Página 1 dos resultados de 165 itens digitais encontrados em 0.007 segundos

Virtual sign translator

Escudeiro, Paula; Escudeiro, Nuno; Reis, R.; Barbosa, Maciel; Bidarra, José; Baltazar, Ana Bela; Gouveia, Bruno
Fonte: Atlantis Press Publicador: Atlantis Press
Tipo: Conferência ou Objeto de Conferência
Publicado em /05/2013 ENG
Relevância na Pesquisa
56.15%
In this paper authors present the overall study that includes the model developed (VS Model) and the experiences performed, with an automatic bidirectional sign language translator, between written and sign language, which is being supervised by the research group GILT (Graphics, interaction & learning technologies) under the frame of a national project called Virtual Sign (VS project). This project aims to develop and evaluate a model that facilitates access for the deaf and hearing impaired to digital content - in particular the educational content and learning objects - creating the conditions for greater social inclusion of deaf and hearing impaired people. Access to digital content will be supported by an automatic translator between Portuguese Writing (LEP) and Portuguese Sign Language (LGP) supported by an interaction model.

Marcação de tempo por surdos sinalizadores brasileiros; Tense marking by Brazilian deaf signers

CRATO, Aline Nascimento; CÁRNIO, Maria Silvia
Fonte: Pró-Fono Produtos Especializados para Fonoaudiologia Ltda. Publicador: Pró-Fono Produtos Especializados para Fonoaudiologia Ltda.
Tipo: Artigo de Revista Científica
POR
Relevância na Pesquisa
46.45%
TEMA: marcação de tempo realizada por surdos sinalizadores na Língua Brasileira de Sinais e na Língua Portuguesa Escrita. OBJETIVOS: analisar a flexão verbal de tempo na Língua Portuguesa Escrita, averiguar se existe relação entre o desempenho no uso da flexão verbal de tempo e grau de escolaridade e verificar os marcadores de tempo utilizados na produção de frases na Língua Brasileira de Sinais e na Língua Portuguesa Escrita. MÉTODOS: participaram do estudo 18 surdos sinalizadores, com idade entre 15 e 23 anos e escolaridade de 3ª a 6ª série do Ensino Fundamental. Os indivíduos foram avaliados quanto ao conhecimento em Língua Brasileira de Sinais de nove verbos de ação, e em seguida foram orientados a elaborar três frases na Língua Portuguesa Escrita e na Língua Brasileira de Sinais com cada verbo, sendo uma no tempo passado, uma no presente e uma no futuro. Os dados foram avaliados qualitativa e quantitativamente. RESULTADOS: nas frases escritas houve o predomínio do verbo na forma nominal do infinitivo. Os sujeitos utilizaram adequadamente os marcadores de tempo na maioria das frases expressas na Língua Brasileira de Sinais. Quatro sujeitos fizeram uso de marcadores utilizados na língua de sinais para indicar o tempo nas frases escritas. Houve relação estatisticamente significante entre o uso da flexão verbal do tempo presente com o aumento da escolaridade. CONCLUSÃO: os surdos do estudo utilizam adequadamente marcadores de tempo na maioria das frases expressas na Língua Brasileira de Sinais...

Marcação de tempo por surdos sinalizadores; Tense marking by deaf signers

Crato, Aline Nascimento
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 27/09/2010 PT
Relevância na Pesquisa
46.51%
INTRODUÇÃO: Pesquisas nacionais enfatizam que os surdos apresentam dificuldade no uso da flexão verbal de tempo na escrita do português. Esta afirmação é inquestionável, contudo a origem desta dificuldade é atribuída a vários fatores, tais como: influência da Língua de Sinais, dificuldade de acesso à Língua Portuguesa e práticas de ensino descontextualizadas. Buscando compreender melhor este processo, o presente estudo teve como objetivos verificar se e como os surdos flexionam os verbos na Língua Portuguesa Escrita e se eles utilizam outros marcadores de tempo nesta língua e na Língua Brasileira de Sinais. MÉTODOS: O estudo foi realizado com 18 sujeitos com perda auditiva neurossensorial profunda bilateral pré-lingüística, com idade entre 15 e 23 anos, escolaridade de 3ª a 6ª série do Ensino Fundamental, matriculados em sala regular de escola pública, usuários da Língua Brasileira de Sinais, filhos de pais ouvintes e sem comprometimentos associados à surdez. Os indivíduos foram avaliados quanto ao conhecimento em Língua Brasileira de Sinais de nove verbos de ação, por meio de cartelas contendo figuras que os representavam, e em seguida foram orientados a elaborar três frases na Língua Portuguesa Escrita e na Língua Brasileira de Sinais com cada verbo...

Aprendizagem de escrita de língua de sinais pelo sistema SignWriting : língua de sinais no papel e no computador; The learning process of sign language writing through the signwriting system : sign languages on paper and in the computer

Stumpf, Marianne Rossi
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
86.46%
Esta tese trata de como o sistema SignWriting pode servir de suporte a uma nova proposta pedagógica ao ensino da escrita de língua de sinais e letramento para crianças surdas usuárias da Língua Brasileira de Sinais - Libras e da Língua de Sinais Francesa - LSF. Escrever deve ser uma atividade significativa para a criança. No caso da criança surda, a escrita fundamenta-se em sua competência na língua de sinais, sem precisar da intermediação da língua oral. A criança surda, quando em um ambiente onde ela e seus colegas se comunicam em língua de sinais, efetivamente tenta escrever sinais, quando é incentivada a fazê-lo. Em nossos experimentos, usamos o sistema SignWriting para mostrar ás crianças surdas (e a seus pais e professores) como escrever textos em línguas de sinais de ambas as formas: manuscrita e impressa, usando o programa Sign Writer para editar textos em línguas de sinais. A base teórica que apóia a tese é a abordagem bilíngüe para a educação de surdos, a língua de sinais, a teoria de Piaget, e de Ferreiro quando trata das etapas da alfabetização em língua oral. Esta investigação possui um caráter exploratório, em que o delineamento metodológico é dado pela pesquisa-ação. O primeiro estudo apresenta um levantamento do processo de aquisição da escrita de sinais...

"Um olho no professor surdo e outro na caneta" : ouvintes aprendendo a lingua de sinais; An eye in the deaf teacher and the other in the pen : hearing people learning Brazilian sign language

Audrei Gesser
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 13/03/2006 PT
Relevância na Pesquisa
56.16%
Esta tese tem por finalidade descrever as ações e os significados locais na interação social face a face entre um professor surdo e seus alunos ouvintes em um contexto de ensino e aprendizagem de LIBRAS. Nesse contexto sociolingüisticamente complexo focalizo as relações estabelecidas pelos participantes com a Língua Portuguesa e a LIBRAS, com as culturas e as identidades surdas e ouvintes na e através do uso de linguagem. Sendo uma pesquisa de cunho etnográfico (Erickson, 1986, 1987, 1992, 1996; Agar, 1980; Elly, Anzul, Friedman, Garner & Steinmetz, 1991; Winkin, 1998), o corpus provém de pesquisa com observação-participante, e inclui, por exemplo, registros gerados (Mason, 1997) em forma de notas de campo, conversas informais, gravações em áudio/vídeo, diários retrospectivos. A discussão teórica orienta-se pela perspectiva da Sociolingüística Interacional, (Goffman, 1981, 2002; Gumperz, 1982a/b, Jacob & Ochs, 1995; Schiffrin, 1996), e dela utilizo as noções de pistas de contextualização, articulada nos estudos de Gumperz, e alinhamento, de Goffman. A partir de uma análise prévia dos registros gerados, encontro também nos Estudos Culturais de Hall (1992, 2003a/b/c), Pós-Coloniais de Bhabha (1992, 2000...

Lingua Brasileira de Sinais : reflexões sobre a sua oficialização como instrumento de inclusão dos surdos; Brazilian Sign Language : reflections on the official as a tool for inclusion of deaf

Juliana Brazolin Gomes Valiante
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 17/02/2009 PT
Relevância na Pesquisa
56.21%
Esta dissertação tem como tema central a oficialização da Língua Brasileira de Sinais (LIBRAS) como forma legítima de expressão e comunicação de comunidades surdas. São apresentados e discutidos os principais documentos que reconhecem e oficializam a língua (Lei 10.436/2002) e a regulamentam (Decreto 5626/2005). Dentre os temas abordados, destacamos os problemas relativos à formação e ao perfil de profissionais envolvidos na implantação dos projetos nas redes regulares de ensino: professor bilíngüe, tradutor/intérprete e instrutor de LIBRAS, bem como a proposta de educação bilíngüe, que institui a Língua de Sinais Brasileira como primeira língua de instrução e a modalidade escrita do português como segunda língua. O Decreto trata ainda da inserção da disciplina de LIBRAS nos cursos de graduação em Fonoaudiologia, Pedagogia, Educação Especial e Licenciaturas. Estes pontos são problematizados, no Capítulo 2, considerando-se a literatura atual sobre o tema e depoimentos de profissionais envolvidos com o debate e com a implantação dos projetos. Para que se possa melhor compreender como os movimentos ideológicos e sociais levaram ao reconhecimento das Línguas de Sinais e à elaboração dos documentos oficiais...

Sistema de transição da língua brasileira de sinais voltado à produção de conteúdo sinalizado por avatares 3D; Transcription system of Brazilian sign language to create signed content by 3D avatars

Wanessa Machado do Amaral
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 24/09/2012 PT
Relevância na Pesquisa
66.26%
Acessibilidade e uma preocupação crescente em computação. Uma vez que as informações em ambientes computacionais são apresentadas em sua maioria por meios visuais, pode-se ter a falsa impressão de que a acessibilidade para deficientes auditivos não e um problema. No entanto, para pessoas que adquirem a surdez antes da alfabetização, materiais escritos são, em geral, menos acessíveis do que se apresentados em línguas de sinais. Para o deficiente auditivo a língua de sinais e geralmente a primeira língua adquirida, e ler um texto em uma língua escrita e o equivalente a utilizar uma língua estrangeira. Apesar de um surdo poder ser fluente em português assim como o ouvinte pode ser fluente em língua de sinais, a língua oral e escrita comumente não e sua primeira língua. E possível aprimorar a interação homem - maquina de portadores de deficiência auditiva adequando as respostas dos sistemas computacionais as necessidades dos surdos. A libras, língua brasileira de sinais, utiliza gestos e expressões faciais para a comunicação, sendo utilizada pela comunidade brasileira de surdos e reconhecida como língua oficial do Brasil. Para criar conteúdo virtual em língua de sinais, de maneira automática, faz-se necessária a utilização de uma notação capaz de descrever os sinais. Sistemas de transcrição foram desenvolvidos para as línguas de sinais. Porem...

The Effect of Sign Language Structure on Complex Word Reading in Chinese Deaf Adolescents

Lu, Aitao; Yu, Yanping; Niu, Jiaxin; Zhang, John X.
Fonte: Public Library of Science Publicador: Public Library of Science
Tipo: Artigo de Revista Científica
Publicado em 23/03/2015 EN
Relevância na Pesquisa
46.37%
The present study was carried out to investigate whether sign language structure plays a role in the processing of complex words (i.e., derivational and compound words), in particular, the delay of complex word reading in deaf adolescents. Chinese deaf adolescents were found to respond faster to derivational words than to compound words for one-sign-structure words, but showed comparable performance for two-sign-structure words. For both derivational and compound words, response latencies to one-sign-structure words were shorter than to two-sign-structure words. These results provide strong evidence that the structure of sign language affects written word processing in Chinese. Additionally, differences between derivational and compound words in the one-sign-structure condition indicate that Chinese deaf adolescents acquire print morphological awareness. The results also showed that delayed word reading was found in derivational words with two signs (DW-2), compound words with one sign (CW-1), and compound words with two signs (CW-2), but not in derivational words with one sign (DW-1), with the delay being maximum in DW-2, medium in CW-2, and minimum in CW-1, suggesting that the structure of sign language has an impact on the delayed processing of Chinese written words in deaf adolescents. These results provide insight into the mechanisms about how sign language structure affects written word processing and its delayed processing relative to their hearing peers of the same age.

Qualidade de vida das pessoas surdas que se comunicam pela língua de sinais: construção da versão em libras dos instrumentos WHOQOL-BREF e WHOQOL-DIS; Quality of life of the deaf people that communicate through sign languages: construction of the LIBRAS version of the WHOQOL-BREF and WHOQOL-DIS instruments

CHAVEIRO, Neuma
Fonte: Universidade Federal de Goiás; BR; UFG; Doutorado em Ciencias da Saude; Ciencias da Saude Publicador: Universidade Federal de Goiás; BR; UFG; Doutorado em Ciencias da Saude; Ciencias da Saude
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
56.19%
Introduction: The evaluation of the quality of life of the deaf community is limited by the difficulties of communication in the oral and written language, thence the necessity of developing reliable instruments in sign language with methodological strictness that includes particular characteristics of the deaf people. Among the cultural lines of the deaf community, sign language is the most emphasized one: besides being a linguistical system, it is an element of constitution of the deaf person identity. In Brazil, it is legally assured the deaf the right to communicate in his natural language, that is, Brazilian Sign Language (LIBRAS), with no imposition of the usage of the majority language of the country. This doctoring thesis is part of the WHOQOL-LIBRAS project, a result of a partnership between Federal University of Goiás, World Health Organization and Brazil´s WHOQOL group in Federal University of Rio Grande Do Sul. In order to perform the WHOQOL-LIBRAS project, it was divided into two sub-projects with distinct but interdependent stages: Project 1 - Construction of the WHOQOL-BREF and WHOQOL-DIS versions in LIBRAS; Project 2 - Application/validation of the WHOQOL-BREF and WHOQOL-DIS instruments in the LIBRAS version. This thesis comprises Project 1. General Objective: Build the LIBRAS version of the WHOQOL-BREF and WHOQOL-DIS instruments to evaluate the brazilian deaf community quality of life. Methods: A transversal and exploratory study...

Encontro do Paciente surdo que usa língua de sinais com os profissionais da saúde; Meeting Patient deaf using sign language with health professionals

CHAVEIRO, Neuma
Fonte: Universidade Federal de Goiás; BR; UFG; Mestrado em Ciências da Saúde; Ciências da Saúde - Medicina Publicador: Universidade Federal de Goiás; BR; UFG; Mestrado em Ciências da Saúde; Ciências da Saúde - Medicina
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
66.19%
This dissertation was built in the modality scientific article and it has three articles: the first and second ones of systematic revision of literature about the theme of the study and the third article consist of the experimental part of the dissertation. The first article, accepted in Revista da Escola de Enfermagem da USP, has as title Literature Revision about the attendance of the deaf patient by health professionals, with emphasis on the communication between deaf patient and health professional. In the second one, accepted to publish in Revista Brasileira de Otorrinolaringologia and entitled Relation between deaf patient and the doctor, the legal and sociocultural aspects of the relation between deaf patient and the doctor were presented. The third article, submitted to Revista de Saúde Pública, with the title Meeting of deaf patient who uses sign language with health professionals, has as content the object of this dissertation and has as purpose to evaluate the meeting of the deaf patient who use sign language with health. It was developed in a qualitative approach, of descriptive-analytical nature. Eleven deaf people, who use the Brazilian Sign Language to communicate, including 8 males and 3 females, with ages between 19 and 36 years old...

Nova proposta de sílaba em libras; New proposal os syllable in Brazilian sign language

Aguiar, Thiago Cardoso
Fonte: Universidade Federal de Goiás; Brasil; UFG; Programa de Pós-graduação em Letras e Linguística (FL); Faculdade de Letras - FL (RG) Publicador: Universidade Federal de Goiás; Brasil; UFG; Programa de Pós-graduação em Letras e Linguística (FL); Faculdade de Letras - FL (RG)
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
66.2%
The aim of this thesis is to raise a hypothesis about the syllabic structure of the Brazilian Sign Language (Libras), firstly attempting to find its core. For this approach the theory of syllable in Oral Language (LOs) based on authors such as Goldsmith (1990), Selkirk (1982) Collischonn (1996) among others, then phonological studies in the field of sign languages (LS) under the assumptions for instance, Frame and Karnopp (2004), Xavier (2006) and Sandler and Lillo-Martin (2006). Based on this approach, we crossed two areas of studies raising a hypothesis about the internal syllable structure in Libras based on the metric theory. By hypothesis, we confront it with data collected from our field research. To support this study, we use the proposed written signs named ELiS. The corpus was collected with deaf fluent in Libras, of both genders and various ages. Part of the corpus was collected with deaf Canadians, users of Quebecois Sign Language, however we highlight that this was only used to provide the evidence of the syllabic structure that is found in Brazil may also be found abroad. The volunteers answered a directed interview then they were asked to name pictures in their own native Sign Languages (SL). This Research allows us postulate that...

An investigation of how foreign language departments at American colleges and universities view American Sign Language

Sinett, David Roy
Fonte: FIU Digital Commons Publicador: FIU Digital Commons
Tipo: Artigo de Revista Científica
EN
Relevância na Pesquisa
56.11%
Corwin and Wilcox (1985) sent surveys to more than 100 American colleges and universities to determine the policies on the matter of accepting American Sign Language (ASL) as a foreign language. Their results indicated that 81% of those surveyed rejected ASL as a foreign/modern language equivalent. The most frequently stated opposition to ASL was that it lacked a culture. Some of the other objections to ASL were: ASL is not foreign; there is no written form and therefore no original body of literature; it is a derivative of English; and it is indigenous to the United States and hence not foreign. Based on the work of Corwin and Wilcox this study sent surveys to 222 American colleges and universities. Noting an expanding cognizance and social awareness of ASL and deafness (as seen in the increasing number of movies, plays, television programs, the Americans with Disabilities Act, and related news stories), this study sought to find out if ASL was now considered an acceptable foreign language equivalent. The hypothesis of this study was that change has occurred since the 1985 study: that a significant percent of post secondary schools accepting ASL as a foreign/modern language equivalent has increased. The 165 colleges and universities that responded to this author's survey confirmed there has been a significant shift towards the acceptance of ASL. Only 50% of the respondents objected to ASL as a foreign language equivalent...

The Discourse of Embodiment in the Nineteenth-Century British and North American Sign Language Debates

Esmail, Jennifer
Fonte: Quens University Publicador: Quens University
Tipo: Tese de Doutorado Formato: 695556 bytes; application/pdf
EN; EN
Relevância na Pesquisa
66.28%
The Discourse of Embodiment in the Nineteenth-Century British and North American Sign Language Debates examines the transatlantic cultural reception of deafness and signed languages to determine why a largely successful nineteenth-century movement known as Oralism advocated the eradication of signed languages. The dissertation answers this question through exploring a range of texts including fiction by Charles Dickens and Wilkie Collins, Oralist texts by Alexander Graham Bell and Thomas Arnold, and deaf resistance texts including poetry and proposals to establish Deaf settlements. I argue that Oralists – and a wider Victorian culture – believed that signed languages were inferior to spoken and written languages because they believed that signed languages were more embodied than these other modes of language. This charge of embodiedness produced negative constructions of signed languages as more concrete, iconic, and primitive than speech and writing. In chapter one, I examine poetry written by deaf people in order to uncover the phonocentrism that underscored both Oralism and the dominant nineteenth-century construction of the importance of aural and oral sound to poetry. In chapter two, I consider the relationship between the sign language debates and the debates around evolution in order to argue that both sides of the evolutionary debate were invested in making deaf people speak. In chapter three...

Análise da flexão verbal de tempo na escrita de surdos sinalizadores; Analysis of verbal inflection in the written production of deaf signers

CRATO, Aline Nascimento; CÁRNIO, Maria Silvia
Fonte: Associação Brasileira de Pesquisadores em Educação Especial - ABPEE Publicador: Associação Brasileira de Pesquisadores em Educação Especial - ABPEE
Tipo: Artigo de Revista Científica
POR
Relevância na Pesquisa
56.26%
A produção escrita de estudantes surdos tem sido objeto de estudos nacionais e internacionais devido às histórias recorrentes de fracassos escolares e as dificuldades de ensino por parte dos educadores em propiciar a significação da Língua Escrita para esta população especifica. Pesquisas nacionais enfatizam que os surdos apresentam dificuldades na escrita do português, principalmente no uso de verbos. Buscando compreender melhor este processo, o presente estudo teve por objetivo avaliar a flexão verbal de tempo na escrita de surdos sinalizadores e observar a presença de outros marcadores de tempo em suas frases. O estudo foi realizado com vinte e dois sujeitos, com idade entre 14 e 24 anos e escolaridade de 3ª a 7ª série do Ensino Fundamental. Estes indivíduos foram avaliados quanto ao conhecimento em Língua Brasileira de Sinais de seis verbos de ação (por meio de cartelas contendo figuras representando estas ações) e em seguida foram orientados a escrever três frases com cada verbo, sendo uma no tempo passado, uma no presente e uma no futuro. Os dados foram avaliados qualitativa e quantitativamente e demonstraram que os sujeitos apresentaram dificuldade na flexão verbal de tempo, havendo o predomínio do verbo na forma nominal do infinitivo. Quanto a outros marcadores de tempo utilizados nas frases...

O ensino de segunda língua com foco no professor: História oral de professores surdos de língua de sinais brasileira; Second language teaching with focus on the teacher: Life histories of deaf teachers of Brazilian Sign Language

Leite, Tarcisio de Arantes
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 23/06/2004 PT
Relevância na Pesquisa
66.12%
A presente pesquisa consiste em um estudo voltado para a melhoria do ensino de língua de sinais brasileira (LSB ou LIBRAS) como segunda língua para alunos ouvintes. Empregando os procedimentos da história oral, foram realizadas entrevistas com professores surdos que, uma vez coletadas, receberam dois tratamentos diferenciados: em primeiro lugar, um tratamento formal, que pudesse resultar em histórias de vida a serem lidas pelo público-alvo da pesquisa pelo seu valor intrínseco; e, em segundo lugar, um tratamento analítico, que pudesse resultar numa análise das concepções de ensino que estão por trás da prática dos professores surdos. No primeiro caso, as entrevistas passaram por um processo de tradução da LSB falada para o português escrito, bem como por uma espécie de “romanceamento” dessa tradução. No segundo caso, as entrevistas foram submetidas a uma análise que visou a identificar e discutir as implicações sociais, políticas e acadêmicas do sistema de conhecimentos, crenças e suposições que os professores surdos carregam sobre o ensino da LSB. Espera-se que, com esses dois focos diferenciados, os frutos deste trabalho possam ser aproveitados como fonte de reflexão tanto pelos profissionais surdos e ouvintes que atuam no campo de ensino da LSB como segunda língua...

Virtual sign : a real time bidirectional translator of portuguese sign language

Escudeiro, Paula; Escudeiro, Nuno; Reis, Rosa; Lopes, Jorge; Norberto, Marcelo; Baltasar, Ana Bela; Barbosa, Maciel; Bidarra, José
Fonte: ScienceDirect Publicador: ScienceDirect
Tipo: Artigo de Revista Científica
Publicado em //2015 ENG
Relevância na Pesquisa
66.32%
Promoting equity, equal opportunities to all and social inclusion of people with disabilities is a concern of modern societies at large and a key topic in the agenda of European Higher Education. Despite all the progress, we cannot ignore the fact that the conditions provided by the society for the deaf are still far from being perfect. The communication with deaf by means of written text is not as efficient as it might seem at first. In fact, there is a very deep gap between sign language and spoken/written language. The vocabulary, the sentence construction and the grammatical rules are quite different among these two worlds. These facts bring significant difficulties in reading and understanding the meaning of text for deaf people and, on the other hand, make it quite difficult for people with no hearing disabilities to understand sign language. The deployment of tools to assist the daily communication, in schools, in public services, in museums and other, between deaf people and the rest may be a significant contribution to the social inclusion of the deaf community. The work described in this paper addresses the development of a bidirectional translator between Portuguese Sign Language and Portuguese text. The translator from sign language to text resorts to two devices...

Statistical Sign Language Machine Translation: from English written text to American Sign Language Gloss

Othman, Achraf; Jemni, Mohamed
Fonte: Universidade Cornell Publicador: Universidade Cornell
Tipo: Artigo de Revista Científica
Publicado em 01/12/2011
Relevância na Pesquisa
56.23%
This works aims to design a statistical machine translation from English text to American Sign Language (ASL). The system is based on Moses tool with some modifications and the results are synthesized through a 3D avatar for interpretation. First, we translate the input text to gloss, a written form of ASL. Second, we pass the output to the WebSign Plug-in to play the sign. Contributions of this work are the use of a new couple of language English/ASL and an improvement of statistical machine translation based on string matching thanks to Jaro-distance.; Comment: 9 pages

A Gender specific interactive project to promote bilingual literacy in American Sign Language and written English

Stotts, Catherine
Fonte: Rochester Instituto de Tecnologia Publicador: Rochester Instituto de Tecnologia
Tipo: Tese de Doutorado
Relevância na Pesquisa
66.29%
What do young adults (age 12-18) think entertainment consists of? Is it movies, television, computer games, video tapes, multi-media products? What about books, are books considered entertainment? Because interactive multi-media can incorporate text, sound, music, animation, Quicktime movies and allows user interaction, books have become a neglected part of the entertainment market. Even though multi-media can be highly interactive, reading books is highly interactive too. The readers must use their imagination to construct the many images, sounds, and moods of the book. There is the concern that people really don't know how to read. A vast majority of these multi-media games are aimed at boys, using the male as the main character of the game. Playing video games at an early age provides an entry to developing computer skills needed in the workforce. Girls have become alienated by not having games aimed at them. Using an active female character in the game instead of passive female roles would be one way to encourage girls to play with computers. Since many games rely on sound or have voice overs, it has excluded the deaf population from computer technology and entertainment as well. The purpose of this project is to create an interactive multi-media game that uses a book as part of the game. To play this game...

Elaboração de um sistema de ensino para surdos que sistematiza o ensino da língua portuguesa partindo de uma perspectiva com LIBRAS; Preparation of a teaching system for the deaf that systematizes the teaching of the Portuguese language based on a perspective using LIBRAS

Napoli, Marcio; Instituto Stela - Florianópolis - SC; Ramirez, Alejandro Rafael Garcia; UNIVALI - São José - SC
Fonte: Núcleo de Publicações do CED - UFSC Publicador: Núcleo de Publicações do CED - UFSC
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Formato: application/pdf
Publicado em 01/01/2003 POR
Relevância na Pesquisa
56.11%
O presente trabalho tem como propósito o relato de uma experiência de utilização de ferramentas da engenharia de computação para auxiliar no ensino das pessoas surdas para que tenham uma vida mais digna, sem sofrer com as diferenças enfrentadas no dia-a-dia. O objetivo foi o desenvolvimento de um sistema de ensino para surdos que sistematiza o ensino de Língua Portuguesa, na modalidade escrita, partindo de uma perspectiva contrastante com a Língua Brasileira de Sinais - LIBRAS, alinhada ao enfoque do bilingüismo e biculturalismo. Trata-se do desenvolvimento de um software utilizando o ambiente de programação Delphi 7, juntamente com os critérios ergonômicos de Scapin e Bastien.; The purpose of this study is to report an experience about the use of computer engineering tools to assist in the teaching of deaf people so that they have a more dignified life, without suffering the differences confronted in their daily activities. The goal was to develop a teaching system for the deaf that systematizes the teaching of the Portuguese Language, in the written modality, based on a perspective that contrasts Brazilian Sign Language – LIBRAS, and aligns its focus on bilingualism and biculturalism. It concerns the development of software using the Delphi 7 programming environment...

Tradutor ou Professor? Reflexão preliminar sobre o papel do intérprete de língua de sinais na inclusão do aluno surdo; Translator or teacher? Preliminary reflection on the role of sign language interpreters in the inclusion of the deaf

Rosa, Andrea da Silva; UNICAMP - Campinas - SP
Fonte: Núcleo de Publicações do CED - UFSC Publicador: Núcleo de Publicações do CED - UFSC
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Formato: application/pdf
Publicado em 25/04/2008 POR
Relevância na Pesquisa
66.18%
Este artigo se propõe a discutir a presença do intérprete de língua de sinais no processo de aprendizagem do aluno surdo, a educação tem convocado este profissional, sem entretanto conhecer a sua função e abrangência na sala de aula. Poucos são os trabalhos que se ocupam em refletir sobre o intérprete de língua de sinais e, quando ocorrem, são sobretudo escritos por teóricos da educação que examinam o assunto para tratar da língua de sinais como mais um recurso pedagógico “facilitador” e “mediador” do processo de aprendizagem. Assim sendo, este artigo tem como objetivo realizar uma primeira aproximação teórica entre a prática do intérprete de língua de sinais e os Estudos da Tradução.; This article discusses the presence of sign language interpreters in the learning process of deaf students. Education has called upon this professional, without, however, understanding his or her role and its scope in the classroom. There are few studies that analyze sign language interpreters, and those that exist, are usually written by educational theorists...