Página 1 dos resultados de 1078 itens digitais encontrados em 0.004 segundos

Zoonoses transmitidas por carrapatos: aspectos regionais e vigilância no vale do Paraíba, Estado de São Paulo; Zoonoses transmitted by ticks: regional aspects and surveillance in the Paraiba Valley, State of Sao Paulo

Silva, Ana Claudia Silveira da
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 10/08/2009 PT
Relevância na Pesquisa
36.22%
Introdução: A OMS recomendou às Américas, em 2004, implementar e aperfeiçoar sistemas específicos de vigilância epidemiológica das rickettsioses, caracterizando as áreas de transmissão dos diferentes agravos, investindo em vigilância epidemiológica e ambiental ativas. Estas são zoonoses relacionadas aos fatores fundamentais da expansão urbana, bem como ao aumento populacional de vetores e hospedeiros em contato com a população humana. Nas regiões do Vale do Paraíba paulista não há situação de endemia reconhecida, porém esta apresenta semelhanças ambientais e socioeconômicas com outras regiões ditas endêmicas, do Estado de São Paulo, não rara é a ocorrência de carrapatos das espécies descritas como vetores de doenças e ocorre importante intercâmbio de pessoas com objetivos de trabalho e lazer ao longo desta região, inclusive com freqüente fluxo internacional. Método: Avaliação do potencial de risco de transmissão de zoonoses por carrapatos em áreas selecionadas. Através de informações ambientais, prevalência de carrapatos transmissores de zoonoses e acessibilidade da população humana a áreas infestadas, criou-se uma escala para caracterização do risco. Resultados: Em 252 áreas das 6 microrregiões do Vale do Paraíba Paulista...

Análise quali-quantitativa sobre a percepção da transmissão de zoonoses em Vargem Grande, São Paulo (SP): a importância dos animais de companhia, da alimentação e do ambiente; A quali-quantitavive analysis on the zoonosis transmition perception in Vargem Grande, São Paulo (SP): the importance of pets, food and environment

Zetun, Carolina Ballarini
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 07/08/2009 PT
Relevância na Pesquisa
36.07%
O presente trabalho aborda a questão de transmissão de zoonoses de forma muito mais ampla do que ela costuma ser tratada. Com o uso de análises quali-quantitativas, buscou-se entender o que as pessoas pensam e como elas se comportam, quanto à relação delas com o ambiente, com os animais de estimação e com os alimentos que elas ingerem, a partir de uma contextualização local, de acordo com suas condições sócio-econômicas e culturais. Vargem Grande é um bairro pobre e sem infra-estrutura adequada, não possui calçamento das ruas, o esgoto é a céu aberto, há presença de lixo nas vias públicas e nos terrenos baldios, e grande população de roedores. A população do bairro possui hábitos insalubres como, andar descalços pelas ruas, jogarem lixo e acumularem entulho em seus próprios quintais e fazerem suas hortas ao lado do esgoto. A técnica do Discurso do Sujeito Coletivo possibilitou a construção de uma análise aprofundada, que permitiu identificar categorias, que revelam a percepção da população quanto a sua relação com os animais, os alimentos de origem animal e o ambiente em que vivem. A partir do perfil do bairro e dos moradores, bem como das categorias, que revelam suas representações sociais...

Zoonoses parasitárias veiculadas por alimentos de origem animal: revisão sobre a situação no Brasil

Rossi, Gabriel Augusto Marques; Hoppe, Estevam Guilherme Lux; Martins, Ana Maria Centola Vidal; Prata, Luiz Francisco
Fonte: Instituto Biológico Publicador: Instituto Biológico
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: 290-298
POR
Relevância na Pesquisa
35.99%
Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (FAPESP); Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq); Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES); Brazil is one of the most important countries in the production of animal source foods, and the consumers are looking for safe and innocuous products for health. In this context, it is necessary to prevent zoonosis that can be transmitted by animal source foods, which are sometimes consumed without proper cooking or made by vulnerable populations. On this review, important parasitic zoonotic diseases will be covered, which currently occur by this transmission route: toxoplasmosis, taeniasis-cysticercosis complex, cryptosporidiosis, anisakiasis, diphyllobothriasis and trichinosis.; O Brasil se destaca na produção mundial de alimentos de origem animal, sendo que cada vez mais os mercados consumidores buscam alimentos seguros e inócuos para a saúde. Nesse contexto, torna-se fundamental a prevenção das zoonoses, que podem ser transmitidas através dos alimentos de origem animal, que muitas vezes são consumidos sem o devido preparo ou por populações mais vulneráveis. Nesta revisão bibliográfica, serão abordadas importantes enfermidades parasitárias de caráter zoonótico que ocorrem atualmente pela via de transmissão alimentar: a toxoplasmose...

Políticas de controle populacional de animais errantes e de zoonoses

Reberte, Henrique Augusto
Fonte: Florianópolis, SC Publicador: Florianópolis, SC
Tipo: Trabalho de Conclusão de Curso Formato: 137f.
PT_BR
Relevância na Pesquisa
36.12%
TCC(graduação) - Universidade Federal de Santa Catarina. Centro de Ciências Jurídicas. Direito.; Este trabalho de conclusão de curso traz a problemática do controle populacional de animais errantes e de zoonoses no Estado brasileiro sob o ponto de vista dos direitos dos animais. Inicialmente se estabelece que estes são sujeitos de direito, os quais devem ser considerados per si, independentemente de seu valor utilitário, pois são indivíduos portadores de uma vida, a qual carrega uma dignidade intrínseca. Nessa senda, percebe-se que a Constituição Federal concedeu um direito fundamental de proteção aos animais não humanos, com seu respectivo dever fundamental de proteção dessas vidas e interesses ao encargo tanto da sociedade quanto do Poder Público. Diante desse mandamento constitucional e dos mais modernos estudos e experiências técnicas e veterinárias, as políticas públicas municipais que estão pautadas na eutanásia indiscriminada de animais errantes como forma de controle populacional e de zoonoses são de flagrante inconstitucionalidade, ineficiência e ineficácia. Sob um ponto de vista tanto da Filosofia quando do Direito, faz-se necessário adotar políticas públicas pautadas num paradigma baseado na educação e conscientização...

Animais à mesa: zoonoses e estratégias no consumo de carne

Mateus, Elsa Frazão, 1971-
Fonte: Universidade de Lisboa Publicador: Universidade de Lisboa
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2009 POR
Relevância na Pesquisa
36.12%
Tese de mestrado, Antropologia Social e Cultural, 2010, Instituto de Ciências Sociais, Universidade de Lisboa; Esta dissertação de mestrado consiste num estudo etnográfico do comportamentoe crenças dos consumidores e retalhistas de carne em situação de insegurança, incertezae risco, face a patologias emergentes relacionadas com a alimentação. Referimo-nos,mais concretamente, às doenças de origem alimentar relacionadas com a transmissão deagentes patogénicos dos animais vertebrados aos humanos (zoonoses), de que sãoexemplo a BSE, a gripe das aves, brucelose, salmonelose, entre outras.Contextualizadas no reconhecimento do fracasso na previsão do risco decorrente damodernização dos processos de produção animal, as zoonoses e doenças de origemalimentar tornaram-se num problema de saúde pública, agravado pelo desconhecimentocientífico, ausência de fiscalização e regulamentação dos procedimentos e riscosintroduzidos para capitalizar a produção animal, traduzindo-se num receio generalizadoquanto à segurança alimentar.Para tentar compreender em que medida os riscos e a segurança alimentar estãopresentes nas escolhas dos consumidores e de que forma os comerciantes de carnenegoceiam a confiança dos seus clientes...

Rastreio sorológico de alguns agentes de zoonoses em canídeos silvestres no Norte de Portugal

Ferreira, Inês Camilo Barata Bravo
Fonte: Universidade Técnica de Lisboa. Faculdade de Medicina Veterinária Publicador: Universidade Técnica de Lisboa. Faculdade de Medicina Veterinária
Tipo: Trabalho de Conclusão de Curso
Publicado em 11/01/2010 POR
Relevância na Pesquisa
35.99%
Dissertação de Mestrado Integrado em Medicina Veterinária; Ao longo dos tempos, a fauna silvestre tem contribuído, directa ou indirectamente, para a disseminação de doenças infecciosas transmissíveis ao Homem e aos animais domésticos. A crescente actividade humana, aliada ao aumento da densidade populacional e à facilidade de mobilidade de pessoas e animais que se observam nos dias de hoje, vieram favorecer a (re)emergência de diversas doenças um pouco por todo o mundo. Neste contexto, elaborou-se um estudo transversal de várias doenças, na maioria zoonoses transmitidas por vectores, em canídeos silvestres do norte de Portugal. Procedeu-se ao rastreio sorológico de 81 indivíduos (amostras de soro, extracto de pulmão e exsudado da cavidade torácica), efectuado pela primeira vez em Portugal no lobo ibérico (C. lupus, n=44) e na raposa vermelha (V. vulpes, n=37), para os agentes Anaplasma phagocytophilum, Borrelia burgdorferi s.l., Ehrlichia canis, Rickettsia conorii, Francisella tularensis, Dirofilaria immitis, Babesia canis, Leishmania infantum, vírus Toscana (flebovírus) e Toxoplasma gondii, introduzindo assim novos conhecimentos gerais sobre as prevalências destes agentes no território português, que até agora só se conheciam em canídeos domésticos e humanos. A prevalência de anticorpos anti-R. conorii foi a mais elevada (13...

Risk perception about zoonoses in immigrants and Italian workers in Northwestern Italy

Cediel,Natalia; Conte,Valeria; Tomassone,Laura; Tiberti,Donatella; Guiso,Paolo; Romero,Jaime; Villamil,Luis Carlos; De Meneghi,Daniele
Fonte: Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo Publicador: Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/10/2012 EN
Relevância na Pesquisa
36.24%
OBJETIVO: To assess factors associated with a low risk perception of zoonoses and to identify the gaps in knowledge about transmission and prevention of zoonoses in immigrant and Italian workers. MÉTODOS: A cross-sectional study with 175 workers in the agro-livestock and agro-food industry in Piemonte, Italy, was carried out. Data were collected with a semi-structured questionnaire based on knowledge, attitudes and practices (KAP) survey. We calculated proportions and used chi-square tests and odds ratios to assess associations. Eight individual interviews with key informants on immigration and public health in Piemonte were carried out. RESULTADOS: Participants were 82 (47%) Italians and 93 (53%) immigrants. Immigrants were from Romania, Morocco, Albania, India, China, Argentina, Peru, Macedonia, Ivory Coast, Ukraine and Colombia. The study revealed significant differences in risk perception at work (p = 0.001). We found associations between "not having correct knowledge about zoonoses" and the following variables: i. "being immigrant" OR = 4.1 (95%CI 1.7;9.8 p ≤ 0.01); ii. "working in the livestock industry" OR = 2.9 (95%CI 1.2;15.4 p = 0.01); and iii. "being an unqualified worker" OR = 4.4 (95%CI 2.9;15.4 p ≤ 0.01). Another strong association was found between being immigrant and having a low job qualification OR = 6.7 (IC95% 2.9 - 15.4 p ≤ 0.01). Asian immigrants were the group with the highest frequency of risky behaviours and the lowest level of knowledge about zoonoses. CONCLUSÕES: Our results indicate that there were differences in risk perception of zoonoses between the groups participating in our study. These results suggest that immigrant status can be considered a risk factor for having lower risk perception and lower level of knowledge of zoonoses at work. There is a relationship between this specific knowledge of zoonoses and lack of training and instruction among migrant populations. Our results stress the need for developing education programs on zoonoses prevention among the immigrant population in Piemonte...

Animal helminths in human archaeological remains: a review of zoonoses in the past

Sianto,Luciana; Chame,Marcia; Silva,Cassius S.P.; Gonçalves,Marcelo L.C.; Reinhard,Karl; Fugassa,Martin; Araújo,Adauto
Fonte: Instituto de Medicina Tropical Publicador: Instituto de Medicina Tropical
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2009 EN
Relevância na Pesquisa
36.07%
The authors present a review of records of intestinal parasitic helminths from animals in human archaeological remains, reported since the emergence of paleopathological studies. The objective was to relate paleoparasitological findings to geographic, biotic, and abiotic factors from the environment in which the prehistoric populations lived, and understand some aspects related to the process of human dispersion and biological and cultural evolution. Modification of eating habits and the incorporation of new cultural practices are analyzed from the perspective of zoonoses from prehistory to the present day, especially in Brazilian indigenous populations. Three tables identifying the helminths, their natural hosts, dates, and sites of archaeological findings complete this review. In conclusion, various zoonoses known today have occurred since antiquity, and these data, combined with studies on the emergence and reemergence of diseases, could make possible to compose scenarios for the future.

A gente é um passador de informação: práticas educativas de agentes de combate a endemias no serviço de controle de zoonoses em Belo Horizonte, MG

Fraga,Lívia dos Santos; Monteiro,Simone
Fonte: Faculdade de Saúde Pública, Universidade de São Paulo.; Associação Paulista de Saúde Pública. Publicador: Faculdade de Saúde Pública, Universidade de São Paulo.; Associação Paulista de Saúde Pública.
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/09/2014 PT
Relevância na Pesquisa
36.16%
As zoonoses ocupam importante lugar entre as causas de adoecimento no Brasil. A revisão histórica das diretrizes dos programas governamentais de controle destas enfermidades revela avanços, mas a sua operacionalização no âmbito estadual e municipal depende de fatores socioambientais, institucionais e epidemiológicos. Esta pesquisa objetiva analisar as práticas educativas desenvolvidas por agentes de combate a endemias (ACEs), a partir de um estudo de caso numa região de Belo Horizonte, MG. A investigação envolveu análise documental, dois meses de observação participante da rotina de trabalho dos agentes e entrevistas com 16 ACEs e dois coordenadores do serviço. A região apresentou diversos elementos ambientais, socioeconômicos e culturais associados à ocorrência de zoonoses, mas tais fatores não foram considerados nas orientações dos ACEs aos moradores. Nas ações educativas, predomina a transmissão de informações técnico-científicas relacionadas ao controle de focos, criadouros de vetores e reservatórios de zoonoses; os saberes e a lógica popular não são valorizados. Apesar da centralidade do papel educativo dos ACEs no discurso institucional...

Percepção sobre o conhecimento e profilaxia das zoonoses e posse responsável em pais de alunos do pré-escolar de escolas situadas na comunidade localizada no bairro de Dois Irmãos na cidade do Recife (PE)

Lima,Ana Maria Alves; Alves,Leucio Câmara; Faustino,Maria Aparecida da Glória; Lira,Nadja Maria Silva de
Fonte: ABRASCO - Associação Brasileira de Saúde Coletiva Publicador: ABRASCO - Associação Brasileira de Saúde Coletiva
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2010 PT
Relevância na Pesquisa
36.16%
O objetivo desta pesquisa foi avaliar a percepção sobre zoonoses e posse responsável de pais de alunos, observando o nível de conhecimento e a conscientização dos entrevistados acerca do tema.Uma amostra de conveniência de 64 pais de alunos do pré-escolar de duas escolas situadas na Região Metropolitana do Recife (PE), foi analisada, utilizando um questionário para análise da percepção. Entre os entrevistados, 71,8 % não sabiam reconhecer o significado do termo zoonoses, porém 16% souberam reconhecer pelo menos um tipo de zoonose. Doenças transmitidas de animais a humanos foram associadas a suas formas de transmissão, como contato físico entre animais e o homem, mordeduras, contaminação fecal de água e alimentos com cistos e ovos de nematódeos, penetração de larvas de nematódeos na pele e através de insetos vetores. Os principais cuidados com animais de estimação relatados foram vacinação antirrábica (92,2%), administração de anti-helmínticos (76,6%) e consultas ao médico veterinário (82,8%). Contudo, 23,4% dos pais tinham conhecimento que algumas parasitoses transmitidas por fezes de cães e gatos são zoonoses. A conscientização dos pais não apenas sobre doenças transmitidas por animais, mas sobre posse responsável...

Zoonoses parasitárias veiculadas por alimentos de origem animal: revisão sobre a situação no Brasil

Rossi,Gabriel Augusto Marques; Hoppe,Estevam Guilherme Lux; Martins,Ana Maria Centola Vidal; Prata,Luiz Francisco
Fonte: Instituto Biológico Publicador: Instituto Biológico
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/09/2014 PT
Relevância na Pesquisa
35.99%
O Brasil se destaca na produção mundial de alimentos de origem animal, sendo que cada vez mais os mercados consumidores buscam alimentos seguros e inócuos para a saúde. Nesse contexto, torna-se fundamental a prevenção das zoonoses, que podem ser transmitidas através dos alimentos de origem animal, que muitas vezes são consumidos sem o devido preparo ou por populações mais vulneráveis. Nesta revisão bibliográfica, serão abordadas importantes enfermidades parasitárias de caráter zoonótico que ocorrem atualmente pela via de transmissão alimentar: a toxoplasmose, o complexo teníase-cisticercose, criptosporidiose, anisacose, difilobotriose e triquinelose.

Identificação de hemoparasitos e carrapatos de cães procedentes do Centro de Controle de Zoonoses de Campo Grande, estado do Mato Grosso do Sul, Brasil

Salgado, Fabiana Pessoa
Fonte: Universidade Federal de Mato Grosso do Sul Publicador: Universidade Federal de Mato Grosso do Sul
Tipo: Dissertação de Mestrado
POR
Relevância na Pesquisa
36.12%
O presente trabalho teve como objetivo identificar hemoparasitos e carrapatos de cães atendidos no Centro de Controle de Zoonoses de Campo Grande, Estado de Mato Grosso do Sul. Foram realizados esfregaços de sangue periférico e venoso de 167 cães procedentes de várias regiões desse município. Do total de animais examinados, 62,28% apresentaram resultados positivos para hemoparasitos, e Babesia canis foi encontrada em 10,78% das amostras, Ehrlichia canis em 60,48% e Hepatozoon canis em 2,40%. Dentre os animais avaliados, 23,95% estavam infestados apenas por carrapatos da espécie Rhipicephalus sanguineus, onde não houve correlação entre a presença dos hemoparasitos e o parasitismo por carrapatos. Os resultados indicaram que os cães do Centro de Controle de Zoonoses foram acometidos por B. canis, E. canis e H. canis, onde foram encontradas coinfecções entre esses hemoparasitos, que podem dificultar o diagnóstico clínico e laboratorial e também agravar as manifestações clínicas dessas hemoparasitoses caninas. Borreliose canina tem como agente etiológico Borrelia burgdorferi lato sensu, que é transmitida por carrapatos ixodídeos e pode acometer seres humanos e animais. Foram coletadas 180 amostras sanguíneas de cães procedentes do Centro de Controle de Zoonoses de Campo Grande...

Environmental change and enteric zoonoses in New Zealand: a systematic review of the evidence

Lal, Aparna; Lill, Adrian W.T.; Mcintyre, Mary; Hales, Simon; Baker, Michael G.; French, Nigel P.
Fonte: Wiley Publicador: Wiley
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: 63 pages
Relevância na Pesquisa
35.99%
OBJECTIVE To review the available evidence that examines the association between climatic and agricultural land use factors and the risks of enteric zoonoses in humans and consider information needs and possible pathways of intervention. METHODS The electronic databases PubMed, Web of Science and Embase and government websites were searched systematically for published literature that investigated the association of climatic and/or agricultural exposures with the incidence of the four most common enteric zoonotic diseases in New Zealand (campylobacteriosis, salmonellosis, cryptosporidiosis and giardiasis). Results The 16 studies in the review demonstrated significant associations between climate, agricultural land use and enteric disease occurrence. The evidence suggests that enteric disease risk from environmental reservoirs is pathogen specific. In some rural regions, environmental pathogen load is considerable, with multiple opportunities for zoonotic transmission. CONCLUSIONS Enteric disease occurrence in NZ is associated with climate variability and agricultural land use. However, these relationships interact with demographic factors to influence disease patterns. IMPLICATIONS Improved understanding of how environmental and social factors interact can inform effective public health interventions under scenarios of projected environmental change.

Percepção de risco sobre zoonoses em trabalhadores imigrantes e italianos no Noroeste da Itália; Percepción de riesgo de zoonosis en trabajadores inmigrantes e italianos en el noroeste de Italia; Risk perception about zoonoses in immigrants and Italian workers in Northwestern Italy

Cediel, Natalia; Conte, Valeria; Tomassone, Laura; Tiberti, Donatella; Guiso, Paolo; Romero, Jaime; Villamil, Luis Carlos; De Meneghi, Daniele
Fonte: Universidade de São Paulo. Faculdade de Saúde Pública Publicador: Universidade de São Paulo. Faculdade de Saúde Pública
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Artigo Avaliado pelos Pares Formato: application/pdf
Publicado em 01/10/2012 ENG
Relevância na Pesquisa
36.31%
OBJETIVO: To assess factors associated with a low risk perception of zoonoses and to identify the gaps in knowledge about transmission and prevention of zoonoses in immigrant and Italian workers. MÉTODOS: A cross-sectional study with 175 workers in the agro-livestock and agro-food industry in Piemonte, Italy, was carried out. Data were collected with a semi-structured questionnaire based on knowledge, attitudes and practices (KAP) survey. We calculated proportions and used chi-square tests and odds ratios to assess associations. Eight individual interviews with key informants on immigration and public health in Piemonte were carried out. RESULTADOS: Participants were 82 (47%) Italians and 93 (53%) immigrants. Immigrants were from Romania, Morocco, Albania, India, China, Argentina, Peru, Macedonia, Ivory Coast, Ukraine and Colombia. The study revealed significant differences in risk perception at work (p = 0.001). We found associations between "not having correct knowledge about zoonoses" and the following variables: i. "being immigrant" OR = 4.1 (95%CI 1.7;9.8 p ≤ 0.01); ii. "working in the livestock industry" OR = 2.9 (95%CI 1.2;15.4 p = 0.01); and iii. "being an unqualified worker" OR = 4.4 (95%CI 2.9;15.4 p ≤ 0.01). Another strong association was found between being immigrant and having a low job qualification OR = 6.7 (IC95% 2.9 - 15.4 p ≤ 0.01). Asian immigrants were the group with the highest frequency of risky behaviours and the lowest level of knowledge about zoonoses. CONCLUSÕES: Our results indicate that there were differences in risk perception of zoonoses between the groups participating in our study. These results suggest that immigrant status can be considered a risk factor for having lower risk perception and lower level of knowledge of zoonoses at work. There is a relationship between this specific knowledge of zoonoses and lack of training and instruction among migrant populations. Our results stress the need for developing education programs on zoonoses prevention among the immigrant population in Piemonte...

Helmintos animais em vestígios arqueológicos humanos: revisão de zoonoses no passado; Animal helminths in human archaeological remains: a review of zoonoses in the past

Sianto, Luciana; Chame, Marcia; Silva, Cassius S.P.; Gonçalves, Marcelo L.C.; Reinhard, Karl; Fugassa, Martin; Araújo, Adauto
Fonte: Universidade de São Paulo. Instituto de Medicina Tropical de São Paulo Publicador: Universidade de São Paulo. Instituto de Medicina Tropical de São Paulo
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; ; ; ; Formato: application/pdf
Publicado em 01/06/2009 ENG
Relevância na Pesquisa
36.18%
São revistos os registros de ocorrência de helmintos intestinais parasitos de animais em vestígios arqueológicos humanos, relatados desde o surgimento dos estudos paleopatológicos. Busca-se relacionar os achados em paleoparasitologia com fatores geográficos, bióticos e abióticos do ambiente em que as populações pré-históricas viviam, e com aspectos do processo de dispersão e evolução biológica e cultural humana. A modificação de hábitos alimentares e a incorporação de novas práticas culturais são analisadas sob o ponto de vista das zoonoses desde a pré-história até a atualidade, em especial em populações indígenas brasileiras. Três tabelas identificando os helmintos, seus hospedeiros naturais, datações e local dos achados arqueológicos complementam esta revisão. Conclui-se que várias zoonoses conhecidas hoje ocorrem desde a antiguidade e que estes dados, combinados a estudos de emergência e reemergência de doenças, podem auxiliar a compor cenários para o futuro.; The authors present a review of records of intestinal parasitic helminths from animals in human archaeological remains, reported since the emergence of paleopathological studies. The objective was to relate paleoparasitological findings to geographic...

Reclamações da comunidade à Seção de Controle de População Animal do Centro de Controle de Zoonoses de Niterói, RJ, Brasil, no período 2006-2010

Moutinho, Flavio Fernando Batista; UFF e CCZ Niterói; Domingues Rocha, Maurício Rafael; CCZ Niterói; Villas Boas Borges, Fabio; CCZ Niterói; Gomes Pereira, Alessandra; CCZ Niterói; Barrientos Serra, Cathia Maria; Faculdade de Veterinária UFF
Fonte: Universidade Federal Fluminense Publicador: Universidade Federal Fluminense
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; MVP; Artigo Original; info:eu-repo/semantics/publishedVersion Formato: application/pdf
Publicado em 25/04/2013 POR
Relevância na Pesquisa
36.07%
O presente estudo teve o objetivo de relatar as principais reclamações referentes a animais feitas pela comunidade à Seção de Controle de População Animal do Centro de Controle de Zoonoses de Niterói, RJ, no período de 2006 a 2010, e assim avaliar possíveis fatores condicionantes e/ou determinantes e possíveis consequências. No período estudado foram registradas 1522 reclamações à Seção, com envolvimento de cães em 40,1% (n=611), de pombos em 17,9% (n=272), de suínos em 16% (n=243), de morcegos em 10,7% (n=164), de gatos em 7,6% (n=116), de equinos em 4,7% (n=71), de aves 2% (n=30) e de outras espécies 1% (n=15). As principais causas de reclamações à Seção foram associadas à questão ambiental, ao crescimento desordenado da cidade e a hábitos inadequados da população, com prejuízos diversos, principalmente sanitários. Em face do exposto pode se concluir que a mitigação da ocorrência desses problemas pode ser alcançada por intermédio de ações de educação em saúde, de ordenamento urbano e de fiscalização. 

Setting priorities for surveillance, prevention, and control of zoonoses in Bogotá, Colombia

Cediel,Natalia; Villamil,Luis Carlos; Romero,Jaime; Renteria,Libardo; De Meneghi,Daniele
Fonte: Organización Panamericana de la Salud Publicador: Organización Panamericana de la Salud
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/05/2013 EN
Relevância na Pesquisa
36.22%
OBJECTIVE: To establish priorities for zoonoses surveillance, prevention, and control in Bogotá, Colombia. METHODS: A Delphi panel of experts in veterinary and human medicine was conducted using a validated prioritization method to assess the importance of 32 selected zoonoses. This exercise was complemented by a questionnaire survey, using the knowledge, attitudes, and practices (KAP) methodology, administered in 19 districts of Bogotá from September 2009 to April 2010 to an at-risk population (workers at veterinary clinics; pet shops; butcher shops; and traditional food markets that sell poultry, meat, cheese, and eggs). A risk indicator based on level of knowledge about zoonoses was constructed using categorical principal component and logistic regression analyses. RESULTS: Twelve experts participated in the Delphi panel. The diseases scored as highest priority were: influenza A(H1N1), salmonellosis, Escherichia coli infection, leptospirosis, and rabies. The diseases scored as lowest priority were: ancylostomiasis, scabies, ringworm, and trichinellosis. A total of 535 questionnaires were collected and analyzed. Respondents claimed to have had scabies (21%), fungi (8%), brucellosis (8%), and pulicosis (8%). Workers with the most limited knowledge on zoonoses and therefore the highest health risk were those who 1) did not have a professional education...

Fatores de risco da transmissão de zoonoses por costumes da população de Ilha Solteira, Brasil

Sánchez-Ortiz,Iván A; Leite,Maurício A
Fonte: Instituto de Salud Publica, Faculdad de Medicina -Universidad Nacional de Colombia Publicador: Instituto de Salud Publica, Faculdad de Medicina -Universidad Nacional de Colombia
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2011 PT
Relevância na Pesquisa
36.07%
Objetivo Determinar condições geradoras de possíveis transmissões de zoonoses com base nos costumes dos moradores de Ilha Solteira-São Paulo, para formular recomendações concretas às autoridades correspondentes para reduzir os fatores de risco. Métodos Foram realizadas 100 entrevistas dirigidas no perímetro urbano da cidade de Ilha Solteira no mês de abril de 2008. O público alvo foram pessoas maiores de idade que morassem ou trabalhassem na casa em estudo. Resultados Na pesquisa foram encontrados valores elevados de proprietários de cachorros e gatos que permitem a permanência das mascotes dentro das casas; não destinam um local específico para que os animais disponham as fezes e urina ou não fazem uma disposição apropriada das fezes. Conclusão É necessário um maior esforço das autoridades locais na informação e educação dos proprietários de mascotes de Ilha Solteira e de um maior compromisso e sensibilidade cidadã para melhorar os costumes em relação à criação de animais de estimação e diminuir os fatores de risco de transmissão de zoonoses.

Percepção sobre o conhecimento e profilaxia das zoonoses e posse responsável em pais de alunos do pré-escolar de escolas situadas na comunidade localizada no bairro de Dois Irmãos na cidade do Recife (PE)

Lima,Ana Maria Alves; Alves,Leucio Câmara; Faustino,Maria Aparecida da Glória; Lira,Nadja Maria Silva de
Fonte: ABRASCO - Associação Brasileira de Saúde Coletiva Publicador: ABRASCO - Associação Brasileira de Saúde Coletiva
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2010 PT
Relevância na Pesquisa
36.16%
O objetivo desta pesquisa foi avaliar a percepção sobre zoonoses e posse responsável de pais de alunos, observando o nível de conhecimento e a conscientização dos entrevistados acerca do tema.Uma amostra de conveniência de 64 pais de alunos do pré-escolar de duas escolas situadas na Região Metropolitana do Recife (PE), foi analisada, utilizando um questionário para análise da percepção. Entre os entrevistados, 71,8 % não sabiam reconhecer o significado do termo zoonoses, porém 16% souberam reconhecer pelo menos um tipo de zoonose. Doenças transmitidas de animais a humanos foram associadas a suas formas de transmissão, como contato físico entre animais e o homem, mordeduras, contaminação fecal de água e alimentos com cistos e ovos de nematódeos, penetração de larvas de nematódeos na pele e através de insetos vetores. Os principais cuidados com animais de estimação relatados foram vacinação antirrábica (92,2%), administração de anti-helmínticos (76,6%) e consultas ao médico veterinário (82,8%). Contudo, 23,4% dos pais tinham conhecimento que algumas parasitoses transmitidas por fezes de cães e gatos são zoonoses. A conscientização dos pais não apenas sobre doenças transmitidas por animais, mas sobre posse responsável...

Risk perception about zoonoses in immigrants and Italian workers in Northwestern Italy

Cediel,Natalia; Conte,Valeria; Tomassone,Laura; Tiberti,Donatella; Guiso,Paolo; Romero,Jaime; Villamil,Luis Carlos; De Meneghi,Daniele
Fonte: Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo Publicador: Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/10/2012 EN
Relevância na Pesquisa
36.24%
OBJETIVO: To assess factors associated with a low risk perception of zoonoses and to identify the gaps in knowledge about transmission and prevention of zoonoses in immigrant and Italian workers. MÉTODOS: A cross-sectional study with 175 workers in the agro-livestock and agro-food industry in Piemonte, Italy, was carried out. Data were collected with a semi-structured questionnaire based on knowledge, attitudes and practices (KAP) survey. We calculated proportions and used chi-square tests and odds ratios to assess associations. Eight individual interviews with key informants on immigration and public health in Piemonte were carried out. RESULTADOS: Participants were 82 (47%) Italians and 93 (53%) immigrants. Immigrants were from Romania, Morocco, Albania, India, China, Argentina, Peru, Macedonia, Ivory Coast, Ukraine and Colombia. The study revealed significant differences in risk perception at work (p = 0.001). We found associations between "not having correct knowledge about zoonoses" and the following variables: i. "being immigrant" OR = 4.1 (95%CI 1.7;9.8 p ≤ 0.01); ii. "working in the livestock industry" OR = 2.9 (95%CI 1.2;15.4 p = 0.01); and iii. "being an unqualified worker" OR = 4.4 (95%CI 2.9;15.4 p ≤ 0.01). Another strong association was found between being immigrant and having a low job qualification OR = 6.7 (IC95% 2.9 - 15.4 p ≤ 0.01). Asian immigrants were the group with the highest frequency of risky behaviours and the lowest level of knowledge about zoonoses. CONCLUSÕES: Our results indicate that there were differences in risk perception of zoonoses between the groups participating in our study. These results suggest that immigrant status can be considered a risk factor for having lower risk perception and lower level of knowledge of zoonoses at work. There is a relationship between this specific knowledge of zoonoses and lack of training and instruction among migrant populations. Our results stress the need for developing education programs on zoonoses prevention among the immigrant population in Piemonte...