmente no que diz respeito aos primeiros meses de vida. Diante dessas razões, este estudo teve como principal objetivo investigar as interações entre a criança cega e sua mãe e as possíveis repercussões da cegueira na aquisição e desenvolvimento da linguagem oral. Realizamos um estudo qualitativo e quantitativo, comparativo, longitudinal, observando e registrando, através de protocolos e vídeogravações, as interações em situação espontânea de crianças cegas com sua respectiva mãe, e, igualmente das crianças dotadas de visão, bem como manifestações lingüísticas ocorridas, em ambos, entre 0 a 3 anos de vida. Participaram do estudo doze crianças de ambos os sexos sendo: 6 crianças com cegueira congênita e 6 crianças com visão. Os dados revelaram que de fato essas manifestações lingüísticas ocorreram de forma mais lenta ou atrasada em relação às crianças videntes. Os resultados indicaram que há déficit na exploração de objetos...

Hoje é dia de cegueira

Matta, Eduarda Regina Drabczynski da
Fonte: Universidade Federal do Paraná Publicador: Universidade Federal do Paraná
Tipo: Teses e Dissertações Formato: application/pdf
PORTUGUêS
Relevância na Pesquisa
37.48%
Resumo: Diante dos romances Memorial do Convento (1988) e Ensaio sobre a Cegueira (1995), a presença da alegoria, das questões históricas, da parábola, bem como das estratégias de construção do romance, do papel do narrador e a função dos personagens, além dos temas discutidos em paralelo, como a religião, política e o ser humano na sua essência, sustentam os discursos, opiniões e questionamentos do seu autor, José Saramago (1922-2010). Um ponto em comum dentre todos estes aspectos é a presença de uma cegueira que contorna essas discussões. Atuando de forma metafórica, pode ser uma saída para discorrer sobre tais assuntos de maneira “mais clara”, visto que, tanto em Memorial como em Ensaio, uma das suas representações se dá como uma visão a mais, e não como falta da mesma. Utilizando a História como pano de fundo em Memorial e a parábola apocalíptica em Ensaio, Saramago atribui diferentes significados às manifestações da cegueira, fazendo elas referência ao romance em que estão inseridas, ou funcionando como um discurso dito pelo próprio autor, em paralelo à narrativa. E qual é, ou quais são o(s) significado(s) destas manifestações, é a principal questão a ser respondida nesta pesquisa. Há...

A cegueira de Saramago e as vozes do sil??ncio uma an??lise da obra ensaio sobre a cegueira de Jos?? Saramago e a teoria da espiral do sil??ncio

Alves, Bianca
Fonte: Centro Universitário de Brasília Publicador: Centro Universitário de Brasília
Tipo: Trabalho de Conclusão de Curso
PT_BR
Relevância na Pesquisa
37.34%
Este trabalho prop??e uma leitura anal??tico-interpretativa e comparativa entre as obras Ensaio sobre a cegueira e a Espiral de sil??ncio, de Elisabeth Noelle-Neumann. Far-se-?? o cruzamento da literatura e da cr??tica sociol??gica com a referida teoria da comunica????o. Ap??s uma recupera????o te??rica da Espiral do sil??ncio, incluindo a defini????o de romance, se dar?? o estudo das personagens protagonistas da obra e os seus desdobramentos no cotidiano. O intuito ?? estimular a reflex??o cr??tica sobre as rela????es entre ser humano e sociedade e observar como o livro de Jos?? Saramago, Ensaio sobre a cegueira, representa essas injun????es hist??ricas.

Qualidade de vida de pacientes com degeneração macular relacionada à idade com cegueira legal monocular e binocular; Quality of life in patients with age-related macular degeneration with monocular and binocular legal blindness

Marback, Roberta Ferrari; Maia Júnior, Otacílio de Oliveira; Morais, Fábio Barreto; Takahashi, Walter Yukihiko
Fonte: Universidade de São Paulo. Faculdade de Medicina Publicador: Universidade de São Paulo. Faculdade de Medicina
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; Formato: application/pdf
Publicado em 01/01/2007 ENG
Relevância na Pesquisa
37.48%
OBJETIVO: Avaliar a qualidade de vida de portadores de degeneração macular relacionada à idade com cegueira legal monocular e binocular. MÉTODOS: Foi realizado estudo transversal analítico por meio do questionário National Eye Institute Visual Functioning Questionnaire (NEI VFQ-25). Os critérios de inclusão foram: indivíduos de ambos os sexos, idade maior que 50 anos, ausência de catarata, diagnóstico de degeneração macular relacionada à idade avançada em pelo menos um dos olhos, sem outras maculopatias. O Grupo Controle foi pareado por sexo, idade e sem doença ocular. RESULTADOS: O Grupo 1 (cegueira monocular) foi composto por 54 pacientes (72,22% de mulheres e 27,78% de homens, idade entre 51 e 87 anos, média de 74,61 anos ± 7,27 anos); o Grupo 2 (cegueira binocular), por 54 (46,30% de mulheres e 53,70% de homens, idade entre 54 e 87 anos, média de 75,61 anos ± 6,34 anos). O Grupo Controle foi composto por 40 pacientes (40% de mulheres e 60% de homens, idade entre 50 e 81 anos, média de 65,65 anos ± 7,56 anos). A maioria dos escores foi significativamente maior no Grupo 1 e no Controle em relação ao Grupo 2 e maior no Controle comparado ao Grupo 1. CONCLUSÕES: Evidenciou-se que a qualidade de vida de indivíduos com cegueira binocular foi mais limitada em relação aos portadores de cegueira monocular. Quando comparados com indivíduos normais...