Página 1 dos resultados de 793 itens digitais encontrados em 0.002 segundos

Caracterização mecânica e durabilidade de argamassas térmicas

Cunha, Sandra; Aguiar, José; Ferreira, Victor; Tadeu, António
Fonte: Universidade de Coimbra Publicador: Universidade de Coimbra
Tipo: Conferência ou Objeto de Conferência
POR
Relevância na Pesquisa
37.59%
O despertar da consciência ambiental pela sociedade, tem levantado problemas até então ignorados tais como os elevados consumos energéticos. Numa sociedade com um elevado ritmo de crescimento e padrões de conforto cada vez maiores, surge a necessidade de minimizar os elevados consumos energéticos verificados no sector residencial, tirando partido de fontes de energia renováveis. As argamassas com incorporação de materiais de mudança de fase (PCM) para revestimento no interior dos edifícios, possuem a capacidade de regular a temperatura, contribuindo desta forma para o aumento do nível de conforto térmico dos ocupantes e diminuição do recurso a equipamentos de climatização, apenas com recurso à energia solar. Contudo, a incorporação de materiais de mudança de fase em argamassas modifica algumas das suas principais características. Portanto, o principal objetivo deste estudo consistiu na caracterização física e mecânica de argamassas aditivadas com PCM, assim como na avaliação da sua durabilidade. Para tal foram desenvolvidas 12 composições distintas, à base de diferentes ligantes, sendo estes o cimento, cal aérea, cal hidráulica e gesso. Foram desenvolvidas argamassas de referência e argamassas dopadas com 40% de PCM. Tendo sido possível observar que a incorporação de PCM provoca diferenças significativas em propriedades tais como a trabalhabilidade...

Reabilitação de estruturas de betão com argamassas de retracção controlada

Moreira, Nelson; Couto, J. Pedro; Couto, Armanda Bastos
Fonte: Associação Portuguesa dos Fabricantes de Argamassas de Construção ( APFAC) Publicador: Associação Portuguesa dos Fabricantes de Argamassas de Construção ( APFAC)
Tipo: Conferência ou Objeto de Conferência
Publicado em //2007 POR
Relevância na Pesquisa
47.23%
O betão é quase sempre um material presente nas obras de Engenharia Civil mas, às vezes não é concebido, produzido e colocado nas devidas condições. A durabilidade das obras de betão não é uma característica mensurável cujo controlo indica uma duração de utilização. Para preservar o nosso património imobiliário é absolutamente necessário estar apto a compreender o mecanismo de degradação do betão de forma a indicar qual a técnica de intervenção mais correcta. De entre as várias técnicas de reabilitação de estruturas de betão esta comunicação focaliza-se na utilização de argamassas de retracção controlada.

Desempenho comparado entre argamassas comerciais para a reabilitação e argamassas de cal aérea e metacaulino

Torgal, Fernando Pacheco; Jalali, Said
Fonte: APFAC-Associação Portuguesa dos Fabricantes de Argamassas de Construção Publicador: APFAC-Associação Portuguesa dos Fabricantes de Argamassas de Construção
Tipo: Conferência ou Objeto de Conferência
Publicado em 18/03/2010 POR
Relevância na Pesquisa
47.47%
No presente artigo apresentam-se resultados de uma investigação sobre o desempenho comparado entre argamassas comerciais destinadas a obras de reabilitação e três argamassas à base de cal aérea e de metacaulino. Os resultados obtidos em termos de ensaios de resistência à compressão e à flexão, de aderência através de ensaios de “pull-off”, absorção de água por capilaridade, permeabilidade ao vapor de água e perda de água, permitem concluir pelo bom desempenho das argamassas formuladas em laboratório.

Caracterização reológica de argamassas

Paiva, Helena Maria da Costa
Fonte: Universidade de Aveiro Publicador: Universidade de Aveiro
Tipo: Dissertação de Mestrado
POR
Relevância na Pesquisa
37.65%
O presente trabalho é realizado com o objectivo geral de estudar o comportamento reológico de argamassas. Pretende-se, por um lado, desenvolver um procedimento adequado para a análise reológica de uma argamassa e, por outro lado, avaliar o efeito de alguns adjuvantes essenciais à sua formulação sobre o comportamento reológico de uma argamassa específica (do tipo monomassa). Procura-se também estabelecer, sempre que possível, uma correlação entre a avaliação reométrica com um método tradicional de medida da trabalhabilidade (espalhamento), de modo a que fosse entendida a utilidade desta avaliação reológica para um processo industrial de desenvolvimento de argamassas ou de ensaio de novos componentes. No primeiro capítulo do trabalho, efectua-se uma revisão sobre as argamassas e discute-se o comportamento reológico dos materiais cimentíceos, incluindo os factores mais relevantes. O segundo capítulo, descreve a metodologia experimental seguida ao longo do trabalho. A argamassa escolhida para o desenvolvimento deste trabalho é uma argamassa de reboco para aplicações exteriores em monocamada, também designada por monomassa. Os adjuvantes escolhidos são um agente retentor de água, um agente introdutor de ar e um agente redutor de água (ou superplastificante). O teor de água de amassadura é também um factor tido em consideração para a análise. Procede-se...

Desenvolvimento de argamassas de reabilitação de edifícios em adobe

Miguel, Patrícia Raquel Esteves
Fonte: Universidade de Aveiro Publicador: Universidade de Aveiro
Tipo: Dissertação de Mestrado
POR
Relevância na Pesquisa
37.61%
Em Portugal, a reabilitação está a ter um interesse crescente, dada a importância de melhorar e/ou conservar o nosso património. Este interesse é mais notório nos centros históricos, em particular em edifícios monumentais, habitacionais e comerciais. A utilização do adobe no nosso país caiu em desuso, mas agora pretende-se reabilitar as construções existentes nas quais se utiliza esta técnica. Para reabilitar edifícios em adobe só devem ser utilizadas argamassas à base de cal aérea. Com o presente trabalho, pretendeu-se desenvolver argamassas compatíveis para aplicar na reabilitação de edifícios construídos em adobe em acções de reabilitação. Deste modo, iniciou-se uma pesquisa sobre argamassas de reabilitação, algumas definições, características dos seus constituintes, requisitos e, por fim, o tipo de patologias aplicadas a este tipo de construção. Em primeiro lugar, formulou-se um conjunto de argamassas em laboratório para avaliação de um conjunto de propriedades relacionadas com os requisitos que se exigem a argamassas de reabilitação. Variou-se o tipo de ligante, a granulometria dos agregados e o tipo de pozolanas adicionadas. Neste trabalho promoveu-se uma aplicação in situ, de algumas argamassas desenvolvidas em laboratório. Foi possível estudar características como o comportamento mecânico...

Argamassas de cal com pozolanas para revestimento de paredes antigas

Velosa, Ana Luísa Pinheiro Lomelino
Fonte: Universidade de Aveiro Publicador: Universidade de Aveiro
Tipo: Tese de Doutorado
POR
Relevância na Pesquisa
37.61%
O presente trabalho tem como base o estudo de argamassas a aplicar na conservação de edifícios antigos, incidindo sobre argamassas contendo pozolanas e com cal aérea como ligante. Foi feito um levantamento dos materiais pozolânicos existentes, assim como das suas características. A reacção pozolânica associada a este tipo de argamassas foi estudada e explicitada. O estudo de argamassas antigas com pozolanas englobou pesquisa bibliográfica, assim como a recolha, análise e ensaio de argamassas provenientes de várias épocas, locais e tipos de edifícios. Foram analisadas as características das argamassas antigas a partir dos resultados obtidos. A elaboração de argamassas de cal aérea e pozolana partiu de um estudo prévio, para aferir as melhores composições e avaliar a influência de diferentes condicionamentos. Foram escolhidos e analisados diversos materiais potencialmente pozolânicos e foram formuladas argamassas com esses materiais. Um conjunto de ensaios mecânicos e físicos foi aplicado às argamassas elaboradas, permitindo estabelecer a sua adequação para aplicação em edifícios antigos. Finalmente foram efectuadas aplicações em muretes exteriores, painéis e num edifício antigo. ABSTRACT: The current work is based on the study of mortars to be applied in the conservation of ancient buildings...

Preparation and characterization of functional mortars; Preparação e caracterização de argamassas funcionais

Longo, Júlio César
Fonte: Universidade de Aveiro Publicador: Universidade de Aveiro
Tipo: Dissertação de Mestrado
POR
Relevância na Pesquisa
37.63%
Pretendeu-se com o presente trabalho preparar e caracterizar dois tipos de argamassas funcionais: argamassas estruturais e argamassas decorativas obtidas a partir da incorporação de nanotubos de carbono e compostos fotocrómicos respectivamente. Quanto às argamassas estruturais (SCM), utilizaram-se nanotubos de carbono (superficialmente modificados, ou não) como material de reforço. Neste contexto foram estudados: (i) os limites de concentração, (ii) diferentes métodos de dispersão e, (iii) estratégias preparativas que minimizam o problema da hidrofobicidade dos nanotubos quando adicionados à argamassa. Os materiais foram caracterizados por testes de solubilidade, resistência à compressão, resistência à tracção, resistência a flexão, módulo de elasticidade, capilaridade e microscopia electrónica de varrimento (SEM). Os resultados mais promissores foram obtidos após modificação superficial dos CNT, ou recorrendo à dispersão numa suspensão de TiO2. As propriedades mecânicas das argamassas resultantes foram superiores à amostra padrão no mas as suas propriedades físicas foram mantidas similares. Tendo em conta a natureza aplicada deste projecto foi ainda feita uma breve avaliação económica sobre a utilização de CNT na indústria de argamassas. Essa avaliação apontou para a necessidade de novos estudos semelhantes ao aqui apresentado afim de minimizar as quantidades de CNTs a usar. Em relação às argamassas decorativas (DCM) o uso de compostos fotocrómicos foi explorado. Nesse sentido...

Caracterização de argamassas industriais

Paulo, Raquel Sofia V. M. Nascimento
Fonte: Universidade de Aveiro Publicador: Universidade de Aveiro
Tipo: Dissertação de Mestrado
POR
Relevância na Pesquisa
37.68%
Há milhares de anos que o uso de argamassas sempre esteve associado à construção, contudo, o início da elaboração industrial das argamassas prontas só começa a ter expressão em meados do passado século. Em Portugal, as primeiras argamassas deste tipo começaram a ser produzidas no início dos anos 90, constituindo desta forma, um conceito relativamente recente. O avanço tecnológico na produção de argamassas, resultante do crescente desenvolvimento da construção civil, tem contribuído para aceitação destes produtos por parte do mercado. Com o presente trabalho pretende-se elaborar uma caracterização das argamassas industriais, particularmente das argamassas secas, com o objectivo de discutir a sua qualidade intrínseca e promover a sua correcta utilização e aplicação, de modo a que se possam alcançar os resultados desejados pelos seus utilizadores, mas também, com o intuito de contribuir para a melhoria da tecnologia, adequabilidade e competências do sector das argamassas. Deste modo, iniciou-se este trabalho com a origem e evolução destes produtos, algumas definições, classificações e propriedades. Seguidamente, estudaram-se os materiais utilizados na sua formulação, destacando-se os adjuvantes e aditivos responsáveis pela modificação das propriedades...

Argamassas para fixação de cerâmicos porosos em reabilitação de edifícios

Gaudêncio, Cátia Alexandra de Oliveira
Fonte: Universidade de Aveiro Publicador: Universidade de Aveiro
Tipo: Dissertação de Mestrado
POR
Relevância na Pesquisa
37.65%
A reabilitação de fachadas dos edifícios antigos, anteriores à utilização do betão armado, tem sido alvo de vários estudos em torno de argamassas de substituição compatíveis com os materiais pré-existentes. Grande parte dessas fachadas é revestida por azulejos tradicionais e é extremamente importante a sua preservação e manutenção. No entanto, as argamassas normalmente formuladas para o reassentamento de azulejos, que garantem a compatibilidade entre os diversos materiais, não são classificadas como argamassas-cola por não cumprirem os requisitos normativos da EN 12004. Pretende-se desenvolver uma argamassa-cola, com materiais compatíveis com os sistemas antigos, que cumpra com os requisitos para colas de fixação de cerâmicos exigidos pela EN 12004. Estas exigências nem sempre são fáceis de alcançar ou de compatibilizar. Por forma a atingir o objetivo proposto, inicialmente foram estudadas argamassas com base em ligantes com diferentes graus de compatibilidade: argamassas de cimento, de cal aérea e de cal hidráulica. Os resultados obtidos conduziram ao estudo de diversos materiais pozolânicos, por forma a apurar-se os que podem, potencialmente, ser utilizados em argamassas-cola como substituição, parcial ou quase total...

O uso da cal em argamassas no Alentejo

Margalha, Maria Goreti Lopes Batista
Fonte: Universidade de Évora Publicador: Universidade de Évora
Tipo: Dissertação de Mestrado
POR
Relevância na Pesquisa
37.7%
Introdução - Em 1988 exercia funções na Câmara Municipal de Alvito e nessa altura empreendeu-se uma obra de conservação na Igreja Matriz da responsabilidade da Direcção Geral de Edificios e Monumentos do Sul, embora executada pelo Município. Esta obra consistiu, essencialmente, na recuperação dos revestimentos exteriores. Lembro-me que ao tempo, ainda pouco desperta para a importância deste tema, presenciei com muita curiosidade uma discussão que se gerou sobre os traços a utilizar nas argamassas. O técnico da Direcção Regional dos Edifícios e Monumentos do Sul, responsável pela fiscalização, pretendia que os revestimentos fossem executados exclusivamente com cal aérea, o mestre da obra argumentava que as cais que se encontravam à disposição no mercado não asseguravam o bom comportamento daqueles, referindo ainda que estes trabalhos antigamente eram feitos com cal pretas que conferia aos rebocos óptimas qualidades. A obra foi então empreendida utilizando uma argamassa de cal aérea, cimento e areia que resultou do entendimento possível entre as duas entidades. Há uma certa tendência por parte dos técnicos que trabalham na área dos revestimentos em considerar as tecnologias tradicionais obsoletas. No entanto...

Incorporação de resíduo da indústria petrolífera em argamassas de cal hidráulica para a reabilitação de edifícios

Cardoso, Maria João e Vieira Caiado Ferreira
Fonte: Instituto Politécnico de Lisboa Publicador: Instituto Politécnico de Lisboa
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em /12/2014 POR
Relevância na Pesquisa
37.65%
Actualmente o país dispõe de património construído significativo, que obviamente vai precisando de manutenção e reparação para ir assegurando as suas funcionalidades com segurança. Neste sentido, a reabilitação de edifícios é necessária à preservação dos seus aspectos funcionais enquanto, concomitantemente, concorre para a mitigação dos impactos ambientais do sector da construção, particularmente, se reutilizar resíduos industriais. Neste contexto, o presente trabalho final de mestrado pretende avaliar a viabilidade de incorporar o catalisador exausto da unidade de “cracking” catalítico (FCC), gerado na refinaria da Petrogal, em Sines, como substituto parcial da cal hidráulica deargamassas para reabilitação de edifícios. A campanha experimental incluiu o estudo de três famílias de argamassas de cal hidráulica, sendo que uma das famílias eram argamassas comerciais para reabilitação de edifícios - que neste trabalho foram usadas para referência - e as outras duas famílias eram argamassas nas quais a cal hidráulica foi substituída parcialmente entre 0 e 10%, em massa, pelo catalisador exausto de FCC. Estas duas famílias de argamassas diferiram entre si nas areias que se usaram na sua preparação (numa das famílias usou-se areia mista predominantemente siliciosa...

Argamassas de revestimento para alvenarias antigas

Faria, Paulina
Fonte: FCT - UNL Publicador: FCT - UNL
Tipo: Tese de Doutorado
Publicado em //2004 POR
Relevância na Pesquisa
37.7%
O presente trabalho decorre da importância crescente que o conhecimento das argamassas para edifícios antigos tem vindo a assumir. Pretende-se contribuir para o estudo da influência dos ligantes no comportamento das argamassas, em particular no caso da cal aérea e de componentes pozolânicos que com ela possam reagir directamente. As funções exigidas às argamassas para aplicação em edifícios antigos dependem de várias condicionantes e implicam que estas possuam um conjunto de características nem sempre fáceis de atingir ou compatibilizar. Fundamentalmente estas argamassas têm de proporcionar uma eficiente protecção aos suportes em que são aplicadas, evitando o desenvolvimento de mecanismos que conduzam à sua degradação. Para tal devem registar uma boa compatibilidade mecânica, física e química com os referidos suportes. Simultaneamente, e dentro do possível, devem apresentar características que permitam prevenir a sua própria degradação, incrementando a sua durabilidade face a acções específicas inerentes a edifícios antigos, como seja o ataque por sais solúveis. A tese foi dividida em duas partes organizadas em oito capítulos. Na primeira parte apresenta-se uma análise bibliográfica genérica sobre argamassas para edifícios antigos...

Influência dos métodos de ensaio nas características de argamassas de cal aérea e hidráulica

Rodrigues, Daniel Assares
Fonte: Faculdade de Ciências e Tecnologia Publicador: Faculdade de Ciências e Tecnologia
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2010 POR
Relevância na Pesquisa
37.61%
Dissertação apresentada na Faculdade de Ciências e Tecnologia da Universidade Nova de Lisboa para obtenção do grau de Mestre em Engenharia Civil – Reabilitação de Edifícios; Os rebocos das edificações desempenham uma função essencial na protecção face aos agentes climatéricos, impedindo o desenvolvimento de anomalias que põem em causa as condições de habitabilidade e salubridade. Os objectivos inerentes à aplicação de argamassas de revestimento mantiveram-se imutáveis ao longo da história mas os materiais e as técnicas construtivas sofreram alterações decorrentes do desenvolvimento na construção. O revestimento das alvenarias antigas é, na sua maioria, constituído por argamassas de cal com características físicas e mecânicas que em muito diferem das apresentadas pelas argamassas actuais à base de cimento Portland. As normas existentes a nível mundial para o ensaio de argamassas de revestimento são múltiplas e baseiam-se em procedimentos bastante díspares. A maior parte destas normas possui especificações adequadas às características das argamassas de cimento Portland, baseando o processo de mistura e as condições de cura na hidratação do seu ligante hidráulico e os ensaios mecânicos nas elevadas resistências atingidas num curto espaço de tempo. Tais normas...

Argamassas de cal hidráulica natural com incorporação de resíduos cerâmicos

Matias, Gina; Torres, Isabel; Paulina, Faria
Fonte: Associação Brasileira de Argamassas Publicador: Associação Brasileira de Argamassas
Tipo: Conferência ou Objeto de Conferência
Publicado em //2013 POR
Relevância na Pesquisa
47.56%
X Simpósio Brasileiro de Tecnologia das Argamassas, Fortaleza, 7-9 de Maio 2013; Os revestimentos das paredes exteriores são os elementos mais expostos às ações climáticas, mecânicas ou ambientais e, como tal, são os primeiros a sofrer degradação e a necessitar de reabilitação. Em geral, nos edifícios antigos, as argamassas de cal aérea são as mais compatíveis com os sistemas existentes. Contudo, devido ao seu tempo de cura prolongado e dificuldade de endurecimento sob condições de humidade muito elevada, não é possível, em muitos casos, recorrer a este tipo de produto. Sendo de produção comum em Portugal, a cal hidráulica natural é uma boa alternativa à cal aérea. Tendo em conta que, no passado, era comum a incorporação de resíduos de cerâmica de barro vermelho para melhorar o desempenho de argamassas de cal, e que ainda existem alguns vestígios da sua utilização, explorou-se a possibilidade de incorporar este tipo de produto - resíduo de indústrias de cerâmica - em argamassas de cal hidráulica natural, para a reabilitação de rebocos ou para aplicação em novos rebocos. Foi, por isso, levada a cabo uma campanha experimental com vista à caracterização de argamassas de cal hidráulica natural com incorporação de diversos tipos de resíduos da indústria cerâmica...

Desempenho de argamassas para reabilitação de revestimentos de fachadas desagregadas sob acções gelo-degelo

Lourenço, Ricardo Gonçalo Marques
Fonte: Universidade da Beira Interior Publicador: Universidade da Beira Interior
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2010 POR
Relevância na Pesquisa
37.72%
O objectivo desta dissertação foi avaliar o comportamento das argamassas em climas frios, mais concretamente aos ciclos gelo/degelo. Foram preparados quatro séries de argamassas. Cada série é constituída por quatro argamassas com diferentes adições (cal hidratada, pó de vidro, cinza de lama calcinada e metacaulino). Todas as argamassas ensaiadas apresentam a mesma proporção em volume de materiais, ou seja 1:1:5. A primeira série sem qualquer outra modificação além da quantidade de água necessária para a consistência desejada é referida como série de controlo. Numa segunda série foi executada, se adicionando um introdutor de ar (Sika AER 5) com uma dosagem igual a 0,1% do peso do cimento, que equivale em massa a uma quantidade de 0,5g. A terceira série se constitui de argamassas, nas quais apenas se substituiu 25% do volume de agregados finos por grãos obtidos da reciclagem de poliestireno expandido (EPS). Na quarta série realizou-se a substituição dos mesmos 25% de agregados finos por resíduos de cortiça.(Cor). Procedeu-se à determinação das propriedades físicas e mecânicas destas argamassas com o objectivo de avaliar a influência das mesmas nas propriedades das argamassas no estado fresco e endurecido. Para as argamassas no estado fresco realizaram-se ensaios; consistência...

Comportamento reológico e mecânico de argamassas com agregados leves

Barroca, Paula Alexandra Gil
Fonte: Universidade da Beira Interior Publicador: Universidade da Beira Interior
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2013 POR
Relevância na Pesquisa
37.59%
Agradecimentos:"Expresso também o meu agradecimento a todas as empresas que contribuíram gratuitamente com materiais para a concretização deste estudo experimental, nomeadamente à empresa Sika-Portugal, S.A., o fornecimento do superplastificante e à empresa Sofalca, o fornecimento da cortiça expandida."; As argamassas de revestimento constituem a parte mais exposta da envolvente exterior dos edifícios, desempenhando um papel importantíssimo na estanquidade à água, durabilidade, salubridade e conforto das habitações. Tais desempenhos são inerentes à composição das argamassas, relativamente ao teor de cada um dos seus componentes, em função da sua aplicação final. Pretende-se com este trabalho compreender a influência de agregados leves de diferentes naturezas, no desempenho de argamassas de revestimento exterior. Com o objetivo de estudar o comportamento reológico e mecânico das argamassas de revestimento, com incorporação de agregados leves reciclados, foi produzida uma argamassa de referência com a mesma proporção em volume aparente de cimento Portland (CEM I 42,5 R), cal hidratada (CL80) e agregados finos, na proporção 1:1:5. A quantidade de agregados finos foi substituída tendo por base duas variáveis de ensaio: a percentagem de substituição do agregado natural por agregados leves (expressa em massa) e o tipo de agregado. Para a concretização deste estudo foram utilizados agregados artificiais de argila expandida com designação comercial Leca S (LS) e materiais provenientes da reciclagem como sejam a cortiça natural (COR)...

O desempenho reológico e mecânico de argamassas de revestimento reforçadas com fibras

Pereira, Ricardo Jorge Pires
Fonte: Universidade da Beira Interior Publicador: Universidade da Beira Interior
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2011 POR
Relevância na Pesquisa
37.65%
Com o objectivo de evitar anomalias nas argamassas de revestimento, muitos investigadores têm procurado soluções para que isso não aconteça. Como tal, a adição de fibras acrílicas em argamassas pode ser vista como uma boa solução para que se evite muitas das anomalias que normalmente aparecem em matrizes cimentícias, sobretudo aquelas advindas das deformações nas primeiras idades. Foi com esse intuito que se levou a cabo este trabalho de estudar o desempenho reológico e mecânico de argamassas de revestimento reforçadas com adição de fibras acrílicas. Um plano factorial experimental 23 foi desenvolvido tendo em conta o comprimento, diâmetro e o volume de fibras como variáveis independentes. Este plano experimental foi realizado a partir de uma matriz cimentícia com traço 1:3 (cimento/areia) e uma relação de 0,5 água/cimento, adicionaram-se diferentes tipos de fibras acrílicas em que se fez variar o comprimento, o diâmetro e o teor de fibras adicionados. Com o intento de ser possível estudar a reologia das argamassas de revestimento, foi ensaiada uma nova matriz cimentícia, com agregados mais finos e com um traço 1:0,5 (cimento/areia) e uma relação água/cimento de 0,4. O comportamento reológico das argamassas no estado fresco foi avaliado através dos ensaios de espalhamento (Flow Table) e através do reómetro Viskomat NT para determinação dos parâmetros relacionados a tensão de cedência e a viscosidade plástica. Para a avaliação do comportamento mecânico foram realizados ensaios no estado endurecido relativos à resistência à flexão e à compressão...

Comportamento reológico e mecânico de argamassas com agregados leves

Barroca, Paula Alexandra Gil
Fonte: Universidade da Beira Interior Publicador: Universidade da Beira Interior
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2013 POR
Relevância na Pesquisa
37.59%
Agradecimentos:"Expresso também o meu agradecimento a todas as empresas que contribuíram gratuitamente com materiais para a concretização deste estudo experimental, nomeadamente à empresa Sika-Portugal, S.A., o fornecimento do superplastificante e à empresa Sofalca, o fornecimento da cortiça expandida."; As argamassas de revestimento constituem a parte mais exposta da envolvente exterior dos edifícios, desempenhando um papel importantíssimo na estanquidade à água, durabilidade, salubridade e conforto das habitações. Tais desempenhos são inerentes à composição das argamassas, relativamente ao teor de cada um dos seus componentes, em função da sua aplicação final. Pretende-se com este trabalho compreender a influência de agregados leves de diferentes naturezas, no desempenho de argamassas de revestimento exterior. Com o objetivo de estudar o comportamento reológico e mecânico das argamassas de revestimento, com incorporação de agregados leves reciclados, foi produzida uma argamassa de referência com a mesma proporção em volume aparente de cimento Portland (CEM I 42,5 R), cal hidratada (CL80) e agregados finos, na proporção 1:1:5. A quantidade de agregados finos foi substituída tendo por base duas variáveis de ensaio: a percentagem de substituição do agregado natural por agregados leves (expressa em massa) e o tipo de agregado. Para a concretização deste estudo foram utilizados agregados artificiais de argila expandida com designação comercial Leca S (LS) e materiais provenientes da reciclagem como sejam a cortiça natural (COR)...

O desempenho reológico e mecânico de argamassas de revestimento reforçadas com fibras

Pereira, Ricardo Jorge Pires
Fonte: Universidade da Beira Interior Publicador: Universidade da Beira Interior
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2011 POR
Relevância na Pesquisa
37.65%
Com o objectivo de evitar anomalias nas argamassas de revestimento, muitos investigadores têm procurado soluções para que isso não aconteça. Como tal, a adição de fibras acrílicas em argamassas pode ser vista como uma boa solução para que se evite muitas das anomalias que normalmente aparecem em matrizes cimentícias, sobretudo aquelas advindas das deformações nas primeiras idades. Foi com esse intuito que se levou a cabo este trabalho de estudar o desempenho reológico e mecânico de argamassas de revestimento reforçadas com adição de fibras acrílicas. Um plano factorial experimental 23 foi desenvolvido tendo em conta o comprimento, diâmetro e o volume de fibras como variáveis independentes. Este plano experimental foi realizado a partir de uma matriz cimentícia com traço 1:3 (cimento/areia) e uma relação de 0,5 água/cimento, adicionaram-se diferentes tipos de fibras acrílicas em que se fez variar o comprimento, o diâmetro e o teor de fibras adicionados. Com o intento de ser possível estudar a reologia das argamassas de revestimento, foi ensaiada uma nova matriz cimentícia, com agregados mais finos e com um traço 1:0,5 (cimento/areia) e uma relação água/cimento de 0,4. O comportamento reológico das argamassas no estado fresco foi avaliado através dos ensaios de espalhamento (Flow Table) e através do reómetro Viskomat NT para determinação dos parâmetros relacionados a tensão de cedência e a viscosidade plástica. Para a avaliação do comportamento mecânico foram realizados ensaios no estado endurecido relativos à resistência à flexão e à compressão...

Desempenho de argamassas para reabilitação de revestimentos de fachadas desagregadas sob acções gelo-degelo

Lourenço, Ricardo Gonçalo Marques
Fonte: Universidade da Beira Interior Publicador: Universidade da Beira Interior
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2010 POR
Relevância na Pesquisa
37.72%
O objectivo desta dissertação foi avaliar o comportamento das argamassas em climas frios, mais concretamente aos ciclos gelo/degelo. Foram preparados quatro séries de argamassas. Cada série é constituída por quatro argamassas com diferentes adições (cal hidratada, pó de vidro, cinza de lama calcinada e metacaulino). Todas as argamassas ensaiadas apresentam a mesma proporção em volume de materiais, ou seja 1:1:5. A primeira série sem qualquer outra modificação além da quantidade de água necessária para a consistência desejada é referida como série de controlo. Numa segunda série foi executada, se adicionando um introdutor de ar (Sika AER 5) com uma dosagem igual a 0,1% do peso do cimento, que equivale em massa a uma quantidade de 0,5g. A terceira série se constitui de argamassas, nas quais apenas se substituiu 25% do volume de agregados finos por grãos obtidos da reciclagem de poliestireno expandido (EPS). Na quarta série realizou-se a substituição dos mesmos 25% de agregados finos por resíduos de cortiça.(Cor). Procedeu-se à determinação das propriedades físicas e mecânicas destas argamassas com o objectivo de avaliar a influência das mesmas nas propriedades das argamassas no estado fresco e endurecido. Para as argamassas no estado fresco realizaram-se ensaios; consistência...