Página 1 dos resultados de 11556 itens digitais encontrados em 0.019 segundos

O cotidiano na investigação em saúde pública: um recorte teórico e metodológico; The everyday life in public health research: a theoretical and methodological framework

Mazza, Selene Regina; Vasconcellos, Maria da Penha Costa
Fonte: Faculdade de Saúde Pública, Universidade de São Paulo.Associação Paulista de Saúde Pública. Publicador: Faculdade de Saúde Pública, Universidade de São Paulo.Associação Paulista de Saúde Pública.
Tipo: Artigo de Revista Científica
POR
Relevância na Pesquisa
46.09%
O objetivo deste artigo é apresentar algumas reflexões acerca das possibilidades investigativas do cotidiano através da análise dos modos de vida, que ampliem perspectivas ao campo de pesquisa em saúde pública, considerando que o estudo dos modos de vida no cotidiano envolve a análise das trajetórias que contextualizam rotinas, interações e significados de vida. Isso possibilita ao pesquisador social do campo da saúde, a partir de um enquadre teórico, uma flexibilização metodológica que oferece mobilidade na escolha da técnica que melhor favoreça o entendimento da questão a ser investigada. Tem-se aqui, como referência conceitual, a ideia de um cotidiano investigado a partir de processos e contextos interativos, em oposição a uma objetivação categorial entre sujeito e objeto. Nesse contexto, partindo da reflexão teórica, toma-se como referencial empírico da pesquisa, a sala de espera do ambulatório do Serviço de Metabolismo Osteoarticular de um Posto de Saúde na cidade de Fortaleza/CE, no intuito de tornar possível uma compreensão interpretativa do cotidiano que envolve as situações de vida e de saúde de mulheres com osteoporose.

Fundamentos e circunstâncias: as palavras do Presidente Fernando Henrique Cardoso (1995-1998)

Prando, Rodrigo Augusto
Fonte: Universidade Estadual Paulista (UNESP) Publicador: Universidade Estadual Paulista (UNESP)
Tipo: Tese de Doutorado Formato: 326 f. : il., gráfs.
POR
Relevância na Pesquisa
46.04%
Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES); Pós-graduação em Ciências Sociais - FCLAR; A presente tese intitulada Fundamentos e circunstâncias: as palavras do Presidente Fernando Henrique Cardoso (1995-1998) resulta de uma pesquisa acerca da trajetória intelectual, da vida pública e da carreira política de Fernando Henrique Cardoso, bem como da análise de conteúdo de seus discursos presidenciais no primeiro mandato. O texto é estruturado em duas seções: Parte I Fundamentos e Circunstâncias e Parte II As palavras do Presidente: análise de conteúdo dos discursos presidenciais (1995-1998). Em Fundamentos e Circunstâncias, há o Capítulo 1, que versa sobre a Escola Paulista de Sociologia e da participação de Fernando Henrique Cardoso no projeto de estudos Economia e Sociedade: análise sociológica do subdesenvolvimento; no Capítulo 2, trata-se da chegada de Fernando Henrique Cardoso à vida pública, seu exílio, a mudança de agenda intelectual, a constituição do CEBRAP e sua relação com o MDB; e, o Capítulo 3, focaliza as alegrias e desventuras da vida política, trazendo à tona sua trajetória políticopartid ária até sua eleição para Presidente da República. Na Parte II As palavras do Presidente: análise de conteúdo dos discursos presidenciais é utilizado o recurso da análise de conteúdo para compreender o sentido discursivo adotado pelo Presidente da República e suas relações com sua trajetória intelectual. Há...

Ao desocupado em cima da ponte. Brasília, arquitetura e vida pública

Tenorio, Gabriela de Souza
Fonte: Universidade de Brasília Publicador: Universidade de Brasília
Tipo: Tese
POR
Relevância na Pesquisa
46.19%
Tese (doutorado)—Universidade de Brasília, Faculdade de Arquitetura e Urbanismo, Programa de Pós-Graduação em Arquitetura e Urbanismo, 2012; Esta tese trata de espaços públicos e como adequa-los/cria-los para favorecer a vida pública: o conjunto das ações, programadas ou não, protagonizadas por indivíduos nos espaços públicos. Para isso, estabelece a relação entre arquitetura e vida pública, considerando a arquitetura como variável independente e realidade que pode ser examinada sob várias lentes, sendo uma delas a sociológica (sua maior ou menor capacidade de favorecer a urbanidade), tendo como ponto de partida a Teoria da Sintaxe Espacial. Em seguida, classifica as atividades no espaço público, do qual traça um breve histórico da cidade da Revolução Industrial ao estágio atual da cidade contemporânea. Apresenta os achados sobre a vida pública de autores que se preocuparam em compreender o funcionamento das pessoas nos lugares, e extrai deles técnicas de levantamento da vida pública, sugestões de itens de verificação e de elementos de configuração de espaços públicos que favoreçam a vida pública. A partir daí oferece um método para se conhecer, saber observar, avaliar e, consequentemente...

O silêncio dos imigrantes : da integração social à participação na vida pública através dos media

Ribeiro, Fábio Fonseca; Oliveira, Madalena
Fonte: Colexio Profesional de Xornalistas de Galicia Publicador: Colexio Profesional de Xornalistas de Galicia
Tipo: Artigo de Revista Científica
Publicado em //2009 POR
Relevância na Pesquisa
46.06%
Oriundos muitas vezes de países de culturas muito diversas, os imigrantes têm, com frequência, dificuldades de inserção social, representando um problema político para os governos que procuram desenvolver medidas integradoras nas mais diversas esferas da vida em sociedade (na saúde, na educação, etc…). A participação na vida pública e a intervenção nas comunidades de acolhimento são, provavelmente, dois indicadores do grau de envolvimento destes grupos na vida colectiva. Difíceis de aferir, estas condutas podem encontrar nos media um dos campos da sua expressão mais visível. Respondem os imigrantes ao apelo de participação generalizadamente lançado aos públicos pelos diferentes órgãos de comunicação social? Que expressão têm os imigrantes nos canais de intervenção abertos às audiências? Estas são as questões que organizam este artigo, cujo objectivo é demonstrar como os imigrantes são um sector silencioso das audiências que estará, inclusive, a escapar aos propósitos de uma educação para os media e para a participação.; Provenientes muchas veces de países de culturas muy diversas, los inmigrantes tienen, con frecuencia, dificultades de inserción social, representando un problema político para los gobiernos que buscan desarrollar medidas integradoras en las más diversas esferas de la vida en sociedad (en la salud...

Públicos, media e vida pública: uso e opinião sobre media e informação em Portugal, na 1ª década do século XXI

Barreiros, José Jorge
Fonte: Instituto Universitário de Lisboa Publicador: Instituto Universitário de Lisboa
Tipo: Tese de Doutorado
Publicado em //2010 POR
Relevância na Pesquisa
56.1%
Doutoramento em Sociologia - Comunicação, Cultura e Educação; A presente dissertação desenvolve uma investigação sobre públicos, media, comunicação, política e democracia em dois patamares interligados: um equacionamento teórico desta problemática; uma pesquisa empírica de usos e opinião sobre media e informação na realidade portuguesa da primeira década do século XXI. Os públicos são entendidos como sujeitos dos processos sociais de comunicação e informação e da vida pública em democracia; simultaneamente, consumidores e utilizadores de media, utentes de informação e cidadãos, instância soberana da democracia, como tal relevante vector de opinião pública sobre a vida cívica e política, nomeadamente, no que respeita aos desempenhos públicos via media. Da análise da realidade portuguesa sobressaem: (i) a importância e responsabilidade da televisão como referência de comunicação pública comum aos diferentes públicos - onde a informação surge como ‘conteúdo’ mais relevado – num contexto de progressiva adopção da internet, sobretudo pelos públicos mais qualificados e mais jovens; (ii) a emergência de ‘modos de informar-se’ ‘personalizados’, flexíveis, ‘à medida’ de disponibilidades e interesses próprios...

Participação na vida pública do exercício da cidadania clássica à ativa: alcances e limites do orçamento participativo

Barata, Tiago André da Silva
Fonte: Instituto Universitário de Lisboa Publicador: Instituto Universitário de Lisboa
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2014 POR
Relevância na Pesquisa
55.98%
Mestrado em Administração Pública; As atuais formas de exercício da cidadania exigem cada vez mais de quem governa e da Administração Pública, que têm de gerir bens escassos, de acordo com critérios exigentes e que coloquem em primeiro lugar o interesse dos cidadãos. Considerando a evolução do Estado e da Administração Pública até aos dias de hoje, é essencial no âmbito da cidadania aproximar o cidadão das políticas públicas, melhorar a comunicação, apresentar resultados e consolidar a relação de confiança entre as partes. Neste âmbito, destaca-se o Orçamento Participativo como mecanismo privilegiado de exercício de participação do cidadão na vida pública, porque sendo um mecanismo ligado ao poder local, revela-se mais próximo e interessante para os cidadãos, pelo que será sempre importante encontrar formas de o melhorar e potencializar. Com efeito, pretende-se com este trabalho apresentar algumas propostas de melhoria que permitam aproximar os cidadãos do município de Caldas da Rainha ao poder local, envolvendo-os ativamente e diretamente em algumas decisões políticas.; Current forms of citizenship are increasingly demanding for political leaders and Public Administration, who have to manage scarce goods through rigorous criteria in which public interest come first. Hitherto...

Excesso de peso e qualidade de vida relacionada à saúde em adolescentes de Florianópolis, SC

Kunkel,Nádia; Oliveira,Walter Ferreira de; Peres,Marco Aurélio
Fonte: Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo Publicador: Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/04/2009 PT
Relevância na Pesquisa
46.08%
OBJETIVO: Avaliar a qualidade de vida relacionada à saúde de adolescentes e sua associação com o excesso de peso. MÉTODOS: Estudo transversal com 467 adolescentes de 15 a 18 anos de idade de uma escola pública de Florianópolis, SC, e de seus respectivos pais, realizado em 2007. Sobrepeso e obesidade foram definidos pelo índice de massa corporal. A combinação de sobrepeso e obesidade foi considerada como excesso de peso. A qualidade de vida relacionada à saúde foi avaliada por meio do questionário sobre qualidade de vida pediátrica PedsQL 4.0, versões adolescente e pais. Análises dos dados incluíram estatística descritiva e regressão logística com estimação de razões de chances brutas e ajustadas. RESULTADOS: A taxa de resposta entre adolescentes foi de 99,4% e entre os pais 53,4%. As prevalências de sobrepeso e obesidade foram de 12,2% e 3,6%, respectivamente. O grupo com excesso de peso obteve menores escores de qualidade de vida que o grupo sem excesso de peso, exceto para o domínio emocional nos adolescentes e na saúde psicossocial para os pais. Após o ajuste, a chance de um adolescente com excesso de peso ter baixa qualidade de vida foi 3,54 vezes (IC 95% 1,94;6,47) maior que um adolescente sem excesso de peso. Adolescentes do sexo feminino apresentaram escores mais baixos de qualidade de vida. CONCLUSÕES: A qualidade de vida relacionada à saúde foi significativamente mais baixa em adolescentes com excesso de peso. Medidas dirigidas ao controle de peso na população adolescente e instrumentos de avaliação de qualidade de vida constituem-se importantes aliados para um melhor e mais completo entendimento deste importante problema de saúde pública.

Saúde pública e mudanças de comportamento: uma questão contemporânea

Chor,Dóra
Fonte: Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca, Fundação Oswaldo Cruz Publicador: Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca, Fundação Oswaldo Cruz
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/04/1999 PT
Relevância na Pesquisa
46.04%
O artigo reconhece que alguns dos principais fatores de risco para doenças cardiovasculares são passíveis de alteração por meio de mudanças de hábitos de vida. Conceitos sociais de normalidade influenciam escolhas destes comportamentos, que são aparentemente individuais. No entanto, a dimensão coletiva não esgota a questão, já que, embora os hábitos relacionados à saúde sejam culturalmente mediados, tomam também formas bastante pessoais. É nesta dimensão que se encontram, provavelmente, as maiores lacunas do "fazer" da epidemiologia, ao não levar em conta o caráter não racional das escolhas de comportamento. Aponta-se a necessidade de integrar os vários determinantes do comportamento humano, cada vez mais importantes para estratégias de promoção da saúde e prevenção de doenças. O artigo discute estratégias para traduzir em ação preventiva o conhecimento gerado no campo da Saúde Pública. Em primeiro lugar, favorecer normas e leis que que protejam e valorizem a vida. Em outro nível, sugere a presença de profissionais de saúde pública em ambientes de trabalho e escolas, onde grupos compartilham experiências de vida, reconhecendo seus temores e esperanças em relação à saúde, para que as descobertas científicas possam se tornar menos estranhas ao cotidiano de cada um.

O cotidiano na investigação em saúde pública: um recorte teórico e metodológico

Mazza,Selene Regina; Vasconcellos,Maria da Penha Costa
Fonte: Faculdade de Saúde Pública, Universidade de São Paulo.; Associação Paulista de Saúde Pública. Publicador: Faculdade de Saúde Pública, Universidade de São Paulo.; Associação Paulista de Saúde Pública.
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/03/2012 PT
Relevância na Pesquisa
46.09%
O objetivo deste artigo é apresentar algumas reflexões acerca das possibilidades investigativas do cotidiano através da análise dos modos de vida, que ampliem perspectivas ao campo de pesquisa em saúde pública, considerando que o estudo dos modos de vida no cotidiano envolve a análise das trajetórias que contextualizam rotinas, interações e significados de vida. Isso possibilita ao pesquisador social do campo da saúde, a partir de um enquadre teórico, uma flexibilização metodológica que oferece mobilidade na escolha da técnica que melhor favoreça o entendimento da questão a ser investigada. Tem-se aqui, como referência conceitual, a ideia de um cotidiano investigado a partir de processos e contextos interativos, em oposição a uma objetivação categorial entre sujeito e objeto. Nesse contexto, partindo da reflexão teórica, toma-se como referencial empírico da pesquisa, a sala de espera do ambulatório do Serviço de Metabolismo Osteoarticular de um Posto de Saúde na cidade de Fortaleza/CE, no intuito de tornar possível uma compreensão interpretativa do cotidiano que envolve as situações de vida e de saúde de mulheres com osteoporose.

O caso Hope: sensualidade feminina na vida doméstica e na vida pública

Lana,Lígia Campos de Cerqueira
Fonte: Programa de Estudos Pós-graduados em Comunicação e Semiótica - PUC-SP Publicador: Programa de Estudos Pós-graduados em Comunicação e Semiótica - PUC-SP
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2013 PT
Relevância na Pesquisa
56%
No final de 2011, uma campanha publicitária de lingerie, protagonizada por Gisele Bündchen, tornou-se um acontecimento ao ser denunciada pelo governo por contribuir para a manutenção das desigualdades entre homens e mulheres. No enredo da propaganda, a modelo resolve seus problemas domésticos através da sensualidade. Este artigo analisa a estrutura do acontecimento gerado pela denúncia governamental com base em textos veiculados na mídia. O objetivo não é avaliar a campanha publicitária, mas identificar em diversos textos midiáticos a maneira como a sensualidade feminina foi observada na experiência pública. A análise mostra que a condenação da ação do governo se sobrepõe ao debate das questões que envolvem a legitimidade da participação das mulheres na vida pública. Apesar da constante exaltação cultural da sensualidade feminina no Brasil, o caso pouco mobilizou o tema.

La descentralización crea espacios para la participación ciudadana y comunitaria en la vida publica

Barrera Bernal, Sandra Mónica
Fonte: Facultad de Ciencia Política y Gobierno Publicador: Facultad de Ciencia Política y Gobierno
Tipo: info:eu-repo/semantics/bachelorThesis; info:eu-repo/semantics/acceptedVersion Formato: application/pdf
Publicado em 18/07/2009 SPA
Relevância na Pesquisa
55.9%
Esta monografía plantea la descentralización como herramienta para crear espacios de participación ciudadana y comunitaria en la vida publica, realizando un recuento histórico de lo que han sido las medidas decentralistas en el país, y los nuevos mecanismos que se pueden utilizar para darle continuidad.

Shifting boundaries of public and private life; Fronteiras cambiantes da vida pública e privada

Thompson, John B.
Fonte: Universidade de São Paulo. Escola de Comunicações e Artes Publicador: Universidade de São Paulo. Escola de Comunicações e Artes
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; Formato: application/pdf
Publicado em 15/12/2011 POR
Relevância na Pesquisa
66.03%
O escândalo das despesas dos membros do Parlamento britânico é um exemplo dramático recente de como as fronteiras cambiantes entre a vida pública e a privada são instituições e práticas prejudiciais estabelecidas levando partes i nteiras da vida pol ítica e social ao caos. Embora a distinção entre o público e o privado não seja de maneira nenhuma nova, há algo de novo na maneira como estes domínios se reorganizaram com o nascimento das novas formas mediadas de comunicação na Europa do início do período moderno. A subsequente proliferação de novas tecnologias de informação e comunicação tem sido um conhecido aspecto de nosso tempo.;

Excesso de peso e qualidade de vida relacionada à saúde em adolescentes de Florianópolis, SC; Exceso de peso y calidad de vida relacionada con la salud en adolescentes de Florianópolis, Sur de Brasil; Overweight and health-related quality of life in adolescents of Florianópolis, Southern Brazil

Kunkel, Nádia; Oliveira, Walter Ferreira de; Peres, Marco Aurélio
Fonte: Universidade de São Paulo. Faculdade de Saúde Pública Publicador: Universidade de São Paulo. Faculdade de Saúde Pública
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; ; ; ; Formato: application/pdf; application/pdf
Publicado em 01/04/2009 POR; ENG
Relevância na Pesquisa
46.18%
OBJETIVO: Avaliar a qualidade de vida relacionada à saúde de adolescentes e sua associação com o excesso de peso. MÉTODOS: Estudo transversal com 467 adolescentes de 15 a 18 anos de idade de uma escola pública de Florianópolis, SC, e de seus respectivos pais, realizado em 2007. Sobrepeso e obesidade foram definidos pelo índice de massa corporal. A combinação de sobrepeso e obesidade foi considerada como excesso de peso. A qualidade de vida relacionada à saúde foi avaliada por meio do questionário sobre qualidade de vida pediátrica PedsQL 4.0, versões adolescente e pais. Análises dos dados incluíram estatística descritiva e regressão logística com estimação de razões de chances brutas e ajustadas. RESULTADOS: A taxa de resposta entre adolescentes foi de 99,4% e entre os pais 53,4%. As prevalências de sobrepeso e obesidade foram de 12,2% e 3,6%, respectivamente. O grupo com excesso de peso obteve menores escores de qualidade de vida que o grupo sem excesso de peso, exceto para o domínio emocional nos adolescentes e na saúde psicossocial para os pais. Após o ajuste, a chance de um adolescente com excesso de peso ter baixa qualidade de vida foi 3,54 vezes (IC 95% 1,94;6,47) maior que um adolescente sem excesso de peso. Adolescentes do sexo feminino apresentaram escores mais baixos de qualidade de vida. CONCLUSÕES: A qualidade de vida relacionada à saúde foi significativamente mais baixa em adolescentes com excesso de peso. Medidas dirigidas ao controle de peso na população adolescente e instrumentos de avaliação de qualidade de vida constituem-se importantes aliados para um melhor e mais completo entendimento deste importante problema de saúde pública.; OBJETIVO: Evaluar la calidad de vida relacionada con la salud de adolescentes y su asociación con exceso de peso. MÉTODOS: Estudio transversal con 467 adolescentes de 15 a 18 años de edad de una escuela pública de Florianópolis...

Diferenciais de raça/cor da pele em anos potenciais de vida perdidos por causas externas; Diferenciales de raza/color de la piel en años potenciales de vida perdidos por causas externas; Race/skin color differentials in potential years of life lost due to external causes

Araújo, Edna Maria de; Costa, Maria da Conceição N; Hogan, Vijaya K; Mota, Eduardo Luiz Andrade; Araújo, Tânia Maria de; Oliveira, Nelson Fernandes de
Fonte: Universidade de São Paulo. Faculdade de Saúde Pública Publicador: Universidade de São Paulo. Faculdade de Saúde Pública
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; ; ; ; Formato: application/pdf; application/pdf
Publicado em 01/06/2009 POR; ENG
Relevância na Pesquisa
46.1%
OBJETIVO: As mortes por causas externas representam um dos mais importantes desafios para a saúde pública, sendo a segunda causa de óbito no Brasil. O objetivo do estudo foi analisar os diferenciais de mortalidade por causas externas segundo raça/cor da pele. MÉTODOS:Estudo descritivo realizado em Salvador (BA), com 9.626 registros de óbitos por causas externas entre 1998 e 2003. Dados foram obtidos do Instituto Médico Legal e Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. O indicador "anos potenciais de vida perdidos" foi utilizado para identificar diferenciais entre grupos etários, de raça/cor da pele e sexo. RESULTADOS: As mortes por causas externas determinaram perda de 339.220 anos potenciais de vida, dos quais 210.000 foram devidos aos homicídios. Indivíduos negros morreram em idades mais precoces e perderam 12,2 vezes mais anos potenciais de vida devido a mortes por homicídio que indivíduos brancos. Embora a população negra (pardos e pretos) fosse três vezes maior que a população branca, o número de anos perdidos daquela foi 30 vezes superior. A população de pretos era 11,4% menor que a população branca, mas apresentou anos perdidos quase três vezes mais. Mesmo após a padronização por idade, mantiveram-se as diferenças observadas no indicador de anos potenciais perdidos/100.000 hab e nas razões entre estratos segundo raça/cor. CONCLUSÕES: Os resultados mostram diferenciais na mortalidade por causas externas segundo raça/cor da pele em Salvador. Os negros tiveram maior perda de anos potenciais de vida...

O cotidiano na investigação em saúde pública: um recorte teórico e metodológico; The everyday life in public health research: a theoretical and methodological framework

Mazza, Selene Regina; Vasconcellos, Maria da Penha Costa
Fonte: Universidade de São Paulo. Faculdade de Saúde Pública Publicador: Universidade de São Paulo. Faculdade de Saúde Pública
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; ; ; ; Formato: application/pdf
Publicado em 01/03/2012 POR
Relevância na Pesquisa
46.06%
O objetivo deste artigo é apresentar algumas reflexões acerca das possibilidades investigativas do cotidiano através da análise dos modos de vida, que ampliem perspectivas ao campo de pesquisa em saúde pública, considerando que o estudo dos modos de vida no cotidiano envolve a análise das trajetórias que contextualizam rotinas, interações e significados de vida. Isso possibilita ao pesquisador social do campo da saúde, a partir de um enquadre teórico, uma flexibilização metodológica que oferece mobilidade na escolha da técnica que melhor favoreça o entendimento da questão a ser investigada. Tem-se aqui, como referência conceitual, a ideia de um cotidiano investigado a partir de processos e contextos interativos, em oposição a uma objetivação categorial entre sujeito e objeto. Nesse contexto, partindo da reflexão teórica, toma-se como referencial empírico da pesquisa, a sala de espera do ambulatório do Serviço de Metabolismo Osteoarticular de um Posto de Saúde na cidade de Fortaleza/CE, no intuito de tornar possível uma compreensão interpretativa do cotidiano que envolve as situações de vida e de saúde de mulheres com osteoporose.; The aim of this paper is to present some reflections on possibilities to investigate everyday life by examining ways of life...

Los límites cambiantes de la vida pública y la privada

Thompson,John B.
Fonte: Universidad de Guadalajara, Departamento de Estudios de la Comunicación Social Publicador: Universidad de Guadalajara, Departamento de Estudios de la Comunicación Social
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2011 ES
Relevância na Pesquisa
55.9%
La proliferación de nuevas tecnologías de comunicación de hoy, nos obliga a reconsiderar la naturaleza de la vida pública y privada y las cambiantes relaciones entre éstas. En las sociedades contemporáneas los límites entre lo público y privado se confunden y cambian constantemente. Thompson utiliza su teoría social de los medios para desarrollar una nueva perspectiva sobre la distinción entre lo público y lo privado en donde las fronteras que existen en cualquier punto en el tiempo son porosas, discutibles y sujetas a constante negociación y lucha; una situación que se ilustra vívidamente por el fenómeno del escándalo político.

Dificuldades políticas, éticas e jurídicas na criação e aplicação da legislação sobre álcool e tabaco: contributo para o desenvolvimento da investigação em Direito da Saúde Pública

Cunha Filho,Hilson; Marques,Rita Fonseca; Faria,Paula Lobato de
Fonte: Escola Nacional de Saúde Pública Publicador: Escola Nacional de Saúde Pública
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2010 PT
Relevância na Pesquisa
46.06%
Introdução: A aplicação de leis de Saúde Pública na área das determinantes da saúde relacionadas com os estilos de vida e comportamentos, onde se incluem as lutas contra o consumo nocivo de álcool e contra o tabagismo, necessita de ser analisada e discutida tendo em consideração a complexidade muito própria desta realidade, de onde nunca se podem dissociar as medidas a tomar dos vários actores sociais envolvidos. De facto, nestas áreas, as actividades de lobby da indústria bem como dos agentes de distribuição e de venda, denotando a existência de interesses concorrentes com os das políticas de Saúde Pública, interferindo nos resultados destas e impedindo a sua efectividade. Material e métodos: Tendo por fundo esta premissa, o presente artigo elabora uma breve reflexão sobre os pontos fortes e fracos do uso dos instrumentos legais em Saúde Pública, tomando como exemplo as leis do álcool e do tabaco portuguesas, em relação às quais, situações de ambiguidade, indefinição prática, faltas de controlo e de sancionamento efectivo do seu incumprimento, impedem uma efectividade das mesmas, ilustrando com exemplos recentes as armadilhas à Saúde Pública que podem surgir mesmo em leis cujo objecto é o de reduzir o consumo de substâncias com risco para a saúde e os seus potenciais danos. Tal é o caso da lei norte-americana n.º 111-31 de 22 de Junho de 2009 que deu à FDA (Food and Drug Administration) o poder de controlar os produtos do tabaco e que tem sofrido duras críticas por parte das autoridades em Saúde Pública. Afirmamos o poder incontestável do instrumento legislativo para mudar comportamentos e atitudes...

Tecnopólis: a vida pública dos artefactos tecnológicos

Verbeek,Peter-Paul
Fonte: Instituto de Ciências Sociais da Universidade de Lisboa Publicador: Instituto de Ciências Sociais da Universidade de Lisboa
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/01/2006 PT
Relevância na Pesquisa
55.9%
A tecnologia e a vida pública estão interligadas de muitas maneiras. No entanto, muitas abordagens encaram-nas como entidades separadas, analisando as tecnologias ou como meios neutros na realização de fins humanos ou como fontes de alienação que ameaçam a existência humana. Contra isto, o conceito de mediação tecnológica pode ser usado para revelar a forma como as tecnologias contribuem activamente para moldar as acções e experiências dos homens.

Excesso de peso e qualidade de vida relacionada à saúde em adolescentes de Florianópolis, SC

Kunkel,Nádia; Oliveira,Walter Ferreira de; Peres,Marco Aurélio
Fonte: Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo Publicador: Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/04/2009 PT
Relevância na Pesquisa
46.08%
OBJETIVO: Avaliar a qualidade de vida relacionada à saúde de adolescentes e sua associação com o excesso de peso. MÉTODOS: Estudo transversal com 467 adolescentes de 15 a 18 anos de idade de uma escola pública de Florianópolis, SC, e de seus respectivos pais, realizado em 2007. Sobrepeso e obesidade foram definidos pelo índice de massa corporal. A combinação de sobrepeso e obesidade foi considerada como excesso de peso. A qualidade de vida relacionada à saúde foi avaliada por meio do questionário sobre qualidade de vida pediátrica PedsQL 4.0, versões adolescente e pais. Análises dos dados incluíram estatística descritiva e regressão logística com estimação de razões de chances brutas e ajustadas. RESULTADOS: A taxa de resposta entre adolescentes foi de 99,4% e entre os pais 53,4%. As prevalências de sobrepeso e obesidade foram de 12,2% e 3,6%, respectivamente. O grupo com excesso de peso obteve menores escores de qualidade de vida que o grupo sem excesso de peso, exceto para o domínio emocional nos adolescentes e na saúde psicossocial para os pais. Após o ajuste, a chance de um adolescente com excesso de peso ter baixa qualidade de vida foi 3,54 vezes (IC 95% 1,94;6,47) maior que um adolescente sem excesso de peso. Adolescentes do sexo feminino apresentaram escores mais baixos de qualidade de vida. CONCLUSÕES: A qualidade de vida relacionada à saúde foi significativamente mais baixa em adolescentes com excesso de peso. Medidas dirigidas ao controle de peso na população adolescente e instrumentos de avaliação de qualidade de vida constituem-se importantes aliados para um melhor e mais completo entendimento deste importante problema de saúde pública.

Factores correlacionados con la calidad de vida en pacientes diabéticos de bajos ingresos en Bogotá

Muñoz,Diana I.; Gómez,Olga L.; Ballesteros,Luz Carime
Fonte: Instituto de Salud Publica, Faculdad de Medicina -Universidad Nacional de Colombia Publicador: Instituto de Salud Publica, Faculdad de Medicina -Universidad Nacional de Colombia
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/04/2014 ES
Relevância na Pesquisa
46.09%
Objetivos Identificar los factores correlacionados con la calidad de vida relacionada con salud en pacientes con diabetes mellitus 2 de bajos ingresos que asisten a control en dos hospitales de la red pública de Bogotá. Métodos Estudio transversal que incluyó a 153 diabéticos de estratos 1 y 2. Las variables fueron características socio-demográficas, apoyo social, modos de vida y mediciones clínicas (HbA1c, IMC y colesterol). La calidad de vida se midió a través del SF-8. Resultados El puntaje global físico de la calidad de vida relacionada con la salud fue de 41,4 (DE. 8,5); el puntaje global mental fue de 46,5 (DE. 7,3). Los puntajes de calidad de vida nunca fueron superiores a 50 puntos. Los factores correlacionados a una menor calidad de vida de las personas con DM2 en la escala física fueron la ocupación, apoyo social, actividad física y consumo de grasas; en la escala mental fueron la edad, la ocupación, el apoyo social y el consumo de cigarrillo. Conclusiones Los pacientes de este estudio tienen una mala calidad de vida. Los factores correlacionados con la calidad de vida relacionada con la salud incluyen las características sociodemográficas, de apoyo social y de los modos de vida. Es importante tener en cuenta estos resultados en las políticas de salud pública con el fin de reorientar los modelos de atención en salud para el control de la diabetes.