Página 1 dos resultados de 352 itens digitais encontrados em 0.006 segundos

La Tempesta: l'addio di Eduardo al palcoscenico della vita; Analyzis of the rewriting in XVII century Neapolitan language of William Shakespearian play, The tempest, by Eduardo De Filippo

Maffia, Enza
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 30/10/2006 PT
Relevância na Pesquisa
56.58%
O foco da dissertação é a análise da reescrita em dialeto napolitano do século XVII da obra A tempestade de William Shakespeare realizada por Eduardo De Filippo. O que levou o dramaturgo napolitano a escolher esta e não outra peça do autor inglês foram essencialmente suas afinidades no tratamento de temas como a magia, o sonho, o amor, a família, o poder, o perdão. Eduardo não realizou uma tradução literal da peça inglesa, mas, utilizando uma língua que é uma mistura de dialeto napolitano do século XVII com dialeto napolitano contemporâneo e italiano criou uma Tempestade toda original e pessoal, aparentemente distante do texto shakespeariano; The thesis consists in analyzing the rewriting in XVII century Neapolitan language of William Shakespearian play, The tempest, by Eduardo De Filippo. What made the Neapolitan playwright choose this play, was essentially his affinities in dealing with certain themes, such us: magic, dream, love, family, power, forgiveness. Eduardo did not translate word by word of the English play, but, using a language which is a mixture of XVII century Neapolitan dialect, contemporary and Italian, has created an original and personal Tempest, apparently quite far from the Shakespearian one

A peça 'Desdêmona', do iraquiano Yousif El-Saigh, motivada por 'Otelo', de William Shakespeare; The 'Desdêmona' play by the iraqian writer Yousif El-Saigh, motivated by William Shakespeare's "Otelo"

Tailche, Khalid B M
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 20/12/2007 PT
Relevância na Pesquisa
46.68%
Esta pesquisa tem o objetivo de apresentar a tradução da peça Desdêmona, do escritor Iraquiano Yousif El-Saigh, da língua árabe para a portuguesa. A peça é baseada em Otelo, O Mouro de Veneza, de William Shakespeare. Em 1989, Desdêmona venceu o prêmio de melhor texto teatral na quarta edição do Festival Dias de Teatro em Cartago, na Tunísia. Desdêmona é considerada um dos marcos do teatro iraquiano moderno. O estudo apresenta o talentoso escritor Yousif El-Saigh, figura importante na vida cultural do Iraque como dramaturgo, poeta e jornalista. As palavras de El-Saigh, aliadas às palavras de quem o conheceu, dão-nos a chance de investigar sua vida e o que influenciou suas obras. Em Desdêmona, El-Saigh envia um detetive e seu assistente, ambos de nosso tempo, para investigar o velho crime de Otelo, a quem ele chama de Otail. O detetive chega no momento em que Otail está tentando matar a esposa. Desta forma, as novas personagens encontram-se com as antigas e começa o processo de investigação. O estudo procura analisar o fator tempo e sua importância na peça através da técnica do flashback, recurso formal utilizado ao longo do processo de investigação e que permite ao detetive revelar novos fatos sobre as personagens e o crime. O estudo examina os motivos culturais que levaram El-Saigh a escrever Desdêmona. O autor oferece uma resposta a Shakespeare através da transformação das personagens principais da peça fonte...

Traduções, adaptações, apropriações: reescrituras das peças  Hamlet, Romeu e Julieta e Otelo, de William Shakespeare; Translations, adaptations, appropriations: derivations of Hamlet, Romeo and Juliet and Otelo, by William Shakespeare

Bertin, Marilise Rezende
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 28/11/2008 PT
Relevância na Pesquisa
56.72%
The present thesis consists of a study on some rewritings of three plays written by William Shakespeare: Hamlet, Romeo and Juliet and Othello. Firstly, terms like translation, literal translation, free translation, rewriting, adaptation, updating, appropriation, condensation and recreation will be tackled with the purpose of understanding the process of interlingual and intralingual translations. The analysis of the theories developed by Hans J. Vermeer and Georges L. Bastin will be extremely important in order to justify and exemplify translations (adaptations) which are not so faithful and are aimed at specific types of public. The historical study of a number of French translations show how erotic, bawdy and grotesque parts of the Shakespearean texts were altered or omitted. Lastly, I analyse the bilingual adaptations of the three plays mentioned above, which I carried out with John Milton.; The present thesis consists of a study on some rewritings of three plays written by William Shakespeare: Hamlet, Romeo and Juliet and Othello. Firstly, terms like translation, literal translation, free translation, rewriting, adaptation, updating, appropriation, condensation and recreation will be tackled with the purpose of understanding the process of interlingual and intralingual translations. The analysis of the theories developed by Hans J. Vermeer and Georges L. Bastin will be extremely important in order to justify and exemplify translations (adaptations) which are not so faithful and are aimed at specific types of public. The historical study of a number of French translations show how erotic...

Os Espelhos da América : simbolização identitária, nos séculos XIX e XX, baseada em A Tempestade, de William Shakespeare; Mirrors for America : identity simbolization, in XIXth and XXth centuries, based on The Tempest, by William Shakespeare

Ricardo Amarante Turatti
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 05/02/2014 PT
Relevância na Pesquisa
46.63%
A pesquisa pretende estudar parte do processo de constituição identitária da América, principalmente no que se refere à identificação do continente com uma obra produzida em um contexto europeu. A obra em questão é a peça A Tempestade, de William Shakespeare. Enquanto a peça foi escrita na Inglaterra do século XVII, suas ressignificações ligadas à América datam do final do século XIX e início do XX, e demonstram uma constante renovação das metáforas contidas na obra original. Tendo como eixo principal a leitura realizada sobre as personagens Ariel e Calibã, as interpretações da peça representam a adoção de modelos para o continente americano, obedecendo a uma dinâmica de intercâmbio América - Europa. Os modelos acabam servindo para a formação de utopias, projetos políticos e para a construção de uma identidade americana, assim como apresentam indícios para o estabelecimento de outra construção: a de termos generalizantes como América Latina, Iberoamerica e Anglo-América. Busca-se, portanto, por meio da leitura da peça e de suas interpretações, realizar uma análise histórica sobre a formação de um discurso identitário e cultural para os países americanos.; The research intends to study part of the process of identity constitution in America...

Shakespeare e Machado de Assis: das origens do teatro brasileiro à apropriação de Hamlet

Silva, Kelly Aparecida dos Santos
Fonte: Universidade de Lisboa Publicador: Universidade de Lisboa
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2013 POR
Relevância na Pesquisa
46.89%
Tese de mestrado, Estudos Ingleses, Universidade de Lisboa, Faculdade de Letras, 2013; Esta dissertação propõe-se a analisar e reavaliar o contributo do escritor inglês William Shakespeare (1564-1616) para o universo ficcional de um dos mais relevantes autores da literatura brasileira, Joaquim Maria Machado de Assis (1839-1909). Mais conhecido pelo realismo da sua obra literária, Machado de Assis foi também leitor activo e entusiástico de Shakespeare ao longo da sua vida. Neste sentido, começamos por abordar a questão da recepção de Shakespeare no Brasil oitocentista, bem como das primeiras representações das suas peças e das primeiras traduções, a fim de respondermos a questões, tais como: o modo como Machado chega a Shakespeare; o seu notável interesse pelo autor inglês; e quando a influência Shakespeariana começa a ser pertinente na sua obra. Dado que a escrita de Machado dialoga com a de Shakespeare através das mais diversas formas intertextuais (citações, alusões, adaptações, pastiches, apropriações, paródias, deslocamentos temáticos e fusões de natureza híbrida), procurámos fazer uma análise sistemática de alguns textos machadianos, à luz do exemplo particular de Hamlet. Este trabalho procura também demonstrar que a possibilidade de interpretação de novos diálogos intertextuais entre Shakespeare e Machado está longe de ser um tema encerrado. Deste modo...

Shakespeare enamorado (John Madden, 1998): rebeldía, amor y creatividad en la Inglaterra isabelina

Ariza Canales, Manuel
Fonte: T&B editores Publicador: T&B editores
Tipo: info:eu-repo/semantics/publishedVersion; info:eu-repo/semantics/conferenceObject Formato: application/pdf
Publicado em //2011 SPA
Relevância na Pesquisa
46.65%
Mediante el análisis crítico del guión y la puesta en escena de este film, ganador del Óscar a la mejor película en la edición de 1998, contemplaremos el efervescente mundo de las compañías teatrales en el Londres de finales del siglo XVI y comienzos del siguiente. Y cómo la ficticia historia de amor entre lady Viola y el propio William Shakespeare acaba convirtiéndose en el argumento de Romeo y Julieta (1597). O dicho con un discurso más histórico: cómo el cerrado mundo de la sociedad estamental podía impedir la unión de dos enamorados; al tiempo que dificultaba el acceso de la mujer a la creación artística y literaria, negándole su libertad y su individualidad, convirtiéndola en una simple pieza intercambiable en el juego de intereses socioeconómicos de su familia. También estudiaremos el rol del escritor/artista/intelectual en la época y su ambigua relación con poderes que le despreciaban por su condición plebeya tanto como le reclamaban en calidad de agente propagandístico y “objeto” de prestigio.; Through a critical analysis of the script and the staging of Shakespeare in Love (John Madden, 1998), Oscar winner for Best Film in 1998, we can contemplate the vibrant world of theatre companies in London in the late sixteenth century and early next; and how the fictional love story between Lady Viola and William Shakespeare himself finally turns into the argument of Romeo and Juliet (1597). Or in a more historical discourse: how the closed world of the Old Regime society was able to prevent the union of two lovers...

Sacramental Magic and Animate Statues in Edmund Spenser, William Shakespeare, and John Milton

Delsigne, Jill Renee
Fonte: Universidade Rice Publicador: Universidade Rice
Tipo: Thesis; Text Formato: 205 p.; application/pdf
ENG
Relevância na Pesquisa
56.58%
"Sacramental Magic" explores the animate statue in early modem romance as an emblem of the potential spiritually transformative power of objects. The tendency of New Historicism to "empty out" theology from Catholicism overlooks the continued power of sacred objects in Reformation literature. My dissertation joins the recent turn to religion in early modern studies--Catholic doctrine and religious experience explain the startling presence of benevolent animate statues in Spenser, Shakespeare, and Milton; one would expect these statues to be empty idols, but instead they animate, revealing a real presence of the divine. I first investigate Spenser's Egyptian lexicon for the Catholic veneration of sacred images in the Temple of Isis in the Faerie Queene. Embedding Britomart's dream vision of an English empire in Egyptian mythology creates a translatio imperii from Egypt to Rome to England, transferring not only political but also religious power. The Isis statue's transformation of Britomart bears striking textual and visual correlations to John Dee's hermetic Monas Hieroglyphica. For Shakespeare, ermetic magic emblematizes the sacrament of penance. Shakespeare's claim "to make men glorious" suggests that Pericles transforms its audience by effecting...

Experiencing Shakespeare through performance: A handbook for teachers

van Gestel, Paul Peter
Fonte: Quens University Publicador: Quens University
Tipo: Project
EN
Relevância na Pesquisa
46.67%
When I was a teenager in high school I hated William Shakespeare. Not only did I hate him I resented him and dreaded having to sit in an English class and struggle with trying to find meaning in the heightened language that is the poetry of William Shakespeare. I found myself in a constant state of questioning the relevance of being forced to read these epically long and difficult plays. Now looking back, I can identify what my resistance to Shakespeare was. I was bored. It was like being forced to listen to a story in another language without having any frame of reference or understanding. Of course there were moments of clarity. It was not difficult to understand the tragic events of Romeo and Juliet and if looked close enough, it would not be too difficult to see Macbeth as a tragic twenty first century action hero. So why was I bored in the first place? Why was Shakespeare so inaccessible to me? It was not until I actually witnessed my first live performance of a Shakespeare play that I began to understand the potential impact not only of Shakespeare's language but of the theatre itself. I remember very vividly going on a class outing to see a production of Henry V. From my perspective as a fourteen year old anything was better than sitting in that English class watching the hands of the clock move backwards. In my mind Henry V was going to be a play about a big fat English monarch who married six times...

Variations on charisma : Shakespeare's saintly, villain, and lustful leaders

Hannachi, Madiha
Fonte: Université de Montréal Publicador: Université de Montréal
Tipo: Thèse ou Mémoire numérique / Electronic Thesis or Dissertation
EN
Relevância na Pesquisa
46.72%
Variations on Charisma: Shakespeare’s Saintly, Villain, and Lustful Leaders est une étude des mécanismes du leadership charismatique dans Henry V, Richard III et Antoine et Cléopâtre de William Shakespeare, respectivement. Le mémoire explore certains outils, tels que la rhétorique, l'ironie et resignification, qui permettent aux dirigeants de gagner l'amour des disciples, la reconnaissance, et même la crainte. Cette thèse ne traitera pas avec l'essence du charisme en tant que telle, mais plutôt avec les techniques de leadership charismatique. Dans le premier chapitre, j'ai étudié le caractère du roi Harry dans trois différents aspects: en tant que chef militaire, en tant que chef spirituel, et comme un leader politique. Parmi les techniques de leadership charismatique qui déploie Henry V de gagner l'amour de ses disciples et de dévouement est rhétorique. La capacité de livrer le discours à droite dans la conjoncture à droite et à convaincre les adeptes, même dans les moments de difficultés formes sa force clé comme une figure centrale dans la pièce. Le deuxième chapitre traite du leadership charismatique Richard III, qui est évaluée sur le plan éthique parce qu'elle est acquise grâce à assassiner. J'ai essayé d'examiner les relations possibles qui pourraient exister entre le charisme et l'agence moral. Dans ce chapitre...

\'Algumas observações sobre William Shakespeare por ocasião do Wilhelm Meister\", de August-Wilhelm Schlegel; \'Resenha de \'Algumas observações sobre William Shakespeare por ocasião do Wilhelm Meister\", de August-Wilhelm Schlegel\'; de Friedrich Schlegel; \'Sobre o Meister de Goethe\', de Friedrich Schlegel: tradução, notas e ensaio introdutório; \"Etwas über William Shakespeare bei Gelegenheit Wilhelm Meisters\", by August-Wilhelm Schlegel; \"Review of \'Etwas über William Shakespeare bei Gelegenheit Wilhelm Meisters\', by August-Wilhelm Schlegel\", by Friedrich Schlegel, and \"Über Goethes Meister\", by Friedrich Schlegel: translations, notes and introductory essays

Fujita, Natalia Giosa
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 07/08/2006 PT
Relevância na Pesquisa
56.86%
O presente trabalho compreende traduções anotadas dos seguintes textos: \"Algumas observações sobre William Shakespeare por ocasião do Wilhelm Mei ster\", de August- Wilhelm Schlegel; \"Resenha de \'Algumas observações sobre William Shakespeare por ocasião do Wilhelm Meister\', de August-Wilhelm Schlegel\", de Friedrich Schlegel e \"Sobre o Meister de Goethe\", de Friedrich Schlegel, além de uma dissertação introdutória em que se procura alinhar as principais características da teoria do drama e do romance dos autores, tais como se depreendem dos textos traduzidos, e fazê -la contrastar com a doutrina neoclássica em vigência até então.; The present work was presented as a Master\'s degree dissertation, and comprises the annotated translation of the following texts into Portuguese: \"Etwas über William Shakespeare bei Gelegenheit Wilhelm Meisters\", by August-Wilhelm Schlegel; \"Review of \'Etwas über William Shakespeare bei Gelegenheit Wilhelm Meisters\', by August-Wilhelm Schlegel\", by Friedrich Schlegel, and \"Über Goethes Meister\", by Friedrich Schlegel, beyond an introductory dissertation, in which the main features of the authors\' theories of drama and novel are sketched such as they might be deprehended from the translated texts...

Diálogos Miméticos entre Sêneca e Shakespeare : As Troianas e Ricardo III; Mimetic dialogues between Seneca and Shakespeare : The Trojan Women and Richard III

Régis Augustus Bars Closel
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 21/11/2011 PT
Relevância na Pesquisa
46.68%
A presente dissertação tem por objetivo propor um diálogo entre duas obras dramáticas de grande significância, Ricardo III e As Troianas, no cânone de seus autores, respectivamente, William Shakespeare (1564 - 1616) e Lucius Annaeus Sêneca (4 a.C - 65 d.C). A premissa inicial é a relação tradicional entre ambos, que atribui ao tragediógrafo elisabetano uma influência textual, temática e estilística originária do filósofo e tragediógrafo latino. Para o estudo dessas relações, limitadas ao escopo de duas obras, o trabalho foi dividido em três partes. No primeiro capítulo é realizado um percurso sobre toda a historiografia da crítica da influência que Sêneca teria exercido sobre os dramaturgos que escreveram durante a segunda metade do século XVI, na Inglaterra. Observa-se, principalmente, como a visão e a metodologia de se tratar o tema da influência se altera, ao longo dos anos, chegando, por exemplo, a ser negada por alguns críticos durante certo tempo, além da observação do delineamento do próprio objeto. Toma-se o cuidado, durante todo o trabalho de não fazer opção a favor ou negar a presença de Sêneca para não incorrer em extremismos. No segundo capítulo, busca-se, com base nos resultados do primeiro capítulo...

Shall I compare thee to an old man? A velhice em William Shakespeare e Rugénio de Andrade

Mancelos, João de
Fonte: Instituto Politécnico do Porto. Instituto Superior de Contabilidade e Administração do Porto Publicador: Instituto Politécnico do Porto. Instituto Superior de Contabilidade e Administração do Porto
Tipo: Artigo de Revista Científica
Publicado em //2011 POR
Relevância na Pesquisa
66.72%
A velhice é um tema que emerge com frequência nas obras de William Shakespeare e de Eugénio de Andrade, sempre num tom disfórico. Em ambos, a última das sete idades do ser humano, acarreta uma série de consequências negativas: a) A beleza é efémera e os amantes abandonam; b) O declínio físico e mental é inevitável; c) Na fase final da vida, sobrevém o temor da morte. Para expressarem o efeito da senectude, Shakespeare e Eugénio recorrem a comparações semelhantes entre o ser humano e o Outono (velhice) e o Inverno (morte). Neste artigo, numa perspectiva comparada e intertextual, exemplifico e analiso essas melancólicas e dolorosas imagens. Para tanto, recorro à obra dos dois escritores, à opinião de ensaístas reputados na área dos estudos literários e da psicologia da morte e, naturalmente, à minha opinião.; Oldness is a recurring theme in the work of William Shakespeare and Eugénio de Andrade, and is always treated in a dysphoric fashion. In both authors, the last of the seven human ages, carries a series of negative consequences: a) beauty is transient and lovers depart; b) Physical and mental decrepitude are inevitable; c) Near the end of life, individuals must deal with the fear of dying. In order to express the effects of oldness...

Tensões políticas e psicológicas em 'MacBeth' e no drama de Shakespeare; Political and psychological tensions in Macbeth and in the Shakespearean drama

Ludwig, Carlos Roberto
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
46.84%
A proposta de dissertação de mestrado, intitulada Tensões Políticas e Psicológicas em Macbeth e no Drama de Shakespeare, é fazer uma leitura crítica à luz dos aspectos históricos e dos problemas psicológicos apresentados na obra de Shakespeare (1564-1616). Serão analisados os problemas políticos, históricos e psicológicos em Macbeth e no drama shakespeariano, pois, percebe-se uma intrínseca relação entre as tensões políticas e históricas e a consciência na obra de Shakespeare, nem sempre elucidada pela crítica contemporânea. Assim, notam-se dois elementos opostos, que geram tais conflitos: de um lado, o Estado monárquico, cuja necessidade é manter uma ordem harmônica e estável, que, para isso, cria mecanismos punitivos que regem e determinam a conduta do indivíduo, como por exemplo as idéias de ordem, de justiça retributiva, pregadas nas homilias, e da mística dos dois corpos do rei; de outro, o indivíduo, por exemplo Macbeth, cujo desejo entra em conflito com o Estado e sua necessidade de ordem, a fim de tentar sobrepô-los para satisfazer sua vontade. Como se observa, a oposição dos problemas históricos se revelam não só no plano político, mas Shakespeare também cria artifícios estéticos que ampliam as tensões políticas no plano psicológico. Assim...

Uma análise sobre a manifestação da loucura na obra Hamlet, Príncipe da Dinamarca, de William Shakespeare

Corroche, Pablo do Couto
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Trabalho de Conclusão de Curso Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
56.68%
A loucura aparece abundantemente na literatura ao longo da história, mas é em Hamlet, de William Shakespeare, que o seu confronto com a razão ganha uma das mais belas e dramáticas leituras. Este trabalho tem por objetivo investigar as relações da insanidade com os principais personagens da peça de Shakespeare, bem como identificar a tentativa da razão de interditá-la. Antes de estabelecer os limites entre loucura e razão, propomos outro olhar, menos maniqueísta, onde as duas se misturam e dividem a responsabilidade pelas atitudes das personagens na peça.; Insanity appears abundantly in literature over time. But it is in Hamlet, William Shakespeare, that its confrontation with rationality gets one of the most beautiful and dramatic readings. This study aims to investigate the relationship of the insanity with the main characters of Shakespeare's play, as well as we identify the attempt to the reason interdicts it. Before we establish the boundaries between madness and reason, we propose another look less manichean, where both are mix and share themselves the responsibility for the attitudes of the characters in the literary.

Invitación a la muerte: una reelaboración surrealista de Hamlet de William Shakespeare

Pizarro Solar, Francisca
Fonte: Universidad de Chile Publicador: Universidad de Chile
Tipo: Tesis
ES
Relevância na Pesquisa
56.51%
Informe de Seminario para optar al grado de Licenciada en Lengua y Literatura Hispánica; En términos generales, este trabajo presenta el estudio y análisis comparativo entre la obra Invitación a la Muerte del mexicano Xavier Villaurrutia y la tragedia clásica de William Shakespeare Hamlet, con el cual se pretende demostrar cómo Villaurrutia realiza una reelaboración surrealista de la obra renacentista, a partir de la recepción del os movimientos europeos de vanguardia de la primera mitad del siglo XX por parte de los artistas y escritores latinoamericanos con el fin de renovar la producción literaria de la época. Villaurrutia, particularmente, innovará en la producción dramática de México con el teatro experimental, el neopsicologismo y una poética surrealista fuertemente influenciada por el trabajo del artista y escritor francés Jean Cocteau, la que no solo encontramos en su obra dramática, sino también poética. Con estos nuevos recursos estéticos, el autor mexicano escribirá Invitación a la muerte, cuyo argumento es elaborado a partir de la tragedia Hamlet, donde Villaurrutia encuentra motivos que le permiten trabajar su drama desde una estética surrealista; entre ellos encontramos el motivo de la muerte, el sueño...

Ocultismo e esoterismo na obra de William Shakespeare : análise das peças Hamlet, The Tempest e The Winterïs Tale

Mateus, Ana Cristina Gonçalves
Fonte: Universidade Aberta de Portugal Publicador: Universidade Aberta de Portugal
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: 15.515.464 bytes; application/pdf
Publicado em //2006 POR
Relevância na Pesquisa
56.85%
Dissertação de Mestrado em Estudos Ingleses apresentada à Universidade Aberta; RESUMO A dissertação “Aspectos Ocultistas e Esotéricos na Obra de William Shakespeare – Análise das peças Hamlet, The Tempest e The Winter’s Tale" pretende constatar a existência de conteúdos e teorias ligados às ciências ocultas na obra deste autor. Hoje a humanidade vive um novo ciclo, ao entrar na “Era de Aquário" (período de paz, harmonia, amor e tranquilidade), em que a procura de novas vias de desenvolvimento pessoal se torna basilar, assim como o interesse generalizado pelas mais diversas doutrinas, filosofias e religiões, das mais simples às mais complexas e misteriosas. Ciências e Pseudo-ciências como a Astrologia, a Cabala ou a Alquimia, tornam-se importantes meios de acesso ao almejado aperfeiçoamento pessoal. A verdadeira “revolução" de pensamentos, costumes e posturas iniciada com o Quattrocento italiano e difundida por toda a Europa do século XVI, bem como a proliferação de estudos e descobertas e invenções científicas desta época, alteraram toda uma mundividência herdada da visão maniqueísta medieval, em que a eterna luta entre o Bem e o Mal – que condiciona os comportamentos, posto que o homem não passa de um títere cujas acções são dominadas por este combate – é nota dominante. É nesta sociedade em ebulição que William Shakespeare se move e produz a sua obra. O estudo da temática ocultista e esotérica na obra de William Shakespeare...

El lloc teatral i el seu espai escènic : actor, empresari, dramaturg artialització en William Shakespeare (c..1590-1611) :

Vallverdú-Duch, Josep; Ramon, Antoni
Fonte: Universidade Autônoma de Barcelona Publicador: Universidade Autônoma de Barcelona
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em //2010 CAT
Relevância na Pesquisa
56.59%
Pensar en William Shakespeare, apropar-se a una de l'obres què més tinta han fet córrer, se'ns presenta com voler trobar una agulla en un paller. Amb tot, aquest treball de recerca a volgut discernir la dramatúrgia de Shakespeare, des de l'òptica espacial i estètica.

From Homer to Redi: Some historical notes about the problem of necrophagous blowflies' reproduction

Papavero, Nelson; Pujol-Luz, José Roberto; Teixeira, Dante Martins
Fonte: Universidade de São Paulo. Museu de Zoologia. Publicador: Universidade de São Paulo. Museu de Zoologia.
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; ; Formato: application/pdf
Publicado em 10/12/2010 ENG
Relevância na Pesquisa
46.63%
Apresentam-se algumas notas históricas sobre a reprodução de varejeiras necrófagas, incluindo a Ilíada de Homero, o Antigo Egito e o Oriente Médio, o Vendidad persa, William Shakespeare, e os elegantes experimentos de Francesco Redi, que desacreditou a teoria da geração espontânea.; Some historical notes about the ideas of the reproduction of necrophagous blowflies are presented, including Homer's Iliad, Ancient Egypt and Near East, the Persian Vendidad, William Shakespeare and the elegant experiments of Francesco Redi, who discredited the theory of spontaneous generation.

William Shakespeare, Sonnet I

Cordeiro, Renata Maria Parreira; Shakespeare, William
Fonte: Universidade de São Paulo. Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas Publicador: Universidade de São Paulo. Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Formato: application/pdf
Publicado em 01/10/1997 POR
Relevância na Pesquisa
56.51%
De William Shakespeare, The Sonnets, Londres, Tiger Books International, 1993

Os enigmas do amor: recepção e tradução dos sonetos de Shakespeare na ponte Inglaterra-Brasil;

Silva, Gisele Dionísio da
Fonte: Universidade de São Paulo. Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas Publicador: Universidade de São Paulo. Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; Formato: application/pdf
Publicado em 18/04/2005 POR
Relevância na Pesquisa
56.68%
Este artigo enfoca os Sonetos do poeta e dramaturgo inglês William Shakespeare, obra lírica que têm suscitado curiosidade e polêmica de público e de crítica desde sua publicação primeira em 1609, em virtude das diversas controvérsias que norteiam sua temática. Buscamos averiguar como tais controvérsias moldaram a recepção pública da obra na Inglaterra e, em especial, no Brasil, onde a iniciativa dos tradutores em vertê-la para a língua portuguesa e o interesse da crítica local ocorreram um tanto tímida e tardiamente, se comparada às obras dramatúrgicas do bardo inglês. Portanto, com vistas a exemplificar como tradutores brasileiros lidam com tais controvérsias, será apresentada uma breve análise comparativa do Soneto 144 e de quatro releituras em língua portuguesa ([1957]; 1969; [1970]; 1994).; This article focuses on the Sonnets, written by the English playwright and poet William Shakespeare. Due to the many controversies surrounding their themes, this lyrical work has stirred the curiosity and polemics among the public and the critics since its first publication in 1609. This article intends to verify how such controversies have shaped the public reception of the Sonnets in England and especially in Brazil...