Página 1 dos resultados de 184 itens digitais encontrados em 0.023 segundos

Uma contribuição à auditoria do risco de derivativos

Carvalho, Luiz Nelson Guedes de
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 11/10/1996 PT
Relevância na Pesquisa
56.26%
De uma maneira geral, tem se observado empiricamente que os ecanismos de financiamento do desenvolvimento econômico foram, nos países de economias ditas "emergentes", fortemente concentrados, nas últimas décadas, em mecanismos de crédito como supridores de capital. Isso se observa nos modelos de financiamento da implantação dos setores de infra-estrutura industrial no Brasil, como o siderúrgico, elétrico e de telecomunicações, por exemplo; não se nega ter havido esforços de captação de recursos de capital de risco, mas é evidente terem sido os mecanismos de dívida largamente utilizados no período e nas indústrias referidas. Mais recentemente, talvez nos últimos 10 a 15 anos, há nítidas evidências da migração dos agentes para mecanismos de atração de capital de risco, em parte substituindo, em parte complementando o endividamento pelo recurso ao mercado de capitais. Esse esforço visivelmente se concentra na busca por redução do custo de capital, elemento fundamental, em Teoria de Finanças, para motivar empreendedores em busca de parceiros financeiros para a consecução de planos de implantação/expansão de projetos na economia real. A esse respeito, estatística divulgada em uma das edições de julho de 1993 pela revista "The Economist" demonstra que...

Estimando a aversão ao risco, a taxa de desconto intertemporal, e a substutibilidade intertemporal do consumo no Brasil usando três tipos de função utilidade

Issler, João Victor; Piqueira, Natália Scotto
Fonte: Escola de Pós-Graduação em Economia da FGV Publicador: Escola de Pós-Graduação em Economia da FGV
Tipo: Relatório
PT_BR
Relevância na Pesquisa
66.29%
Nesse trabalho estima-se, usando o método generalizado dos momentos e dados brasileiros, os parâmetros estruturais do modelo CCAPM (consumption capital asset pricing model) a partir de três classes de funções utilidade distintas: função utilidade potência (CRRA), utilidade com hábito externo, e aversão ao desapontamento (Kreps-Porteus). Estes parâmetros estruturais estão associados à aversão ao risco, à elasticidade de substituição intertemporal no consumo e à taxa de desconto intertemporal da utilidade futura. Os resultados aqui obtidos são analisados e comparados com resultados anteriores para dados brasileiros e americanos. Adicionalmente, testa-se econometricamente todos os modelos estruturais estimados a partir do teste de restrições de sobre-identificação, para investigar, da forma mais abrangente possível, se há ou não equity premium puzzle para o Brasil. Os resultados surpreendem, dado que, em raríssimas ocasiões, se rejeita as restrições implícitas nesses modelos. Logo, conclui-se que não há equity premium puzzle para o Brasil.

Risco e alocação de ativos : uma aplicação empírica ao caso brasileiro

Irie, Mauricio Mussashi
Fonte: Fundação Getúlio Vargas Publicador: Fundação Getúlio Vargas
Tipo: Dissertação
Relevância na Pesquisa
56.17%
Este trabalho explora com cuidado o lado específico da implementação de um modelo de alocação de ativos em que o risco é tratado de maneira integrada, não somente através do desvio padrão do portfólio, mas também considerando outras métricas de risco como, por exemplo, o Expected Shortfall. Além disso, utilizamos algumas técnicas de como trabalhar com as variáveis de modo a extrair do mercado os chamados “invariantes de mercado”, fenômenos que se repetem e podem ser modelados como variáveis aleatórias independentes e identicamente distribuídas. Utilizamos as distribuições empíricas dos invariantes, juntamente com o método de Cópulas para gerar um conjunto de cenários multivariados simulados de preços. Esses cenários são independentes de distribuição, portanto são não paramétricos. Através dos mesmos, avaliamos a distribuição de retornos simulados de um portfólio através de um índice de satisfação que é baseado em uma função de utilidade quadrática e utiliza o Expected Shortfall como métrica de risco. O índice de satisfação incorpora o trade-off do investidor entre risco e retorno. Finalmente, escolhemos como alocação ótima aquela que maximiza o índice de satisfação ajustado a um parâmetro de aversão ao risco. Perseguindo esses passos...

Estimando a Aversão ao Risco, a Taxa de Desconto Intertemporal, e a Substutibilidade Intertemporal do Consumo no Brasil usando Três tipos de Função Utilidade (Versão Preliminar)

Issler, João Victor; Piqueira, Natália Scotto
Fonte: Escola de Pós-Graduação em Economia da FGV Publicador: Escola de Pós-Graduação em Economia da FGV
Tipo: Relatório
PT_BR
Relevância na Pesquisa
66.29%
Este trabalho estima, usando o método generalizado dos momentos e dados brasileiros, os parâmetros estruturais do modelo CCAPM (consumption capital asset pricing model) a partir de três classes de funções utilidade distintas: função utilidade potência (CES/CRRA), utilidade com hábito externo, e aversão ao desapontamento (Kreps-Porteus). Estes parâmetros estruturais estão associados à aversão ao risco, à elasticidade de substituição intertemporal no consumo e a taxa de desconto intertemporal da utilidade futura, o foco central desse artigo. Os resultados aqui obtidos são analisados e comparados com resultados anteriores para dados brasileiros e americanos.

Contratos de performance sob risco e na ausência de incentivo

Constantino, Luiz Felipe Monteiro
Fonte: Fundação Getúlio Vargas Publicador: Fundação Getúlio Vargas
Tipo: Dissertação
PT_BR
Relevância na Pesquisa
66.13%
Este trabalho mostra que a solução ótima do contrato de remuneração do empregado não é de salário fixo quando sua utilidade reserva é uma função de um fator que pode variar. A remuneração ótima do empregado incluirá um bônus que será também uma função do mesmo fator que modifica sua utilidade reserva, mesmo que tal fator não dependa do seu esforço e que o agente seja avesso ao risco. Esse resultado contrasta com a teoria clássica segundo a qual só se deveria alocar risco ao funcionário quando tal contrato fosse necessário para prover os incentivos para um esforço maior do agente. Outra conclusão desse trabalho é que existe um limite para o tamanho do risco que o funcionário assume no contrato ótimo, ou seja, o valor do bônus é uma função crescente da diferença dos valores da utilidade reserva nos diferentes cenários possíveis até certo ponto apenas e a partir de determinado valor para essa diferença, a magnitude do bônus se mantém estável.; This paper shows that fixed wages are not the optimal solution for a labour contract when the worker’s outside option is a function of a factor that can vary. The worker’s contract will include a bonus that will also be a function of the same factor that modifies its outside option...

Existe puzzle de prêmio de risco acionário (EPP) no mercado brasileiro?: uma análise do período entre 1995 e 2013

Guimarães, João Felipe Cury
Fonte: Fundação Getúlio Vargas Publicador: Fundação Getúlio Vargas
Tipo: Dissertação
PT_BR
Relevância na Pesquisa
76.34%
Segundo Sampaio (2002), os modelos intertemporais de equilíbrio começaram a ter a sua eficácia na determinação do retorno dos ativos questionada após a publicação do artigo de Mehra e Prescott em 1985. Tendo como objeto de análise os dados observados no mercado norte-americano, os autores não foram capazes de reproduzir a média histórica do prêmio do retorno das ações em relação ao retorno dos títulos públicos de curto prazo através de parâmetros comportamentais dentro de intervalos considerados plausíveis. Através das evidências, os autores, então, puderam verificar a necessidade de coeficientes exageradamente altos de aversão ao risco para equiparação do prêmio de risco histórico médio das ações norte-americanas, enigma que ficou conhecido como equity premium puzzle (EPP). Foi possível também a constatação de outro paradoxo: a necessidade de taxas de desconto intertemporais negativas para obtenção da média histórica da taxa de juros, o risk-free rate puzzle (RFP). Este trabalho tem como objetivo adaptar os dados do modelo proposto por Mehra e Prescott (2003) ao mercado brasileiro e notar se os puzzles apresentados anteriormente estão presentes. Testa-se o CCAPM com dados brasileiros entre 1995:1 e 2013:4 adotando preferências do tipo utilidade esperada e através da hipótese de log-normalidade conjunta dos retornos. Utiliza-se o método de calibração para avaliar se há EPP no Brasil. Em linha com alguns trabalhos prévios da literatura nacional...

Behavorial Finance: uma análise introdutória quanto à aversão ao risco das mulheres na aplicação em ativos financeiros

Teixeira, Aline Ruaro
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Trabalho de Conclusão de Curso Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
66.24%
O mercado de capitais constitui um dos principais mecanismos na economia para canalização das poupanças dos agentes econômicos para os investimentos das empresas. Nos últimos anos, graças à estabilização econômica do país, o mercado de capitais no Brasil ganhou força e desempenhou importante papel para o desenvolvimento das empresas nacionais. Com o intuito de entender como os indivíduos alocam seus recursos, a literatura econômica tradicional foca-se no estudo dos mercados eficientes, os quais utilizam como parâmetros o cálculo do valor esperado para riscos e a composição da cesta de ativos com a finalidade de maximizar o seu retorno. No entanto, a partir da década de 80, surgiu uma nova corrente de pensamento a qual se preocupa em estudar porque os mercados são ineficientes e como a psicologia exerce importante papel nas decisões dos indivíduos, refletindo nos mercados de ativos: a Behavioral Finance. Nesse sentido, sem a pretensão de esgotar o debate, o objetivo deste trabalho consiste em uma tentativa de síntese dos principais determinantes do processo de tomada de decisões. São enfocados neste estudo os aspectos cognitivos e sentimentais, os quais determinaram a tomada de decisões dos indivíduos em situações que envolvem risco...

Aversão ao risco em crianças

Moreira, Bruno César de Melo
Fonte: Florianópolis, SC Publicador: Florianópolis, SC
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: 92 f.| il., grafs., tabs.
POR
Relevância na Pesquisa
76.53%
Dissertação (mestrado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro Sócio-Econômico. Programa de Pós-Graduação em Economia; A Teoria da Utilidade Esperada (TUE) - teoria econômica que domina a análise de tomada de decisão sob risco - assinala que os indivíduos adultos são racionais, maximizadores de utilidade, e por possuírem função utilidade estritamente côncava, quando se deparam com duas opções de escolha com o mesmo ganho médio, mas diferentes níveis de incerteza, evitam escolher a mais arriscada. Desta forma, comportam-se de maneira avessa ao risco. Aversão ao risco seria, portanto, o caso default em humanos adultos, o mesmo ocorrendo em inúmeras espécies de animais (RODE et al., 1999; BATESON, 2002). No entanto, estudo recente da neurobiologia (McCOY e PLATT, 2005) constatou que macacos, em um experimento envolvendo apostas visuais, se mostravam sistematicamente propensos ao risco. Tais observações apontam na direção da existência de algumas variáveis que influenciam no processo de tomada de decisão e que não foram contempladas pela TUE, entre elas os processos neurais envolvidos na tomada de decisão e o fator aprendizagem. Assim, para se avaliar como estas variáveis afetam as escolhas em humanos...

Aversão ao risco e incentivos: uma análise experimental.

Cunha, Vitor Dias da
Fonte: Universidade Federal de Santa Catarina Publicador: Universidade Federal de Santa Catarina
Tipo: Trabalho de Conclusão de Curso Formato: 53 f.
PT_BR
Relevância na Pesquisa
96.62%
TCC (graduação)- Universidade Federal de Santa Catarina,Centro Sócio-Econômico, Curso de Ciências Econômicas.; Este trabalho busca evidenciar a existência de diferentes níveis de aversão ao risco quando indivíduos são submetidos a incentivos de retornos monetários hipotéticos e retornos monetários reais. Para este fim foram realizados experimentos através de questionários envolvendo diferentes escolhas, com decisões de risco mais elevados ou menos elevados se comparados ao valor esperado. A aplicação dos testes dividiu-se a fim de formar dois grupos: um com retornos hipotéticos e outro com retornos reais (pagamento do prêmio em dinheiro). Os grupos foram subdivididos para melhor avaliar o quanto diferentes níveis de renda podem influenciar no comportamento de níveis de aversão ao risco entre os indivíduos. O teste estruturou-se em forma de loteria, onde são apresentadas dez decisões a serem tomadas pelo participante sendo que para cada uma a escolha deve ser Opção A (segura) ou Opção B (arriscada). A metodologia utilizada foi analiticamente próxima ao do artigo Aversion and Incentive Effects de Holt e Laury (2002), onde se mensuram as aversões ao risco baseando-se no número de escolhas por Opções A em oposto a Opções B. No desmembramento da economia experimental é necessário identificar até que ponto as pesquisas laboratoriais representam situações que possam ser idênticas as enfrentadas no “mundo real”...

Percepção ao risco e efeito disposição

Mineto, Carlos Augusto Laffitte
Fonte: Florianópolis, SC Publicador: Florianópolis, SC
Tipo: Tese de Doutorado Formato: 154 f.| tabs., grafs.
POR
Relevância na Pesquisa
56.35%
Tese (doutorado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro Tecnológico. Programa de Pós-Graduação em Engenharia de Produção.; O presente trabalho se reporta a uma pesquisa experimental envolvendo a tomada de decisão sob condições de incerteza e risco na compra e venda de ações. O enfoque recai sobre o chamado efeito disposição. Esse efeito, uma consequência dos efeitos reflexo e ponto de referência da Teoria dos Prospectos de Daniel Kahneman e Amos Tversky (1979), consiste na diferenciação da percepção ao risco quando a decisão de escolha envolve ganhos ou perdas, tendo em vista um determinado ponto de referência. Ao vender mais rapidamente ativos que apresentaram ganhos, comparativamente a ativos que apresentaram perdas, os agentes econômicos demonstram aversão ao risco no campo dos ganhos e propensão ao risco no campo das perdas. Essa constatação demonstra que os agentes decidem com racionalidade limitada (bounded rationality), contrariando o comportamento previsto pela Moderna Teoria das Finanças e pela Hipótese dos Mercados Eficientes (HME), que prevê racionalidade ilimitada (unbounded rationality) dos agentes, com aversão ao risco em qualquer situação de escolha e focando apenas o estado final da sua riqueza. O experimento objeto deste trabalho foi realizado observando os critérios adotados no projeto delineado por Martin Weber e Colin F. Camerer (1998)...

Um modelo de otimização estocástica para apoio à decisão na comercialização de energia elétrica de pequenas centrais hidrelétricas com técnicas de aversão ao risco

Decker, Brigida Uarthe
Fonte: Universidade Federal de Santa Catarina Publicador: Universidade Federal de Santa Catarina
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: 134 p.| il., grafs., tabs.
POR
Relevância na Pesquisa
66.35%
Dissertação (mestrado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro Tecnológico, Programa de Pós-Graduação em Engenharia Elétrica, Florianópolis, 2014.; Esta dissertação apresenta uma metodologia de suporte à decisão para a comercialização de energia elétrica de Pequenas Centrais Hidrelétricas (PCHs) no contexto brasileiro. O problema é formulado como um modelo de otimização estocástica linear multi-estágio e, para tal, é utilizada a árvore de cenários multi-estágios de dois níveis, pois representa no primeiro nível (estratégico) todas as decisões anuais de comercialização, enquanto que no segundo nível (operativo) são avaliados mensalmente a estratégia do primeiro nível de acordo com as regras e oportunidades do mercado. Desta forma, na formulação são consideradas no nível estratégico o plano anual de comercialização da empresa, como por exemplo, a sazonalização e os possíveis contratos de longo prazo. Por sua vez, no nível operativo são consideradas as especificidades do mercado, por exemplo, penalidade por insuficiência de lastro e o Mecanismo de Realocação de Energia, bem como aspectos estocásticos (como o Preço de Liquidação das Diferenças e a geração das PCHs e das usinas hidrelétricas do Sistema Interligado Nacional Brasileiro). As características das fontes de geração (Potência instalada e Garantia Física) estão definidas em ambos os níveis...

VIÉS DO STATUS QUO E PERFIL DE RISCO EM TOMADAS DE DECISÕES POR ESTUDANTES DE MESTRADOS

Saurin, Valter; Prates, Wlademir Ribeiro; Costa Jr, Newton Carneiro Affonso da
Fonte: INPEAU Publicador: INPEAU
Tipo: Artigo de Revista Científica
PT_BR
Relevância na Pesquisa
66.12%
Este trabalho procura verificar se existe relação entre o viés do status quo, o perfil de risco e habilidade quantitativa, em estudantes de pós-graduação em economia, contabilidade e gestão. Foram realizadas análises de regressão para buscar uma relação entre o perfil de risco dos participantes e o status quo, incluindo algumas variáveis de controle. Os resultados mostraram que os respondentes propensos ao risco parecem não ter sido afetados pelo viés do status quo em suas decisões, diferentemente dos demais. Quanto aos alunos que estudaram finanças comportamentais previamente nos cursos de licenciatura e/ou graduação(uma proxy para o conhecimento prévio do viés estudado) percebeu-se, em média, um aumento de respostas nas opções alternativas ao status quo. No entanto, a presença do viés ainda foi predominante no total de respostas obtidas. Isto mostra que os respondentes que haviam estudado finanças comportamentais optaram mais por opções alternativas do que os outros respondentes, porém, mesmo estes indivíduos apresentaram o viés do status quo. Dessa forma, enfatiza-se a importância de compreender a influência de vieses comportamentais nas tomadas de decisões, pois estes vieses podem comprometer decisões importantes dentro de uma organização.

O modelo principal-agente com risco moral sob a ótica da economia comportamental

Fernandes, Roberta Ribeiro; Ramos, Francisco de Sousa (Orientador)
Fonte: Universidade Federal de Pernambuco Publicador: Universidade Federal de Pernambuco
Tipo: Outros
PT_BR
Relevância na Pesquisa
76.58%
O modelo principal-multiagente com risco moral e agentes aversos à perda é considerado neste trabalho. O contrato ótimo para cada agente individual é um esquema de bônus, similar ao trabalho clássico de Holmstrom (1979), porém incluindo também uma dependência no grau de aversão à perda do agente quando o principal observa o tipo do agente. Em seguida, são estudados os contratos de time. Neste cenário, o principal não observa a produção individual de cada membro do time, mas apenas a produção agregada dos mesmos. O contrato novamente é um esquema de bônus, similar a Holmstrom (1982), porém, considerando agora que a penalidade implicada não é um valor inferior a utilidade reserva do agente, a não ser no caso de agentes heterôgeneos em que o principal almeja que todos os membros do time produzam o nível eficiente. A importância da aversão à perda como conceito econômico é estudada extensivamente, principalmente devido à inexistência na literatura de uma concordância quanto à sua definição. Em geral, a aversão à perda é abordada como desvinculada do conceito de aversão ao risco. Aqui se considera que a aversão à perda é, como alguns trabalhos da literatura já demonstram, uma parte da aversão ao risco; Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico

A Edução da Função Utilidade Multiatributo

Leite Wanderley, André; Menezes Campello de Souza, Fernando (Orientador)
Fonte: Universidade Federal de Pernambuco Publicador: Universidade Federal de Pernambuco
Tipo: Outros
PT_BR
Relevância na Pesquisa
66.2%
Sabe-se que a Teoria da Decisão fornece uma abordagem prescritiva para a representação e manuseio de sistemas complexos de preferência. Contudo, a dificuldade em sua aplicação, reflexo essencialmente do alto custo da edução das preferências, tem limitado a sua aplicação. Estuda-se as implicações na estrutura da função utilidade de restrições nos tradeoffs geradas pela escolha de uma ordem linear particular. Mostra-se a relação deste conceito com a matriz de aversão ao risco de Duncan e explora-se esta ligação na escolha da forma funcional da utilidade. Apresenta-se um protocolo para a estimação da função utilidade multiatributo de von Neumann-Morgenstern, elemento fundamental para a Teoria da Decisão de A. Wald. Grande parte dos problemas de decisão é caracterizada pela existência de múltiplos atributos. Surge então o conceito de tradeoffs, de fundamental importância na caracterização das preferências do decisor, principalmente quando os atributos são contraditórios. Apresentase também um algoritmo para a edução de uma ordem linear sobre as conseqüências, neste caso multidimensionais, que representa as preferências do decisor e a qual será utilizada nos métodos clássicos de edução monoatributo de funções utilidades. Fornece-se uma ferramenta para a edução de funções utilidades multiatributo...

O impacto da reserva legal florestal sobre a agropecuária paranaense, em um ambiente de risco

Padilha Junior, Joao Batista
Fonte: Universidade Federal do Paraná Publicador: Universidade Federal do Paraná
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
PORTUGUêS
Relevância na Pesquisa
56.22%
O Presente trabalho trata da determinação do impacto e das principais conseqüências sobre a agropecuária perante a efetivação da Reserva Legal Florestal no Estado do Paraná, em um ambiente de risco. Especificamente, verificou-se a perda de área das propriedades rurais bem como o valor do produto interno bruto cessante da agropecuária. Estimou-se também o efeito do risco e da neutralidade de risco sobre os planos ótimos de produção, bem como o risco relativo dos diversos portfólios e a fronteira eficiente da média-variância das melhores alternativas de produção, comparando tais resultados com o plano atual da agropecuária. Neste processo, realizou-se análise qualitativa e quantitativa de dados, com auxílio de modelos de programação quadrática. Os resultados demonstraram que o impacto físico e imediato verificado com a implementação da Reserva Legal Florestal consiste numa redução de 3,2 milhões de hectares na área das propriedades rurais paranaenses, afetando os produtores e limitando a produção de certas atividades. Em termos econômicos, a efetivação da Reserva Legal Florestal ocasionará um VBP (Valor Bruto da Produção Agropecuária) cessante da ordem de R$ 65,5 bilhões ao Estado do Paraná...

Estimando a aversão ao risco no mercado de seguros de automóveis; Estimating Risk Preferences From Auto Insurance Market

Lopes, Caio Matteúcci de Andrade
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 20/05/2015 PT
Relevância na Pesquisa
96.54%
O objetivo deste trabalho é estimar a distribuição conjunta do risco e da aversão ao risco no mercado de seguros de automóveis. Para tal, será utilizado o modelo estrutural proposto por Cohen e Einav (2007), que permite identificar esta distribuição à partir das coberturas escolhidas pelos segurados e dos sinistros declarados. Na metodologia empírica, utilizamos o método de Monte Carlo via Cadeias de Markov (MCMC). A base de dados utilizada se refere à apólices de seguros transacionadas na região metropolitana de São Paulo, apenas para a seguradora com maior participação neste mercado. Os resultados obtidos indicam que os coeficientes de aversão ao risco absoluto apresentam média baixa, mediana ainda menor e elevada heterogeneidade não observada. Observou-se também uma correlação negativa entre o risco e a aversão ao risco.; This study aims to estimate the distribution of risk aversion from the car insurance market. For this, the method proposed by Cohen e Einav (2007) model that allows unobserved risk is used. The data refer to the metropolitan area of São Paulo with an analysis restricted to only one insurer. The methodology will be the Gibbs sampling which enables increased data risk of latent variables and risk aversion. The results indicate a small mean level of absolute risk aversion and even lower median...

Comportamento dos cafeicultores perante o risco: uma análise de três sistemas de produção da região de Marília, SP.; Coffee farmer's behavior facing risk: an analysis of three produtions systems of Marilia’s region, SP.

Pizzol, Silvia Janine Servidor de
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 26/11/2002 PT
Relevância na Pesquisa
56.17%
O setor primário da região de Marília tem passado por crises periódicas, em função do comportamento cíclico de preços e produção do café, sua principal atividade agropecuária. Com isso, a receita dos cafeicultores está sujeita a sensíveis oscilações a cada ano, sugerindo um elevado nível de risco econômico. Como parte do Projeto de Apoio à Competitividade Global da Cultura do Maracujazeiro na Região de Vera Cruz, SP – AFRUVEC/Bioex-CNPq essa dissertação tem como objetivo avaliar o comportamento dos cafeicultores da região de Marília na presença do risco. Uma vez que o grau de aversão ao risco dos agricultores é refletido na escolha dos planos de exploração agropecuária, inicialmente desenvolveu-se uma metodologia para identificar os sistemas de produção de café existentes na região. Essa identificação baseou-se na elaboração e análise de grupos focais e validação dos resultados através de análise discriminante. Assim, foram identificados os sistemas "monocultura de café", "cafeicultura e pecuária" e "pequena propriedade diversificada". Posteriormente, selecionou-se uma propriedade típica de cada sistema para o estudo do comportamento dos agricultores perante o risco. A programação linear foi a técnica utilizada na modelagem dos sistemas de produção. Para a geração das fronteiras de eficiência...

As características dos gestores e as suas decisões : evidência em PME’s

Gomes, Cláudio Marques Nunes
Fonte: Universidade de Aveiro Instituto Superior de Contabilidade e Administração de Aveiro Publicador: Universidade de Aveiro Instituto Superior de Contabilidade e Administração de Aveiro
Tipo: Dissertação de Mestrado
POR
Relevância na Pesquisa
66.54%
O facto de os indivíduos serem diferentes influencia certamente a sua forma de vida pessoal e profissional, cada um tem a sua forma de raciocinar e interpretar a informação disponível. As diferenças que caracterizam os indivíduos também os levam a cometer erros, os quais podem ter implicações económicas. As finanças comportamentais estudam estes comportamentos atendendo especialmente aos que contrariam o pressuposto da racionalidade. O objetivo desta dissertação é estudar características e comportamentos dos gestores, particularmente o otimismo, a aversão ao risco e a perdas, e a forma como estas características influenciam a maneira de agir ao nível da gestão da empresa, no contexto de uma amostra de PME’s portuguesas. Os nossos resultados mostram que, no geral, os gestores são avessos ao risco e que 28,6% são otimistas. Relacionando características, constatamos que o otimismo dos gestores está negativamente relacionado com a aversão ao risco e positivamente relacionado com o crescimento do volume de negócios, e ainda que as empresas com gestores avessos ao risco evidenciam menor crescimento do volume de negócios. No que diz respeito aos gestores otimistas do estudo, os indivíduos impacientes tendem a ser do sexo masculino...

Os Determinantes dos spreads soberanos : uma análise nos PIGS

Gomes, Inês Guerreiro
Fonte: Instituto Superior de Economia e Gestão Publicador: Instituto Superior de Economia e Gestão
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2011 POR
Relevância na Pesquisa
66.25%
Mestrado em Contabilidade, Fiscalidade e Finanças Empresariais; Desde o início da crise financeira e económica, despoletada em Setembro de 2008 com a falência da Lehman Brothers, que os spreads soberanos da zona Euro têm registado valores sem precedentes. Verifica-se uma maior preocupação relativamente às economias mais frágeis da Europa, os PIGS (Portugal, Irlanda, Grécia e Espanha), que têm vindo a apresentar um comportamento diferenciado face aos restantes países da Europa. Este trabalho pretende explorar os determinantes da evolução diferenciada das taxas de juro de dívida pública neste grupo de países, distinguindo-se entre risco específico do país, aversão ao risco global e efeito contágio. A importância relativa de cada um destes fatores na explicação dos spreads modificou-se desde o início de 2007, reflectindo a sua evolução, assim como alterações na sensibilidade dos spreads aos seus determinantes. Assistiu-se, sobretudo, a um aumento da importância dos factores específicos de cada país e do efeito de contágio.; Since the beginning of the financial and economic crisis, triggered in September 2008 with the bankruptcy of Lehman Brothers, the Euro-zone sovereign spreads have recorded unprecedented values. There is a greater concern to weaker economies in Europe...

Eatimating risk aversion, Risk-Neutral and Real-World Densities using Brasilian Real currency options

Fajardo, José; Ornelas, José Renato Haas; Farias, Aquiles Rocha de
Fonte: Universidade de São Paulo. Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade de RP Publicador: Universidade de São Paulo. Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade de RP
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; ; Formato: application/pdf
Publicado em 01/12/2012 ENG
Relevância na Pesquisa
56.51%
Este artigo usa a abordagem de Liu et al. (2007) para estimar a densidade neutra ao risco, densidade do mundo real e a aversão relativa ao risco da distribuição da taxa de câmbio Dólar/Real. Na estimação foi utilizada uma amostra de opções Dólar/Real negociadas embolsa entre 1999 e 2011. O valor estimado para a aversão relativa ao risco foi de 2,7, em linha com outros artigos que também estimaram este parâmetro para a economia brasileira. A avaliação fora da amostra mostrou que a densidade neutra ao risco possui alguma habilidade para prever a taxa de câmbio Dólar/Real, mas quando o parâmetro de aversão ao risco é incorporado, a performance fora da amostra melhora substancialmente.; This paper uses the Liu et al. (2007) approach to estimate the optionimplied Risk-Neutral Densities (RND), real-world density (RWD), and relative risk aversion from the Brazilian Real/US Dollar exchange rate distribution. Our empirical application uses a sample of exchange-traded Brazilian Real currency options from 1999 to 2011. Our estimated value of the relative risk aversion is around 2.7, which is in line with other articles for the Brazilian Economy. Our out-of-sample results showed that the RND has some ability to forecast the Brazilian Real exchange rate...