Página 1 dos resultados de 410 itens digitais encontrados em 0.003 segundos

Influência dos íons cloreto na cinética de redução eletroquímica dos íons de Bi+3 e CU2+ no eletrodo de mercúrio; Influence of chloride ions on the electrochemical reduction of Bi3+ and Cu2+ ions on mercury electrode

Agostinho, Silvia Maria Leite
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 03/11/1975 PT
Relevância na Pesquisa
36.89%
A influência de pequenas concentrações de íons cloreto na cinética de redução eletroquímica dos íons Bi3+ e Cu2+ foi estudada através de medidas independentes de adsorção específica e de cinética eletroquímica. A adsorção específica foi determinada por meio das curvas eletrocapilares obtidas com o método do tempo de gota, para soluções aquosas de misturas de ácido clorídrico xM e de ácido perclórico (1 - x)M. Obeservou-se que, em concentrações de cloreto muito baixas, iguais ou inferiores a 10-2 M, a adsorção específica desses íons segue a isoterma de adsorção de Henry. A cinética da redução eletroquímica dos íons de Bi3+ e Cu2+, na presença de pequenas concentrações de íons cloreto, em meio de ácido perclórico 1 M, foi estudada por polarografia com o eletrodo de mercúrio. Os valores das constantes de velocidade foram calculados, a partir da relação existente entre a corrente, medida em cada potencial, e a corrente de difusão, usando as equações relativas a processos de eletrodos irreversíveis. Estes valores mostraram que, para as concentrações mais baixas de cloreto estudadas, esses íons aceleram as reações Bi3+ + 3e → Bi(Hg) e Cu2+ + 2e → Cu(Hg). O mecanismo de redução...

Estudo da magnetita como material adsorvedor de íons uranilo; Study of magnetite as adsorbent material of uranyl ions

Leal, Roberto
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 24/03/2006 PT
Relevância na Pesquisa
36.85%
A magnetita, também chamada de ferrita de ferro, é um minério conhecido como imã natural e encontrada em depósitos de ferro. Além desse comportamento intrínseco, a magnetita possui a capacidade de remover os íons metálicos do meio aquoso por fenômenos de adsorção. O seu caráter fortemente magnético a distingue de outros tipos de adsorventes, visto que, é facilmente removida da solução por separação magnética. Neste trabalho estudou-se a adsorção de urânio(VI), na forma de íons UO22+, de solução nítrica pela magnetita sintética. Esta foi preparada por precipitação simultânea adicionando-se uma solução de NaOH à solução contendo os íons Fe2+ e Fe3+. A magnetita sintética, na forma de um pó preto, exibiu uma resposta magnética de atração intensa na presença de um campo magnético, sem contudo tornar-se magnética, um comportamento típico de material superparamagnético constatado por medidas de magnetização. Estudou-se a influência dos parâmetros de adsorção de íons UO22+ tais como o pH, a dose do adsorvente, tempo de contato e a isoterma de equilíbrio. A máxima adsorção de urânio foi encontrada no intervalo de pH entre 4 e 5. Verificou-se que quanto maior a dose de magnetita menor a capacidade de adsorção e maior a remoção de U. Da relação entre adsorção e tempo de contato verificou-se que a remoção aumentou rapidamente com o tempo e atingiu-se a condição de equilíbrio em 30 min. Os resultados da isoterma de equilíbrio apresentaram maior concordância com o modelo de Langmuir...

Estudos de adsorção em interfaces SnO2|H2O; Studies of adsorption on interfaces SnO2|H2O

Longo, Claudia
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 19/05/1994 PT
Relevância na Pesquisa
36.85%
Estudos da adsorção de prótons e hidroxilas, considerados os íons determinantes de potencial para interfases óxido|H2O, e de surfactantes iônicos e não iônicos foram realizados para duas amostras de SnO2 obtidas através de métodos de preparação distintos. Uma amostra foi obtida pela oxidação de Sn metálico com HNO3 (conc.) e calcinação (amostra I) e a outra pela oxidação de Sn metálico com HCl (conc.), precipitação com ácido oxálico e calcinação (amostra II). A caracterização física das amostras identificou-as como sendo cristalinas, com estrutura de cassiterita e áreas específicas de 11,9 e 8,57 m2/g para as amostras I e II, respectivamente. A adsorção dos íons H+ e OH- foi determinada através de titulações potenciométricas ácido-base de suspensões do óxido em meio de KNO3 10-3 a 0,5 M. Através dos excessos superficiais destes íons, determinaram-se as curvas da variação da densidade de carga superficial (δo) em função do pH e da força iônica das suspensões. O ponto de carga zero da interfase foi determinado através do ponto de intersecção comum das curvas obtidas em diferentes concentrações do eletrólito suporte. Os valores obtidos foram pH (7,9 ± 0,3) para a amostra I e (7...

Utilização do resíduo do processamento do camarão na adsorção de ânions

Borges, Adriana Moret
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
36.85%
o objetivo do presente trabalho foi desenvolver um material adsorvente alternativo de íons sulfato a partir de um resíduo industrial abundante e renovável. Apesar da baixa toxicidade, concentrações elevadas destes íons inviabilizam o reciclo, o reuso e o descarte de efluentes. Para tanto, foi utilizado o resíduo do processamento de camarão que, após etapas de desmineralização, desproteinização e desacetilação, forneceu materiais quitinosos em forma de flakes com diferentes graus de desacetilação (GD), tendo sido selecionada a quitina com GD da ordem de 25% como sólido adsorvente. Os estudos de adsorção de íons sulfàto, realizados em frascos agitados com soluções sintéticas, mostraram valores de remoção da ordem de 92%, correspondente a uma capacidade de adsorção de 3,2 mEq.g-l. Estes resultados foram obtidos com o emprego de uma razão sólido/SO/- de 8,5 mg.mg-I, tempo de contato de 15 minutos e um pH de equilíbrio de 4,3 :t 0,3. Além da adsorção de íons sulfato, os resultados revelaram que quiti.na adsorve também íons molibdato (82% em 15 minutos e 92% em 60 minutos) sem qualquer interferência na adsorção de íons sulfato, fato considerado relevante no tratamento de efluentes de mineração de cobre e molibdênio. A adsorção dos íons sulfàto por quiti.na ocorre através do mecanismo de fisissorção por atração eletrostática...

Adsorção-remoção de íons sulfato e isopropilxantato em zeólita natural funcionalizada

Rodrigues, Cristiane Oliveira
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
36.96%
O presente trabalho descreve estudos relativos à remoção de íons de soluções aquosas via adsorção em zeólitas, apresentando e validando técnicas utilizando zeólitas ativadas, funcionalizadas, saturadas (após acúmulo de poluentes ou contaminantes) e na forma de flocos (ou partículas floculadas), com polímeros floculantes. A modificação de zeólitas naturais pulverizadas foi realizada pela ativação via reação das zeólitas com sais contendo os cátions Na+ seguida de funcionalização com íons Ba+2 e/ou Cu2+, respectivamente. Foram realizados estudos, em escala de bancada, de adsorção de íons sulfato e isopropilxantato (reagente residual da mineração) em materiais ativados e funcionalizados, nas formas floculada e pulverizada. As amostras de zeólita natural (aproximadamente 48 % clinoptilolita e 30 % mordenita) foram preparadas e caracterizadas quanto à distribuição granulométrica (dmédio: 25,4 μm), umidade (2,5 %), porosidade (0,89), área superficial (80 m2.g-1), massa específica (2,2 g.cm-3), potencial zeta, capacidade de troca catiônica (1,08 meq NH4 +.g-1), microestrutura e composição mineralógica. Os resultados obtidos nos estudos de adsorção mostraram que a zeólita natural não apresenta qualquer capacidade de adsorção de íons sulfato e isopropilxantato...

Mecanismos e parâmetros de adsorção de íons Mn2+ e dodecil benzeno sulfonato em zeólitas naturais modificadas

Taffarel, Silvio Roberto
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
36.96%
Este trabalho descreve estudos de ativação e modificação superficial de uma zeólita natural chilena para investigar a eficiência na remoção dos íons manganês e dodecil benzeno sulfonato de soluções aquosas. Foi realizada a caracterização dos materiais particulados, incluindo a determinação de distribuição granulométrica, área superficial específica, espectroscopia, difratometria de raios-X, potencial zeta, dentre outros. Os estudos realizados, usando a zeólita natural pulverizada, mostraram que os processos de ativação e modificação superficial da zeólita aumentaram significativamente tanto a capacidade como a cinética de adsorção. Estudos em escala de bancada foram realizados com a adsorção dos poluentes nas zeólitas ativadas ou modificadas a fim de obter parâmetros de processo (capacidade de adsorção, cinética e pH ótimo). Na ativação com íons inorgânicos (Na+ e NH4 +), a remoção de íons Mn2+ foi influenciada significativamente pelo pH do meio. A adsorção de íons Mn2+ sobre as zeólitas ativadas apresentou bom ajuste para o modelo cinético de pseudo-segunda ordem e a zeólita ativada com NaOH alcançou a maior taxa de adsorção. O modelo da isoterma de Langmuir mostrou o melhor ajuste aos dados de equilíbrio...

Adsorção de Zn2+, Sr2+ e Pb2+ em fosfatos de calcio e fase ossea inorganica; Adsorption of Zn2+, Sr2+ and Pb2+ on calcium Phosphates and bone Inorganic Phase

Deborah de Alencar Simoni
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 27/07/2004 PT
Relevância na Pesquisa
46.81%
A fase inorgânica dos tecidos duros de seres humanos e animais (ossos e dentes) é constituída, essencialmente, por fosfatos de cálcio, sendo o principal deles a hidroxiapatita (HAP: Ca10(PO4)6(OH)2). A presença de íons, tanto no fluido biológico em permanente contato com os ossos, quanto na fase óssea inorgânica, parece influenciar sua formação e características, como cristalinidade e estabilidade. Por esta razão, as interações entre a fase mineral óssea e estes íons são de interesse, principalmente quando são introduzidos, por exemplo, por contaminação acidental. Neste projeto, foi estudada a interação entre HAP sintética e fase óssea inorgânica, com os íons metálicos Zn, Sr e Pb, a partir da determinação de isotermas de adsorção obtidas em condições experimentais de temperatura e força iônica próximas às fisiológicas. Os materiais utilizados como adsorventes foram: 1. fosfatos de cálcio: sintetizados por precipitação; 2. fase óssea inorgânica: extraída de calotas cranianas e fêmures de ratos wistar; A quantificação dos íons metálicos foi feita através das técnicas de fluorescência de raios X (FRX) e espectroscopia de emissão ótica por plasma indutivamente acoplado (ICP-OES). As isotermas foram tratadas segundo os modelos de Langmuir e de Freundlich para a determinação de parâmetros que representam o equilíbrio adsorvente / adsorbato. Os resultados obtidos mostraram que: a adsorção...

Um novo absorvente de ions de metais pesados : o copmposito oxido de manganes (IV)/acetato de celulose fibroso

Mariette Sueli Baggio Brandão
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 14/12/1988 PT
Relevância na Pesquisa
36.87%
Óxido de manganês (IV) suportado em acetato de celulose fibroso (ACF/MnO2) é um material que reúne as propriedades adsorventes do óxido à facilidade de manuseio de fibras poliméricas. Por este motivo tem potencial de uso na remoção de íons de metais pesados, de água. Neste trabalho são relatados: a) preparação e caracterização do ACF/MnO2; b) as isotermas de adsorção de íons Cu(II) e Pb(II) em ACF/MnO2; c) o desempenho do compósito na adsorção de íons Cu (II) sob regime de adsorção dinamico. Óxido de manganês (IV) foi suportado em ACF por imersão do polímero em solução ácida (HNO3) de permanganato de potássio a 60° C por 2 horas. Foi caracterizado através de: a) difração de raios-X; b) medida de área superficial através do método ZIA (Zinc Ion Adsorption); c) análise termogravimétrica. Os resultados obtidos indicam que óxido de manganês (IV) suportado em acetatoé não-cristalino e possui uma área superficial de 1857 m/g. Foi avaliada a capacidade de adsorção do compósito frente aos íons Cu (II) e Pb (II). Foram obtidas isotermas cujas características são: alta afinidade e baixas concentrações, com saturação de 2mM; a capacidade de adsorção é de :Cu (II), 1,7 mmol/g Mn02 e Pb(II)...

Estrutura de ions complexos adsorvidos sobre superficie de silica gel modificada com 1,4-diazabiciclo (2.2.2.) octano

Wania da Conceição Moreira
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 18/04/1991 PT
Relevância na Pesquisa
36.87%
Sílica gel, com área superficial de 242 m.g e diâmetro médio de poros de 100 Å, foi funcionalizada com cIoreto de 3-[1-ônio-4-azabicicIo( 2.2.2 )octano]propiltrimetoxissilano, obtendo-se um grau de funcionalização de 0,35 mmol.g. Realizou-se a adsorção dos cloretos de Cu(II), Co(II), Ni(II), Zn(II), Cd(II) e Hg(II) em meio etanólico anidro. A diamina ancorada demonstrou que apesar da formação do nitrogênio quaternário afetar a basicidade da diamina, não afeta suas propriedades coordenantes. Fato esse comprovado pela capacidade específica de adsorção de 0,29, 0,30, 0,08, 0,24, 0.33 e 0,26 mmol .g, respectivamente. A substituição do íon cloreto ancorado à superfície pelo íon perclorato, através de troca iônica, demonstrou que a adsorção dos íons Cu(II) e Co(II) é afetada, levando ao decréscimo da adsorção desses íons (0,21 e 0,19 mmol.g), devido à influência sobre a coordenação das espécies complexas formadas na superfície. O material funcionalizado sofre também um processo de invasão, paralelamente à adsorção química de certos íons metálicos. Ficou evidenciado que o processo de invasão é uma função da concentração do íon metálico em solução e que interfere somente quando a capacidade máxima de adsorção do material é ultrapassada. Os íons Cu(II)...

Purificação de pro-insulina humana recombinante com cauda de poli(histidina) : cromatografia em membranas de afinidade com ions metalicos imobilizados

Luciana Cristina Lins de Aquino
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 05/11/2004 PT
Relevância na Pesquisa
46.83%
A cromatografia de afinidade com íons metálicos imobilizados (IMAC) tem sido uma técnica bastante utilizada para a purificação de proteínas recombinantes que possuem uma cauda de polihistidina acoplada na porção N ou C-terminal. Como alternativa aos géis de agarose (tradicionalmente empregados em IMAC) tem sido proposto o emprego de membranas, cuja vantagem principal é a transferência de massa ser governada principalmente por convecção. Este trabalho investigou o potencial de membranas de fibras ocas de álcool poli( etileno )vinílico (pEV A) com íons metálicos imobilizados para a purificação de pró-insulina recombinante com cauda de poli(histidina) (PIS) a partir de soluções não clarificada (PIS-NC) (obtida após solubilização dos corpos de inclusão e sulfitólise) e clarificada (PIS-C) (obtida após a centrifugação da solução não clarificada). Com este objetivo, experimentos de adsorção foram realizados com fibras finamente cortadas e em módulo de filtração. Inicialmente as membranas de PEV A cortadas foram ativadas e o agente quelante ácido iminodiacético (IDA) foi imobilizado, sendo estas membranas modificadas denominadas PEV A-IDA. A seguir, dentre as membranas PEV AIDA-Me2+ (Me2+ equivalente aos íons CU2+...

Adsorção competitiva dos ions cobre e mercurio em membranas de quitosana natural e reticulada; Competitive adsorption of copper and mercury ions on natural and crosslinked chitosan membranes

Rodrigo Silveira Vieira
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 28/02/2008 PT
Relevância na Pesquisa
36.9%
Nos últimos anos, a quitosana, um polissacarídeo linear obtido através da desacetilação da quitina, tem sido descrito como um biopolímero para remoção de metais pesados a partir de efluentes industrias, devido a presença de grupos amino e hidroxilas em suas estruturas, os quais podem atuar como sitios ativos. Vários métodos têm sido utilizados para modificar a quitosana natural, como reticulação com glutaraldeído (GLA) ou eplicloridrina (ECH). As propriedades de adsorção de diferentes espécies metálicas individuais vêm sendo largamente estudadas, embora, a maioria dos efluentes industriais não contenha somente uma espécie metálica, mas várias. Este trabalho foi proposto objetivando-se investigar o fenômeno de adsorção em um sistema binário sintético, constituído dos íons Hg(II) e Cu(II), utilizando-se quitosana natural ou reticulada como bioadsorvente. Membranas de quitosana foram obtidas e seguiu-se com o levantamento das propriedades cinéticas e de equilíbrio, em sistemas monocomponentes e de mistura. O estudo de equilíbrio monocomponente mostrou que a quitosana possui maior afinidade pelos íons Hg(II) quando comparado aos íons Cu(II). Observou-se que a reticulação aumentou a capacidade de adsorção. Para os sistemas de misturas pôde-se observar que o Hg é menos afetado pela presença de Cu. Usando somente dados monocomponentes de equilíbrio os efeitos de adsorção competitiva dos diferentes íons na mistura foram avaliados utilizando o modelo de Langmuir Estendido e a Teoria da Solução Adsorvida Ideal (IAST). A modelagem da cinética de adsorção mostrou que a difusão externa (efeito de filme) é menos significativa que a difusão intrapartícula para íons Cu(II)...

Preparação de redes modificadas de poli(dimetilsiloxano) com ion piridinio ou etilenodiamina : estudo da adsorção de ions metalicos em etanolico; Preparation of modified poly(dimethylsiloxane) network with pyridine ion or ethylenediamine : study of metalic ion adsoption from ethanol solution

Fabio Luiz Pissetti
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 25/10/2007 PT
Relevância na Pesquisa
36.84%
Neste trabalho foram preparadas redes poliméricas com propriedades elastoméricas a partir do poli(dimetilsiloxano) (PDMS), modificadas com íon piridínio ou etilenodiamina. Os materiais preparados foram caracterizados por espectroscopia no infravermelho, análise termogravimétrica, calorimetria diferencial de varredura e ressonância magnética nuclear de C e Si. Os resultados destas análises mostraram que ambos os materiais apresentam boa estabilidade térmica e uma temperatura de transição vítrea de ~ 160 K. Os dados de RMN indicaram que rede foi formada pela reticulação das cadeias lineares de PDMS por ?clusters? de siloxanos do tipo T, provenientes da hidrólise/condensação de 3-cloropropiltrimetoxissilano e do 2-aminoetil-3- aminopropiltrimetoxissilano. Além disso, por ensaios de intumescimento foi calculada a massa molecular média entre os nós da rede polimérica e também a densidade de reticulação dos materiais. Os valores encontrados sugerem um alto grau de reticulação para ambos os materiais estudados. A rede modificada com etilenodiamina apresentou a maior densidade de reticulação. Com intuito de avaliar a potencialidade dos materiais como adsorventes de íons metálicos de uma solução etanólica, foram obtidas isotermas de adsorção. Para o material modificado com o íon piridínio os metais estudados foram o Co...

Adsorção de íons cobre em esferas porosas de quitosana na presença de líquidos iônicos; Adsorption of copper íons into porous beads of chitosan in the presence of ionic liquids

Bruno da Silva Cunha
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 28/06/2013 PT
Relevância na Pesquisa
36.85%
A contaminação do meio ambiente por metais tóxicos tem levado ao desenvolvimento de pesquisas que busquem adsorventes que possibilitem a retirada em concentrações baixas ("refinada") destes metais com boa eficiência. A quitosana é um polímero natural já estabelecido na literatura como um material que tem a capacidade de adsorver íons metálicos. Transformações químicas, físicas ou a combinação com outros materiais são alternativas utilizadas como mecanismo de viabilizar melhorias. Associar quitosana com outros materiais já é uma técnica utilizada atualmente, porém, devido às necessidades de adequação as tendências de conservação dos ecossistemas e viabilidade de processo, fazem-se necessário o uso de substâncias mais corretas ambientalmente e com uma boa eficiência. Uma classe pouco conhecida por muitos pesquisadores são os líquidos iônicos, estas substâncias possuem propriedades únicas e podem ser aplicados para diferentes fins, inclusive a captura de íons metálicos de sistemas contaminados. Esta pesquisa busca avaliar o efeito dos líquidos iônicos (Formiato de 2-Hidroxietilamônio, Butirato de n-metil-2-Hidroxietilamônio e Hexanoato de n-metil-2-Hidroxietilamônio) combinado às esferas de quitosana porosas na adsorção de íons cobre. Foram realizados estudos cinéticos...

Remoção de íons metálicos em água utilizando diversos adsorventes

Barros, Almíria da Rosa Beckhauser de
Fonte: Florianópolis, SC Publicador: Florianópolis, SC
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: xv, 91 f.| grafs., tabs.
POR
Relevância na Pesquisa
46.85%
Dissertação (mestrado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro Tecnológico. Programa de Pós-Graduação em Engenharia Química; Este trabalho teve como objetivo avaliar a capacidade de adsorção de adsorventes de baixo custo como argila ativada montmorilonita, carvão mineral (ROM) e schungite na remoção de íons Fe2+ , Mn7+, Cr6+, Cu2+, e Zn2+ em solução aquosa. O cromo e o manganês encontravam-se em solução na forma de ânion CrO2+4 e MnO1-7 , e os demais íons na forma de cátions. Os testes de remoção dos íons metálicos em solução foram realizados nas temperaturas de 25°C, 30°C e 35ºC, em pH ajustado para 6,0 +/- 0,2 em frascos fechados sob agitação de 125 rpm, utilizando-se soluções modelo contendo esses íons. Todos os testes de adsorção foram também realizados com o carvão ativado comercial (GAC) nas mesmas condições, para comparação dos resultados ecom os adsorventes de baixo custo. As isotemas de adsorção foram utilizadas segundo a classificação de Brunauer. Os parâmetros de adsorção para as isotermas de Langmuir e Freundlich foram obtidas para os dados experimentais de cada íon metálico utilizado sobre todos os adsorventes. Os parâmetros de BET foram obtidos apenas para os resultados experimentais da adsorção do Mn7+ sobre os adsorventes: argila ativada montmorilonita...

Utilização de rejeito de mineração de carvão como adsorvente para redução da acidez e remoção de íons de metais em drenagem ácida de mina de carvão

Geremias, Reginaldo
Fonte: Florianópolis, SC Publicador: Florianópolis, SC
Tipo: Tese de Doutorado Formato: 190 f.| il., grafs., tabs
POR
Relevância na Pesquisa
46.45%
Tese (doutorado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Ciências Físicas e Matemáticas. Programa de Pós-Graduação em Química; O presente trabalho objetivou utilizar rejeito de mineração de carvão calcinado como adsorvente para redução da acidez e remoção de íons de metais em drenagem ácida de mina de carvão. O processo de remediação da drenagem ácida foi avaliado, utilizando-se ensaios de toxicidade em organismos bioindicadores. Os resultados de caracterização do adsorvente indicaram a predominância de mesoporos e presença dos óxidos majoritários SiO2, Al2O3 e Fe2O3. A remediação da drenagem ácida com o adsorvente por processo estático foi capaz de provocar a elevação do pH e promover expressiva remoção dos íons de metais em solução. Nos estudos de adsorção de íons, constatou-se que o modelo de pseudo segunda-ordem foi o que melhor correlacionou os dados cinéticos experimentais, sendo que a isoterma de Langmuir forneceu o melhor ajuste dos dados experimentais de equilíbrio. A drenagem ácida não remediada apresentou expressiva toxicidade aguda sobre Daphnia magna e Artemia sp, bem como, elevada toxicidade subaguda em Allium cepa L, sendo que após a remediação com o adsorvente...

Adsorção de Cu(II), Cd(II) e Pb(II) em soluções individuais, binárias e ternárias pela quitosana modificada com epicloridrina/trifosfato

Laus, Rogério
Fonte: Universidade Federal de Santa Catarina Publicador: Universidade Federal de Santa Catarina
Tipo: Tese de Doutorado Formato: 124 p.| il., grafs., tabs.
POR
Relevância na Pesquisa
46.75%
Tese (doutorado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Ciências Físicas e Matemáticas, Programa de Pós-Graduação em Química, Florianópolis, 2011; O objetivo deste trabalho foi tornar a quitosana insolúvel em meio ácido utilizando os agentes reticulantes epicloridrina e trifosfato, e realizar estudos de adsorção dos íons Cu(II), Cd(II) e Pb(II), em função do pH, tempo de contato e variação da concentração dos íons metálicos, presentes em soluções individuais e multicomponentes. O novo material adsorvente foi caracterizado por meio de análises de MEV, EDX, IV, CHN, TGA e DSC, as quais permitiram a comprovação da modificação na superfície da quitosana. Testes de solubilidade mostraram que o adsorvente é insolúvel em soluções ácidas. Os resultados obtidos revelaram que a adsorção dos íons metálicos é dependente do pH da solução. A maior adsorção de Cu(II) ocorreu em pH 6,0, enquanto para Cd(II) e Pb(II) foi em pH 7,0 e 5,0, respectivamente. Os estudos cinéticos mostraram que a equação de pseudo segunda-ordem forneceu os melhores ajustes dos dados experimentais. Nos estudos de equilíbrio de adsorção, a isoterma que melhor ajustou os dados experimentais foi o modelo de Langmuir. Os estudos de adsorção competitiva...

Avaliação da poatencialidade da perlita natural e expandida na adsorção de metais

Belarmino, Loilde Damasceno
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Norte; BR; UFRN; Programa de Pós-Graduação em Química; Físico-Química; Química Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Norte; BR; UFRN; Programa de Pós-Graduação em Química; Físico-Química; Química
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
36.84%
The contamination by metal ions has been occurring for decades through the introduction of liquid effluent not treated, mainly from industrial activities, rivers and lakes, affecting water quality. For that the effluent can be disposed in water bodies, environmental standards require that they be adequately addressed, so that the concentration of metals does not exceed the limits of standard conditions of release in the receptor. Several methods for wastewater treatment have been reported in the literature, but many of them are high cost and low efficiency. The adsorption process has been used as effective for removal of metal ions. This paper presents studies to evaluate the potential of perlite as an adsorbent for removing metals in model solution. Perlite, in its natural form (NP) and expanded (EP), was characterized by X-ray fluorescence, X-ray diffraction, surface area analysis using nitrogen adsorption (BET method), scanning electron microscopy and Fourier transform infrared spectroscopy. The physical characteristic and chemical composition of the material presented were appropriate for the study of adsorption. Adsorption experiments by the method of finite bath for model solutions of metal ions Cr3+, Cu2+, Mn2+ and Ni2+ were carried out in order to study the effect of pH...

Atuação da quitosana como adsorvente de íons cobre em presença do peptídeo ß-amilóide ou histidina; Effects of chitosan as copper ion adsorbent in presence of amyloid-ß peptide or equivalent

Cynthia Regina Albrecht Mahl
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 29/05/2013 PT
Relevância na Pesquisa
36.83%
A doença de Alzheimer está relacionada à ligação anômala que ocorre entre o peptídeo β- amilóide (βA) e o íon cobre. Segundo a literatura, utilizando-se espectroscopia Raman, observou-se forte evidência de que o cobre se liga ao núcleo da βA através de anéis imidazólicos de histidina. Agentes quelantes, em princípio, podem ser usados farmacologicamente no tratamento da intoxicação com metais pesados. Neste trabalho, verificou-se a ação quelante da quitosana atuando na remoção de íons cobre, na presença de β-amilóide ou de um composto equivalente que contenha histidinas (conhecidos como os responsáveis pela ligação com o íon cobre). Devido a limitações no uso da βA, decidiu-se por usar histidina, para um melhor entendimento da interação que ocorre no sistema. Inicialmente, esferas porosas de quitosana foram preparadas para utilização na adsorção de íons cobre, com e sem a presença de histidina. Estudos de equilíbrio, envolvendo isotermas e cinéticas de adsorção foram realizadas, e a partir desses constatou-se, que a histidina compete com a quitosana pelos íons cobre, levando a uma diminuição na capacidade de adsorção. Em contrapartida, observa-se uma diminuição não tão brusca da capacidade de adsorção...

moleculas de n-benzoiltioureia e n-benzoil-n'-amino-n"-(2-piridil)- guanidina imobilizadas quimicamente na superfície de sílica gel: síntese, caracterização e estudos de adsorção de Cu(ii) e Co(ii) em solução; Molecules of N-and N-benzoyl benzoiltioureia-amino-N'-N''-(2-pyridyl)-Guanidine chemically immobilized on the surface of silica gel: synthesis, characterization and adsorption studies of Cu (II) and Co (II ) In solution

SILVEIRA, Rafael Gomes da
Fonte: Universidade Federal de Goiás; BR; UFG; Mestrado em Química; Educação em Química Publicador: Universidade Federal de Goiás; BR; UFG; Mestrado em Química; Educação em Química
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
46.64%
Neste trabalho, sílica gel com área superficial especifica (S BET ) de 407 m 2.g-1 foi modi cada com a mol ecula de 3-cloropropiltrimetoxissiliano (CPTMS), seguida da reação de funcionalização com os ligantes N-benzoiltioureia (BT) e N-benzoil- N' -amino-N"-(2-piridil)-guanidina (BG) via rota heterogênea, obtendo os materiais Si- BT e Si-BG, respectivamente. Os ligantes e os materiais funcionalizados foram caracterizados por ponto de fusão, espectroscopia de infravermelho, análises elementares de cloreto e de nitrogênio, medidas de porosidade e termogravimetria. A anáalise de nitrogênio indicou a presença de 2,14.10 ??4 e 8,30.10-6 mols de BT e BG por grama de materiais - Si-BT e -Si-BG, respectivamente. As medidas de área superficial, volume de poros e de diâmetro médio dos poros dos materiais, mostraram uma diminuição de sua área superficial em relação ao material de partida. Os espectros de infravermelho apresentaram bandas características dos ligantes N-benzoiltiouréeia, N-benzoil-N'-amino- N" -(2-piridil)-guanidina, bem como dos grupos cloropropil e dos grupos BT e BG covalentemente ligados na sílica. As superfícies funcionalizadas adsorveram íons Cu(II) e Co(II), em soluções aquosas e etanólicas num sistema de batelada...

Reuse of Waste Charcoal Mill to Adsorption of Metallic Ions on Wastewater; Reaproveitamento de Resíduo de Moinha de Carvão Vegetal para Adsorção de Íons Metálicos em Meio Aquoso

Andressa C. Sasaki; Universidade Estadual do Centro-Oeste; Liliane S. de Lima; Universidade Estadual do Centro-Oeste; Sueli P. Quináia; Universidade Estadual do Centro-Oeste
Fonte: Revista Virtual de Química Publicador: Revista Virtual de Química
Tipo: ; Formato: binary/octet-stream
Publicado em 06/01/2015 PT
Relevância na Pesquisa
46.67%
The search for solutions to waste minimization by the industry has increased every year, either by optimizing their processes and reducing manufacturing costs or meeting the requirements of environmental agencies in the sustainable systems framework. The solid waste generated by the milling of vegetable charcoal, commonly discarded in landfills, has been characterized and showed thermal stability, porosity and surface area capable of adsorbing metal ions in an aqueous medium efficiently. The residue had a BET surface area of 330 m2/g, which corresponds to approximately 60% of the area of ??a commercial activated carbon used in water and wastewater treatment. The adsorption efficiency was investigated in different concentrations of Cu2+, Cr6+ and Al3+, temperatures and exposure times. The temperatures and times evaluated had no significant effect on the removal of ions. The initial concentration of ions in mixed solution was important and the ions Al3+ and Cr6+ were efficiently removed even at high concentrations. The use of residue allowed the removal of 70 % of Cu2+, 98 % of Cr6+ and 99 % of Al3+ ions in a natural water doped sample. DOI: 10.5935/1984-6835.20140101; A busca por soluções para a minimização dos resíduos nas indústrias tem sido maior a cada ano...