Página 1 dos resultados de 111 itens digitais encontrados em 0.001 segundos

Enfezamento do brócolis: identificação molecular de fitoplasmas, potenciais insetos vetores e hospedeiros alternativos, e análise epidemiológica da doença; Broccolo stunt: identification of phytoplasmas, potential insect vectors and alternative hosts and epidemiology of the disease

Eckstein, Barbara
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 23/08/2010 PT
Relevância na Pesquisa
38%
O brócolis (Brassica oleraceae var. italica) é uma das hortaliças mais importantes do país, cujo volume de comercialização na CEAGESP é de aproximadamente 13 mil toneladas por ano. Recentemente, uma nova doença tem causado perdas relevantes para as culturas instaladas na maior região produtora do Estado de São Paulo. Os sintomas característicos da doença são expressos pelo enfezamento da planta e necrose dos vasos de floema. Devido ao fato destes sintomas indicarem a presença de fitoplasmas nas culturas de repolho e couve-flor, localizadas na mesma região geográfica onde foi observada esta nova doença, levantou-se a suspeita de que estes mesmos agentes patogênicos pudessem estar associados com as plantas doentes de brócolis. Assim, o DNA total de plantas de brócolis sintomáticas foi analisado por PCR com primers específicos para a região 16S rDNA de fitoplasmas. Os resultados revelaram que estes patógenos estavam associados com as plantas doentes. Através das técnicas de RFLP do sequenciamento de nucleotídeos desta mesma região genômica, os fitoplasmas foram identificados como pertencentes aos grupos 16SrI, 16SrIII e 16SrXIII. Através de análise de RFLP, fitoplasmas também foram identificados em diversas espécies de plantas daninhas e em cigarrinhas da família Cicadellidae coletadas em áreas adjacentes a campos de produção de brócolis. Fitoplasmas do grupo 16SrIII foram identificados em plantas daninhas das espécies Agetarum conyzoides (mentrasto)...

Transmissão de um fitoplasma associado ao enfezamento do brócolis por cigarrinhas de diferentes espécies; Transmission of a phytoplasma associated with broccoli stunt by different species of leafhoppers

Kreyci, Patricia Fabretti
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 25/01/2013 PT
Relevância na Pesquisa
38.06%
As brássicas compreendem diversas espécies de grande relevância comercial dentre as demais espécies olerícolas cultivadas no Brasil. A região localizada próxima à cidade de São Paulo (SP) tem se destacado no cultivo de brássicas, especialmente do repolho, da couve-flor e do brócolis. Em campos de cultivo destas espécies, tem sido observadas plantas exibindo redução de tamanho, inflorescências mal formadas, avermelhamento de folhas e necrose dos vasos condutores. Investigações tem mostrado que estas anormalidades estão associadas aos fitoplasmas e a doença tem sido denominada enfezamento. Ainda, estudos anteriores têm sugerido a ocorrência de algumas espécies de cigarrinhas potencialmente vetoras destes fitoplasmas. Considerando estas informações, o presente trabalho teve por objetivo identificar espécies transmissoras de fitoplasmas para plantas de brócolis, buscando aumentar os conhecimentos sobre os vetores de fitoplasmas envolvidos com o enfezamento desta cultura. Para isto, foram coletados insetos no interior e áreas marginais de campos cultivados. Estes insetos foram separados em grupos, identificados taxonomicamente e confinados em plantas sadias de brócolis. A avaliação da transmissão foi feita com base na detecção de fitoplasmas nos tecidos dos insetos e das plantas...

Atividade antiproliferativa "in vitro" em diferentes estádios de maturação do brócolis (Brassica oleracea L. var. itálica) biofortificados ou não com selênio; Antiproliferative activity "in vitro" in different broccoli (Brassica oleracea L. var. itálica) maturation stages biofortified or not with selenium

Bachiega, Patricia
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 02/07/2014 PT
Relevância na Pesquisa
28%
O câncer é a segunda causa de morte da população mundial e constitui-se em sério problema de saúde pública no mundo. Seu tratamento acarreta além de elevados gastos, diversos efeitos colaterais aos pacientes. Dessa forma, alternativas que possam minimizar esses fatos são extremamente viáveis. Diversos estudos já comprovaram o efeito sinérgico dos isotiocianatos e do selênio e a sua contribuição como agentes protetores contra danos oxidativos e aumentam a expressão de enzimas responsáveis pela desintoxicação de compostos cancerígenos. Com base nisso, o objetivo desta pesquisa foi avaliar a influência da suplementação com selênio, durante o processo de maturação do brócolis, em parâmetros das atividades antioxidantes e antiproliferativo. No presente estudo foi constatado que a biofortificação do brócolis com selênio é possível uma vez que, as amostras tratadas foram capazes de absorver este mineral. Além disso, a biofortificação acarretou o aumento tanto da atividade antioxidante como dos compostos fenólicos em todas as amostras testadas. A avaliação do potencial antiproliferativo do brócolis demonstrou que os extratos brutos diclorometânicos apresentaram tal potencial. Os extratos brutos diclorometânicos das mudas de brócolis biofortificadas com selênio se destacaram perante os demais extratos quanto a atividade antiproliferativa. Concluindo...

Evidências clínicas e moleculares do consumo de brócolis, glicorafanina e sulforafano em humanos

Conzatti, Adriana
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Trabalho de Conclusão de Curso Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
27.83%
Estudos epidemiológicos recentes demonstram uma correlação inversa entre o consumo de vegetais crucíferos, principalmente de brócolis, e o risco de muitas doenças crônicas, como as cardiovasculares e diferentes tipos de câncer. Este efeito protetor é atribuído aos glicosinolatos e isotiocianatos, fitoquímicos presentes nesses vegetais, sendo atualmente os mais estudados e com maiores evidências de efeito a glicorafanina (GRR) e o sulforafano (SFN). Devido ao grande número de estudos epidemiológicos, in vitro, em animais e estudos de coorte que apontaram benefícios do consumo de brócolis, GRR ou SFN para saúde, e a inexistência de estudos sintetizando as evidências em humanos, o objetivo deste trabalho foi revisar de forma sistemática estudos de intervenção, com foco em parâmetros clínicos e moleculares. Foram incluídos estudos do tipo ensaio clínico randomizado (ECR), publicados em inglês ou português, de 2003 a 2013, sobre os efeitos do consumo de brócolis, GRR ou SFN em humanos, sendo a pesquisa realizada nas bases eletrônicas de dados PuBmed e Biblioteca Virtual em Saúde (BVS). Após o processo de seleção e análise, realizados de acordo com as recomendações do Manual Cochrane, foram incluídos neste trabalho 17 estudos...

Resposta de brócolis, couve-flor e repolho à adubação com boro em solo arenoso

Pizetta, Luiz Carlos; Ferreira, Manoel Evaristo; Cruz, Mara Cristina P. da; Barbosa, José Carlos
Fonte: Associação Brasileira de Horticultura Publicador: Associação Brasileira de Horticultura
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: 51-56
POR
Relevância na Pesquisa
27.83%
Foram avaliados em condições de campo, em solo arenoso, com baixo teor de boro, os efeitos da adubação com cinco doses de boro (0; 2; 4; 6 e 8 kg ha-1 de B na forma de bórax) na produção de brócolis, couve-flor e repolho. O experimento obedeceu a um esquema fatorial com delineamento experimental de blocos ao acaso com três repetições. As adubações orgânica e química, inclusive o bórax, foram feitas no sulco antes do transplantio das mudas e a colheita foi feita entre 63 e 93 dias após o transplantio. A produtividade de brócolis variou de 16,9 a 20,5 t ha-1; a de couve-flor de 21,6 a 29,6 t ha-1 e a de repolho de 40,5 a 46,4 t ha-1. O aumento observado na produtividade de brócolis e de repolho foi linear e o efeito das doses de boro na produtividade de couve-flor foi quadrático, sendo necessários 5,1 kg ha-1 de B para atingir a produtividade máxima de 30 t ha-1. Brócolis e repolho mostraram-se menos sensíveis do que a couve-flor tanto à deficiência quanto ao excesso de boro. No caso da couve-flor, com a aplicação de 2 kg ha-1 ou de 6 kg ha-1 de B houve significativa perda de qualidade do produto.; The effects of boron fertilization on yield of broccoli, cauliflower and cabbage were evaluated through a field experiment carried out on a sandy soil low in available boron. Five boron levels (0; 2; 4; 6; and 8 kg ha-1 B as borax) were applied in broccoli...

Efeito de sinigrina aplicada em folhas de brássicas sobre características biológicos de Plutella xylostella (L.) (Lepidoptera: Plutellidae)

Carvalho, Jackeline da Silva; Bortoli, Sergio Antonio de; Thuler, Robson Thomaz; Goulart, Roberto Marchi; Volpe, Haroldo Xavier Linhares
Fonte: Editora da Universidade Estadual de Maringá (EDUEM) Publicador: Editora da Universidade Estadual de Maringá (EDUEM)
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: 15-20
POR
Relevância na Pesquisa
27.7%
Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (FAPESP); Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq); Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES); O objetivo deste trabalho foi avaliar o efeito da ingestão de sinigrina aplicada em folhas de couve e brócolis sobre algumas características biológicas de Plutella xylostella. Foram utilizadas duas cultivares de brássicas: couve-manteiga da Geórgia e brócolis Ramoso Piracicaba Precoce, sendo elas tratadas com soluções de sinigrina a 0,2; 0,4; 0,8; 1,6 e 3,2 mg mL-1, contendo 5% de Tween20®, e uma testemunha, apenas com solução de Tween20®. Avaliou-se a duração e viabilidade das fases larval e pupal, peso de pupas, longevidade e razão sexual dos adultos, fecundidade das fêmeas, período de incubação e viabilidade da fase de ovo, tendo-se calculado o potencial reprodutivo corrigido (PRC). As médias foram avaliadas pela análise multivariada de agrupamento e de componentes principais. O maior potencial reprodutivo foi apresentado pela dose de 0,2 mg mL-1 em couve. As análises multivariadas proporcionaram melhor discriminação dos tratamentos em relação à menor concentração testada. Concluiu-se que baixa concentração de sinigrina...

Solarização em microcosmo: efeito de materiais vegetais na sobrevivência de fitopatógenos de solo e na produção de voláteis

Basseto, Marco Antonio; Bueno, César Júnior; Augusto, Fabio; Pedroso, Márcio Pozzobon; Furlan, Mayra Fontes; Padovani, Carlos Roberto; Furtado, Edson Luiz; Souza, Nilton Luiz de
Fonte: Grupo Paulista de Fitopatologia Publicador: Grupo Paulista de Fitopatologia
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: 123-130
POR
Relevância na Pesquisa
27.83%
Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (FAPESP); Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES); Além das brassicaceas associadas à solarização do solo, novos materiais vegetais como a mandioca e a mamona têm apresentado potencial no controle de fitopatógenos de solo. Assim, objetivou-se verificar os efeitos da incorporação e decomposição de parte aérea de brócolis, mamona e mandioca brava e mansa, associadas à solarização, em conjuntos de microcosmos, sob condições de ambiente controlado, na sobrevivência das estruturas de resistência de Fusarium oxysporum f. sp. lycopersici Raça 2, Macrophomina phaseolina, Rhizoctonia solani AG-4 HGI e Sclerotium rolfsii; e identificar e apontar o(s) volátil(eis) emanado(s) pela decomposição dos materiais, que poderia(m) estar correlacionado(s) com a inativação dos fitopatógenos. Quanto à sobrevivência dos patógenos, quatro ensaios idênticos foram instalados nos microcosmos, com quatro períodos de exposição independentes (7, 14, 21 e 28 dias). A identificação dos voláteis contou com ensaios realizados sob as mesmas condições da sobrevivência, mas em frascos âmbar e com cromatografia gasosa com detectores por espectrometria de massas (GC-MS) e por ionização em chama (GC-FID)...

Adequação da metodologia do teste de deterioração controlada para sementes de brócolis (Brassica oleracea L. - var. itálica)

Mendonça, Elisabeth Aparecida Furtado de; Ramos, Nilza Patrícia; Fessel, Simone Aparecida
Fonte: Associação Brasileira de Tecnologia de Sementes (ABRATES) Publicador: Associação Brasileira de Tecnologia de Sementes (ABRATES)
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: 18-24
POR
Relevância na Pesquisa
37.83%
A eficiência dos testes de vigor na avaliação da qualidade de sementes, depende da sua padronização para as diferentes espécies. Neste contexto, os objetivos deste trabalho foram elaborar as curvas de absorção de água para determinar o período necessário ao ajuste do teor de água das sementes e aprimorar o teste de deterioração controlada para sementes de brócolis. Foram utilizadas sementes de três variedades: dois lotes de Piracicaba precoce, dois lotes de Flórida e quatro lotes de Ramoso. Os lotes foram caracterizados mediante a determinação do teor de água e germinação; o vigor foi determinado pelos testes de primeira contagem, comprimento de plântula, emergência e índice de velocidade de emergência. Foram determinadas as curvas de absorção de água por 84 horas. Para averiguar a eficiência do teste de deterioração controlada para sementes de brócolis, foi feito o ajuste do conteúdo de água das sementes para: 18, 20, 21, 23 e 24%, sendo estas expostas a 45ºC em banho-maria, por 24 horas. O delineamento utilizado foi o inteiramente casualizado. As médias foram comparadas pelo teste de Tukey a 5% de probabilidade. As curvas de absorção permitiram estimar os períodos de 15, 20, 22, 32 e 48 horas para elevação do teor de água a 18...

Plutella xylostella (Linnaeus, 1758) (Lepidoptera: Plutellidae): efeito da sinigrina aplicada em folhas de couve e brócolis

Carvalho, Jackeline da Silva
Fonte: Universidade Estadual Paulista (UNESP) Publicador: Universidade Estadual Paulista (UNESP)
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: ix, 57 f. : il.
POR
Relevância na Pesquisa
27.93%
Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES); Pós-graduação em Agronomia (Entomologia Agrícola) - FCAV; O trabalho foi desenvolvido no Laboratório de Biologia e Criação de Insetos (LBCI) da Faculdade de Ciências Agrárias e Veterinárias, Unesp – Jaboticabal, SP, para estudar os efeitos de diferentes concentrações de sinigrina aplicada na superfície foliar de couve e brócolis, em alguns parâmetros biológicos de Plutella xylostella. Para realização dos testes, sinigrina foi aplicada à parte ventral/dorsal das folhas de brássicas das cultivares ‘Da Geórgia’ (couve-manteiga) e ‘Ramoso Piracicaba Precoce’ (brócolis), em solução 5% de Tween 20® em diferentes concentrações (0,0; 0,2; 0,4; 0,8; 1,6 e 3,2 mg/mL). Assim como, avaliou-se o consumo, pelas lagartas, através de medidas de peso fresco, peso seco, área foliar e escala visual de notas para os danos. Observou-se que concentração baixa de sinigrina, em couve e em brócolis, não prejudicou o desenvolvimento de P. xylostella, porém altas concentrações afetaram o parâmetro viabilidade. A análise de agrupamentos, pelo método de “cluster”, mostrou que a dose 0,2mg/mL de sinigrina em ambas variedades apresentou os maiores contrastes...

Caracterização quimica, nutricional, fisica e sensorial de dois cultivares de brocolis (Brassica oleracea L. var. italica baron e Brassica oleracea L. var italica ramoso-Piracicaba) : um estudo de vida-de-prateleira

Elke Stedefeldt Clemente
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 27/03/1998 PT
Relevância na Pesquisa
27.93%
As propriedades químicas, físicas, nutricionais, sensoriais e a vida-de-prateleira de dois cultivares de brócolis (Brassica oleraceae var. itálica ramoso-Piracicaba e baron) foram determinadas e comparadas. Análise Descritiva Quantitativa foí realizada e uma lista de 22 termos descrevendo os atributos de aparência, aroma, sabor e textura dos produtos crus e cozidos foram gerados. Nove provadores treinados utilizaram-se dos atributos descritivos para monitorar as alterações no perfil sensorial dos dois cultivares durante o armazenamento a 5°C A aceitação e atitude de compra dos consumidores tanto dos produtos crus como cozidos foram avaliadas por escalas hedônica e de atitude, tendo sido usadas para definir a vida-de-prateleira a 5 e 25°C. Alterações dos teores de vitamina C, p-caroteno. clorofila a e b, da enzima peroxidase, dos parâmetros de cor í.*, a*, b* e de textura foram também investigadas . Estudos relacionando a perda de vitaminas em função da cocção dos brócolis e também relacionando as medidas sensoriais e medidas instrumentais de cor e textura foram realizados. Os dados foram analisados por análise uni variada e multi-variada. No tempo inicial de estocagem, o cultivar ramoso-Piracicaba mostrou maior intensidade de cor verde...

Influência de diferentes tipos de embalagens em brócolis (Brassica oleracea L. var. Itálica) orgânicos minimamente processados

Padula, Miquele Lazarin
Fonte: Florianópolis, SC Publicador: Florianópolis, SC
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: 66 f.| il., grafs., tabs.
POR
Relevância na Pesquisa
27.83%
Dissertação (mestrado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro Tecnológico. Programa de Pós-Graduação em Engenharia de Alimentos; Este trabalho teve como objetivo avaliar os efeitos dos diferentes tipos de embalagem em brócolis (Brassica oleracea L. var Itálica) orgânicos minimamente processados durante o armazenamento. Os brócolis orgânicos selecionados, higienizados, sanitizados e centrifugados foram acondicionados em embalagens de polietileno de baixa densidade (PEBD), polipropileno (PP), câmara acrílica hermeticamente selada e câmara acrílica com canais abertos. O período de armazenamento foi de 12 dias à 10 ºC, sob atmosfera modificada passiva. Para avaliar os efeitos das embalagens sobre o produto foram realizadas análises de umidade, pH, acidez total titulável e sólidos solúveis totais. A perda de massa fresca, a textura e o conteúdo de pigmentos (expressos pelo conteúdo de clorofila a, clorofila b e carotenóides) foram analisados. Todas as análises foram realizadas a cada três dias. Também foi obtida a composição gasosa diariamente ao longo do período de armazenamento, através de análise cromatográfica. As taxas de respiração foram calculadas usando o modelo baseado na equação de Michaelis-Menten. Os resultados obtidos foram: a umidade das amostras não foi afetada significativamente pelo período de armazenamento...

Solarização em microcosmo: efeito de materiais vegetais na sobrevivência de fitopatógenos de solo e na produção de voláteis

Basseto,Marco Antonio; Bueno,César Júnior; Augusto,Fabio; Pedroso,Márcio Pozzobon; Furlan,Mayra Fontes; Padovani,Carlos Roberto; Furtado,Edson Luiz; Souza,Nilton Luiz de
Fonte: Grupo Paulista de Fitopatologia Publicador: Grupo Paulista de Fitopatologia
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2012 PT
Relevância na Pesquisa
27.83%
Além das brassicaceas associadas à solarização do solo, novos materiais vegetais como a mandioca e a mamona têm apresentado potencial no controle de fitopatógenos de solo. Assim, objetivou-se verificar os efeitos da incorporação e decomposição de parte aérea de brócolis, mamona e mandioca brava e mansa, associadas à solarização, em conjuntos de microcosmos, sob condições de ambiente controlado, na sobrevivência das estruturas de resistência de Fusarium oxysporum f. sp. lycopersici Raça 2, Macrophomina phaseolina, Rhizoctonia solani AG-4 HGI e Sclerotium rolfsii; e identificar e apontar o(s) volátil(eis) emanado(s) pela decomposição dos materiais, que poderia(m) estar correlacionado(s) com a inativação dos fitopatógenos. Quanto à sobrevivência dos patógenos, quatro ensaios idênticos foram instalados nos microcosmos, com quatro períodos de exposição independentes (7, 14, 21 e 28 dias). A identificação dos voláteis contou com ensaios realizados sob as mesmas condições da sobrevivência, mas em frascos âmbar e com cromatografia gasosa com detectores por espectrometria de massas (GC-MS) e por ionização em chama (GC-FID), utilizando a técnica de Microextração em Fase Sólida - SPME. Os tratamentos solo+materiais vegetais...

Efeito de danos mecânicos, da redução de temperatura e 1-MCP no metabolismo pós-colheita de brócolis Legacy

Zaicovski,Cristiane Brauer; Pegoraro,Camila; Ferrarezze,Jocleita Peruzzo; Dal Cero,Joceani; Lund,Daniela Guerra; Rombaldi,Cesar Valmor
Fonte: Sociedade Brasileira de Ciência e Tecnologia de Alimentos Publicador: Sociedade Brasileira de Ciência e Tecnologia de Alimentos
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2008 PT
Relevância na Pesquisa
27.83%
O etileno acelera o metabolismo pós-colheita de brócolis, e sua síntese é induzida por danos mecânicos e pelo aumento da temperatura. Para testar esta hipótese, foram realizados 03 experimentos. No primeiro, avaliou-se o efeito do dano mecânico na produção do etileno; no segundo, estudou-se o efeito do armazenamento refrigerado; e, no terceiro, o efeito do 1-MCP no metabolismo e conservação de brócolis. Os resultados mostraram que o dano mecânico aumenta significativamente a produção do etileno, passando de 0,25 a 501,83 mL.h-1 g-1, duas horas após a aplicação do tratamento. Já, no tratamento controle, os incrementos foram menores, passando de 0,27 para 203,13 mL.h-1 g-1. Durante o armazenamento, observou-se que a deterioração ocorreu mais rapidamente no tratamento controle (20-22 °C), com intenso amarelecimento, degradação de clorofilas e formação de odor desagradável. Os brócolis armazenados a 0-2 e a 5-7 °C mantiveram boa qualidade por 12 dias. A aplicação de 1-MCP não contribuiu para prolongar a vida-de-prateleira de brócolis Legacy a 20-22 °C, não tendo havido efeito na preservação da coloração esverdeada, nem na prevenção da degradação de clorofilas.

Adequação da metodologia do teste de deterioração controlada para sementes de brócolis (Brassica oleracea L. - var. itálica)

Mendonça,Elisabeth Aparecida Furtado de; Ramos,Nilza Patrícia; Fessel,Simone Aparecida
Fonte: Associação Brasileira de Tecnologia de Sementes Publicador: Associação Brasileira de Tecnologia de Sementes
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/07/2003 PT
Relevância na Pesquisa
37.83%
A eficiência dos testes de vigor na avaliação da qualidade de sementes, depende da sua padronização para as diferentes espécies. Neste contexto, os objetivos deste trabalho foram elaborar as curvas de absorção de água para determinar o período necessário ao ajuste do teor de água das sementes e aprimorar o teste de deterioração controlada para sementes de brócolis. Foram utilizadas sementes de três variedades: dois lotes de Piracicaba precoce, dois lotes de Flórida e quatro lotes de Ramoso. Os lotes foram caracterizados mediante a determinação do teor de água e germinação; o vigor foi determinado pelos testes de primeira contagem, comprimento de plântula, emergência e índice de velocidade de emergência. Foram determinadas as curvas de absorção de água por 84 horas. Para averiguar a eficiência do teste de deterioração controlada para sementes de brócolis, foi feito o ajuste do conteúdo de água das sementes para: 18, 20, 21, 23 e 24%, sendo estas expostas a 45ºC em banho-maria, por 24 horas. O delineamento utilizado foi o inteiramente casualizado. As médias foram comparadas pelo teste de Tukey a 5% de probabilidade. As curvas de absorção permitiram estimar os períodos de 15, 20, 22, 32 e 48 horas para elevação do teor de água a 18...

Resposta de brócolis, couve-flor e repolho à adubação com boro em solo arenoso

Pizetta,Luiz Carlos; Ferreira,Manoel Evaristo; Cruz,Mara Cristina P. da; Barbosa,José Carlos
Fonte: Associação Brasileira de Horticultura Publicador: Associação Brasileira de Horticultura
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/03/2005 PT
Relevância na Pesquisa
27.83%
Foram avaliados em condições de campo, em solo arenoso, com baixo teor de boro, os efeitos da adubação com cinco doses de boro (0; 2; 4; 6 e 8 kg ha-1 de B na forma de bórax) na produção de brócolis, couve-flor e repolho. O experimento obedeceu a um esquema fatorial com delineamento experimental de blocos ao acaso com três repetições. As adubações orgânica e química, inclusive o bórax, foram feitas no sulco antes do transplantio das mudas e a colheita foi feita entre 63 e 93 dias após o transplantio. A produtividade de brócolis variou de 16,9 a 20,5 t ha-1; a de couve-flor de 21,6 a 29,6 t ha-1 e a de repolho de 40,5 a 46,4 t ha-1. O aumento observado na produtividade de brócolis e de repolho foi linear e o efeito das doses de boro na produtividade de couve-flor foi quadrático, sendo necessários 5,1 kg ha-1 de B para atingir a produtividade máxima de 30 t ha-1. Brócolis e repolho mostraram-se menos sensíveis do que a couve-flor tanto à deficiência quanto ao excesso de boro. No caso da couve-flor, com a aplicação de 2 kg ha-1 ou de 6 kg ha-1 de B houve significativa perda de qualidade do produto.

Efeito de diferentes tempos de cozimento nos teores de minerais em folhas de brócolis, couve-flor e couve (Brassica oleracea L.)

Santos,Mônica Alessandra Teixeira dos; Abreu,Celeste Maria Patto de; Carvalho,Vânia Déa de
Fonte: Editora da Universidade Federal de Lavras Publicador: Editora da Universidade Federal de Lavras
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2003 PT
Relevância na Pesquisa
37.51%
Foram determinados os teores de fósforo, cálcio, potássio, magnésio e ferro das folhas de brócolis, couve-flor e folhas de couve. Os materiais estudados foram cultivados no município de Ijaci, MG, em diferentes tempos de cozimento (0, 2, 4, 6, 8 e 10 minutos), com o objetivo de verificar a utilização total dessas brássicas na alimentação humana, as quais são ricas fontes de minerais. Pelos resultados, constatou-se que as folhas de couve-flor, base úmida, superaram as demais variedades na maioria dos minerais analisados. No entanto, a água de cozimento reduziu o teor de minerais em todas as variedades avaliadas.

Estudo da influência de diferentes tempos e métodos de cocção na estabilidade dos teores de clorofila e ácido ascórbico em brócolis (Brassica oleraceae)

Aquino, Ana Carolina Moura de Sena; Silva, Maria Helena Moraes da; Rocha, Adiane Karine Souza; Castro, Alessandra Almeida
Fonte: Universidade Federal de Sergipe Publicador: Universidade Federal de Sergipe
Tipo: Artigo de Revista Científica
PT_BR
Relevância na Pesquisa
37.7%
Este trabalho avaliou o efeito de diferentes métodos e tempos de cocção na estabilidade de clorofilas e de ácido ascórbico em inflorescências de brócolis. As amostras foram submetidas ao cozimento em água em ebulição, em vapor, em água/pressão e em vapor/pressão nos tempos de 2, 4 e 6 minutos. Os métodos vapor e vapor/pressão promoveram uma redução no teor de clorofila a de 14% e 21% respectivamente, após 6 minutos de tratamento térmico. Em relação a clorofila b, o método de cocção em que ocorreu menor perda desta foi o método por vapor por 2 minutos e o de maior perda foi o de pressão/vapor por 6 minutos. Quanto a clorofila total, foram observadas reduções nos seus teores para todos os métodos e tempos de cocção, sendo a maior perda para o tratamento pressão/vapor (48,91%). O método de cocção mais indicado para manutenção do ácido ascórbico foi o vapor, que reteve 90,12% após 6 minutos, enquanto que o método com a combinação de pressão e vapor, após o mesmo tempo, reteve apenas 19,06% desse componente. Os resultados desse estudo demonstraram que o método mais indicado para o cozimento de inflorescências de brócolis é o vapor por 4 minutos, pois além da manutenção do ácido ascórbico (95...

Efeito de diferentes tempos de cozimento nos teores de minerais em folhas de brócolis, couve-flor e couve (Brassica oleracea L.)

Fonte: Editora da Universidade Federal de Lavras Publicador: Editora da Universidade Federal de Lavras
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
PT
Relevância na Pesquisa
37.51%
Foram determinados os teores de fósforo, cálcio, potássio, magnésio e ferro das folhas de brócolis, couve-flor e folhas de couve. Os materiais estudados foram cultivados no município de Ijaci, MG, em diferentes tempos de cozimento (0, 2, 4, 6, 8 e 10 minutos), com o objetivo de verificar a utilização total dessas brássicas na alimentação humana, as quais são ricas fontes de minerais. Pelos resultados, constatou-se que as folhas de couve-flor, base úmida, superaram as demais variedades na maioria dos minerais analisados. No entanto, a água de cozimento reduziu o teor de minerais em todas as variedades avaliadas.

Reação de híbridos de brócolis 'tipo cabeça única' à podridão negra

Seabra Júnior,Santino; Paixão,Guilherme de Souza; Maringoni,Antonio Carlos; Goto,Rumy; Camara,Renata de Cássia
Fonte: Grupo Paulista de Fitopatologia Publicador: Grupo Paulista de Fitopatologia
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/02/2008 PT
Relevância na Pesquisa
37.51%
Conduziu-se simultaneamente dois experimentos, em casa de vegetação, com o objetivo de avaliar a resistência de híbridos de brócolis 'tipo cabeça única' (AF 649, Titleist, Centenário, Green Power, BR068, Magestic Crown, Marathon, Laguna, Legacy, Green Parasol, Packman e Mônaco) à podridão negra, causada por Xanthomonas campestris pv. campestris. Foram utilizados os métodos de inoculação no ápice das folhas por cortes com tesoura embebida na suspensão bacteriana e por ferimento provocado no caule com palito de dente umedecido na suspensão bacteriana. A inoculação foi realizada aos 25 dias após transplante (6 a 8 folhas definitivas). Avaliou-se no experimento de inoculação com tesoura, as áreas abaixo da curva de progresso da doença nas folhas inoculadas. No experimento de inoculação por palito de dente, avaliou-se a proporção de altura necrosada do caule, aos 26 dias após inoculação. Verificou-se que, em ambos os experimentos, o híbrido BRO68 apresentou-se mais suscetível à podridão negra e os híbridos Marathon, Legacy e Green Power foram os que apresentaram os maiores níveis de resistência à podridão negra.

Avaliação da genotoxicidade em Mus musculus (Linnaeus) tratados com Brassica oleracea L. var. itálica (Plenck) cultivada em área de explotação de carvão

Cordova, Victor Hugo Schaly
Fonte: Universidade do Extremo Sul Catarinense Publicador: Universidade do Extremo Sul Catarinense
Tipo: Trabalho de Conclusão de Curso - TCC
PT_BR
Relevância na Pesquisa
27.93%
Trabalho de Conclusão de Curso, apresentado para obtenção do grau de Bacharel no curso de Ciências Biológicas da Universidade do Extremo Sul Catarinense, UNESC.; A extração de combustíveis fósseis, como o carvão, foi muito explorada na região sul de Santa Catarina, representando um grande marco na economia, principalmente na região próxima ao município de Criciúma. Porém devido à exploração do carvão ocorreram também muitos problemas ambientais. O objetivo do presente estudo foi avaliar a ocorrência de danos genotóxicos e mutagênicos no DNA de células do sangue periférico, fígado e córtex de camundongos expostos a Brócolis cultivados em horta experimental construída sobre depósitos controlados de rejeitos do carvão. Para isso utilizou-se a seguinte metodologia, 18 animais foram divididos em 3 grupos conforme o tipo de tratamento: Controle negativo (água destilada), suco brócolis mina, suco brócolis orgânica. Estes animais receberam uma única administração destas 3 substâncias e após 3h, 6h e 24hs da ingestão foi feita a coleta de sangue. No tempo de 24hs os animais foram mortos por deslocamento cervical e foram retirados córtex cerebral, medula e fígado para as demais análises de genotoxicidade/mutagenicidade. Após a coleta do sangue...