Página 1 dos resultados de 2045 itens digitais encontrados em 0.003 segundos

Influence of the bipartite scrotum on the testicular and scrotal temperatures in goats; Influência do escroto bipartido sobre as temperaturas dos testículos e escroto em caprinos

MACHADO JÚNIOR, Antonio A.N.; MIGLINO, Maria A.; MENEZES, Danilo J.A.; ASSIS NETO, Antonio C.; LEISER, Rudolf; SILVA, Ricardo A.B.; CARVALHO, Maria A.M.
Fonte: Colégio Brasileiro de Patologia Animal - CBPA Publicador: Colégio Brasileiro de Patologia Animal - CBPA
Tipo: Artigo de Revista Científica
ENG
Relevância na Pesquisa
37.29%
The influence of the scrotal bipartition and of the year period on the scrotal-testicular thermal regulation was evaluated in male goats raised in Piaui State, Brazil. Eighteen male goats at mating age were accomplished in this study and arranged into three Groups (6 animals each) obeying the classification as goats presenting no scrotal bipartition (Group I), goats showing scrotal bipartition at 50% of the testicular length (Group II), and goats with more than 50% of scrotal bipartition (Group III). The scrotal, testicular and spermatic funiculi temperatures were evaluated invasively with the aid of a digital thermometer and non-invasive with a pyrometer in the proximal, medial and distal portion. The data were acquired during the dry (October-November) and rainy (February-March) period of the year, measured in two shifts: morning (6h00-7h00) and afternoon (14h00-15h00). The results were submitted to variance analysis (ANOVA) following the SNK test for average comparison (p<0.05). The year period interfered on the scrotal-testicular thermal regulation, due to increased temperatures of the scrotal, testicular and spermatic funiculi during the dry period in comparison with the rainy period. The bipartition level was also a factor which contributed to the influence of scrotal-testicular temperature regulation...

Isolamento e caracterização biológica e genotipica de Toxoplasma gondii de ovinos e caprinos; Isolation and biological and genotypic characterization of Toxoplasma gondii from sheep and goats

Ragozo, Alessandra Mara Alves
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 10/04/2007 PT
Relevância na Pesquisa
37.32%
O objetivo deste estudo foi o isolamento de Toxoplasma gondii de ovinos e caprinos e posterior caracterização genotípica desses isolados. Amostras de soros ovinos (495) de 36 Municípios do Estado de São Paulo e de caprinos (143) de seis Municípios dos Estados da Bahia (10), Paraíba (12), Rio Grande do Norte (7) e São Paulo (114) foram testadas, através do Teste de Aglutinação Modificado (MAT≥25) à presença de anticorpos anti-T. gondii. Dos animais amostrados, 24,2% e 32,2% dos ovinos e caprinos respectivamente, apresentaram-se positivos com títulos que variaram de 25 a 3200 em ambas espécies. Dentre os ovinos houve associação (p<0,001) entre sexo, idade e sistema de produção com a presença de anticorpos anti-T. gondii. Os caprinos apresentaram associação entre idade, sistema de produção, e raça com a soropositividade. Para o isolamento do agente o bioensaio em camundongos foi realizado utilizando-se pool de tecidos de ovinos (cérebro, coração e diafragma) e caprinos soropositivos (cérebro, coração e diafragma e masseter). Dos 82 bioensaios realizados com amostras de ovinos, 16 isolados (19,5%) foram obtidos. Houve associação entre o título de anticorpos anti-T. gondii e o isolamento do agente (p<0...

Artrite-encefalite dos caprinos - aspectos clínicos e epidemiológicos; Caprine arthritis encephalitis - Clinical and epidemiological features

Lara, Maria do Carmo Custodio de Souza Hunold
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 10/04/2002 PT
Relevância na Pesquisa
37.39%
Estudou-se a freqüência da ocorrência de anticorpos antivírus da Artrite-encefalite dos Caprinos, em caprinos de 14 plantéis localizados no Estado de São Paulo, por um período de 2 anos, utilizando-se a técnica de imunodifusão em gel de ágar. A prevalência obtida foi de 26,3%, sendo significativamente maior nos caprinos mantidos em regime intensivo (31,8% - 733/2303) de criação do que no sistema semi-extensivo (13,1% - 128- 977). A infecção pelo vírus da Artrite-encefalite dos Caprinos aumentou gradativa e significativamente após os 6 meses de idade, havendo predominância da infecção nos caprinos mais velhos. Não se detectou influência de fatores sexuais sobre a prevalência da enfermidade determinada em caprinos do sexo feminino (27,9% - 663/2375) e masculino (32,3% - 94/291). A prevalência da doença foi significativamente maior nos caprinos das raças Anglo Nubiana (63,8% - 88/138) e Toggenbourg (56,0% - 28/50) do que nas demais raças estudadas: Saanen (27,4% - 673/2458), Alpina (11,9% - 59/497), Bôer (5,9% - 2/34) e caprinos mestiços (10,7% - 11/103). Paralelamente realizou-se estudo clínico dos animais infectados pelo vírus da Artrite-encefalite dos Caprinos, quando pudemos demonstrar que 17,1% (64/374) dos caprinos sororeagentes apresentavam a forma clínica articular da enfermidade e que 6...

Estudo comparativo das estratégias tróficas de caprinos e de ovinos em situações alimentares restritivas para a ingestão

Baptista, Maria Elvira Lourido de Sales
Fonte: Universidade de Évora Publicador: Universidade de Évora
Tipo: Tese de Doutorado
POR
Relevância na Pesquisa
37.45%
"Sem resumo feito pelo autor": O objectivo deste trabalho foi o de estudar as estratégias tróficas dos caprinos e dos ovinos em situações alimentares restritivas para a ingestão, quer em termos qualitativos (mau valor nutritivo) como quantitativos (fraca disponibilidade). Efectuaram-se dois ensaios comparativos: um em estabulação, com condições alimentares controladas, e o outro em pastoreio. A situação alimentar, que se utilizou no primeiro ensaio, caracterizou-se pela ingestão de palha de .trigo (84,4% de NDF e 2,4% de PB na MS) em quantidades restringidas (35 g MS/kg0.75). A distribuição do alimento foi realizada de molde a que as espécies fossem sujeitas ao mesmo padrão de ingestão (seis refeições diárias, de três em três horas, alimento traçado e refugos introduzidos no rumen). No segundo ensaio, a situação alimentar baseou-se no pastoreio de restolho de trigo (82,8% de NDF e 2,6% de PB na MS). Os animais tiveram possibilidade de expressar os comportamentos de ingestão e puderam seleccionar a dieta. Pretendeu-se que a disponibilidade de alimento decrescesse, para o que se manteve um encabeçamento elevado durante 30 dias (30 animais/ha). No primeiro ensaio, compararam-se a eficiência digestiva e o metabolismo azotado dos caprinos e dos ovinos...

Intoxicação experimental por Manihot glaziovii (Euphorbiaceae) em caprinos

Amorim,Sara Lucena; Medeiros,Rosane M.T.; Riet-Correa,Franklin
Fonte: Colégio Brasileiro de Patologia Animal - CBPA; Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (EMBRAPA) Publicador: Colégio Brasileiro de Patologia Animal - CBPA; Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (EMBRAPA)
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/09/2005 PT
Relevância na Pesquisa
37.32%
Amostras das folhas frescas, murchas e dessecadas de Manihot glaziovii Muell. Arg. foram administradas manualmente por via oral a caprinos da raça Moxotó, em dosagens únicas de até 12g/kg de peso do animal. O teste do papel picrosódico foi realizado para determinar a presença do ácido cianídrico nas amostras de planta. A colheita da planta foi realizada no período de janeiro a junho de 2004. Os animais que apresentaram sinais clínicos foram tratados após apresentarem queda e permanência em decúbito lateral, com uma solução aquosa de tiossulfato de sódio a 20% na dose de 50ml/100kg por via endovenosa. O presente trabalho foi dividido em três experimentos. No Experimento 1, a planta recém colhida foi fornecida a 6 caprinos, sendo que 4 receberam a planta não triturada e 2 a planta triturada. A planta foi triturada em uma forrageira, sem peneira. No Experimento 2, a planta não triturada permaneceu na sombra, em local ventilado, acondicionada fora e dentro de saco plástico, os quais eram trocados todos os dias. A planta armazenada dentro de sacos plásticos foi administrada a 18 caprinos, nos períodos de 4, 8, 12, 16, 20, 24, 48, 72, 96 e 120 horas após a colheita e a armazenada fora de saco plástico foi administrada a 13 caprinos...

Intoxicação por Ipomoea carnea subsp. fistulosa (Convolvulaceae) em caprinos na Ilha do Marajó, Pará

Oliveira,Carlos Alberto; Barbosa,José Diomedes; Duarte,Marcos Dutra; Cerqueira,Valíria Duarte; Riet-Correa,Franklin; Tortelli,Fábio Py; Riet-Correa,Gabriela
Fonte: Colégio Brasileiro de Patologia Animal - CBPA; Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (EMBRAPA) Publicador: Colégio Brasileiro de Patologia Animal - CBPA; Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (EMBRAPA)
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/07/2009 PT
Relevância na Pesquisa
37.26%
Ipomoea carnea subsp. fistulosa é uma planta que contém swainsonina causando doença de depósito lisossomal em ruminantes, principalmente em caprinos na região Nordeste do Brasil. Para o estudo das plantas tóxicas da Ilha de Marajó, foram visitadas sete propriedades rurais na Ilha de Marajó, seis localizadas no município de Cachoeira do Arari e uma no município de Soure. Em todas as propriedades visitadas as pastagens eram constituídas de campo nativo, tinham pouca disponibilidade de forragem e I. carnea subsp. fistulosa encontrava-se em grande quantidade. Nas três propriedades onde eram criados caprinos foram observados animais com sinais nervosos, incluindo tremores de intenção, aumento da base de sustentação quando em estação, ataxia, hipermetria, nistagmo, paresia espástica ou debilidade, alterações posturais, perda de equilíbrio e quedas. Em duas fazendas a prevalência foi de 32% (23/71) e 100% (32/32) e em outra havia um animal com sinais acentuados e o resto do rebanho, de 19 caprinos, não foi examinado clinicamente. Bovinos, ovinos e bubalinos não foram afetados. Foram eutanasiados e necropsiados seis caprinos que apresentavam sinais clínicos acentuados. Macroscopicamente não foram observadas alterações. Na histologia observou-se vacuolização do pericário de neurônios e do citoplasma de células epiteliais da tireóide...

Diarreia em caprinos associada ao consumo de Arrabidaea corallina (Bignoniaceae)

Pessoa,Clarice R.M.; Medeiros,Rosane M.T.; Pessôa,André F. A.; Araújo,José A. de; Dantas,Antônio F.M.; Silva-Castro,Milene M.; Correa,Franklin Riet
Fonte: Colégio Brasileiro de Patologia Animal - CBPA; Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (EMBRAPA) Publicador: Colégio Brasileiro de Patologia Animal - CBPA; Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (EMBRAPA)
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/07/2010 PT
Relevância na Pesquisa
37.26%
Descreve-se um surto de intoxicação natural por Arrabidaea corallina (Jacq.) Sandw. (fam. Bignoniaceae) em caprinos no Município de Boqueirão, semiárido da Paraíba, durante a estação seca. De um rebanho de 550 caprinos maiores de um ano foram afetados 56 (10%) e morreram 6 (1%), com sinais clínicos de diarreia, aumento dos movimentos ruminais e depressão. Os demais animais se recuperaram após serem retirados da pastagem. O rebanho alimentava-se de pastagem nativa e nesse período dispunham de pouca forragem. Todavia, A. corallina era a única planta invasora que se mantinha verde e existia em grande quantidade. Um caprino afetado foi necropsiado. O intestino delgado apresentava conteúdo liquefeito, fétido e enegrecido e alterações de enterite catarral. Ao exame histológico observou-se enterite aguda, difusa e moderada, ocasionalmente com presença de Eimeria sp. Não foram observadas lesões macroscópicas ou microscópicas significativas em outros órgãos. A doença foi reproduzida experimentalmente em 4 caprinos após administração das folhas frescas de A. corallina em 3-6 doses diárias de 15g por kg de peso animal. Os caprinos apresentaram diarreia 3-4 dias após o início da ingestão e se recuperaram 5-6 dias após o final da administração. Conclui-se que o consumo de A. corallina é responsável pela ocorrência da doença em caprinos a campo. No entanto outras doenças como a infestação parasitária e a desnutrição podem contribuir para causar a morte dos animais. Recomenda-se a retirada de caprinos de áreas invadidas por A. corallina quando...

Intoxicação por Portulaca elatior (Portulacaceae) em caprinos

Galiza,Glauco J.N.; Pimentel,Luciano A.; Oliveira,Diego M.; Pierezan,Felipe; Dantas,Antônio F.M.; Medeiros,Rosane M.T.; Riet-Correa,Franklin
Fonte: Colégio Brasileiro de Patologia Animal - CBPA; Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (EMBRAPA) Publicador: Colégio Brasileiro de Patologia Animal - CBPA; Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (EMBRAPA)
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2011 PT
Relevância na Pesquisa
37.29%
Um surto de intoxicação espontânea por Portulaca elatior foi diagnosticado no município de Aroeiras, Paraíba, na época das chuvas. Entre os meses de fevereiro e abril, em um rebanho de 316 caprinos, 16 adoeceram, sendo 15 de um lote de 16 caprinos que tinham sido introduzidos recentemente na fazenda e um animal do rebanho já existente na fazenda. Os caprinos apresentaram intensa salivação, relutância em se movimentar, tremores de lábios, marcha incoordenada, diarreia, timpanismo, dor abdominal, gemidos, desidratação e berros constantes. A evolução da enfermidade variou de 2 a 48 horas; 13 caprinos morreram e três se recuperaram. As lesões macroscópicas caracterizavam-se por mucosa ruminal e do retículo avermelhadas, serosa do rúmen hemorrágica, mucosa abomasal avermelhada com áreas ulceradas e mucosa do intestino delgado com equimoses. No exame histopatológico observou-se degeneração e necrose das células epiteliais dos pré-estômagos com formação de vesículas e infiltrado inflamatório neutrofílico. Suspeita de ter causado o surto, Portulaca elatior foi administrada a três caprinos nas doses de 40, 20 e 10 gramas de planta fresca por kg de peso animal (g/kg). Esses caprinos apresentaram sinais semelhantes aos casos espontâneos. Os animais que ingeriram 20 e 40g/kg morreram e o que ingeriu 10g/kg se recuperou. Microscopicamente foram observadas lesões do sistema digestivo semelhantes às dos casos espontâneos. A reprodução experimental da intoxicação...

Intoxicação experimental por Passiflora foetida (Passifloraceae) em caprinos

Carvalho,Fabrício K. de L.; Medeiros,Rosane M.T. de; Araujo,José A.S. de; Riet-Correa,Franklin
Fonte: Colégio Brasileiro de Patologia Animal - CBPA; Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (EMBRAPA) Publicador: Colégio Brasileiro de Patologia Animal - CBPA; Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (EMBRAPA)
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2011 PT
Relevância na Pesquisa
37.26%
Passiflora foetida é mencionada por produtores da região Nordeste como causa de intoxicação espontânea em animais. Este trabalho teve por objetivos avaliar a toxicidade de P. foetida em caprinos e determinar seu princípio ativo e a época do ano em que a mesma é tóxica. Inicialmente a planta administrada em duas doses diárias de 40g por kg de peso animal (g/kg) coletada dois dias antes da administração não resultou tóxica. Posteriormente a planta administrada imediatamente após a coleta resultou tóxica nas doses que variaram de 4 a 8 g/kg, em quatro caprinos. O animal que recebeu 8g/kg apresentou sinais clínicos graves e recuperou-se após a administração de tiossulfato de sódio. Os demais caprinos apresentaram sinais menos graves e se recuperaram espontaneamente. Posteriormente, a planta foi administrada em diferentes épocas a 23 caprinos na dose de 10g/kg. A planta foi significativamente mais tóxica (P<0,05) na época seca; no total, dos 14 caprinos que receberam a planta na época seca, 11 apresentaram sinais clínicos de intoxicação e dos 13 caprinos que receberam a planta na época das chuvas, apenas 3 apresentaram sinais clínicos. Todos os animais que apresentaram sinais clínicos, se recuperaram após a administração de tiosulfato de sódio. Os sinais clínicos caracterizavam-se por apatia...

Sinais clínicos, lesões e alterações produtivas e reprodutivas em caprinos intoxicados por Ipomoea carnea subsp. fistulosa (Convolvulaceae) que deixaram de ingerir a planta

Oliveira Júnior,Carlos Alberto de; Riet-Correa,Franklin; Duarte,Marcos Dutra; Cerqueira,Valíria D.; Araújo,Cláudio Vieira; Riet-Correa,Gabriela
Fonte: Colégio Brasileiro de Patologia Animal - CBPA; Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (EMBRAPA) Publicador: Colégio Brasileiro de Patologia Animal - CBPA; Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (EMBRAPA)
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/11/2011 PT
Relevância na Pesquisa
37.32%
O objetivo deste trabalho foi acompanhar a evolução clínica, o desempenho produtivo e reprodutivo e descrever as lesões de caprinos intoxicados por Ipomoea carnea subsp. fistulosa após a retirada dos locais onde ocorre a planta. Para isso foram utilizados 37 caprinos, divididos em 4 grupos. O Grupo 1 era composto por 14 caprinos adquiridos em uma propriedade onde ocorria a planta e que apresentavam condição corporal ruim e sinais clínicos nervosos da intoxicação, que variavam de discretos a acentuados. O Grupo 2 era composto por 10 cabras adquiridas em uma propriedade onde não ocorria a planta e também apresentavam condição corporal ruim. O Grupo 3 era composto por dois caprinos com sinais clínicos da intoxicação, que foram abatidos na fazendo onde tinham se intoxicado. O Grupo 4 era composto por 11 caprinos que serviram como controle para o estudo das lesões macroscópicas e histológicas. Os animais dos Grupos 1 e 2 foram avaliados por um período de 12 meses em uma propriedade localizada no município de Castanhal, onde não ocorre a planta. Durante esse período os animais recebiam o mesmo manejo. Seis meses após, os animais do Grupo 1 continuavam com condição corporal ruim, pelo áspero, maior susceptibilidade à infestações por parasitas gastrintestinais e permaneciam com sinais nervosos. Nos animais que apresentavam sinais nervosos discretos houve diminuição desses sinais...

Aversão alimentar condicionada para o controle da intoxicação por Ipomoea carnea subsp. fistulosa em caprinos

Pimentel,Luciano A.; Maia,Lisanka A.; Carvalho,Fabricio K. de L.; Campos,Edipo M.; Pfister,James A.; Cook,Daniel; Medeiros,Rosane M.T.; Riet-Correa,Franklin
Fonte: Colégio Brasileiro de Patologia Animal - CBPA; Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (EMBRAPA) Publicador: Colégio Brasileiro de Patologia Animal - CBPA; Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (EMBRAPA)
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2013 PT
Relevância na Pesquisa
37.34%
A aversão alimentar condicionada é uma técnica que pode ser utilizada em animais para evitar a ingestão de plantas tóxicas. O presente estudo teve como objetivo testar a eficiência e durabilidade da aversão alimentar condicionada em caprinos para evitar o consumo de Ipomoea carnea subsp. fistulosa. Foram utilizados 14 caprinos jovens da raça Moxotó, que foram adaptados ao consumo da planta. Inicialmente foi administrada I. carnea subsp. fistulosa dessecada e triturada misturada à ração concentrada por 30 dias e, posteriormente, foi fornecida a planta verde por mais 10 dias. Para constatação da adaptação ao consumo da planta os caprinos foram colocados a pastar em um piquete de 510 m² onde tinha sido plantada I. carnea subsp. fistulosa em uma área de 30m² (10 plantas/m²). No 42º dia de experimento, após a constatação do consumo espontâneo os animais receberam a planta verde individualmente na baia por alguns minutos, e todos os animais que consumiam qualquer quantidade da planta foram tratados com uma solução de LiCl na dose 175mg por kg de peso vivo. Este procedimento repetiu-se por mais dois dias. Posteriormente, os caprinos foram divididos em dois grupos: Grupo 1 com seis animais, quatro deles avertidos e dois não avertidos (facilitadores); e o Grupo 2...

Doença de depósito lisossomal induzida pelo consumo de Ipomoea verbascoidea (Convolvulaceae) em caprinos no semiárido de Pernambuco

Lima,Dayane D.C.C.; Albuquerque,Raquel F.; Rocha,Brena P.; Barros,Maria Edna G.; Gardner,Dale R.; Medeiros,Rosane M.T.; Riet-Correa,Franklin; Mendonça,Fábio S.
Fonte: Colégio Brasileiro de Patologia Animal - CBPA; Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (EMBRAPA) Publicador: Colégio Brasileiro de Patologia Animal - CBPA; Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (EMBRAPA)
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/07/2013 PT
Relevância na Pesquisa
37.36%
O objetivo deste trabalho foi reproduzir a intoxicação por Ipomoea verbascoidea em caprinos e descrever os aspectos epidemiológicos, clínicos e histopatológicos da intoxicação espontânea por essa planta no Estado de Pernambuco. Para isso, realizou-se o acompanhamento da epidemiologia da doença em sete municípios do semiárido pernambucano. Três caprinos espontaneamente intoxicados foram examinados e, em seguida eutanasiados e necropsiados (Grupo I). Para reproduzir experimentalmente a doença, as folhas secas de I. verbascoidea contendo 0,02% de swainsonina, foram fornecidas na dose de 4g/kg (0,8mg de swainsonina/kg) a dois grupos de três animais. Os caprinos do Grupo II receberam a planta diariamente por 40 dias e foram eutanasiados no 41º dia de experimento. Os caprinos do Grupo III receberam a planta diariamente por 55 dias e foram eutanasiados no 120º dia de experimento. Outros três caprinos constituíram o grupo controle (Grupo IV). Nos grupos experimentais, as lesões encefálicas foram avaliadas por histopatologia e adicionalmente avaliaram-se as lesões cerebelares por morfometria, mediante mensuração da espessura da camada molecular, do número de neurônios de Purkinje e da área dos corpos celulares dessas células. Os principais sinais clínicos e lesões microscópicas foram semelhantes aos previamente reportados em animais intoxicados por plantas que contem swainsonina. Nos caprinos do GII e GIII...

OCORRÊNCIA E DISTRIBUIÇÃO ESTACIONAL DE HELMINTOS GASTRINTESTINAIS DE CAPRINOS NO MUNICÍPIO DE TERESINA, PIAUÍ

Girão,Eneide Santiago; Medeiros,Luiz Pinto; Girão,Raimundo Nonato
Fonte: Universidade Federal de Santa Maria Publicador: Universidade Federal de Santa Maria
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/08/1992 PT
Relevância na Pesquisa
37.26%
Este trabalho objetiva verificar a ocorrência e distribuição estacional de helmintos gastrintestinais parasitas de caprinos durante as estações seca e chuvosa visando o estabelecimento de medidas adequadas para o controle da verminose. O experimento foi conduzido na base física da EMBRAPA/UEPAE de Teresina, no município de Teresina. Em um piquete de Brachiaria humidicola medindo dois hectares, foram colocados oito caprinos machos, entre seis a oito meses de idade. Cinco animais ficaram permanentes no piquete e não receberam tratamento anti-helmíntico durante todo o período (Testemunhas) e três (incorporados ao trabalho a cada mês), após receberem três tratamentos anti-helmínticos, ficaram expostos à infecção helmíntica durante 30 dias no piquete (traçadores). Mensalmente, após 14 dias de estabulação, eram abatidos e necropsiados três caprinos traçadores e no final do experimento, os testemunhas para coleta, contagem e identificação dos helmintos. De janeiro/88 a fevereiro/90 foram necropsiados 70 caprinos traçadores e cinco testemunhas. Os helmintos identificados foram: Haemonchus contortus, Trichostrongylus colubriformis, Strongyloides papillosus, Moniezia expansa, Cooperia punctata, C. curticei, Oesophagostomum columbianum...

Sistemas agrossilvipastoris: uma alternativa para criação de caprinos em comunidades tradicionais do sertão baiano do São Francisco.

CAMPANHA, M. M.; HOLANDA JÚNIOR, E. V.
Fonte: In: CONGRESSO BRASILEIRO DE SISTEMAS DE PRODUÇÃO, 7., 2007, Fortaleza. Agricultura familiar, políticas públicas e inclusão social: anais. Fortaleza: Embrapa Agroindústria Tropical, 2007. 8 f. 1 CD-ROM. Publicador: In: CONGRESSO BRASILEIRO DE SISTEMAS DE PRODUÇÃO, 7., 2007, Fortaleza. Agricultura familiar, políticas públicas e inclusão social: anais. Fortaleza: Embrapa Agroindústria Tropical, 2007. 8 f. 1 CD-ROM.
Tipo: Artigo em anais de congresso (ALICE)
PT_BR
Relevância na Pesquisa
37.26%
O Nordeste brasileiro, ocupado em sua maioria pelo clima semi-árido e o bioma caatinga, concentra 58,44% do rebanho brasileiro de ovinos e 92,58% de caprinos. O processo de degradação pelo qual vem passando esta região, causado principalmente por práticas inadequadas de exploração de seus recursos físicos e biológicos, destacando-se os sistemas de cultivo espoliativos, o superpastejo da caatinga e o extrativismo predatório, vem exaurindo gradativamente este bioma e inviabilizando técnica e economicamente a propriedade familiar. A atividade agropecuária tem relevante papel dentro do contexto de formação e desenvolvimento de uma infra-estrutura econômica e social que promove a melhoria contínua das condições de vida da população do semi-árido. A caprinocultura e a ovinocultura, como atividades tradicionais do semi-árido, associadas a objetivos diversos ligados à satisfação das necessidades sócio-econômicas de curto prazo, segurança e sobrevivência, se apresentam como uma das alternativas mais apropriadas para gerar crescimento econômico e benefícios sociais. Formas tradicionais de criação de caprinos e ovinos são encontradas em comunidades denominadas Fundo de Pasto, no Estado da Bahia. Nestas comunidades...

Estudo de propriedades produtoras de caprinos de corte nos Vales do Curu e Aracatiaçu, Ceará: uma análise econômica.

GUIMARÃES, V. P.; FARIAS, J. L. de S.
Fonte: In: SIMPÓSIO INTERNACIONAL SOBRE CAPRINOS E OVINOS DE CORTE, 4.; FEIRA NACIONAL DO AGRONEGÓCIO DA CAPRINO-OVINOCULTURA DE CORTE, 3., 2009, João Pessoa. Anais... João Pessoa: EMEPA-PB, 2009. 5 f. 1 CD-ROM. Publicador: In: SIMPÓSIO INTERNACIONAL SOBRE CAPRINOS E OVINOS DE CORTE, 4.; FEIRA NACIONAL DO AGRONEGÓCIO DA CAPRINO-OVINOCULTURA DE CORTE, 3., 2009, João Pessoa. Anais... João Pessoa: EMEPA-PB, 2009. 5 f. 1 CD-ROM.
Tipo: Artigo em anais de congresso (ALICE)
PT_BR
Relevância na Pesquisa
47%
No Território dos Vales do Curu e Aracatiaçu foi realizado um diagnóstico socioeconômico, em 2004, indicou que este território apresentava condições favoráveis ao desenvolvimento da caprinocultura de corte. Dessa forma, este estudo procurou avaliar o fluxo de caixa de produtores de caprinos de corte nos Vales do Curu e Aracatiaçu, a partir da análise da medição de custos e receitas de unidades familiares que utilizam a caprinocultura de corte como alternativa de renda. As informações foram obtidas a partir de planilhas de acompanhamento do fluxo de caixa de unidades produtivas localizadas nas Comunidades de Boqueirão, Riacho das Pedras e Carrapato, respectivamente nos municípios de Tejuçuoca, Apuiarés e Pentecoste, durante dois anos consecutivos (2007 e 2008). No ano de 2007 a renda mensal média com a atividade foi de R$265,33 e no ano de 2008 a renda mensal média com a atividade foi de R$212,92. Em 2007 a receita liquida mensal foi 24% superior ao ano de 2008. Essa maior receita foi devido à maior venda de animais matrizes e fêmeas, sendo que em 2008 a maior parte da renda foi proveniente da venda de machos É importante perceber que em dois anos de acompanhamento dos gastos na propriedade, o maior custo que os produtores possuem está relacionado à compra de ração. O gasto com a alimentação ainda é o grande desafio para os produtores quando se pensa em redução dos custos de produção. Verificou-se também que a atividade quando exercida de forma isolada não gera renda suficiente para a convivência dos agricultores familiares com o semiárido cearense...

Desempenho zootécnico dos sistemas de produção de caprinos no sertão baiano do São Francisco.

ALBUQUERQUE, F. H. M. A. R. de; HOLANDA JÚNIOR, E. V.; BORGES, I.; ARAÚJO, G. G. L. de.
Fonte: In: SIMPÓSIO INTERNACIONAL SOBRE CAPRINOS E OVINOS DE CORTE, 3.; FEIRA NACIONAL DO AGRONEGÓCIO DA CAPRINO-OVINOCULTURA DE CORTE, 2007, João Pessoa. Anais... João Pessoa: EMEPA-PB, 2007. 4 f. CD-ROM. Publicador: In: SIMPÓSIO INTERNACIONAL SOBRE CAPRINOS E OVINOS DE CORTE, 3.; FEIRA NACIONAL DO AGRONEGÓCIO DA CAPRINO-OVINOCULTURA DE CORTE, 2007, João Pessoa. Anais... João Pessoa: EMEPA-PB, 2007. 4 f. CD-ROM.
Tipo: Artigo em anais de congresso (ALICE)
PT_BR
Relevância na Pesquisa
47.1%
Foi realizada a caracterização zootécnica das criações de caprinos em seis tipos famílias do sertão baiano do São Francisco. As entrevistas com os produtores foram realizadas nas microrregiões de Juazeiro, Euclides da Cunha e Senhor do Bonfim, que juntas detinham, segundo o IBGE (2003), 58% e 42% dos efetivos caprinos e ovinos do estado, respectivamente. Essas entrevistas foram realizadas durante o ano de 2002. Embora a maioria dos entrevistados tenha afirmado selecionar as matrizes de descarte, apenas 16% determinavam o momento de realizar as vendas por causa da necessidade de descarte. A maioria (67%) realizou as vendas porque precisava de dinheiro para atender as necessidades da família, 9% quando precisaram pagar empréstimos bancários e 2% para comprar alimentos para manter o restante de animais. Os indicadores zootécnicos estão abaixo das recomendações técnicas para muitos produtores. As melhores taxas de desfrute e de descarte de matrizes foram alcançadas por produtores com poucos recursos e mais dependentes da renda da agropecuária. As matrizes secas e os machos com até um ano foram as categorias de animais mais vendidas. GOAT PERFORMANCE IN PRODUCTION SYSTEMS OF THE BAHIAN HINTERLAND OF THE SÃO FRANCISCO. ABSTRACT - The zootecnica characterization of the goat systems of in six types families was carried through of the bahian hinterland of the São Francisco. The interviews with the producers had been carried through in the microregions of Juazeiro...

Contribuição para a determinação dos parâmetros fisiológicos e do eritrograma de caprinos da raça Moxotó criados no semi-árido cearence.

PINHEIRO, R. R.; BRITO, R. L. L. de; ELOY, A. M. X.; ARAÚJO, A. M. de; BRITO, I. F. de; GUIMARÃES, R. de C. de M.; AGUIAR, F. C. de.
Fonte: In: SIMPÓSIO INTERNACIONAL SOBRE CAPRINOS E OVINOS DE CORTE, 3; FEIRA NACIONAL DO AGRONEGÓCIO DA CAPRINO-OVINOCULTURA DE CORTE, 2007, João Pessoa. Anais... João Pessoa: EMEPA-PB, 2007. 3 f. 1 CD-ROM. Publicador: In: SIMPÓSIO INTERNACIONAL SOBRE CAPRINOS E OVINOS DE CORTE, 3; FEIRA NACIONAL DO AGRONEGÓCIO DA CAPRINO-OVINOCULTURA DE CORTE, 2007, João Pessoa. Anais... João Pessoa: EMEPA-PB, 2007. 3 f. 1 CD-ROM.
Tipo: Artigo em anais de congresso (ALICE)
PT_BR
Relevância na Pesquisa
47.22%
O presente estudo teve como objetivo contribuir para a determinação dos valores normais, no período chuvoso e seco, dos parâmetros fisiológicos e do eritrograma de caprinos da raça Moxotó, criados no Semi-árido Cearense. A raça Moxotó está bastante difundida no Nordeste brasileiro e foi assim denominada devido a sua origem no Vale do Moxotó, no Pernambuco, Brasil. O estudo foi realizado na Embrapa Caprinos, com 15 caprinos da raça Moxotó (cinco machos e dez fêmeas). As coletas foram realizadas no período da manhã, nos meses de abril e setembro de 2007, com os animais numa etária entre 18 e 30 meses e com escore corporal entre 1,75 a 3,0. Antes do experimento, foram submetidos a exame clínico geral e coleta de sangue para realização do hemograma. O sangue colhido por punção da veia jugular em tubo vacutainer® com anticoagulante. As médias foram comparadas pelo teste de Tukey (P<0,05) e quando os parâmetros fisiológicos e do eritrograma foram comparados, observou-se diferença significativa entre os períodos seco e chuvoso, sendo que a temperatura retal e a freqüência cardíaca estavam mais altas no período chuvoso, enquanto que os movimentos ruminais estavam em maior número no período seco. Com relação ao sexo as fêmeas no período seco apresentaram valores maiores de hematócrito e hemoglobina. Contribution to the determination of physiological parameters and of eritrogram of the goats Moxotó created in semi-arid cearense. Anstract: This study had as objective a contribution with values obtained in the period rainy and dry...

Sinais cl?nicos, les?es e altera??es produtivas e reprodutivas em caprinos intoxicados por Ipomoea carnea subsp. fistulosa (Convolvulaceae) que deixaram de ingerir a planta

OLIVEIRA J?NIOR, Carlos Alberto de; RIET-CORREA, Franklin; DUARTE, Marcos Dutra; CERQUEIRA, Val?ria Duarte; ARA?JO, Cl?udio Vieira de; CORREA, Gabriela Riet
Fonte: Universidade Federal do Pará Publicador: Universidade Federal do Pará
Tipo: Artigo de Revista Científica
POR
Relevância na Pesquisa
37.32%
O objetivo deste trabalho foi acompanhar a evolu??o cl?nica, o desempenho produtivo e reprodutivo e descrever as les?es de caprinos intoxicados por Ipomoea carnea subsp. fistulosa ap?s a retirada dos locais onde ocorre a planta. Para isso foram utilizados 37 caprinos, divididos em 4 grupos. O Grupo 1 era composto por 14 caprinos adquiridos em uma propriedade onde ocorria a planta e que apresentavam condi??o corporal ruim e sinais cl?nicos nervosos da intoxica??o, que variavam de discretos a acentuados. O Grupo 2 era composto por 10 cabras adquiridas em uma propriedade onde n?o ocorria a planta e tamb?m apresentavam condi??o corporal ruim. O Grupo 3 era composto por dois caprinos com sinais cl?nicos da intoxica??o, que foram abatidos na fazendo onde tinham se intoxicado. O Grupo 4 era composto por 11 caprinos que serviram como controle para o estudo das les?es macrosc?picas e histol?gicas. Os animais dos Grupos 1 e 2 foram avaliados por um per?odo de 12 meses em uma propriedade localizada no munic?pio de Castanhal, onde n?o ocorre a planta. Durante esse per?odo os animais recebiam o mesmo manejo. Seis meses ap?s, os animais do Grupo 1 continuavam com condi??o corporal ruim, pelo ?spero, maior susceptibilidade ? infesta??es por parasitas gastrintestinais e permaneciam com sinais nervosos. Nos animais que apresentavam sinais nervosos discretos houve diminui??o desses sinais...

Intoxicação natural por Baccharis megapotamica var.weirii em caprinos

Panziera,Welden; Gonçalves,Maiara A.; Lorenzett,Marina P.; Damboriarena,Pedro; Argenta,Fernando F.; Laisse,Cláudio J.M.; Pavarini,Saulo P.; Driemeier,David
Fonte: Colégio Brasileiro de Patologia Animal - CBPA; Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (EMBRAPA) Publicador: Colégio Brasileiro de Patologia Animal - CBPA; Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (EMBRAPA)
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/04/2015 PT
Relevância na Pesquisa
37.29%
Intoxicações por plantas do gênero Baccharis representam uma importante causa de morte em animais de produção. Baccharis coridifoliae Baccharis megapotamica são as espécies mais comuns e importantes. Nesse trabalho, são descritos os aspectos epidemiológicos, clínicos e anatomopatológicos de um surto de intoxicação natural por Baccharis megapotamicavar. weirii em caprinos. Onze caprinos jovens, de um total de 152, foram afetados por uma doença aguda fatal. Os casos ocorreram em uma pequena propriedade rural no município de Viamão, Rio Grande do Sul, Brasil. Grande quantidade de exemplares de Baccharis megapotamicavar. weirii em estágio de floração, foram encontrados onde os caprinos estavam. As plantas cresceram em áreas úmidas e alagadas. Os caprinos afetados tinham entre seis meses a um ano de idade e todos apresentaram sinais clínicos caracterizados por apatia, anorexia, prostração, diarreia, desidratação, desconforto abdominal, timpanismo, decúbito e morte. O curso clínico variou aproximadamente de 12 a 24 horas. Dos onze caprinos acometidos, três foram necropsiados. As alterações presentes em todas as necropsias incluíam desidratação, conteúdo líquido no rúmen, avermelhamento, erosões e úlceras da mucosa dos pré-estômagos...

Estudo da tuberculose por mycobacterium bovis em caprinos leiteiros no Semi-Árido Baiano

Silva, Luciana Teixeira da
Fonte: Universidade Federal do Recôncavo da Bahia Publicador: Universidade Federal do Recôncavo da Bahia
Relevância na Pesquisa
37.39%
A caprinocultura é uma das principais atividades pecuárias no Nordeste brasileiro, sendo a produção de leite de cabra uma alternativa em expansão para o aumento da renda dos produtores rurais, principalmente daqueles envolvendo a agricultura familiar. A tuberculose por em Mycobacterium bovis caprinos ainda é uma enfermidade pouco relatada e estudada em nosso país. Com os recentes estudos comprovando na existência da tuberculose zoonótica em caprinos leiteiros, associados à prática de criação conjunta desta espécie animal com bovinos, comum na região, e a necessidade de estabelecer padrões particulares de leitura para a prova de tuberculinização comparada em caprinos, o presente estudo baseia-se na utilização da técnica em caprinos leiteiros (ARTIGO 1) e posterior aplicação em rebanho leiteiro para o estudo da tuberculose e obtenção de informações relevantes à epidemiologia da enfermidade através de questionário aplicado aos produtores (ARTIGO 2). A caprinocultura é uma das principais atividades pecuárias no Nordeste brasileiro, sendo a produção de leite de cabra uma alternativa em expansão para o aumento da renda dos produtores rurais...