Página 1 dos resultados de 455 itens digitais encontrados em 0.004 segundos

Atitude crítica de idosos sobre atividade física; Critical attitude of elderly adults to physical activity; Actitud crítica de la actividad física en personas mayores

Okimura-Kerr, Tiemi; Okuma, Silene Sumire
Fonte: Escola de Educação Física e Esporte da Universidade de São Paulo Publicador: Escola de Educação Física e Esporte da Universidade de São Paulo
Tipo: Artigo de Revista Científica
POR
Relevância na Pesquisa
46.49%
O objetivo deste estudo foi analisar a atitude crítica em relação à atividade física dos idosos do Programa Autonomia para Atividade Física. Participaram do estudo 18 sujeitos que responderam duas questões abertas após vivência das seguintes aulas: atividade rítmica, yoga, dança circular, tai chi chuan, dança de salão, aerobox e atividades para idosos orientadas através de vídeo. A análise qualitativa resultou em duas categorias de respostas: reflexão sobre necessidades pessoais e reconhecimento de inadequações nas atividades propostas. Dessas respostas, 43% indicam reflexão crítica e 37% apontam inadequações. Os resultados sugerem que a maioria das respostas não demonstra atitude crítica em relação às aulas vivenciadas. Entretanto, uma das limitações deste estudo foi a dificuldade dos alunos no procedimento da escrita, indicando a necessidade de criar outras estratégias para avaliar a população idosa que é heterogênea em termos de escolarização e experiências de vida.

Atitude Curricular: Letramentos Críticos nas Brechas da Formação de Professores de Inglês; Curricular attitude: critical literacy in gaps of English teacher education

Duboc, Ana Paula Martinez
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 01/10/2012 PT
Relevância na Pesquisa
36.3%
Este trabalho é fruto de uma pesquisa-ação colaborativa desenvolvida em uma instituição de ensino superior a qual buscou ressignificar a prática pedagógica de disciplinas do currículo universitário de professores de língua inglesa de forma a contemplar as demandas postas pelas sociedades contemporâneas. Para tanto, utilizou-se das contribuições de teorias pós-modernas, com ênfase para preceitos do pós-estruturalismo, articulando-as com estudos mais específicos sobre linguagem, texto e significação ao considerar também as discussões dos multiletramentos. Após uma breve fase de observação, a pesquisa aos poucos elegeu determinados aspectos deste aporte teórico no caso, o entendimento de letramento crítico como postura filosófica pautado numa crítica problematizadora o que culminou no nascimento da ideia de atitude curricular nas brechas do curso de formação de professores de línguas, sinalizando, com isso, a necessidade de mudança ou agência diante da prática curricular. Sob essa orientação, foram planejados diversos ciclos de ação ao longo da pesquisa, os quais tentaram ressignificar aquela ação pedagógica de maneira que o ensino da língua inglesa contemplasse um propósito educacional crítico. A introdução deste trabalho apresenta as justificativas da investigação...

Troca, soma de esforços, atitude crítica e proposição : uma reflexão sobre os coletivos de artistas no Brasil (1995 a 2005)

Albuquerque, Fernanda Carvalho de
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
46.24%
Este trabalho aborda os coletivos de jovens artistas surgidos no Brasil ao longo dos últimos dez anos (1995-2005), a partir da análise de seu posicionamento frente ao sistema das artes. Com base em procedimentos próprios da pesquisa teórica, empírica e documental, são examinadas suas origens históricas, contexto de atuação, bem como motivações, práticas, reflexões, atividades e produção artística. Embora manifestem uma atitude crítica e propositiva frente às dinâmicas do sistema, tais agrupamentos também são marcados por uma importante dualidade em relação ao mesmo.; This work approaches the artist collectives created in Brazil throughout last ten years (1995 to 2005) through the analysis of their attitude towards the art system. In this sense, this study uses a mixture of theoretical, empirical and documentary research methods in order to examine the collectives historical origins, context, as well as motivations, practices, thoughts, activities and artistic production. Although they express a critical and propositive attitude towards art system dynamics, these groups also reveal an important duality about it.

Lá e de volta ao esclarecimento ou o retorno à racionalidade crítica kantiana por Foucault e pela escola de Frankfurt: subsídios educativos

Lopes, Ulysses Faria
Fonte: Universidade Estadual Paulista (UNESP) Publicador: Universidade Estadual Paulista (UNESP)
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: 134 f.
POR
Relevância na Pesquisa
46.21%
Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES); Pós-graduação em Educação - FFC; O presente trabalho tem por finalidade explicitar a relação conceitual que há entre a crítica foucaultiana à Modernidade, juntamente à crítica teórica da Escola de Frankfurt com Adorno e Horkheimer na base de uma noção de Esclarecimento (Aufklärung) postulada por Kant em seu famoso opúsculo Beantwortung der Frage: Was ist Aufklärung?. Assim, estabelecemos um plano de análise de conceitos fundamentais pertinentes às idéias desses autores em questão tendo por finalidade última subsidiar aos nossos leitores uma perspectiva reflexiva de abordagem educativa, já que, primeiramente, compactuamos com as idéias gerais dispostas neste trabalho e cremos que este pode servir de ferramenta conceitual para a motivação individual de educadores ou educandos no sentido de se firmar a coragem para mudanças íntimas de postura e de ação, posto que a raiz e essência tanto da Teoria Crítica, como daquilo que Foucault postula por uma “atitude crítica”, está na justificação do Esclarecimento como forma de exercício reflexivo para submeter o conhecimento a si próprio, ou seja, a submeter à razão ao espelho no sentido de enxergar suas distorções e singularidades menorizantes empreendidas historicamente pela humanidade em nome da emancipação e do progresso. Trata-se assim este trabalho de uma forma pessoal de resistência simbólica contra a menoridade que intensifica o mal estar sob o signo da racionalidade utilitária (subjetiva) e de um testemunho de que a divisa da Aufklärung postulada por Kant está mais viva e atual do que nunca...

A teoria crítica dos sistemas da escola de Frankfurt

Fischer-Lescano,Andreas
Fonte: Centro Brasileiro de Análise e Planejamento Publicador: Centro Brasileiro de Análise e Planejamento
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/03/2010 PT
Relevância na Pesquisa
36.23%
Apesar de seu ceticismo em relação à razão e à moralidade universais, a Teoria Crítica e a Teoria Crítica dos Sistemas compartilham alguns pressupostos básicos: (1) o uso de conceitos sistêmicos e institucionais, que transcendem as meras relações intersubjetivas graças à sua complexidade; (2) a idéia de que a vida social é marcada por paradoxos, antagonismos e antinomias fundamentais; (3) a estratégia de definir a justiça como uma fórmula contingente e transcendental; (4) o recurso à crítica imanente (e não externa, de fundo moral) como uma atitude de transcendência; (5) o objetivo de emancipação social (e não apenas política) em uma "associação de indivíduos livres" (Marx). O artigo enfoca esses paralelos e procura esboçar uma virada crítica da teoria dos sistemas autopoiéticos.

Teoria crítica em relações internacionais

Silva,Marco Antonio de Meneses
Fonte: Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro, Instituto de Relações Internacionais Publicador: Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro, Instituto de Relações Internacionais
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2005 PT
Relevância na Pesquisa
36.27%
Este artigo tem por objetivo apresentar a tradição da teoria crítica em Relações Internacionais. Entende-se que haja uma lacuna nos debates teóricos com a reduzida atenção dedicada a essa tradição no Brasil. O revigoramento dos debates teóricos contribui para o enfraquecimento das tradições teóricas convencionais. O papel da teoria crítica nessa tendência é primordial. A teoria crítica da Escola de Frankfurt é examinada como precursora filosófica e metateórica da teoria crítica em Relações Internacionais. Em seguida, as bases epistemológicas dos desafios da teoria crítica às teorias convencionais são apresentadas, com ênfase especial dedicada ao trabalho de Robert W. Cox. O pensamento neogramsciano é inspecionado à luz da busca pela transformação social nas relações internacionais. A vertente da teoria crítica internacional é vista como fonte de inspiração para muitos autores que trabalham com a emancipação. Examina-se a produção de Andrew Linklater por representar a busca por transformação das comunidades políticas por meio da expansão de suas fronteiras morais. Em seguida, busca-se uma avaliação crítica dos impactos trazidos pela teoria crítica ao campo de estudos das Relações Internacionais. Conclui-se que a teoria crítica tem méritos na guinada das discussões teóricas em direção a questionamentos ontológicos e epistemológicos...

Foucault e a crítica à institucionalização da educação: implicações para as artes de governo

Carvalho,Alexandre Filordi de
Fonte: UNICAMP - Faculdade de Educação Publicador: UNICAMP - Faculdade de Educação
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/08/2014 PT
Relevância na Pesquisa
36.39%
O trabalho aborda a concepção de crítica em Foucault como estratégia de questionamento, de tensão, de ação e de transformação nos excessos de governo presentes no campo da Educação. A hipótese desenvolvida é a de que o sentido da crítica se atualiza para a Educação, à medida que se age na direção de transformar as suas relações institucionais. Para tanto, o artigo articula duas etapas analíticas. Primeiro, investiga os efeitos da governamentalização na instituição escolar em três níveis: a associação da escola com as artes de governo, o papel do professor na arte de governar e a função dos discursos oficiais na manutenção da instituição escolar sob os efeitos de governo. A seguir, dedica-se a analisar a própria dimensão da crítica e de suas consequências na Educação, por intermédio da arte de não ser governado, da insubmissão voluntária e da reflexão indócil, da atitude-limite e da atitude-experimental.

Atitude crítica de idosos sobre atividade física

Okimura-Kerr,Tiemi; Okuma,Silene Sumire
Fonte: Escola de Educação Física e Esporte da Universidade de São Paulo Publicador: Escola de Educação Física e Esporte da Universidade de São Paulo
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2012 PT
Relevância na Pesquisa
46.46%
O objetivo deste estudo foi analisar a atitude crítica em relação à atividade física dos idosos do Programa Autonomia para Atividade Física. Participaram do estudo 18 sujeitos que responderam duas questões abertas após vivência das seguintes aulas: atividade rítmica, yoga, dança circular, tai chi chuan, dança de salão, aerobox e atividades para idosos orientadas através de vídeo. A análise qualitativa resultou em duas categorias de respostas: reflexão sobre necessidades pessoais e reconhecimento de inadequações nas atividades propostas. Dessas respostas, 43% indicam reflexão crítica e 37% apontam inadequações. Os resultados sugerem que a maioria das respostas não demonstra atitude crítica em relação às aulas vivenciadas. Entretanto, uma das limitações deste estudo foi a dificuldade dos alunos no procedimento da escrita, indicando a necessidade de criar outras estratégias para avaliar a população idosa que é heterogênea em termos de escolarização e experiências de vida.

Crítica sócio-ambiental na MPB: uma ferramenta de Educação Ambiental crítica para jovens

Costa, Ronaldo Gonçalves de Andrade
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande Publicador: Universidade Federal do Rio Grande
Tipo: Artigo de Revista Científica
POR
Relevância na Pesquisa
46.21%
Metodologias alternativas têm sido perseguidas pela educação que pretende ser sistêmica, complexa, crítica e emancipatória, pois os modelos tradicionais de aula mostram-se predominantemente reprodutivistas do conhecimento, confluindo para a tão indesejada “educação bancária”. Nesse trabalho faz-se uma abordagem sobre uma metodologia pouco usual no ensino formal: o uso de músicas da MPB de conteúdo crítico sócio-ambiental na educação ambiental de jovens. Essa metodologia apresenta como facilidades: a acessibilidade por não necessitar de capacitação do professor; a praticidade pelo uso de equipamentos usuais (som ou computador); a atração que desperta nos alunos; as facilidades da internet para aquisição de músicas e suas letras. Contudo, a contribuição da metodologia vai além do conteúdo assimilado e da atitude crítica trabalhada, pois contribui para a formação do ouvinte crítico, que vislumbre, em meio ao lixo cultural da indústria do entretenimento, músicas de valor cultural, tornando-se futuramente um cidadão não consumidor desse lixo cultural.; Alternatives metodologies have been looked for the enviromental education that wants to be systemic, complex, critically and emancipated, because the traditional teaching models are knowledge reprodutivists. This paper shows an unusual metodology in the formal education: the enviromental critics content in the brazilian popular music (lirics). This metodology has some facilities like: it is accessfull because does not need special capability for teachers; it does not need special equipaments; it turns the student into a critical costumer in the enternainment industry.

O olhar nietzschiano sobre a crítica e a fundamentação da moral em Kant

Antônio Feitosa Apolinário, José; Di Matteo, Vincenzo (Orientador)
Fonte: Universidade Federal de Pernambuco Publicador: Universidade Federal de Pernambuco
Tipo: Outros
PT_BR
Relevância na Pesquisa
36.21%
A presente pesquisa objetiva descrever e analisar as posturas filosóficas de Kant e Nietzsche no tocante ao significado do empenho crítico e ao tratamento conferido à moral, intentando demonstrar não somente uma acentuada disparidade entre suas argumentações, mas a reapropriação nietzschiana do referido empenho herdado da filosofia crítica. Dessa perspectiva, aduziremos a iniciativa nietzschiana como uma retomada da crítica que, uma vez radicalizada pelo próprio Nietzsche, é concomitantemente redimensionada em seu foco de atuação: ao invés do tribunal imanente da razão à lá Kant, os valores e as avaliações criadoras de valores. É nesse sentido que enfatizaremos um redimensionamento da crítica (crítica enquanto atitude filosófica patenteada por Kant), imputado a Nietzsche. Por meio dessa constatação, denotamos os motivos de Nietzsche para uma recusa declarada à doutrina moral kantiana, e mais especificamente, à fundamentação da moralidade derivada desta, remetendo-nos ao enquadramento da mesma na engrenagem histórica do niilismo. Em detrimento da formulação metafísica de postulados nos quais devam assentar a moral, Nietzsche aduz uma desconstrução de seus valores constitutivos, descortinando-os como produções humanas...

Crítica em Kant e Michel Foucault : semântica transcendental e semântica transcendental-histórica (sobre produção de Filosofia); Critique in the Foucault's and Kant works : transcendental semantics and transcendental-historical semantics (about the production the Philosophy)

Suze de Oliveira Piza
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 18/06/2014 PT
Relevância na Pesquisa
36.35%
Esse texto se insere no debate contemporâneo sobre as aproximações entre Kant e Foucault. A relação entre essas duas Filosofias é, ao mesmo tempo, de ruptura e continuidade. Por um lado, o método arqueologia-genealogia levará a resultados que se opõem a muitas teses de Kant sobre o ser humano, o conhecimento e a história. Por outro lado, Foucault não abandona em nenhum momento as fôrmas kantianas de fazer Filosofia e seu método está mergulhado no modelo kantiano e na atitude crítica. Foucault nega o a priori formal, mas afirma um a priori histórico; nega o sujeito transcendental e, consequentemente o idealismo transcendental, mas afirma analogamente um transcendental histórico; inverte categorias kantianas fundamentais e produz algumas de suas principais teses acerca do sujeito moderno. Foucault inverte categorias kantianas, assim como ao longo da história da Filosofia, grandes pensadores subverteram seus mestres criativamente. Foucault assume a atitude crítica, adota o modelo da Filosofia transcendental, usando, portanto, as fôrmas de Kant, contudo, troca o seu conteúdo. Nossa tese caracteriza o que o próprio Michel Foucault indicou como sendo sua filiação kantiana; isto é, se este se inscreve de alguma forma na tradição filosófica...

Contributos para o estudo da atitude dos professores de "ciências"

Trindade, Vitor Manuel de Sousa
Fonte: Universidade de Évora Publicador: Universidade de Évora
Tipo: Tese de Doutorado
POR
Relevância na Pesquisa
36.3%
"Sem resumo feito pelo autor" - Nos primórdios da década de 60. Portugal começou a incluir, nos seus programas escolares de Ciências Naturais (mais tarde designadas de Ciências da Natureza, Biologia e Geologia), referências explícitas à formação e desenvolvimento do "espírito científico" dos alunos. 0 entendimento que o Ministério da Educação faz desta expressão (espírito científico) é clarificado pela aperacionalização que apresenta dessa meta educacional, nos diversos programas. Esse entendimento ultrapassa a significação corrente da expressão, pois não só revela actividades que os alunos irão desenvolver utilizando a razão, isto é, que requerem procedimentos e relações racionalmente estabelecidos, como também actividades conducentes à formação e desenvolvimento de traços de personalidade dos domínios afectivo, moral, social e motor. Deste modo, parece-nos preferível utilizar a expressão "atitude científica" no lugar de "espírito científico", pois é aquela que na literatura da especialidade aparece como referente ao conjunto de objectivos expressos nos nossos programas escolares (GARDNER.1975; GAULD & HUKINS,1980; GAULD,1982). Neste pano de fundo, era de esperar que os professores deste grupo disciplinar organizassem o processo de ensino-aprendizagem tendo em atenção aquelas directivas. A experiência mostrou...

Contribuições de Foucault à crítica da modernidade e à historiografia

Mariano, Ricardo
Fonte: Universidade de São Paulo. Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas Publicador: Universidade de São Paulo. Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; "Originais" Formato: application/pdf
Publicado em 01/01/2000 POR
Relevância na Pesquisa
46.19%
Este artigo pretende tratar de como Foucault, em seus últimos trabalhos, nos quais emergem as questões do sujeito, da ética e da liberdade, critica a modernidade a partir da atualização que faz da interrogação filosófica da Aufklärung sobre o estatuto e a singularidade de nossa atualidade e de quem somos. Interrogação kantiana a partir da qual Foucault irá analisar também a problematização que os gragos faziam de sua moral sexual para - através da sua reativação no presente como diferença histórica, alteridade que possibilita a formação de novos pontos de vista para que possamos questionar aquilo que nos parece evidente, eterno e, assim, perceber a particularidade e finitude de nossos modos de ser, agir e pensar - reinscrever a possibilidade de uma ética em nossos dias: a constituição do sujeito a partir de um domínio de si. Foucault, enquanto filósofo-historiador, faz essa crítica de nosso presente a partir de certas heranças teóricas que assume em relação, entre outros, à Kant, à Nietzsche e mesmo à Escola dos Annales. É, portanto, de sua contribuição à crítica da modernidade e à historiografia a partir dessas heranças que, de modo suscinto, trataremos.

O QUE É CRÍTICA. OU: QUAL É A CRÍTICA DA GEOGRAFIA CRÍTICA?; O QUE É CRÍTICA. OU: QUAL É A CRÍTICA DA GEOGRAFIA CRÍTICA?

Vesentini, José William
Fonte: Programa de Pós-Graduação em Geografia Humana. Universidade de São Paulo. Publicador: Programa de Pós-Graduação em Geografia Humana. Universidade de São Paulo.
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Formato: application/pdf
Publicado em 30/12/2009 POR
Relevância na Pesquisa
36.27%
Este texto procura problematizar o que é crítica. Para isso realiza um breve histórico do vocábulo desde a Grécia antiga, onde surgiu, até Kant, pensador que redefiniu essa atitude. De fato, a partir de Kant – inclusive em autores como Hegel, Marx, Adorno, Habermas e outros – crítica passou a ser vista como superação com subsunção e como engajamento num projeto de autonomia. Além disso, este ensaio procura verificar como o termo crítica tem sido entendido na geografia crítica, mostrando que esta é uma questão e um importante debate em andamento nos dias de hoje.; This text has tried to understand critical as an intellectual issue. Thereby, a brief history of the word is produced: since the Ancient Greece, where the word was created, until Kant, thinker who redefined this expression and attitude. Indeed, from Kant – include authors like Hegel, Marx, Adorno, Habermas and others – critical means an overcome with subsume and at the same time a commitment in an autonomy project. Moreover, this essay has tried to verify how the word critical has been understood in the critical geography, showing that this is an important question and argument that has gone on nowadays.

Atitude crítica de idosos sobre atividade física; Actitud crítica de la actividad física en personas mayores; Critical attitude of elderly adults to physical activity

Okimura-Kerr, Tiemi; Okuma, Silene Sumire
Fonte: Universidade de São Paulo. Escola de Educação Física e Esporte Publicador: Universidade de São Paulo. Escola de Educação Física e Esporte
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Formato: application/pdf
Publicado em 01/12/2012 POR
Relevância na Pesquisa
46.54%
O objetivo deste estudo foi analisar a atitude crítica em relação à atividade física dos idosos do Programa Autonomia para Atividade Física. Participaram do estudo 18 sujeitos que responderam duas questões abertas após vivência das seguintes aulas: atividade rítmica, yoga, dança circular, tai chi chuan, dança de salão, aerobox e atividades para idosos orientadas através de vídeo. A análise qualitativa resultou em duas categorias de respostas: reflexão sobre necessidades pessoais e reconhecimento de inadequações nas atividades propostas. Dessas respostas, 43% indicam reflexão crítica e 37% apontam inadequações. Os resultados sugerem que a maioria das respostas não demonstra atitude crítica em relação às aulas vivenciadas. Entretanto, uma das limitações deste estudo foi a dificuldade dos alunos no procedimento da escrita, indicando a necessidade de criar outras estratégias para avaliar a população idosa que é heterogênea em termos de escolarização e experiências de vida.; El objetivo de este estudio fue analizar la actitud crítica hacia la actividad física de personas mayores del Programa Autonomía para la Actividad Física. En el estudio participaron 18 sujetos que respondieron a dos preguntas abiertas después de frecuentar las siguientes clases: actividad rítmica...

The criticism of governamental reason in Michel Foucault; A crítica da razão governamental em Michel Foucault

Senellart, Michel
Fonte: Universidade de São Paulo. Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas Publicador: Universidade de São Paulo. Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Formato: application/pdf
Publicado em 01/12/1995 POR
Relevância na Pesquisa
46.19%
The article examines modern criticism of governamental reason which is focused by Foucault under two main aspects. First he analyses the concept of critique based on his own interpretation of Kant´s work, articulated  with an "ontology of the present". Besides  this, Foucault analyses the place ocuppied by liberalism in this critical procedure. Thus the article intends to show that Foucault´s criticism escapes from the imputation of reformism.; O artigo examina a crítica da razão governamental moderna efetuada por Foucault sob dois aspectos fundamentais: em primeiro lugar, analisa a noção de crítica a partir de uma certa leitura que faz de Kant, articulado a uma ontologia do presente. Em segund lugar, investiga o lugar ocupado pelo liberalismo neste procedimento crítico. Procura enfim mostrar que a crítica de Foucault escapa à imputação de reformismo.

Qual o sentido de uma Ontologia Crítica de nós mesmos em Michel Foucault?

Seixas, Rogério Luis Da Rocha; UFRJ
Fonte: Programa de Pós-graduação em Filosofia Publicador: Programa de Pós-graduação em Filosofia
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Artigo Avaliado pelos Pares Formato: application/pdf
Publicado em 10/10/2010 POR
Relevância na Pesquisa
36.41%
Resumo: Através da ontologia crítica do presente, desenvolvida no âmbito da questão sobre a Aufklärung, Foucault aponta para a concepção de uma atitude crítica sobre o que nós somos e por conseqüência, instaura-se uma ontologia crítica de nós mesmos. O que estamos fazendo de nós enquanto experimentamos nossa atualidade. Foucault reinterpreta a crítica e o momento histórico, como um desafio para criar uma versão radicalmente nova de experimentar uma vida filosófica, ativando a noção de êthos filosófico como atitude de modernidade.Palavras-chave: Atualidade; Aufklärung; êthos filosófico; Michel Foucault; ontologia crítica de nós mesmos.Abstract: Through the ontological critical of actuality, developed in the ambit of the question about the Aufklarung, Foucault appoint to the conception of a critical disposition above what we are and by effect, it initiate a ontological critical of same us. What are we doing of same us in the present time. Foucault reinterpreted the critical and the historical moment as a challenge, to create a radically new version to experiment a philosophical life, activing the notion of philosophical êthos as modernity attitude.Keywords: Aufklärung; philosophical êthos; Michel Foucault; ontological critical by same us; the present time.

SOBRE BRASIL E PORTUGAL: UM PERCURSO NA CRÍTICA LITERÁRIA, DO SÉCULO XIX A JORGE DE SENA

Maia, Márcia Vieira
Fonte: UFPR Publicador: UFPR
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Artigo Avaliado pelos Pares Formato: application/pdf
Publicado em 21/12/2004 POR
Relevância na Pesquisa
46.16%
Conforme aponta Eduardo Lourenço, a partir da primeira geração romântica a cultura portuguesa começa a refletir sobre si mesma, evidenciando seu fascínio e ressentimento em relação à Europa. Alguns textos de escritores oitocentistas revelam uma análoga ambigüidade na imagem de Portugal como “colônia” do Brasil, configurada tanto através do historicismo de Herculano quanto da ironia de Eça. Já no século XX, a atitude crítica de intelectuais como Jorge de Sena volta-se para outros aspectos das relações luso-brasileiras. A obra seniana registra o testemunho do autor, em especial durante seu exílio, a propósito de temas como o ensino e a divulgação da literatura portuguesa no Brasil. Baseados no internacionalismo cultural de Sena, seus estudos integram-se num conceito de literatura que privilegia a universalidade, de modo a resgatar uma crítica humanista. Abstract As Eduardo Lourenço points out, with the first Romantic generation, Portuguese culture takes its first steps into self-awareness, showing a blatant mixture of fascination and resentment against the rest of Europe. Some texts of nineteenth century writers reveal an analogous ambiguity towards the image of Portugal as a Brazilian “colony”, shaped both by Herculano’s historicism and by Eça’s irony. Already in the twentieth century...

Mulheres Artistas na Idade da Razão. Arte e Crítica na Década de 1960 em Portugal

Esquível,Patrícia
Fonte: Associação Portuguesa de Estudos sobre as Mulheres - APEM Publicador: Associação Portuguesa de Estudos sobre as Mulheres - APEM
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/01/2010 PT
Relevância na Pesquisa
36.21%
O novo estatuto das mulheres artistas nos anos de 1960 em Portugal é analisado a partir das obras das artistas mais significativas (Paula Rego, Helena Almeida e Lourdes Castro) e da sua recepção por parte da crítica. Trata-se de uma verdadeira transformação. Ao nível da postura dessas mulheres, quebram-se as barreiras que as confinavam a um tipo de arte particular - arte feminina. Ao nível da crítica, ultrapassa-se uma atitude paternalista e discriminatória e aposta-se em critérios mais imparciais e sem preconceitos de género. Estabelece-se o contraponto entre uma arte feminina, qualificada pela crítica na primeira metade do século XX como ingénua, lírica, sensível e manifestamente solar, e uma arte de natureza reflexiva e experimental, feita nos anos de 1960 por mulheres com capacidade crítica e conceptual.

Foucault e a crítica à institucionalização da Educação: implicações para as artes de governo

Carvalho, Alexandre Filordi
Fonte: Pro-Posições Publicador: Pro-Posições
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ;
Publicado em 22/12/2015 POR
Relevância na Pesquisa
36.39%
O trabalho aborda a concepção de crítica em Foucault como estratégia de questionamento, de tensão, de ação e de transformação nos excessos de governo presentes no campo da Educação. A hipótese desenvolvida é a de que o sentido da crítica se atualiza para a Educação, à medida que se age na direção de transformar as suas relações institucionais. Para tanto, o artigo articula duas etapas analíticas. Primeiro, investiga os efeitos da governamentalização na instituição escolar em três níveis: a associação da escola com as artes de governo, o papel do professor na arte de governar e a função dos discursos oficiais na manutenção da instituição escolar sob os efeitos de governo. A seguir, dedica-se a analisar a própria dimensão da crítica e de suas consequências na Educação, por intermédio da arte de não ser governado, da insubmissão voluntária e da reflexão indócil, da atitude-limite e da atitude-experimental.AbstractThis paper approaches the conception of criticism in Foucault as a strategy for questioning, tensioning, acting on and transforming the government excesses in the field of education. The hypothesis is that the meaning of the criticism regarding education is relevant as long as it aims toward transforming institutional relations. To this end...