Página 1 dos resultados de 1057 itens digitais encontrados em 0.002 segundos

Formação de conceitos por crianças com paralisia cerebral: um estudo exploratório sobre a influência das brincadeiras; Concept development by children with cerebral palsy: an exploratory study about the influence of play

Cazeiro, Ana Paula Martins
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 11/04/2008 PT
Relevância na Pesquisa
37.4%
O desenvolvimento de conceitos básicos ocorre em situações cotidianas e lúdicas, por meio do contato da criança com os objetos e pessoas presentes em seu ambiente. A criança com deficiência, contudo, vê-se muitas vezes privada de tais experiências, seja por conta de sua incapacidade motora, que restringe a exploração ativa, seja em decorrência da falta de oportunidades para participar de atividades lúdicas, familiares e sociais, seja pelo excesso de proteção por parte de seus cuidadores. Visando estimular o desenvolvimento desta criança e fornecer-lhe oportunidades para vivenciar situações comuns a infância, o terapeuta ocupacional utiliza-se, com freqüência, da atividade lúdica. Consoante esta prática, o objetivo desta pesquisa é investigar a influência deste tipo de atividade no processo de formação de conceitos básicos por crianças com seqüelas de paralisia cerebral. Em face das dificuldades de se trabalhar com este tipo de população, optou-se por realizar uma pesquisa do tipo qualitativo com um pequeno número de participantes, os quais foram submetidos a um pré-teste, a fim de avaliar o grau de domínio inicial de alguns conceitos, 16 sessões individuais de brincadeiras que envolviam alguns dos conceitos avaliados e reaplicação do teste inicial a fim de avaliar o grau de aprendizagem final dos conceitos trabalhados. A prova utilizada foi uma adaptação do Teste de Conceitos Básicos de Boehm. A pesquisadora...

Problematizando o uso dos jogos e das brincadeiras na educação das crianças de 0 a 6 anos: uma análise de propostas exemplares; The problematization of games and childrens play in the education of 0- 6-year-old children: an analysis of exemplary proposals

Lira, Aliandra Cristina Mesomo
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 05/05/2009 PT
Relevância na Pesquisa
37.4%
Os jogos e as brincadeiras para ensinar conteúdos ocupam lugar de destaque nas práticas educativas institucionais, principalmente, naquelas voltadas para a educação das crianças de 0 a 6 anos. Diante do valor inconteste que assumem tais ações nas atividades diárias das crianças, esta pesquisa tem como objetivos problematizar como se constituiu e engendrou o discurso moderno sobre o papel educativo dos jogos e brincadeiras, quais sentidos foram atribuídos a eles e indagar sobre seus possíveis efeitos. Para tanto, o período histórico investigado está demarcado pelas fontes escolhidas: os dois volumes da Revista do Jardim da Infância, de 1896 e 1897 e, os três volumes do Referencial Curricular Nacional para a Educação Infantil, de 1998. A opção por tais fontes deve-se ao reconhecimento do valor que ambos os documentos imprimiram na definição dos contornos das práticas dirigidas aos pequenos, em especial aquelas que envolvem os jogos e brincadeiras. Reunimos, portanto, um conjunto de documentos, que pelas nossas hipóteses nos permitiriam identificar discursos e práticas que associassem os objetos em questão. Por tratar-se de pesquisa que buscou interrogar discursos/documentos de um dado momento do passado, procuramos olhá-los como sinais daquela época...

Presentes na escola e ausentes na rua : brincadeiras de crianças marcadas pelo gênero e pela sexualidade

Wenetz, Ileana
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
37.34%
Procuro, nesta pesquisa, mapear e problematizar as diferentes representações presentes na construção das brincadeiras (e dos brinquedos) de grupos de crianças do ensino fundamental, observando, nesse contexto, como o gênero atravessa/institui ou conforma as ações e os discursos desse grupo social. A partir dos estudos de gênero e considerando a etnografia como perspectiva metodológica, realizei diários de campo, questionários, entrevistas a familiares, alunos e professores e, ainda, 12 encontros de grupos focais com crianças da quarta série. Com esse material empírico busco discutir quais discursos sobre infâncias e brincadeiras são mobilizados na escola e no seu entorno, e de que maneira e com quais efeitos eles atravessam, constituem, modificam, circulam e governam (ou não) os corpos das crianças. Identifiquei que, no espaço da cidade e mais especificamente de seu bairro, as crianças não estão na rua, nem em praças. Isso acontece por diferentes motivos, entre eles porque os familiares vivem uma sensação de insegurança. Assim, a escola aparece com múltiplos sentidos nos quais os pais esperam uma sensação da segurança que a cidade não oferece e, para as crianças, a escola é também um espaço para brincar. Na escola...

As brincadeiras nas aulas de educação física e seus significados para as crianças

Freitas, Maitê Venuto
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Trabalho de Conclusão de Curso Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
37.51%
O objetivo desse estudo foi entender de que forma as crianças da Educação Infantil se apropriavam das brincadeiras propostas pelo professor de Educação Física e como construíam maneiras particulares de brincar nesse espaço da aula. Como metodologia realizei observações sistemáticas, durante três meses, nas aulas de Educação Física da Creche Francesca Zacaro Faraco. Dessas observações foram produzidos 23 diários de campo, os quais foram analisados juntamente com 9 diários de campo construídos no período em que lecionei na Creche. Foi possível perceber que as crianças desenvolviam brincadeiras dentro das brincadeiras orientadas pelos professores, ou ainda, desenvolviam brincadeiras paralelas às aulas. Em muitos momentos, essas apropriações iam contra a organização dos professores e eram consideradas “bagunça”. As brincadeiras propostas em aula eram reinventados pelas crianças com a intenção de torná-las mais atrativas. Uma brincadeira atrativa era aquela em que as crianças ganhavam destaque, eram desafiadas e obtinham sucesso. Para as crianças o professor representava alguém que deveria manter a justiça nas brincadeiras e um adulto que brinca. Estar atento para as lógicas do brincar das crianças permite uma ampliação do olhar sobre as aulas; compreender as motivações...

A importância das brincadeiras infantis para o desenvolvimento da criança: uma construção a partir do brincar

Leal, Francisca Ismênia
Fonte: Universidade Estadual Paulista (UNESP) Publicador: Universidade Estadual Paulista (UNESP)
Tipo: Trabalho de Conclusão de Curso Formato: 38 f.
POR
Relevância na Pesquisa
37.26%
As brincadeiras infantis fazem parte da vida de toda criança, seja na escola ou em casa. A partir desse tipo de atividade, a criança possui inúmeras possibilidades, como por exemplo, trabalhar com regras, mesmo inconscientemente, utilizar sua criatividade para criar situações diversas. Exemplo disso são as brincadeiras de faz-de-conta, onde a criança tem a possibilidade de ser quem ela quiser ou até mesmo, modificar o significado real de um determinado objeto, transformando-o em outro de acordo com seu desejo. Através do brinquedo, a criança exterioriza aquilo que ela interiorizou de sua cultura, de forma a representar o mundo em que vive. O presente estudo tem por objetivo discutir a importância das brincadeiras, para o desenvolvimento cognitivo e de linguagem da criança, levando em consideração o meio social em que vive. Onde, através de pesquisa bibliográfica será analisado a concepção de diferentes autores, que abordam essa temática e mostram que o ato de brincar deve fazer parte da infância, em benefício do desenvolvimento constante da criança

Aprendizagem da escrita por meio de jogos e brincadeiras: relação entre o desenvolvimento do simbolismo e os mecanismos da escrita

Tozadore, Juliana Carnieto
Fonte: Universidade Estadual Paulista (UNESP) Publicador: Universidade Estadual Paulista (UNESP)
Tipo: Trabalho de Conclusão de Curso
POR
Relevância na Pesquisa
37.26%
Written language is a form of communication between humans and, as is not acquired naturally, needs educational interventions systematized to be learned. However, the teaching of writing is still mechanically imposed on the student, and could make use of other features such as games and plays. As a result, this research we analyze the writing development of phases, the psychic functions present in its development and the construction of a paradigm games and games that can be used as auxiliary tools in the teaching of writing. We describe the operation of each and identify how they can be used in the classroom. The survey was conducted through a qualitative approach of empirical type. The data concluded that these instruments are not used in class and often writing has no social relevance for the child. We also conclude that some usage scenarios of play occurred among children, are not used for didactic purposes as an example of sign-symbol relationship by teachers to teach writing; A linguagem escrita é uma das formas de comunicação entre os humanos e, como não é adquirida naturalmente, precisa de intervenções pedagógicas sistematizadas para que seja aprendida. Contudo, o ensino da escrita ainda é imposto de maneira mecânica ao aluno...

Crianças, televisão e brincadeiras : uma das histórias possíveis; Children, television and games : one of the possible histories

Elizabeth Lannes Bernardes
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 25/07/2011 PT
Relevância na Pesquisa
37.34%
Este estudo tem como objeto investigar as relações que as crianças estabelecem entre a televisão e seus modos de brincar e inseridos em uma sociedade contemporânea, tecnológica. Os participantes da pesquisa são crianças com idades entre sete a nove anos, alunas de uma escola privada da cidade de Uberlândia - MG. Foi utilizada a metodologia etnográfica, por meio de registro de dados relativos às formas de brincar no espaço escolar e de apropriação do universo televisivo realizado por essas crianças, ao expressá-lo, em suas atividades lúdicas. Utilizamos a observação participante, diário de campo, fotografias, filmagens, conversas informais e entrevistas semi-estruturadas, registradas com um gravador digital. Isso nos possibilitou entender que brinquedos/brincadeiras se transformam com o tempo, em que conceitos e definições se sobrepõem, em conformidade com o avanço científico-tecnológico, determinado pelas mutações sociais. Mutações essas inseridas em um contexto mais amplo, na história da sociedade, de que fazem parte a urbanização da população, o crescimento e a mecanização das cidades, desumanizando o espaço urbano. Chamou-nos a atenção a diferença de gênero no brincar e jogar, ou seja, meninos e meninas têm temáticas diferentes...

Caracterização de brincadeiras de crianças em idade escolar

Cordazzo, Scheila Tatiana Duarte
Fonte: Florianópolis, SC Publicador: Florianópolis, SC
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: 1 v.| grafs., tabs.
POR
Relevância na Pesquisa
37.51%
Dissertação (mestrado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Filosofia e Ciências Humanas. Programa de Pós-Graduação em Psicologia.; O foco desta pesquisa se deteve em investigar os tipos de brincadeiras utilizadas por crianças de 6 a 10 anos de idade, que cursam o ensino fundamental e as diferenças de gênero existentes nas brincadeiras. A amostra constituiu-se de 213 crianças, matriculadas no ensino fundamental (1a à 4a séries), de uma escola da rede privada. O método utilizado neste trabalho foi a entrevista com as crianças em suas salas de aula e a observação direta nos horários de recreio, onde foram coletados dados referentes aos tipos de brincadeiras e suas diferenças de gênero. Os resultados obtidos pelas entrevistas apontaram que alguns tipos de brincadeiras foram verificados em todas as idades pesquisadas, são as que exigem coordenação motora ampla, os jogos eletrônicos e os jogos de faz de conta. Os jogos com brinquedos construídos foram citados somente por uma turma (9 anos de idade). As brincadeiras estereotipadas foram mais pronunciadas entre os meninos de 6 à 8 anos de idade, enquanto que entre as meninas o número de brincadeiras estereotipadas não foi relevante. As observações constataram que as brincadeiras que exigem coordenação motora ampla são as mais utilizadas pelas crianças...

Os jogos e as brincadeiras tradicionais como expressão cultural : um estudo comparativo entre Portugal e Brasil

Silveira, Luciane; Cunha, António Camilo
Fonte: Universidade do Minho. CIEC Publicador: Universidade do Minho. CIEC
Tipo: Conferência ou Objeto de Conferência
Publicado em /07/2011 POR
Relevância na Pesquisa
37.34%
O objectivo deste estudo é conhecer os jogos e as brincadeiras tradicionais de Portugal e Brasil (regiões de Braga – Portugal e Fortaleza – Brasil) e tentar contemplar as semelhanças e diferenças entre os mesmos. Pretendemos também conhecer “as causas” culturais que estão por detrás “destas problemáticas”. Ambicionamos, ainda, conhecer, compreender e comparar alguns jogos e brincadeiras tradicionais (jogos com bola, jogos com corda, jogos com corrida, e brincadeiras com cantigas) de Portugal e Brasil e tentar perceber a dimensão cultural de tais jogos. Costa (1992;101) descreve os jogos como elementos constantes da cultura humana, que adopta formas infinitas e diversificadas de acordo com o próprio contexto cultural. A partir dos contributos dos entrevistados, tentaremos compreender de forma mais escavada, as lógicas e dinâmicas que envolvem os jogos e as brincadeiras, afim de que possamos alcançar até que ponto contribuem para o desenvolvimento afectivo, físico, intelectual, social da criança.; CIEC - Centro de Investigação em Estudos da Criança, UM (UI 317 da FCT)

Jogos e brincadeiras populares uruanense: resgatando esse conteúdo nas aulas de educação física

Ferreira, Patrícia Eliane
Fonte: Universidade Federal de Goiás; brasil; UFG; Faculdade de Educação Física (RG); Educação Física (RG) Publicador: Universidade Federal de Goiás; brasil; UFG; Faculdade de Educação Física (RG); Educação Física (RG)
Tipo: Trabalho de Conclusão de Curso
POR
Relevância na Pesquisa
37.4%
Este trabalho tem como objetivo principal desenvolver um estudo sobre os jogos e brincadeiras populares uruanenses, bem como suas contribuições nos aspectos sociais, motores e cognitivos para o processo de ensino/aprendizagem da criança nas aulas de Educação Física. Percorremos o caminho da revisão bibliográfica acerca do tema jogos e brincadeiras e também o da pesquisa de campo no Colégio Estadual Zico Monteiro e no projeto social denominado “Grupo Movimento” desenvolvidos pela Secretaria Municipal de Saúde e Assistência Social de Uruana-Go. Para este estudo, de caráter qualitativo, utilizamos como instrumento de investigação entrevistas com os professores e alunos, com o objetivo de identificar os jogos e brincadeiras populares trabalhados em aula, a contribuição destes para o desenvolvimento da criança e quais as dificuldades encontradas em trabalhar este conteúdo. Entre os alunos percebemos que eles conhecem tais brincadeiras, mas não as vivenciam na prática escolar. Entre os professores observamos dificuldades em lidar com o tema no dia a dia de suas aulas. Este trabalho também visa contribuir para a inserção do conteúdo jogos e brincadeiras populares como mais uma alternativa de trabalho nas aulas de Educação Física.

Jogos e brincadeiras populares: limites e possibilidades de uma intervenção pedagógica a partir da memória lúdica dos moradores do município de Hidrolândia na década de 1980

Ramos, Valéria Bueno de Castro
Fonte: Universidade Federal de Goiás; brasil; UFG; Faculdade de Educação Física (RG); Educação Física (RG) Publicador: Universidade Federal de Goiás; brasil; UFG; Faculdade de Educação Física (RG); Educação Física (RG)
Tipo: Trabalho de Conclusão de Curso
POR
Relevância na Pesquisa
37.4%
Este trabalho trata-se de uma pesquisa que teve por objetivo identificar os jogos e brincadeiras populares no município de Hidrolândia/GO, bem como os limites e possibilidades de uma intervenção pedagógica a partir de relatos de moradores da cidade de Hidrolândia, durante sua infância na década de 1980. A partir dessa problemática pudemos verificar a importância dos jogos e brincadeiras na infância das crianças, bem como, perceber de que forma a Educação Física auxilia neste processo. Para atingir estes objetivos e atender a problemática levantada, utilizamos a pesquisa-ação como método de pesquisa, possibilitando construir de forma colaborativa propostas para a formulação de práticas pedagógicas que tematize, junto à comunidade local, formas de transmissão da tradição cultural corporal de jogos e brincadeiras populares como constitutivos da formação humana. A partir da análise das entrevistas dos adultos, da observação participante e do questionário aplicado às crianças das ruas onde se concentrou essa pesquisa, pudemos perceber o abandono da cultura corporal dos jogos e brincadeiras do passado. O aumento do trânsito, da violência e o desinteresse das crianças por causa da tecnologia de hoje foram desmistificados com as intervenções que foram realizadas com a participação de todos. Então...

Crianças maravilhosas: brincadeiras, imaginação e culturas de infâncias numa turma do terceiro ano do Ensino Fundamental de uma escola pública

Balduino, Grazielle Eloísa
Fonte: Universidade Federal de Uberlândia Publicador: Universidade Federal de Uberlândia
Tipo: Dissertação
POR
Relevância na Pesquisa
37.34%
A presente pesquisa foi produzida com as crianças de uma turma de 3º ano do Ensino Fundamental de uma escola municipal da cidade de Uberlândia, Minas Gerais, durante o ano de 2013. Essa instituição localiza-se numa região periférica da cidade considerada pela prefeitura e policia militar um bairro com índice considerável de violência e tráfico de drogas. Na presente investigação buscamos conhecer e compreender ações das crianças, suas brincadeiras, seus sentimentos, suas necessidades e possibilidades no espaço-tempo da escola questionando a posição dessa instituição de que essa turma era "fraca" e que tinha dificuldades para aprender; porém, os modos de ser e agir dessas crianças dizia-nos sobre suas culturas infantis. As culturas das infâncias são produzidas, (re)produzidas e compartilhadas nas relações das crianças entre elas e com os adultos na rotina escolar; especificamente no espaço da escola, as crianças tornam-se membros tanto de suas culturas de pares quanto das culturas dos adultos. Como chegar até as crianças e conhecer suas culturas infantis? De que maneira é possível promover encontros entre adultos e crianças, de tal maneira que possamos conhecê-las melhor? Em que medida brincadeiras e atividades infantis promovidas no espaço-tempo escolar constroem e expressam as culturas infantis? Essas indagações foram norteadoras do processo de construção da presente investigação que se constituiu como uma pesquisa qualitativa...

Faca sem ponta, galinha sem pe, homem com mulher : relações de genero nas brincadeiras de meninos e meninas na pre-escola

Daniela Finco
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 31/12/2004 PT
Relevância na Pesquisa
37.34%
Relações de gênero nas brincadeiras entre meninos e meninas de 4 a 6 anos, de uma Escola Municipal de Educação Infantil de Campinas, SP - este é o foco desta pesquisa, que compreende as crianças como atores e atrizes dos processos sociais, como portadores e portadoras de história, reproduzindo e produzindo cultura. O estudo discute as formas de brincadeiras de meninos e meninas, buscando questionar o fato "natural' de que meninos e meninas possuem papéis e comportamentos pré-determinados. Apresenta uma reflexão sobre a troca de papéis nas brincadeiras, fazendo uma discussão sobre os brinquedos considerados "certos" e "errados" para cada sexo. A análise discute os resultados de outras pesquisas e questiona quando afirmam que meninos e meninas demonstram comportamentos, preferências, competências, atributos de personalidade mais apropriados para o seu sexo, seguindo, desde bem pequenos, as normas e padrões estabelecidos. Desse modo, o estudo propõe-se a tratar o tema das relações de gênero de uma perspectiva diferenciada, na tentativa de um olhar não "aduItocêntrico", observando atentamente as transgressões dos papéis sexuais nos momentos de brincadeira, possibilitando enxergar novas formas de ser menino e de ser menina. Ao buscar contextualizar as condições em que ocorrem essas relações...

Brincadeiras entre as crianças no jardim de infância

Macedo, Joana Raquel Silva
Fonte: Instituto Politécnico de Lisboa Publicador: Instituto Politécnico de Lisboa
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em /07/2015 POR
Relevância na Pesquisa
37.4%
Relatório da Prática Profissional Supervisionada Mestrado em Educação Pré-Escolar; O presente relatório foi desenvolvido no âmbito do Mestrado em Educação Pré- Escolar da Escola Superior de Educação de Lisboa, sendo a ilustração, análise, fundamentação e reflexão crítica do trabalho realizado ao longo da Prática Profissional Supervisionada. A Prática Profissional Supervisionada ocorreu em dois contextos diferentes: em Creche (de 5 de janeiro a 13 de fevereiro) e em Jardim de Infância (de 19 de fevereiro a 29 de maio). Em contexto de Creche tive a oportunidade de contactar com crianças que tinham entre 11 e 19 meses de idade e em Jardim de Infância, com crianças que tinham idades compreendidas entre os três e os cinco anos de idade. Durante o período de Prática Profissional Supervisionada em Jardim de Infância um dos elementos que captou a minha atenção foi o brincar, isto é, de que forma as crianças brincavam entre si e quais as brincadeiras que realizavam. Desta forma, as brincadeiras entre as crianças em Jardim de Infância foram alvo de estudo da minha parte, o que me permitiu conhecer melhor as mesmas e dão título ao presente relatório. Ao longo do estudo desta problemática observei que as crianças...

Respostas cardiovasculares e ventilatórias ao lazer ativo e sedentário de crianças saudáveis: comparação entre diferentes brincadeiras

Rauber, Suliane Beatriz
Fonte: Universidade Católica de Brasília Publicador: Universidade Católica de Brasília
Tipo: Trabalho de Conclusão de Curso Formato: Texto
PT_BR
Relevância na Pesquisa
37.34%
O objetivo do nosso estudo foi verificar as respostas cardiovasculares e ventilatórias ao lazer ativo e sedentário de crianças saudáveis e compará-las entre diferentes brincadeiras infantis. A amostra foi composta de oito crianças saudáveis (9,8 ± 0,5 anos; 30,1 ± 3,4 kg; 133,3 ± 13,6 cm; 17,4 ± 4,7 kg/m2). O estudo foi composto por quatro sessões de ordem randomizada onde: FAM – avaliação antropométrica e familiarização; BRI – brincadeiras; DDR – dance dance revolution; e TV – televisão. Nas sessões BRI, DDR e TV foram mensuradas variáveis cardiovasculares, FC, PAS, PAD e calculada PAM, variáveis metabólicas VO2 e RR e calculado MET e gasto energético. As coletas foram nos momentos de repouso, durante o 10º, 20º e 30ºmin, recuperação no 2º, 10º,20º, 30º e 40º min. Logo após recuperação, 41ºmin, foi aplicado Cold Pressor Test para verificar responsividade da FC e PA e no 45ºmin eram aplicados os testes cognitivos, jogo da memória e caça-letras e números (CLN). Para a análise estatística foi verificada a distribuição normal dos dados pelo teste de Kolgomorov-Smirnov. Na comparação entre as sessões (TV, DDR e BRI) foi utilizado ANOVA-MANOVA one-way, com Post Hoc de Scheffé. ANOVA para medidas repetidas na comparação entre os momentos dentro de cada sessão. O nível de significância adotado foi p≤0...

As brincadeiras infantis no contexto escolar e suas influ??ncias na constru????o das identidades de g??nero

Magalh??es, Diana C??ssia Costa
Fonte: Centro Universitário de Brasília Publicador: Centro Universitário de Brasília
Tipo: Trabalho de Conclusão de Curso
PT_BR
Relevância na Pesquisa
37.48%
Este estudo teve como objetivo analisar as brincadeiras infantis no contexto escolar e suas poss??veis influ??ncias na constru????o das identidades de g??nero. Para alcan??ar o objetivo foi realizada uma pesquisa qualitativa, a fim de analisar as concep????es das professoras e dos(as) alunos(as) sobre a tem??tica estudada. Participaram da pesquisa duas professoras e quatro alunos(as) de Ensino Fundamental I, totalizando seis participantes. Com as professoras, foram realizadas entrevistas semiestruturadas individuais com apresenta????o de imagens previamente selecionadas. E com os(as) alunos(as), foram realizadas entrevistas semiestruturadas em duplas do mesmo g??nero e uma simula????o l??dica espec??fica planejada pela pesquisadora. Tamb??m foram realizadas observa????es durante o recreio da escola. Para analisar os resultados foram constru??das tr??s categorias anal??ticas: (1) As brincadeiras infantis na escola; (2) As brincadeiras infantis e a constru????o das identidades de g??nero na perspectiva das professoras; e (3) As brincadeiras infantis e a constru????o das identidades de g??nero na perspectiva dos(as) alunos(as). Os resultados apontaram que as brincadeiras est??o carregadas de estere??tipos que influenciam na constru????o das identidades feminina e masculina. As professoras trazem um discurso religioso sobre essas diferen??as...

O papel das brincadeiras e jogos no desenvolvimento infantil na visão dos professores

Cardoso, Camila de Medeiros
Fonte: Universidade do Extremo Sul Catarinense Publicador: Universidade do Extremo Sul Catarinense
Tipo: Trabalho de Conclusão de Curso - TCC
PT_BR
Relevância na Pesquisa
37.4%
Trabalho de Conclusão de Curso, apresentado para obtenção do grau de Licenciatura no curso de Educação Física da Universidade do Extremo Sul Catarinense, UNESC.; O presente trabalho tem como tema: O papel das brincadeiras e jogos no desenvolvimento infantil na visão dos professores. Buscamos este conhecimento pela importância de entender a criança e a sua necessidade de brincar e jogar, e por ser essencial para o seu desenvolvimento físico, mental e emocional. As brincadeiras e jogos consistem na expressão do sentimento infantil. Brincando a criança vivência, descobre, inventa, exercita e qualifica as suas habilidades. Assim, estabelecemos como Problema: Qual a influência das brincadeiras e jogos no desenvolvimento das crianças na Educação Infantil na visão dos professores? Por meio deste problema traçamos como Objetivo Geral: Analisar a importância das brincadeiras e jogos no que se refere ao desenvolvimento da criança na Educação Infantil na visão dos professores. A pesquisa se caracteriza como descritiva com enfoque qualitativo. Temos como sujeitos pesquisados a população da rede municipal de Criciúma, dos bairros Maria Céu, Mina do Toco e Naspolini, tendo um total de cinco professores de Educação Física. Trata-se de uma amostra simples e intencional...

Os descendentes italianos e sua influência nas brincadeiras e jogos na cidade de Nova Veneza – SC

Fernandes, Heron Felipi Salvaro
Fonte: Universidade do Extremo Sul Catarinense Publicador: Universidade do Extremo Sul Catarinense
Tipo: Trabalho de Conclusão de Curso - TCC
PT_BR
Relevância na Pesquisa
37.53%
Trabalho de Conclusão do Curso, apresentado para obtenção do grau de Bacharelado no Curso de Educação Física da Universidade do Extremo Sul Catarinense, UNESC.; O presente trabalho de conclusão de curso discute o brinquedo, a brincadeira e o jogo que descendem da cultura italiana. Este trabalho tem como tema Os descendentes italianos e sua influência nas brincadeiras e jogos na cidade de Nova Veneza - SC. O tema me chamou atenção pelo motivo de eu conhecer algumas músicas, brincadeiras e brinquedos de origem italiana, pelo fato de ser descendente italiano me impulsionou a pesquisar mais profundamente essas brincadeiras e jogos. O problema da pesquisa apresentado no trabalho é: Como a cultura italiana influenciou na construção das brincadeiras, brinquedos e jogos na cidade de Nova Veneza - SC? O objetivo geral é: verificar a influência da cultura italiana nos brinquedos, nas brincadeiras e jogos vivenciados pelos idosos de descendência italiana. Para melhor desenvolvimento foi adotada as seguintes questões norteadoras: Quais as lembranças que os idosos tem sobre os brinquedos e brincadeiras de sua infância? Como os idosos vêem as brincadeiras nos dias atuais? O tipo de pesquisa foi descritivo com recorte qualitativo...

Os jogos e as brincadeiras como elemento pedagógico no aprendizado das crianças nas séries iniciais do ensino fundamental

Salvan, Karen Bortolin
Fonte: Universidade do Extremo Sul Catarinense Publicador: Universidade do Extremo Sul Catarinense
Tipo: Trabalho de Conclusão de Curso - TCC
PT_BR
Relevância na Pesquisa
37.34%
Trabalho de Conclusão de Curso, apresentado para obtenção do grau de licenciada no curso de Educação Física da Universidade do Extremo Sul Catarinense, UNESC.; A pesquisa apresenta como objetivo geral: Verificar como professores de Educação Física nas séries do Ensino Fundamental da rede municipal e estadual de Treze de Maio utiliza o brinquedo como conteúdo no processo ensino-aprendizagem. E como objetivos específicos: conhecer o espaço pedagógico disponibilizado para a prática da Educação Física no ensino fundamental; identificar como o jogo é utilizado nas aulas de Educação Física no ensino fundamental; analisar como acontece a abordagem do jogo e das brincadeiras no planejamento de ensino dos professores de Educação Física; verificar como acontece a interação entre as crianças durante uma aula de Educação Física com a utilização de jogos e brincadeiras. Descrevo nesta pesquisa a história da Educação Física, Educação Física nas séries iniciais também sobre jogos e brincadeiras. Para a realização deste trabalho, optei por uma pesquisa descritiva com um recorte qualitativo. Do ponto de vista dos procedimentos técnicos a pesquisa será bibliográfica e pesquisa de campo com entrevista semi estruturada. Ao realizar esta pesquisa pude verificar que os professores de Educação Física de Treze de Maio utilizam em suas experiências de ensino os jogos e a brincadeiras que objetiva desenvolver potencialidades de lideranças...

AS BRINCADEIRAS FOLCLÓRICAS NA EDUCAÇÃO FÍSICA INFANTIL: INFLUÊNCIAS NO DESENVOLVIMENTO AFETIVO-SOCIAL

Batista, Elise Helena de Morais; Amorim, Andréa Rodrigues de
Fonte: Conexões Publicador: Conexões
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Artigo Avaliado pelos Pares Formato: application/pdf
Publicado em 06/08/2008 POR
Relevância na Pesquisa
37.34%
Este estudo busca analisar a importância do resgate cultural realizado através das brincadeiras folclóricas para o desenvolvimento afetivo-social de pré-escolares de 4 a 7 anos, segundo a visão docente. Foi aplicado um questionário aberto contendo quatro perguntas, a dez professoras de Educação Infantil, de duas prefeituras distintas. A análise qualitativa dos dados demonstrou que a vivência das brincadeiras folclóricas favorece o desenvolvimento de atitudes como: solidariedade, respeito mútuo, interação, socialização, cooperação, respeito a regras, construção de limites e elevação da auto-estima. Foi possível concluir que essas brincadeiras constituem-se uma prática rica e significativa para a Educação Física Infantil, e por essa razão devem estar presentes no currículo escolar durante todo ano letivo. Palavras-Chave: Brincadeiras folclóricas; Resgate cultural; Desenvolvimento afetivo-social; Educação Física infantil. THE FOLKLORIC PLAY IN INFANT PHYSICAL EDUCATION: INFLUENCES IN SOCIAL AFFECTIVE DEVELOPMENT Elise Helena de Morais Batista Andréa Rodrigues de Amorim Abstract In this article we present an analysis the importance of the folclorics tricks in the Infantile Education in the affective-social development of preschool of 4 the 7 years...