Página 1 dos resultados de 1259 itens digitais encontrados em 0.003 segundos

Parâmetros genéticos para defeitos de pernas, características de desempenho e carcaça em frangos de corte; Genetic parameters of legs defects, performance and carcass traits in broiler chickens

Pertile, Simone Fernanda Nedel
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 20/07/2011 PT
Relevância na Pesquisa
46.81%
Os defeitos de pernas são decorrentes do rápido crescimento das aves, tornando-se necessário um estudo genético das associações entre essas características. Os objetivos deste estudo foram estimar os parâmetros genéticos para defeitos de pernas por escore visual, discondroplasia tibial, características de desempenho e carcaça, assim como estimar as tendências genéticas, ganho genético potencial e respostas correlacionadas, em uma linhagem de frangos de corte. O banco de dados utilizado neste estudo foi composto por registros de 128.459 aves, com informações de pedigree, manejo, desempenho, qualidades e defeitos de carcaça pertencentes a um rebanho elite de uma linhagem comercial de frangos de corte sob seleção. As características estudadas foram: os pesos vivos do animal aos sete (P7), 30 (P30) e 38 dias de idade (P38), peso ao abate (PA), peso eviscerado (PE), peso de peito (PPEI), peso de pernas (PPER), rendimento de carcaça (RCAR), rendimento de peito em relação ao peso ao abate (RPEI), rendimento de pernas em relação ao peso ao abate (RPER), eficiência alimentar (EFAL), defeito de pernas por escore visual (DPER), discondroplasia tibial (DT) e defeito de pernas total (DPERT). Para as características P7...

Características de carcaça e rendimento de cortes comerciais de bovinos Nelore confinados, imunocastrados e suplementados com beta-agonistas; Carcass traits and yield of retail cuts of Nellore beef cattle, immunocastrated supplemented with beta-agonists

Brigida, Delaila Juliana
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 10/07/2014 PT
Relevância na Pesquisa
46.67%
Esta pesquisa teve como objetivo avaliar os efeitos da imunocastração e de diferentes beta-agonistas (BAA) sobre características de carcaça e rendimento dos cortes comerciais, de animais machos da raça Nelore, terminados em confinamento. Foram avaliados 96 bovinos, divididos em dois grupos, imunocastrados e não-castrados. Após 70 dias de confinamento, os animais foram divididos em três grupos e alimentados com uma das seguintes dietas: CON - dieta padrão, sem a adição de BAA; ZIL - dieta padrão acrescida Cloridrato de Zilpaterol (80 mg/animal/dia) e RAC - dieta padrão acrescida Cloridrato de Ractopamina (300 mg/animal/dia). Após 24 horas de resfriamento, foram obtidos o peso da carcaça fria (PCF) e rendimento de carcaça fria (RCF), além das perdas por refrigeração (PR). Em seguida foram obtidos os pesos e as percentagens do dianteiro, traseiro pistola e ponta de agulha de cada um dos cortes individuais e do total da porção comestível. Não houve interação entre a condição sexual e os tratamentos. Não houve efeito da condição sexual e de BAA sobre o PCF, PR e EGS, entretanto, animais do tratamento ZIL apresentaram maior RCF em comparação ao CON e RAC, que não diferiram entre si. Animais não castrados apresentaram maior peso dos cortes primários e dos cortes individuais. Com relação aos BAA...

Tamanho da partícula do milho e forma física da ração e seus efeitos sobre o desempenho e rendimento de carcaça de frangos de corte

Dahlke, Fabiano; Ribeiro, Andrea Machado Leal; Kessler, Alexandre de Mello; Lima, A. R.
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
46.79%
Este experimento foi realizado com o objetivo de investigar os efeitos de diferentes granulometrias, expressa em Diâmetro Geométrico Médio (DGM) do milho (0,336mm, 0,585mm, 0,856 mm e 1,12 mm) de dietas fornecidas na forma farelada (FAR) e peletizada (PEL), no desempenho e no rendimento de carcaça e de cortes de frangos de corte de 21 a 42 dias de idade. Dietas FAR, produzidas com DGM de 0,336 mm resultaram em um menor consumo (p<0,001), ganho de peso (p<0,001) e pior conversão alimentar (p<0,001) do que as PEL de mesmo DGM. Os demais DGM não mostraram diferenças entre ração FAR e PEL. Quando avaliada somente a granulometria, observou-se que o aumento no DGM melhorou o ganho de peso linearmente e de forma quadrática o consumo e a conversão alimentar. Não houve influência da forma física ou DGM em rendimento de carcaça e rendimento de perna +coxa. Porém foi verificada uma redução em rendimento de peito com DGM 0,336 mm (p<0,001), na forma FAR.; The experiment was conducted to evaluate the effect of different corn particle size, expressed as geometric mean diameter (GMD)(0.336 mm, 0.585mm, 0.856 mm and 1.12 mm) and two diet forms (mash–M and pellets-P) on performance and carcass yield of broilers from 21 to 42 days of age. M diets...

Forma física da ração e pesos de abate nas características de carcaça de cordeiros em creep feeding

Neres, Marcela Abbado; Monteiro, Alda Lúcia Gomes; Garcia, Cledson Augusto; Costa, Ciniro; Arrigoni, Mário de Beni; Rosa, Guilherme Jordão Magalhães
Fonte: Sociedade Brasileira de Zootecnia Publicador: Sociedade Brasileira de Zootecnia
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: 948-954
POR
Relevância na Pesquisa
46.8%
Avaliaram-se 20 cordeiros machos ¾ mestiços Suffolk submetidos a dietas isoprotéicas (21% proteína bruta) e isoenergéticas (2,9 Mcal EM/kg MS), nas formas farelada e peletizada, e abatidos com 26 e 28 kg de peso vivo. Os cordeiros tiveram acesso ao creep feeding, permanecendo com as ovelhas até atingirem o peso de abate. A ração peletizada promoveu maior rendimento de carcaça quente (54,18% para ração peletizada e 52,04% para ração farelada) e maior rendimento verdadeiro (58,37% peletizada e 56,66% farelada). O peso vivo final não interferiu nos pesos das carcaças quente e fria (12,79 e 13,05 kg para 26 e 28 kg de peso vivo final, respectivamente). Não houve interferência da forma física da ração e do peso vivo final dos animais na área do olho de lombo e no comprimento do lombo. A largura do lombo e a máxima espessura de gordura foram maiores nas carcaças dos animais que receberam ração peletizada e a mínima espessura foi inferior nos animais abatidos com 26 kg de peso vivo (1,48 e 1,77 cm para os cordeiros abatidos com 26 e 28 kg, respectivamente). Concluiu-se que o uso da ração peletizada proporcionou aos cordeiros melhoria dos índices de rendimento de carcaça quente, rendimento biológico, profundidade do lombo e índice de compacidade da carcaça. O peso vivo de 26 kg apresentou-se como o mais satisfatório para o abate de cordeiros...

Tamanho da Partícula do Milho e Forma Física da Ração e Seus Efeitos Sobre o Desempenho e Rendimento de Carcaça de Frangos de Corte

Dahlke, F; Ribeiro, AML; Kessler, AM; Lima, AR
Fonte: Fundação APINCO de Ciência e Tecnologia Avícolas Publicador: Fundação APINCO de Ciência e Tecnologia Avícolas
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: 241-248
POR
Relevância na Pesquisa
46.79%
Este experimento foi realizado com o objetivo de investigar os efeitos de diferentes granulometrias, expressa em Diâmetro Geométrico Médio (DGM) do milho (0,336mm, 0,585mm, 0,856 mm e 1,12 mm) de dietas fornecidas na forma farelada (FAR) e peletizada (PEL), no desempenho e no rendimento de carcaça e de cortes de frangos de corte de 21 a 42 dias de idade. Dietas FAR, produzidas com DGM de 0,336 mm resultaram em um menor consumo (p<0,001), ganho de peso (p<0,001) e pior conversão alimentar (p<0,001) do que as PEL de mesmo DGM. Os demais DGM não mostraram diferenças entre ração FAR e PEL. Quando avaliada somente a granulometria, observou-se que o aumento no DGM melhorou o ganho de peso linearmente e de forma quadrática o consumo e a conversão alimentar. Não houve influência da forma física ou DGM em rendimento de carcaça e rendimento de perna+coxa. Porém foi verificada uma redução em rendimento de peito com DGM 0,336 mm (p<0,001), na forma FAR.; The experiment was conducted to evaluate the effect of different corn particle size, expressed as geometric mean diameter (GMD)(0.336 mm, 0.585mm, 0.856 mm and 1.12 mm) and two diet forms (mash-M and pellets-P) on performance and carcass yield of broilers from 21 to 42 days of age. M diets...

Efeito de diferentes proporções de resíduo úmido de cervejaria sobre as características da carcaça de cordeiros terminados em confinamento

Brochier,M.A.; Carvalho,S.
Fonte: Universidade Federal de Minas Gerais, Escola de Veterinária Publicador: Universidade Federal de Minas Gerais, Escola de Veterinária
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/02/2009 PT
Relevância na Pesquisa
46.7%
Avaliou-se o efeito do uso de diferentes proporções de resíduo úmido de cervejaria sobre as características da carcaça de cordeiros terminados em sistema de confinamento. Foram utilizados 25 cordeiros, machos, não-castrados, da raça Texel, distribuídos aleatoriamente em cinco tratamentos compostos por proporções de 0%, 25%, 50%, 75% e 100% de substituição do alimento concentrado por resíduo úmido de cervejaria. Utilizou-se uma dieta composta de feno de Tifton-85 e mistura concentrada em uma relação volumoso:concentrado de 40:60, com base na matéria seca (MS). O alimento concentrado foi constituído por milho desintegrado, farelo de soja, mistura mineral e resíduo úmido de cervejaria, sendo que suas proporções variaram de acordo com os tratamentos. Peso da carcaça quente, peso da carcaça fria, rendimento da carcaça quente, rendimento da carcaça fria, espessura da gordura subcutânea, pesos de quarto, paleta, costilhar e pescoço, bem como o comprimento de carcaça, a largura da perna e a profundidade da perna, diminuíram linearmente com o aumento da proporção de substituição do alimento concentrado por resíduo úmido de cervejaria.

Glicerina bruta no suplemento e seus efeitos nas características da carcaça e nos componentes do peso vivo de cordeiros lactentes

Pellegrin,A.C.R.S.; Pires,C.C.; Mello,R.O.; Müller,L.; Carvalho,S.; Lopes,J.F.
Fonte: Universidade Federal de Minas Gerais, Escola de Veterinária Publicador: Universidade Federal de Minas Gerais, Escola de Veterinária
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/10/2013 PT
Relevância na Pesquisa
56.79%
Objetivou-se avaliar o efeito da porcentagem de glicerina bruta em suplementos sobre as características da carcaça e os componentes do peso vivo de cordeiros lactentes mantidos em pasto de azevém. Foram utilizados 32 cordeiros lactentes, distribuídos nos tratamentos: 0, 10, 20 e 30% de glicerina bruta na matéria seca, em substituição ao milho, no suplemento isoproteico (18% de PB na matéria seca) fornecido diariamente em quantidade equivalente a 2% do peso corporal. As porcentagens de glicerina bruta tiveram efeito linear decrescente sobre peso de carcaça quente, peso de carcaça fria, rendimento de carcaça quente e rendimento de carcaça fria, enquanto as perdas pelo jejum aumentaram. O peso da paleta e o peso do costilhar diminuíram, enquanto a proporção de perna aumentou com o incremento de glicerina bruta no suplemento. Na composição tecidual da paleta, observou-se que a gordura subcutânea, a gordura intermuscular e a gordura total da paleta decresceram linearmente segundo as porcentagens de glicerina bruta. Sobre os componentes do peso vivo, observaram-se diferenças nas proporções de pele, rúmen, omaso, intestino grosso, que aumentaram, enquanto a de gordura renal diminuiu linearmente. Conclui-se que o uso de glicerina bruta em até 30% em suplemento fornecido em comedouro privativo para cordeiros lactentes mantidos em pasto de azevém interfere nas características da carcaça e nos componentes corporais.

Composição de carcaça de frangos de corte alimentados com farelo de canola

Franzoi,Elena Elisabete; Siewerdt,Frank; Rutz,Fernando; Brum,Paulo Antônio Rabenschlag de; Gomes,Paulo Cezar
Fonte: Universidade Federal de Santa Maria Publicador: Universidade Federal de Santa Maria
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/04/2000 PT
Relevância na Pesquisa
46.7%
Avaliou-se o efeito da utilização de farelo de canola sobre a composição de carcaça de frangos de corte da linhagem Ross. As aves foram alimentadas com dietas contendo farelo de canola em substituição parcial (0, 10, 20, 30 ou 40%) ao farelo de soja. Mil e duzentos pintos foram distribuídos em unidades experimentais de 30 animais, de acordo com o sexo e peso inicial. As dietas continham 22, 20 e 18% de proteína bruta e 3000, 3100 e 3150kcal de energia metabolizável/kg de ração, respectivamente nos períodos entre 0 e 21, 22 e 35, e 36 e 42 dias de idade. No 42º dia, um frango de cada unidade experimental foi abatido e a composição de sua carcaça foi determinada. Níveis crescentes de farelo de canola nas dietas elevaram o teor de proteína bruta na carcaça e reduziram o teor de extrato etéreo na carcaça. O rendimento de carcaça não foi alterado, nem os teores de energia bruta e de cinzas na carcaça. O uso de farelo de canola nas dietas melhorou a qualidade das carcaças sem prejudicar seu peso ou rendimento, logo seu uso é recomendado.

Forma física da ração e pesos de abate nas características de carcaça de cordeiros em creep feeding

Neres,Marcela Abbado; Monteiro,Alda Lúcia Gomes; Garcia,Cledson Augusto; Costa,Ciniro; Arrigoni,Mário de Beni; Rosa,Guilherme Jordão Magalhães
Fonte: Sociedade Brasileira de Zootecnia Publicador: Sociedade Brasileira de Zootecnia
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2001 PT
Relevância na Pesquisa
46.8%
Avaliaram-se 20 cordeiros machos ¾ mestiços Suffolk submetidos a dietas isoprotéicas (21% proteína bruta) e isoenergéticas (2,9 Mcal EM/kg MS), nas formas farelada e peletizada, e abatidos com 26 e 28 kg de peso vivo. Os cordeiros tiveram acesso ao creep feeding, permanecendo com as ovelhas até atingirem o peso de abate. A ração peletizada promoveu maior rendimento de carcaça quente (54,18% para ração peletizada e 52,04% para ração farelada) e maior rendimento verdadeiro (58,37% peletizada e 56,66% farelada). O peso vivo final não interferiu nos pesos das carcaças quente e fria (12,79 e 13,05 kg para 26 e 28 kg de peso vivo final, respectivamente). Não houve interferência da forma física da ração e do peso vivo final dos animais na área do olho de lombo e no comprimento do lombo. A largura do lombo e a máxima espessura de gordura foram maiores nas carcaças dos animais que receberam ração peletizada e a mínima espessura foi inferior nos animais abatidos com 26 kg de peso vivo (1,48 e 1,77 cm para os cordeiros abatidos com 26 e 28 kg, respectivamente). Concluiu-se que o uso da ração peletizada proporcionou aos cordeiros melhoria dos índices de rendimento de carcaça quente, rendimento biológico, profundidade do lombo e índice de compacidade da carcaça. O peso vivo de 26 kg apresentou-se como o mais satisfatório para o abate de cordeiros...

Características da carcaça de cordeiros alimentados com dietas contendo grãos de milho conservados em diferentes formas

Reis,Wagner dos; Jobim,Clóves Cabreira; Macedo,Francisco A. F.; Martins,Elias Nunes; Cecato,Ulysses
Fonte: Sociedade Brasileira de Zootecnia Publicador: Sociedade Brasileira de Zootecnia
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/07/2001 PT
Relevância na Pesquisa
56.81%
O objetivo do presente estudo foi avaliar o uso de grãos de milho em diferentes formas (grãos secos, silagem de grãos úmidos, grãos hidratados e ensilados) na dieta de cordeiros confinados, e seus possíveis efeitos sobre a qualidade da carcaça, compreendendo avaliações quantitativas e qualitativas. Vinte cordeiros machos cruza Bergamácia x Corriedade foram utilizados. Os animais foram confinados, distribuídos em cinco tratamentos, que consistiram de diferentes relações grãos de milho secos:silagem de grãos úmidos ou de milho hidratado (0:100, 50:50, 100:0). Não houve efeito dos tratamentos sobre as características de carcaça. O rendimento verdadeiro médio de carcaça foi de 51,5% e o rendimento de carcaça comercial, de 42,4%. Não foram observadas diferenças entre as variáveis condição corporal e conformação da carcaça, em função dos tratamentos. As variáveis cobertura de gordura, cor da gordura e espessura de gordura foram semelhantes. As formas dos grãos de milho utilizados na alimentação dos cordeiros não causaram efeitos sobre a carcaça, considerando-se as variáveis quantitativas e qualitativas.

Características da Carcaça de Bezerros Holandeses para Produção de Vitelos Recebendo Dietas com Diferentes Níveis de Concentrado

Ribeiro,Telma Regina; Pereira,José Carlos; Oliveira,Marcus Vinícius Morais de; Queiroz,Augusto César de; Cecon,Paulo Roberto; Leão,Maria Ignez; Melo,Rosana Coelho de Alvarenga e
Fonte: Sociedade Brasileira de Zootecnia Publicador: Sociedade Brasileira de Zootecnia
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2001 PT
Relevância na Pesquisa
46.85%
O experimento foi realizado utilizando 20 bezerros da raça Holandesa, machos não castrados, com o objetivo de avaliar as características das carcaças desses animais alimentados com dietas contendo 45, 60, 75 e 90% de concentrado. As dietas foram constituídas de feno de capim-coastcross, fubá de milho, farelo de soja e mistura mineral, fornecidas à vontade. O delineamento experimental foi em blocos casualizados, com quatro tratamentos e cinco repetições. Antes do início do experimento, todos os animais foram submetidos a um mesmo sistema de aleitamento. O período experimental foi variável para cada tratamento, em que os animais eram abatidos, após jejum de 16 horas, à medida que atingiam o peso vivo médio de 200 kg. Nas meias carcaças esquerdas foram medidas a área de olho de lombo, o comprimento da carcaça e a sua composição física, enquanto nas meias carcaças direitas foram feitos os cortes básicos da carcaça. O rendimento das carcaças quente e fria com base no peso vivo dos animais, o rendimento da carcaça quente com base no peso corporal vazio e a área de olho de lombo dos animais apresentaram diferenças significativas com o acréscimo de concentrado nas dietas. Não houve diferenças significativas para peso vivo final...

Níveis de energia em dietas para ovinos Santa Inês: características de carcaça e constituintes corporais

Alves,Kaliandra Souza; Carvalho,Francisco Fernando Ramos de; Ferreira,Marcelo de Andrade; Véras,Antônia Sherlânea Chaves; Medeiros,Ariosvaldo Nunes de; Nascimento,Jansen Ferreira do; Nascimento,Luciana Remígio Santos; Anjos,Amanda Valéria Aureliano d
Fonte: Sociedade Brasileira de Zootecnia Publicador: Sociedade Brasileira de Zootecnia
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2003 PT
Relevância na Pesquisa
46.71%
As características de carcaça, o rendimento dos cortes e os constituintes corporais foram determinados em função dos diferentes níveis de energia na dieta. Utilizaram-se 18 ovinos da raça Santa Inês, machos não-castrados, com idade média de seis meses e peso vivo médio de 20 kg, alimentados com dietas que continham 2,42; 2,66; e 2,83 Mcal de energia metabolizável (EM)/kg de matéria seca (MS). O peso de abate estabelecido foi de 33 kg de peso vivo (PV). Os animais foram distribuídos em delineamento em blocos casualizados, com três tratamentos e seis repetições. Houve efeito linear decrescente para perda de peso no jejum (PJ) e linear crescente para pesos das carcaças quente (PCQ) e fria (PCF), rendimentos de carcaças quente (RCQ) e fria (RCF) e peso do corpo vazio (PCV). No entanto, a perda no resfriamento (PR) e o rendimento verdadeiro (RV) não foram influenciados pelos níveis de energia na dieta. Para os cortes e seus respectivos rendimentos, em relação ao peso da carcaça fria (PCF), não houve efeito para nenhuma das variáveis analisadas, exceto para os pesos de paleta e costela superior, que mostraram efeito linear crescente com o aumento nos níveis de energia na dieta. Os índices de compacidade de carcaça e perna não foram influenciados pelo incremento energético na dieta. Quanto à espessura de gordura e área de olho de lombo...

Características de carcaça e dos componentes não-carcaça de cabritos Moxotó e Canindé submetidos a dois níveis de alimentação

Mattos,Carla Wanderley; Carvalho,Francisco Fernando Ramos de; Dutra Júnior,Wilson Moreira; Véras,Antonia Sherlânea Chaves; Batista,Ângela Maria Vieira; Alves,Kaliandra Souza; Ribeiro,Valéria Louro; Silva,Maria Josilaine Matos dos Santos; Medeiros,Geo
Fonte: Sociedade Brasileira de Zootecnia Publicador: Sociedade Brasileira de Zootecnia
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/10/2006 PT
Relevância na Pesquisa
46.92%
Foram utilizados 22 cabritos não-castrados (10 Moxotó e 12 Canindé com peso médio inicial de 15 kg) confinados em baias individuais. Os animais foram distribuídos em um delineamento inteiramente casualizado, em arranjo fatorial 2 x 2 (duas raças e dois níveis de alimentação: AV = à vontade e AR = 30% de restrição). Foram avaliados os rendimentos de carcaça quente (RCQ), verdadeiro (RV) e comercial (RC), os cortes da carcaça e o rendimento dos componentes não-carcaça em relação ao peso do corpo vazio (PCV). Cabritos alimentados à vontade apresentaram maiores RCQ e RC e porções comestíveis da carcaça. O rendimento verdadeiro não foi influenciado pelo maior nível de alimentação. Após o abate e resfriamento da carcaça, foram feitos os seguintes cortes: pescoço, paleta, costelas (1ª-5ª), costelas (6ª-13ª), lombo, perna e baixo. Apesar do maior peso (kg) dos cortes dos animais alimentados AV, não foi observada diferença entre seus rendimentos em relação ao peso da carcaça fria. O rendimento da perna foi afetado pelo nível de alimentação, sendo menor para os grupos com nível de alimentação AV. Os rendimentos do fígado, da cabeça e do trato gastrintestinal foram influenciados pelo nível de alimentação. A raça não foi determinante de diferenças nas características de carcaça e dos componentes não-carcaça...

Efeitos da seleção para peso pós-desmame sobre características de carcaça e rendimento de cortes cárneos comerciais de bovinos

Bonilha,Sarah Figueiredo Martins; Packer,Irineu Umberto; Figueiredo,Leopoldo Andrade de; Alleoni,Guilherme Fernando; Resende,Flávio Dutra de; Razook,Alexander George
Fonte: Sociedade Brasileira de Zootecnia Publicador: Sociedade Brasileira de Zootecnia
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/10/2007 PT
Relevância na Pesquisa
56.62%
Foram avaliados os efeitos da seleção para peso pós-desmame sobre características de carcaça e rendimento de cortes cárneos comerciais de 44 bovinos machos não-castrados selecionados ou não para peso aos 378 dias, nascidos em 1999, Foram utilizados animais dos grupos genéticos Nelore Seleção (NeS), Nelore Controle (NeC) e Caracu Seleção (Ca). Os animais foram distribuídos aleatoriamente em duas categorias experimentais: grupo de alimentação restrita (AR) e grupo de alimentação ad libitum (AL). Em ambas as categorias, foram alocados oito animais dos grupos genéticos NeS e Ca e seis animais do grupo NeC. O período experimental foi determinado pelo tempo de acabamento dos animais, ou seja, quando atingiram, no mínimo, 4 mm de espessura de gordura subcutânea, avaliada por ultra-som, sobre o músculo Longissimus dorsi, na posição entre a 12ª e 13ª costelas. Em cada grupo genético, à medida que o acabamento preconizado para cada animal da categoria AL foi atingido, o animal da categoria AR mais semelhante quanto ao peso e à condição corporal no início do experimento foi também abatido. O efeito do grupo genético foi significativo para a maioria das características estudadas, porém, não houve interação significativa entre grupos genéticos e regimes alimentares. Os animais Ca e NeS tiveram maiores pesos de abate...

Características de carcaça e rendimento de buchada de caprinos alimentados com farelo grosso de trigo em substituição ao milho

Dias,Argélia Maria Araújo; Batista,Ângela Maria Vieira; Carvalho,Francisco Fernando Ramos de; Guim,Adriana; Silva,Gilvan; Silva,Aline Candido da
Fonte: Sociedade Brasileira de Zootecnia Publicador: Sociedade Brasileira de Zootecnia
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/07/2008 PT
Relevância na Pesquisa
46.58%
Objetivou-se determinar as características de carcaça e rendimento de buchada de caprinos alimentados com dietas com 0,0; 8,9; 19,8 ou 31,7% de farelo grosso de trigo (FGT) em substituição ao milho. Foram utilizados 24 cabritos mestiços, machos não-castrados, com peso inicial de 20 kg, em gaiolas individuais, distribuídos em delineamento inteiramente casualizado, com quatro dietas e seis repetições, durante 74 dias. Houve efeito linear decrescente nos pesos e rendimentos de carcaça quente e fria, enquanto o peso vivo ao abate (27,85 kg), as perdas por jejum (4,02%), as perdas por resfriamento (4,15%) e a área de olho-de-lombo (7,2 cm²) não foram influenciados pelo aumento do FGT na ração. Os pesos de lombo, perna e baixo e o percentual do baixo reduziram linearmente, enquanto o peso de buchada foi influenciado de forma quadrática (ponto de máximo 14,22%) pela inclusão do FGT. Os melhores resultados de rendimentos de carcaça e buchada foram obtidos com a inclusão, em média, de 14% de farelo grosso de trigo em substituição ao milho.

Digestibilidade, consumo, desempenho e características de carcaça de tourinhos mestiços confinados com cana-de-açúcar ou silagem de sorgo

Pinto,Andréa Pereira; Nascimento,Willian Gonçalves do; Abrahão,José Jorge dos Santos; Perotto,Daniel; Moletta,José Luiz; Lugão,Simony Marta Bernardo
Fonte: Sociedade Brasileira de Zootecnia Publicador: Sociedade Brasileira de Zootecnia
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/11/2009 PT
Relevância na Pesquisa
46.62%
Objetivou-se avaliar a digestibilidade, o consumo, o desempenho e as características de carcaça em tourinhos mestiços confinados alimentados com dietas balanceadas, à base de cana-de-açúcar ou de silagem de sorgo. Na avaliação da digestibilidade e no confinamento, foram utilizados, respectivamente, quatro e 18 tourinhos mestiços por dieta, alojados em baias individuais, em delineamento inteiramente casualizado, com dois tratamentos (silagem de sorgo + 1,0% do peso vivo em concentrado; e cana-de-açúcar picada + 1,2% do peso vivo em concentrado). As dietas foram calculadas para que tivessem em torno de 12% de proteína bruta. Não foi observada diferença no consumo e na digestibilidade de matéria seca, matéria orgânica, proteína bruta, fibra em detergente neutro e carboidratos totais entre os animais alimentados com silagem de sorgo ou canade-açúcar. Os animais alimentados com cana-de-açúcar apresentaram pior conversão alimentar e menor ganho médio diário. Não foram observadas diferenças no peso vivo, peso de carcaça quente, rendimento de carcaça, conformação das carcaças, área de olho-de-lombo, espessura da gordura subcutânea, espessura de coxão, cor, textura e marmoreio da carne e porcentagem de osso...

Tamanho da Partícula do Milho e Forma Física da Ração e Seus Efeitos Sobre o Desempenho e Rendimento de Carcaça de Frangos de Corte

Dahlke,F; Ribeiro,AML; Kessler,AM; Lima,AR
Fonte: Fundação APINCO de Ciência e Tecnologia Avícolas Publicador: Fundação APINCO de Ciência e Tecnologia Avícolas
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2001 PT
Relevância na Pesquisa
46.79%
Este experimento foi realizado com o objetivo de investigar os efeitos de diferentes granulometrias, expressa em Diâmetro Geométrico Médio (DGM) do milho (0,336mm, 0,585mm, 0,856 mm e 1,12 mm) de dietas fornecidas na forma farelada (FAR) e peletizada (PEL), no desempenho e no rendimento de carcaça e de cortes de frangos de corte de 21 a 42 dias de idade. Dietas FAR, produzidas com DGM de 0,336 mm resultaram em um menor consumo (p<0,001), ganho de peso (p<0,001) e pior conversão alimentar (p<0,001) do que as PEL de mesmo DGM. Os demais DGM não mostraram diferenças entre ração FAR e PEL. Quando avaliada somente a granulometria, observou-se que o aumento no DGM melhorou o ganho de peso linearmente e de forma quadrática o consumo e a conversão alimentar. Não houve influência da forma física ou DGM em rendimento de carcaça e rendimento de perna+coxa. Porém foi verificada uma redução em rendimento de peito com DGM 0,336 mm (p<0,001), na forma FAR.

Avaliação ultrasonográfica da qualidade de carcaça de ovinos Santa Inês

McManus,Concepta; Paim,Tiago do Prado; Louvandini,Helder; Dallago,Bruno Stéfano Lima; Dias,Laila Talarico; Teixeira,Rodrigo Almeida
Fonte: Universidade Federal de Goiás Publicador: Universidade Federal de Goiás
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/03/2013 PT
Relevância na Pesquisa
46.87%
A ultrassonografia pode ser uma importante ferramenta para a avaliação da composição da carcaça por ser uma técnica não invasiva que permite quantificar diferentes tecidos em animais vivos. O objetivo deste trabalho foi estimar as correlações entre medidas tomadas in vivo, por meio do ultrassom e do adipômetro, e na carcaça de ovinos da raça Santa Inês. Utilizaram-se 81 machos, entre 8 e 18 meses de idade, com peso médio de 31 kg. As medidas in vivo obtidas por ultrassonografia foram medida diagonal longitudinal, área de olho de lombo longitudinal, medida diagonal transversal e área de olho de lombo transversal. Determinou-se o peso de carcaça quente, rendimento da carcaça, gordura de cobertura da carcaça, comprimento de carcaça, área de olho de lombo da carcaça e peso dos cortes comerciais: pernil, lombo, paleta, costela e pescoço. As análises de variância, componentes principais, regressão polinomial e correlação foram realizadas utilizando-se programa estatístico SAS®. Não houve diferença entre animais castrados e inteiros para qualidade e componentes de carcaça, indicando, portanto, que a castração não proporciona uma carcaça de melhor qualidade. Os animais com os pesos de pernil, paleta e costela maiores apresentam menores peso de pele...

Rendimento e avaliação de carcaça de ovinos confinados submetidos a diferentes dietas.

PARENTE, H. N.; MACHADO, T. M. M.; CARVALHO, F. C. de; GARCIA, R.; ROGÉRIO, M. C. P.; BATISTA, A. S. M.; BARROS, N. N.; ZANINE, A. de M.
Fonte: In: REUNIÃO ANUAL DA SOCIEDADE BRASILEIRA DE ZOOTECNIA, 43., 2006, João Pessoa. Produção animal em biomas tropicais: anais dos simpósios. João Pessoa: Sociedade Brasileira de Zootecnia, 2006. 4 f. 1 CD-ROM. Publicador: In: REUNIÃO ANUAL DA SOCIEDADE BRASILEIRA DE ZOOTECNIA, 43., 2006, João Pessoa. Produção animal em biomas tropicais: anais dos simpósios. João Pessoa: Sociedade Brasileira de Zootecnia, 2006. 4 f. 1 CD-ROM.
Tipo: Artigo em anais de congresso (ALICE)
PT_BR
Relevância na Pesquisa
46.65%
A demanda de carne ovina tern crescido bastante nos ultimos anos no Brasil, todavia, em funcao das exigencias do consumidor faz-se necessaria melhor entendimento de suas carcaças. Nesse sentido, foram abatidos 20 ovinos, machos, inteiros, com idade media de sete meses e com peso vivo medio de 25,0 kg, apos confinados, para proceder ao rendimento e avaliacao de suas carcaças. Utilizou-se um delineamento inteiramente casualizado com quatro tratamentos e cinco repetiçoes por tratamento, sendo estes, (milho + soja + feno de tifton 85), (milho + soja + caju + feno de tifton 85), (milho + soja + maracuja + feno de tifton 85) e (MDPS + feno de leucena + feno de tifton 85). Os resultados foram submetidos a analise de variancia pelo teste de Tukey ao nivel de 5% de probabilidade. Os rendimentos de carcaça quente e fria, em percentagem, para os tratamentos foram (P>O,O5) 40,O6a, 41,73a, 41,39a, 40,33a e 38,55a, 41,OOa, 40,02a, 39,07a, respectivamente. Nao se observou diferença (P>0,05) entre 0 rendimento dos orgaos, area de olho de olho de lambo e espessura de gordura de lombo. A conformacao e a classificaçao de gordura variaram de (R, P, 0) e de magra a muito gorda, respectivamente. A coloraçao das carcaças foi classificada como normais. Storage and carcass evaluation of bordered ovine subjected to different diets. Abastracy - Ovine meat demand has been increased last years in Brazil...

Características da carcaça e dos componentes não carcaça de cordeiros oriundos de parto simples ou duplo.

WOMMER, T. P.; PIRES, C. C.; GALVANI, D. B.; HASTENPFLUG, M.; BOLZAN, A. M. S.; LOPES, J. F.; GRIEBLER, L.; CARVALHO, S.
Fonte: Arquivo Brasileiro de Medicina Veterinária e Zootecnia, Belo Horizonte, v. 66, n. 2, p. 602-608, mar./abr. 2014. Publicador: Arquivo Brasileiro de Medicina Veterinária e Zootecnia, Belo Horizonte, v. 66, n. 2, p. 602-608, mar./abr. 2014.
Tipo: Artigo em periódico indexado (ALICE)
PT_BR
Relevância na Pesquisa
46.68%
Resumo: Um experimento foi conduzido com o objetivo de avaliar as características da carcaça e dos componentes não carcaça de cordeiros nascidos de parto simples ou duplo. Dezesseis cordeiros mestiços Texel × Ile de France, machos não castrados, foram desmamados aos 56 dias de idade e abatidos com aproximadamente 28kg de peso corporal. Imediatamente após o abate, cada componente corporal foi pesado separadamente, sendo as carcaças avaliadas após 24 horas de refrigeração a 2°C. Os cordeiros oriundos de parto simples apresentaram superioridade no peso e nos rendimentos da carcaça, além de maior área de olho de lombo. Por outro lado, proporcionalmente ao peso de corpo vazio, o rúmen é maior em cordeiros nascidos de parto duplo, o que resulta incremento da proporção de conteúdo gastrintestinal ao abate. Os resultados deste estudo indicam que, quando abatidos a um mesmo peso, cordeiros oriundos de parto simples possuem carcaças de melhor qualidade, em comparação a cordeiros nascidos de parto gemelar. [Carcass and non-carcass traits of single and twin lambs]. Abstract: An experiment was conducted to evaluate the carcass and non-carcass traits of single and twin lambs. Sixteen Texel × Ile de France crossbred, non-castrated male lambs were weaned at 56 days of age and slaughtered at 28kg of body weight. Immediately after the slaughter each body component was individually weighed...