Página 1 dos resultados de 166 itens digitais encontrados em 0.003 segundos

Epidemiologia comparativa de três viroses em abobrinha de moita (Cucurbita pepo L.); Comparative epidemiology of three viruses on zucchini squash (Cucurbita pepo L.)

Moreira, Alécio Souza
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 27/01/2011 PT
Relevância na Pesquisa
27.12%
A abobrinha de moita (Cucurbita pepo L.), espécie pertencente à família Cucurbitaceae, apresenta significativa participação na produção mundial e brasileira desta família de plantas. Porém, como em toda cultura de importância econômica, as cucurbitáceas apresentam problemas fitossanitários causados por diferentes agentes etiológicos. Na produção brasileira de abóboras, já foi constatada a presença de 8 vírus, dentre eles os potyvirus PRSV-W (Papaya ringspot virus-type W) e ZYMV (Zucchini yellow mosaic virus) e o tospovirus ZLCV (Zucchini lethal chlorosis virus) têm sido considerados os mais importantes pela predominância em diversas regiões produtoras de cucurbitáceas no país e pelos consideráveis prejuízos que geralmente causam à produção. Considerando que a maioria dos estudos epidemiológicos existentes sobre estas três viroses são poucos e fragmentados, percebe-se que não há estudos que abordam em conjunto todos os parâmetros epidemiológicos de tais vírus. Assim, os objetivos deste trabalho foram estudar o progresso temporal e espacial destas três viroses e verificar a relação entre a epidemiologia das mesmas em campo de abobrinha de moita, além de melhor entender o patossistema em que a clorose letal (causada pelo ZLCV) está inserida Para isso...

Dinâmica temporal e espacial da virose causada por Tomato chlorosis virus (ToCV) em tomateiro; Temporal and spatial dynamics of the viral disease caused by Tomato chlorosis virus (ToCV) in tomato

Calaça, Helen Alves
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 25/11/2011 PT
Relevância na Pesquisa
27.61%
O ToCV é um vírus pertencente à família Closteroviridae, gênero Crinivirus, que ataca plantas de tomate, entre outros hospedeiros, nas principais regiões produtoras do mundo. O vírus é transmitido exclusivamente pela mosca branca, de forma semi-persistente, sendo o biótipo B da Bemisia tabaci o principal vetor, devido à sua distribuição nas zonas produtoras. Os sintomas característicos da doença incluem mosqueado clorótico irregular entre as nervuras que, a princípio, se desenvolve nas folhas do baixeiro e gradualmente avançam por toda extensão da planta. Estes sintomas fazem com que a doença seja confundida, principalmente, com deficiências nutricionais. Uma significativa redução da produção ocorre devido à perda de área fotossinteticamente ativa, com consequente redução no número e tamanho dos frutos. No Brasil, o primeiro relato de ocorrência foi realizado em 2008, com uma incidência que variou de 0,25 a 3,42% (BARBOSA et al., 2008). Até o momento, para as condições brasileiras, desconhece-se a distribuição, a sua gama de hospedeiras, não são conhecidas fontes comerciais de resistência e são raras as informações sobre o comportamento epidemiológico. No presente trabalho, foram feitos levantamentos sistemáticos da incidência em sete campos comerciais...

Incidência e severidade do vírus do endurecimento dos frutos em maracujazeiros enxertados em pé-franco

Cavichioli, José Carlos; Corrêa, Luiz de Souza; Narita, Nobuyoshi; Kasai, Francisco Seiiti
Fonte: Sociedade Brasileira de Fruticultura Publicador: Sociedade Brasileira de Fruticultura
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: 411-414
POR
Relevância na Pesquisa
27.61%
O objetivo deste trabalho foi avaliar a incidência e a severidade do vírus do endurecimento dos frutos em maracujazeiro-amarelo enxertado e pé-franco. O experimento foi conduzido no município de Adamantina-SP, no período de abril de 2006 a junho de 2007, adotando-se o delineamento em blocos ao acaso, com quatro tratamentos e oito repetições. Foram avaliados três porta-enxertos: Passiflora edulis, P. alata e P. gibertii, e plantas de pé-franco. Utilizou-se como copa o maracujazeiro-amarelo (Passiflora edulis Sims). Avaliaram-se a porcentagem de plantas com sintomas de virose e a severidade dos sintomas. As primeiras plantas com sintomas de virose ocorreram aos 90 dias do plantio das mudas no campo, atingindo, aos 180 dias, 100% de plantas com virose em P. alata e P. gibertii, e 97,5% em P. edulis e pé-franco.; The aim of this work was to evaluate the percentage of plants with symptoms of Cowpea aphid-borne mosaic vírus (CABMV) and the severity of the symptoms, in yellow passionfruit (Passiflora edulis Sims) grafted and not grafted. The experiment was carried out in Adamantina, SP, Brazil, from April 2006 to June 2007, adopting the experimental design in randomized blocks with four treatments and eight replicates. The studied factors were three rootstocks: Passiflora edulis...

Estudo comparativo da fauna de artropodes associada a plantas de Sida Rhombifolia L. (Malvaceae) sadias e, infectadas naturalmentes pelo virus da cloros e infecciosa das malvaceas

Sergio Hayato Seike
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 15/10/1993 PT
Relevância na Pesquisa
17.61%
Os insetos orientam-se através de uma série de características das plantas para localizá-las, identificá-las e aceitá-las. As plantas podem sofrer grandes alterações pela infecção por certos vírus, o que pode interferir na fauna de artrópodes associados a essas plantas. No presente trabalho foi verificado como, em condições naturais, a composição e a estrutura da comunidade de artrópodes é afetada pela virose em sua planta hospedeira. A planta escolhida para a pesquisa foi Sida rhombifolia, uma malvácea invasora que freqüentemente é encontrada infectada pelo vírus da clorose infecciosa das malváceas ("abutilon virus 1"). Ao longo de um ano, foram realizadas coletas quinzenais de plantas com e sem virose e dos artrópodes encontrados nessas plantas. As coletas foram realizadas em uma área de pasto de cerca de 16000m2 na Fazenda Santa Elisa, Campinas, SP. Foram medidas a altura e a biomassa (peso seco) das plantas e a biomassa dos artrópodes. Nas análises de aglomerados e de componentes principais, não foram encontradas diferenças relevantes entre as comunidades de fitófagos de plantas de S. rhombifolia com e sem vírus. Entretanto, foram detectadas diferenças significativas a níveis de populações. Os pulgões...

Variabilidade genética de acessos de maracujazeiro-doce caracterizada por marcadores RAPD e avaliação da resistência à bacteriose e à virose do endurecimento dos frutos; Genetic variability of sweet passion fruit accesses characterized by RAPD markers and evaluation of resistance to bacterial blight and passion fruit woodiness viruses

Bellon, Graciele
Fonte: Universidade de Brasília Publicador: Universidade de Brasília
Tipo: Dissertação
POR
Relevância na Pesquisa
27.73%
Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Faculdade de Agronomia e Medicina Veterinária, 2008.; O maracujazeiro-doce (Passiflora alata Curtis), devido a preços diferenciados, vem ganhando importância dentro do mercado de frutas in natura. O melhoramento genético é fundamental para elevar a qualidade e produtividade da cultura, sendo a identificação de fontes de resistência a doenças uma etapa relevante de todo programa de melhoramento. Objetivou-se, neste trabalho analisar a variabilidade genética de acessos comerciais e silvestres de P. alata e avaliar a resistência de acessos de maracujazeiro-doce a bacteriose (Xanthomonas axonopodis pv. passiflorae) e a virose do endurecimento dos frutos (Cowpea aphid-borne mosaic vírus - CABMV ou Passionfruit woodiness virus – PWV) em condições de campo e casa de vegetação. No presente trabalho, analisou-se a variabilidade genética de 17 acessos de maracujazeiro-doce, sendo nove obtidos de população cultivada e oito silvestres, por meio de marcadores moleculares RAPD (“Random Amplified Polymorphic DNA”) . O DNA (Ácido Desoxiribonucléico) genômico de cada acesso foi extraído e primers decâmeros foram utilizados para a obtenção de marcadores moleculares RAPD. Os marcadores foram convertidos em uma matriz de dados binários...

Resistência de genótipos de maracujá-azedo à bacteriose (Xanthomonas axonopodis pv. passiflorae) e à virose do endurecimento do fruto (Cowpea aphid-borne mosaic virus); Resistance of passionfruit genotypes to the bacteriose (Xanthomonas axonopodis pv. passiflorae) and the virose of the hardening of the fruit (Cowpea aphid-borne mosaic virus)

Viana, Carla Azevedo dos Santos
Fonte: Universidade de Brasília Publicador: Universidade de Brasília
Tipo: Dissertação
PT_BR
Relevância na Pesquisa
28.12%
Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Instituto de Ciências Biológicas, Departamento de Fitopatologia, 2007.; A virose do endurecimento do fruto (Cowpea aphid-borne mosaic virus) e a bacteriose, causada por Xanthomonas axonopodis pv. passiflorae são consideradas algumas das principais doenças que atingem a cultura do maracujá-azedo (Passiflora edulis f. flavicarpa Deg.). O objetivo desse trabalho foi avaliar e selecionar materiais genéticos com resistência a essas doenças. O trabalho consistiu de quatro experimentos conduzidos em casa-de-vegetação na Estação Biológica da Universidade de Brasília (UnB), sendo dois para avaliar a resistência à virose, com o emprego de apenas um método de inoculação e dois para avaliar a resistência à bacteriose, com o emprego de dois métodos de inoculação distintos. Nos quatro ensaios, foi utilizado o delineamento de blocos casualizados, com 4 repetições e 12 plantas por parcela, em esquema de parcela subdividida. No primeiro ensaio para resistência à virose, foram avaliados 36 genótipos em seis épocas. No segundo ensaio, foram avaliados 18 genótipos em dez épocas. No primeiro ensaio para resistência à bacteriose, foram avaliados 18 genótipos em quatro épocas...

Retrocruzamentos visando à obtenção de resistência do maracujazeiro-azedo à virose do endurecimento dos frutos, auxiliados por marcadores moleculares

Fonseca, Kenia Gracielle da
Fonte: Universidade de Brasília Publicador: Universidade de Brasília
Tipo: Dissertação
PT_BR
Relevância na Pesquisa
27.73%
Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Faculdade de Agronomia e Medicina Veterinária, 2008.; O Brasil tem se destacado na produção de maracujá, entretanto, a produtividade média está muito abaixo do potencial da cultura. Um dos motivos da baixa produtividade são os problemas fitossanitários, que comprometem a produção e qualidade dos frutos. Para contornar estes problemas, programas de melhoramento genético têm sido realizados por meio de cruzamentos intra e interespecíficos entre genótipos comerciais e genótipos selvagens que, em geral, apresentam resistência a doenças. Objetivou-se, neste trabalho, obter, avaliar e caracterizar plantas da quarta e quinta geração de retrocruzamentos (RC4 e RC5, respectivamente) originadas do cruzamento base interespecífico das espécies P. edulis e P. setacea, quanto à virose do endurecimento dos frutos e quanto à recuperação do genoma recorrente com base em marcadores Randon Amplified Polymorphic DNA (RAPD). O trabalho foi realizado na Embrapa Cerrados. Em condições de campo, coletou-se aleatoriamente, dez folhas de cada planta RC4 e RC5 e também de três plantas de cada genitor (P. setacea e P. edulis) em épocas diferentes, para avaliação da severidade da virose. De acordo com uma escala visual de notas...

Desempenho agronômico e reação à virose do endurecimento dos frutos de progênies de maracujazeiro-azedo no Distrito Federal

Mello, Rodrigo Marques de
Fonte: Universidade de Brasília Publicador: Universidade de Brasília
Tipo: Dissertação
POR
Relevância na Pesquisa
27.82%
Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Faculdade de Agronomia e Medicina Veterinária, 2009.; A cultura do maracujá é uma das mais importantes dentre as fruteiras cultivadas no Brasil, apesar de apresentar sérios problemas fitossanitários. O presente trabalho teve como objetivo avaliar a produtividade e a reação de genótipos de maracujazeiro-azedo à virose do endurecimento dos frutos, causada pelo Cowpea aphid-borne mosaic vírus (CABMV), no Distrito Federal. Os experimentos foram realizados na Fazenda Água Lima, para a avaliação da produtividade e reação a virose causada pelo CABMV, e na Estação Experimental da Biologia, para a avaliação das progênies, em casa de vegetação, quanto à incidência e severidade ao CABMV em mudas. O experimento conduzido na Fazenda Água Limpa teve o seguinte delineamento experimental: blocos casualizados, com 14 tratamentos (os genótipos) e quatro repetições, sendo a parcela útil constituída por oito plantas. Os genótipos estudados foram: PCF2, EC-RAM, AR01, AR02, MAR20#36, MAR20#46, AP1, FP01, FB200, RC3, GA2, MAR20#03, MAR20#23 e MAR20#09. Realizaram-se 50 colheitas em que foram determinados os seguintes parâmetros: produtividade (kg/ha), massa média dos frutos (g); classificação dos frutos em cinco classes (primeira...

Produtividade e reação de progênies de maracujazeiro azedo a doenças em campo e casa de vegetação

Sousa, Marcelo Alves de Figueiredo
Fonte: Universidade de Brasília Publicador: Universidade de Brasília
Tipo: Tese
POR
Relevância na Pesquisa
17.73%
Tese (doutorado)—Universidade de Brasília, Instituto de Ciências Biológicas, Departamento de Fitopatologia, 2009.; A cultura do maracujá é uma das mais importantes dentre as fruteiras cultivadas no Brasil, apesar de apresentar sérios problemas fitossanitários. O presente trabalho teve como objetivo avaliar a produtividade, qualidade de frutos e a resistência de progênies de maracujazeiro azedo a virose do endurecimento dos frutos (Cowpea aphid-borne mosaic vírus CABMV), a septoriose (Septoria passiflorae), verrugose (Cladosporium herbarum), antracnose (Colletotrichum gloeosporioides) e a bacteriose (Xanthomonas axonopodis pv. passiflorae) no campo, casa de vegetação. Os experimentos foram realizados na Fazenda Água Lima, para a avaliação da produtividade, qualidade dos frutos e reação a virose, bacteriose, verrugose e septoriose, e na Estação Experimental da Biologia, para a avaliação das progênies, em casa de vegetação, quanto à incidência e severidade às doenças antracnose, verrugose, bacteriose e virose. O experimento conduzido na Fazenda Água Limpa foi montado em blocos casualizados, com 26 tratamentos (progênies) e quatro repetições, sendo a parcela útil constituída por oito plantas. As progênies avaliadas em condições de campo foram: MAR20#12...

Reação às doenças e produtividade de onze cultivares de maracujá-azedo cultivadas sem agrotóxicos

Junqueira,Nilton Tadeu Vilela; Anjos,José Ribamar Nazareno dos; Silva,Ana Paula de Oliveira; Chaves,Renata da Costa; Gomes,Antônio Carlos
Fonte: Embrapa Informação Tecnológica; Pesquisa Agropecuária Brasileira Publicador: Embrapa Informação Tecnológica; Pesquisa Agropecuária Brasileira
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/08/2003 PT
Relevância na Pesquisa
27.12%
O objetivo deste trabalho foi avaliar a reação às doenças e a produtividade de 11 cultivares de maracujazeiro, nos primeiros seis meses de colheita no Distrito Federal. Para evitar herbicidas, utilizou-se sobre o tubo gotejador, uma lona de polietileno preta com 1,20 m em largura ao longo das fileiras. O híbrido EC-RFM (Passiflora edulis f. flavicarpa x P. edulis ) foi o mais produtivo e o menos suscetível à virose do endurecimento do fruto (PWV), à antracnose e à septoriose do fruto. Todas as cultivares foram suscetíveis à verrugose e à bacteriose no fruto. Houve pouca variabilidade entre as cultivares para resistência às doenças.

Incidência e severidade do vírus do endurecimento dos frutos em maracujazeiros enxertados em pé-franco

Cavichioli,José Carlos; Corrêa,Luiz de Souza; Narita,Nobuyoshi; Kasai,Francisco Seiiti
Fonte: Sociedade Brasileira de Fruticultura Publicador: Sociedade Brasileira de Fruticultura
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/10/2011 PT
Relevância na Pesquisa
27.61%
O objetivo deste trabalho foi avaliar a incidência e a severidade do vírus do endurecimento dos frutos em maracujazeiro-amarelo enxertado e pé-franco. O experimento foi conduzido no município de Adamantina-SP, no período de abril de 2006 a junho de 2007, adotando-se o delineamento em blocos ao acaso, com quatro tratamentos e oito repetições. Foram avaliados três porta-enxertos: Passiflora edulis, P. alata e P. gibertii, e plantas de pé-franco. Utilizou-se como copa o maracujazeiro-amarelo (Passiflora edulis Sims). Avaliaram-se a porcentagem de plantas com sintomas de virose e a severidade dos sintomas. As primeiras plantas com sintomas de virose ocorreram aos 90 dias do plantio das mudas no campo, atingindo, aos 180 dias, 100% de plantas com virose em P. alata e P. gibertii, e 97,5% em P. edulis e pé-franco.

Incidência e índice de doença do mosaico do trigo em cereais de inverno e em gramíneas de verão, associados ao Polymyxa graminis

DALBOSCO,MARISA; SCHONS,JUREMA; PRESTES,ARIANO M.
Fonte: Sociedade Brasileira de Fitopatologia Publicador: Sociedade Brasileira de Fitopatologia
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/02/2002 PT
Relevância na Pesquisa
27.12%
O Soil-borne wheat mosaic virus (SBWMV) é transmitido pelo fungo de solo Polymyxa graminis. Em ensaios conduzidos a campo, por dois anos, avaliaram-se a incidência, severidade e presença do vetor do vírus no sistema radicular das gramíneas: aveia (Avena sativa e A. strigosa), azevém (Lilium multiforum), cevada (Hordeum vulgare), milhã (Digitaria sp.), milheto (Pannisetum americanum), milho (Zea mays), papuã (Brachiaria sp.), sorgo (Sorghum bicolor), trigo (Triticum aestivum) e triticale (Triticum secale). A incidência da virose foi calculada com base no percentual de plantas sintomáticas, sendo atribuído notas de 0-5 para determinar o ID (%) . Os segmentos radiculares foram coletados, corados com solução de lactofenol-azul de algodão e visualizados em microscópio luminoso, atribuindo-se níveis de infestação pela quantidade de grupos de esporos de resistência de P. graminis. Em espécies de aveia, não foram observados sintomas e esporos de resistência do vetor. Na cultura da cevada, não foram observados sintomas, mas sim esporos de resistência no sistema radicular. Para o triticale e o trigo, na primeira época de plantio, a incidência e ID (%) foram mais elevados quando comparados à segunda época. Observou-se uma relação direta entre o ID (%) e a quantidade de esporos de resistência. Nas gramíneas de verão...

Transmissibilidade e reação de genótipos de algodoeiro a uma forma atípica do vírus do mosaico das nervuras

Galbieri,Rafael; Cia,Edivaldo; Fuzatto,Milton G; Franzon,Rodrigo C; Belot,Jean L; Dias,José A. Caram de Souza
Fonte: Sociedade Brasileira de Fitopatologia Publicador: Sociedade Brasileira de Fitopatologia
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/04/2010 PT
Relevância na Pesquisa
27.42%
Experimentos conduzidos em casa de vegetação, mediante condições controladas, e em campo, sob infestação natural, foram realizados com o objetivo de testar a transmissibilidade e a reação de genótipos de algodoeiro ao que se presume ser uma nova virose, afetando algodoais, notadamente, no Estado de Mato Grosso. Os testes demonstraram que a doença - denominada provisoriamente neste trabalho, "mosaico das nervuras atípico" - tem como vetor o pulgão do algodoeiro (Aphis gossypii Glover). Genótipos de algodoeiro, compreendendo cultivares e linhagens avançadas disponíveis no Brasil, diferiram notavelmente quanto à reação ao patógeno, enquadrando-se em grupos graduais de resistência/suscetibilidade. A inexistência de correlação positiva entre a resposta dos genótipos à virose em questão e ao mosaico das nervuras f. Ribeirão Bonito ("doença azul"), corrente na região, indica que patógenos diferentes podem ser responsáveis pelas duas doenças.

Reação às doenças e produtividade de onze cultivares de maracujá-azedo cultivadas sem agrotóxicos.

JUNQUEIRA, N.T.V.; ANJOS, J.R.N. dos; SILVA, A.P. de O.; CHAVES, R. da C.; GOMES, A.C.
Fonte: Pesquisa Agropecuária Brasileira, Brasília, v.38, nº 8, p.1005-1010, ago. 2003. Publicador: Pesquisa Agropecuária Brasileira, Brasília, v.38, nº 8, p.1005-1010, ago. 2003.
Tipo: Artigo em periódico indexado (ALICE)
PT_BR
Relevância na Pesquisa
27.12%
O objetivo deste trabalho foi avaliar a reação às doenças e a produtividade de 11 cultivares de maracujazeiro, nos primeiros seis meses de colheita no Distrito Federal. Para evitar herbicidas, utilizou-se sobre o tubo gotejador, uma lona de polietileno preta com 1,20 m em largura ao longo das fileiras. O híbrido EC-RFM (Passiflora edulis f. flavicarpa x P. edulis) foi o mais produtivo e o menos suscetível à virose do endurecimento do fruto (PWV), à antracnose e à septoriose do fruto. Todas as cultivares foram suscetíveis à verrugose e à bacteriose no fruto. Houve pouca variabilidade entre as cultivares para resistência às doenças.; 2003; NOTAS CIENTÍFICAS

Virose do mosaico comum do milho, fatores relacionados a incidência e disseminação.

ALMEIDA, A.C.L.; OLIVEIRA, E. de; RESENDE, R.O.
Fonte: Fitopatologia Brasileira, Brasília, v. 24, p. 349, ago. 1999. Suplemento. Publicador: Fitopatologia Brasileira, Brasília, v. 24, p. 349, ago. 1999. Suplemento.
Tipo: Resumo em anais de congresso (ALICE)
PT_BR
Relevância na Pesquisa
27.12%
1999; Edição dos resumos do 32º Congresso Brasileiro de Fitopatologia, Curitiba, 1999.

Influência da época de plantio na incidência da virose rayado fino e de enfezamento em milho.

OLIVEIRA, E.; OLIVEIRA, A.C.
Fonte: Fitopatologia Brasileira, Brasília, v. 24, p. 366, ago. 1999. Suplemento. Publicador: Fitopatologia Brasileira, Brasília, v. 24, p. 366, ago. 1999. Suplemento.
Tipo: Resumo em anais de congresso (ALICE)
PT_BR
Relevância na Pesquisa
27.12%
1999; Edição dos resumos do 32º Congresso Brasileiro de Fitopatologia, Curitiba, 1999.

Desempenho agronômico de maracujazeiros tratados com produtos alternativos e fertilizantes foliares.

JUNQUEIRA, K. P.; FALEIRO, F. G.; UESUGI, C. H.; JUNQUEIRA, N. T. V.; BELLON, G.; SANTOS, E. C. dos; RAMOS, L. N.
Fonte: Revista Brasileira de Fruticultura, Jaboticabal, v. 33, n. 1, p. 040-047, mar. 2011. Publicador: Revista Brasileira de Fruticultura, Jaboticabal, v. 33, n. 1, p. 040-047, mar. 2011.
Tipo: Artigo em periódico indexado (ALICE)
PT_BR
Relevância na Pesquisa
27.42%
A resistência induzida é um método alternativo de controle de doenças. Entretanto, há poucos estudos relacionando o uso destes produtos e outros métodos alternativos à produtividade das plantas e às características físicas e químicas dos frutos. Objetivou-se avaliar a severidade de doenças, as características físicas e químicas de frutos e a produtividade de plantas tratadas com produtos alternativos e fertilizantes foliares. Plantas de maracujazeiro BRS Gigante Amarelo clonadas, em campo, foram submetidas, por um ano, a pulverizações quinzenais com: água (testemunha), Cuprozeb® (fungicida-padrão), acibenzolar-Smetil - ASM, Agro-mos®, fosfito de potássio, fosetyl-Al, gesso agrícola e CPAC-GE (produto em teste). O delineamento foi o em blocos casualizados, com quatro repetições e 20 frutos por repetição. Para o estudo da produtividade, utilizaram-se quatro repetições e seis plantas úteis por parcela. As colheitas ocorreram de novembro/2008 a abril/2009. As severidades foram avaliadas com escala de notas. Houve redução da severidade da virose, verrugose e bacteriose em todos os tratamentos, com exceção do Cuprozeb® para virose. Não foi observada redução da antracnose. Frutos com maior massa fresca foram obtidos com aplicações de gesso agrícola (236...

Uso de fertilizante foliar na indução de resistência em mudas de maracujá amarelo para o vírus do endurecimento dos frutos.

SOUZA, M. F.; SANTOS, T. P. dos; BARBOSA, C. de J.; OLIVEIRA, E. J. de; SANTOS, D. W. J.; LEITE, K. R. B.
Fonte: In: REUNIÃO ANUAL DE CIÊNCIA, TECNOLOGIA, INOVAÇÃO E CULTURA NO RECÔNCAVO DA BAHIA - RECITEC RECÔNCAVO. 1., 2011, Cruz das Almas. Anais... Cruz das Almas: Universidade Federal do Recôncavo da Bahia, 2011. 1 CD-ROM. Publicador: In: REUNIÃO ANUAL DE CIÊNCIA, TECNOLOGIA, INOVAÇÃO E CULTURA NO RECÔNCAVO DA BAHIA - RECITEC RECÔNCAVO. 1., 2011, Cruz das Almas. Anais... Cruz das Almas: Universidade Federal do Recôncavo da Bahia, 2011. 1 CD-ROM.
Tipo: Resumo em anais de congresso (ALICE)
PT_BR
Relevância na Pesquisa
27.12%
A virose do endurecimento é uma das doenças mais importantes do maracujazeiro, dada a dificuldade de controle. O presente trabalho tem o objetivo de avaliar o uso de fertilizante foliar na indução de resistência em mudas de maracujá amarelo para o vírus do endurecimento.; 2011; Em paralelo aconteceram também os seguintes eventos: V Seminário de Pesquisa do Recôncavo da Bahia; V Seminário Estudantil de Pesquisa da UFRB; V Seminário da Pós-Graduação da UFRB; II Seminário Regional de Pesquisa da EBDA; 5ª Jornada Científica da Embrapa Mandioca e Fruticultura; VIII Seminário Estudantil de Pesquisa e Extensão da FAMAM; Semana de Ciência, Tecnologia e Inovação no Agronegócio; Fórum de Gestores de Iniciação Científica e Tecnológica da Bahia; II Simpósio Baiano de Defesa Agropecuária; I Semana de Educação Tutorial da UFRB.

Caracterização morfológica e reação à virose de híbridos interespecíficos de maracujazeiro.

MARTINS, C. A. D.; SOARES, T. L.; OLIVEIRA, E. J. de; JESUS, O. N. de
Fonte: In: JORNADA CIENTÍFICA EMBRAPA MANDIOCA E FRUTICULTURA, 6., 2012, Cruz das Almas. Anais... Cruz das Almas: Embrapa Mandioca e Fruticultura, 2012. Publicador: In: JORNADA CIENTÍFICA EMBRAPA MANDIOCA E FRUTICULTURA, 6., 2012, Cruz das Almas. Anais... Cruz das Almas: Embrapa Mandioca e Fruticultura, 2012.
Tipo: Resumo em anais de congresso (ALICE)
PT_BR
Relevância na Pesquisa
27.12%
Espécies silvestres de Passiflora têm mostrado potencial para uso no melhoramento genético em virtudes destas apresentarem resistência a fatores bióticos e abióticos. O Programa de Melhoramento Genético do Maracujazeiro da Embrapa Mandioca e Fruticultura têm desenvolvido híbridos interespecíficos (P. edulis f. flavicarpa Deg x P. cincinnata Mast.) para selecionar combinações promissoras. Assim, o objetivo do trabalho foi caracterizar morfologicamente 23 híbridos interespecíficos bem como avaliar sua reação à virose do endurecimento do fruto.; 2012

Desempenho agronômico e reação a verrugose e à virose do endurecimento dos frutos de genótipos de maracujazeiro-azedo cultivados no Distrito Federal; Agonomic performance and reaction to fruit scab and to woodiness virus in sour passion fruit genotypes cultivated in Distrito Federal

Maia, Thales Eduardo de Godoy
Fonte: Universidade de Brasília Publicador: Universidade de Brasília
Tipo: Dissertação
POR
Relevância na Pesquisa
27.61%
Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Faculdade de Agronomia e Medicina Veterinária, 2008.; O Brasil é o maior produtor mundial de maracujá, porém, apresenta sérios problemas fitossanitários. O presente trabalho foi desenvolvido com o objetivo de avaliar a produtividade e a reação de genótipos de maracujazeiro-azedo à verrugose ou cladosporiose (Cladosporium herbarum Link.), e à virose do endurecimento dos frutos (Cowpea aphid-borne mosaic virus - CABMV) adaptados ao cultivo no Distrito Federal. O experimento foi realizado na Fazenda Água Limpa, pertencente à Universidade de Brasília (UnB). Utilizou-se o delineamento experimental de blocos casualizados, com quatro repetições, 14 tratamentos (genótipos), 8 plantas úteis por parcela. Foram avaliados os 14 genótipos: [PCF-2, EC-RAM, MAR 20#03, MAR 20#09, MAR 20#23, MAR 20#36, MAR 20#46, AR-01, AR-02, YM FB-200, FP-01, RC- 3, GA-2, AP-1], totalizando 1111 plantas por hectare, plantados em setembro de 2006. Foi efetuada irrigação suplementar a partir do mês de março de 2007. Os parâmetros analisados, após 20 colheitas ou 9 meses, foram: produtividade estimada (kg/ha); massa média de frutos (g); classificação dos frutos em 5 classes, frutos de primeira...